Página 1 dos resultados de 32 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Electrospinning of cellulose from ionic liquids solutions; Electrospinning de celulose a partir de soluções de líquido iónicos

Teles, Ana Rita Ribeiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
18%
Os líquidos iónicos (LIs) têm sido alvo de um vasto estudo numa tentativa de substituir os solventes orgânicos voláteis comummente utilizados na indústria. Os LIs possuem uma grande capacidade de solvatação e pressões de vapor desprezáveis, tornando-os assim uma mais valia na solubilização das mais diversas biomoléculas (desde a própria madeira que é um biocompósito, até aos hidratos de carbono mais simples – monossacarídeos). A presente dissertação centra-se na solubilização de biomassa em LIs (celulose e monossacarídeos). A primeira secção desta tese teve como objectivo a dissolução de celulose em LIs para processamento por electrofiação de forma a conseguir micro e nanofibras de celulose. Para optimizar o tamanho e morfologia das fibras obtidas foram estudados vários parâmetros: tipo de celulose, tempo de dissolução, concentração de celulose e tensão superficial do solvente (LI). Observou-se que após 72 h e à temperatura ambiente era possível obter uma solução de 8 % (m/m) de celulose em líquido iónico na qual já não se observavam cristais de celulose em microscopia óptica de luz polarizada. Esta solução permitiu fazer electrofiação que resultou numa diminuição do tamanho das fibras de celulose original de 10 m para 500 nm. De modo a diminuir a tensão superficial do solvente e obter fibras de ainda menor diâmetro...

Produção de fibras de hidroxiapatite por electrofiação

Franco, Patrícia Queimado
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
28.33%
Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia; Um novo método pelo qual são amplamente fabricadas fibras cerâmicas é a combinação de duas técnicas, a electrofiação e sol-gel. A electrofiação é um processo pelo qual é possível produzir a partir de uma solução e por acção de campos eléctricos, fibras em contínuo com elevada relação superfície/volume. A técnica de sol-gel é muito usada para preparar nanopartículas de cerâmica. Esta técnica tem a vantagem de ser versátil. Neste trabalho pretendeu-se utilizar a combinação das técnicas de electrofiação e sol-gel, para a obtenção de micro e nanofibras de hidroxiapatite (HAp). As fibras obtidas resultaram da electrofiação da mistura de um sistema sol-gel, em que os precursores foram o nitrato de cálcio (Ca(NO3)2.4H2O) e pentóxido de fósforo (P2O5), com uma solução polimérica de polivinilpirrolidona (PVP). Foram estudadas as soluções precursoras poliméricas com concentrações de 10%, 15% e 18% nos diversos solventes (etanol, misturas binárias etanol-água e água), bem como o sistema sol-gel e as soluções finais (precursoras da electrofiação). A caracterização destas soluções foi efectuada medindo a densidade...

Caracterização de fibras de ion jelly® obtidas por electrofiação

Pimenta, Andreia Filipa Relvas
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
28.15%
Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia Biomédica; O trabalho desenvolvido teve como objectivo o fabrico e caracterização de fibras de Ion Jelly® electrofiadas. Ion Jelly® é um material que combina as propriedades de um polímero, a gelatina, com as propriedades dos líquidos iónicos. A electrofiação permite obter membranas deste material com elevada razão área/volume e porosidade. Os solventes utilizados para a gelatina foram água e os líquidos iónicos 1-(2-hidroxietil)-3-metil imidazólio tetrafluoroborato [C2OHmim][BF4], 1-(2-hidroxietil)-3-metil imidazólio trifluorometanosulfonato [C2OHmim][Tfo], 1-butil-3-metil imidazólio dicianamida [bmim][DCA] e 1-butil-3-metil tetracloroferrato [bmim][FeCl4]. Para além destes também um solvente orgânico foi testado para a obtenção Ion Jelly®. Os parâmetros de processo de electrofiação potencial eléctrico, fluxo de saída da solução, distância agulha – colector e condições ambientais foram manipulados de forma a obter fibras uniformes e com o diâmetro mínimo possível. Outros parâmetros como concentração de gelatina e de líquido iónico na solução ou o tipo de colectores para a recolha de fibras foram também testados. A electrofiação de Ion Jelly® foi alcançada com sucesso...

