Página 1 dos resultados de 8874 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Envelhecimento Activo/Envelhecimento Saudável - Opinião dos Idosos do Concelho de Viana do Castelo

Castilho, Ana Rita de Faria
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37%
Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa para obtenção do grau Licenciada em Enfermagem.; O forte crescimento do número de idosos torna-se um sinal positivo do desenvolvimento da sociedade. Porém, este aumento conduz a um acréscimo significativo nos custos de serviços de saúde e sociais, dependendo das condições de saúde e da capacidade funcional que a população idosa apresenta. Considerando que o envelhecimento faz parte natural do ciclo de vida humano, este deve constituir uma possibilidade para se viver de forma saudável, autónoma e independente, o maior tempo possível. Desde cedo, o ser humano deve optar por uma atitude preventiva e promotora da saúde e de autonomia na velhice, pensando no envelhecimento ao longo da vida. O presente trabalho, versa o tema: "Envelhecimento Activo/Envelhecimento Saudável- opinião dos Idosos do Conselho de Viana do Castelo", tendo como objectivos identificar os conhecimentos da pessoa idosa sobre o Envelhecimento Activo/Envelhecimento Saudável; conhecer os estilos de vida dos idosos face ao processo de envelhecimento; identificar as emoções experimentadas pelos Idosos face ao Envelhecimento; conhecer os factores que os Idosos identificam como condicionantes do processo de envelhecimento e identificar a percepção dos Idosos em relação à morte. Neste âmbito...

Modelos evolucionários de envelhecimento biológico.; Evolutionaries models of biological aging.

Medeiros, Nazareno Getter Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
As teorias existentes para o estudo do fenômeno de envelhecimento biológico são divididas basicamente em duas categorias: teorias bioquímicas e teorias evolucionárias. As teorias bioquímicas associam o envelhecimento a danos que podem ocorrer nas células, tecidos, órgãos e às imperfeições dos mecanismos bioquímicos responsáveis pela manutenção da vida. As teorias evolucionárias, por sua vez, explicam o envelhecimento sem recorrerem a mecanismos bioquímicos específicos. Elas são de natureza hipotético-dedutiva associando o envelhecimento ao resultado de uma história de vida, ajustada pelo processo de seleção natural que garante a perpetuação de uma espécie. Por apresentar estas características, as teorias evolucionárias são mais adequadas à utilização dos métodos da Física. Todo nosso trabalho será desenvolvido à luz destas teorias. Na primeira parte deste trabalho fazemos uma rápida discussão acerca das dificuldades em se determinar com rigor, propriedades biológicas que possam ser usadas com eficiência no processo de quantificação do envelhecimento. Mostramos que uma das formas mais eficientes para a detecção do envelhecimento é por meio da análise das taxas de mortalidade, realizadas com a ajuda de tabelas atuarias. Estas tabelas apontam para a existência de uma lei de mortalidade...

Efeito do protocolo de ativação da polimerização e envelhecimento acelerado em algumas propriedades de cimentos resinosos; Effects of polymerization activation protocol and accelerated aging in some resin cements properties

Pegoraro, Thiago Amadei
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos de variações no protocolo de ativação e envelhecimento acelerado em algumas propriedades de cimentos resinosos de polimerização dual. Adicionalmente, investigaram-se os efeitos da variação da temperatura ambiente e envelhecimento acelerado no tempo de trabalho e tempo de presa dos cimentos quando ativados exclusivamente pela reação química. As propriedades avaliadas foram o grau de conversão, determinado por espectrometria no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR-ATR), microdureza Knoop, expressa em KHN, e resistência mecânica à tração expressa em MPa. Os tempos de trabalho e tempos de presa foram determinados por um reômetro oscilatório com controle de temperatura da plataforma de teste estabelecida em 24oC ou 37oC. O envelhecimento acelerado foi determinado pela armazenagem dos cimentos, em suas embalagens originais, e após os testes iniciais, em estufa a 37oC por 12 semanas.A variável de modo de ativação foi determinada em 3 níveis. Os cimentos foram manipulados de acordo com as instruções dos fabricantes e ativados por luz imediatamente (controle), ativados por luz após 10 minutos de reação química no escuro (Exp 1) ou mantidos no escuro por 15 minutos...

