Página 1 dos resultados de 163 itens digitais encontrados em 0.058 segundos

Condicionantes socioambientais urbanos associados à ocorrência de dengue no município de Araraquara; Urban socio-environmental factors associated with the incidence of dengue fever in Araraquara city.

Oliveira, Maria Aparecida de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.22%
Introdução: Estima-se que 2,5 bilhões de pessoas vivam em áreas de risco de dengue, em mais de 100 países endêmicos. Mais de 50 milhões de infecções ocorrem anualmente com 500.000 casos de dengue hemorrágica e 22.000 mortes, principalmente entre crianças. A cidade de Araraquara apesar de apresentar boas condições sociais e econômicas, tem apresentado graves epidemias de dengue na última década. Objetivo: Este estudo examinou os fatores socioambientais urbanos associados à incidência de dengue em Araraquara, que é uma cidade de médio porte localizada no interior do estado de São Paulo, na região sudeste do Brasil nos anos de 1998 a 2008. Métodos: Foi realizado um estudo ecológico longitudinal, no qual foram avaliados dados de incidência de Dengue notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) em todas as semanas epidemiológicas dos anos de 1998 a 2008, no município de Araraquara. As variáveis socioambientais urbanas investigadas foram extraídas do censo demográfico, de imagens de satélite e de planos de informações georreferenciados do ambiente construído. As variáveis meteorológicas investigadas foram obtidas a partir de uma estação automática com mediçoes diárias para todo o período analisado. Para investigar o padrão espaço temporal da distribuição da incidência de dengue no município...

Relato de caso sobre as ações adotadas pelo município de Ijuí/RS no enfrentamento da epidemia de dengue em 2010

Saraiva, Letícia de Araujo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.12%
A dengue é uma doença viral aguda, considerada a mais importante arbovirose no mundo, que acomete cerca de 50 milhões de pessoas, apresentando um grande potencial de dispersão e um caráter endemo-epidêmico em todos os continentes. Ela é mais comum nos centros urbanos, onde ocorre a maior incidência de criadouros naturais ou de criadouros resultantes da ação humana, ou seja, da desenfreada e desorganizada urbanização. Em Ijuí, no ano de 2010, foram notificados mais de 500 casos de dengue entre os meses de fevereiro e julho, e o número de notificações aumentou de forma acelerada de um dia para o outro. O município teve que pensar em ações de prevenção e combate ao vetor que mobilizasse toda a população a fim de enfrentar esta epidemia. O objetivo deste trabalho é realizar um relato de caso sobre as ações adotadas pelo município de Ijuí/RS no enfrentamento da epidemia de dengue no ano de 2010. Analisando as ações adotadas pelo município de Ijuí, é possível observar que em relação às técnicas utilizadas para eliminação dos focos do vetor o saldo final foi positivo. De acordo com levantamento da Prefeitura de Ijuí, foram eliminados no ano de 2010 mais de 127 mil criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Epidemia de dengue em Ribeirão Preto, SP, Brasil: nota prévia

Pontes,Ricardo José Soares; Dal Fabbro,Amaury Lelis; Rocha,Gutemberg de Melo; Santiago,Roseli Claudino; Figueiredo,Luis Tadeu M.; Castro e Silva,Ana Alice M.C.; Garotti,Vilma Delphino de Oliveira; Pintyá,Josely Mendonça Pereira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1991 PT
Relevância na Pesquisa
86.15%
Apresenta-se Nota preliminar de uma epidemia de dengue, ocorrida em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil, no período de novembro de 1990 a março de 1991. Descreve-se a ocorrência de um caso de "Dengue Hemorrhagic Fever/Dengue Shock Syndrome" Grau II (DHF/DSS) e de dois óbitos associados ao dengue devido a síndrome de choque. Alerta clínicos e epidemiologistas quanto à possibilidade de ocorrência de casos isolados de DHF/DSS durante epidemias de dengue clássico em áreas antes indenes à doença.

