Página 1 dos resultados de 2223 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Establishment of a protocol for obtention of neuronal stem cells lineages from the dog olfactory epithelium; Estabelecimento de um protocolo para obtenção de linhagens de células-tronco neuronais a partir do epitélio olfatório de cães

ALVES, Flávio R.; GUERRA, Ricardo R.; FIORETTO, Emerson T.; DELGADO, Juliana C.; MACHADO JÚNIOR, Antônio A. N.; AMBRÓSIO, Carlos E.; KERKIS, I.; MIGLINO, Maria A.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.14%
A morphological and cell culture study from nasal mucosa of dogs was performed in order to establish a protocol to obtain a cell population committed to neuronal lineage, as a proposal for the treatment of traumatic and degenerative lesions in these animals, so that in the future these results could be applied to the human species. Twelve mongrel dogs of 60-day aged pregnancy were collected from urban pound dogs in São Paulo. Tissue from cribriform ethmoidal lamina of the fetuses was collected at necropsy under sterile conditions around 1h to 2h postmortem by uterine sections and sections from the fetal regions described above. Isolated cells of this tissue were added in DMEM/F-12 medium under standard conditions of incubation (5% CO², >37ºC). Cell culture based on isolated cells from biopsies of the olfactory epithelium showed rapid growth when cultured for 24 hours, showing phase-bright sphere cells found floating around the fragments, attached on culture flasks. After 20 days, a specific type of cells, predominantly ellipsoids or fusiform cells was characterized in vitro. The indirect immunofluorescence examination showed cells expressing markers of neuronal precursors (GFAP, neurofilament, oligodendrocyte, and III â-tubulin). The cell proliferation index showed Ki67 immunostaining with a trend to label cell groups throughout the apical region...

Efeito das diferentes frações do material particulado proveniente da emissão de motores movidos a óleo diesel sobre o epitélio do palato da rã; Effects of different fractions from diesel engines exhaust particles on the frog ciliated epithelium

Trindade, Sergio Henrique Kiemle
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
INTRODUÇÃO: A poluição atmosférica é reconhecida como fonte de possíveis agravos à saúde. Estudos tem demonstrado uma clara associação entre aumento da concentração dos poluentes atmosféricos, especialmente o material particulado proveniente de resíduos de exaustão de motores movidos a diesel, com morbidade e mortalidade respiratória e cardíaca na população geral. Até o presente momento, sabe-se que o material particulado possui ações deletérias sobre as vias aéreas superiores e inferiores; contudo, ainda não são completamente conhecidas as ações tóxicas isoladas das diferentes frações do material particulado do diesel. OBJETIVO: O presente estudo teve por finalidade avaliar o grau de toxicidade das frações orgânicas de baixa, média e alta polaridade e da fração inorgânica do material particulado proveniente da emissão de motores movidos a óleo diesel sobre o epitélio mucociliar. MÉTODOS: Para tanto, utilizou-se como modelo experimental a preparação do palato da rã, que possui um epitélio similar ao das vias aéreas de mamíferos. O estudo foi dividido em duas etapas: Fase I - Quarenta palatos foram utilizados com intuito de titular a concentração de material particulado bruto capaz de promover um aumento significante no tempo relativo de transporte mucociliar. Fase II - Uma vez definida a concentração efetiva...

Avaliação morfoquantitativa das expressões do IGF-I, Insulina e de seus receptores na polpa dentária e no epitélio juncional de ratos wistar na fase púbere, submetidos à subnutrição proteica pré e pós-natal e à renutrição pós-natal; Morfoquantitative evaluation of the expressions of IGF-I, Insulin and their receptors on dental pulp and junctional ephitelium of pubescent wistar rats subjected to protein undernutrition and postnatal refeeding