Alterações celulares durante o envelhecimento em sementes de Phaseolus vulgaris L. e Senna reticulata (Willdenow) Irwin & Barneby

Cristiana de Noronha Begnami
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/1991 PT
Relevância na Pesquisa
36.94%
No presente trabalho, foram empregados vários métodos citoquímicos e bioquímicos de análise a fim de se verificar comparativamente as alterações celulares que ocorrem durante a perda de viabilidade de sementes de P.vulgaris e S.reticulada, submetidos a condições de envelhecimento acelerado em períodos crescentes de tempo. Ambas as espécies apresentam redução na taxa de germinação, sendo que S.reticulada mostrou-se mais resistente ao envelhecimento acelerado. Sementes de P.vulgaris perderam sua capacidade germinativa com 384 h nas condições de alta temperatura e umidade relativa, o que não foi verificado em S.reticulada. Associadas a estes eventos foram detectadas, em ambas as espécies, alterações citoquímicas e bioquímicas. As paredes celulares apresentaram-se metacromáticas e esta metacromasia não se alterou. Com o envelhecimento, as paredes celulares mostraram uma menor disponibilidade de radicais glicídicos ao passo que no material protéico a presença desses radicais foi maior. Foi detectada uma alteração no estado de agregação e no padrão de distribuição do material protéico. Eletroforeses das frações albumina e globulinas mostraram uma redução na intensidade de coloração de certas bandas e desaparecimento de outras...

Nível de atividade física, qualidade de vida e perspectiva do envelhecimento de trabalhadores industriários

Azevedo, Sabrina Fernandes de
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 91 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física.; O envelhecimento da população é considerado um fenômeno mundial, e durante este processo a atividade física regular e a adoção de um estilo de vida ativo são necessárias para a promoção da saúde e qualidade de vida na velhice. Este estudo objetivou analisar a associação da perspectiva do envelhecimento com a prática de atividade física habitual e os domínios da qualidade de vida de trabalhadores da Indústria de Telecomunicaçãos Eletrônica Brasileira da Grande Florianópolis # SC. A amostra foi composta de 511 trabalhadores de ambos os sexos, com idades de 18 a 65 anos. O processo amostral foi determinado de forma aleatória simples, por meio de um sorteio da lista de trabalhadores na empresa. Utilizou-se um questionário padronizado contendo quatro partes: a) Aspectos sociodemograficos e dados antropométricos (massa corporal e estatura autorreferidos); b) Qualidade de vida (WHOQOL-bref); c) Atividade física (IPAQ # versão curta); d) Perspectiva do envelhecimento (Inventário Sheppard). Utilizou-se o programa estatístico SPSS, versão 16.0 para Microsoft® Windows#, para as análises: descritivas (média...

Envelhecimento ativo: reflexões sobre programas e serviços voltados aos idosos do SESC - Estreito

Oliveira, Natacha Madeira de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 95 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.97%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Serviço Social.; O presente Trabalho de Conclusão de Curso tem como proposta debater o Envelhecimento Ativo: Reflexões sobre programas e serviços voltados aos idosos do Serviço Social do Comércio Estreito, tendo como base a participação da graduanda durante o período de estágio ocorrido no Serviço Social do Comércio Estreito, no período de 2011 a 2012, nos programa de atendimento à pessoa idosa. O trabalho está fundamentado em pesquisas bibliográficas e documentais da instituição. Tendo como objetivo geral compreender o processo de envelhecimento ativo, identificando os principais demandas e benefícios percebidos pelos idosos inseridos em programas e serviços do Serviço Social do Comércio Estreito. E objetivos específicos como: Contextualizar a questão do envelhecimento populacional, especialmente no cenário nacional; analisar as mudanças e as influências no processo de envelhecimento ativo; identificar as necessidades de programas e serviços que os idosos e suas famílias apresentam através de questionários; apontar os principais benefícios percebidos pelos idosos inseridos em programas e serviços que beneficiem seu envelhecimento ativo. A metodologia utilizada está relacionada a pesquisa quantitativa...

