Página 1 dos resultados de 999 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Emprego público e desigualdade de renda: um estudo de causalidade para os municípios brasileiros

França, Vitor Augusto Meira
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Relevância na Pesquisa
66.51%
Esse trabalho analisa a relação entre emprego público e desigualdade de renda nos municípios brasileiros. Em particular, desenvolve-se um modelo para mostrar que a política de criação de empregos públicos pode ser utilizada para aumentar a concentração de renda nas cidades. Em seguida, a hipótese de que o emprego público verificado nas cidades brasileiras causa um aumento de desigualdade de renda nestas cidades é testada. Para isto, utiliza-se a Lei de Responsabilidade Fiscal como instrumento para a variação exógena do emprego público. Os resultados obtidos sugerem que o emprego público como proporção da população, ainda que seja usado para redistribuir renda para os mais pobres, na verdade parece causar um aumento de desigualdade nos municípios brasileiros. Além disso, quando se comparam os resultados da estimação em dois estágios com os obtidos na regressão sem o uso do instrumento, nota-se que o efeito do emprego público é maior no primeiro caso do que no segundo. Além disso, embora não seja possível afirmar se o emprego público é ou não é usado com fins redistributivos, os resultados contradizem o modelo teórico proposto por Alesina et alli (2000), o qual, ainda que implicitamente, assume que o emp rego público redistribui a renda a favor dos mais pobres.

Evolução do emprego publico no Brasil nos anos 90

Eneuton Dornellas Pessoa de Carvalho Filho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.55%
Esta tese investiga o emprego público no Brasil nos anos 90, à base das medidas de reforma administrativa, reestruturação e privatizações, que resultaram na estagnação do emprego público. Por esfera de governo, houve a redução do emprego na União e nos estados, vis-à-vis a expansão do emprego municipal. Por ramo de atividade, cresceu a participação do emprego na área Social e na Administração, denotando isso focalização maior da ação do Estado nessas atividades. Houve, de outra parte, a expansão dos vínculos de emprego Estatutário e "Outros" e a redução do emprego CL T. O trabalho também questiona o senso comum que apregoa uma maior dimensão do emprego público lias regiões mais pobres do país, pelo predomínio de funções burocrático-administrativas. A Tese compõe-se de quatro capítulos. O primeiro mostra a evolução do emprego público no Mundo, com ênfase em sua expansão, à base das funções sociais do Estado, e sua tendência ao declínio, nos anos 80 e 90, no contexto da crise fiscal e da redefinição das ações de Estado. O segundo trata da evolução do emprego público no Brasil, a partir dos anos 30, quando ocorreu uma estruturação maior da máquina pública e das funções sociais do Estado. O terceiro capítulo trata da crise fiscal dos 80 e as propostas de reestruturação da máquina pública e de reforma administrativa. E o quarto capítulo...

A privatização da relação jurídica de emprego público

Figueira, Magda Gisela Magalhães
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
O objecto da minha dissertação não é de todo investigar a privatização de alguns dos serviços públicos, tão-somente será analisar o fenómeno da adopção do regime jurídico privado, contrato individual de trabalho, no que concerne às relações de trabalho na administração pública, e quais as consequências desta perfilhação, sendo o objecto de estudo o Regime do Contrato de Trabalho em Funções Públicas, doravante RCTFP - Lei n.º59/2008 de 11 de Setembro - e o Regime Geral (Código do Trabalho de 2009, doravante - CT2009 - Lei 7/2009 de 12 de Fevereiro que aprova o Código de Trabalho). Inicialmente procederei a uma análise do quadro constitucional à luz do emprego público. Seguidamente analisar a evolução legislativa no âmbito do emprego público, com objectivo de contextualizar o contrato de pessoal na administração pública. Subsequentemente analisarei o regime de contrato de trabalho no sector privado com base no CT2009. Abordarei os motivos que originaram a privatização do regime jurídico do emprego público. Por último destaco, através de uma análise comparativa, as semelhanças e diferenças, dos dois regimes jurídicos – Público versus Privado. Farei esta análise com base em bibliografia...