Clima e epidemias de dengue no Estado do Rio de Janeiro

Câmara,Fernando Portela; Gomes,Adriana Fagundes; Santos,Gualberto Teixeira dos; Câmara,Daniel Cardoso Portela
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.34%
As temperaturas dos primeiros trimestres do período de 1986-2003, especialmente as mínimas, mostraram-se significativamente mais altas nos anos em que as epidemias de dengue tiveram início na Cidade do Rio de Janeiro. Não houve relação significativa com o total das precipitações pluviométricas para os mesmos trimestres, contudo, as epidemias foram mais freqüentes nos anos em que o volume de chuvas no verão foi pequeno (abaixo de 200mm).

Epidemias de dengue e divulgação de informações pela imprensa

França,Elisabeth; Abreu,Daisy; Siqueira,Márcia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
86.47%
A ocorrência de sucessivas epidemias de dengue no Brasil ressalta a importância da divulgação de informações pela mídia, pois, como esfera de mediação das sociedades contemporâneas, a mídia produz, amplifica e faz circular informações e significados que afetam as decisões das pessoas. Com o objetivo de contribuir nessa discussão, analisou-se a cobertura do principal jornal diário de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, sobre as epidemias de dengue naquela capital entre 1996 e 2000, buscando-se avaliar a prioridade do noticiário para a doença e os enfoques privilegiados. Foram selecionadas 446 notícias, classificadas segundo o tema abordado nos títulos e nos textos das matérias. Verificou-se que o número de notícias guardou estreita relação com o número de casos de dengue registrados, com "picos" de cobertura coincidindo com a ocorrência de epidemias. A prioridade jornalística na cobertura das epidemias e o pouco espaço destinado à prevenção observados neste estudo apontam a necessidade de se considerar, no campo de atuação dos serviços de vigilância, estratégias de divulgação de informação nos meios de comunicação, visando propiciar intervenções mais participativas e, assim, mais eficientes para a prevenção de epidemias.

Dinâmica intra-urbana das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 1996-2002

Almeida,Maria Cristina de Mattos; Assunção,Renato Martins; Proietti,Fernando Augusto; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.25%
Este estudo teve como objetivo descrever os padrões espacial e temporal das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, entre 1996 e 2002, analisando o endereço de residência como marcador do local de exposição. Casos de dengue notificados foram agrupados segundo semana epidemiológica do início dos sintomas e setor censitário de residência. O índice de Moran local foi utilizado para avaliar a autocorrelação espacial dos coeficientes de incidência. Também foi verificada a reincidência dos setores nas diferentes ondas epidêmicas. Por meio da função K de Ripley, foram comparadas as distribuições espaciais de dois grupos populacionais, supondo terem diferentes comportamentos em relação ao seu deslocamento pela cidade. Foram analisados 99.559 casos, evidenciando-se sete alças epidêmicas com diferentes durações e intensidades, com concentração de casos numa parcela reduzida de setores e tendência de dispersão espacial e temporal. A distribuição de casos dos dois grupos populacionais evidenciou padrões diferenciados, apontando a necessidade de melhorar o registro do provável local de infecção. O padrão de endemização da doença encontrado requer estratégias específicas e constitui um maior desafio para a vigilância em saúde.

