Página 1 dos resultados de 92 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

O convívio com HIV/aids em pessoas da terceira idade e suas representações: vulnerabilidade e enfrentamento; Living with HIV/aids in third age individuals and theirs representations: vulnerability and confrontation.

Provinciali, Renata Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.38%
Atualmente, envelhecimento e HIV/aids são fenômenos cada vez mais convergentes em todo o mundo, levantando questões urgentes de solução sobre a compreensão deste processo no interior das sociedades atuais. Buscando identificar representações e características biopsicossociais de pessoas de terceira idade, no sentido de promover recursos para fazer frente à exclusão e vulnerabilidade deste seguimento da sociedade, o envelhecimento e a soropositividade para o HIV vem sendo foco de estudo das mais variadas áreas do conhecimento. Diante destas questões, este trabalho tem como objetivo estudar crenças e representações de pessoas idosas sobre o seu convívio com HIV/aids, visando compreender seus próprios sentidos e significados. Foram estudados 7 pacientes soropositivos para o HIV, cinco homens e duas mulheres, com idades variando entre 61 e 71 anos. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas para levantamento de crenças, além de coleta sobre história de vida. Análises de conteúdo sobre as transcrições das entrevistas, com base em categorias temáticas possibilitaram a identificação de três categorias gerais: (A) Terceira idade, (B) A soropositividade no cotidiano de pessoas idosas e (C) Relações afetivo-sexuais. Cognições relacionadas à terceira idade indicam que a velhice é vista como uma etapa do desenvolvimento...

"Terceira idade" e cidade: o envelhecimento populacional no espaço intra-urbano de Santos; "Thierd age" and city: the populational aging in the intra-urban space of Santos city

Oliveira, Juliana Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.27%
Este trabalho tentou compreender o envelhecimento populacional da cidade de Santos-SP e o cotidiano da sua população no espaço intra-urbano. Por meio do estudo da formação da estrutura urbana de Santos, de entrevistas semi-estruturadas e de uma reflexão sobre a sociabilidade na aposentadoria, sugerimos que a maioria da população idosa santista, que tem autonomia física e financeira, se faz mais presente em certos espaços da cidade do que em outros, conforme a lógica estrutural que organizou as áreas residenciais e as localizações urbanas na cidade. O estilo de vida engendrado durante os anos em que foram trabalhadores e o ideal cada vez mais socializado de um envelhecimento autônomo faz com que o segredo do bem envelhecer seja cada vez mais se abrir para o mundo de fora de casa. O uso de pontos do espaço intra-urbano por esses idosos como local de permanência e de sociabilidade - não só de rápida passagem marcam-nos como localizações urbanas de idosos, conferindo uma nova identidade à cidade, à velhice e aos próprios idosos.; This work aims to comprehend the populational aging of the city of Santos, in São Paulo, Brazil, and the day-by-day of its aging population in the intra-urban space. By the study of the making of Santoss urban structure and through the analysis of interviews halfstructured...

Identidade existencial na terceira idade : mediações do estado e da universidade

Both, Agostinho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.79%
A presente tese trata das categorias de desenvolvimento da identidade existencial na terceira idade e das categorias mediadoras do Estado e da universidade. Investiga a possibilidade de se constituir a gestão social de uma identidade humana auto-expressiva na velhice por meio de estudos teóricos com autores e de analise de proferimentos de velhos e de profissionais envolvidos com as questões gerontologicas. A tese pretende enriquecer o conhecimento sobre a identidade existencial da terceira idade através das categorias da sabedoria, intimidade e sentido na vida e sobre as mediações sociais e culturais através das categorias do Estado e da universidade. Pretende ainda compreender as implicações das instituições na construção de estratégias eficazes para a produção da expressividade humana na terceira idade. Como desdobramento o trabalho visa suscitar novas parcerias para o encaminhamento cultural e social das questões que envolvem a gestão da longevidade, despertando uma visibilidade renovada do envelhecimento e da velhice através das conclusões e das proposições que apontem para expressivas representações sobre a periodização da velhice. A investigação justifica-se pelo fato de haver uma significativa mudança no perfil demográfico mundial. A diferença entre a base e o vértice da pirâmide populacional esta diminuindo...

