Página 1 dos resultados de 126 itens digitais encontrados em 0.073 segundos

Method to estimate soil macroporosity and microporosity based on sand content and bulk density; Método de estimativa da macroporosidade e da microporosidade por meio do teor de areia e da densidade do solo

STOLF, Rubismar; THURLER, Álvaro de Mendonça; BACCHI, Osny Oliveira Santos; REICHARDT, Klaus
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
55.9%
Macroporosity is often used in the determination of soil compaction. Reduced macroporosity can lead to poor drainage, low root aeration and soil degradation. The aim of this study was to develop and test different models to estimate macro and microporosity efficiently, using multiple regression. Ten soils were selected within a large range of textures: sand (Sa) 0.07-0.84; silt 0.03-0.24; clay 0.13-0.78 kg kg-1 and subjected to three compaction levels (three bulk densities, BD). Two models with similar accuracy were selected, with a mean error of about 0.02 m³ m-3 (2 %). The model y = a + b.BD + c.Sa, named model 2, was selected for its simplicity to estimate Macro (Ma), Micro (Mi) or total porosity (TP): Ma = 0.693 - 0.465 BD + 0.212 Sa; Mi = 0.337 + 0.120 BD - 0.294 Sa; TP = 1.030 - 0.345 BD 0.082 Sa; porosity values were expressed in m³ m-3; BD in kg dm-3; and Sa in kg kg-1. The model was tested with 76 datum set of several other authors. An error of about 0.04 m³ m-3 (4 %) was observed. Simulations of variations in BD as a function of Sa are presented for Ma = 0 and Ma = 0.10 (10 %). The macroporosity equation was remodeled to obtain other compaction indexes: a) to simulate maximum bulk density (MBD) as a function of Sa (Equation 11)...

Aprimoramento estatístico da regionalização de vazões máximas e médias. Aplicação a bacias hidrográficas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Brusa, Luis Carlos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.83%
Os registros de vazões líquidas obtidos das estações fluviométricas são válidos, unicamente, para o local de onde foram coletados ou muito próximo a ele. Na maioria das vezes, a região de influência deste não inclui o local de interesse para o desenvolvimento de projetos de recursos hídricos. Este inconveniente, geralmente, pode ser resolvido através do uso de métodos de regionalização hidrológica. Para determinar os coeficientes da equação de regionalização, o procedimento mais usado consiste em: i) estabelecer uma relação do tipo exponencial multivariada entre a variável dependente (vazão média de longo prazo ou média anual de cheia) e as covariáveis (variáveis climáticas e fisiográficas da bacia hidrográfica); ii) linearizar a equação anterior mediante a transformação logarítmica de ambos os membros; iii) utilizar modelos lineares de regressão para estimar os coeficientes, geralmente, o método dos mínimos quadrados ordinários; e iv) aplicar a transformação inversa para definir a equação. A aplicação deste procedimento implica assumir certas propriedades dos dados (assimetria positiva, registros da mesma extensão e que os mesmos possuem o mesmo período de início e fim, entre outros) que dificilmente podem ser atendidas...

Uma breve história da equação do 2º grau

Pedroso, Hermes Antonio
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1-13
POR
Relevância na Pesquisa
75.74%

Influencia do teor de umidades sobre propriedades fisicas de varios grãos

Benedito Carlos Benedetti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/1987 PT
Relevância na Pesquisa
46%
O objetivo do presente trabalho foi determinar a influência do teor de umidade sobre algumas propriedades físicas dos seguintes produtos agrícolas: amendoim (cv. Tatu), arroz em casca (cv. IAC-47), feijão (cv. Ayso), milho (cv. Maya XX), soja (cv. Paraná) e trigo (cv. IAC-25). Foram utilizados níveis de umidade, aproximados, de 10%, 15%, 20%, e 25%, base úmida. As propriedades estudadas, para cada produto em cada nível de umidade, foram: peso especifico aparente, peso especifico real, porosidade, angulo de talude, coeficiente de atrito interno, coeficiente de atrito com alumínio, chapa galvanizada, concreto, duratex e madeirite, e a velocidade terminal. Os produtos foram caracterizados, inicialmente, com-relação a umidade, classifica9ao por tamanho e classifica9ao comercial, e tiveram deter minadas suas curvas de umidade de equilíbrio, processes de adsorção e desorção. Os dados obtidos de umidade de equilíbrio, para umidade relativa entre 10 e 90% e temperaturas medias em torno de 22-269C, foram ajustados a dois modelos de equações: um na forma de equação do 3° grau: Meq = a1 + a2 + a3, e outra, a equação de Henderson: 1 - θ = e-kTMeqn. Todas as equações obtidas servem para representar os dados experimentais dos seis produtos...

