Página 1 dos resultados de 55 itens digitais encontrados em 0.117 segundos

Ilustración y reforma de la teología en Portugal en el siglo XVIII; Enlightenment and Theology Reform in Portugal in the XVIIIth century

Araújo, Ana Cristina
Fonte: Ediciones Universidad de Salamanca Publicador: Ediciones Universidad de Salamanca
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
45.8%
El debate sobre la racionalidad intemporal de la verdad compromete, en el siglo XVIII, la unidad del campo teológico. Al margen de la Escolástica, la renovación de esta área del saber supone valorar la Exégesis bíblica, la Historia Eclesiástica y la razón crítica. En Portugal, fray Manuel del Cenáculo Vilas Boas, Luís António Verney y los miembros de la Junta da Providência Literária, contribuyen, con sus ideas y proyectos de reforma, a modernizar la enseñanza conventual y universitaria de los estudios de Teología. En este proceso, la reforma de la Universidad de Coimbra (1772) señala también el triunfo del regalismo de la época del marqués de Pombal.; In the 18th century the discussion around truth’s timeless rationality compromises the theological field’s unity. Aside scholasticism, this knowledge area’s renewing goes through biblical Exegesis, ecclesiastical history’s and critical reason’s valorization. In Portugal, Frei Manuel do Cenáculo Vilas Boas, Luis Antonio Verney and the member of the Junta da Providência Literária contribute, with their reformist ideas and projects, to the modernization of Theology’s conventual and universitarian teaching. In this process, the University of Coimbra’s reform (1772) also marks the Pombalist regalism’s triumph.

Reformismo Ilustrado, censura e práticas de leitura: usos do livro na América Portuguesa; Enlightened Reformism, Censorship and Reading Practices: The Uses of Books in Portuguese America

Villalta, Luiz Carlos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
35.96%
Esta tese propõe-se a investigar os usos do livro na América Portuguesa, fazendo referências também a Portugal. Embora concentre-se nos anos compreendidos entre 1750 e 1822, para compreender as especificidades deste mesmo período, recua quando necessário ao século XVI. Primeiramente, apresenta um quadro das referências culturais e dos alvos de ataque da censura portuguesa e dos leitores no período do Reformismo Ilustrado: de um lado, as teorias corporativas de poder da Segunda Escolástica, os milenarismos e o anti-cientificismo e, de outro, a Ilustração e, ainda, as linhas gerais do Reformismo Ilustrado português, de Pombal ao Príncipe Regente D. João VI. Em segundo lugar, focaliza a atuação da censura e da Coroa em relação aos livros, isto é, os usos prescritos e interditados, avaliando os parâmetros censórios e suas modificações sob o Reformismo Ilustrado; acompanhando as práticas de controle e, inversamente, de difusão que afetaram a circulação e a posse de livros; e, ainda, examinando as concessões de licença para a leitura de livros proibidos. Por fim, aborda os usos do livro no mundo luso-brasileiro, através da análise da distribuição da posse de livros e da composição das bibliotecas; depois...

A teoria da causa subjetiva como expressão jusracionalista no código comercial brasileiro de 1850; The French theory of cause as a enlightenment expression on the Brazilian commercial code of 1850

