Página 1 dos resultados de 13 itens digitais encontrados em 0.075 segundos

Correla??o cl?nico-laboratorial na ameb?ase intestinal

ESTEVES, Paulo S?rgio Cardoso
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
O diagn?stico cl?nico da ameb?ase intestinal continua sendo meramente presuntivo; o diagn?stico de certeza depende sempre de confirma??o laboratorial. Com o objetivo de correlacionar os achados cl?nicos com a pesquisa do coproant?geno GIAP de Entamoeba histolytica, por teste imunoenzim?tico, foram estudados 105 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 13 e 18 anos, provenientes de demanda passiva do Servi?o Ambulatorial de Cl?nica M?dica da Pol?cia Militar. A preval?ncia de ameb?ase intestinal encontrada por coproscopia foi de 13,33% (14/105) e por ELISA 24,76% (26/105). Houve diferen?a estatisticamente significativa na preval?ncia desta protozoose quando os m?todos foram comparados (p<0,05-McNemar). Entre os enteroparasitas detectados por m?todos coprosc?picos de rotina destacaram-se: Endolimax nana com 61,90% (65/105), Blastocystis hominis 28,57% (30/105), Entamoeba coli 18,10% (19/105) e Giardia amblia em 5,71 (06/105). Entre os helmintos, os mais prevalentes foram o Trichiuris.trichiura com 4,76% (5/105) e de Ascaris lumbricoides em 3,81% (4,105). A preval?ncia dessas parasitoses na popula??o estudada foi compat?vel com a casu?stica regional. No estudo da sintomatologia dos pacientes com teste de ELISA positivo, 73,08% (19/26) relataram um ou mais sintomas sugestivos de ameb?ase intestinal...

Avalia??o de seis testes sorol?gicos no diagn?stico da brucelose bubalina

MOLN?R, L?szl?; MOLN?R, L?szl?n? ?va; NUNES, Emilia do Socorro Concei??o de Lima; DIAS, Hilma L?cia Tavares
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
ABSTRACT: Four hundred and forty buffalo sera, selected from about 1,200 blood samples of another study, were examined. The samples were tested by six serological methods: two of agglutination, two of indirect ELISA and two of competitive ELISA. To determine the relative sensitivity and specificity of different tests, animals with a positive result to competitive ELISA of the FAO/IAEA were considered as infected. The relative sensitivity of competitive ELISA, indirect ELISA with conjugate anti-bovine light chain monoclonal antibody labelled with HRPO, indirect ELISA with anti-bovine IgG conjugate, rose Bengal test and rapid slide agglutination test was 100%, 98.57%, 97.14%, 91.42% and 79.28%, and the relative specificity 99.33%, 97.33%, 95.66%, 94.00% and 86.33%, respectively. The value of the different serological tests for the diagnosis of brucellosis is discussed.

Compara??o das t?cnicas de ELISA indireto e Imunofluoresc?ncia indireta na detec??o de anticorpos anti-Neospora caninum em b?falas (Bubalus bubalis)

SILVA, Sandro Patroca da; MOTA, Rinaldo Aparecido; FARIA, Eduardo Bento de; CASSEB, Alexandre do Ros?rio; CASSEB, L?via Medeiros Neves; DIAS, Hilma L?cia Tavares
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Para comparar dois testes sorol?gicos na detec??o de anticorpos anti-Neospora caninum em soros sangu?neos de b?falas, foram coletados amostras de 288 b?falas entre dois a dez anos de idade. Para identificar a presen?a de imunoglobulina G anti-N. caninum utilizou-se ? rea??o de imunofluoresc?ncia indireta (RIFI), tendo o t?tulo 200 como ponto de corte, e o Ensaio Imunoenzim?tico indireto (ELISA-indireto), considerando-se positiva as amostras que obtiveram raz?o S/P>0,5. Observaram-se 153 (53,12%) animais soropositivos para N. caninum, atrav?s da RIFI, enquanto que 50 (17,36%) animais foram reagentes no ELISA. A ocorr?ncia de anticorpos anti-N. caninum demonstram que o parasito esta circulando entre b?falas criadas no estado do Par?, sendo que ambos os teste de RIFI e ELISA podem ser utilizados para diagnosticar imunoglobulinas contra este agente. No entanto observou-se uma fraca correla??o (Kappa=0,36) entre ambos os testes, considerando a RIFI como padr?o ouro.; ABSTRACT: To compare two serologic tests for detection of antibodies against Neospora caninum in sera from buffaloes, samples were collected from 288 buffaloes of 2 to 10 years of age. To identify the presence of IgG, anti-N. caninum was used for the indirect immunofluorescence assay (IFAT)...