Representações sociais do envelhecimento e do rejuvenescimento para mulheres que adotam práticas de rejuvenescimento

Castro, Amanda
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 190 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2015.; Esta pesquisa teve por objetivo compreender as relações entre as representações sociais do envelhecimento e do rejuvenescimento com as práticas de rejuvenescimento adotadas por mulheres. Para isso foram descritas as representações sociais do envelhecimento e do rejuvenescimento, identificadas as práticas de rejuvenescimento adotadas pelas participantes, bem como comparadas as representações sociais do envelhecimento e do rejuvenescimento com os tipos de práticas de rejuvenescimento adotadas pelas mulheres participantes. Participaram da pesquisa 40 mulheres, entre 30 e 60 anos, sendo que 20 utilizavam práticas não invasivas e as outras 20 mulheres faziam uso de práticas invasivas e minimamente invasivas de rejuvenescimento. Para a coleta de dados foi empregada a técnica de associação de palavras a partir dos termos indutores rejuvenescimento e envelhecimento, entrevista semi-diretiva e não estruturada para investigação das representações sociais do envelhecimento e do rejuvenescimento e possíveis zonas mudas, além de questionário contendo questões de caracterização das participantes e itens sobre as práticas de rejuvenescimento. A análise dos dados empregou estatística descritiva e relacional...

Envelhecimento ativo e caracteristicas de personalidade em idosos portugueses

Santos, Inês Soreano dos
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 09/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
Os estudos sobre idade adulta, a velhice e o processo de envelhecimento, têm vindo a adquirir um relevo e pertinência neste início do século vinte e um, devido à evolução demográfica que se assiste no mundo ocidental (Fonseca, 2006). Em Portugal, os Censos 2011 (INE, 2011) refletem um perfil demográfico caracterizado por um aumento da população mais idosa e pela diminuição da população mais jovem, motivada sobretudo pela diminuição da natalidade. Este presente estudo pretendeu testar empiricamente qual o perfil ao nível das características de personalidade em idosos que apresentam envelhecimento ativo de acordo com o modelo de envelhecimento ativo da WHO (2002), e os idosos que não apresentam esta condição. Realizando para tal um estudo quantitativo, utilizando o instrumento NEO (Bertoquini & Pais-Ribeiro, 2006), este é um instrumento que avalia as dimensões neuroticismo, extroversão e abertura à experiência. A amostra desta investigação é constituída por 89 indivíduos (N=89), dos quais 46 apresentam algum tipo de participação social, atividade profissional ou voluntariado, ou seja os idosos com envelhecimento ativo, os restantes 43 idosos com envelhecimento não ativo. A análise de resultados recolhidos permitiu verificar que os idosos com envelhecimento ativo têm valores de neuroticismo inferiores aos idosos com envelhecimento não ativo. No domínio extroversão...

Envelhecimento Ativo e Universidades de Terceira Idade

Durao, Joao; Durao, Manuela
Fonte: Congresso Internacional do Envelhecimento Publicador: Congresso Internacional do Envelhecimento
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Introdução: O envelhecimento populacional constitui um fenómeno estruturante das nossas sociedades e um dos maiores desafios que se colocam à Humanidade. Origina mudanças nas mais diversas funções do organismo, decorrentes do aumento da esperança de vida, obrigam-nos a um novo olhar e a novas formas de intervenção junto de pessoas. A mudança de paradigma e a aprendizagem ao longo da vida originaram uma nova oferta educativa, entre outras, as Universidades de Terceira Idade. Promovem bem-estar físico, psicológico e social e o envelhecimento ativo, contribuindo para uma sociedade para todas as gerações. Palavras-chave: Envelhecimento, Envelhecimento ativo, Universidades de Terceira Idade Objetivo: Evidenciar o contributo das UTI para o envelhecimento ativo Metodologia: Pesquisa bibliográfica Enquadramento conceptual: As UTI destinam-se a pessoas com mais de cinquenta anos. A sua frequência não requer habilitações especiais e não conferem grau académico. Regem-se, por outro lado, pela divulgação cultural e científica e são complementadas por atividades lúdicas e sociais diversificadas, no contexto de formação ao longo da vida em regime informal (Neri et al., 2005). Os seus objetivos foram, desde o seu início...

