Página 1 dos resultados de 7127 itens digitais encontrados em 0.077 segundos

História e memória do ensino de física no Brasil: a faculdade de medicina de São Paulo (1913-1943); History and memory of physics teaching in Brazil: the Faculty of Medicine of São Paulo (1913-1943)

Nicioli Junior, Roberto Bovo; Mattos, Cristiano
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
115.95%
Este trabalho apresenta um recorte histórico do ensino de Física na Faculdade de Medicina de São Paulo no período de 1913 a 1943. Vimos que o curso superior de Física foi essencial no remodelamento curricular da Física secundária. Destacamos a seleção cultural escolar por meio dos livros didáticos, apontando para aqueles que influenciaram e guiaram as mudanças curriculares da instituição, cujo enfoque curricular, no ensino de Física, foi criado em virtude de uma necessidade social. Mergulhamos nas práticas escolares por meio das relações microscópicas entre o que se estudava e que encontramos materializado nas avaliações do conteúdo de Física. Dessa forma, expusemos tradições pedagógicas, procedimentos e condutas sobre o cotidiano escolar da instituição que visavam aprimorar o ensino de Física. Assim, as questões e exercícios das provas analisadas, foram necessidades pedagógicas criadas dentro e para a escola, que não são constantes e uniformes, uma vez que dependem da sociedade, do público escolar e das matérias.

Lacuna e enunciação no ensino de Física: quando a Física é mágica; Gap and enunciation in Physics teaching: when Physics is Magic

Ortega, Jose Luis Nami Adum
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.94%
Quando pensamos o ensino e aprendizagem de Física a partir de interações discursivas (BAKHTIN, 1995) e começamos a nos preocupar com a maneira pela qual os alunos se apropriam dos signos e linguagens da ciência, algumas perguntas precisam ser elaboradas: Que imagens de mundo, que representações da realidade o aluno começa a formar quando toma contato com as palavras da ciência? Elas estão de acordo com aquela que o professor pretende estruturar? O professor tem consciência da diferença que há entre sua visão e a dos alunos? Sabemos que não são idênticas (MORTIMER, 2000), que há lacunas entre elas, e isso nos leva a outra série de perguntas: Quais lacunas de entendimento podem ser identificadas no processo dialógico entre professores e estudantes no ensino de Física? Que situações produzem essas lacunas? Como essas lacunas impossibilitam a construção de sentido? O professor percebe os tipos de lacuna que cria? O professor consegue eliminar ou criar lacunas necessárias para amparar o aluno no processo de construção negociada de conhecimento? A criação negociada de significados faz parte de um recente programa de investigação cujos elementos ainda são pouco conhecidos: a interferência dialógica dos professores na construção de significados...

Movimento e contradição: a disciplina de práticas em ensino de física e a formação inicial de professores de física sob a perspectiva histórico-cultural; Moviment and contradiction: the course of Practice of Physics teaching and the initial teacher education in Physics under a cultural-historical viewpoint

Rodrigues, Andre Machado
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.94%
Seguindo uma tendência internacional, os programas de formação inicial de professores no Brasil começaram, nas últimas décadas, a incluir cada vez mais e mais cedo aspectos da vida profissional no currículo dos cursos superiores. Em especial, a ampliação das horas de estágio renova as questões sobre a integração entre a universidade e a escola, o papel da escola de educação básica na formação do professor de Física e a integração entre os conteúdos disciplinares a serem ensinados, os conteúdos pedagógicos e a vivência no futuro ambiente de trabalho. Essas questões passam sistematicamente pela disciplina de Práticas em Ensino de Física, que foi criada em 2008 para atender a estas novas demandas e organizar parte do estágio supervisionado. Neste trabalho foi analisada a disciplina de Práticas em Ensino de Física ministrada em 2010 para aproximadamente 60 licenciandos divididos em duas turmas de dois períodos, diurno e noturno. Centrado majoritariamente na abordagem experimental do ensino de Física, os alunos devem preparar aulas de regência para serem conduzidas na escola a cada duas semanas ao longo do ano letivo. Três atividades básicas, na qual os licenciandos participam, constituem a disciplina: (i) O estágio realizado na sala de aula com o auxilio do professor de Física da escola; (ii) as oficinas de planejamento do estágio no qual os licenciandos eram auxiliados por monitores; (iii) as aulas na qual os licenciandos faziam relatos sobre os eventos ocorridos durante o estágio. Por meio da pesquisa qualitativa foram coletadas diversas fontes de dados como vídeo gravações...