Gonçalves, Aline
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Fatores nutricionais e metabólicos são capazes de comprometer o desenvolvimento pleno dos tecidos dentários, especialmente quando impingidos em períodos críticos. Estudos revelam que condições derivadas da subnutrição precoce e também tardia, interferem na atividade da insulina e do sistema IGF, demonstrando possível envolvimento com algumas patologias e apontando, em sua maioria, caráter permanente em alto grau, se não imediato, prospectivo e comprometedor da performance morfológica e funcional dos tecidos. Desta maneira, o presente estudo teve o propósito de avaliar os efeitos da subnutrição proteica pré e pós-natal e da renutrição pós-natal sobre o desenvolvimento da polpa dentária e do epitélio juncional do periodonto de ratos wistar, visando encontrar possível correspondência entre as alterações metabólicas e morfofuncionais decorrentes da subnutrição proteica, previamente relacionadas em estudos relativos à ação desses hormônios. Para tanto, formou-se grupos de animais heterogênicos (n=3) que, de acordo com a ração oferecida, normoproteica ou hipoproteica, e as respectivas idades, foram divididos nos seguintes grupos experimentais: nutridos (N) e subnutridos (S) com 60 dias de vida (fase na qual o período púbere termina) e renutridos (R)...

Efeitos da participação de esteroides-like provenientes da poluição atmosférica no epitélio das vias aéreas em camundongos machos e fêmeas; Effects of the participation of steroid-like compounds from air pollution in the airway epithelium of male and female mice

Yoshizaki, Kelly
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
O epitélio nasal é a primeira porção do sistema respiratório a entrar em contato com o ambiente externo. Partículas da poluição do ar, principalmente os compostos orgânicos absorvidos, podem atuar como liberadores endócrinos. O receptor aril hidrocarboneto (AhR) é um importante competidor dos receptores de estrógeno-beta (ERbeta) que regulam a transcrição do gene para enzimas de metabolização xenobióticas (enzimas do citocromo P450). O objetivo deste estudo é identificar e quantificar ERbeta, AhR, CYP1A1, CYP1A2, CYP1B1 e o perfil de muco no epitélio nasal de camundongos machos e fêmeas em diferentes fases do ciclo estral. Camundongos BALB/c machos (n=32) e fêmeas (n=84) foram expostos ao ar ambiente e ao MP2,5 concentrado a 600 ug.m-³ em um concentrador de partículas ambientais (CPAs). As fêmeas foram divididas de acordo com as fases do ciclo estral: proestro, estro e diestro. O epitélio nasal foi avaliado por RT-PCR e imuno-histoquímica para análise de expressão de ERbeta (proteína), Erbeta-1 e Erbeta-2 (gene), AhR (proteína e gene) e Cyp1a1, Cyp1a2 and Cyp1b1 (gene). A quantificação de muco neutro - Periodic Acid Schiff's (PAS+) e ácido - Alcian Blue (AB+) foi avaliada por morfometria. As exposições foram realizadas durante 5 dias/semana...

Caracterização morfológica e frequência dos estádios do ciclo do epitélio seminífero em preás (Galea spixii Wagler, 1831) criados em cativeiro

Santos, Paulo R. S.; Carrara, Tássia Veluma Barbosa; Silva, Luana Célia S.; Silva, Alexandre R.; Oliveira, Moacir F.; Assis Neto, Antônio C.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 18-24
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Estudos baseados nas características testiculares estão altamente relacionados com a eficiência reprodutiva de varias espécies. Assim, o projeto desenvolvido teve como objetivo identificar as células do epitélio seminífero, caracterizar histologicamente suas associações, que formam os estádios, e determinar a frequência destes. Os fragmentos de testículos, com 30, 45, 60, 75, 90, 105, 120, 150 dias foram coletados no Centro de Multiplicação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Mossoró/ RN. Passando pelos processos de fixação, lavagens em soluções de concentrações crescentes de álcoois (70-100%), desidratação em xilol, inclusão em Histosec®, preparação das lâminas histológicas, colorações em Hematoxilina e Eosina (HE) e suas fotomicrografias para a caracterização dos núcleos celulares do epitélio germinativo e a definição dos oitos estágios do ciclo do epitélio seminífero (CES) baseados no Método da Morfologia Tubular. Das faixas etárias analisadas todos os animais de 90-150 dias de idade apresentaram todos os estádios do CES. Os estádios I e III foram os que apresentaram maior e menor freqüência, respectivamente. Os animais caracterizados como pré-púberes (30 dias)...

