Página 1 dos resultados de 1754 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

The psychiatric side-effects of rimonabant; Os efeitos-colaterais psiquiátricos do rimonabanto

MOREIRA, Fabrício A.; CRIPPA, José Alexandre S.
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJECTIVE: Experimental evidence has suggested that drugs that enhance cannabinoid type-1 (CB1) receptor activity may induce anxiolytic and antidepressant effects, whilst the opposite has been reported with antagonists. Thus, the objective of the present review is to discuss the potential psychiatric side-effects of CB1 receptor antagonists, such as rimonabant, which has been recently marketed in several countries for the treatment of smoking cessation, obesity and associated metabolic disorders. METHOD: Literature searches were performed in PubMed and SciELO databases up to February 2009. The terms searched were "obesity", "rimonabant", "cannabinoids", "unwanted effects", "diabetes", "smoking cessation" and "side-effects". RESULTS: Clinical trials have revealed that rimonabant may promote weight loss in obese patients, although it may also induce symptoms of anxiety and depression. DISCUSSION: Patients taking CB1 receptor antagonists should be carefully investigated for psychiatric side-effects. These drugs should not be prescribed for those already suffering from mental disorders. Nevertheless, the development of new compounds targeting the endocannabinoid system for the treatment of several conditions would be necessary and opportune.; OBJETIVO: Evidência experimental sugere que drogas que aumentam a atividade dos receptores canabinóides tipo 1 (CB1) podem induzir efeitos ansiolíticos ou antidepressivos...

Efeitos da intervenção treinamento, avaliação e registro sistematizado no controle da dor pós-operatória de cirurgia cardíaca; Effects of the systematized intervention, training assessment and registration in the manegement of post-operative pain following cardiac surgery

Silva, Magda Aparecida dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
Trata-se de um ensaio clínico com três Grupos. Avaliaram-se os efeitos da intervenção "Treinamento, Avaliação e Registro Sistematizado de Dor" sobre a intensidade da dor, o consumo suplementar de morfina, o tratamento de efeitos colaterais e a satisfação com a analgesia dos doentes, no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Foram estudados 182 doentes, no Grupo I (GI, N=55), Grupo II (GII, N=66) e Grupo III (GIII, N=61). Todos receberam a mesma orientação pré-operatória e submeteram-se ao mesmo protocolo medicamentoso para o controle de dor e dos efeitos colaterais. No GI a equipe de enfermagem não recebeu Treinamento e realizou a avaliação da dor conforme rotina da instituição. Nos GII e GIII toda a equipe de enfermagem participou do Curso de Capacitação Sobre a Dor e Seu Controle (Treinamento). No GII a equipe de enfermagem utilizou a Ficha Sistematizada sobre Dor e seu Controle, a cada duas horas. No GIII a equipe de enfermagem não utilizou esta Ficha. Os doentes dos três Grupos também foram avaliados pela pesquisadora nas primeiras 30 horas, a cada 6 horas (6 Momentos). Os resultados foram analisados pelos testes de Kruskal-Wallis, Dunn, Friedman, Qui-quadrado e Verossimilhança. O nível de significância adotado foi de 5%. Os Grupos foram semelhantes quanto à idade...

Expression of SPLUNC1 (BPIFA1) and SPLUNC2A (BPIFA2A) in saliva of patients undergoing radiotherapy = : Expressão de SPLUNC1 (BPIFA1) e SPLUNC2A (BPIFA2A) na saliva de pacientes submetidos à radioterapia; Expressão de SPLUNC1 (BPIFA1) e SPLUNC2A (BPIFA2A) na saliva de pacientes submetidos à radioterapia

Wilfredo Alejandro Gonzalez Arriagada
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.66%
A radioterapia causa alterações na composição salivar e as proteínas PLUNC participam na resposta imune inata da cavidade oral. O objetivo desse estudo foi verificar se a radioterapia é capaz de modificar a expressão de PLUNC salivar e se essas proteínas estão associadas com os efeitos colaterais. MATERIAIS E MÉTODOS: Foi coletada saliva não estimulada de 65 voluntários (45 pacientes com câncer e 20 controles). No grupo de estudo a coleta foi realizada uma semana antes do início da radioterapia, no meio do tratamento e uma semana após o término. A expressão de SPLUNC1 e SPLUNC2A foi detectada por western blot, e foi analisada com os dados clínico-patológicos e efeitos colaterais. RESULTADOS: Foi notada uma redução do fluxo salivar durante e após o término da radioterapia, sendo mais acentuada nos pacientes que foram submetidos a radioterapia envolvendo a região facial. O campo de radiação facial foi correlacionado com os efeitos colaterais, principalmente com a presença (p=0,0110) e intensidade (p=0,0143) de mucosite. SPLUNC1 e SPLUNC2A foram detectadas na saliva dos pacientes sem tratamento em concentrações variáveis. O grupo de estudo mostrou níveis de SPLUNC2A significantemente maiores que o grupo controle...