Contextualização no ensino de física à luz da teoria antropológica do didático: o caso da robótica educacional; Contextualization in the teaching of physics in the light of the anthropological theory of didactics: the case of educational robotics

Schivani, Milton
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.95%
Um ensino de física contextualizado é fortemente identificado no discurso de professores, educadores e pesquisadores da área, reforçado também pelos próprios documentos oficiais do Ministério da Educação do Brasil. Entretanto, a própria noção de contextualização apresenta diferentes vertentes, algumas das quais têm uma visão simplista e acrítica sobre a contextualização no processo de ensino e aprendizagem. Defendemos, contudo, uma contextualização que passe pela problematização e modelização dos saberes disciplinares, partindo de objetos (abstratos ou concretos) de uma dada realidade ou de uma prática social de referência, permitindo ao indivíduo revisitar e perceber o mundo ao seu redor de modo diferenciado, com novas perspectivas e possibilidades de ação. Tal abordagem tende a exigir múltiplas estratégias metodológicas e recursos didático-pedagógicos, dentre os quais destacamos a Robótica Educacional (RE), a qual encontra no ensino de ciências um campo novo de aplicações ainda por ser explorado, seja no cenário nacional seja no internacional. Nossa hipótese é a de que materiais dessa natureza potencializam o desenvolvimento de atividades com problematizações que permeiam uma vasta gama de práticas sociais...

Ensino de física  e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar; Physics Teaching and visual impairment: Possibilities of computer use in the autonomy developing of visually impaired students in the school inclusion process.

Carvalho, Julio Cesar Queiroz de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
125.92%
Ao pensarmos no Ensino de Física voltado aos alunos com deficiência visual, a linguagem matemática mostra-se desafiadora, pois sua sintaxe bidimensional, essencialmente simbólica, restringe-a a uma "cultura de videntes". Com o desenvolvimento dos ledores de tela, tornou-se possível o acesso ao computador por pessoas com deficiência visual. No entanto a linguagem matemática convencional oferece certas barreiras à acessibilidade. O problema central de nossa investigação foi: Quais as possibilidades e limitações ao se introduzir a linguagem LaTeX, associada à softwares ledores de tela, na mediação de processos ativos de leitura e resolução de problemas de Física, por meio do computador, que envolvam expressões matemáticas? Segundo Vigotski, a mediação simbólica é o pilar central da relação do homem com o meio ambiente e com próprio homem, por meio da qual as funções psicológicas superiores se desenvolvem. Vigotski caracteriza o processo de mediação por meio de dois elementos: O instrumento, que regula as ações sobre os objetos, e o signo, que regula as ações sobre o intelecto das pessoas. O trabalho foi estruturado sob as bases da pesquisa qualitativa, sendo a interpretação dos dados baseada na Análise do Discurso em Bakhtin. Para Bakhtin...

O mundo vivencial do aluno e o ensino de Física

Kamers, Nelito José
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 88 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
115.96%
TCC(especialização) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Física.; Procuramos neste trabalho contribuir com algumas reflexões, fruto de nossa prática em sala de aula, no sentido de criar novas alternativas ao que chamamos "ensino tradicional de Física". Sem dúvida, uma apresentação de conteúdos marcados pela operacionalização e pelo formalismo matemático, não é eficaz na apreensão do conhecimento fisico por parte dos educandos. A fim de alcançarmos nosso objetivo, iniciamos este trabalho destacando a contribuição de alguns pensadores na perspectiva de reconhecer os principais fatores que influenciam no processo de aprendizagem, principalmente a interação do educando com o meio em que vive, ou seja, o "Mundo Vivencial" do aluno. Ern seguida, procuramos colocar nossa contribuição, estabelecendo não só a importância de se levar em conta o que chamamos de Mundo Vivencial no processo de aprendizagem, bem como o tipo de interferência que o educador deve ter a fim de tornar mais prazeroso o ensino de Física. Acreditamos que a partir das interações do educando com o meio em que vive, surgem perguntas, curiosidades e até explicações, que chamamos de concepções alternativas...