Preval?ncia de anticorpos anti-Toxoplasma gondii em b?falos (Bubalus bubalis) no estado do Par?

SILVA, Jenevaldo Barbosa da; FONSECA, Adivaldo Henrique da; ANDRADE, Stefano Juliano Tavares de; SILVA, Andr? Guimar?es Maciel e; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
136.24%
O objetivo do estudo foi conhecer a preval?ncia sorol?gica de Toxoplasma gondii em b?falos (Bubalus bubalis) do Estado do Par?, Brasil. Foram selecionados randomicamente 319 bubalinos distribu?dos em sete munic?pios da Ilha do Maraj?. Para efeito comparativo tamb?m foram avaliados 128 bubalinos pertencentes a cinco munic?pios do Estado do Par?. A preval?ncia sorol?gica de Toxoplasma gondii foi avaliada pelo Ensaio de Imunoadsor??o Enzim?tico Indireto (iELISA). As amostras diagn?sticadas como positivas no iELISA foram submetidas a Rea??o de Imunofluoresc?ncia Indireta (RIFI). Foram avaliados os fatores de risco: localidade, ra?a, gesta??o, co-infec??o por Brucella abortus e co-infec??o por Mycobacterium bovis. As frequ?ncias de animais positivos no iELISA para T. gondii foram comparadas pelo teste de Qui-quadrado (?2) com 95% de confiabilidade. As vari?veis com p<0,2 foram submetidos ? an?lise de regress?o log?stica, sendo o modelo constru?do baseado no teste da "odds ratios". A preval?ncia de T. gondii observada no iELISA foi de 41,6% (186/447). Na RIFI, 86,5% (161/186) das amostram positivas no iELISA tiveram sua positividade para T. gondii confirmada. A preval?ncia m?dia nos munic?pios da Ilha do Marajo e do Continente foi de 32% (103/319) e 55% (70/128)...

Frequency of antibodies to Babesia bigemina, B. bovis, Anaplasma marginale, Trypanosoma vivax and Borrelia burdgorferi in cattle from the northeastern region of the state of Par?, Brazil

GUEDES JUNIOR, Daniel da Silva; ARA?JO, Fl?bio Ribeiro de; SILVA, F?bio Jorge Moreira da; RANGEL, Charles Passos; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes; FONSECA, Adivaldo Henrique da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
86.03%
A babesiose, a anaplasmose e a tripanossomose s?o enfermidades relevantes, potencialmente causadoras de morbidade em bovinos, levando a perdas econ?micas. A borreliose assume import?ncia como zoonose potencial. O objetivo desse estudo foi determinar, por meio do ensaio de imunoadsor??o enzim?tica (ELISA), a freq??ncia de anticorpos para Babesia bigemina, B. bovis, Anaplasma marginale, Trypanosoma vivax e Borrelia burgdorferi em bovinos da regi?o nordeste do Estado do Par?, Brasil. Amostras de soro de 246 vacas dos munic?pios de Castanhal e S?o Miguel do Guam? foram usadas. ELISAs com ant?geno bruto foram utilizados para detector anticorpos contra todos os agentes, exceto para A. marginale, para o qual um ELISA indireto com prote?na principal de superf?cie 1a (MSP1a) foi usado. As freq??ncias de bovinos soropositivos foram: B. bigemina - 99,2%; B. bovis - 98,8%; A. marginale - 68,3%; T. vivax - 93,1% and B. burgdorferi -54,9% As freq??ncias de bovinos soropositivos para B. bovis e B. bigemina sugerem uma alta taxa de transmiss?o desses organismos por carrapatos, na regi?o estudada, a qual pode ser classificada com sendo de estabilidade enzo?tica para os hemoparasitos. A baixa freq??ncia de bovinos soropositivos para A. marginale pode ser atribu?da a uma menor sensibilidade do ELISA com ant?geno recombinante...