Efeito do colírio de 5-fluorouracil sobre o epitélio corneano íntegro de coelhos

Ferraz, Lucieni Cristina Barbarini; Schellini, Silvana Artioli; Gregório, Elisa Aparecida
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 493-497
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
OBJETIVO: Observar os efeitos da aplicação tópica de 5-fluorouracil (5-FU) sobre o epitélio corneano íntegro. MÉTODOS: Foram utilizados 10 coelhos albinos (14 olhos), divididos em: grupo controle (GC), 4 olhos nos quais não se administraram drogas, grupo 1 (G1), 5 olhos que receberam 5-fluorouracil na concentração 1,25% e grupo 2 (G2), 5 olhos que receberam 5-fluorouracil na concentração de 2,5%. A droga foi instilada 4 vezes por dia, durante 7 dias, quando os animais foram sacrificados, os olhos removidos, separando-se a córnea que foi preparada de modo convencional para estudo em microscópico eletrônico de varredura. RESULTADOS: GC: observaram-se células de formato hexagonal, claras, escuras e intermediárias, compondo o epitélio corneano de coelhos. Presença de numerosas microplicas, principalmente nas células claras. Cada célula possui cerca de 1 a 3 criptas. Nos animais do G1, observou-se maior número de células escuras, regiões com diminuição no número de criptas; alterações da superfície celular, protusão na região do núcleo e descamação de células epiteliais. Os do G2 tiveram aumento de microprojeções na superfície celular, modificações nas junções intercelulares até separação de células adjacentes; diminuição do número e variabilidade no tamanho das criptas. As alterações mais freqüentes ocorreram nas células da periferia da córnea. CONCLUSÃO: O 5-fluorouracil teve efeitos deletérios no epitélio íntegro corneano de coelhos. As alterações observadas foram mais importantes nos animais que receberam a droga mais concentrada (G2) e mais freqüentes na periferia da córnea.; PURPOSE: To assess the influence of the antiproliferative agent (5-FU) on the intact rabbit corneal epithelium. METHODS: 10 rabbits (14 eyes)...

Efeitos do alcoolismo cronico experimental sobre a interação estrona-epitelio no lobo ventral da prostata de ratos UChB

Eduardo Marcelo Candido
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O uso prolongado de álcool provoca alterações nocivas ao sistema reprodutor masculino. Atualmente, sabe-se que o estroma é fundamental para a manutenção da homeostase epitélio-estromal da glândula prostática, estando associado a lesões nesse órgão. Assim, o presente trabalho teve como objetivo analisar as alterações morfofuncionais do epitélio secretor e do estroma prostático ocorridas no lobo ventral, bem como a interação epitélio-estromal, associadas à ingestão crônica e à abstinência de álcool. Um total de 30 ratos (10 Wistar e 20 UChB) foram divididos em três grupos experimentais: controle que recebeu água; alcoolista que recebeu etanol diluído a 10º G.L.; e o abstinente que recebeu etanol diluído a 10º G.L. por 120 dias. Após esse período, o grupo abstinente voltou a receber água pura sem etanol. Os três grupos experimentais foram sacrificados após 150 dias de tratamento. Posteriormente, retirou-se a próstata ventral, a qual foi submetida às técnicas de microscopias de luz, eletrônica de transmissão e varredura, imunohistoquímica e dosagem de testosterona sérica associados a parâmetros estereológicos. Os resultados mostraram que os animais alcoolistas apresentaram redução do volume celular epitelial...

Estrutura e ultraestrutura do epitelio uterino de ratas UChA e UChB - bebedoras voluntarias de etanol; Structure and ultrastructure of the uterine epithelium of rats UchA and UchB - voluntary ethanol consumption