Representações sociais de professores e alunos sobre envelhecimento humano e educação em um programa de Universidade Aberta à Terceira Idade

Mennocchi, Lauren Mariana
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 180 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem - FC; O rápido aumento da população de idosos no mundo, nas últimas décadas, tem sido resultado e ao mesmo tempo estímulo para a produção de conhecimento e oferta de serviços a esse novo contingente populacional. Dentre os diversos programas direcionados às pessoas idosas, surgem na década de 70, as chamadas Universidades Abertas da Terceira Idade, enquanto serviços alternativos aqueles até então existentes de caráter essencialmente assistencialista. O objetivo principal dos programas dessa natureza é criar condições para que os idosos se apropriem de conhecimentos e se construam enquanto sujeitos. Tendo em vista a potencialidade de propostas como estas, e partindo dos pressupostos da Teoria das Representações Sociais e das características normativas dos discursos científicos voltados à discussão das questões do envelhecimento humano, este trabalho se propõe a analisar as representações sociais de alunos e professores em um programa de Universidade Aberta à Terceira Idade a respeito da velhice e de questões relativas à aprendizagem nessa fase da vida. Os resultados indicaram...

Velhice e Terceira Idade: tempo, espaço e subjetividade

Rozendo, Adriano da Silva; Justo, José Sterza
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 143-159
POR
Relevância na Pesquisa
56.31%
The elders began to be highlighted in the social scene, not only by their numerical growth, but mainly for their redeployment into new social spaces and accelerating its pace of life. This article aims to analyze the specializations and the time built around the aging and trace its repercussions in the subjectivity production of the oldest. Therefore, it was taken as the object of analysis the differentiation of old age in the aging process.; Os mais velhos passaram a se destacar no cenário social, não apenas pelo seu crescimento numérico, mas, principalmente, pela sua redisposição em novos espaços sociais e pela aceleração do seu ritmo de vida. Este artigo pretende analisar as espacializações e temporalizações criadas em torno do envelhecimento e apontar suas repercussões na produção de subjetividade dos longevos. Para tanto, foi tomado como objeto de análise a diferenciação da terceira idade no processo de envelhecimento.

"A saida do fundo do poço" : representações sociais acerca da participação em atividades de lazer em grupos de terceira idade

Maria Lucia Olivetti Borini
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.31%
A população com mais de 60 anos é a que apresenta, atualmente, o maior crescimento em relação à população total do nosso país. A oferta de serviços para essa população ao mesmo tempo que também aumenta, se diversifica. Os grupos de Terceira Idade, um dos fenômenos sociais organizados para atender essa faixa etária, estimulam uma vida ativa e saudável, embasados, principalmente em atividades de lazer. O objetivo da pesquisa é compreender as representações sociais de integrantes de grupos de Terceira Idade acerca da sua participação em atividades de lazer. Foram realizadas treze entrevistas individuais com participantes homens e mulheres, com idade superior a 60 anos, em um Centro de Convivência para a Terceira Idade, no município de Valinhos, São Paulo. Os discursos foram analisados a partir da técnica de análise de conteúdo e discussão à luz da Teoria das Representações Sociais. As "marcas da velhice" como a falta de atividades, solidão e as doenças revelam-se como os motivos que levam os idosos a freqüentarem as atividades de lazer no Centro de Convivência para a Terceira Idade. Para os sujeitos entrevistados, a representação social acerca da sua participação em atividades de lazer compreende um "efeito terapêutico"...

A utopia do envelhecer saudável nas ações coletivas dos grupos da terceira idade

Portella, Marilene Rodrigues
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 157 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.36%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; Os objetivos deste estudo constituíram-se em: compreender como a utopia do envelhecer saudável se torna possível nos projetos alternativos dos grupos de terceira idade (GTIs) e verificar se tais ´projetos se constituem em canais de aprendizagem para construção da cidadania e de que forma os GTIs tem trabalho para erradicar as desigualdades e discriminações sociais para com os mais velhos. Adotou-se como fundamentação teórico-metodológica a noção de movimentos sociais como uma rede de movimentos, proposta por Scherer-Warren. Conclui-se que os GTIs são formas de ações coletivas, criadas por aqueles que se encontram na chamada terceira idade, em parceria com outros atores sociais. Articulando-se com a escola, com a universidade, como o poder público, com centros comunitários, com profissionais interessados nas questões gerontológicas estão exercitando sua cidadania e lutando contra a exclusão social da velhice. A utopia de transformação da velhice concretizou-se nas mais variadas formas, desde a participação em festas e festejos, passando pelo engajamento em atividades comunitárias...