Onofri, Renato Sedano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.01%
Este estudo versou sobre os caminhos da formação do Direito Comercial brasileiro a partir das reformas pombalinas no século XVIII até a promulgação do Código Comercial brasileiro de 1850, procurando expor em quais pontos em se diferenciou do Direito Civil. Para tanto, no primeiro capítulo, expôs-se de que forma se deu a penetração das ideias Iluministas em Portugal, especialmente por meio da obra de LUÍS ANTÓNIO VERNEY. Em seguida, procurou-se demonstrar como essas ideias informaram as reformas levadas a efeito pelo Marquês de Pombal no século XVIII. No segundo capítulo, objetivou-se evidenciar as alterações na sociedade e na estrutra do império luso-brasileiro a partir da abertura dos portos em 1808 e de que forma estas alterações tiveram impacto na História do Direito Comercial nacional. O terceiro capítulo destinou-se a provar o influxo de ideias jusracionalistas no Direito Comercial brasileiro por meio da adoção da teoria subjetiva da causa, consagrada legislativamente no Código Civil francês de 1804. O trabalho, portanto, destinou-se a por em relevo um aspecto da História do Direito privado brasileiro que não se coaduna com a tradição jurídica luso-brasileira; This study refers to the formation of Brazilian Commercial Law from the pombalinas reforms until the promulgation of the Brazilian Code of Commerce in 1850. Throughout the work we tried to demonstrate how the Commercial Law followed a different tradition comparing with the Civil Law in Brazil. Thus...

Um iluminismo português? : a reforma da Universidade de Coimbra de 1772

Carvalho, Flávio Rey de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.97%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2007.; A qualificação do movimento de idéias em Portugal no século XVIII é tema polêmico e controverso. O ambiente intelectual luso, em virtude de ter articulado as idéias modernas com a tradição católica, é comumente identificado, nas historiografias brasileira e portuguesa, como um caso à parte, contraposto à uma suposta Modernidade européia - uniforme e radicalmente inovadora. Em 1772, a Coroa Portuguesa, na intenção de modernizar Portugal, empreendeu a reforma da Universidade de Coimbra. A reforma, considerada um marco no processo de assimilação das idéias modernas no País, institucionalizou muitos dos princípios ilustrados em voga na República das Letras. Por meio da análise dos Estatutos da Universidade de Coimbra (1772), especificamente da reformulação da Faculdade de Leis e da criação da Faculdade de Filosofia, examinou-se a natureza da proposta estatutária, comparando seus princípios com as idéias veiculadas na Encyclopédie e com algumas obras de filósofos franceses. Adota-se no trabalho uma noção plural de Iluminismo, pois o movimento intelectual em voga no Setecentos, longe de ter sido uniforme, apresentou diversas tendências. Assim...

As fábricas de música : a edição musical em Portugal nos finais do Antigo Regime

Albuquerque, Maria João Durães
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.8%
O período que vai de 1750 a 1834, corresponde a uma transformação profunda da sociedade portuguesa em todos os aspectos, do plano sócio-económico e político mais geral, ao nível específico das práticas e representações culturais. A penetração e o desenvolvimento das ideias iluministas, num primeiro momento, e em seguida da ideologia liberal alargam também o campo da vida musical portuguesa, designadamente pela expansão de uma classe média urbana aberta a novas formas de sociabilidade onde a Música desempenha um papel essencial. Por outro lado, o incentivo à actividade editorial e o fomento à indústria por parte da Coroa portuguesa, também contribuiu para o nascimento de várias casas editoras de música, tomando algumas o adequado nome de Fábricas de Música. Neste estudo procura-se contribuir para um melhor conhecimento deste surto da edição musical em Portugal, nos finais do Antigo Regime. Identificam-se e tipificam-se, deste modo os editores de música, determina-se estatisticamente a evolução do repertório assim editado, estudam-se as características técnicas de edição e caracteriza-se o movimento editorial musical no contexto do mercado livreiro. Apresenta-se igualmente um catálogo descritivo da totalidade das espécies hoje localizadas em bibliotecas...