Avaliação iluminativa de uma Experiência de inovação no Ensino de física no nível médio

Dizinella, Gilberto Antônio
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 94 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
115.92%
TCC(especialização) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Física.; O trabalho consiste num levantamento histórico das mudanças, tanto na pratica pedagógica quanto na avaliação ocorridas na segunda metade da década de noventa, em colégio da rede privada, localizado em cidade do interior do Estado de Santa Catarina. Primeiramente são feitas considerações acerca do ensino de Física, dito tradicional, no Nível Médio, e os problemas enfrentados pelos professores para tornarem a disciplina mais interessante aos alunos. Em seguida, um enfoque alternativo é sugerido, como por exemplo, mudanças na forma de avaliar o aluno e nas práticas de ensino adotadas. Um referencial teórico foi adotado, tendo como suporte uma avaliação qualitativa das mudanças acontecidas. Algumas idéias e sugestões obtidas através de entrevistas corn professores, alunos e coordenação de ensino constam da analise do presente estudo. Algumas idéias são discutidas, como por exemplo, a não obrigatoriedade de seguir a seqüência de conteúdos ditada pelos livros didáticos. As razões pelas quais muitas das inovações introduzidas pela direção da escola não deram bons resultados também estão expostas na conclusão do trabalho. Um conjunto de anexos completa o presente estudo...

Educação Inclusiva: Elementos a Serem Considerados no Ensino de Física para Surdos

Gasparin, Camila
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 54 páginas
PT_BR
Relevância na Pesquisa
115.96%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Física.; RESUMO O Ensino de Física para alunos surdos é uma nova área de pesquisa, se comparada a outras mais tradicionais. Dada a importância de levantar a produção na área para que se possa definir o caminho que se delineia, o que tem sido feito e os desafios que se apresentam, foram elencados os artigos apresentados em três eventos na Área de Ensino de Ciências e Física, entre os anos 2007 e 2013, período no qual houve três edições de cada evento. Buscando e analisando os trabalhos de conclusão de curso e dissertações que originaram os artigos apresentados, dois foram escolhidos para análise aprofundada. Não foram encontradas teses de doutorado. Considerando o direito de todos de acesso ao conhecimento, atendimento de suas especificidades e necessidades especiais, direito de acompanhamento de intérprete em sala de aula e respeito à LIBRAS como primeira língua do aluno surdo, foram levantadas as metodologias de ensino presentes nestas pesquisas. Estas foram apresentadas considerando três modelos e quatro realidades escolares. Com isto, objetiva-se configurar fonte de consulta de professores e intérpretes do ensino regular inclusivo e de professores de ensino superior...

Projetos Temáticos: Ensino de Física na Educação de Jovens Adultos (EJA)

Bresolin, Karine Rita
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 98 páginas
PT_BR
Relevância na Pesquisa
115.96%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Física.; RESUMO Neste trabalho foi aplicada a estratégia de projetos temáticos com alunos do 2º ano do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na disciplina de Física. A estratégia utilizada foi baseada nos temas “Problemas Ambientais e Mudanças Climáticas”. Estes temas possibilita auxiliar a seleção de conteúdos e conceitos a ser trabalhados no ensino de Física, como por exemplo, os conceitos de calor, temperatura e energia térmica. A estratégia de projetos temáticos permite utilizar abordagens diferenciadas no ensino de Física. A metodologia utilizada foi baseada nos três momentos pedagógicos: Problematização Inicial do Conhecimento, Organização do Conhecimento e Aplicação do Conhecimento. As concepções alternativas dos alunos foram levantadas no decorrer da aplicação da estratégia, através de questionários e diários de campo escritos pelos alunos e pela professora. As concepções alternativas dos alunos com relação aos conceitos de calor e temperatura foram levantadas e comparadas com as concepções dos alunos do 1º ano do Ensino Médio do ensino tradicional. As mesmas concepções de calor e temperatura foram apresentadas pelas duas turmas. O estudo mostrou...