Novas funcionalidades para a bolsa de emprego público: uma aposta na simplificação administrativa

Costa, Ana Maria Carvalho Simões Soares da
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
Trabalho de projecto, Mestrado em Administração Pública; A globalização, o aumento das exigências dos cidadãos, que estão cada vez mais informados, a necessidade de contenção orçamental e um melhor aproveitamento dos escassos recursos existentes, bem como a necessidade de garantir os valores essenciais do Estado de Direito tem obrigado a Administração Pública, através de reformas sucessivas que obrigam a uma reformulação das funções do Estado, a reagir rapidamente à mudança, procurando atingir níveis de produtividade e competitividade cada vez maiores, eliminado burocracias e tornando mais rápida a circulação de informação. Esta modernização que se exige, tem que passar necessariamente pelo recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação disponíveis, de forma a desmaterializar procedimentos e obter ganhos de eficiência, eficácia e qualidade, a par de uma liderança forte e visionária, trabalhadores motivados e tecnicamente bem preparados. O presente trabalho de projecto visa ser um contributo para esta modernização administrativa, ao propôr um modelo em que a já existente Bolsa de Emprego Público (BEP) sofre um processo de evolução no sentido de suportar electronicamente um conjunto mais vasto dos passos associados à tramitação dos procedimentos concursais de recrutamento de pessoal na Administração Pública.; The Public Administration has been compelled to react quickly to change...

Condições e relações de trabalho no serviço público: o caso do governo Lula

Gomes,Darcilene Cláudio; Silva,Leonardo Barbosa e; Sória,Sidartha
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.32%
Este artigo tem por objetivo inventariar as diversas iniciativas do governo Lula (2003-2010) no que diz respeito à formatação de uma política de recursos humanos e, dessa forma, verificar se houve melhoria das condições e relações de trabalho no setor público brasileiro. A partir dos anos 1990 e na contramão do grande crescimento do emprego público nas seis décadas anteriores, a adesão dos governos brasileiros aos princípios do "Consenso de Washington" destaca o funcionalismo como ponto fundamental na agenda das reformas necessárias à retomada do crescimento econômico. Os tais governos tenderam a tratar o emprego público como um problema fiscal e atuaram no sentido de restringir sua dimensão. Em simultâneo, as condições e relações de trabalho apresentaram-se mais precarizadas (evidenciadas pela ausência de reajuste salarial; o crescimento de formas variáveis de remuneração; ampliação do quadro de temporários e terceirizados e com a postura autoritária diante da representação sindical). Por meio de pesquisa documental e bibliográfica, poder-se-á perceber que a reestruturação de várias carreiras, a retomada dos concursos, a criação da Mesa Nacional de Negociação Permanente, a reforma previdenciária e os reajustes seletivos das remunerações manifestam a ambigüidade como marca fundamental das políticas de recursos humanos. Isto porque...

Acumulação de vencimentos de cargo, função ou emprego público com proventos da inatividade

Guerra, Evandro Martins
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.19%
Discute acerca da acumulação de vencimentos derivados de cargo, função ou emprego público. Analisa a incidência da proibição para os outros empregados que não se enquadravam no conceito de sociedade de economia mista ou empresa pública, além de abordar aspectos ligados à compatibilidade de horários e à conciliação entre os cargos.

Efeitos do emprego público na produção privada

Castro, Conceição; Nunes, Pedro
Fonte: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Publicador: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Recentemente tem existido a preocupação em diminuir o emprego público e aumentar a eficiência das administrações públicas, como forma de promover o crescimento económico. No presente artigo analisa-se a relação entre o emprego público e produção do sector privado, para um conjunto de 19[1] países da OCDE no período de 1960-2008. Seguindo a especificação de Koskela e Virén (2000) os resultados sugerem que aquela relação não é linear, mas depende da dimensão do sector público. Da mesma forma, nas economias onde o sector público apresenta uma dimensão inferior à crítica (maximizadora da produção privada) o aumento do emprego público estimula o crescimento da produção privada. Pelo contrário, quando a dimensão do sector público é excessiva, o aumento do emprego neste sector tem um impacto negativo no output privado.; Recently there has been a concern to reduce public employment and increase the efficiency of public administrations as a means of promoting economic growth. This article analyzes the relationship between public employment and production in the private sector for a set of 19 OECD countries over the period 1960-2008. Following the specification of Koskela and Virén (2000) results suggest that this relationship is not linear...