Diferenciais intraurbanos na distribuição de dengue em Cuiabá, 2007 e 2008

Souza,Ludmila Sophia; Barata,Rita de Cássia Barradas
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.09%
INTRODUÇÃO: Cuiabá apresenta inúmeros casos de dengue tanto nos períodos endêmicos quanto nas epidemias cíclicas. O objetivo do estudo foi analisar os diferenciais intra-urbanos da incidência em 2007 e 2008 relacionando-os com as condições socioeconômicas e socioambientais. MÉTODO: estudo de abordagem ecológica usando dados secundários. A caracterização das condições de vida foi feita com dados do Censo Demográfico (IBGE, 2000) e os dados epidemiológicos foram obtidos no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN). O índice socioeconômico mediu escolaridade, renda dos responsáveis pelos domicílios permanentes e aglomeração domiciliar; o índice socioambiental usou informações relativas ao saneamento básico e à proporção de domicílios precários. Os índices foram elaborados a partir da classificação das variáveis em quintis e atribuição de pontos para cada quintil. A pontuação por bairro foi resultante da soma dos pontos para cada variável. Os bairros foram classificados em estratos de risco a partir da combinação de resultados dos dois índices. RESULTADOS: A incidência foi menor nos estratos de risco médio e baixo, e alta no estrato de risco muito alto; entretanto, foi maior do que a esperada no estrato de risco mínimo...

A dengue nos livros didáticos de ciências e biologia indicados pelo Programa Nacional do Livro Didático

Assis,Sheila Soares de; Pimenta,Denise Nacif; Schall,Virgínia Torres
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.15%
A dengue constitui um grave problema de saúde pública no Brasil. As Diretrizes Nacionais de Prevenção e Controle das Epidemias de Dengue preconizam que ações de educação em saúde associadas ao tema dengue sejam contempladas, no espaço escolar, na grade curricular das disciplinas. No ensino formal, o livro didático se caracteriza como um dos principais recursos para a prática docente e disseminação de conhecimentos científicos. Assim, analisou-se a temática da dengue nos livros didáticos de ciências e biologia, indicados pelos Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLEM/2009) e Programa Nacional do Livro Didático (PNLD/2008 e 2011), respectivamente. O tema esteve presente em quarenta livros didáticos dos 114 indicados pelo PNLD (2008 e 2011) e PNLEM (2009). Verificaram-se erros conceituais, emprego de ilustrações inadequadas e descontextualização sociocultural do conteúdo. Estes fatores limitam a utilização deste instrumento colaborativo para as ações desencadeadas no ambiente escolar com vistas ao controle da dengue.

Avaliação dos atributos de aceitabilidade e estabilidade do sistema de vigilância da dengue no estado de Goiás, 2011

Santos,Kelli Coelho dos; Siqueira Júnior,João Bosco; Zara,Ana Laura de Sene Amâncio; Barbosa,Jakeline Ribeiro; Oliveira,Ellen Synthia Fernandes de
Fonte: Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil Publicador: Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
OBJETIVO: avaliar os atributos de aceitabilidade e estabilidade do sistema de vigilância da dengue no estado de Goiás, Brasil, em 2011. MÉTODOS: estudo descritivo utilizando o método do Centers for Disease Control and Prevention (CDC/USA), com aplicação de questionário a profissionais envolvidos na vigilância da dengue. RESULTADOS: 134 profissionais participaram do estudo, representando 41,5% (102/246) dos municípios goianos; dificuldades para o encerramento dos casos graves foram referidas por 34,5% dos coordenadores de vigilância; aproximadamente 70% dos participantes informaram desconhecer a existência de um plano de contingência para o enfrentamento de epidemias de dengue e 59% responderam que todos os casos suspeitos de dengue deveriam ser confirmados laboratorialmente, independentemente da ocorrência de epidemias; para 75% dos entrevistados, a digitação das fichas de notificação/investigação foi realizada sem intercorrências. CONCLUSÃO: o sistema de vigilância da dengue apresentou funcionamento estável; porém, as limitações observadas remetem à necessidade de seu aprimoramento.

