Página 1 dos resultados de 46 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

O papel das interfaces no sucesso de projetos utilizando equipes virtuais. ; The interface role on virtual team project success.

Hassegawa, Lauro Noboru
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
Projetos Internacionais são uma conseqüência natural da diversidade de vantagens competitivas entre diversos países. Com o crescente desenvolvimento da Tecnologia de Informação e enorme expansão do mercado global, tais projetos passaram a empregar Equipes Virtuais para permitir a interação entre equipes remotas de projeto. Tal interação é composta por variados aspectos das Interfaces técnica, humana e organizacional. Este estudo pretende investigar as associações entre estes aspectos das interfaces da interação local-remota das equipes virtuais e o Sucesso percebido dos Projetos Internacionais de Tecnologia de Informação (TI) que dependem de tal interface virtual para alcançar seus objetivos. O foco em projetos de TI se baseia no fato de tais empresas disporem dos meios e experiência necessária para serem as pioneiras no uso de Equipes Virtuais, e acreditamos que elas sejam o modelo para que outras empresas empreguem semelhante implementação de projetos em futuro próximo. Foi realizada uma pesquisa junto a empresas de TI brasileiras, que reunissem as caracteristicas do estudo. Os projetos tiveram seus dados coletados através de questionários e tais dados foram analisados através de técnicas estatísticas. Como resultado...

Criatividade em ação: roteiros de animações virtuais elaborados por alunos de ensino médio em física; Creativity in action: Scripts of virtual animations elaborated by students of high school in Physics

Vinha, Maria Lúcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.5%
Este trabalho tem como objetivo principal apresentar critérios norteadores de escrita criativa em roteiros de animações virtuais. Através de pesquisa bibliográfica e documental se buscou sistematizar conhecimentos referentes à criatividade no âmbito escolar e mais especificamente, no âmbito das ciências, com recorte para o caso de roteiros elaborados por alunos de ensino médio em aulas de Física visando produção de animações virtuais. A produção desses roteiros foi alicerçada pelo Projeto de Expansão do Laboratório Didático Virtual de Física (LabVirt), da Escola do Futuro da USP, desenvolvido no segundo semestre de 2004, onde foram envolvidas diversas unidades da USP tal como a Faculdade de Educação, através do Curso de Licenciatura em Física na Disciplina de Metodologia do Ensino de Ciências, que foi responsável pela preparação pedagógica dos professores, pelo recebimento dos roteiros e pelo encaminhamento dos mesmos para as outras equipes que ficaram responsáveis pela produção artística e pela programação. Nesse Projeto, uma das funções da equipe da Faculdade de Educação foi a de orientar os professores quanto à estruturação dos roteiros levando-se em conta uma relação existente entre um bom roteiro e uma boa animação virtual. Como ponto de partida sabia-se que um bom roteiro deveria conter aspectos criativos e aspectos formais. Isso gerou uma necessidade de se definir o que se entendia por aspectos criativos já que os aspectos formais não apresentaram dificuldades de definição. Esta pesquisa se constituiu num desdobramento dessa necessidade e os Testes de Escrita Criativa de Torrance...

Influência de fatores culturais na comunicação em projetos virtuais globais: estudo de caso de uma empresa de tecnologia da informação; The influence of cultural aspects in the communication in global virtual projects: a case study in a technology information company