Desenvolvimento de uma cobertura para feridas baseada em nanofíbras de iodopovidona

Fernandes, Andreia Sofia Pombinho
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Biomédica; Em engenharia de tecidos, uma das áreas de interesse é a procura de coberturas para feridas que, simultaneamente, sejam confortáveis para o paciente e eficazes no combate às infecções a que a zona de aplicação está sujeita. Este trabalho teve como objectivo produzir, por electrofiação de soluções contendo PVP e PVP-I, matrizes de nanofibras e investigar a sua capacidade anti-séptica. Numa primeira fase produziram-se matrizes a partir de soluções com 18% PVP e diferentes concentrações de PVPI(1%, 3% e 5%). As soluções foram caracterizadas quanto à sua condutividade, densidade,viscosidade e tensão superficial. A morfologia das matrizes de nanofibras foi avaliada por observação em microscópios óptico e electrónico de varrimento (SEM). Após verificar que a reticulação das matrizes ocorre por irradiação com UV na ausência de fotoniciador, estudou-se a influência do tempo de irradiação na reticulação. Amostras seleccionadas (com diferentes concentrações de PVP-I e irradiadas durante tempos diferentes) foram colocadas em água e foi avaliada...

Membranas compósitas de policaprolactona/hidroxiapatite para aplicação estomatológica

Martins, João Diogo Sequeira
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; A Engenharia de Tecidos é uma área multidisciplinar que procura desenvolver novas metodologias ou terapias capazes de auxiliar o corpo humano a reparar um órgão ou tecido lesado e recuperar a forma e função desse órgão ou tecido. Em Medicina Dentária, mais propriamente na Terapia Periodontal, é frequente a utilização de membranas oclusivas para impedir a invaginação do tecido mole, criando uma janela de tempo e espaço para a lenta regeneração do tecido periodontal. O presente trabalho teve como objectivo a produção de uma membrana oclusiva biodegradável para uso na regeneração tecidual guiada ou na regeneração óssea guiada, através da electrofiação de soluções contendo policaprolactona e hidroxiapatite. Foram produzidos quatro tipos de membranas compósitas incorporando diferentes percentagens do biocerâmico em relação ao biopolímero desde 0% até 30%. As membranas produzidas foram caracterizadas mecanicamente através de ensaios de tracção, medição de ângulos de contacto e foram ainda sujeitas a testes de degradação, de bioactividade, de citotoxicidade e de adesão celular. A análise morfológica foi efectuada recorrendo à microscopia electrónica de varrimento (SEM). Os ensaios de tracção revelaram que a incorporação do biocerâmico na composição da membrana a fragiliza. Contudo não compromete nem as suas propriedades mecânicas nem a sua integridade para a finalidade que se pretende. A medição dos ângulos de contacto revelou a eficácia do tratamento químico com NaOH na hidrofilização das membranas. As membranas apresentam uma degradação adequada à aplicação pretendida...