Flora Aparecida Milton
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
Considerando-se o uso do álcool entre mulheres questão atual e preocupante, o presente trabalho objetivou avaliar as conseqüências do abuso do álcool sobre o epitélio uterino de ratas. Foram formados os grupos UChA e UCh8, bebedores voluntários de etanol a 10% e Wistar, consumidores de água. Após 120 dias, dez animais de cada grupo foram sacrificados, amostras de sangue coletadas, o peso corporal e dos órgãos genitais mensurado e os cornos uterinos coletados e processados para análise morfométrica e microscópica. A análise do peso corporal e dos órgãos genitais não revelou diferença significativa entre os grupos, embora o peso corporal do grupo UCh8 tenha sido significativamente maior quando comparado ao UChA. A análise morfométrica revelou que a altura do epitélio uterino do grupo UChA foi significativamente menor, quando comparada aos grupos controle e UCh8, embora não tenha sido observada diferença significativa na concentração plasmática dos hormônios FSH, LH, progesterona e estradiol. A microscopia de luz não mostrou diferença nas características histológicas do epitélio uterino entre os grupos, enquanto a microscopia eletrônica de transmissão mostrou gotas lipídicas, vacúolos digestivos, cisternas do retículo endoplasmático granular dilatadas e núcleos com deformidades nos grupos UChA e UCh8. Mitocôndrias volumosas foram observadas no grupo UChA. A microscopia eletrônica de varredura dos grupos UChA e UCh8 evidenciou espaços intercelulares aumentados e gotas lípidicas no citoplasma e luz. Conclui-se...

Formação do epitelio germinativo durante a morfogenese e diferenciação gonodal em Cyprinus carpio (Teleostei:Cypriniformes) : analise estrutural e ultraestrutural das celulas germinativas e somaticas; Formation of germinal epithelium during gonodal morphogenesis and differentiation in Cyprinus carpio (Teleostei:Cypriniformes) : a structural and ultrastructural analysis of the germ and somatic cells

Talita Sarah Mazzoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
Numa nova visão da morfogênese gonadal, sua descrição em Cyprinus carpio, mostra como a proliferação e diferenciação de células germinativas e somáticas a partir do primórdio gonadal levam à formação das diferentes estruturas ovarianas e testiculares e à constituição do epitélio germinativo que margeia as lamelas ovígeras e os túbulos testiculares. Em C. carpio, o primórdio gonadal é formado por células germinativas primordiais (CGPs) rodeadas por células somáticas. Após sucessivas divisões mitóticas das células somáticas, o tecido gonadal aumenta em comprimento e espessura. As CGPs isoladas entre células somáticas se dividem mitoticamente formando grupos de células germinativas, que se organizam em cordões contínuos, os quais são invadidos por células somáticas, levando à uma reorganização estrutural e diferenciação gonadal. Nas gônadas femininas, as oogônias são envolvidas por expansões citoplasmáticas das agora células pré-foliculares, formando cistos, delimitados por uma membrana basal em formação. Cada oogônia divide-se por mitose, formando novas oogônias ou entra em meiose originando os oócitos. Com a entrada e permanência em diplóteno, os oócitos, ainda no interior dos cistos...

Formação do epitélio germinativo e diferenciação das estruturas gonadais : uma análise comparativa entre grupos mais basais (Ostariophysi) e mais derivados (Atherinomorpha e Percomorpha) dentro de Teleostei; Formation of germinal epithelium during gonodal morphogenesis and differentiation in Cyprinus carpio (Teleostei:Cypriniformes) : comparative analysis between groups more basal (Ostariophysi) and more derivative (Atherinomorpha and Percomorpha) within Teleostei

Talita Sarah Mazzoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
Considerando o status atual de conhecimento da morfogênese e diferenciação gonadal nos Teleostei frente à restrição de informações, especialmente em aspectos tangentes ao estabelecimento do epitélio germinativo e sua relação com a formação da estrutura gonadal tomou-se aqui como modelos biológicos Tanichthys albonubes, Gymnocorymbus ternetzi, Corydoras schwartzi, Amatitlania nigrofasciata e Poecilia reticulata, representando as séries Otophysi, Percomorpha e Atherinomorpha, visando estabelecer uma análise comparativa da diferenciação gonadal entre as espécies, considerando suas posições na escala filogenética. A proliferação e diferenciação de células germinativas e somáticas a partir do primórdio gonadal em T. albonubes, G. ternetzi, C. schwartzi, A. nigrofasciata e P. reticulata levam à formação das diferentes estruturas ovarianas e testiculares e à constituição do epitélio germinativo que margeia as lamelas ovígeras e os túbulos/lóbulos testiculares. Nesses animais, o primórdio gonadal é formado por células germinativas primordiais (CGPs) rodeadas por células somáticas. Após sucessivas divisões mitóticas das células somáticas, o tecido gonadal aumenta, originando uma gônada indiferenciada...