Duranti, Cleber Marchetti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.94%
A gestão de equipes virtuais de projetos globais passa pelas áreas de conhecimento da gestão de projetos tradicional e, por outro lado, demanda maior atenção em alguns aspectos, como a comunicação, Em equipes virtuais, o processo de comunicação torna-se bastante crítico, à medida que alguns dos recursos tradicionais de comunicação em projetos (reuniões face-aface, comunicação não-verbal, visualização do trabalho in loco, dentre outros) passam a ser limitados e substituídos por outros baseados em tecnologia (teleconferências, e-mails, chats, etc.), Além disso, é freqüente que em projetos globais a composição das equipes não seja homogênea e contemple membros provenientes de diferentes culturas. Esse trabalho estuda o processo de comunicação como uma variável crítica de sucesso em equipes virtuais de projetos globais, analisando como esse processo é afetado por diferenças culturais entre os membros das equipes. Um survey sobre percepção de ferramentas de comunicação virtual e suas características é respondido por um grupo de americanos e um grupo de brasileiros e as diferenças encontradas são analisado à luz das diferenças de cultura nacional. Constata-se através dos resultados do survey que diferenças significativas estão presentes na percepção que os dois grupos apresentam quanto às ferramentas de comunicação virtual...

Objetos de aprendizagem no contexto das comunidades virtuais auto-organizadas para a produção de software livre e de código aberto; Learning objects in the context of self-organized virtual communities for the development of free and open source software

Rivas, Teobaldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.39%
A presente tese tem como objetivo produzir subsídios para a construção de um referencial teórico-metodológico sobre a utilização dos objetos de aprendizagem no contexto das comunidades virtuais auto-organizadas para a produção de software livre e de código aberto. Utiliza-se como metodologia a etnografia virtual (HINE, 2000) em conjunto com a teoria analítica da ação mediada (WERTSCH, 1991) e a análise de conteúdo (BARDIN, 2000). A coleta de dados foi efetuada, em duas fases, nos fóruns de discussão de quatro (4) comunidades, além de uma comunidade incubadora de desenvolvimento de projetos de software livre e de código aberto. Constata-se que os objetos de aprendizagem mediam o processo de solução de problemas, uma vez que 100% dos problemas da amostra analisada foram resolvidos, apesar da ausência de um padrão de conformidade desses objetos. Esta limitação é superada em razão do perfil específico imperante dos membros ativos da comunidade, pois estes possuem elevado nível de comportamento colaborativo/cooperativo, iniciativa voluntária, desprendimento, obstinação, capacidade de autoaprendizagem, autonomia, independência, disciplina, responsabilidade e comprometimento com prazos, qualidade dos produtos e outras exigências estabelecidas pela comunidade. Outro fator de relevância é que as comunidades são ricas em interação humana...

Desempenho de equipes virtuais no multisourcing de serviços de tecnologia da informação.; Performance of virtual teams in the multisourcing of information technology services.

Watanuki, Hugo Martinelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.08%
No setor da terceirização de serviços de Tecnologia da Informação (TI), uma estratégia global emergente é o multisourcing, que busca a combinação na provisão de serviços de TI a partir do melhor conjunto de fornecedores ao redor do globo. No campo operacional do multisourcing, a cooperação precisa ser desenvolvida entre as equipes de serviço que, além de fronteiras organizacionais, frequentemente estão distribuídas através de fronteiras geográficas, culturais e temporais. Dadas as complexidades do ambiente em que essas equipes virtuais atuam, parte do sucesso do multisourcing pode ser colocado em risco caso os desafios enfrentados por tais equipes não sejam gerenciados adequadamente. A constituição da base de fornecimento do multisourcing parece ser um dos elementos críticos a serem considerados nessa questão, já que suas características podem afetar a estruturação das equipes virtuais e, por conseguinte, o desempenho das mesmas. O objetivo deste trabalho é abordar a questão do desempenho das equipes virtuais no contexto do multisourcing de serviços de TI. Busca, portanto, analisar o impacto que determinados elementos estruturais das equipes virtuais, relacionados com as características da base de fornecimento do multisourcing...