Concentração de antimônio em plasma e pele de pacientes com Leishmaniose Cutânea : relação com efeitos colaterais após tratamento com antimoniato de n-metil-glucamina

Neves, Diana Brito da Justa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.; A Leishmaniose é uma das doenças parasitárias mais importantes no mundo, sendo prevalente em 88 países. Mais de 180 mil casos de Leishmaniose Cutânea (LC) ou Mucosa foram notificados no Brasil entre 2001 e 2006. O tratamento de primeira escolha para a LC utiliza antimoniais pentavalentes, medicação introduzida há várias décadas e que apresenta uma série de efeitos colaterais, alguns podendo levar ao óbito. O presente trabalho teve como objetivo avaliar as concentrações de antimônio no plasma e pele de pacientes sob tratamento com antimônio pentavalente (Glucantime®) e sua relação com os efeitos colaterais apresentados. Foram avaliados 19 pacientes com LC sob tratamento intravenoso na dose convencional (20 mg Sbv/kg/dia), 2 na dose baixa (5 mg Sbv/kg/dia) e 3 com aplicação intralesional (até 4,0 mL/semana). Durante o tratamento, os pacientes foram submetidos a exames de sangue periódicos e entrevistados semanalmente quanto à incidência de efeitos colaterais. As concentrações de antimônio em amostras de plasma e pele foram determinadas por Plasma Indutivamente Acoplado com Espectrometria de Massas (ICP-MS), com LOD = 0...

Manipulação de citostáticos num Hospital : estudo do impacto sobre a contaminação do ambiente ocupacional

Silva, João Oliveira da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.59%
Dissertação de mestrado em Engenharia Humana; Os citostáticos são produtos químicos utilizados em quimioterapia e de grande importância no tratamento da saúde de pacientes que sofrem de doenças oncológicas. Estes produtos são preparados/administrados por profissionais de enfermagem em ambiente ocupacional. Este trabalho de investigação tem como objectivo avaliar o impacto no ambiente de trabalho num hospital, decorrente da manipulação de citostáticos e avaliar os efeitos colaterais sentidos pelos profissionais de enfermagem que nas suas tarefas diárias manipulam/administram estes produtos. Para o estudo do impacto no ambiente de trabalho foram seleccionados seis pontos para a recolha de outras tantas amostras de cada um dos produtos seleccionados, ou seja, os produtos utilizados em quimioterapia, a cisplatina e o 5-fluorouracil. A técnica utilizada foi “wipe sampling”, que consiste em limpar uma superfície de 20cm por 20cm, com um filtro de papel previamente humedecido pela aplicação de seis gotas de um fixador do produto químico a estudar, cloreto de hidrogénio (HCl) e metanol (MeOH), respectivamente, para fixar a cisplatina e o 5-fluorouracil. Em cada ponto escolhido, a superfície é limpa por três filtros em direcções diferentes...

Corticoterapia: minimizando efeitos colaterais

Longui,Carlos Alberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.56%
OBJETIVO: Ressaltar os principais efeitos indesejáveis durante a corticoterapia, o mecanismo de seu desencadeamento e as medidas necessárias para minimizar os efeitos colaterais. FONTES DOS DADOS: Experiência do autor, complementada com trabalhos publicados no MEDLINE. SÍNTESE DOS DADOS: Os princípios para que se minimizem os efeitos indesejáveis da corticoterapia incluem: a) indicação rígida em que o uso do glicocorticóide seja essencial; b) evitar o uso de glicocorticóides de ação prolongada, preferindo glicocorticóide de ação curta ou intermediária; c) reduzir ao mínimo necessário a duração do tratamento, visto que tratamentos com duração entre 5 e 7 dias apresentam poucos efeitos colaterais e rápida recuperação do eixo hipotalâmico-hipofisário; d) preferir glicocorticóides de ação local, como glicocorticóides inalatórios; e) associação com outros fármacos, em especial outros antiinflamatórios ou imunossupressores mais específicos, buscando efeitos sinérgicos que permitam evitar o uso de glicocorticóides ou reduzir a dose e o tempo da corticoterapia; f) oferecer a menor dose necessária para o efeito desejado, respeitando a sensibilidade de cada indivíduo aos glicocorticóides. CONCLUSÕES: o conhecimento das características farmacológicas e ações biológicas dos glicocorticóides permite a melhor opção terapêutica quanto à indicação...