Efeito do colírio de 5-fluorouracil sobre o epitélio corneano íntegro de coelhos

Ferraz,Lucieni Cristina Barbarini; Schellini,Silvana Artioli; Gregório,Elisa Aparecida
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
OBJETIVO: Observar os efeitos da aplicação tópica de 5-fluorouracil (5-FU) sobre o epitélio corneano íntegro. MÉTODOS: Foram utilizados 10 coelhos albinos (14 olhos), divididos em: grupo controle (GC), 4 olhos nos quais não se administraram drogas, grupo 1 (G1), 5 olhos que receberam 5-fluorouracil na concentração 1,25% e grupo 2 (G2), 5 olhos que receberam 5-fluorouracil na concentração de 2,5%. A droga foi instilada 4 vezes por dia, durante 7 dias, quando os animais foram sacrificados, os olhos removidos, separando-se a córnea que foi preparada de modo convencional para estudo em microscópico eletrônico de varredura. RESULTADOS: GC: observaram-se células de formato hexagonal, claras, escuras e intermediárias, compondo o epitélio corneano de coelhos. Presença de numerosas microplicas, principalmente nas células claras. Cada célula possui cerca de 1 a 3 criptas. Nos animais do G1, observou-se maior número de células escuras, regiões com diminuição no número de criptas; alterações da superfície celular, protusão na região do núcleo e descamação de células epiteliais. Os do G2 tiveram aumento de microprojeções na superfície celular, modificações nas junções intercelulares até separação de células adjacentes; diminuição do número e variabilidade no tamanho das criptas. As alterações mais freqüentes ocorreram nas células da periferia da córnea. CONCLUSÃO: O 5-fluorouracil teve efeitos deletérios no epitélio íntegro corneano de coelhos. As alterações observadas foram mais importantes nos animais que receberam a droga mais concentrada (G2) e mais freqüentes na periferia da córnea.

Influência do uso tópico de mitomicina C no processo de diferenciação do epitélio corneano de coelhos

Holzchuh,Nilo; Holzchuh,Ricardo; Arieta,Carlos Eduardo Leite; Kara-José,Newton; Alves,Milton Ruiz
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
OBJETIVO: Avaliar os efeitos do uso tópico da mitomicina C a 0,02%, no epitélio íntegro da córnea de coelhos, sob o ponto de vista clínico e imuno-histoquímico. MÉTODOS: A mitomicina C foi instilada, 4 vezes ao dia, por 14 dias, nos olhos de 28 coelhos, em superfície ocular íntegra. A superfície ocular foi avaliada por exames biomicroscópicos seriados, durante os dias de instilação da droga. Os animais foram sacrificados no 15º, 50º e 100º dia de experimento. O exame imuno-histoquímico do epitélio corneano foi realizado pelo emprego dos anticorpos monoclonais (AE1 e AE5) que reagem com as citoceratinas do epitélio da córnea. RESULTADOS: O uso de mitomicina C desencadeou discreta hiperemia conjuntival após o terceiro dia de instilação, desaparecendo 7 dias após a suspensão da droga. Não apresentou outro sinal clínico detectável na biomicroscopia. Não desencadeou alterações histopatológicas no epitélio corneano, observando-se a continuidade do epitélio, as células epiteliais se apresentaram dispostas de maneira ordenada, com número de camadas obedecendo à maturação normal e ausência de atipia celular. O uso da mitomicina C a 0,02%, não influenciou no padrão de diferenciação da célula epitelial da córnea. CONCLUSÃO: Os resultados desta investigação demonstraram baixo potencial tóxico do uso da mitomicina C...