Dosagem da IgA sérica por ELISA de captura para o diagnóstico de dengue

Morais, Viviane Martha Santos de; Cordeiro, Marli Tenório (Orientadora); Coêlho, Maria Rosângela Cunha Duarte (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
76.14%
Introdução: O diagnóstico rápido, simples e preciso para confirmar a infecção pelo vírus dengue (DENV) é uma necessidade real, uma vez que a doença pode se manifestar com um amplo espectro de sinais e sintomas, similares a outros quadros febris agudos. Durante a infecção por dengue se verifica também a produção da imunoglobulina A (IgA) específica, que aumenta ao mesmo tempo que a imunoglobulina M (IgM), permanece positiva por um período de tempo mais curto e se apresenta em níveis mais elevados na infecção secundária. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo investigar a presença de IgA no soro durante a infecção primária e secundária (sequencial) pelo DENV. Metodologia: Foram avaliadas amostras de soro por meio do teste imunoenzimático de captura da IgA (AAC-ELISA) in house. Resultados: Avaliou-se um total de 445 amostras de soro, sendo 171 caracterizados como infecção primária e 194 secundária; 40 amostras de indivíduos saudáveis negativos para dengue e 40 de vacinados contra febre amarela. As amostras foram distribuídas em 13 grupos. A positividade da IgA foi de 42,2% (154/365), sendo 27,5% (47/171) na infecção primária e 55,2% (107/194) na secundária. Na infecção secundária, a IgA foi detectada do 2º ao 4º dias de sintomas (grupo 1)...

Caracterização da investigação laboratorial de casos suspeitos de dengue no estado de Goiás; Characterization of laboratory investigation of supected cases of dengue in state of Goiás

Licks, João Guilherme da Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PRPG); Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PRPG); Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.39%
The economic impact of dengue is quite significant, with considerable medical and hospital expenses, vector control and loss of work days. Laboratory confirmation of dengue cases is essential to the identification of the serotype circulating responsible for epidemics. Thus, the dengue surveillance system must be constantly reviewed and updated, contributing for planning and decision making in order to contain the outbreak and prevent damage to the population. This study aimed to characterize the laboratory investigation, taken by the public laboratories of the surveillance system of the state of Goiás, for confirmation of suspected cases of dengue in the health regions. An observational cross-sectional, quantitative study was conducted, analyzing secondary data; and primary data collected with the application of a mixed questionnaire. Additional data were obtained by information from the laboratory test system of the Central Public Health Laboratory of Goiás. The state is divided into 17 health regions, being the Central region the most populous. Two regions are devoid of dengue diagnosis laboratory, two regions are with 2 labs each and the others are with just one each. The Central region was the one that had the highest number of reported cases and deaths due to dengue in the studied period; it’s being also the region with the highest estimated annual and monthly tests performed by laboratory. The study included 73 Coordinators of Epidemiological Nuclei Surveillance from 15 health regions. 100% of the participants in all regions...

Mortalidade por doença arterial coronariana em epidemias de Dengue

Oliveira, Márcio Lassance Martins de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.3%
Fundamento: Parte-se da premissa de que a mortalidade por doença arterial coronariana (DAC) encontra-se aumentada no transcorrer de epidemias de dengue, possivelmente pela direta ação do vírus ou por desestabilização de problemas pré-existentes. Objetivo: Será descrita a possível associação entre a mortalidade por doença coronariana e os casos notificados de infecções pelo vírus da dengue no Estado do Rio de Janeiro. Material e métodos: Estudo ecológico, no qual duas séries temporais - a primeira de mortalidade por DAC e a segunda de casos notificados de dengue -, foram construídas, utilizando-se dados extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e da secretaria de estado de saúde e defesa civil (SESDEC) do Rio de Janeiro. A série de DAC incluiu 313.503 pacientes entre janeiro de 1996 e dezembro de 2010. A série de dengue compreendeu 275.227 casos entre janeiro de 1994 e dezembro de 2010. Os códigos utilizados de mortalidade por DAC foram do I20 a I25 do CID-10. A metodologia Box-Jenkins é empregada para modelagem das séries e, para posterior comparação, correlação cruzada e análise de intervenção Resultados: A série de mortalidade por doença coronariana se ajusta ao modelo SARIMA (1...