As Representações Sociais do Envelhecimento Ativo de Idosos e Profissionais

Mendes, Felismina; Marques, Maria do Céu; Mendes, João; Lopes, Manuel
Fonte: Martinari Publicador: Martinari
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
O envelhecimento é um processo que, a nível individual, remete para múltiplas trajetórias de vida e que, no plano coletivo, sofre a influência de fatores socioculturais como acesso à educação, aos cuidados em saúde, à alimentação e ao lazer e a uma rede de relações estáveis. Na literatura gerontológica, envelhecer é considerada uma situação progressiva e multifatorial, e a velhice uma experiência heterogénea, experienciada com mais ou menos qualidade de vida e potencialmente bem-sucedida (Lima, Silva & Galhardoni, 2008). Analisar a velhice como uma experiência homogénea, não significa apenas minimizar os problemas enfrentados pelos idosos, decorre do fato de a sociedade moderna não ter previsto um papel específico ou uma atividade para os velhos, remetendo-os para uma existência sem significado (Areosa, Bevilacqua & Werner, 2003). Atualmente, tem sido o modelo de envelhecimento ativo que tem ocupado um lugar cimeiro nas agendas mundiais das diferentes organizações internacionais desde a Organização Mundial de Saúde (OMS), à Comissão Europeia e às entidades de saúde e segurança social dos diferentes estados membros. Neste âmbito têm vindo a ser propostas e acionadas estratégias políticas e desenvolvidas medidas de intervenção social que procuram traduzir uma nova imagem da velhice e promover novas leituras e práticas sobre esta realidade. O modelo subjacente ao envelhecimento ativo conceptualiza o envelhecimento sob uma perspectiva positiva...

A auto-percepção do envelhecimento e os traços de personalidade em idosos

Yassine, Ismael Macedo Correia
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011; O presente estudo foca a auto-percepção do envelhecimento e os traços de personalidade, assumindo como principais objectivos: (1) a exploração da relação entre auto-percepção do processo de envelhecimento por parte dos idosos (com mais de 60 anos de idade) e os traços de personalidade e, (2) a compreensão das dimensões da autopercepção do envelhecimento que melhor predizem determinados traços de personalidade. Participaram neste estudo 146 indíviduos, masculinos e femininos, com idades compreendidas entre os 60 e os 89 anos de idade. De forma a avaliar a autopercepção do envelhecimento foi utilizada a versão portuguesa do Questionário de Percepções do Envelhecimento (QPE) (Barker, O’Hanlon, McGee, Hickey, & Conroy, 2007; Claudino, 2007). Os traços de personalidade foram avaliados pela versão portuguesa do Inventário dos Cinco Factores NEO-FFI (Costa, P. T. & McCrae, R. R., 1989, 1992; Lima e Simões, 2001). Os resultados permitem verificar que (1) o traço de neuroticismo se encontra positivamente associado a uma concepção pessoal da velhice como período gerador de respostas emocionais negativas...

