Página 1 dos resultados de 79 itens digitais encontrados em 0.051 segundos

Migração e saúde mental : vulnerabilidade ao stress, apoio social e saúde mental em imigrantes da Europa de Leste a residir em Portugal

Monteiro, Ana Paula Teixeira de Almeida Vieira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.34%
Fundamentação: Nos últimos anos da década de 90 do século XX, a geografia da imigração em Portugal sofreu transformações muito profundas, a nível de recrutamento e padrões de fixação geográfica de imigrantes em Portugal, com o aumento e afluxo exponencial de novos grupos de imigrantes. As populações imigrantes da Europa de Leste são um fluxo migratório recente, com especificidades linguísticas, culturais e sociodemográficas face à população portuguesa, que representam um novo desafio à estrutura dos serviços de saúde em Portugal. A literatura sobre este tema e a análise de alguns indicadores focados no acesso aos cuidados de saúde pelas principais comunidades imigrantes residentes em Portugal mostram que apesar de se terem registado avanços significativos na legislação e existir um esforço de procura de boas práticas a nível do acolhimento, continuam a não existir os estudos necessários para realizar uma avaliação detalhada das condições e práticas de saúde dos imigrantes, bem como a qualidade e a adequação dos cuidados proporcionados pelo Serviço de Saúde Português a estas populações. Objectivos – Este estudo pretende realizar uma caracterização sociodemográfica, identificar os principais problemas de saúde e padrões de vigilância de saúde da população russófona proveniente dos países da Europa de Leste a residir em Portugal. Também pretende avaliar o status de saúde mental desta população e a sua vulnerabilidade ao stress...

Dietary glycemic load, glycemic index, and refined grains intake are associated with reduced β-cell function in prediabetic Japanese migrants; Associação entre carga glicêmica da dieta, índice glicêmico e consumo de cereais refinados e função reduzida das células-β em migrantes japoneses com pré-diabetes

SARTORELLI, Daniela Saes; FRANCO, Laércio Joel; DAMIÃO, Renata; GIMENO, Suely; CARDOSO, Marly Augusto; FERREIRA, Sandra Roberta Gouvea
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
65.94%
OBJECTIVE: To investigate the association between carbohydrate intakes and β-cell function (HOMA-β) in Japanese-Brazilians with impaired glucose tolerance (IGT). METHODS: Dietary intakes were assessed by a validated food frequency questionnaire in a cross-sectional survey carried out in 2000. The associations between diet and HOMA-β were verified in 270 newly diagnosed IGT in multiple linear regression models. RESULTS: The mean (SD) age was 58 (11) years and the mean HOMA-β was 65 (47). The glycemic load was inversely associated with HOMA-β, β1 -0.140 (95%CI = -1.044; -0.078), p = 0.023. The inverse association was also observed for refined grains intakes: -0.186 (95%CI = -0.4862; -0.058), p = 0.012. After adjustments for body mass index, the glycemic index was inversely associated with HOMA-β: -0.1246 (95%CI = -2.2482, -0.0257), p < 0.001. CONCLUSIONS: These data suggested that dietary glycemic load, glycemic index, and refined grains intakes are associated with reduced β-cell function, and the quality of dietary carbohydrates may be relevant for maintaining β-cell function among individuals with IGT.; OBJETIVO: Investigar a associação entre o consumo de carboidratos e função das células-β (HOMA-β) em nipo-brasileiros portadores de tolerância à glicose diminuída (TGD). MÉTODOS: O consumo alimentar habitual foi avaliado por meio do questionário quantitativo de frequência alimentar previamente validado em estudo transversal conduzido em 2000. A associação entre dieta e HOMA-β foi verificada em 270 indivíduos portadores de TGD em modelos de regressão logística ajustados. RESULTADOS: A média (DP) de idade foi 58 (11) anos e do HOMA-β foi 65 (47). A carga glicêmica foi inversamente associada ao HOMA-β...