Relação entre as variáveis sociais, económicas e ambientais com o padrão da distribuição espaço-temporal dos casos de Dengue por munícipio no Brasil : de 2008 até 2012, utilizando o SOM

Villar, João Felipe Campos
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 12/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
Atualmente, um dos principais desafios que afeta a saúde pública no Brasil é a crescente evolução no número de casos e epidemias provocados pelo vírus da dengue. Não existem estudos suficientes que consigam elucidar quais fatores contribuem para a evolução das epidemias de Dengue. Fatores como condições sanitárias, localização geográfica, investimentos financeiros em infraestrutura e qualidade de vida podem estar relacionados com a incidência de Dengue. Além disso, outra questão que merece um maior destaque é o estudo para se identificar o grau de impacto das variáveis determinantes da dengue e se existe um padrão que está correlacionado com a taxa de incidência. Desta forma, este trabalho tem como objetivo principal a correlação da taxa de incidência da dengue na população de cada município brasileiro, utilizando dados relativos aos aspectos sociais, econômicos, demográficos e ambientais. Outra contribuição relevante do trabalho, foi a análise dos padrões de distribuição espacial da taxa de incidência de Dengue e sua relação com os padrões encontrados utilizando as variáveis socioeconômicas e ambientais, sobretudo analisando a evolução temporal no período de 2008 até 2012. Para essa análises...

Casos importados e autóctones na dinâmica da epidemia de dengue no Brasil; Casos importados y autóctonos en la dinámica de epidemias de dengue en Brasil; Imported and autochthonous cases in the dynamics of dengue epidemics in Brazil

Degallier, Nicolas; Favier, Charly; Boulanger, Jean-Philippe; Menkes, Christophe
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
76.35%
OBJETIVO: Estimar o número básico de reprodução da dengue (R0), com base nos casos importados, além dos casos autóctones. MÉTODOS: O estudo foi feito sobre dados epidemiológicos da epidemia de dengue em Brasília, 2003. O número básico de reprodução é determinado a partir da curva epidêmica, ajustando uma reta ao crescimento inicial do número de casos. Para simular uma epidemia com casos autóctones e importados, foi criado um modelo compartimentado do tipo "suscetíveis-infectados-resistentes". O R0 real foi estimado pela fração entre R0 dos casos autóctones e dos importados. RESULTADOS: A comparação de ambos valores de reprodução (apenas autóctones versus todos os casos) mostrou que considerando todos casos como autóctones, o valor de R0 foi superior a um, enquanto o R0 real era inferior a um. O mesmo resultado foi obtido com o conjunto de dados simulando uma epidemia com R0 fixo. O método foi também comparado a outros, observando-se que estes últimos subestimaram os valores do R0. CONCLUSÕES: A inclusão de tanto casos autóctones como os importados é essencial para modelar a dinâmica da epidemia, possibilitando informação crítica aos tomadores de decisão, responsáveis pelo controle da doença.; OBJETIVO: Estimar el número de reproducción básica (R0) de la fiebre del dengue incluyendo casos importados y autóctonos. MÉTODOS: El estudio fue realizado basándose en datos epidemiológicos de la epidemia del dengue ocurrida en Brasilia...

Epidemia de dengue em Ribeirão Preto, SP, Brasil: nota prévia; Dengue in the Southeast Region of Brazil: a preliminary note