Equação do 2º grau e técnicas de resolução: um estudo didático da classe 8ª série

Miranda, Clarice Borges de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 76 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Curso de Matemática.; Sao inúmeros os problemas que resolvemos usando uma equação do segundo grau. No Brasil, a fórmula de Bhaskara é ensinada como uma técnica de resolução para as equações do segundo grau. 0 uso da fórmula de Bhaskara no ensino atual é trabalhado como algo que elimina a problemática da resolução da equação do segundo grau. 0 único problema que resta é quanto a representação do problema dado na linguagem natural para linguagem simbólica, ou seja determinar a equação que modela a situação problema. Historicamente a equação do segundo grau foi objeto de estudo desde a antiguidade e por diferentes povos. Um breve estudo histórico é apresentado no capitulo I. Quanto a resolução da equação do segundo grau, sabemos que existem diferentes técnicas de resolução. No capitulo II, para identificar quais técnicas são propostas como saber a ensinar, hoje, no Ensino Fundamental, realizamos um estudo dos Parâmetros Curriculares Nacionais, da Proposta Curricular de Santa Catarina e também em dois Planejamentos anuais escolares, de matemática, para a oitava série do Ensino Fundamental. Neste mesmo capitulo...

Álgebra Elementar - curso médio, 1934.

Fonte: Livraria Paulo de Azevedo Publicador: Livraria Paulo de Azevedo
Tipo: Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
45.91%
Na primeira parte constam: Números algébricos e exercícios (p.3 a 22). Cap. I – Generalidades (p. 22 a 27). Cap. II – Adição e Subtração na algébrica (p. 28 a 33). Cap. III – Multiplicação algébrica (p. 34 a 38). Cap IV – Multiplicação dos polinômios (p.39 a 46). Cap. V – Divisão algébrica (p. 47 a 52). Cap. VI – Divisão dos Polinômios (p. 53 a 60). Cap. VII – Das frações algébricas (p. 61 a 73). Na segunda parte constam: Cap. I – Equação do 1º grau a uma incógnita (p. 74 a 81). Cap. II – Problemas do 1º grau a uma incógnita (p. 82 a 91). Cap. III – Equações a várias incógnitas (p. 92 a 105). Cap IV – Problemas a várias incógnitas (p. 106 a 110). Cap V – Discussão (p. 111 a 123). Cap VI – Desigualdade (p. 124 a 127). Cap VII – Análise indeterminada do 1º grau (p. 128 a 135). Na terceira parte: Cap. I – Dos radicais (p. 136 a 147). Cap II – Resolução de equação do 2º grau (p. 148 a 157). Cap III – Propriedades e discussão das raízes (p. 158 a 167). Cap IV – Problemas do 2º grau (p. 168 a 183). Cap. V – desigualdade do 2º grau (p. 184 a 196). Cap. VI – Variação de função (p. 197 a 230). Na quarta parte: Cap I – Das progressões aritméticas (p. 231 a 238). Cap. II – Das progressões geométricas (p. 239 a 247). Cap III – Propriedades dos logaritmos (p. 248 a 269). Cap. IV – Emprego da tabela dos logaritmos (p. 261 a 277). Cap. V Juros compostos e anuidade (p. 278 a 293). Cap. VI – Exercícios e problemas de recapitulação (p. 294 a 205). Na quinta parte: Pontos suplementares (p. 306 a 325). Índice (p. 326 a 327). Coleção FTD. Álgebra Elementar - curso Médio...