Sistemas de emprego público no século XXI: que significado? Uma sistematização; Public Employment systems in XXI century: what means? An systematization

Nunes, Pedro; Castro, Conceição
Fonte: Universidad de Chile. Instituto de Asuntos Públicos Publicador: Universidad de Chile. Instituto de Asuntos Públicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
O presente artigo intenta sistematizar as formas ou regimes do emprego público em países da União Europeia e da OCDE. A metodologia compreende a análise dos tradicionais sistemas de carreira (career-based system) e sistema de emprego (position-based system) no emprego público. Desenvolvem-se, ainda, breves reflexões nas mudanças operadas naqueles dois regimes que migraram para um terceiro modelo, vulgarmente designado por modelo híbrido de emprego público, mais flexível e mais correlativo às circunstâncias do século XXI.; This article intends to systematize the forms or systems of public employment in EU countries and the OECD. The methodology includes the analysis of traditional career systems (career-based system) and the employment system (position-based system) on public employment. We Develop, yet, concise reflections on the changes occurred in those two schemes that have migrated to a third model, commonly called a hybrid model of public employment. This model reveals more flexible and correlative to the circumstances of the twenty-first century.

Regimes de emprego público na Administração Pública

Ferraz, David
Fonte: Direção Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas Publicador: Direção Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Comunicação apresentada no "1º Congresso Nacional do Emprego" em Lisboa a 17 de outubro de 2013

Emprego público nos países da OCDE - desafios e oportunidades

Nabais, Júlio
Fonte: Direção Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas Publicador: Direção Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Comunicação apresentada no "1º Congresso Nacional do Emprego", em Lisboa a 17 de outubro de 2013

Emprego público no Brasil : comparação internacional e evolução; Comunicado da Presidência 19 : Emprego público no Brasil : comparação internacional e evolução

Pessoa, Eneuton; Mattos, Fernando Augusto Mansor de; Britto, Marcelo Almeida de; Figueiredo, Simone da Silva
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.53%
O objetivo deste Comunicado é apresentar uma radiografia do emprego público no Brasil. O conteúdo deste documento foi concebido no âmbito de pesquisa que vem sendo desenvolvida no IPEA, intitulada “Emprego e Trabalho no Setor Público Federal”. Na primeira parte deste Comunicado é feita uma comparação internacional, tanto com países desenvolvidos, quanto também com países da periferia do capitalismo e, em especial, com países da América Latina. Na segunda parte, avalia-se a evolução da quantidade e do perfil dos servidores públicos no Brasil, destacando as mais importantes modificações do contingente de empregados do setor público brasileiro segundo diferentes aspectos. Para tornar coerente a comparação internacional, a metodologia de captação dos dados utilizada neste estudo define o conceito de emprego público na sua forma mais ampla, que é a forma consagrada pelas publicações da OCDE. Essa forma mais ampla inclui, no estoque de emprego público, não apenas os trabalhadores da administração direta em todas as esferas de governo, mas também as ocupações da administração indireta (autarquias, fundações e demais órgãos autônomos do setor público), considerando também os empregados de empresas estatais (tanto de empresas públicas quanto de sociedades de economia mista sob controle direto ou indireto do Estado). É desta forma que foram considerados os indicadores de emprego público dos países aqui selecionados e também os do Brasil. O cálculo dos percentuais do emprego público foi referenciado em relação ao conjunto dos ocupados...

The public-private wage gap in Brazil; Discussion Paper 95 : The public-private wage gap in Brazil; A diferença salarial público-privada no Brasil

Foguel, Miguel N; Gill, Indermit; Mendonça, Rosane; Barros, Ricardo Paes de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
EN-US
Relevância na Pesquisa
56.23%
As mudanças que vêm ocorrendo no emprego público no Brasil acarretam diversos custos para os trabalhadores que saem desse setor. Neste trabalho investigamos a magnitude da perda salarial que os trabalhadores realocados do setor público para o privado podem experimentar. Utilizando os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1995, calculamos os hiatos salariais bruto e controlado entre esses setores. Os resultados obtidos mostram que esses hiatos salariais são relativamente altos, embora significativamente menores quando utilizamos a segunda medida. Essa última constatação indica a existência de diferenças na composição da força de trabalho entre os dois setores. De fato, os trabalhadores empregados no setor público tendem a ser em média mais escolarizados, mais velhos e possuir maior tempo de experiência no trabalho do que os trabalhadores empregados no setor privado. Outra constatação importante é a presença de uma significativa heterogeneidade dentro do setor público: o hiato salarial é maior para os empregados na esfera federal, decrescendo para os níveis estadual e municipal.; 30 p. : il.