Conceitos e atitudes de intervenção arquitetónica em Portugal (1755-1834)

Lima, Maria Madalena Gonçalves da Costa, 1979-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
45.8%
Tese de doutoramento, História (Arte Património e Restauro), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2014; A presente dissertação incide sobre o processo de formação da consciência patrimonial em Portugal, entre o esplendor das luzes e o lento despontar do romantismo. Delimitada pelo grande terramoto e pela afirmação definitiva do liberalismo no reino, a sua cronologia compreende acontecimentos profundamente desestruturantes que promovem referências a edifícios centenários e de vulto. Nela examinamos testemunhos da catástrofe sísmica, dos ataques militares ao reino e das disputas político-ideológicas das suas elites. Analisamos também algumas produções significativas do meio cultural em apreço, nomeadamente, obras historiográficas ou literárias. O nosso intuito é revelar a sensibilidade patrimonial do período e aclarar a elaboração do universo conceptual que veio a estar na base da teoria do restauro arquitectónico.; This thesis focuses on the process of construction of a heritage awareness in Portugal during the Enlightenment splendour and the slow rise of romanticism. Its chronology, circumscribed by the 1755 Earthquake and the final implementation of liberalism, comprises deeply destabilizing events that promote references to century-old buildings. We examine testimonies of the seismic catastrophe...

Humor and the framing of the public sphere and public opinion in Portugal (1797-1834)

Ferreira, Joao
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 17/10/2014 ENG
Relevância na Pesquisa
45.76%
In his Answer to the Question: What is Enlightenment (1784), Kant puts forward his belief that the vocation to think freely, which humankind is endowed with, is bound to make sure that “the public use of reason” will at last act “even on the fundamental principles of government and the state [will] find it agreeable to treat man – who is now more than a machine – in accord with his dignity”. The critical reference to La Mettrie (1747), by opposing the machine to human dignity, will echo, in the dawn of the 20th century, in Bergson’s attempt to explain humor. Besides being exclusive to humans, humor is also a social phenomenon. Freud (1905) assures that pleasure originated by humor is collective, it results from a “social process”: jokes need an audience, a “third party”, in order to work and have fun. Assuming humor as a social and cultural phenomenon, this paper intends to sustain that it played a role in the framing of the public sphere and of public opinion in Portugal during the transition from Absolute Monarchy to Liberalism. The search for the conditions which made possible the critical exercise of sociability is at the root of the creation of the public sphere in the sense developed by Habermas (1962)...

Teoria crítica e o ensino da economia no Brasil e em Portugal

Mendes, André Pressendo, 1991-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: 61 f.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.79%
Orientador: Iara Vigo de Lima; Monografia(Graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicas; Resumo: O presente trabalho intenta uma aproximação à problemática que atravessa o ensino da Economia no Brasil e em Portugal e a identificação de elementos que, por sua vez, impedem a manifestação da razão crítica dos agentes sociais. A razão que, no sentido iluminista libertaria o ser humano diante do conhecimento revestido mitologicamente, se mostra incapaz de levá-lo ao esclarecimento, tendo em vista a existência de mecanismos que levam à auto conservação de uma sociedade que tem, na reprodutibilidade técnica, sua própria finalidade. Neste sentido, se objetiva analisar, à luz dos autores da primeira geração da chamada Escola de Frankfurt, os limites que permeiam os planos de estudos nestes dois países, bem como verificar de que maneira se dá a instrumentalização da razão que se manifesta no processo de homogeneização do ensino. Deste modo, evidencia-se a predominância de matérias destinadas à formação teórico-quantitativa dos acadêmicos brasileiros, enquanto os portugueses possuem um curso com duração inferior, seguindo o processo de Bolonha...

O Panorama (1837-1844); jornalismo e ilustração em Portugal na primeira metade de oitocentos