Reflexões sobre o EAD no Ensino de Física

Cunha,Silvio Luiz Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
115.89%
São apresentadas algumas reflexões sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e o Ensino a Distância (EAD) no ensino da Física. Em particular discorremos sobre as motivações, as condições e o potencial da contribuição da EAD a melhoria do ensino de Física.

Dificuldades e alternativas encontradas por licenciandos para o planejamento de atividades de ensino de óptica para alunos com deficiência visual

Camargo,Eder Pires de; Nardi,Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
115.91%
Relatamos aqui resultados parciais de um estudo que analisou o desempenho de futuros professores quando, durante o desenvolvimento de uma disciplina de Prática de Ensino de Física, foram solicitados a planejar, elaborar e ministrar, em situações reais de sala de aula, tópicos de ensino de óptica a uma turma de estudantes, dentre os quais se incluíam alunos com deficiência visual. Os dados coletados mostram que as principais dificuldades apresentadas pelos futuros professores referem-se à abordagem do conhecer fenômenos físicos como dependente do ver e o não rompimento com alguns elementos da pedagogia tradicional. Por outro lado, como alternativas, os futuros professores mostraram criatividade em superar atitudes passivas relativas à problemática educacional considerada, a elaboração de estratégias metodológicas destituídas da relação conhecer/ver, bem como, o trabalho com a oralidade no contexto do ensino de Física.

SimQuest - ferramenta de modelagem computacional para o ensino de física

Silva,Josiel R.; Germano,José S.E.; Mariano,Roni S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
115.91%
O objetivo deste trabalho, é apresentar a ferramenta de modelagem computacional denominada SimQuest, e discutir algumas das possibilidades do seu uso como ferramenta auxiliar no ensino de física. Como característica principal, o SimQuest possibilita a construção de objetos de aprendizagem com inúmeros recursos gráficos e uma interação amigável. Outra caracterísitica interessante do Simquest, é a alteração em tempo real dos parâmetros que envolvem o problema analisado. Estes elementos básicos de uma simulação, credenciam o uso do SimQuest como uma importante ferramentano ensino de física. Para ilustrar o potencial do SimQuest, apresentamos os objetos de aprendizagem de dois problemas complexos no ensino de física, o pêndulo duplo e o atrator de Lorenz.

O ensino de física nas séries iniciais do ensino fundamental na rede municipal de ensino do Recife segundo os seus docentes

Rodrigues,Micaías Andrade; Teixeira,Francimar Martins
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
115.96%
Este trabalho investiga como esta o ensino de física nos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental (EF) na Rede Municipal de Ensino do Recife. Para realizá-lo contamos com 145 questionários respondidos por docentes do EF I desta rede, espalhados por toda a cidade. Estes questionários nos mostram que existe uma política real de escolha do livro didático de ciencias; que a carga horária semanal dispensada para a disciplina ciencias e, na sua maioria de duas horas e a maioria dos docentes acredita ser suficiente; que o material mais utilizado para a preparação da aula é mesmo o livro didático, mas são utilizados outros como revistas, musicas etc; mais da metade dos docentes, embora considerem a física relevante aos seus alunos, não gostam de abordá-la em sala e sentem-se inseguros para fazê-lo; os assuntos mais trabalhados de física são o eletromagnetismo, energia e física térmica e apresenta algumas sugestões dos professores para a melhoria do ensino de ciencias.

Integração curricular por áreas com extinção das disciplinas no Ensino Médio: Uma preocupante realidade não respaldada pela pesquisa em ensino de física

Mozena,Erika Regina; Ostermann,Fernanda
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.92%
O Ministério da Educação (MEC) tem anunciado uma integração curricular por áreas do conhecimento no Ensino Médio brasileiro sob os moldes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Nessa mudança, as disciplinas de física, química e biologia seriam ministradas por um único professor sob a denominação de "ciências da natureza". A partir de pesquisa documental, pretendemos mostrar nesse artigo que, embora essa mudança ainda esteja em fase de discussão, ela já é uma realidade em muitas escolas, sendo perfeitamente legal sob o ponto de vista dos documentos oficiais. Tal mudança também é incentivada por uma série de políticas públicas para a educação do Governo Federal, como a ampliação do Programa Ensino Médio Inovador (ProEmi), a reformulação dos livros didáticos e a universalização do ENEM. Também mostramos nesse trabalho, a partir de revisão bibliográfica, que a interdisciplinaridade tem sido estudada e defendida pela pesquisa em ensino de física/ciências apenas em momentos específicos na sala de aula e não de maneira integrada, evidenciando que a mudança proposta pelo MEC não tem qualquer respaldo científico.