Cultivando a educação ao longo da vida: A Universidade aberta para a terceira idade na Universidade Estadual de Ponta Grossa

Oliveira, Rita de Cássia; Oliveira, Flávia; Scortegagna, Paola
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Relevância na Pesquisa
66.18%
Trabalho apresentado no 31º SEURS - Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, realizado em Florianópolis, SC, no período de 04 a 07 de agosto de 2013 - Universidade Federal de Santa Catarina.; O envelhecimento mundial é um fenômeno real. A velhice e os idosos culturalmente são vulnerabilizados devido a preconceitos e estereótipos negativos atribuídos socialmente. A educação ao longo da vida possibilita ao idoso superação deste panorama hostil. As Instituições de Ensino Superior comprometidas com a criação e disseminação do conhecimento, com as suas funções de ensino, pesquisa e extensão, tem oportunizado um espaço educativo para o idoso. Na Universidade Estadual de Ponta Grossa, foi criada a Universidade Aberta para a Terceira idade, em 1992 e está em funcionamento até os dias atuais. A UATI fundamenta-se na concepção de educação ao longo da vida e auto-realização do idoso. Possui como objetivos: valorizar o idoso, integrá-lo na sociedade, resgatar a cidadania do idoso, promover a atualização, aquisição de conhecimentos por parte do idoso e possibilitar o relacionamento intergeracional. A UATI está organizada em quatro eixos: Saúde, nutrição e qualidade de vida; Educação...

Animação teatral e terceira idade : contributos para um envelhecimento ativo

Cunha, Carla Sofia Ribeiro e
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.29%
Dissertação de mestrado em Animação Teatral; A diminuição das taxas de natalidade associada ao aumento da esperança média de vida tem provocado a inversão das pirâmides etárias em todo o mundo. Este aumento do número de pessoas idosas coloca às sociedades desafios de ordem económica e social. Impôe-se assim aos diversos estados e à sociedade, a adoção de medidas de combate à exclusão e solidão a que os idosos estão sujeitos, sobretudo após a saída do mundo laboral. A animação teatral, uma disciplina com uma dimensão educativa, artística, social e cultural, pressupõe dotar as pessoas de mecanismos para saírem da sua passividade e agirem sobre as suas próprias vidas, promovendo a socialização e o convívio entre estas, bem como a aquisição de novos conhecimentos e competências, inserindo-se numa perspetiva de educação ao longo da vida. E, nesse sentido, poderá contribuir para um processo de envelhecimento ativo. O nosso projeto de pesquisa teve, pois, como meta fundamental tentar compreender o contributo da animação teatral para o processo de envelhecimento ativo das pessoas idosas. Selecionamos para o efeito uma Instituição da cidade de Braga com valências direcionadas para o atendimento ao idoso. A natureza compreensiva da investigação levou-nos a convocar o estudo de caso como metodologia privilegiada. Os dados foram recolhidos através do diário de bordo e da observação participante...

Promoção do envelhecimento ativo : contributo das práticas educativas de uma Universidade da Terceira Idade

Barros, Daniela Martins de
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Educação de Adultos); Numa sociedade cada vez mais envelhecida, é importante dar especial destaque às questões em torno do envelhecimento, da velhice e da população idosa, com a finalidade de proporcionar a esta franja da população uma vida mais ativa, saudável e com uma maior qualidade. Neste seguimento, acreditamos que a educação na terceira idade desempenha um papel importante na prossecução desta finalidade dado os vários contributos que oferece. Tendo em conta estes aspetos, o seguinte trabalho consiste em compreender a importância das práticas educativas desenvolvidas numa Universidade da Terceira Idade da região norte do país no sentido de averiguar quais os contributos que estas dinâmicas oferecem à população para um envelhecimento saudável, ativo e participativo. Segundo os dados recolhidos junto dos participantes do estudo, podemos concluir que a Universidade da Terceira Idade, contribuiu para um envelhecimento mais ativo, proporcionado por um ambiente acolhedor que permitiu o desenvolvimento de laços sociais, da criatividade, da estabilidade emocional e do desenvolvimento cognitivo, proporcionando aos adultos idosos alcançar um maior bem-estar físico...