Deambulações do envelhecimento activo no curso do envelhecimento

Silva, Maria Eugénia Duarte
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /02/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37%
Comunicação oral integrada no simpósio "Envelhecimento e saúde: Algumas experiências de vida”, apresentado no 9º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde, Aveiro, Fevereiro de 2012.; A literatura na área da Psicogerontologia muito beneficiou, nas últimas décadas, com a introdução dos conceitos de envelhecimento activo, envelhecimento bem-sucedido, envelhecimento com êxito, envelhecimento óptimo, envelhecimento vital, envelhecimento produtivo. A própria OMS (2002) adoptou o modelo do envelhecimento activo apontando-o como relevante na promoção da saúde no curso de vida, possibilitando alcançar uma idade avançada, mantendo-se produtivo e revelando capacidades adaptativas. A onda de optimismo e de perspectivas positivas face ao envelhecimento tem um papel importante para contrapor o idadismo que assume discriminações em função da idade e que alimenta uma visão tendencialmente negativa do envelhecimento e da velhice. No presente trabalho, discutem-se algumas vicissitudes da progressão do processo de envelhecimento como a mais frequente ocorrência de alterações na funcionalidade, de doença crónica e de experiência subjectiva de menor saúde, particularmente na 4ª idade, apoiando-se em dados de investigação empírica. Reflecte-se sobre o modelo do envelhecimento consciente (Moody...

Envelhecimento ativo, capacidade funcional e atividade física: análise de fatores que contextualizam o processo de envelhecimento e sua percepção por parte de pessoas idosas

Pinto, Paulo Ferreira
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas Publicador: Faculdade de Ciências Médicas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.04%
RESUMO: O envelhecimento populacional saudável ocupa parte da agenda do processo do envelhecimento humano, retratando uma preocupação social com repercussões nas economias societárias. O processo de envelhecimento, quando abordado fora do paradigma do envelhecimento saudável, desconsidera socialmente o potencial humano das pessoas idosas, promovendo a segregação e motivando atitudes de preconceito e discriminação, além de desperdiçar a experiência, o saber, a cultura e a capacidade de participação da pessoa idosa como contributo para a sociedade a que ela está inserida. O foco central da Política Nacional de Saúde do Idoso brasileira se inscreve na promoção de um envelhecimento saudável, nomeadamente por meio da manutenção da capacidade funcional ao valorizar a autonomia, a independência física e a integridade mental da pessoa idosa. O desafio para a viabilização do processo de envelhecimento ativo e bem-sucedido consiste na maximização das capacidades, potencialidades e recursos pessoais, comunitários e políticos. Pressupõe, também, uma concepção ampliada de viver, contextualizada no contínuo da vida, capaz de externar a preocupação com a saúde e o bem-estar, integrando as pessoas em fase de envelhecimento no contexto do ciclo de vida. Diante do exposto...

Concepção e imaginário sobre envelhecimento e concepção de formação profissional: um estudo junto a policiais militares na ativa

Almeida, Rosa Maria Gross de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.96%
Introdução: Estudos sobre o envelhecimento de profissionais que atuam em Segurança Pública se fazem necessários para que estes profissionais possam exercer sua condição de cidadãos, com direito a construir uma vida com qualidade, especialmente em sua velhice, já na reserva. A atenção à concepção de envelhecimento, ao imaginário associado e à formação que inclua em sua transversalidade conteúdo de aprendizagem, qualidade de vida e aposentadoria. Objetivo Geral: Propor pontos de referência que auxiliem na argumentação da necessidade de políticas públicas que possibilitem aos policiais envelhecerem com melhor qualidade de vida. Objetivos específicos: a) Analisar a concepção de envelhecimento de policiais militares ainda na ativa, numa perspectiva psicológica, identificando a forma como vêm convivendo com seu envelhecimento e como pensam que deveriam envelhecer; b) Analisar a concepção de envelhecimento implícita no imaginário associado ao fenômeno; c) Analisar a concepção de Formação e sua articulação com a concepção e imaginário sobre envelhecimento; d) Analisar a orientação paradigmática implícita nas concepções e no imaginário; e) identificar contradições implícitas nos depoimentos dos participantes. Referencial Teórico: Principal: Teoria da Complexidade de Edgar Morin; Nery...