Matrizes de policaprolactona e quitosano para aplicação em engenharia de tecidos

Tavares, Valdir Alexandre Câncio David Braga
Fonte: FCT-UNL Publicador: FCT-UNL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.79%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; A engenharia de tecidos dedica-se ao desenvolvimento de estruturas biocompatíveis e biodegradáveis que substituem tecidos humanos de forma temporária e que suportem a regeneração celular necessária à reconstrução natural do tecido. As membranas de biopolímeros têm-se revelado promissoras na produção de substitutos de pele humana, dado haver a possibilidade de controlo da sua composição e consequentemente das suas características de biocompatibilidade, biodegradação e de apetência para se constituírem como base para a adesão e proliferação celular. Este trabalho visou a produção de membranas de policaprolactona (PCL) e quitosano (CS) e avaliar a proliferação celular nestas membranas. O PCL é um polímero sintético elástico e o CS é um polímero natural que favorece a adesão celular. A combinação destes dois polímeros permite obter membranas que possuem simultaneamente estas características. A produção das membranas de PCL e CS foi realizada através da incorporação do CS em pó nas membranas de PCL obtidas por electrofiação (electrospinning). Neste processo, a acumulação aleatória das fibras sobre um colector permite obter uma estrutura tridimensional muito semelhante à da matriz extracelular natural dos tecidos humanos. Foram efectuadas experiências que permitiram aferir as condições adequadas para a produção das fibras de PCL por electrofiação. Foram produzidas membranas com CS de diferente granulometria e com várias proporções entre o PCL e o CS que foram sujeitas a testes mecânicos...

Projecto e implementação de um sistema para electrofiação controlado por computador

Lopes, Márcio Joaquim da Cunha
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
38.25%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Electrotécnica e de Computadores; A electrofiação é um método altamente versátil para processar soluções de polímeros ou de outros fluidos complexos e transformá-los em fibras cujo diâmetro varia nas escalas micrométrica e nanométrica[1]. Embora a electrofiação se baseie num princípio simples, a sua implementação é bastante complexa dado que depende dos materiais utilizados, da técnica aplicada e de uma multiplicidade de parâmetros que condicionam o seu funcionamento[2]. Neste trabalho é adoptada uma nova abordagem ao equipamento para produção de nanofibras orgânicas e/ou inorgânicas e também nanopartículas por electrofiação.Para isso, foi desenvolvido novo hardware e software que permite controlar a posição 2D e 3D do alvo(oucolector),assim como a rotação deste. Este trabalho apresenta o processo de electrofiação descrevendo o seu comportamento através dos parâmetros intervenientes nesta técnica, assim como uma nova metodologia para a produção contínua de micro e nanofibras de soluções de polímeros como alternativa à configuração convencional.O foco do trabalho está na automatização e controlo do colector do processo...

Membranas de policaprolactona e quitosano para aplicação estomatológica

Fernandes, Mafalda da Silva
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; Em estomatologia, são utilizadas membranas oclusivas na regeneração de tecidos periodontais e na reparação de defeitos ósseos, nomeadamente em tratamentos de regeneração tecidual guiada (GTR) e de regeneração óssea guiada (GBR). Este trabalho teve como objectivo a produção de membranas biodegradáveis para este fim. Através da técnica de electrofiação, foram obtidas membranas a partir de soluções de policaprolactona (PCL) com quitosano (CS) disperso. A fiação simultânea de duas soluções permitiu produzir membranas, resistentes mecanicamente, com diferentes proporções CS:PCL. Algumas membranas foram sujeitas a tratamentos com hidróxido de sódio (NaOH) e esterilização por irradiação gama. As propriedades físico-químicas e biológicas das membranas foram analisadas através de microscopia electrónica de varrimento, medição de ângulos de contacto, ensaios de tracção e testes in vitro. Os ângulos de contacto mostraram um aumento da hidrofilicidade das membranas com o tratamento de NaOH. Os ensaios de tracção revelaram que o aumento de CS provoca uma diminuição no módulo de Young e que todas as membranas possuem uma elevada extensão à ruptura...