Nova Velhice e Terceira Idade

Durao, Joao; Durao, Manuela
Fonte: Congresso Internacional do Envelhecimento Publicador: Congresso Internacional do Envelhecimento
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.85%
NOVA VELHICE E TERCEIRA IDADE RESUMO Autores: João Durão¹; Manuela Durão² ¹Professor Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus /Universidade de Évora ² Enfermeira Hospital do Espírito Santo Évora Introdução: As mudanças sociais de proteção à velhice contribuíram, entre outras, para fazer emergir a categoria social autónoma de terceira idade, conceito que pretende romper com a imagem de velhice, associada à decadência, à dependência e às doenças. Pretende-se que esta nova velhice, “terceira idade”, seja mais autónoma e criativa, adquira um estilo de vida saudável, dinâmico, participativo e que previna o envelhecimento intelectual, físico e psíquico, adquirindo estilos de vida saudáveis, nomeadamente alimentação, exercício físico e participação ativa na comunidade (Veloso, 2011). Palavras-chave: Envelhecimento, Terceira idade, Velhice Objetivo: Refletir sobre a relatividade dos conceitos “velhice e terceira idade”. Metodologia: Pesquisa bibliográfica Enquadramento conceptual: O termo “idade” surge com a necessidade de delimitar o envelhecimento. Qualquer limite cronológico para definir a pessoa idosa é impreciso e difícil de englobar as várias dimensões da evolução da vida humana (Monteiro e Neto...

Ser velho: lares de 3ª idade em Beja

Malveiro, António do Carmo Branco
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.42%
Introdução - UMA RAZÃO DE SER... O presente estudo representa o corolário de uma investigação sobre a problemática dos idosos internados em Lares, conducente à obtenção do grau de Mestre em Sociologia na Universidade de Évora. O trabalho de campo foi realizado entre finais de 1995 è finais de 1996 ,tendo tomado como pano de fundo os Lares de Terceira Idade da Cidade de Beja. Quando da ponderação das opções para o estabelecimento de uma proposta de investigação conducente à elaboração da Tese do Mestrado, na variante Poder e Sistemas Políticos, não direcionei a investigação ao acaso para o tema dos idosos. A escolha deste tema justifica-se por três ordens de razões: Em primeiro lugar, o idoso tem sido abordado por diferentes áreas disciplinares. De facto, podemos encontrar imensa literatura, sendo a maioria produzida no ãmbito da sociologia da família, da demografia, da antropologia, da gerontologia, da psicologia, da psiquiatria, do serviço social, das ciências de enfermagem, etc. Sabe-se que, em termos demográficos, o envelhecimento da população está relacionado com o aumento da esperança de vida, a diminuição da taxa de natalidade e o declínio da fecundidade, os movimentos migratórios, etc. (Nazareth...

Representações sociais da participação em atividades de lazer em grupos de terceira idade

Borini,Maria Lúcia Olivetti; Cintra,Fernanda Aparecida
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.43%
O objetivo da pesquisa é estudar as representações sociais acerca da participação em atividades de lazer nos grupos de Terceira Idade. Foram realizadas treze entrevistas individuais com participantes homens e mulheres, com idade superior à 60 anos, em um Centro de Convivência para a Terceira Idade. Os discursos foram analisados a partir da técnica de análise de conteúdo e à luz da Teoria das Representações Sociais. As "marcas da velhice" como a falta de atividades, solidão e as doenças são os motivos que levam os idosos a freqüentarem as atividades de lazer no Centro de Convivência para a Terceira Idade. Eles revelam pertencerem à "família da Terceira Idade" e encontram um "efeito terapêutico" para as "marcas da velhice". Participar das atividades de lazer em Grupos de Terceira Idade representa a "saída do fundo de poço", traz um sentido para a vida e o próprio renascimento.

Terceira idade: nova identidade, reinvenção da velhice ou experiência geracional?