Imigrantes espanhóis na paulicéia: trabalho e sociabilidade urbana, 1890-1922; Spanish immigrants in São Paulo: job and urban sociability, 1890-1922

Canovas, Marilia Dalva Klaumann
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.1%
Esta investigação pretendeu recuperar, amparada por substantivo corpus documental, a multiplicidade de papéis vivenciados pelo imigrante espanhol na Paulicéia: redes de afazeres e práticas associativas, modos efetivos de incorporação e experiências precárias de acomodação à atividade produtiva da cidade, formas de sociabilidade, enfim, os diversos meios de inserção, as estratégias e as experiências concretas relacionadas à sua trajetória na urbe paulistana, entre os anos de 1890 e 1922. Conhecido como o da emigração em massa, esse período será o responsável pelo deslocamento de imensas ondas humanas que cruzavam o Atlântico em direção à América. Para o Brasil, vinham atraídas pela eficiente e agressiva política oficial de arregimentação de braços em larga escala que se alicerçava no subsídio à passagem das famílias emigrantes, modalidade de captação com a qual se pretendia irrigar com mão-de-obra farta e, portanto, barata, a lavoura cafeeira do Estado de São Paulo, em constante expansão. Grande parte desse caudal emigratório espanhol movia-se fugindo das distorções do sistema agrário, da miséria, das convocações militares para as guerras coloniais e da falta de perspectiva no futuro...

Hábitos alimentares de nikkeis : uma revisão sistemática

Tanabe, Fabiana Hitomi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.16%
O objetivo foi identificar na literatura a descrição de hábitos alimentares de nikkeis (imigrantes japoneses e seus descendentes residentes fora do Japão).Foi realizada uma revisão sistemática da literatura, com buscas nas bases de dados do Lilacs, Scielo e Medline, referente aos anos de 1997 a 2010. Os descritores utilizados nas buscas foram: “issei”, “nisei”, “sansei”, “Japanese-American”, “Japanese-Brazilian”, “diet”, “dietary habits”, “dietary patterns”, “food habits”, “food intake”. 378 artigos foram encontrados, dos quais 346 foram excluídos por serem estudos experimentais com animais, estudos com níveis séricos de vitaminas e metabólitos, estudos de baixa qualidade metodológica, entre outros. Incluíram-se também artigos através da busca manual de materiais, totalizando um número final de 35 artigos analisados. A maioria dos artigos, realizados tanto em nipo-brasileiros como em nipo-americanos, relatou um grande consumo de alimentos ricos em gordura por parte dos sujeitos investigados, em detrimento de alimentos tradicionais da culinária japonesa. Quanto mais próximo à primeira geração, menor era o consumo lipídico. Foi observado também que, comparados aos sujeitos de outras etnias...

SOBRE O IR E VIR: SUJEITOS MIGRANTES, ESTADO E MOBILIDADE NO CASO DE POÇOS DE CALDAS – MG E MOUNT VERNON - NY

Pereira, Gabriela Acerbi
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 94 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.1%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; Reflexão sobre a dinâmica e nos novos fluxos das migrações contemporâneas, tendo como foco o estudo etnográfico realizado na região de Poços de Caldas, ao sul de Minas Gerais e a relação que esta cidade desenvolveu com Mount Vernon, distrito do Estado de Nova York, desde o final dos anos oitenta. Direciona-se às experiências de e/imigrantes poços-caldenses, considerando trajetórias e particularidades do movimento migratório na região e a abordagem antropológica sobre a questão. Na pesquisa, as políticas sociais de gestão dos fluxos migratórios e as relações estabelecidas entre sujeitos e Estado são revistas, considerando o contexto contemporâneo, o cruzamento de fronteiras, o trabalho e o cotidiano dos indocumentados, a defesa de território nacional, as políticas de regulamentação das travessias e residência, a construção de redes de sociabilidade entre os e/imigrantes, o discurso midiático sobre a migração local e principalmente as narrativas que constituem as experiências individuais dos que partiram e retornaram a Poços de Caldas.