Toxicidade da mitomicina C no epitélio corneano de coelhos

Holzchuh,Nilo; Holzchuh,Ricardo; Arieta,Carlos Eduardo Leite; Kara-José,Newton; Alves,Milton Ruiz
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
OBJETIVO: Avaliar os efeitos do uso tópico da mitomicina C a 0,02%, no epitélio íntegro da córnea de coelhos, sob o ponto de vista histopatológico. MÉTODOS: A mitomicina C a 0,02% (olhos esquerdo) e água destilada (olhos direito, controle) foram instiladas, 4 vezes ao dia, por 14 dias, nos olhos de 28 coelhos, na superfície ocular íntegra. Os animais foram sacrificados no 15º, 50º e 100º dia de experimento. O exame histopatológico do epitélio corneano foi complementado por análise morfométrica, que pelo método de contagens de pontos, estudou área do epitélio, número de núcleos, relação núcleo-citoplasma, área da célula epitelial, área do núcleo e área do citoplasma, na região do limbo e central da córnea. RESULTADO: O uso de mitomicina C não desencadeou alterações histopatológicas no epitélio corneano, observando-se a continuidade do epitélio, as células epiteliais se apresentaram dispostas de maneira ordenada, com número de camadas obedecendo a maturação normal e ausência de atipia celular. A análise morfométrica demonstrou alterações significativas nas diferentes estruturas do epitélio, na região do limbo e central da córnea, principalmente nas áreas estimadas do epitélio, do citoplasma e do número de núcleos...

Efeito do mel e do soro autólogo na cicatrização do epitélio corneano em coelhos

Malavazzi,Gustavo Ricci; Lake,Jonathan Clive; Dantas,Paulo Elias Correa
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
OBJETIVO: Avaliar a eficácia de substâncias consideradas estimulantes da cicatrização, como o mel puro e o soro autólogo a 20% na cicatrização do epitélio corneal de coelhos. MÉTODOS: Foi realizada a remoção do epitélio corneal de dois grupos de coelhos que receberam a instilação de solução de mel puro (G1) ou soro autólogo (G2) a cada 4 horas. O olho contralateral foi usado como controle e submetido ao mesmo procedimento de remoção do epitélio, recebendo a instilação de BSS®. A área de desepitelização corneal foi avaliada 12, 24 e 48 horas após a indução do defeito epitelial. RESULTADOS: Os grupos estudados foram estatisticamente semelhantes: mel (48 horas) e controle (48 horas) p<0,87; soro autólogo (48 horas) e controle (48 horas) p<0,072. CONCLUSÃO: Mesmo constatando-se discreta melhora clínica no uso tópico do soro autólogo, a cicatrização do epitélio corneal não foi significativamente diferente durante este estudo em nenhum dos grupos estudados.

Transplante autólogo do epitélio pigmentado da retina na degeneração macular relacionada com a idade

Siqueira,Rubens Camargo
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
Acredita-se que a disfunção do epitélio pigmentado da retina é a principal causa de muitas doenças debilitantes da retina das quais a degeneração macular relacionada com a idade é a mais comum. Nesta doença a disfunção das células do epitélio pigmentado da retina leva a um comprometimento secundário dos fotorreceptores com perda visual grave. O epitélio pigmentado da retina e membrana de Bruch sofrem dano acumulativo com o tempo o qual induz à degeneração macular relacionada com a idade em indivíduos susceptíveis. Nos últimos 20 anos, uma grande quantidade de pesquisas tem sido conduzida na área de transplante do epitélio pigmentado da retina. A técnica tem como objetivo, restaurar a anatomia sub-retiniana e restabelecer a interação crítica entre o epitélio pigmentado da retina e o fotorreceptor, o qual é fundamental para a visão. O transplante autólogo do epitélio pigmentado da retina tem sido usado em alguns casos de degeneração macular relacionada com a idade através de duas técnicas: epitélio pigmentado da retina em suspensão e transplante de espessura total do epitélio pigmentado da retina-coróide. Apesar da viabilidade desta técnica, pesquisas buscando uma fonte de células para repor epitélio pigmentado da retina autólogo como células-tronco embrionárias...