Dialogismo, ensino de física e sociedade: do currículo à prática pedagógica

Catarino,Giselle Faur de Castro; Queiroz,Glória Regina Pessôa Campello; Araújo,Roberto Moreira Xavier de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.91%
A visão reducionista, implícita no ensino tradicional de Física - o mundo reduzido a partículas -, repercute e embasa uma percepção reducionista da sociedade, como simples soma de indivíduos. Desse modo, podemos entender o significado social e político do currículo e de que forma a escola e as práticas educativas interferem na sociedade. Neste trabalho, faremos a crítica ao atual modelo hegemônico de Ensino de Física e, em particular, ao reducionismo mecanicista, com base em uma compreensão histórica e dialética da relação do simples com o complexo, como o ponto de partida para o conhecimento inter e transdisciplinar; e discutiremos o ensino baseado no dialogismo e na consequente democracia real em sala de aula como caminho para sua conscientização e emancipação dos alunos e do professor. Partiremos da teoria Dialógica de Bakhtin para repensar o ensino de Física, do currículo à prática pedagógica.

Objetivos e conteúdos no ensino de física para adultos: um estudo de caso

Silva, Ricardo Rodrigues da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
115.9%
The dissertation presents the learning, production and results of a study with a group of adult students of a high school level class in a night time public school at the Zona Oeste district of Natal-RN. As a teacher of Physics of these adult students, whose age is between 17 and 65 years, we felt the need to deepen our knowledge about the specifics of these students and build ways of teaching which would lead to a more significant educational process beside them. Among these ways of teaching, we emphasize, first, the performance of an extra-class activity that triggered the students' oral narratives about their life stories. Such narratives have led us to prioritize, as goals of teaching: socialization and the rescue of the search for a permanent learning, self-esteem and skills development to promote the exercise of autonomy. The students' previous contacts with the country life showed to be extremely significant for their memories and motives, suggesting the theme "Nature" to be adopted as a matrix for generative themes to be adopted during the teaching and learning moments with them. Considering these results, we construct a teaching proposal for continued work with the class, with which we chose the "Climate" as a guiding theme of this proposal...

Prototexto, narrativa poética da ciência: uma estratégia de construção do conhecimento e religação de saberes no ensino de física

Araujo, Valmir Henrique de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
115.91%
In this thesis I present the prototexto notion and to I base as a complex system while strategy of knowledge construction and reconexion of you know in physics teaching. Prototexto is a poetic narrative of the science, proposal and used initially as "instrument of creative" learning for students apprentice of science of the medium and technical teaching of the Vitória da Conquista's CEFET-BA, in the period of 1997-2004. Later become pregnant as a strategy of knowledge construction, in the Universidade Estadual da Bahia - UESB, the prototexto notion configures a complement to the mathematical formulation. The proposal of a poetic narrative of the science is that the apprentice of science starts to organize in an aesthetic-literary way your knowledge, dispersed in disciplines, starting from a theme of the physics. The prototexto emerges of my reflections concerning the classic science, identified for Edgar Morin as tends a thought excessively numeric, and that it has been reproduced in physics teaching, in most of the schools, limiting him/it to an order pattern with the mistake absence. They are operations of the prototexto: the poetic language, the pedagogic stamp, the unfinished of the argument, the system character and the apprentice's of science inclusion as subject implicated in the construction of the knowledge. the theoretical foundations are based Morin's proposition of the method as strategy...