Bem-estar no trabalho e intenções de regressar a Portugal em emigrantes portugueses altamente qualificados : o papel do suporte familiar e das práticas de gestão de recursos humanos

Santos, Lúcia Alexandra Ferreira dos
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; Embora existam algumas investigações sobre os processos psicológicos associados à (e)imigração e como estes contribuem para o bem-estar geral dos (e)imigrantes, muito poucas exploraram a experiência de trabalho em si. Com base numa amostra de 202 emigrantes portugueses altamente qualificados, este estudo analisa o engagement no trabalho como um indicador do bem-estar no trabalho, assim como os seus antecedentes (suporte familiar e práticas de gestão de recursos humanos percebidas) e consequências (intenções de regressar ao país de origem). A principal descoberta é que as práticas de gestão de recursos humanos (sistemas de elevado desempenho de trabalho) se relacionam positiva e significativamente com o bem-estar profissional (engagement), assim como se relacionam negativa e significativamente com as intenções de regressar a Portugal, o que pode ser explicado com base na teoria da troca social. Ao contrário do que se esperava, o suporte familiar percebido pelos emigrantes portugueses qualificados não tem uma relação significativa com engagement e com as intenções de regressar...

Estudo SAIMI - saúde e acesso aos serviços de saúde dos imigrantes do subcontinente indiano em Lisboa: que recomendações para cuidados de saúde equitativos e culturalmente adaptados?

Matos, Inês Campos; Alarcão, Violeta; Lopes, Elisa; Oiko, Carla; Carreira, Mário
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.27%
Copyright © Ordem dos Médicos 2015; Introdução: O crescimento da população imigrante em Portugal tem sido consistente nas últimas décadas. Apesar disto, a informação sobre a saúde das populações imigrantes é escassa. Esta investigação utiliza dados recolhidos junto da população oriunda do subcontinente indiano a residir no distrito de Lisboa para produzir recomendações para a prestação de serviços de saúde culturalmente adaptados. Material e Métodos: Estudo transversal junto da comunidade imigrante do subcontinente indiano (Bangladesh, Índia e Paquistão) a residir em Lisboa, selecionada com base numa técnica de amostragem bola de neve e recorrendo a inquiridores com acesso privilegiado à população-alvo. O questionário inquiriu sobre a saúde, o acesso aos cuidados de saúde, estilos de vida e atitudes perante a morte. Foi feita uma análise descritiva dos dados e uma comparação entre as três nacionalidades padronizada para a idade. Resultados: Foram administrados questionários a 1011 indivíduos com uma taxa de adesão de 97%. A maioria dos participantes eram adultos do sexo masculino. Os imigrantes indianos relataram mais frequentemente barreiras na utilização dos serviços de saúde e tinham uma maior frequência de doenças crónicas. Os imigrantes paquistaneses tinham piores indicadores de estilos de vida. Discussão: A população imigrante do subcontinente indiano tende a relatar mais dificuldades linguísticas no acesso aos cuidados de saúde quando comparada com outras populações imigrantes. Com base em recomendações da Organização Mundial da saúde...

Criança imigrante num serviço de pediatria: que problemas sociais?

Anacleto, V; Santos, C; Luis, C; Nunes, P; Brito, MJ
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.25%
Introdução: A zona suburbana de influência do hospital serve uma população que abrange imigrantes oriundos de países em vias de desenvolvimento. Objectivos: Caracterizar a população pediátrica imigrante internada e referenciada ao serviço social e compará-la com a restante população portuguesa. Material e Métodos: Estudo prospectivo realizado entre Novembro de 2004 a Março de 2005. Analisaram-se dados demográficos, sócio-económicos, motivo de internamento e de referenciação ao serviço social e encaminhamento da situação. Resultados: De um total de 35 crianças observadas, 22 (62,8%) eram filhas de imigrantes, 45% com menos de 12 meses, a maioria do sexo feminino (54,5%), raça negra (81,8%) e com más condições sócio-económicas (72,3%). A maioria dos pais (72,7%) era oriunda de um País Africano de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e 58,3% não estavam legalizados no nosso país. A maioria (81,3%) tinha médico de família atribuído. Dezanove (85,7%) foram internados por doença orgânica tendo o problema social sido detectado durante o internamento. Os problemas sociais identificados foram pobreza (9), negligência (7), agressão física (3), abandono (2), maus-tratos psicológicos (1), abuso sexual (1) e outras situações (3). Cinco crianças foram orientadas para a Comissão de Protecção de Menores e uma para o Tribunal. Foram ainda prestados apoios económicos (6) e sociais (4) pelo hospital e pelo Centro de Saúde (1). Comparativamente à população portuguesa avaliada...