Diagn?stico da paratuberculose em bovinos de corte do estado do Par? - Brasil

SILVA, ?rica Bandeira da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
514 amostras de sangue bovino foram analisadas para detec??o de anticorpos anti-Mycobacterium avium (subsp.) paratuberculosis, utilizando um kit comercial do teste ELISA indireto. Os animais eram todos mesti?os, machos e f?meas, classificados em dois grupos, de acordo com a idade, menores ou iguais a 36 meses e maiores de 36 meses, provenientes de 23 munic?pios do Estado do Par?. Al?m deste teste, tamb?m foram colhidas 100 amostras de fragmentos de intestino delgado e de linfonodo mesent?rico para an?lise bacteriol?gicaatrav?s da colora??o de Ziehl-Neelsen, a fim de identificar o Mycobacterium avium (subsp.) paratuberculosis. As amostras foram colhidas aleatoriamente em matadouro da regi?o metropolitana de Bel?m. No teste ELISA indireto, das 514 amostras de sangue bovino 182 (35,4%) foram reagentes para anticorpos anti-Mycobacterium avium (subsp.) paratuberculosis e 332 (64,6%) foram n?o-reagentes. Em todas as mesorregi?es encontraramse animais soropositivos. As f?meas com idade superior a 36 meses mostraram maior respostas ao teste , 92,06% de animais soropositivos. Entre os machos, a maior preval?ncia (76,79%), foi obtida nos mais novos, com idade abaixo de 36 meses. Das 100 l?minas coradas atrav?s do m?todo de Ziehl-Neelsen...

Soropreval?ncia de anticorpos e padroniza??o do teste ELISA sandu?che indireto para 19 tipos de arbov?rus em herb?voros dom?sticos

CASSEB, Alexandre do Ros?rio
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
A regi?o Amaz?nica brasileira mant?m a maior variedade de arbov?rus e o estado do Par? corresponde a 26% desse territ?rio, o presente trabalho teve como objetivo determinar a preval?ncia e a distribui??o de anticorpos detectados por inibi??o de hemaglutina??o (IH) para 19 arbov?rus em herb?voros dom?sticos no estado do Par? e padronizar testes de ELISA sandu?che indireto em equinos, bovinos, bubalinos e ovinos. Em todas as esp?cies de animais estudadas e em todo estado do Par? ocorreu detec??o de anticorpos para todos os arbov?rus analisados dentre os quais os SLEV, ILHV, EEEV, MAGV e WEEV apresentaram maior preval?ncia de anticorpos IH, sendo o SLEV o mais prevalente. Na detec??o de anticorpos para diferentes fam?lias de arbov?rus o MAGV foi o mais prevalente da fam?lia Bunyaviridae em todas as esp?cies, o SLEV foi o mais prevalente da fam?lia Flaviviridae em todas as esp?cies, na fam?lia Togaviridae o EEEV foi mais prevalente em equinos. Ao analisar a preval?ncia de anticorpos IH por esp?cie animal foi observado que os equinos n?o apresentaram diferen?a significativa em rela??o aos bubalinos, por?m, apresentaram diferen?a significativa maior em compara??o aos bovinos e ovinos, n?o havendo diferen?a significativa entre as esp?cies de ruminantes. O uso de ELISA IgG sandu?che indireto apresentou grande frequ?ncia de rea??es sorol?gicas cruzadas entre as fam?lias de arbov?rus estudadas.; ABSTRACT: The brazilian Amazon region maintains the largest variety of arboviruses and the state of Par? is responsible for 26% of this territory...

Avalia??o do teste ELISA Lactato Desidrogenase Plasmodial (pLDH) como m?todo de triagem de mal?ria em doadores de sangue

SILVA, Andr?a Luciana Soares da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
A TTM (Mal?ria Transmitida por Transfus?o) ocorre atrav?s de qualquer componente de sangue que contenha eritr?citos que possam abrigar parasitas vi?veis, por?m, casos envolvendo plaquetas, leuc?citos e plasma congelado t?m sido reportado. As principais causas de relatos de TTM ? a presen?a de baixa parasitemias em pacientes assintom?ticos. O objetivo deste trabalho foi verificar a efici?ncia do ELISA-Malaria Antigen Test, que faz a captura do ant?geno pLDH (Lactato Desidrogenase Plasmodial), como m?todo de triagem de mal?ria em doadores de sangue. Para a realiza??o deste estudo selecionamos 1670 amostras das Unidades de Coleta e Transfus?o (UCTs) das cidades do interior Estado do Par?: Altamira, Castanhal, Marab?, Santar?m e Tucuru? e da capital Bel?m, sendo que desta tivemos amostras de um outro grupo, os de doadores que estiveram em zonas end?micas 30 dias antes da doa??o. As amostras foram coletadas em duas esta??es (seca e chuva). Observou-se que o ELISA-Malaria Antigen Test ? um teste sens?vel e pr?tico, por?m ajustes ainda devem ser feitos no ponto de corte estabelecido pelo fabricante, pois de acordo com a sua faixa s? foi poss?vel a detec??o de 0,42% de amostras positivas e quando o ponto de corte foi ajustado com amostras do grupo controle...