Silva, João Lourival da Rocha Oliveira e
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Tese apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte integrante dos requisitos para obtenção do grau de Doutor em Ciências da Informação, especialidade de Jornalismo; Esta tese de doutoramento pretende contribuir para o estudo do jornalismo português no século XIX, detendo-se sobre o periódico O Panorama (1837-1868). Animado, simultaneamente, pelos ideais do romantismo e pelo espírito da Ilustração, O Panorama foi o primeiro grande periódico português de divulgação cultural (científica, histórica, literária, patrimonial...) surgido no século XIX e aquele que mais conquistou as elites da primeira metade de oitocentos. Surgido em Lisboa, em 1837, sob a chancela da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Úteis e sob a direcção de Alexandre Herculano, teve cinco séries, as duas primeiras contínuas: 1837-1841 e 1842-1844. Após uma interrupção de oito anos, o jornal voltou às bancas e conheceu mais três séries (1852-1856; 1857-1858; e 1866-1868), mas já editado por outras empresas. Esta tese deteve-se sobre as duas primeiras séries do periódico, publicadas na primeira metade de oitocentos, um período marcado pela instabilidade política, social e militar em Portugal e pela crise económica. Metodologicamente...

Alcipe, Nathercia e Tirse: Considerações sobre as luzes no feminino no Portugal de setecentos

Peixoto, Vera
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
45.98%
O presente artigo desenvolve-se em torno de três damas esclarecidas da sociedade portuguesa de setecentos: D. Leonor de Almeida (1750-1839), ou Alcipe; D. Catarina de Lencastre (1749-1824), ou Nathercia; e D. Teresa de Mello Breyner (1739-1798?), ou Tirse. Sabendo que o século XVIII foi um período marcado por mudança e controvérsia, pela emergência de novos paradigmas, pelo reequacionamento de estruturas mentais e tradições seculares – ainda que em Portugal se experimentasse uma certa resistência às teorias filosóficas emergentes – a questão que lançamos e procuramos analisar é: qual o reflexo destas transformações no universo feminino? Assim, partindo dos três exemplos referidos e a eles tornando, pretendemos problematizar três questões centrais no discurso iluminista – educação, leituras e viagens – observando como estas matérias, assaz discutidas e teorizadas ao longo do século XVIII, se repercutiram na formação feminina em solo português e, por outro lado, analisar o modesto mas expressivo papel que as referidas damas assumiram na propagação da cultura das luzes em Portugal.; The 18th century was a period of change and controversy throughout the western world, serving as the stage for a shift in paradigms...

Portugal e Nápoles no tempo de Pombal: actividade diplomática

Pereira, Sara
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.85%
Mestrado em História Moderna e Contemporânea; Entre 1755 e 1777, Portugal esteve sob o governo de D. José I e do seu ministro Pombal e no mesmo período governaram em Nápoles ou Reino das Duas Sicílias, os chamados Bourbons de Nápoles auxiliados pelo ministro Bernardo Tanucci. Sendo esta fase do século XVIII caracterizada pelas políticas iluministas e por acontecimentos como a Guerra dos Sete Anos e a supressão da Companhia de Jesus de alguns Estados europeus (como Portugal e Nápoles), uma boa forma de tomar conhecimento das reacções da época aos eventos mais marcantes para as relações bilaterais entre os dois reinos mencionados é a via diplomática. Tendo em conta a escassa informação existente relativamente às relações entre Portugal e Nápoles no período pombalino torna-se relevante procurar conhecer, os principais actores e acontecimentos presentes na relação entre os dois países. Importa expor um contexto histórico acerca de cada um dos reinos mencionados destacando especialmente a figura de dois ministros, o Marquês de Pombal e Bernardo Tanucci, e os principais aspectos das suas políticas tanto a um nível interno como externo de forma a poder agrupar um conjunto de características pessoais e políticas comuns a estas duas figuras. A diplomacia é a base de todo este trabalho...