Equipes globais virtuais : a expeirência de profissionais em banco de investimentos multinacionais

Tsuji, Eduardo Yuji
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Relevância na Pesquisa
26.48%
Iniciado nos anos de 1960, o segundo estágio do processo de globalização, liderado principalmente pelas empresas multinacionais e suas estratégias de expansão, e suportado pelos avanços da tecnologia de informação e comunicação, resultou em profundas transformações nas estruturas organizacionais, que passaram de modelos hierarquizados em detrimento de modelos mais flexíveis e dinâmicos, mudando a maneira de trabalhar. Este projeto objetivou estudar o impacto decorrente da utilização de estruturas organizacionais baseadas em redes globais e equipes globais virtuais nos profissionais que atuam em bancos de investimento multinacionais. Os impactos foram avaliados através do conceito de descontinuidade, que é entendido como fator ou fatores que contribuem para falta de coesão em situações de coletividade. Foram analisados 15 profissionais, de 4 bancos de investimentos multinacionais, e aplicaram-se entrevistas individuais presenciais formuladas considerando as descontinuidades e itens propostos na literatura (Duarte e Snyder, 1999; Watson-Manheim et al., 2002; Espinosa et al., 2003; Saunders et al., 2004; Jarvenpaa et al., 2004; Zolin et al., 2004; Golden e Veiga, 2005; Chudoba et al., 2005; Dani et al., 2006) para investigação. Os resultados das análises dos dados coletados permitem inferir que os fatores de descontinuidade sugeridos no estudo são relevantes aos profissionais de banco de investimentos multinacionais. Adicionalmente...

A criação de conhecimento em equipes virtuais : um estudo de caso em empresa do setor de alta tecnologia

Zimmer, Marco Vinicio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.86%
O presente trabalho aborda a questão da criação do conhecimento em equipes virtuais, através de um estudo de caso de caráter descritivo-exploratório realizado em uma empresa do setor de alta tecnologia. Os dados foram coletados por meio de entrevistas presenciais e por e-mail, de mensagens trocadas por e-mail entre os participantes e de observação direta. A análise dos dados remete a duas etapas. A primeira compara a teoria acessada a respeito de equipes virtuais com a prática observada na empresa pesquisada. Além disso, analisa a percepção dos funcionários dessa equipe em relação ao compartilhamento de conhecimento entre eles. A segunda verifica as relações que se estabelecem entre o processo de criação de conhecimento na equipe virtual e o modelo teórico de Nonaka e Takeuchi (1997) adotado neste trabalho. Os resultados apontam para um processo de criação de conhecimento que se dá através de características semelhantes às verificadas em equipes tradicionais de trabalho, porém diversas das do modelo teórico de Nonaka e Takeuchi (1997). Orientam também para uma adequação entre a teoria e a prática quanto à questão de equipes virtuais e para o compartilhamento do conhecimento entre os participantes da equipe.

Equipes virtuais: um estudo de caso de implantação de um sistema na América Latina

Terribili Filho, Armando; Nery, Ana Clara Bortoleto
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1-20
POR
Relevância na Pesquisa
46.48%
Estudo de caso que apresenta um projeto internacional de implantação de novos processos de negócios com suporte de sistemas de informação em empresa multinacional norte-americana com utilização de equipes virtuais sediadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Buenos Aires, Bogotá e Cidade do México. A metodologia utilizada o desenvolvimento deste artigo constituiu-se de levantamento bibliográfico e coleta, agrupamento e análise de dados. Este projeto teve três fatores-chave na sua execução: primeiro, foi a seleção, disponibilização e uso das tecnologias adequadas; o segundo fator, a comunicação, com Plano de Comunicação desenvolvido em parceria com a Área de Marketing da empresa; e o terceiro fator, a gestão de pessoas, atribuindo prioridade aos aspectos culturais, como: idioma, feriados, horário de trabalho e rotinas locais. O costumeiro atraso dos participantes para as reuniões de progresso do projeto foi um dos maiores obstáculos superados no curso do projeto.