Freq??ncia de anticorpos anti-Borrelia burgdorferi em eq?inos na mesorregi?o metropolitana de Bel?m, Estado do Par?

GALO, Katiany Rocha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.3%
A Borreliose de Lyme ? uma doen?a multissist?mica causada pela espiroqueta Borrelia burgdorferi latu sensu e transmitida por carrapatos ixodideos, acometendo seres humanos e animais dom?sticos, tendo como reservat?rios naturais os animais silvestres, sendo ainda considerada uma zoonose de ampla distribui??o geogr?fica. Foram coletadas 300 amostras sangu?neas de eq?inos aparentemente sadios, procedentes dos munic?pios de Ananideua, Bel?m, Benevides, Castanhal, Marituba e Santa Izabel do Par? da mesorregi?o metropolitana de Bel?m ? Par?. O sangue foi coletado pela veia jugular e os soros foram analisados atrav?s do ensaio de imunoadsor??o enzim?tica (ELISA) indireto no Laborat?rio de Doen?as Parasit?rias na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. O objetivo do trabalho foi verificar a soroepidemiologia da Borrelia burgdorferi na mesorregi?o metropolitana de Bel?m. A freq??ncia de soropositividade foi de 26,67% (n=80), sendo 72 (24%) com t?tulo de 1:800, seis (2%) a 1:1600 e dois (0,6%) a 1:3200. A soropositividade entre os sexos foram valores aproximados sendo 13,67% nas f?meas e 13% nos machos. A freq??ncia entre os animais de ra?as e mesti?os foram 9% e 18%, respectivamente. N?o houve diferen?a significativa de animais soropositivos quanto aos munic?pios...

Cloning, expression and characterization of SeM protein of Streptococcus equi subsp. equi and evaluation of its use as antigen in an indirect ELISA

MORAES, Carina Martins de; CONCEI??O, Fabr?cio Rochedo; ROCHA, Andr?a da Silva Ramos; SANTOS J?NIOR, Alceu Gon?alves dos; RIBAS, Leandro dos Montes; VARGAS, Agueda Palmira Castagna de; NOGUEIRA, Carlos Eduardo Wayne; TURNES, Carlos Gil; LEITE, Fabio Perei
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
95.98%
A adenite equina ? uma enfermidade economicamente importante de equinos, causada por Streptococcus equi subsp. equi. Seu diagn?stico pode ser confirmado de forma direta, por meio de isolamento bacteriano e de PCR, ou de forma indireta, por meio de ELISA, m?todo baseado na detec??o de anticorpos s?ricos. O objetivo deste estudo foi clonar, expressar e caracterizar a prote?na SeM de Streptococcus equi subsp. equi, avaliar sua utiliza??o como ant?geno em um ELISA indireto e determinar a capacidade do teste de distinguir soros de animais negativos, vacinados e positivos. Para tal, foi inicialmente realizada a clonagem do gene que codifica para a prote?na SeM e sua express?o em Escherichia coli. Posteriormente, a prote?na produzida foi caracterizada e utilizada como ant?geno em um teste de ELISA indireto. Para avalia??o do teste, foram utilizadas amostras de soro de 40 potros negativos, de 46 equinos vacinados com uma vacina comercial contra adenite equina e de 46 equinos com diagn?stico da doen?a. O teste demonstrou alta sensibilidade e especificidade, permitindo discriminar entre soros negativos e positivos, positivos e de animais vacinados, e negativos e de animais vacinados. Assim, conclui-se que a prote?na rSeM produzida pode ser usada como ant?geno para o diagn?stico da enfermidade e que o ELISA descrito pode ser ?til para avaliar o estado imunol?gico do rebanho.; ABSTRACT: Strangles is an economically important horse disease caused by Streptococcus equi subsp. equi. The diagnosis can be confirmed either directly by bacterial isolation and PCR or by ELISA...