Uma Torrente d’ais ou A alma nacional?: o fado em perspectiva identitária na discussão acerca da nação portuguesa : (1878-1904)

Gasparotto, Lucas André
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.83%
O fado, gênero musical considerado canção nacional em Portugal, surge na periferia da cidade de Lisboa na década de 1840. A partir dos anos 1860, já é possível observá-lo circulando entre as diversas camadas da sociedade portuguesa. Este trabalho investiga duas “imagens” do fado compostas entre a segunda metade do século XIX e os primeiros anos do século XX, a fim de desemaranhar a tessitura que tramou tais retratos através do tempo. Busca-se, assim, demonstrar a historicidade na construção dos símbolos nacionais, bem como o caráter mutável do conceito de nação, através da apreensão dessas “imagens” do fado construídas em dois momentos da história de Portugal: ora como elemento incapaz de figurar como símbolo da nação portuguesa, ora como objeto cultural genuinamente português.Constituídas no contexto em que se percebe a alteração da perspectiva temporal de análise da história de Portugal, quando a intelectualidade portuguesa rompe com uma tradição passadista na concepção da nação e descortina a possiblidade de repensá-la segundo pressupostos com condições de consolidação no futuro, as “imagens” do fado em questão, defende-se, estiveram ligadas às “estéticas de recomposição identitária” desenvolvidas pela cultura portuguesa. Através da articulação das temporalidades expressas pelas categorias de “espaço de experiência” e “horizonte de expetativa”...

A Nova e Curiosa Relação (1764): escravidão e ilustração em Portugal durante as reformas pombalinas; The Nova e Curiosa Relação (1764): slavery and enlightenment in Portugal during the Marquis of Pombal's governmental reforms

Parron, Tâmis
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Brasileiros Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Brasileiros
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
65.96%
O presente artigo analisa o panfleto anônimo lançado em Portugal no ano de 1764 com o título Nova e Curiosa Relação de hum abuzo emendado, ou evidencias da razão; expostas a favor dos Homens Pretos em hum dialogo entre hum letrado, e hum Mineiro. Pouco apreciada na historiografia, a obra encena retoricamente duas concepções intelectuais distintas da escravidão negra: enquanto uma sintetiza argumentos que circulavam desde o início da época das conquistas, como a maldição de Cam, a influência do sol sobre a cor de pele e o título da guerra justa, a outra qualifica tais visões de condenáveis e antiquadas, propondo novas maneiras de compreender o cativeiro negro. Ao final, o artigo procura entender a Nova e Curiosa Relação como diálogo cultural com medidas pombalinas que ampliavam a concessão dos direitos civis a povos não europeus e faz uma breve comparação das transformações por que passavam as concepções do cativeiro no império português com as que ocorriam no império britânico, realçando diferenças e semelhanças que atuariam poderosamente nas crises institucionais dos respectivos impérios.; This article offers an analysis of an pamphlet that was anonymously published in Portugal, in 1764, under the title Nova e Curiosa Relação de hum abuzo emendado...

O Diário da minha Viagem para Filadélfia: Maçonaria e jornalismo político na missão de Hipólito José da Costa aos Estados Unidos; "Diary of my Trip to Philadelphia": Freemasonry and political journalism in Hipólito José da Costa's mission to the United States

Buvalovas, Thais Helena dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Brasileiros Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Brasileiros
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
45.63%
Hipólito José da Costa se notabilizou como diretor do Correio Braziliense ou Armazém Literário, periódico que publicou durante seu exílio em Londres, de junho de 1808 a dezembro de 1822, e por meio do qual realizou importante intervenção no processo de emancipação política do Brasil. Um episódio praticamente inexplorado em sua biografia é a viagem filosófica que, aos 24 anos de idade e recém-formado pela Universidade de Coimbra, ele empreendeu à América do Norte. Realizada entre outubro de 1798 e fins de 1800, a missão de Hipólito resultou na construção de uma experiência urbana, e bastante singular, para um viajante naturalista. Com base em seu diário de viagem e outros escritos que documentam seu percurso nos Estados Unidos, este artigo focaliza a influência exercida pela imprensa política em suas representações sobre a sociedade norte-americana e argumenta que seu ingresso na maçonaria de Filadélfia representou um ponto de inflexão em sua trajetória.; Hipólito Jose da Costa became known as the director of the Correio Braziliense or Armazém Literário, a newspaper he published during his exile in London from June 1808 to December 1822, and by means of which he played an important part in the Brazilian political emancipation process. A practically unexplored episode in his biography was the philosophical travel that he took to North America...