Um sistema de informação na gestão de projetos num ambiente de engenharia simultânea, em uma indústria de equipamentos de telecomunicações

Alves, Giovani Pereira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 131 f.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.27%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de produção; Ao longo dos anos a engenharia simultânea vem ajudando a reduzir o ciclo dos projetos nas empresas. Com a evolução da tecnologia da informação, aplicada em ambientes cooperativos, possibilitou-se uma maior integração de informações no desenvolvimento de produtos. Este estudo vem contribuir para o gerenciamento de informações e procedimentos em projetos, na otimização das fases do projeto e na melhoria da interface e comunicação das equipes multifuncionais. Para tanto, descreve um sistema de informação para a gestão de engenharia simultânea em uma indústria de equipamentos de telecomunicações. Diante disso, a metodologia adotada teve seu percurso através de uma revisão da literatura sobre o tema em questão, na forma de um estudo de caso. Frente aos resultados obtidos, pode-se concluir que o sistema de informação para gestão de projetos num ambiente de engenharia simultânea implementado na empresa em estudo contribui com integração de informações e equipes virtuais, uma visão do aproveitamento dos recursos, aceleração do processo decisório, gestão do conhecimento dos projetos e socialização das informações e como expectativa acelerar o espiral do conhecimento e aumentar a confiança no atendimento aos prazos dos projetos.

e-Liderança – Revisão de Literatura, Desafios e Orientações Futuras

Samartinho, João; Resende da Silva, Paulo; Faria, Jorge
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
26.39%
Este artigo apresenta uma revisão de literatura sobre o paradigma emergente e-Leadership (e-Liderança). Esta revisão encontra-se orientada para a compreensão do significado do termo e-Liderança e para seu o enquadramento com base no processo de influência social mediado por tecnologias que envolve a relação recursiva entre e-Liderança e tecnologia na transposição de equipas tradicionais face-to-face (f2f) para equipas virtuais (e-Teams) com a identificação de competências e caraterísticas dos e-Líderes. Procura-se igualmente interpretar ou entender uma eventual evolução do paradigma e como esta se pode caraterizar. Apresenta-se a forma como o termo “e-Liderança” é caraterizado ou definido pelos autores dos artigos analisados, passando-se de seguida à apresentação e caraterização dos relacionamentos identificados que traduzem a relação tecnológica e-Liderança versus equipa virtual (e-Team). Seguidamente é efetuada uma análise e enquadramento baseados nos artigos selecionados que traduz o conceito interpretado de e-Liderança enquadrado num contexto organizacional e onde se explana as relações de dependência do e-Líder com a tecnologia, nomeadamente ao nível das suas necessidades de aquisição de competências e de compreensão das equipes virtuais com que terá de lidar...

e-Liderança: um processo de influência social mediado por tecnologia. O papel do e-Líder na transição das equipas face-to-face (f2f) para equipes virtuais (e-Teams)

Samartinho, João; Resende da Silva, Paulo; Faria, Jorge
Fonte: 12ª Capsi Publicador: 12ª Capsi
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
36.39%
O Paradigma emergente da e-Liderança enquadra-se por um lado no processo de influência social mediado por tecnologias que envolve a relação recursiva entre e-Liderança e tecnologia na transposição de equipas tradicionais face-to-face (f2f) para equipas virtuais (e-Teams), por outro lado encontra-se orientado para o papel da estruturação social das relações de liderança em contextos virtuais colaborativos que tem subjacente uma mudança de foco da liderança tradicional para a liderança partilhada pelos grupos (liderança de grupo) potenciada pelo aparecimento de ferramentas tecnológicas colaborativas.