Perfil de anticorpos anti-pgl-1 em indiv?duos sadios de ?reas end?micas em hansen?ase do estado do Par?, m?todo de Elisa

CUNHA, Maria Heliana Chaves Monteiro da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
95.98%
No Brasil, a hansen?ase ainda persiste com elevados coeficientes de detec??o, inclusive em menores de quinze anos, em especial nas Regi?es Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Os resultados de estudos soroepidemiol?gicos para hansen?ase, utilizando teste sorol?gico anti- PGL-1, pelo m?todo Elisa, realizados no Estado do Par? onde os munic?pios em sua maioria alcan?am patamares de elevadas endemicidade, podem ser comprometidos pela aus?ncia de defini??o local de par?metro que limite os n?veis s?ricos de anticorpos espec?ficos, IgM, anti- PGL-1 entre positivos e negativos; assim como, as avalia??es e o seguimento de casos de pacientes reacionais e suspeitos de recidiva, ou de doentes e infectados sem sinais cl?nicos.Autores defendem a posi??o de que o ponto de corte (PC), entre positivos e negativos, deve ser encontrado a partir de uma popula??o de doadores n?o contato de hansen?ase da pr?pria ?rea de estudo para possibilitar comparabilidade. O objetivo do estudo foi descrever o comportamento sorol?gico dos n?veis de anticorpos anti-PGL-1, m?todo ELISA, em indiv?duos sadios de ?reas end?micas em hansen?ase no Estado do Par?, sua correla??o com n?veis de end?micidade e fatores demogr?ficos, e identificar PC para o teste. Estudo anal?tico transversal...

Sensibilidade da t?cnica de rea??o em cadeia da polimerase para HIV-1 em rela??o ? t?cnica de ensaio imunoenzim?tico

REZENDE, Priscila Rocha de; ALVES, Giselle Bastos; PEREIRA, Luciana Maria Cunha Maradei; VALE, Teonice Joaquina Lima; PIMENTA, Adriana do Socorro Coelho; LEMOS, Jos? Alexandre Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.06%
O v?rus da imunodefici?ncia humana (HIV) ? o agente etiol?gico da S?ndrome da Imunodefici?ncia Adquirida, AIDS, uma doen?a de grande preocupa??o m?dica. O genoma deste v?rus encontra-se arranjado em nove genes individuais e por duas estruturas id?nticas denominadas de repeti??es terminais nas extremidades 5' e 3'. Tivemos como objetivo analisar a sensibilidade do teste da rea??o em cadeia da polimerase (PCR) e o teste de ensaio imunoenzim?tico (ELISA), como teste para triagem de doadores de sangue para HIV. Foram analisadas 200 amostras de doadores e pacientes, da Funda??o HEMOPA, com padr?o positivo e indeterminado no teste ELISA. Na triagem sorol?gica pelo ELISA tiveram como resultado 35 amostras positivas, 75 amostras negativas e 90 amostras indeterminadas as quais foram submetidas ao teste pela PCR. Vinte e cinco amostras tiveram resultado positivo e 175 amostras negativas. Com estes resultados conclu?mos que a rea??o de PCR apresenta-se positiva somente nas amostras em que o teste ELISA apresenta rela??o DO/cutoff, acima de 3.

Preval?ncia sorol?gica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em b?falos (Bubalus bubalis) na Ilha de Maraj?, Par?

SILVA, Jenevaldo Barbosa da; LOPES, Cinthia T?vora de Albuquerque; PINHEIRO, Cleyton Prado; LIMA, Danillo Henrique da Silva; SILVA, Roberto S. L.; FONSECA, Adivaldo Henrique da; ARA?JO, Fl?bio Ribeiro de; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
136.24%
O objetivo do estudo foi testar a preval?ncia sorol?gica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em b?falos da Ilha de Maraj?, Par?. Foi utilizado ensaio de imunoadsor??o enzim?tico indireto (iELISA) com ant?geno total contendo prote?nas de superf?cie externa e rea??o em cadeia da polimerase (qPCR), envolvendo o uso de SYBR Green com base na amplifica??o de um pequeno fragmento de gene do citocromo b. A preval?ncia de animais positivos no ELISA para B. bovis, B. bigemina e para infec??o mista foi de 24.87% (199/800), 20.75% (166/800) e 18.75% (150/800), respectivamente. Na PCR foi detectado a presen?a de B. bovis em 15% (18/199) e de B. bigemina em 16% (19/199) dos animais, sendo que destes, 58% (11/19) apresentavam-se co-infectados pelos dois agentes. Os resultados mostram uma baixa preval?ncia de anticorpos anti-B. bovis e anti-B. bigemina em b?falos da Ilha do Maraj?. Por?m, observou-se que os agentes da babesiose bovina circulam em b?falos, podendo estes atuar como reservat?rios.; ABSTRACT: The aim of the study was to estimate the prevalence of Babesia bovis and Babesia bigemina in water buffaloes of the Maraj? Island, State of Par?, Brazil. We used an indirect enzyme-linked immunosorbent assay (iELISA), with total antigen containing proteins outer surface...