Pontes, Ricardo José Soares; Dal Fabbro, Amaury Lelis; Rocha, Gutemberg de Melo; Santiago, Roseli Claudino; Figueiredo, Luis Tadeu M.; Castro e Silva, Ana Alice M.C.; Garotti, Vilma Delphino de Oliveira; Pintyá, Josely Mendonça Pereira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1991 POR
Relevância na Pesquisa
86.2%
Apresenta-se Nota preliminar de uma epidemia de dengue, ocorrida em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil, no período de novembro de 1990 a março de 1991. Descreve-se a ocorrência de um caso de "Dengue Hemorrhagic Fever/Dengue Shock Syndrome" Grau II (DHF/DSS) e de dois óbitos associados ao dengue devido a síndrome de choque. Alerta clínicos e epidemiologistas quanto à possibilidade de ocorrência de casos isolados de DHF/DSS durante epidemias de dengue clássico em áreas antes indenes à doença.; A preliminary note on an outbreak of dengue which occurred in the city of Ribeirão Preto, State of S. Paulo, Brazil, from November 1990 to March 1991, is given. One case of Level n Dengue Hemorrhagic Fever/Dengue Shock Syndrome (DHF/DSS) and two deaths associated with dengue related shock are described. Clinicians and epidemiologists are alerted to the possibility of sporadic DHF/DSS cases during outbreaks of classical dengue in formerly free areas.

Aedes albopictus pode não ser vetor da dengue durante epidemias no Brasil; Aedes albopictus may not be vector of dengue virus in human epidemics in Brazil

Degallier, Nicolas; Teixeira, José Marcus Sócrates; Soares, Sidinei da Silva; Pereira, Regilene D; Pinto, Santuzza C F; Chaib, Antonio de Jesus Melo; Vasconcelos, Pedro F C; Oliveira, Enilce
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
76.35%
Mais de 60.500 casos de dengue foram notificados no Espírito Santo, entre 1995 e 1998. Realizou-se estudo com o objetivo de averiguar se o mosquito Aedes albopictus estava transmitindo o vírus durante uma epidemia em Vila Bethânia (Viana), no sudeste de Vitória, capital capixaba. De 3 a 9 de abril de 1998, amostras de sangue e (ou) soro de pacientes foram coletadas e os mosquitos foram capturados diariamente, tanto para isolamento viral como para testes sorológicos. Em onze casos autóctonos, quatro foram confirmados por isolamento do vírus DEN 1, e dois por reação MAC ELISA Dos 37 Ae. aegypti e 200 Ae. albopictus adultos capturados e inoculados, apenas uma amostra de vírus DEN 1 foi obtida de um lote de duas fêmeas de Ae. aegypti. Os resultados sugerem que a espécie Ae. albopictus ainda não pode ser considerada um vetor inter-humano durante epidemias de dengue no Brasil.; Over 60,500 dengue cases were reported in the state of Espírito Santo (ES), Brazil, between 1995 and 1998. The study's purpose was to identify whether Aedes albopictus was transmitting the dengue virus during an epidemic in the locality of Vila Bethânia (Viana County),Vitória, ES. From April 3 to 9, 1998, blood and serum samples were collected daily for virus isolation and serological testing. Four autochthonous cases were confirmed through DEN 1 virus isolation and two autochthonous cases through MAC ELISA testing. Of 37 Ae. aegypti and 200 Ae. albopictus adult mosquitoes collected and inoculated...

Diferenciais intraurbanos na distribuição de dengue em Cuiabá, 2007 e 2008

Souza,Ludmila Sophia; Barata,Rita de Cássia Barradas
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.09%
INTRODUÇÃO: Cuiabá apresenta inúmeros casos de dengue tanto nos períodos endêmicos quanto nas epidemias cíclicas. O objetivo do estudo foi analisar os diferenciais intra-urbanos da incidência em 2007 e 2008 relacionando-os com as condições socioeconômicas e socioambientais. MÉTODO: estudo de abordagem ecológica usando dados secundários. A caracterização das condições de vida foi feita com dados do Censo Demográfico (IBGE, 2000) e os dados epidemiológicos foram obtidos no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN). O índice socioeconômico mediu escolaridade, renda dos responsáveis pelos domicílios permanentes e aglomeração domiciliar; o índice socioambiental usou informações relativas ao saneamento básico e à proporção de domicílios precários. Os índices foram elaborados a partir da classificação das variáveis em quintis e atribuição de pontos para cada quintil. A pontuação por bairro foi resultante da soma dos pontos para cada variável. Os bairros foram classificados em estratos de risco a partir da combinação de resultados dos dois índices. RESULTADOS: A incidência foi menor nos estratos de risco médio e baixo, e alta no estrato de risco muito alto; entretanto, foi maior do que a esperada no estrato de risco mínimo...