Biodispositivos electrónicos implantáveis e biodegradáveis: estudo de nano/microfibras de polivinilpirrolidona-PVP

Manjua, Ana Carina Baeta
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; Neste trabalho estudaram-se materiais biodegradáveis e biocompatíveis, utilizados na produção de membranas por electrofiação. O desenvolvimento destas membranas teve como principal objectivo a sua utilização em biobaterias. Pretende-se que estas sejam eficientes, biocompatíveis, ultrafinas e biodegradáveis, de modo a tornar viável a sua aplicação em dispositivos biomédicos de implantação subcutânea. Estas biobaterias têm uma estrutura similar a uma bateria comum, sendo compostas por dois eléctrodos (ânodo e cátodo) que contactam electricamente com as superfícies de uma membrana de nanofibras a actuar como suporte e separador electroquímico. Fluidos corporais, como sangue e suor, funcionam como electrólitos e são responsáveis por induzir a passagem de iões através do dispositivo. A investigação consistiu na caracterização físico-química, morfológica, mecânica e electroquímica das matrizes de nano/micro fibras de polivinilpirrolidona (PVP), formando a membrana. Assim, estudou-se a influência do tempo de reticulação do material na biodegradabilidade das membranas na presença de biofluidos, bem como a produção e caracterização morfológica e electroquímica de eléctrodos constituídos por filmes finos de alumínio ou membranas de PVP funcionalizadas com polímeros condutores ou com nanopartículas de ouro e de óxido de ferro. Avaliou-se o desempenho destes eléctrodos aplicados às membranas produzidas (biodispositivo) pela realização de um protótipo testado com soro fisiológico enquanto demonstrador da tecnologia estudada.

Biodispositivos electrónicos implantáveis e biodegradáveis: nano/microfibras de poli (ε-caprolactona) (PCL)

Aires, Ana Margarida Machado
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.79%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; O objectivo do presente trabalho consiste na produção e caracterização de nano/micro fibras de poli (ε-caprolactona) (PCL) por electrofiação com o objectivo de determinar o seu potencial de aplicação em biodispositivos electrónicos que geram energia quando em contacto com fluidos biológicos, como o sangue ou o suor. Assim, as fibras a produzir devem apresentar características de biocompatibilidade e biodegradabilidade para que após o desempenho das suas funções o biodispositivo seja totalmente absorvido pelo corpo humano sem nele causar reacções adversas. A primeira parte da investigação incidiu sobre a produção de matrizes de nanofibras de policaprolactona, através da técnica de electrofiação que permite a obtenção de membranas cuja estrutura apresenta porosidade, flexibilidade e elevada área superficial. Posteriormente, o estudo focou-se na degradabilidade destas membranas em contacto com biofluidos simulados, de forma a avaliar a sua perda de massa ao longo do tempo. Foram também realizados estudos de voltametria cíclica para determinar a reactividade electroquímica das membranas produzidas em diferentes meios simulados, através dos quais se observou que as membranas de PCL apresentam um desempenho que depende do tempo de imersão em fluidos biológicos simulados...

Desenvolvimento de um novo fio de sutura à base de poliuretanos e quitosano

Jesus, Patrícia Alexandra Alves de
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; Os materiais de sutura desempenham um papel importante na recuperação de ferimentos, fornecendo suporte para a cicatrização dos tecidos. As propriedades físico-químicas e biológicas do material, a avaliação da ferida, a taxa de recuperação dos diferentes tecidos e a condição física do paciente devem ser tidos em conta aquando da selecção da sutura. Assim, existe uma necessidade de desenvolvimento de novos materiais, capazes de responder às diferentes situações. O presente trabalho tem como objectivo o desenvolvimento de um novo fio de sutura à base de poliuretanos e de quitosano, combinando as vantagens oferecidas pelas propriedades físicas e biológicas dos dois polímeros. Para o desenvolvimento das suturas foi produzido quitosano de baixo peso molecular através da despolimerização com peróxido de hidrogénio. O quitosano obtido foi caracterizado por ATR-FTIR e GPC, revelando que não sofreu modificações químicas e que o peso molecular foi reduzido com sucesso. O CS resultante foi utilizado na síntese de um poliuretano à base de quitosano. O produto da reacção foi analisado por ATR-FTIR e 1H-RMN. Os espectros comprovaram que o quitosano se encontrava ligado quimicamente na cadeia do poliuretano e que o material era o desejado. Posteriormente...