Era uma vez uma cidade chamada Amadora...

Morais, A
Fonte: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
O presente artigo vai debruçar‑se sobre a História da Amadora enquanto localidade e a sua evolução sócio demográfica até se tornar cidade, bem como acerca do tipo de população que aí se instalou, principalmente a partir dos anos 50. Apresenta‑se uma história de vida de uma família de um bairro degradado. Caracteriza‑se através de dois testemunhos de Assistentes Sociais da vivência dos cabo‑verdianos noutro bairro degradado. Por último descreve‑se o que deu origem à exclusão social de uma franja da população e uma conclusão sobre o Concelho.

Uma viagem psicológica pela migração

Dias, MI
Fonte: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
55.94%
Nas diferentes abordagens e linguagens sobre a migração, enfatiza-se a dimensão psicológica com um percurso pelas razões e circunstâncias da mesma, analisando a descontextualização do indivíduo, as roturas, o risco transcultural e o possível trauma migratório. O conceito de doença e vivência da doença são referidos bem como a noção de alteridade, a dimensão cultural na relação terapêutica e a técnica da descentragem.

Imigração e saúde mental: o sofrimento dos migrantes e o encontro de ordens simbólicas

Lechner, E
Fonte: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Serviço de Psiquiatria do Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
75.94%
A partir da experiência de trabalho enquanto antropóloga na “Consulta do Migrante” do Hospital Miguel Bombarda em Lisboa, este texto pretende ser uma pequena reflexão sobre o necessário diálogo, neste contexto terapêutico, entre diferentes campos do saber e diferentes formas de relação ao Outro. Trata-se de problematizar o encontro entre saberes e fazeres diferentes, com o intuito de por em relevo o enriquecimento resultante da tentativa de melhor adequação à realidade complexa do encontro entre migrantes e prestadores de cuidados de saúde.

Cuidados de saúde materna e infantil a uma população de imigrantes

Machado, MC; Santana, P; Carreiro, H; Nogueira, H; Barroso, R; Dias, A
Fonte: Observatório da Imigração, ACIDI Publicador: Observatório da Imigração, ACIDI
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
56.29%
A proporção de imigrantes nos concelhos de Amadora e Sintra atinge um dos valores mais elevados do país. A equidade na prestação de cuidados tem sido demonstrada como factor de redução das disparidades na saúde que determina a morbilidade e a mortalidade decorrentes da assimetria das populações. Objectivos do estudo – Definir a prevalência dos filhos de imigrantes dos concelhos de Amadora e Sintra; analisar as famílias quanto ao país de origem, integração e procura dos serviços de saúde; avaliar as crianças nos primeiros meses de vida quanto à morbilidade e mortalidade; relacionar as características do contexto físico e social com a saúde/doença. Metodologia – A população estudada é constituída por 1979 nados-vivos e 10 nados-mortos, cujo nascimento ou admissão na sala de partos ocorreu no Hospital Fernando Fonseca (HFF). Resultados – As famílias dos recém-nascidos dos concelhos de Amadora e Sintra que nasceram no HFF são, genericamente, mais privadas sociomaterialmente do que a população da Área Metropolitana de Lisboa e as dos imigrantes estão, ainda, em situação de maior desvantagem. A fragilidade/vulnerabilidade dos imigrantes revela-se nos maus resultados em saúde. Houve maior mortalidade fetal e neonatal e mais patologia durante a gravidez...