e-Liderança – Revisão de Literatura, Desafios e Orientações Futuras

Samartinho, João; Silva, Paulo; Faria, Jorge
Fonte: Associação Portuguesa de Sistemas de Informação Publicador: Associação Portuguesa de Sistemas de Informação
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 07/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
Este artigo apresenta uma revisão de literatura sobre o paradigma emergente e-Leadership (e-Liderança). Esta revisão encontra-se orientada para a compreensão do significado do termo e-Liderança e para seu o enquadramento com base no processo de influência social mediado por tecnologias que envolve a relação recursiva entre e-Liderança e tecnologia na transposição de equipas tradicionais face-to-face (f2f) para equipas virtuais (e-Teams) com a identificação de competências e caraterísticas dos e-Líderes. Procura-se igualmente interpretar ou entender uma eventual evolução do paradigma e como esta se pode caraterizar. Apresenta-se a forma como o termo "e-Liderança” é caraterizado ou definido pelos autores dos artigos analisados, passando-se de seguida à apresentação e caraterização dos relacionamentos identificados que traduzem a relação tecnológica e-Liderança versus equipa virtual (e-Team).Seguidamente é efetuada uma análise e enquadramento baseados nos artigos selecionados que traduz o conceito interpretado de e-Liderança enquadrado num contexto organizacional e onde se explana as relações de dependência do e-Líder com a tecnologia, nomeadamente ao nível das suas necessidades de aquisição de competências e de compreensão das equipes virtuais com que terá de lidar...

Desempenho e solução de problemas em equipes virtuais: um estudo experimental

Gondim,Sônia Maria Guedes; Batista,Juliana Paranhos Moreno; Luna,André de Figueiredo; Simões,Ana Célia Araújo; Brantes,Carolina dos Anjos Almeida; Alberton,Gisele Debiasi
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.48%
O estudo analisou as diferenças no desempenho de indivíduos e grupos em uma tarefa de memorização e reprodução de texto em ambiente virtual. Participaram 50 estudantes de nível superior, distribuídos em duas condições experimentais: grupal (n=26) e individual (n=24). Utilizaram-se os seguintes instrumentos: crenças e percepção de conflitos sobre o trabalho em equipe, auto e heteroatribuição de estados afetivos e estratégias de solução de problemas. O desempenho grupal na tarefa foi superior ao individual. Participantes na condição individual relataram maior uso de estratégias de solução de problemas que aqueles da condição grupal. Não foram evidenciadas diferenças entre as condições individual e grupal no tocante às crenças e à percepção de conflitos sobre o trabalho em equipe, bem como à atribuição de estados afetivos.

Equipes virtuais: um estudo de caso na indústria têxtil norte-americana

Bejarano,Viviane Carvalho; Pilatti,Luiz Alberto; Scandelari,Luciano; Oliveira,Antonella Carvalho de
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.92%
Com os avanços da tecnologia e da comunicação eletrônica, novas equipes estão se desenvolvendo: são as equipes virtuais, ou grupos formados por pessoas com um objetivo comum que desenvolvem trabalho interdependente primariamente por meios eletrônicos. Apesar do potencial de expansão de negócios e flexibilidade que estas equipes trazem para empresas e funcionários, estruturá-las traz novos desafios para a gestão empresarial. Este estudo analisa as variáveis que podem interferir na implementação destas equipes, a partir da experiência de uma equipe virtual estruturada para operar um centro de distribuição têxtil. Os instrumentos de pesquisa foram: observação participante, análise documental e questionários com os membros da equipe virtual. Os resultados sugerem que, nos relacionamentos intermediados por tecnologia, problemas de comunicação podem ser maximizados, comprometendo a eficácia das interações e da equipe. A equipe estudada não conseguiu superar alguns dos obstáculos comuns às equipes virtuais, o que pode ter contribuído para o insucesso do projeto.