A Evolução histórica da resolução das equações do 2º grau

Andrade, Bernardino Carneiro de
Fonte: Universidade do Porto. Reitoria Publicador: Universidade do Porto. Reitoria
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.73%
Introdução Foi meu objectivo, com esta dissertação, fazer uma apresentação histórica da evolução do modo de interpretar, resolver e demonstrar as resoluções de problemas geométricos, aritméticos ou algébricos que possam ser interpretados ou reduzidos a uma equação quadrática. Associada à resolução das equações do 2º grau estão duas perspectivas diferentes: uma de ordem geométrica e outra de ordem aritmética. Iremos ver como estas duas vertentes se relacionaram desde as primeiras civilizações que deixaram trabalhos escritos neste âmbito até à matemática moderna do séc. XVIII. Este trabalho está dividido em 4 capítulos, segundo uma ordem cronológica, retractando cada um deles um marco histórico e inovador no âmbito da resolução de tais equações.A evolução histórica da resolução das equações do 2º grau1. CIVILIZAÇÕES PRÉ-HELENÍSTICAS 1.1 Civilização Egípcia 1.2 Civilização Mesopotâmica 2. CIVILIZAÇÃO GREGA 2.1 Euclides de Alexandria 2.2 Diofanto de Alexandria 3. CIVILIZAÇÃO ÁRABE 3.1 Al Khowarizmi 3.2 Abu Kamil 3.3 Omar Khayyam 3.4 Al Qalasadi 4. CIVILIZAÇÃO EUROPEIA A PARTIR DO SÉCULO XVI4.1 Albert Girard 4.2 René Descartes 4.3 Colin MacLaurin O 1º capítulo desta dissertação é dedicado à abordagem feita pelas civilizações Egípcia e Mesopotâmica...

Equações do 2º Grau ou Equações Quadráticas (um pouco da sua história)

Morgado, José
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1999 POR
Relevância na Pesquisa
115.92%
Recordemos que habitualmente se define equação do 2º grau ou equação quadrática como uma equação da forma...

Dificuldades na resolução de equações de 2º grau dos alunos do 8º ano

Martins, Helena Sofia Sousa Garcez, 1987-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.02%
Relatório da Prática de Ensino Supervisionada, Ciências da Educação (Mestrado em Ensino da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014; Este estudo surge da vontade de compreender como os alunos do 8.º ano aprendem as equações de 2.º grau. Nomeadamente, no âmbito do tópico “Equações de 2.º grau a uma incógnita”, da unidade “Equações” e foi desenvolvido ao longo de seis aulas de uma turma de 8.º ano da Escola Secundária Padre Alberto Neto. Desta forma, tem como objetivo compreender as principais dificuldades que os alunos manifestam na resolução de equações de 2.º grau do 8.º ano. Procurei, por isso, compreender quais os significados que os alunos do 8.º ano atribuem à solução de uma equação de 2.º grau, como procedem para resolver uma equação deste tipo e qual o tipo de dificuldades que manifestam. Baseando-se na lecionação das aulas, a investigação que realizei para este estudo segue uma metodologia qualitativa. Os principais instrumentos utilizados na recolha de dados foram a observação de aulas e a análise documental, em particular das produções escritas dos alunos. As aulas e as tarefas realizadas com os alunos tiveram uma abordagem exploratória e os alunos foram avaliados continuamente através da observação e questionamento dos alunos em aula...

Variabilidade dos parâmetros da equação que relaciona a condutividade hidráulica com a umidade do solo no método do perfil instantâneo

Jong van Lier,Q. de; Libardi,P. L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
45.83%
A condutividade hidráulica é uma das mais importantes propriedades do solo para estudos que envolvem a infiltração da água, o movimento da água dentro do perfil, bem como para as raízes das plantas e para a drenagem interna. O conhecimento da função condutividade hidráulica versus umidade (K(θ)) é essencial para esses estudos; no entanto, a informação disponível sobre a variabilidade dos parâmetros empíricos dessa função é escassa. Com o objetivo de conhecer a variabilidade desses parâmetros, realizaram-se, neste trabalho, em doze locais do mesmo solo, observações da condutividade hidráulica em função da umidade do solo pelo método do perfil instantâneo, dentro de uma área de 1.000 m². A equação utilizada para K(θ) foi K = K0.exp[γ(θ-θ0)], em que K0 e θ0 são os valores de K e θ, respectivamente, para o tempo zero de redistribuição da água. As medições de umidade e potencial mátrico foram feitas ao longo de 50 dias, aproximadamente, em nove profundidades entre 0,2 e 1,0 m. Os resultados mostraram que coeficientes de variação em torno de dois a três foram obtidos para os valores de K0 na maioria das profundidades e que os valores de γ apresentaram coeficientes de variação menores...