Consumo alimentar e fatores dietéticos envolvidos no processo saúde e doença de Nikkeis: revisão sistemática

Tanabe,Fabiana Hitomi; Drehmer,Michele; Neutzling,Marilda Borges
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
OBJETIVO: Analisar consumo alimentar e fatores dietéticos envolvidos no processo saúde e doença da população de nikkeis. MÉTODOS: Foi realizada revisão sistemática da literatura, com buscas nas bases de dados do Lilacs, SciELO e PubMed/Medline, referente ao período de 1997 a 2012, de estudos observacionais sobre o consumo alimentar de nikkeis. Inicialmente, foram analisados 137 títulos e resumos, sendo excluídos estudos de intervenção, aqueles que apresentavam somente níveis séricos de vitaminas e metabólitos e estudos que não contemplassem o objetivo da revisão. Desses, foram selecionados 38 estudos avaliados com base no método de Downs & Black (1998), adaptado para estudos observacionais, permanecendo 33 para análise. RESULTADOS: Foram encontrados poucos estudos sobre consumo alimentar de nikkeis fora do Havaí, dos Estados Unidos e do estado de São Paulo (principalmente em Bauru), no Brasil. Houve elevada contribuição dos lipídios no valor calórico total dos nipo-brasileiros, em detrimento dos carboidratos e das proteínas. Nos Estados Unidos, a prevalência de consumo de alimentos de alta densidade energética foi elevada em nipo-americanos. Os nisseis (filhos de imigrantes) apresentaram...

Conhecimentos sobre o uso de contraceptivos e prevenção de DST: a percepção de mulheres imigrantes

Rocha,Cristianne Maria Famer; Dias,Sonia Ferreira; Gama,Ana Filipa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.25%
A saúde sexual e reprodutiva representa uma das principais preocupações da Saúde Pública, pois afeta a saúde e o bem-estar dos indivíduos e compromete o nível social e econômico das sociedades. Muitos problemas relacionados à saúde sexual e reprodutiva são acentuados em grupos socialmente desfavorecidos, como os imigrantes. Esta investigação aprofunda o conhecimento de alguns aspectos sobre a saúde sexual e reprodutiva de imigrantes brasileiras e africanas em Portugal, particularmente em relação ao uso de métodos contraceptivos, infecções sexualmente transmissíveis e uso do preservativo. A coleta de dados se deu a partir da realização de grupos focais com mulheres imigrantes, em idade fértil, residentes em Portugal e provenientes do Brasil ou de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Os resultados permitem compreender as percepções e conhecimentos das participantes em relação às temáticas abordadas e determinar os aspectos a serem levados em conta para melhor atender suas necessidades de saúde sexual e reprodutiva.

Avaliação dos cuidados de saúde: percepções de mulheres imigrantes em Portugal

Dias,Sónia; Gama,Ana; Horta,Rosário
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.27%
OBJETIVOS: descrever práticas relacionadas com a procura de cuidados de saúde e percepções relativamente a aspectos da utilização dos serviços de saúde por parte de uma população de mulheres imigrantes a residir em Portugal. MÉTODOS: em 2009 foi realizado um estudo transversal na área metropolitana de Lisboa onde foi aplicado um inquérito por questionário a uma amostra de 703 mulheres imigrantes. O questionário incluiu itens para caracterização sóciodemográfica e sobre práticas relacionadas com a procura de cuidados de saúde e percepções das participantes quanto à utilização dos serviços. Realizou-se uma análise descritiva das variáveis em estudo. RESULTADOS: a grande maioria das participantes (82.4%) reporta já ter utilizado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), mais frequentemente as africanas (94,5%) e do Leste Europeu (87,2%) do que as brasileiras (66.8%). Cerca de 60% das inquiridas revela estar satisfeita ou muito satisfeita com os serviços, mais frequentemente as africanas (77%) do que as brasileiras (49,7%) e do Leste Europeu (43,4%). Os grupos de participantes apontam diferentes obstáculos para a utilização dos serviços de saúde, entre os quais aspectos relacionados com a condição de ser imigrante...