Silva,Luna Rodrigues Freitas
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.63%
Este artigo trata das inovações acerca dos modos e das experiências de envelhecer que se vêm configurando nos últimos anos. Hábitos, imagens, crenças e condutas atreladas ao envelhecimento vêm-se alterando de forma significativa, determinando o surgimento do que se convenciona chamar de experiência da terceira idade. Mas, ainda que represente inovação e, sob muitos aspectos, seja descrita como uma reformulação extremamente positiva das possibilidades de envelhecer, o surgimento da terceira idade gera também questionamento e debate. Para compreender o estatuto desta experiência que surge no cenário contemporâneo, procederemos a um mapeamento da discussão acerca da terceira idade na literatura especializada, mais especificamente no que se refere a seu caráter de inovação em relação à identidade da velhice. Três hipóteses se destacam nesta análise: a primeira sugere que a terceira idade pode ser entendida como uma nova identidade, autônoma e diferenciada da identidade da velhice; a segunda, que seu surgimento pode ser compreendido como uma negação social da velhice propriamente dita; e, finalmente, a terceira hipótese supõe que as características da terceira idade são tributárias da experiência geracional de determinado grupo social. As principais hipóteses de entendimento da terceira idade são apresentadas e discutidas tendo em vista as possibilidades de criação...

Da velhice à terceira idade: o percurso histórico das identidades atreladas ao processo de envelhecimento

Silva,Luna Rodrigues Freitas
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.67%
Este artigo trata do surgimento histórico das noções de velhice e terceira idade como categorias identitárias atreladas ao processo de envelhecimento. A origem de tais noções está na combinação complexa de fatores como saberes médicos e sociais, agentes de gestão, movimentos políticos e interesses econômicos. Como velhice e terceira idade são identidades etárias historicamente determinadas, analisam-se os fatores que determinaram sua ascensão e sua legitimação. A velhice surge como categoria etária quando o corpo velho é tomado como objeto de estudo e quando os sistemas de aposentadoria são implementados. A terceira idade aparece como categoria etária com a especialização dos agentes de gestão do envelhecimento, o discurso reivindicador da gerontologia social e os interesses da cultura do consumo. Essas categorias são postas em campo para identificar, definir e, mais recentemente, transformar o processo de envelhecimento contemporâneo.

Dimensões personalidade, qualidade de vida e depressão em idosas da universidade para terceira idade (UNITI/UFRGS)

Irigaray, Tatiana Quarti
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.29%
Introdução: Os aspectos de personalidade e o engajamento em atividades sociais têm sido apontados como fatores que podem contribuir para o desenvolvimento ou não de patologias em idosos, bem como influenciar na conquista de uma boa qualidade de vida na velhice. Objetivos: O presente estudo deu origem a dois artigos, cada um com a sua proposta. O artigo 1 teve como objetivo geral investigar a relação entre dimensões de personalidade, qualidade de vida e depressão em idosas da Universidade para Terceira Idade (UNITI/UFRGS), e os seguintes objetivos específicos: avaliar dimensões gerais de personalidade, intensidade e prevalência de sintomatologia depressiva e aspectos de qualidade de vida na amostra estudada. O artigo 2 teve como objetivo examinar a relação entre o tempo de participação na UNITI e os aspectos de personalidade, a depressão e a qualidade de vida de idosas. Métodos: Os dois estudos tiveram delineamento transversal, com a participação total de 103 idosas, com idade entre 60 e 86 anos e escolaridade mínima de sete anos de estudo. A coleta de dados foi realizada na Universidade para Terceira Idade (UNITI/UFRGS), e o processo de amostragem foi o de conveniência. Todas as participantes preencheram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e...

A configuração do lazer no espaço das Universidades da Terceira Idade; The configuration of leisure space in the Universities of the Third age