Validação da equação de Brzycki para a estimativa de 1-RM no exercício supino em banco horizontal

Nascimento,Matheus Amarante do; Cyrino,Edilson Serpeloni; Nakamura,Fábio Yuzo; Romanzini,Marcelo; Pianca,Humberto José Cardoso; Queiróga,Marcos Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
45.94%
O objetivo deste estudo foi analisar a validade da equação proposta por Brzycki para a predição de uma repetição máxima (1-RM) no exercício supino em banco horizontal. Para tanto, 50 homens (22,2 ± 3,5 anos; 64,7 ± 8,6kg), sedentários ou moderadamente ativos, foram inicialmente submetidos a seis sessões de testes de 1-RM no exercício supino em banco horizontal, com 48 horas de intervalo entre cada sessão, para a determinação da carga máxima. Posteriormente, um protocolo de resistência de força foi executado para a determinação de 7 a 10-RM. Os critérios utilizados para a validação incluíram: teste t de Student para amostras dependentes, para comparação entre os valores médios obtidos pela equação preditiva e pelo teste de 1-RM; coeficiente de correlação de Pearson, para análise do grau de associação entre as medidas; erro padrão de estimativa (EPE), para avaliação do grau de desvio dos dados individuais ao longo da reta produzida; erro total (ET), para a verificação do desvio médio dos valores individuais da reta de identidade; erro constante (EC), para análise da diferença entre os valores médios obtidos no teste de 1-RM e preditos pela equação proposta. Nenhuma diferença estatisticamente significante foi verificada entre os valores produzidos pelo teste de 1-RM e a equação de Brzycki (P > 0...

Programaçao simulada de produçao contínua em floresta tropical úmida da Amazônia

Silva, Versides Sebastião de Moraes e
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.68%
O objetivo do presente trabalho é o estudo da distribuição volumétrica em classes de diâmetro e a execução de um plano de corte simulado, variando o ciclo e o nível de exploração, em povoamentos de florestas naturais da Amazônia. Os dados para esta pesquisa foram obtidos na floresta da Área 3 do Pólo Jurua-Solimões, que compreende 1.022.614,65 ha. Dos modelos de regressão testados para descrever a estrutura diamétrica, em função do volume comercial com casca, foi a Polinomial de GOFF 8 WEST do 39 grau, que melhor se ajustou aos dados. 0 intervalo de classe utilizado foi de 10 cm. 0 modelo matemático é o seguinte: lnY = b0 + b1X + b2X2 + b3X3 onde Y = volume comercial com casca X = classe de diâmetro A tendência de crescimento da floresta foi calculada em função do crescimento em diâmetro: IPAv= f(IPAd) Os modelos que melhor se ajustaram aos dados para descrever 1. Reta Y = a + bX on de : Y = incremento periódico anual em volume CIPA v ) X = incremento periódico anual em diâmetro CIPA^) 2. Parábola do 29 grau Y = a + bX + cX2 0 volume anual de corte foi calculado pela seguinte equação: VC = somatório (i=1 até t) IPA X A/t onde : VC = volume anual de corte IPAv = incremento periódico anual era volume . A = área de exploração t = período de ciclo de corte. Para a área sujeita ao manejo sustentado...

Análise da eficiência econômica da industria de compensados do Estado do Paraná

Silva, João Carlos Garzel Leodoro da, 1961-
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.7%
Resumo: O presente trabalho consistiu na avaliação econômica da indústria de compensados do Estado do Paraná, objetivando fundamentalmente a análise da eficiência econômica desta indústria. Complementarmente a este objetivo, outros foram buscados, tais como: a) diagnóstico da indústria de compensados; b) análise da eficiência econômica dos fatores de produção; c) análise e determinação dos principais componentes da estrutura de custos. Os dados foram coletados em entrevistas realizadas em 31 firmas desta indústria, representando 47% das firmas em atividade hoje em dia no Estado. Estas entrevistas foram realizadas entre agosto e novembro de 1986. Com estes dados foi realizado o diagnóstico da indústria e os cálculos de custo de produção a partir de 9 fatores definidos, entre custos fixos e custos variáveis. Os custos fixos definidos foram: a) terra; b) administração; c) equipamentos; d) edificações; e) mão-de-obra. Os custos variáveis foram: a) matéria-prima; b) armazenamento; c) insumos; d) cola. A indústria de compensados foi dividida em 4 classes de produção: classe 1 - 0-499 m3/mês; classe 2 - 500-999 m3/mês; classe 3 -1000-1999 m3/mês; classe 4 - +2000 m3/mês. Analisou-se também de forma estatística a relação entre o custo total e a produção...