Emprego público nos países desenvolvidos: evolução histórica e diferenças nos perfis; Texto para Discussão (TD) 1578: Emprego público nos países desenvolvidos: evolução histórica e diferenças nos perfis; Public employment in developed countries: historical evolution and differences in the profiles

Mattos, Fernando Augusto Mansor de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.51%
O objetivo deste texto para discussão é analisar a evolução de indicadores de emprego público em alguns países desenvolvidos selecionados desde o final do século XIX, passando pelo século XX, com ênfase para o período após a Segunda Guerra Mundial, isto é, após 1945. A descrição do cenário internacional destaca o papel do emprego público na economia do pós-Guerra nos países europeus desenvolvidos, em especial na consolidação dos Estados de bem-estar social nestas nações. Neste estudo também é feita uma breve comparação com o Brasil, tanto em relação aos países capitalistas desenvolvidos quanto aos países latino-americanos, os quais possuem um padrão de organização social e de renda per capita mais próximos da realidade brasileira. A comparação internacional revelou que, de modo geral, nos países mais desenvolvidos, a participação do emprego público no conjunto do emprego é maior que nos países pouco desenvolvidos, assim como é mais elevado o peso relativo dos gastos com salários do setor público em relação ao produto interno bruto (PIB), e também em relação ao total do gasto público. As diferenças de perfil do emprego público não se devem apenas a aspectos econômicos e setoriais...

Emprego público no Brasil: aspectos históricos, inserção no mercado de trabalho nacional e evolução recente; Texto para Discussão (TD) 1582: Emprego público no Brasil: aspectos históricos, inserção no mercado de trabalho nacional e evolução recente; Public employment in Brazil: historical aspects, inclusion in the national labor market and recent developments

Mattos, Fernando Augusto Mansor de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.51%
O objetivo deste estudo é apresentar um painel que retrate a trajetória do emprego público no Brasil desde meados do século XX, procurando compreender os condicionantes principais de sua evolução, bem como seu papel nas transformações ocorridas no mercado de trabalho brasileiro. Neste estudo, o emprego público é considerado em seu sentido mais amplo, ou seja, inclui os trabalhadores da administração direta e da administração indireta. Esta caracterização de emprego público é compatível com a encontrada nos principais compêndios de organismos financeiros internacionais, como a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e o Banco Mundial. A parcela do emprego público no conjunto do mercado de trabalho (ocupações do setor público mais ocupações do setor privado) é avaliada levando-se em conta tanto as ocupações formais quanto as informais do setor privado. Tal forma de mensurar a participação do emprego público no conjunto do mercado de trabalho também encontra guarida nas normas dos estudos dos organismos internacionais, permitindo comparações com o caso brasileiro.; 114 p. : il.

The public-private wage gap in Brazil; Discussion Paper 95 : The public-private wage gap in Brazil; A diferença salarial público-privada no Brasil

Foguel, Miguel N.; Gill, Indermit; Mendonça, Rosane; Barros, Ricardo Paes de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
56.23%
As mudanças que vêm ocorrendo no emprego público no Brasil acarretam diversos custos para os trabalhadores que saem desse setor. Neste trabalho investigamos a magnitude da perda salarial que os trabalhadores realocados do setor público para o privado podem experimentar. Utilizando os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1995, calculamos os hiatos salariais bruto e controlado entre esses setores. Os resultados obtidos mostram que esses hiatos salariais são relativamente altos, embora significativamente menores quando utilizamos a segunda medida. Essa última constatação indica a existência de diferenças na composição da força de trabalho entre os dois setores. De fato, os trabalhadores empregados no setor público tendem a ser em média mais escolarizados, mais velhos e possuir maior tempo de experiência no trabalho do que os trabalhadores empregados no setor privado. Outra constatação importante é a presença de uma significativa heterogeneidade dentro do setor público: o hiato salarial é maior para os empregados na esfera federal, decrescendo para os níveis estadual e municipal.; 30 p. : il.

The public-private wage gap in Brazil; Texto para Discussão (TD) 754: The public-private wage gap in Brazil; A diferença salarial público-privada no Brasil

Foguel, Miguel N.; Gill, Indermit; Mendonça, Rosane; Barros, Ricardo Paes de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
EN-US
Relevância na Pesquisa
56.23%
As mudanças que vêm ocorrendo no emprego público no Brasil acarretam diversos custos para os trabalhadores que saem desse setor. Neste trabalho investigamos a magnitude da perda salarial que os trabalhadores realocados do setor público para o privado podem experimentar. Utilizando os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1995, calculamos os hiatos salariais bruto e controlado entre esses setores. Os resultados obtidos mostram que esses hiatos salariais são relativamente altos, embora significativamente menores quando utilizamos a segunda medida. Essa última constatação indica a existência de diferenças na composição da força de trabalho entre os dois setores. De fato, os trabalhadores empregados no setor público tendem a ser em média mais escolarizados, mais velhos e possuir maior tempo de experiência no trabalho do que os trabalhadores empregados no setor privado. Outra constatação importante é a presença de uma significativa heterogeneidade dentro do setor público: o hiato salarial é maior para os empregados na esfera federal, decrescendo para os níveis estadual e municipal.; 30 p. : il.