Produção de espumas 3D porosas por auto-organização de nanofibras de policaprolactona

Rebelo, Ana Margarida Rodrigues
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
27.79%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; A auto-organização de nanofibras em forma de favos pelo processo de electrofiação, tem mostrado enorme interesse a diferentes níveis, principalmente por superar algumas limitações encontradas nas usuais membranas não tecidas. Esta organização das fibras confere características únicas aos scaffolds, particularmente promissoras em Engenharia de Tecidos, nomeadamente em regeneração óssea ou da dentina. O empilhamento destas estruturas, proporcionado por um colector com depressões, conduz à formação estratificada de espumas 3D, que se assemelha à estrutura do osso trabecular. Neste trabalho, as estruturas foram produzidas a partir de soluções poliméricas de policaprolactona (PCL). O efeito que os parâmetros de electrofiação têm na formação dos favos foi avaliado, assim como a adição de hidroxiapatite (HAp) à solução polimérica. Utilizaram-se concentrações entre 1 e 7 % m/m de polímero e à de 7 % m/m, incorporou-se 5 e 10 % m/V de HAp. As soluções foram analisadas quanto à sua condutividade e viscosidade e as membranas, quanto à sua composição química e bioactividade. Foram realizados ensaios de compressão às espumas...

Desenvolvimento de matrizes biomiméticas como substitutos de pele destinados ao tratamento de queimaduras

Gomes, Susana Raquel Rodrigues
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Dissertação para obtenção do Grau de Doutor em Engenharia Biomédica; A Engenharia de Tecidos apresenta actualmente soluções comerciais, para o tratamento de lesões provocadas por queimadura com perda total de pele, que não preenchem todos os requisitos para serem denominados de substitutos definitivos de pele. O objectivo deste trabalho consistiu no desenvolvimento e caracterização físico-química e biológica da componente dérmica de um substituto de pele baseada numa matriz de nanofibras, obtida através da técnica de electrofiação. Os polímeros escolhidos foram a gelatina (GEL), o quitosano (CS) e a policaprolactona (PCL), usando como solvente comum o ácido acético. Estes foram depositados individualmente e em mistura, resultando em três tipos de matrizes: unitárias, binárias e ternária. No sistema de matrizes unitárias apenas a de PCL é hidrofóbica. Em termos de propriedades mecânicas a de PCL é a mais elástica e dúctil e a de GEL a mais rígida e frágil. Os testes in vitro revelaram adesão e proliferação celular em todas as matrizes. Porém, apenas nas matrizes de PCL e CS foi observada migração de células em profundidade. Nos testes in vivo constatou-se uma boa integração das matrizes de CS e de GEL nas feridas...

Produção de biobaterias a partir de membranas obtidas pela técnica de electrofiação

Baptista, Ana Catarina Bernardino
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
27.79%
O presente trabalho visa a Produção de Biobaterias a partir de Membranas obtidas pela técnica de Electrofiação. Com este trabalho pretendeu-se desenvolver um dispositivo electroquímico(biobateria) capaz de gerar energia eléctrica a partir de biofluidos, como a transpiração e o sangue, e com capacidade de satisfazer as necessidades de dispositivos electrónicos de baixo consumo. Para o desenvolvimento das biobaterias começou-se por produzir membranas de nanofibras de acetato de celulose, por electrofiação. As nanofibras produzidas, de forma regular e de baixa dispersão de diâmetros, conferem à membrana elevadas porosidade, flexibilidade e área superficial. Neste trabalho, as membranas de nanofibras são utilizadas como suporte físico (substrato) e separador, sendo os eléctrodos depositados sob a forma de filme fino, em ambas as faces da membrana, formando o dispositivo electroquímico. O comportamento electroquímico da membrana foi analisado por voltametria cíclica, pretendendo-se estudar as reacções electroquímicas e avaliar a cinética da transferência de electrões no processo de oxidação-redução. De um modo geral, verificou-se que a produção de energia depende não só dos materiais que formam o ânodo e o cátodo...