Avaliação monetaria e de conscientização publica sobre arborização urbana

Detzel, Valmir Augusto
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.67%
O presente trabalho objetiva estabelecer um método de avaliação monetária de árvores individuais, componentes da arborização urbana, baseado nos custos de manutenção das árvores de ruas da cidade de Maringá e obter indicativos sobre a conscientização a respeito da arborização dessa cidade e a aceitação popular quanto a aplicação e valores de multas e indenizações por danos causados a árvores urbanas. Com cerca de 240.000 habitantes (1991), Maringá possuía em 1988 aproximadamente 62.818 árvores de rua, responsáveis por 13,6 metros quadrados de área verde por habitante. O município apresenta legislação de proteção a arborização (Lei Municipal 2.585/89) que determina, aos causadores de danos em árvores, o pagamento de indenização e multa com valores calculados em função da circunferência do tronco (CAP). Considerando que as quantias estabelecidas na Lei, por serem elevadas, se revelaram de difícil aplicação, a Prefeitura Municipal de Maringá - PMM se propôs a apoiar a elaboração de um sistema de avaliação monetária de árvores urbanas, que desse respaldo técnico-econômico às penalizações e que levasse em conta as operações de implantação e manutenção da arborização. Os dados coletados para o desenvolvimento do método de avaliação monetária são referentes ao período de janeiro a junho de 1992. A elaboração do método exigiu a determinação dos custos médios de mudas...

Funções de afilamento para Pinus Caribaea Var. Hondurensis

Pimentel, Andréia
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.63%
Resumo: Foi objetivo do presente avaliar a exatidao de tres modelos polinomiais nao segmentados para estimativa de diametros e volumes ao longo do fuste para a especie Pinus caribaea var. hondurensis, em diferentes classes de diametro, diferentes idades e para o conjunto total dos dados. Tambem foi analisado se o melhor modelo para estimativa dos diametros ao longo do fuste e tambem o melhor para estimar os volumes. As melhores equacoes foram validadas pela aplicacao do teste "Qui Quadrado" ( 2). Os dados utilizados foram 442 arvores de Pinus caribaea var hondurensis, oriundos da regiao de Prata, Estado de Minas Gerais e cubadas pelo metodo de Hohenadl modificado Os modelos polinomiais nao segmentados testados foram o polinomio de potencias inteiras e fracionarias de Hradetzky, o polinomio do quinto grau e o polinomio de Kozak. A exatidao dos modelos foi avaliada pela analise grafica dos residuos, pelo coeficiente de determinacao corrigido (R2), pelo erro padrao da estimativa (Syx%) e pela analise grafica dos perfis medios. Para complementar as analises foram utilizadas as estatisticas desvio medio em cada posicao de medicao ao longo do fuste (D), desvio padrao das diferencas (DP), soma dos quadrados dos residuos relativos (SQRR) e residuo percentual (RP). Com os resultados dessas estatisticas foi atribuida uma pontuacao para as equacoes obtidas...

Investigação histórica nas aulas de matemática: avaliação de duas experiências

Bezerra, Odenise Maria
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
105.8%
This study reflects on some procedural aspects about the development of mathematics learning from the experience with investigative activities concerning the resolution of second degree equation, which was tested a proposal for education, supported the use of texts in history of mathematics. The survey was conducted in two stages, taking the first-served basis for the second, which was carried out with a study group remainder of the first experiment. The intention was to investigate how the group participant, known as the study group, involved in the implementation of activities of research in mathematics, supported the use of the history of mathematics. Based on the results achieved during the study, it was possible to understand that the activities of research enable the development of students, range of learning mathematics and the development of skills and expertise for research as a vehicle for construction of their mathematical knowledge. This approach proposed research into the classroom is important, both for prospective teachers of mathematics and for students from elementary school, bringing a new phase for mathematical education that will come to schools; Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; O presente estudo reflete sobre alguns aspectos processuais acerca do desenvolvimento da aprendizagem matemática a partir da experiência com atividades investigativas...