Evolução do emprego público no Reino Unido: o papel das privatizações/nacionalizações e das políticas sociais desde a Segunda Revolução Industrial até os tempos atuais

Mattos, Fernando Augusto Mansor de; UFF
Fonte: Faculdade de Economia da UFF Publicador: Faculdade de Economia da UFF
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; Artigo Avaliado pelos Pares; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Este artigo analisa a  evolução da quantidade e do perfil do emprego público no Reino Unido desde a época da Segunda Revolução Industrial até o presente. Os indicadores de emprego público no Reino Unido mostram que, em diferentes períodos históricos, os processos de constituição de empresas públicas ou de nacionalização ou privatização das empresas públicas já existentes, assim como a constituição e ampliação de políticas sociais estiveram entre os principais fatores que provocaram aumento do emprego público no país. Na seção final do artigo, procura-se avaliar como a recente crise econômica tem afetado o estoque e o perfil do emprego público no Reino Unido.

EMPREGO PÚBLICO NA ESPANHA: DA DEMOCRATIZAÇÃO À CRISE ATUAL; PUBLIC EMPLOYMENT IN SPAIN: FROM DEMOCRATIZATION UNTIL THE CURRENT CRISIS

de Mattos, Fernando Augusto Mansor
Fonte: Revista da ABET Publicador: Revista da ABET
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
Este artigo analisa a evolução do emprego público na Espanha desde o início do processo de democratização do país (1975) até o momento atual. Com base em dados das publicações do Instituto Nacional de Estadística, o estudo mostra que, nos últimos 25 anos do século XX, o setor público espanhol assumiu novas tarefas, especialmente em atividades do Estado de Bem Estar Social. A participação do emprego público espanhol no conjunto da ocupação cresceu expressivamente. Este crescimento ocorreu com maior ênfase nas esferas subnacionais de governo. Nos anos 2000 e notadamente após a deflagração da crise econômica, no terceiro trimestre de 2008, a trajetória do emprego público desacelerou-se e as condições de trabalho no setor público se deterioraram. A continuidade dessa trajetória preocupante do emprego público espanhol deve promover piora adicional nos indicadores de seu mercado de trabalho, que tem exibido a mais alta taxa de desemprego da Europa nos últimos anos.; This article analyses the trajectory of public employment in Spain since the onset of democratization (1975) until the current crisis. The official data organized in this study show that in the last 25 years of the 20th century, public sector in Spain assumed new tasks...

Reforma do emprego público: breves considerações às grandes reformas em curso em Portugal

Nunes,Pedro
Fonte: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Publicador: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.33%
O presente artigo analisa temas sobre a reforma da Administração Pública e os modelos que lhe têm servido, em formato sintetizado. Aprecia, também, a causalidade da reforma com o estado particular do emprego público. Com argumentos supranacionais e considerações mais concretas sobre Portugal, expõe-se a reforma impulsionada pelo XVII Governo Constitucional, desde 2005. Julgamos ser a maior reforma alguma vez praticada na Administração Pública portuguesa. No artigo fazem-se apreciações aos aspectos do emprego público, ao seu regime de carreiras, vínculos e remunerações, recrutamento e selecção, ainda que por breves considerações.

Efeitos do Emprego público na produção privada

Castro,Conceição; Nunes,Pedro
Fonte: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Publicador: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
Recentemente tem existido a preocupação em diminuir o emprego público e aumentar a eficiência das administrações públicas, como forma de promover o crescimento económico. No presente artigo analisa-se a relação entre o emprego público e produção do sector privado, para um conjunto de 19[1] países da OCDE no período de 1960-2008. Seguindo a especificação de Koskela e Virén (2000) os resultados sugerem que aquela relação não é linear, mas depende da dimensão do sector público. Da mesma forma, nas economias onde o sector público apresenta uma dimensão inferior à crítica (maximizadora da produção privada) o aumento do emprego público estimula o crescimento da produção privada. Pelo contrário, quando a dimensão do sector público é excessiva, o aumento do emprego neste sector tem um impacto negativo no output privado.