Estudo SAIMI - Saúde e Acesso aos Serviços de Saúde dos Imigrantes do Subcontinente Indiano em Lisboa: Que Recomendações para Cuidados de Saúde Equitativos e Culturalmente Adaptados?; SAIMI Study - Health and Health Care Access by Immigrants from the Indian Subcontinent in Lisbon: What Recommendations for Equitable and Culturally Adequate Health Care?

Campos Matos, Inês; Unidade de Epidemiologia. Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública. Faculdade de Medicina. Universidade de Lisboa. Lisboa. Portugal.; Alarcão, Violeta; Unidade de Epidemiologia. Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pú
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 29/05/2015 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.27%
Introdução: O crescimento da população imigrante em Portugal tem sido consistente nas últimas décadas. Apesar disto, a informação sobre a saúde das populações imigrantes é escassa. Esta investigação utiliza dados recolhidos junto da população oriunda do subcontinente indiano a residir no distrito de Lisboa para produzir recomendações para a prestação de serviços de saúde culturalmente adaptados.Material e Métodos: Estudo transversal junto da comunidade imigrante do subcontinente indiano (Bangladesh, Índia e Paquistão) a residir em Lisboa, selecionada com base numa técnica de amostragem bola de neve e recorrendo a inquiridores com acesso privilegiado à população-alvo. O questionário inquiriu sobre a saúde, o acesso aos cuidados de saúde, estilos de vida e atitudes perante a morte. Foi feita uma análise descritiva dos dados e uma comparação entre as três nacionalidades padronizada para a idade.Resultados: Foram administrados questionários a 1011 indivíduos com uma taxa de adesão de 97%. A maioria dos participantes eram adultos do sexo masculino. Os imigrantes indianos relataram mais frequentemente barreiras na utilização dos serviços de saúde e tinham uma maior frequência de doenças crónicas. Os imigrantes paquistaneses tinham piores indicadores de estilos de vida.Discussão: A população imigrante do subcontinente indiano tende a relatar mais dificuldades linguísticas no acesso aos cuidados de saúde quando comparada com outras populações imigrantes. Com base em recomendações da Organização Mundial da saúde...

PRAdA Intervention: Effects on Weight of Dietary Intervention among Treated Hypertensive Portuguese Natives and African Immigrants; Intervenção PRAdA: Efeitos no Peso Induzidos por Proposta de Alteração de Comportamento Alimentar em Hipertensos Medicados Nativos Portugueses e Imigrantes de Origem Africana

Peixoto, Catarina; Unidade de Epidemiologia. Instituto de Medicina Preventiva. Faculdade de Medicina de Lisboa. Lisboa. Portugal.; Carrilho, Gisela; Unidade de Epidemiologia. Instituto de Medicina Preventiva. Faculdade de Medicina de Lisboa. Lisboa. Portu
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 30/06/2014 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.22%
Introduction: Blood pressure is significantly improved with weight loss. Behavioral interventions for weight loss seem to be less successful in African immigrants. Our main aims were to assess the effect of a dietary and lifestyle intervention on weight among hypertensive Portuguese natives and immigrants and to identify success factors for weight loss, and also to evaluate changes in knowledge and compliance with food recommendations.Material and Methods: Hypertensive medicated patients followed in primary care setting were randomly enrolled in a two phase study, observational (15-months) and behavioral intervention (six months). Participants were divided in two groups: immigrants from African Countries of Portuguese Official Language and Portuguese natives. Participants were given dietary and life styles recommendations in individual face-to-face and telephone sessions.Results: Of 110 participants with a mean BMI of 31.6 ± 3.7 Kg/m2, 60 were immigrants. The number of dietary recommendations known and followed at the end was significantly greater than at baseline; however natives performed a greater number of recommendations. Weight loss during intervention was in average 1.4 ± 2.7% in natives and 0.8 ± 3.6% in immigrants and was greater than in the observational period. Being male and consuming more than 2 servings of low-fat dairy products/day was associated with higher weight loss...