Análise dos processos de comunicação em projetos com equipes virtuais

Sehn, Marciano Felipe
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.96%
Resumo: A globalização e as transformações nos meios de comunicação resultantes dela tornaram possível o desenvolvimento de uma nova forma de trabalho: o trabalho com equipes virtuais. Projetos com equipes virtuais possuem grande potencial na redução de custos para a empresa, permitindo manter um time altamente especializado, mesmo com restrições geográficas e de tempo. A comunicação nesse tipo de equipe é um fator altamente crítico na interação desses indivíduos, pois os contatos face-a-face são reduzidos, quando não, inexistentes. Sendo assim, tem-se como objetivo deste trabalho o de analisar o processo de comunicação entre os integrantes de equipes virtuais de projetos. A pesquisa possui uma abordagem qualitativa, caracterizando-se como exploratória em relação ao objetivo, tendo como instrumento o estudo de casos múltiplos, o primeiro representando o setor bancário, o segundo o ramo automobilístico e o terceiro um grupo de pesquisa. Como resultado, tem-se a obtenção de uma descrição de como ocorrem os processos de comunicação nos três casos estudados e do nível de concordância de cada equipe virtual aos processos por ela utilizados. Os resultados obtidos possibilitam identificar: que existe a falta de planejamento no gerenciamento das comunicações; que as equipes consideram necessário manter contato presencial para sanar falhas na comunicação virtual do projeto; que os elementos culturais não são considerados no momento de se estabelecer uma equipe virtual; e também que as equipes encontram alguma dificuldade em manter contato com pessoas de outros idiomas. A partir dos resultados...

A arte de montar equipes colaborativas

Bezerra, Gesiane Ferreira; Câmara, Rafael Silva da; Santos, Valdete Honorato dos; Silva, Eliane Ferreira da
Fonte: XVI SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Publicador: XVI SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
26.54%
Bezerra, Gesiane Ferreira et. al. A arte de montar equipes colaborativas. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS,16,2010. Anais eletrônico... Natal: CCSA, 2010.Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2011.; Apresenta oito maneiras básicas, como uma arte para montar equipes colaborativas. Enfoca a problemática de criar e manter a colaboração de equipes grandes e diversificadas diante de iniciativas complexas em ambientes virtuais e com especialistas altamente qualificados. Meditando acerca de atitudes comuns de como criar e manter grandes equipes unidas e cooperantes no atual contexto de inovações tecnológicas. Utilizando por base um artigo específico sobre o tema, além de pesquisas on-line em publicações especializadas e outros materiais que fizessem referência ao assunto. Sugere soluções cabíveis aos dilemas da colaboração em grandes projetos desenvolvidos por variadas equipes. Constata que equipes grandes podem manter certo nível de cooperatividade observando determinadas práticas e técnicas de colaboração

SAMVC sistema de autoria de museus virtuais colaborativos

Schneider, Claúdio Alexandre
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.62%
The use of graphical objects three-dimensional (3D) multimedia applications is gaining more space in the media. Networks with high transmission rates, computers with large processing and graphics boost and popularize such three-dimensional applications. The areas of 3D applications ranging from military applications, entertainment applications geared up for education. Within the applications related to education, we highlight the applications that create virtual copies of cultural spaces such as museums. Through this copy, you can virtually visit a museum, see other users, communicate, exchange information on works, etc. Thereby allowing the visit museums physically distant remote users. A major problem of such virtual environments is its update. By dealing with various media (text, images, sounds, and 3D models), its subsequent handling and update on a virtual environment requires staff with specialized knowledge. Speaking of museums, they hardly have people on your team with this profile. Inside the GT-MV (Grupo de Trabalho de Museus Virtuais), funded by RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa) propose a portal for registration, amendment and seen collaborative virtual museums of Brazil. The update, be it related to work or physical space...

A model for assessing software as a support for distance learning; Um modelo sistêmico de avaliação de softwares para educação a distância como apoio à gestão de EaD

Schlemmer, Eliane; Saccol, Amarolinda Zanela; Garrido, Susane
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2007 POR
Relevância na Pesquisa
26.28%
Este artigo apresenta um modelo para avaliação de softwares que possibilitam os chamados Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), baseado no modelo original proposto por Schlemmer e Fagundes (2001) e Schlemmer (2002). O modelo de avaliação é orientado pelo paradigma da complexidade e por uma concepção interacionista/construtivista/sistêmica de Educação a Distância (EaD). Ele foi aplicado a um caso real de avaliação de AVAs em uma instituição de ensino superior brasileira e considera múltiplas perspectivas (tecnológica, comunicacional, social, pedagógica e de gestão), bem como sua aplicação por equipes interdisciplinares (formadas por usuários, educadores, pedagogos, técnicos e gestores). O modelo oferece suporte a esses atores no processo decisório de escolha de um software que forneça uma plataforma para a EaD.; A software evaluation model was presented that makes possible a Virtual Learning Environment (VLE) based upon the original concept of Schlemmer & Fagundes (2001) and Schlemmer (2002). It was developed using the complexity paradigm as well an interactive, constructivist and systemic conception of education by distance learning and was then used to evaluate a VLE in a Brazilian university. Consideration was given to the multiple technological...