The Portuguese School of Commerce, 1759-1844: a reflection of the Enlightenment

Rodrigues, Lucia Lima; Gomes, Delfina; Craig, Russell
Fonte: Accounting and Finance Association of Australia and New Zealand (AFAANZ) Publicador: Accounting and Finance Association of Australia and New Zealand (AFAANZ)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
35.79%
This paper introduces to the English-language literature the Aula do Comercio (School of Commerce) which was established in Lisbon in 1759. This school was a product of the Portuguese Enlightenment period and provided a model for development of similar government-sponsored schools across Europe. Our principal objective is to provide a comprehensive description of the school by outlining why it was established, how it operated, what it taught, what effects it had, and why it closed in 1844. It is important to gain an understanding of the School of Commerce because it was an important milestone in the development of commercial education in eighteenth century Europe. The School has attracted considerable notoriety, especially in the Portuguese-language literature, where it is claimed to be the world's first government- sponsored school to specialise in the teaching of commerce, including accounting.

José Anastácio da Cunha e o projeto MAT² : no trilho de uma história extraordinária; José Anastácio da Cunha: mat2's path towards unveiling an extraordinary (hi)story

Ralha, Elfrida
Fonte: Sociedad Española de História de las Ciencias e de las Técnicas Publicador: Sociedad Española de História de las Ciencias e de las Técnicas
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 14/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
55.86%
A ideia de que as Matemáticas de Portugal (e de Espanha) atravessaram, depois de um período áureo nos Descobrimentos, um longo deserto onde não foi possível florescerem Mestres, nem escolas, nem cultura científica, nem investigação de relevo foi, durante muito tempo, reiteradamente veiculada, inclusivé através de alguns dos nossos mais referenciados historiadores da Matemática, como é o caso de Gomes Teixeira ou de Rey Pastor. Mas a verdade é que o estudo da História das Matemáticas em Portugal tem, na última década, vivido um interesse crescente onde sobressaem, em particular, uma leitura menos enviesada sobre, por exemplo, o papel educativo dos Jesuítas ou a publicação das obras completas de Pedro Nunes. Está-se assim a contribuir para uma compreensão mais completa da História geral de Portugal, de que a História da Ciência e da Cultura faz parte. José Anastácio da Cunha (1744-1787) foi figura de proa no século XVIII português. Sabíamo-lo matemático que, sem nunca ter saído de Portugal, havia sido capaz de antecipar, em mais de 50 anos, os esforços de matemáticos franceses e alemães para fundar a Matemática com rigor. Sabíamo-lo também autor de uma vasta e diversificada obra de inegável importância matemática mas...

AS VIAGENS SÃO OS VIAJANTES: DIMENSÕES IDENTITÁRIAS DOS VIAJANTES NATURALISTAS BRASILEIROS DO SÉCULO XVIII

da Cruz, Ana Lúcia Rocha Barbalho
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
45.95%
No século XVIII, cresce em Portugal, assim como nos demais países da Europa, o interesse pelas viagens de cunho científico. Estrategicamente, o governo português procura colocar a ciência a serviço do reconhecimento das potencialidades econômicas dos seus territórios coloniais e, com esse intuito, patrocina uma série de expedições exploratórias aos quatro cantos do Império. Muitos dos protagonistas dessas viagens do Século das Luzes são recrutados junto à intelectualidade acadêmica de Coimbra, da qual faz parte um número não desprezível de naturalistas brasileiros. A proposta deste artigo é destacar uma dentre as várias possibilidades de leitura dos diários de viagem, relatórios e memórias produzidos por esses cientistas. Ao registrarem suas impressões, eles acabam por falar de si, de suas experiências e das relações que estabelecem com os territórios visitados. Nesses termos, seus textos estão impregnados de momentos de autorepresentação nas várias dimensões que lhes são peculiares. A idéia de poder desvendar, através da leitura desses textos, algumas dessas instâncias identitárias, inspira a presente reflexão. Abstract In the 18th century, in Europe in general, and Portugal in particular...