Dinâmica dos precursores celulares do epitélio olfatório de cães sem raça definida: um estudo imunohistoquímico e ultra-estrutural

Alves,Flávio Ribeiro; Santos,Tatiana Carlesso; Freiberger,Sandra; Ambrósio,Carlos Eduardo; Miglino,Maria Angélica
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
O epitélio olfatório apresenta um mecanismo de diferenciação em que células-tronco dão origem a células progenitoras amplificadoras, as quais expressam um gene pró-neural denominado Mammalian Achaete Scute Homolog 1 (Mash1). Estas células podem se diferenciar em receptores olfatórios. O epitélio olfatório de cães sem raça definida (3 machos de um ano e 2 fêmeas de três de idade) foi analisado por imunolocalização do antígeno nuclear de proliferação celular (PCNA) e por microscopia eletrônica de transmissão. Verificou-se marcação positiva para PCNA em células do epitélio olfatório, particularmente acima da linha da membrana basal. A ultra-estrutura do epitélio olfatório revelou células adjacentes à lâmina basal, cuja eletrodensidade assemelha-se àquelas presentes no epitélio de sustentação, reforçando a idéia da renovação das células de sustentação e dos neurônios olfatórios locais. O epitélio olfatório é composto células basais, comprometidas com sua renovação, caracterizadas através da intensa atividade mitótica, identificada pela reação positiva ao PCNA. Estes resultados sugerem que há reposição das células sustentaculares locais e do sistema através de mecanismos semelhantes.

Caracterização morfológica e frequência dos estádios do ciclo do epitélio seminífero em preás (Galea spixii Wagler, 1831) criados em cativeiro

Santos,Paulo R.S; Carrara,Tássia V.B; Silva,Luana Célia S; Silva,Alexandre R; Oliveira,Moacir F; Assis Neto,Antônio C.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Estudos baseados nas características testiculares estão altamente relacionados com a eficiência reprodutiva de varias espécies. Assim, o projeto desenvolvido teve como objetivo identificar as células do epitélio seminífero, caracterizar histologicamente suas associações, que formam os estádios, e determinar a frequência destes. Os fragmentos de testículos, com 30, 45, 60, 75, 90, 105, 120, 150 dias foram coletados no Centro de Multiplicação da Universidade Federal Rural do Semi-árido, Mossoró/ RN. Passando pelos processos de fixação, lavagens em soluções de concentrações crescentes de álcoois (70-100%), desidratação em xilol, inclusão em Histosec®, preparação das lâminas histológicas, colorações em Hematoxilina e Eosina (HE) e suas fotomicrografias para a caracterização dos núcleos celulares do epitélio germinativo e a definição dos oitos estágios do ciclo do epitélio seminífero (CES) baseados no Método da Morfologia Tubular. Das faixas etárias analisadas todos os animais de 90-150 dias de idade apresentaram todos os estádios do CES. Os estádios I e III foram os que apresentaram maior e menor freqüência, respectivamente. Os animais caracterizados como pré-púberes (30 dias), púberes (45-90 dias de idade) e pós-púberes (105150 dias de idade) apresentaram os estádios I...

Estudo da influência da sinalização da resposta imune inata e da ação do uso tópico de dexametasona (DEX) na degeneração e neurorregeneração do epitélio olfatório (OE); Influence of innate immune signaling and dexamethasone (DEX) administration on the degeneration and neororegeneration of the olfactory epithelium (OE)

Crisafulli, Umberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A sinalização da resposta Imune Inata exerce um papel fundamental na eliminação de patógenos bem como no recrutamento de progenitoras para recuperação de tecidos nervosos lesionados. Nossos estudos iniciais que buscavam a compreensão desta participação da atividade inflamatória na neurorregeneração e degenerção do OE constataram que a administração tópica de lipopolissacarídeo (LPS) gera perda de seus neurônios olfatórios (OSNs), enquanto que camundongos deficientes do gene Myd88 apresentam uma taxa de reposição neuronal pós-lesão mais elevada que a de selvagens e o uso consecutivo de DEX retarda a neurorregeneração olfatória em curto prazo. Prosseguimos agora no esclarecimento destes resultados em três vertentes: A primeira busca descrever as respostas do OE de animais selvagens e trangênicos Tlr4-/-, Myd88-/-, Ticam1-/-, Il1r1-/-, Casp1-/-/Casp4-/- e Casp1-/-/Casp4-/-/Casp4tg a estímulos inflamatórios provenientes de infusões intranasais de ligantes e citocinas recombinantes envolvidas na sinalização dos TLRs. Isto através de análises histológicas por marcação nuclear e análise da espessura e alterações anatômicas do OE, e da expressão de IL1b e Nfκbia por hibridização in situ (ISH)...