Por uma percepção multiangular: a inserção da discussão sobre o envelhecimento na escola da vida e na vida da escola

Rodrigues, Claudia Flores
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.96%
O objetivo do presente trabalho foi conhecer as expectativas e as percepções de mulheres professoras de um município próximo a Porto Alegre, RS, quanto ao seu processo de envelhecimento, além de verificar o uso ou não de estratégias para falarem do (sobre o) tema envelhecimento nas escolas onde trabalham. Desse modo, em um primeiro momento, busquei trazer à tona conceitos a partir do olhar empírico da pesquisadora através dos dados trabalhados e tidos como dados primários, que foram coletados no período de agosto a dezembro de 2012, por meio de entrevista semi-estruturada e observação com diário de campo. O segundo momento constituiu-se do convite aberto e da escolha dos sujeitos selecionados para esta pesquisa: seis docentes do gênero feminino, trabalhadoras em escolas da região metropolitana de Porto Alegre ,que na época da pesquisa faziam Pós-Graduação em Gestão Escolar e Psicopedagogia sendo alunas da pesquisadora na disciplina de Fundamentos Filosóficos e Sociológicos da Educação. A faixa etária desse grupo, incluindo a pesquisadora, compreendida entre 40 a 45 anos, corresponde, de acordo com Mosquera (2012) à fase adultez média e média final. Para dar continuidade e sustentação teórica à pesquisa...

Autopercepção do envelhecimento, autoimagem corporal, autopercepção de saude e morbidades prevalentes em idosos

Rocha, Laura Maria Brenner Ceia Ramos Mariano da
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.96%
A auto percepção do envelhecimento é um bom indicador de um envelhecimento bem sucedido. Estudos abordando a percepção sobre envelhecimento mostram que uma idade subjetiva jovem e uma alta satisfação com o envelhecimento estão associadas à boa saúde, altos níveis de bem estar e poucos sintomas médicos. O questionário de auto percepção do envelhecimento (QAPE) é composto por 32 questões e avalia a auto percepção do envelhecimento a partir de domínios distintos envolvendo opiniões sobre o próprio envelhecimento. Não dispomos no Brasil de uma escala de aferição a que se propõe o QAPE. O processo de validação do QAPE contou com a participação de 402 idosos, entre 60 e 104 anos(68,3 ±7,4), na maioria mulheres(59,2%). A análise fatorial confirmatória demonstrou boa adequação do instrumento brasileiro. A consistência interna dos dados originais apresentou um índice igual a 0,889, indicando que o tamanho amostral está adequado para a aplicação da técnica. A consistência interna de cada uma das dimensões também foi verificada variando de 0,555 a 0,831.As dimensões controle positivo e conseqüências positivas foram as que mais se destacaram nesta população, com valores significativos estatisticamente (p<0...

Ecologia do envelhecimento: o caso particular do meio rural de Évora

Casas-Novas, Maria Vitória Glórias Almeida
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Introdução - Nunca como hoje, a velhice, última etapa da vida do homem foi alvo de tão grande visibilidade. As alusões aos idosos sucedem-se quer a nível das organizações políticas nacionais e internacionais, quer a nível da sociedade em geral. A questão constitui actualmente matéria amplamente estudada, debatida e reflectida sobre diversas perspectivas e formas. O Envelhecimento, é depois da reprodução o mais universal de todos os fenómenos biológicos, um processo normal de alterações relacionadas com o decorrer do tempo. Não será demagógico afirmar que é um processo que resulta de modificações que se iniciam desde a concepção até à morte, ocorrendo neste longo percurso numerosas alterações, tanto ao nível biológico como psicossocial, que variam de indivíduo para indivíduo. Assim, a velhice é um aspecto normal do desenvolvimento humano e é também a fase final do ciclo de vida, pelo que a forma como as pessoas envelhecem depende não só das experiências vividas no próprio passado mas porque a velhice é uma parte integrante da vida e as vivências individuais afectam o processo de envelhecimento, assim como os moldes em que projectam o seu futuro e encaram a sua própria condição. Envelhecer não é algo que só acontece aos outros...