Mineia Carvalho Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.32%
O grande desafio a que este trabalho se propôs foi o de desvendar o lazer no espaço nstitucional das Universidades da Terceira Idade. Para tal, buscamos verificar qual o conceito de lazer que sustenta suas propostas, os conteúdos culturais de lazer predominantes, os objetivos de suas propostas em relação ao lazer, as atividades de lazer desenvolvidas e o que estão denominando lazer em suas propostas. Enquanto metodologia, o estudo foi realizado mediante a combinação de pesquisa bibliográfica com as pesquisas documental e de campo. A técnica de amostragem utilizada para a seleção das duas Universidades da Terceira Idade, localizadas em Campinas-SP, obedeceu a critérios não-probabilísticos, intencionais, por acessibilidade e concordância. Na pesquisa documental, fizemos uso da análise de conteúdo dos programas das duas instituições que participaram da investigação. Para coleta de dados, utilizei como instrumento a observação assistemática, entrevista semi-estruturada e ficha de informações sociodemográfica. Na busca de compreender como se configura o lazer no espaço institucional das Universidades da Terceira Idade, procurou-se justapor os dados da pesquisa bibliográfica com os da pesquisa documental, da observação e da entrevista. Com a realização deste estudo...

A gestão da experiencia de envelhecer em um programa para a terceira idade : a UnATI/UERJ

Marcelo Alves Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
O objetivo desta dissertação é compreender aspectos relacionados aos novos padrões de gerir a experiência de envelhecimento. Aspectos que surgem como sintoma e reflexo das formas de sociabilidade dos grandes centros contemporâneos, e que vêm sendo designados pelo o nome "terceira idade". A dissertação tem como foco o cotidiano de um programa' para a terceira idade: A Universidade Aberta da terceira Idade, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Considerando, em particular, as relações que ali se estabelecem entre os representantes de um saber sobre a velhice e envelhecimento e pessoas idosas, e o modo como, desse contato, resulta a construção de um código que permite aos alunos desta instituição partilharem uma experiência comum, envelhecer, em um meio bastante heterogêneo; Not informed

A eficiência na distribuição das respostas sociais dirigidas à terceira idade nos distritos de Portugal Continental

Miranda, Dânia Filipa Andrade
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.27%
Dissertação de mestrado em Economia Social; O presente estudo, que se intitula “A Eficiência na distribuição das Respostas Sociais dirigidas à Terceira Idade nos Distritos de Portugal Continental, constitui uma dissertação de Mestrado em Economia Social. Especificamente, foi objetivo principal estimar as fronteiras de eficiência das respostas sociais dirigidas à Terceira Idade, partindo da distribuição espacial designadamente a nível dos distritos de Portugal Continental e utilizando um modelo de eficiência técnica. No contexto em que se enquadra o desenvolvimento da presente investigação, pretende-se perceber o panorama das sociedades atuais provocado pelo fenómeno do envelhecimento populacional, bem como os desafios futuros que se impõem. Tornase, por isso, fundamental o estudo das respostas e equipamentos que se encontram disponíveis para aceder às necessidades e expectativas de uma população que se encontra a envelhecer. Como principais resultados, o estudo demonstra que o Lar de Idosos é a tipologia de resposta social com padrões de eficiência mais elevados e, por sua vez, o Serviço de Apoio Domiciliário apresenta padrões de menor eficiência. Em termos de distribuição espacial...

Namoro na terceira idade: melhor coisa da vida

Veras, Gisele Pereira; Silva, Kyvia Niedja Andrade da
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.47%
A pesquisa foi realizada com um grupo de idosas, participantes de atividades do projeto Universidade Aberta a Terceira Idade – UnATI - da UCB, na cidade de Taguatinga-DF, no período de maio a junho de 2009. O grupo foi composto por 10 mulheres idosas na faixa de 60 a 75 anos. Entre elas haviam seis viúvas e as demais eram separadas ou solteiras, com escolaridade variando entre alfabetização e nível médio completo. Relataram ter vivido a experiência do namoro, porém somente quatro estão namorando no momento e nenhuma delas mora com os companheiros. Todas residem em regiões administrativas do Distrito Federal e fazem parte do projeto UnATI há mais de seis meses. Como técnica de coleta de dados utilizou-se o grupo focal, tendo como objetivo descobrir como as mulheres na terceira idade experimentam o namoro nesta fase da vida e qual a influência do namoro no processo de ser saudável na velhice. A pesquisa foi desenvolvida com cinco temáticas que são: o significado do namoro; namoro e uma vida saudável; a família frente ao namoro; casar ou apenas namorar na velhice e prazer e DST/AIDS. Portanto, a vivência do namoro e da prática de atividade sexual na terceira idade proporciona à pessoa um envelhecimento muito mais saudável e ajuda o corpo e a mente a trabalhar sentimentos e emoções...