Uma Proposta de Uso de Modelização no Ensino de Física com Turmas do Primeiro Ano do Ensino Médio

Santos, Israel Müller dos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 107 páginas
PT_BR
Relevância na Pesquisa
115.93%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Física.; RESUMO Neste trabalho defende-se o uso de modelização, a construção e apropriação de modelos físicos, com fins pedagógicos, no ensino médio. Uma sequência didática foi planejada baseada nos princípios da estratégia de modelização proposta por Hestenes, 1987. Através da proposição de uma questão central, “Como as coisas caem?”, objetivou-se criar com os alunos um modelo para compreender a queda dos corpos, tendo como objeto de modelização o plano inclinado. Essa abordagem permite trabalhar com os alunos, ao longo do processo, questões relacionadas ao papel do modelo na ciência, as habilidades e ferramentas para representação de fenômenos físicos e o limite de validade de modelos teóricos. A sequência foi aplicada em duas turmas de primeiro ano do ensino médio. Através do uso do programa Modellus, um aplicativo de modelagem matemática interativa, os resultados da formulação matemática do modelo foram explorados, para posteriormente serem comparados com os dados obtidos por meio de uma atividade experimental envolvendo o plano inclinado. Essas conclusões conferidas à queda no plano inclinado foram ramificadas para o entendimento da queda vertical...

Identificar e Testar Factores de Eficácia no Sentido de Melhorar as Práticas de Ensino de Física em Engenharia no Ensino Superior

Viegas, Maria Clara Neves Cabral da Silva Moreira
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
115.99%
Tese de Doutoramento em Física (Didáctica da Física); Este trabalho, visa contribuir para o aumento da eficácia do ensino de Física Introdutória, no contexto particular de Escolas de Engenharia, e visa ajudar a dar resposta ao problema de investigação tomado: que práticas dos professores promovem aprendizagens de qualidade, no âmbito de física introdutória num curso de engenharia, e que modificações curriculares iterativas, postas em prática em sala de aula se revelam produtivas (ou não) no sucesso didáctico das práticas e no sucesso académico dos alunos? O estudo decorreu no Instituto Superior de Engenharia do Porto, numa era pré-Bolonha. Recorreu-se a uma vasta análise de dados, que incluiu respostas a testes aos conhecimentos e competências dos alunos, documentação sobre o desenho curricular e as tarefas ao longo dos anos, opiniões dos alunos e dos professores face a essas modificações e aos resultados de aprendizagem, gravações de aulas e observações. Foi realizado ao longo de sete semestres de intervenção e sempre que pertinente comparam-se com dados dos três anos anteriores. O trabalho compôs-se de três estudos que se complementam. A primeira parte do trabalho consistiu no estudo das modificações curriculares incrementais introduzidas (baseadas nos factores de eficácia identificados na literatura). Optou-se por um desenho de investigação de Estudo de Caso...

Implications of Wertschian perspective for the interpretation of Vygotsky´s theory in Physics teaching; Implicações da perspectiva de Wertsch para a interpretação da teoria de Vygotsky no ensino de Física

Pereira, Alexsandro Pereira de; Instituto de Física, UFRGS; Lima Junior, Paulo; Instituto de Física, UFRGS
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
115.91%
In this paper, we introduce Vygotsky's ideas from the perspective of the American psychologist James V. Wertsch. We highlight three basic themes in Vygotsky's writings: (1) mediation; (2) social interaction; and (3) development. This study is motivated by some misinterpretations typically found in the literature, such as: social interaction as negotiation of meanings; teacher as knowledge mediator; textbook as more capable peer; development as the construction of new cognitive structures. Implications of this perspective for teaching and research in Physics teaching are discussed.  ; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n3p518No presente trabalho, apresentamos uma introdução às ideias de Vygotsky a partir da perspectiva do psicólogo norte-americano James V. Wertsch. São destacados três temas centrais na obra de Vygotsky: (1) mediação; (2) interação social; e (3) desenvolvimento. Este trabalho é motivado por alguns equívocos de interpretação tipicamente encontrados na literatura, tais como: interação social como negociação de significados; professor como mediador do conhecimento; livro didático como parceiro mais capaz; desenvolvimento como construção de novas estruturas cognitivas. Implicações dessa perspectiva para o ensino e a pesquisa em ensino de Física são discutidas.