Hiperplasia multifocal del epitelio: Reporte de nueve casos

Ledesma-Montes,Constantino; Vega-Memije,Elisa; Garcés-Ortíz,Maricela; Cardiel-Nieves,Maritza; Juárez-Luna,Claudia
Fonte: Medicina Oral, Patología Oral y Cirugía Bucal (Ed. impresa) Publicador: Medicina Oral, Patología Oral y Cirugía Bucal (Ed. impresa)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2005 SPA
Relevância na Pesquisa
37.07%
La hiperplasia multifocal del epitelio (HME) conocida también como hiperplasia epitelial focal, enfermedad de Heck ó hiperplasia multifocal del epitelio por papiloma virus, se caracteriza por la aparición de lesiones múltiples en la mucosa de la cavidad bucal en población pediátrica y se asocia a la presencia del virus papiloma humano. El objetivo de este estudio fue conocer las características clínico-patológicas de los casos diagnosticados de esta enfermedad en el Servicio de Dermatología del Hospital Manuel Gea González. Se revisaron los archivos de esta institución y se seleccionaron los casos diagnosticados como HME. Se encontraron 9 casos. La mayoría de los pacientes fueron menores de 20 años (67%) y del sexo femenino (78%), todos los casos presentaron lesiones múltiples y siempre hubo parientes directos con lesiones similares. Los lugares que se afectaron con mayor frecuencia fueron: mucosa bucal, labio inferior, paladar y comisuras. La HME es una condición de la mucosa de la cavidad bucal que solamente necesita tratamiento de aquellas lesiones que representan un problema cosmético ó aquellas que se traumatizan secundariamente. Las demás remitirán conforme avanza la edad del paciente. Se sugiere usar el nombre de hiperplasia multifocal del epitelio pues describe mejor las características clínico-patológicas y microscópicas de la enfermedad.

El cultivo de precursores neuronales del epitelio olfatorio: Un modelo para estudiar la neurofisiopatología de la esquizofrenia

Solís-Chagoyán,Héctor; Domínguez-Alonso,Aline; Calixto,Eduardo; Benítez-King,Gloria
Fonte: Instituto Mexicano de Psiquiatría Ramón de la Fuente Publicador: Instituto Mexicano de Psiquiatría Ramón de la Fuente
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 ES
Relevância na Pesquisa
37.07%
La esquizofrenia (EZ) es un trastorno psiquiátrico que se caracteriza por la presencia de delirios, alucinaciones, pensamiento desorganizado, lenguaje desestructurado, alteraciones del comportamiento social y aplanamiento afectivo, entre otros síntomas. Los pacientes con EZ también presentan un déficit en la capacidad olfatoria desde la fase prodrómica del trastorno. El déficit olfatorio en la EZ puede presentarse por alteraciones anatómico-estructurales del SNC o por anomalías a nivel periférico en el epitelio olfatorio. Las alteraciones principales del SNC son la disminución del volumen de los bulbos olfatorios, de estructuras de la corteza olfatoria primaria, del hipocampo y de la amígdala coronal. El epitelio olfatorio en los estadios tempranos de la EZ presenta anomalías funcionales en la diferenciación y en la respuesta biofísica de las neuronas sensoriales olfatorias, lo que sugiere que existe un desacoplamiento de la transducción olfatoria. El cultivo celular del epitelio olfatorio ha permitido aislar células progenitoras multipotenciales que poseen la capacidad de proliferar y diferenciarse en neuronas y glía. El estudio de este modelo podría aportar evidencia sobre las causas que explicarían el déficit olfatorio en la esquizofrenia y permitiría estudiar hipótesis que intenten explicar las causas de la fisiopatología de este trastorno en el neurodesarrollo así como detectar biomarcadores genéticos...