Correlação entre concentração liquórica e efeitos colaterais após injeção de morfina por via subaracnóidea em ratos

Silva,Neuzimar de Souza Freire; Sakata,Rioko Kimiko; Issy,Adriana Machado
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.72%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A morfina por via subaracnóidea promove bom efeito analgésico, mas não é isenta de efeito colateral. O objetivo deste estudo foi verificar se há correlação entre a concentração de morfina no líquor e os efeitos colaterais após injeção de morfina por via subaracnóidea. MÉTODO: Foram estudados 28 ratos, em quatro grupos, 24 horas após a colocação de cateter subaracnóideo via cisterna magna. Os grupos G1, G2, G3 e G4 receberam respectivamente 0,1; 0,3; 0,5 e 1 µg de morfina em 10 µl de solução fisiológica a 0,9%. Foram coletadas amostras de líquor e anotados os efeitos colaterais nos momentos M15, M30, M60, M120 e M180 minutos após a injeção. RESULTADOS: Os efeitos colaterais observados foram tremor mandibular, agitação, prurido, ausência de diurese, sedação e alteração respiratória. Houve maior incidência de efeitos colaterais nas avaliações precoces, diminuindo progressivamente com o tempo. As concentrações médias de morfina no líquor no G1 variou de 72,84 a 1,13 pg; no G2, de 114,26 a 5,68 pg; no G3, de 151,18 a 13,62 pg; e no G4, de 561,37 a 18,61 pg. CONCLUSÕES: Não houve correlação entre concentração de morfina no líquor e efeitos colaterais.

Estudo comparativo entre doses de morfina intratecal para analgesia após cesariana

Carvalho,Francisco Amaral Egydio de; Tenório,Sérgio B.
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.59%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Analgesia após cesarianas é importante, pois puérperas com dor têm dificuldade na movimentação, o que prejudica o aleitamento. Morfina intratecal proporciona analgesia adequada e duradoura após cesarianas. O objetivo deste estudo foi comparar a qualidade da analgesia proporcionada por duas doses de morfina intratecal e seus efeitos colaterais em pacientes submetidas à cesariana. MÉTODO: Participaram do estudo 123 gestantes, com idade gestacional superior a 38 semanas e plano de cesariana eletiva. As gestantes foram alocadas de maneira aleatória em dois grupos que receberam 50 ou 100 µg de morfina intratecal (Grupo 50/Grupo 100). Todas as pacientes foram anestesiadas com 12 mg de bupivacaína 0,5% hiperbárica via intratecal. As pacientes foram avaliadas entre a 9ª e a 11ª horas e entre a 22ª e a 24ª horas após o bloqueio, em relação à qualidade da analgesia, ao consumo de analgésico, aos efeitos colaterais e à principal causa de desconforto nas primeiras 24 horas após a cirurgia. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes em relação aos dados antropométricos e antecedente obstétrico. Não houve diferença estatística na intensidade dolorosa entre os grupos. Nos dois grupos a dor foi maior nas primeiras 12 horas após a anestesia (p < 0...