Produção e caracterização de biobaterias a partir de matrizes de nano-microfibras

Neto, Joana Sofia Pereira
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Na vanguarda do desenvolvimento tecnológico impõe-se o desenvolvimento de sistemas inovadores capazes de gerar energia eléctrica e de responder às necessidades relativas de miniaturização da nova geração de biodispositivos electrónicos portáteis, sem fios e auto-suficientes. O objectivo deste trabalho consistiu na produção e caracterização de um dispositivo electroquímico (biobateria) de espessura reduzida e flexível, capaz de gerar energia eléctrica a partir de fluidos biológicos, como o sangue ou suor. Parte da investigação incidiu sobre a produção e caracterização da matriz de nano-microfibras de policaprolactona. Esta matriz constitui a base dos dispositivos produzidos. Foi obtida através da técnica de electrofiação, consistindo numa membrana porosa, flexível e com elevada área superficial. Posteriormente, em ambas as faces da membrana foram depositados eléctrodos metálicos pela técnica de evaporação térmica assistida por canhão de electrões. Os estudos realizados, que incluíram a análise do comportamento electroquímico através de voltametria cíclica e espectroscopia de impedância, revelaram que os dispositivos produzidos apresentam um desempenho que depende do tempo de imersão em fluidos biológicos (como o suor)...

Avaliações in vitro da utilização da gelatina como material de suporte à regeneração de tecidos

Figueiredo, Nuno Alexandre Cardoso
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.44%
Neste trabalho foram produzidas matrizes de nanofibras de gelatina de porco e de gelatina de peixe através da técnica de electrofiação. Estas matrizes têm uma estrutura morfológica e química interessantes para o desenvolvimento de scaffolds no âmbito da Engenharia de Tecidos mas a sua instabilidade em água compromete essa aplicação. Assim, as matrizes foram reticuladas recorrendo a dois processos diferentes: um físico (tratamento desidrotérmico - DHT) e outro químico (exposição a vapor de glutaraldeído - GTA). Os resultados obtidos permitiram verificar que a gelatina de porco reticulou mais facilmente que a gelatina de peixe, provavelmente devido a uma maior presença de grupos funcionais capazes de reagir com os processos de reticulação. Foram analisados possíveis efeitos citotóxicos das matrizes reticuladas em culturas de células Vero. Os extratos das matrizes não revelaram ser tóxicos mas o tratamento com GTA comprometeu a adesão das células às matrizes indicando acarretar um certo risco de toxicidade. O uso da glicina revelou-se eficaz na redução dessa toxicidade. Para além das matrizes de fibras sem orientação preferencial (depositadas num coletor plano), foram depositadas fibras paralelamente alinhadas recorrendo a um coletor cilíndrico rotatório. Marcações fluorescentes de células semeadas nos dois tipos de fibras revelaram que o citoesqueleto das células semeadas nas fibras alinhadas se organiza na direção do alinhamento.

Produção e avaliação de efeitos citotóxicos de nanopartículas de prata incorporadas em fibras obtidas por electrofiação simples e coaxial

Fialho, Luísa Isabel Serra da Glória
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.79%

Produção e caracterização de espumas 3D obtidas por electrofiação para aplicação em engenharia de tecidos