Cuidar de Imigrantes: das interações em contexto à construção de competências culturais nos enfermeiros

Reis,Alcinda Sacramento Costa dos; Costa,Maria Arminda Mendes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra - Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra - Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.3%
Enquadramento: Cuidar de imigrantes proporciona aos enfermeiros uma nova forma de olhar sobre si mesmos e sobre aqueles de quem cuidam. As interações entre estes atores estão na base do desenvolvimento das competências culturais nos enfermeiros e da vivência equilibrada de processos de transição nos imigrantes, de acordo com Leininger e Meleis. Objetivos: Estudar o processo de construção das competências culturais nos enfermeiros, partindo da identificação dos significados atribuídos nas díades em contexto de cuidados (unidades de saúde familiar e domicílios dos imigrantes). Metodologia: Este estudo qualitativo e etnográfico mobilizou a presença do investigador com os atores no contexto. Utilizámos na recolha de dados: narrativas, observação participante, entrevistas etnobiográficas e grupos de discussão. Participantes selecionados: integrantes de unidades de saúde e voluntários para o estudo - 23 enfermeiros, 27 imigrantes e 2 informantes privilegiados (mediadora cultural e médico). Resultados: As competências culturais nos enfermeiros constroem-se de forma processual no contexto de cuidados. O processo inicia-se nas interações com os imigrantes; os enfermeiros identificam as áreas deficitárias nos conhecimentos e habilidades culturais; e tomam consciência do património cultural bilateral nos encontros. Conclusão: A consciência cultural...

Consumo alimentar e fatores dietéticos envolvidos no processo saúde e doença de Nikkeis: revisão sistemática

Tanabe,Fabiana Hitomi; Drehmer,Michele; Neutzling,Marilda Borges
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.17%
OBJETIVO: Analisar consumo alimentar e fatores dietéticos envolvidos no processo saúde e doença da população de nikkeis. MÉTODOS: Foi realizada revisão sistemática da literatura, com buscas nas bases de dados do Lilacs, SciELO e PubMed/Medline, referente ao período de 1997 a 2012, de estudos observacionais sobre o consumo alimentar de nikkeis. Inicialmente, foram analisados 137 títulos e resumos, sendo excluídos estudos de intervenção, aqueles que apresentavam somente níveis séricos de vitaminas e metabólitos e estudos que não contemplassem o objetivo da revisão. Desses, foram selecionados 38 estudos avaliados com base no método de Downs & Black (1998), adaptado para estudos observacionais, permanecendo 33 para análise. RESULTADOS: Foram encontrados poucos estudos sobre consumo alimentar de nikkeis fora do Havaí, dos Estados Unidos e do estado de São Paulo (principalmente em Bauru), no Brasil. Houve elevada contribuição dos lipídios no valor calórico total dos nipo-brasileiros, em detrimento dos carboidratos e das proteínas. Nos Estados Unidos, a prevalência de consumo de alimentos de alta densidade energética foi elevada em nipo-americanos. Os nisseis (filhos de imigrantes) apresentaram...

Conhecimentos sobre o uso de contraceptivos e prevenção de DST: a percepção de mulheres imigrantes

Rocha,Cristianne Maria Famer; Dias,Sonia Ferreira; Gama,Ana Filipa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.25%
A saúde sexual e reprodutiva representa uma das principais preocupações da Saúde Pública, pois afeta a saúde e o bem-estar dos indivíduos e compromete o nível social e econômico das sociedades. Muitos problemas relacionados à saúde sexual e reprodutiva são acentuados em grupos socialmente desfavorecidos, como os imigrantes. Esta investigação aprofunda o conhecimento de alguns aspectos sobre a saúde sexual e reprodutiva de imigrantes brasileiras e africanas em Portugal, particularmente em relação ao uso de métodos contraceptivos, infecções sexualmente transmissíveis e uso do preservativo. A coleta de dados se deu a partir da realização de grupos focais com mulheres imigrantes, em idade fértil, residentes em Portugal e provenientes do Brasil ou de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Os resultados permitem compreender as percepções e conhecimentos das participantes em relação às temáticas abordadas e determinar os aspectos a serem levados em conta para melhor atender suas necessidades de saúde sexual e reprodutiva.