Epidemias de dengue e divulgação de informações pela imprensa

França,Elisabeth; Abreu,Daisy; Siqueira,Márcia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
86.47%
A ocorrência de sucessivas epidemias de dengue no Brasil ressalta a importância da divulgação de informações pela mídia, pois, como esfera de mediação das sociedades contemporâneas, a mídia produz, amplifica e faz circular informações e significados que afetam as decisões das pessoas. Com o objetivo de contribuir nessa discussão, analisou-se a cobertura do principal jornal diário de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, sobre as epidemias de dengue naquela capital entre 1996 e 2000, buscando-se avaliar a prioridade do noticiário para a doença e os enfoques privilegiados. Foram selecionadas 446 notícias, classificadas segundo o tema abordado nos títulos e nos textos das matérias. Verificou-se que o número de notícias guardou estreita relação com o número de casos de dengue registrados, com "picos" de cobertura coincidindo com a ocorrência de epidemias. A prioridade jornalística na cobertura das epidemias e o pouco espaço destinado à prevenção observados neste estudo apontam a necessidade de se considerar, no campo de atuação dos serviços de vigilância, estratégias de divulgação de informação nos meios de comunicação, visando propiciar intervenções mais participativas e, assim, mais eficientes para a prevenção de epidemias.

Epidemia de dengue em Ribeirão Preto, SP, Brasil: nota prévia

Pontes,Ricardo José Soares; Dal Fabbro,Amaury Lelis; Rocha,Gutemberg de Melo; Santiago,Roseli Claudino; Figueiredo,Luis Tadeu M.; Castro e Silva,Ana Alice M.C.; Garotti,Vilma Delphino de Oliveira; Pintyá,Josely Mendonça Pereira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1991 PT
Relevância na Pesquisa
86.15%
Apresenta-se Nota preliminar de uma epidemia de dengue, ocorrida em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil, no período de novembro de 1990 a março de 1991. Descreve-se a ocorrência de um caso de "Dengue Hemorrhagic Fever/Dengue Shock Syndrome" Grau II (DHF/DSS) e de dois óbitos associados ao dengue devido a síndrome de choque. Alerta clínicos e epidemiologistas quanto à possibilidade de ocorrência de casos isolados de DHF/DSS durante epidemias de dengue clássico em áreas antes indenes à doença.

Dinâmica intra-urbana das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 1996-2002

Almeida,Maria Cristina de Mattos; Assunção,Renato Martins; Proietti,Fernando Augusto; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.25%
Este estudo teve como objetivo descrever os padrões espacial e temporal das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, entre 1996 e 2002, analisando o endereço de residência como marcador do local de exposição. Casos de dengue notificados foram agrupados segundo semana epidemiológica do início dos sintomas e setor censitário de residência. O índice de Moran local foi utilizado para avaliar a autocorrelação espacial dos coeficientes de incidência. Também foi verificada a reincidência dos setores nas diferentes ondas epidêmicas. Por meio da função K de Ripley, foram comparadas as distribuições espaciais de dois grupos populacionais, supondo terem diferentes comportamentos em relação ao seu deslocamento pela cidade. Foram analisados 99.559 casos, evidenciando-se sete alças epidêmicas com diferentes durações e intensidades, com concentração de casos numa parcela reduzida de setores e tendência de dispersão espacial e temporal. A distribuição de casos dos dois grupos populacionais evidenciou padrões diferenciados, apontando a necessidade de melhorar o registro do provável local de infecção. O padrão de endemização da doença encontrado requer estratégias específicas e constitui um maior desafio para a vigilância em saúde.