Avaliação dos efeitos colaterais da nevirapina em gestantes HIV positivo em Hospital Universitário do sul do Brasil

Kondo,William; Astori,Adriane de Assis Fischer de; Gomes,Suria El-Kouba; Fernandes,Rachelle de Brito; Sasaki,Maria das Graças; Sbalqueiro,Renato Luiz
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.43%
OBJETIVO: avaliar a freqüência de efeitos advesos com o uso da nevirapina e suas correlações em gestantes infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). MÉTODOS: estudo retrospectivo foi realizado entre janeiro de 2003 e dezembro de 2006, incluindo todas as mulheres que utilizaram nevirapina durante a gestação. Os critérios de exclusão foram: início da nevirapina antes da gestação; presença de enzimas hepáticas basais aumentadas e dados incompletos de bioquímica hepática no prontuário. Os parâmetros avaliados foram idade, duração de exposição à nevirapina, idade gestacional no início da medicação, semanas de seguimento, carga viral, contagem de CD4 e dosagens de transaminases. A incidência de efeitos adversos hepáticos e/ou cutâneos foi determinada e correlacionada com a contagem de CD4. As análises estatísticas foram realizadas utilizando o teste exato de Fisher e o teste t de Student quando apropriado. A significância estatística foi estabelecida quando p<"0,05. RESULTADOS: cento e cinqüenta e sete gestantes foram incluídas nos critérios estabelecidos. Trinta e uma mulheres (19,7%) apresentaram toxicidade cutânea e/ou hepática. Rash cutâneo foi responsável por 77,4% das toxicidades e anormalidade da função hepática por 22...

Efeitos colaterais do metilfenidato

Pastura,Giuseppe; Mattos,Paulo
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.59%
OBJETIVOS: Revisar os principais efeitos colaterais do metilfenidato, em curto e longo prazos, no tratamento de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH). FONTES DE DADOS: Revisão de literatura nos últimos doze anos através de pesquisa no Medline e Lilacs. RESULTADOS: Dentre os efeitos colaterais que surgem em curto prazo, prevalecem a redução de apetite, insônia, cefaléia e dor abdominal, sendo a maioria autolimitada, dose-dependente e de média intensidade. Dentre aqueles em longo prazo, são descritas alterações discretas de pressão arterial e freqüência cardíaca e uma possível discreta diminuição da estatura. O abuso e a dependência ao medicamento são observados muito raramente. CONCLUSÕES: O perfil de efeitos colaterais do metilfenidato é seguro, não parecendo justificar o seu uso constrito no Brasil, ante os benefícios robustos amplamente demonstrados na literatura.

Efeitos colaterais do tratamento da hepatite C no polo aplicador do ABC

Garcia,Thamy Jay; Lara,Paulo Henrique Schmidt; Morimoto,Tauy Pereira; Higasiaraguti,Mauricio; Perejão,Andréia Maruzo; Ayub,Munir Akar
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.66%
OBJETIVO: Analisar e comparar os efeitos colaterais do tratamento da hepatite C com interferon peguilado e ribavirina no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) do Hospital Mário Covas (Santo André), de 23/02/2011 a 05/05/2011. MÉTODOS: Estudo do tipo transversal, por questionário, com amostra não probabilística composta por 340 pacientes que receberam pelo menos uma dose da medicação. RESULTADOS: Os efeitos colaterais apresentados foram cansaço (82,9%), artralgia e/ou mialgia (76,8%), emagrecimento (71,8%), cefaleia (67,6%), desânimo (65,9%), depressão e/ou irritabilidade (64,4%), prurido (60,6%), febre (59,1%), alopecia (51,5%), tosse seca (34,1%), náuseas (11,7%), inapetência (11,7%) e tontura (7,9%). Foram relatados até 19 sintomas durante o tratamento. Apenas quatro pacientes (1,2%) não apresentaram efeitos colaterais. Ao comparar os interferons, observamos que o uso do alfa-2b causou uma média de 8,01 sintomas por paciente, enquanto o do alfa-2a foi responsável por uma média de 7,50. Os pacientes em uso do interferon alfa-2b apresentaram mais febre, emagrecimento, cefaleia, artralgia e/ou mialgia, cansaço, desânimo, depressão e/ou irritabilidade e tosse seca do que os pacientes em uso do alfa-2a...