Autoconceito e perceção do envelhecimento : estudo exploratório entre população idosa em meio urbano e em meio rural

Tavares, Bárbara
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012; O presente estudo pretende investigar as diferenças entre o envelhecimento em meio rural e meio urbano, considerando o autoconceito e a perceção do envelhecimento. Neste sentido teve como principais objetivos: (1) avaliar os níveis de autoconceito e perceção do envelhecimento nos idosos, (2) explorar/compreender a relação entre autoconceito e perceção do envelhecimento, (3) explorar se o meio onde o idoso reside (urbano e rural) influencia o autoconceito e a perceção do envelhecimento, e (4) avaliar a influência de algumas variáveis sociodemográficas sobre o autoconceito e a perceção do envelhecimento. Para tal, solicitou-se a participação de 30 indivíduos, com idades compreendidas entre os 65 e os 91 anos, que se distribuíram entre os meios urbano (região de Lisboa e Vale do Tejo) e rural (região de Pinhal Interior), tendo sido aplicados um Questionário Sociodemográfico, o Inventário Clínico do Autoconceito (ICAC) (Vaz Serra, 1986), e o Questionário de Perceções do Envelhecimento (QPE) (Barker, O’Hanlon, McGee, Hickey, & Conroy...

Aging monitoring methodology for built-In self-test applications; Metodologia de monitorização do envelhecimento para aplicações de auto-teste embutido

Coelho, João Ricardo dos Santos
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
37.04%
Dissertação de mestrado, Engenharia Eléctrica e Electrónica, Instituto Superior de Engenharia, Universidade do Algarve, 2013; The high integration level achieved as well as complexity and performance enhancements in new nanometer technologies make IC (Integrated Circuits) products very difficult to test. Moreover, long term operation brings aging cumulative degradations, due to new processes and materials that lead to emerging defect phenomena and the consequence are products with increased variability in their behaviour, more susceptible to delay-faults and with a reduced expected lifecycle. The main objectives of this thesis are twofold, as explained in the following. First, a new software tool is presented to generate HDL (Hardware Description Language) for BIST (Built-In Self-Test) structures, aiming delay-faults, and inserted the new auto-test functionality in generic sequential CMOS circuits. The BIST methodology used implements a scan based BIST approach, using a new BIST controller to implement the Launch-On-Shift (LOS) and Launch-On-Capture (LOC) delay-fault techniques. Second, it will be shown that multi-VDD tests in circuits with BIST infra-structures can be used to detect gross delay-faults during on-field operations...

Estudo do envelhecimento físico de sistemas epoxidílicos estequiométricos DGEBA/DDM através de análise térmica

Giugno, Izabel Cristina Riegel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
o comportamento, frente ao envelhecimento físico, do sistema diglicidil éter do bisfenol-A (DGEBA) curado com diaminodifenilmetano (DOM) foi estudado em função da estrutura química, induzida pela cura, e do tempo de envelhecimento. Sistemas estequiométricos foram submetidos a Calorimetria Diferencial de Varredura (DSC) e Análise Térmica Dinâmico-Mecânica (DMTA). A cura isotérmica da resina epóxi foi realizada em uma etapa a 115°C e 135°C, por 20, 30, 45, 60 e 90 mino As amostras foram envelhecidas a 100°C por períodos de 4 até 72h. A extensão do envelhecimento físico foi associado com a área do pico endotérmico que aparece na região da transição vítrea, de acordo com os termogramas de DSC. Foi observado que a entalpia de relaxação aumenta gradualmente com o tempo de envelhecimento. Por DMT A, observou-se variações na magnitude do fator de perda (tan õ), no pico máximo, em função do grau de cura e do tempo de envelhecimento. O módulo dinâmico de armazenamento a 100°C (E'1CX)) deslocou-se para valores maiores assim como a Tg, medida através do pico a da curva log E", com o aumento do tempo de envelhecimento. A velocidade de envelhecimento e as energias de ativação da transição α foram obtidas a partir de parâmetros dinâmico-mecânicos e após associados com as diferentes histórias de cura e envelhecimento do material. De modo geral...