Uma sequencia didática para o ensino da resolução da equação do 2. grau : adequação para o uso com professores

Macedo, Elaine Souza de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
145.95%
The present study aims to check whether the use of activities mediated by the History of Mathematics can contribute to improve the understanding of resolution the 2nd degree equation for teachers and undergraduates that reproduce methods of solving such equations, uncritically, without domain of the justifications for their actions. For this, we adapted a didactic sequence with activities that aims to cause a rediscovery of resolutive formula of 2nd degree equation through the method known as cut and paste. Finally, we presented the activity module containing the didactic sequence used during the study, as suggestion for use in the classroom, by the math teacher; O presente estudo tem como objetivo verificar se o uso de atividades mediadas pela História da Matemática pode contribuir para a melhoria da compreensão da resolução da equação do 2º grau para professores e licenciandos que reproduzem métodos de resolução de tais equações, de maneira acrítica, sem o domínio das justificativas de suas ações. Para isso, adaptamos uma sequência didática com atividades que tem como propósito fazer com que haja uma redescoberta da fórmula resolutiva da equação do 2º grau através do método denominado corte e cole. Por fim...

Utilizando processos geométricos da história da matemática para o ensino de equações do 2º grau

Dias, Graciana Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
135.86%
The present work had as principal objective to analyze the, 9th grade students understanding about the solutions of an equation of the 2° degree, using geometric processes of the History of the Mathematics. To do so, the research had as base the elaboration and application of a group of teaching activities, based on Jean Piaget's construtivism. The research consisted of a methodological intervention, that has as subjects the students of a group of 9th grade of the State School José Martins de Vasconcelos, located in the municipal district of Mossoró, Rio Grande do Norte. The intervention was divided in three stages: application of an initial evaluation; development of activities‟ module with emphasis in constructive teaching; and the application of the final evaluation. The data presented in the initial evaluation revealed a low level of the students' understanding with relationship to the calculation of areas of rectangles, resolution of equations of the 1st and 2nd degrees, and they were to subsidize the elaboration of the teaching module. The data collected in the initial evaluation were commented and presented under descriptive statistics form. The results of the final evaluation were analyzed under the qualitative point of view...

Abordagem da equação do 2º grau através da resolução de problemas: uma aplicação no ensino fundamental

Motta, Josiane Marques
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 70 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.99%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Curso de Matemática.; Para que serve? Essa foi a pergunta que um aluno da e série do ensino fundamental fez quando viu pela primeira vez a equação do 2" grau. Da situação vivenciada, surgiu a necessidade de buscar estabelecer nas aulas, uma relação com o conteúdo e o mundo real. Com essa preocupação e posteriormente, através de conversas com professores, nasceu a idéia de escrever sobre Equações do 2" grau. Como diria o Professor Elon Lages Lima: "Mesmo um tema paleontológico como a equação do 2" grau admite variações." 0 trabalho mostra-se de forma simples, contém a história das equações do 2 grau, inclusive com fatos "românticos", como por exemplo a história sobre o nome que Bhaskara deu ao seu livro em homenagem à sua filha. Num segundo momento, o trabalho apresenta o conteúdo de três livros didáticos escolhidos entre as redes pública e particular de Florianópolis, visando comparar as três obras. E, finalmente, o objetivo maior do trabalho, que apresenta a experiência com alunos da e série, enfatizando a 'Resolução de Problemas'. Os problemas e suas resoluções constam do trabalho...

A prática docente do professor de matemática: marcas das concepções do livro didático

Damázio, Ademir; UNESC-Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciuma
Fonte: MTM/PPGECT/CFM/UFSC Publicador: MTM/PPGECT/CFM/UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2006 POR
Relevância na Pesquisa
65.62%
Esse artigo traduz alguns aspectos que marcam o papel do livro didático na formação das concepções educativas dos professores de matemática do ensino. Para tal, a referência foi aqueles adotados no ensino fundamental - 5ª e 8ª série – em escolas da cidade de Criciúma, localizada no Sul do Estado de Santa Catarina, no período de 1964 a 1996. O enfoque é a revelação das concepções no momento da mudança depois de um certo período de adoção de um determinado livro. Nesse sentido, são consideradas as características da apresentação dos conteúdos e das atividades propostas aos alunos, à luz de três categorias: conhecimento reprodutivo, conhecimento criativo-reprodutor, conhecimento emancipador, tendo como referência o conceito de potenciação e equação do 2º grau. A troca de livro didático pelo professor, no período em estudo, é impulsionada apenas pela oportunidade que proporciona os órgãos governamentais em detrimento de uma necessidade advinda da reflexão/ação sobre a prática docente. Por isso, um novo livro didático tem de apresentar características mais próximas daquele adotado anteriormente. Isso significa que a proposta educativa relacionada à Matemática que permeou e se faz presente nos meios escolares em questão é eminentemente reprodutora.; This article brings some aspects that mark the role of the didactic books in the formation of the educational conceptions of Mathematic Teaching. For such...