Ferrão, Mariana Pires
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
38%
A produção de estruturas tridimensionais poliméricas tem sido foco de estudo por parte da Engenharia de Células e Tecidos, pelo que mimetizam melhor as condições in vivo dos tecidos. A conjugação das propriedades eléctricas com arquitectura 3D permite uma regeneração tecidual mais eficaz. Desta forma este estudo incidiu na construção de scaffolds, que conjugasse as propriedades mecânicas, eléctricas e biológicas num só suporte. O processo utilizado para produção de scaffolds baseou-se na electrofiação de soluções poliméricas de PCL (8% m/m) com incorporação de óxido de grafeno em diferentes concentrações: 0.01%, 0.1% e 0.25% (m/V). Foram avaliados os parâmetros de electrofiação que permitiram a organização tridimensional. A composição química e a morfologia das membranas foram avaliadas por FTIR-ATR e por microscopia electrónica de varrimento (MEV), respectivamente. Através de ensaios de tracção e de permeabilidade estudou-se a influência de óido de grafeno na matriz polimérica. Foram feitas experiências de redução de óxido de grafeno nas fibras electrofiadas, tanto nas membranas como das espumas, através do uso de vapores de hidrazina. Este mecanismo mostrou-se ineficaz, uma vez que afectou a sua morfologia. As espumas foram avaliadas quanto à sua bioactividade e propriedades mecânicas (ensaios de compressão). Também foram realizados testes de viabilidade celular nas membranas e de adesão celular nas espumas...

Produção de Biobaterias a partir de Membranas obtidas pela Técnica de Electrofiação

Baptista,A.C.; Borges,J.P.; Ferreira,I.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Materiais Publicador: Sociedade Portuguesa de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
38%
O presente trabalho visa a produção de biobaterias a partir de membranas obtidas pela técnica de electrofiação. Com este trabalho pretendeu-se desenvolver um dispositivo electroquímico (biobateria) capaz de gerar energia eléctrica a partir de biofluidos, como a transpiração e o sangue, e com capacidade de satisfazer as necessidades de dispositivos electrónicos de baixo consumo. Para o desenvolvimento das biobaterias, começou-se por produzir as membranas de acetato de celulose por electrofiação. Estas membranas são utilizadas como suporte físico (substrato) e separador, sendo os eléctrodos depositados sob a forma de filme fino, em ambas as faces da membrana, formando o dispositivo electroquímico. O comportamento electroquímico da membrana foi analisado por voltametria cíclica, pretendendo-se averiguar a existência de possíveis reacções electroquímicas. De um modo geral, verificou-se que a produção de energia depende não só dos materiais que formam o ânodo e o cátodo, como também da espessura da membrana. Com o intuito de demonstrar as potencialidades, para a aplicação em causa, estes dispositivos foram testados sobre a pele suada, apresentado valores de tensão e corrente bastante promissores.

Produção de fibras de hidroxiapatite por electrofiação

Franco,P. Q.; Silva,J.C.; Borges,J.P.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Materiais Publicador: Sociedade Portuguesa de Materiais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
38.15%
Neste trabalho desenvolveu-se um novo método de produção fibras de hidroxiapatite (HA), combinando a técnica de electrofiação com um sistema sol-gel de base não-alcóxida, utilizando precursores baratos. Como precursores de fósforo e de cálcio, foram usados o pentóxido de fósforo (P2O5) e o nitrato de cálcio tetrahidratado (Ca(NO3)2.4H2O), respectivamente. As fibras obtidas resultam da electrofiação de uma mistura do gel formado a partir do sistema Ca(NO3)2.4H2O/P2O5 com soluções poliméricas de polivinilpirrolidona (PVP) em água e misturas etanol/água. As fibras obtidas foram analisadas quanto à sua morfologia (Microscopia Electrónica de Varrimento, MEV), composição química (Espectroscopia de Infravermelho de transformada de Fourier, FTIR) e estrutural (Difracção de raios-X, DRX). Obtiveram-se nano e microfibras, maioritariamente constituídas por HA carbonatada do tipo B e com vestígios de óxido de cálcio (CaO) e de β-fosfato tricálcico (β-TCP). Pela análise de MEV verificou-se que uma maior concentração de PVP nas soluções de electrofiação conduz à formação de fibras de forma cilíndrica e que uma maior quantidade de água permite obter fibras de menor diâmetro e com menor dispersão de diâmetros. As fibras de HA produzidas têm potencial para a utilização quer biotecnológica (por ex. membranas de permuta iónica)...