Análise dos processos de comunicação em projetos com equipes virtuais

Sehn, Marciano Felipe; Universidade Federal do Paraná - UFPR; Mendes Junior, Ricardo; Universidade Federal do Paraná - UFPR
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção – UFPR Publicador: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção – UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Este resumo apresenta uma breve descrição do trabalho de dissertação apresentado e defendido no Programa de pós-graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal do Paraná. Introdução: a globalização e as transformações nos meios de comunicação resultantes dela tornaram possível o desenvolvimento de uma nova forma de trabalho: o trabalho com equipes virtuais. Projetos com equipes virtuais possuem grande potencial na redução de custos para a empresa, permitindo manter um time altamente especializado, mesmo com restrições geográficas e de tempo. A comunicação nesse tipo de equipe é um fator altamente crítico na interação desses indivíduos, pois os contatos face-a-face são reduzidos, quando não, inexistentes. Objetivo: tem-se como objetivo deste trabalho o de analisar o processo de comunicação entre os integrantes de equipes virtuais de projetos. Método/Abordagens: a pesquisa possui uma abordagem qualitativa, caracterizando-se como exploratória em relação ao objetivo, tendo como instrumento o estudo de casos múltiplos, o primeiro  representando o setor bancário, o segundo o ramo automobilístico e o terceiro  um grupo de pesquisa. Resultados: como resultado, tem-se a obtenção de uma descrição de como ocorrem os processos de comunicação nos três casos estudados e do nível de concordância de cada equipe virtual aos processos por ela utilizados. Os resultados obtidos possibilitam identificar: que existe a falta de planejamento no gerenciamento das comunicações; que as equipes consideram necessário manter contato presencial para sanar falhas na comunicação virtual do projeto; que os elementos culturais não são considerados no momento de se estabelecer uma equipe virtual; e também que as equipes encontram alguma dificuldade em manter contato com pessoas de outros idiomas. Contribuições/Originalidade: a partir dos resultados...

Gestão de Equipes Virtuais em Projetos de Desenvolvimento e Manutenção de Software: O Caso de uma Multinacional de Tecnologia da Informação

Pontes, Paulo Meirelles; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); Oliveira, Saulo Barbara de; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Filho, Américo da Costa Ramos; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Universidade Federal Fluminense - LATEC Publicador: Universidade Federal Fluminense - LATEC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.97%
O crescente aumento da competição internacional, a pressão para redução de custos, prazos, margem de lucro e a globalização entre outros fatores, estão levando as empresas a utilizarem cada vez mais equipes virtuais na execução de suas tarefas. Os lideres reconhecem que a busca de talentos pode ser decisiva para a competitividade organizacional e que a sua utilização em escala mundial tem nas equipes virtuais um grande aliado. Este estudo aborda aspectos tecnológicos, cognitivos e psicossociais referentes às práticas de gestão de equipes virtuais em projetos de software de mainframe. Na pesquisa, classificada como quali-quantitativa, descritiva e estudo de caso único, foram entrevistados, de janeiro a março de 2013, nove líderes de equipes virtuais de uma empresa multinacional do setor de tecnologia da informação e comunicação, presente em mais de 170 países. O estudo possibilitou identificar 57 práticas relacionadas ao tema e adotadas por esta organização, sendo as principais delas: a valorização profissional, a confiança nos membros da equipe, a proximidade com o dia-a-dia deles, as características culturais, os prazos e expectativas.