Lanterna Mágica: as Luzes no jornalismo de José Liberato (1813 - 1821)

Munaro, Luís Francisco
Fonte: Revista Observatório Publicador: Revista Observatório
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.1%
O projeto iluminista subentende que a educação humana, escapando ao controle das autoridades eclesiásticas e políticas, tornaria o acesso ao pensamento racional irrestrito. Um dos instrumentos de divulgação da pedagogia iluminista foram os jornais, considerados uma epístola regular entre homens de letras que gradualmente vão sendo destinadas a parcelas mais amplas da população. Dentre os mais importantes representantes das Luzes em Portugal está o jornalista José Liberato, autor de dois jornais publicados em Londres entre 1813 e 1821. O autor compreendeu o seu papel de introduzir os portugueses na Era da Razão e, para tanto, imbuiu-se de uma pedagogia que respeitava tanto a religião quanto a monarquia. A proposta deste artigo é investigar os ideais letrados de Liberato, sua proposta pedagógica e, mais importante, como o seu exercício jornalístico construiu uma utopia voltada para pensar o futuro português.   Palavras-chave: História do jornalismo; Iluminismo; Utopia política; José Liberato; O Investigador.   ABSTRACT The Enlightenment implies that human education, escaping the control of ecclesiastical and political authorities, would make possible unrestricted access to rational thought. One of the communication tools of the Enlightenment pedagogy were the newspapers...

Brasileiro tradutor e/ou traidor: Frei José Mariano da Conceição Veloso.

Harden, Alessandra Ramos de Oliveira; Universidade de Brasília/University College Dublin
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
35.84%
This article is concerned with a specific phenomenon of the history of translation into Portuguese, the boom of translation of scientific and didactic texts in the turn of the 18th century in Portugal, in which a considerable number of Brazilians were involved. We focus the work of Friar José Mariano da Conceição Veloso, who has lately been referred to as a key figure in the history of sciences and books publishing in Portugal and Brazil. Friar Veloso was translator, editor, and translation coordinator in charge of the work of translators concerned with pragmatic texts in Lisbon. Veloso’s involvement with the still incipient editorial industry in Portugal was linked to Portuguese Enlightenment, especially the dissemination of scientific knowledge that could be applied to the progress of the Portuguese kingdom. Clues of Friar Veloso’s close connection with the Portuguese official policies are found in the prefaces he wrote for his translations, and they are enough to include him withim a patronage system that defined the direction his editorial activities would take. Curiously, despite these ties to the authoritarian Portuguese monarchical regime, Friar Veloso’s work led to unexpected historical developments, such as the growth of the reading public and the improvement of printing techniques.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2009v1n23p131Este artigo aborda um momento específico da história da tradução em língua portuguesa...

Libraries and the book trade in Portugal: The papers of Marino Miguel Franzino

DeNipoti,Cláudio
Fonte: Universidade do Porto; Brown University Publicador: Universidade do Porto; Brown University
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
45.72%
A number of papers belonging to Marino Miguel Franzini, a man closely connected both with the Liberal Revolution and with nineteenth-century Portuguese political history who was also a scientist and a naval officer and who was educated under the influence of the thought and institutions of the Enlightenment, provide important clues as to how books circulated in Europe in the nineteenth century and how they were perceived by Franzini (in particular) and by his contemporaries. A catalog of his library can help us understand how knowledge itself was being reorganized, while his letters and the commercial papers that he exchanged with several agents from the book trade (bookstore owners, literary agents, ship’s captains, and so on) can shed light on some trade practices that enabled him (and others) to have access to and to read the main body of Enlightened and Liberal thought.