Avaliação da orientação médica sobre os efeitos colaterais de benzodiazepínicos

Auchewski,Luciana; Andreatini,Roberto; Galduróz,José Carlos F; Lacerda,Roseli Boerngen de
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.68%
OBJETIVOS: Os benzodiazepínicos, pelos seus empregos como ansiolítico, hipnótico, miorrelaxante e anticonvulsivante, são muito prescritos. Os efeitos colaterais que comprometem o paciente são: diminuição da atividade psicomotora, interação com outras drogas, como o álcool, e o desenvolvimento de dependência. Neste estudo, avaliou-se a qualidade da orientação médica sobre esses efeitos colaterais. MÉTODOS: Foram entrevistados 120 pacientes (39 homens e 81 mulheres) com idade média de 48 anos que procuraram as farmácias de Curitiba, Paraná, para comprar benzodiazepínicos. Para avaliar as orientações médicas recebidas sobre os efeitos colaterais dos medicamentos, aplicou-se um questionário com perguntas abertas e estimuladas. RESULTADOS: Treze por cento dos pacientes relataram ter sido orientados sobre os três tipos principais de efeitos colaterais, 27% a respeito de pelo menos dois e 40% sobre pelo menos um, enquanto que 19% não recebeu nenhuma orientação. A qualidade da orientação não foi influenciada pelo grau de instrução do paciente, pela especialidade do médico prescritor e pelo tipo de atendimento (particular ou público). Houve predomínio da orientação 'não beber' (85%), seguida do cuidado para operar máquinas e dirigir veículos (46%)...

Esteroides anabolizantes androgênicos e seus efeitos colaterais: uma revisão crítico-científica

Abrahin,Odilon Salim Costa; Sousa,Evitom Corrêa de
Fonte: Universidade Estadual de Maringá Publicador: Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.56%
Os esteroides anabolizantes androgênicos (EAA) são derivados sintéticos da testosterona utilizados inicialmente para fins terapêuticos. Atualmente, essas drogas estão sendo empregadas, de forma abusiva e indiscriminada, para melhoria da performance esportiva e para fins estéticos. Contudo, muitos usuários e alguns profissionais da área de saúde desconhecem ou não acreditam nos efeitos adversos dessas drogas. Neste estudo, objetiva-se verificar os possíveis efeitos colaterais do uso não terapêutico e indiscriminado dos EAA por meio de pesquisas científicas preferencialmente diretas. Foram revisadas fontes de literatura por intermédio das seguintes ferramentas de busca: PUBMED, SCIELO e BVS. Os resultados demonstraram que vários efeitos colaterais são causados pelo uso não terapêutico e abusivo dos EAA. Concluiu-se que alguns efeitos adversos parecem ser desconhecidos ou pouco evidenciados na literatura científica, devido, principalmente, à escassez de estudos randomizados controlados que utilizam dosagens suprafisiológicas de EAA em seres humanos.

Adesão e efeitos colaterais ao uso do sulfato ferroso em diferentes posologias, em mulheres em idade reprodutiva: um ensaio populacional

Maria de Melo Machado, Katia; da Silva Diniz, Alcides (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.72%
O sulfato ferroso (SF) representa o tratamento de eleição para um dos problemas de maior magnitude e importância em saúde pública do mundo, a deficiência de ferro e a anemia ferropriva. No entanto, a baixa adesão ao tratamento devido aos efeitos colaterais deste mineral limitando sua efetividade, representa um grande desafio ainda a ser superado no controle desta doença carencial. Objetivou-se conhecer o grau de adesão e associações ao uso do SF, efeitos colaterais, perfil e motivos do abandono ao seu tratamento aplicado em diferentes posologias entre mulheres. Realizou-se um ensaio populacional, randomizado, duplo cego e controlado por placebo em 727 mulheres nãográvidas de 20 a 49 anos, durante oito semanas, em ambulatório de ginecologia da UPE entre outubro/05 a outubro/06, recrutadas por amostra probabilística sistemática e alocadas aleatoriamente em oito grupos com tomadas diárias de 300mg de SF ou duas vezes por semana e durante (DR) ou no intervalo das refeições (IR). O uso dos comprimidos foi registrado mediante questionário aplicado semanalmente por telefone. Encontrou-se regular adesão (74,2%) ao uso do SF e não houve associações significativas entre adesão ao SF e as variáveis estudadas. O uso diário de comprimidos (SF/placebo) comparado com o semanal...

Viabilidade Celular Para Prognóstico de Efeitos Colaterais Em Radioterapia de Câncer de Laringe

Ferreira, Heberton; Amaral, Ademir de Jesus (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
66.79%
O câncer de laringe é a segunda neoplasia maligna mais comum no trato respiratório. Na fase inicial desta doença, a radioterapia é uma das principais opções de tratamento e cura desses tumores. Submetidos ao mesmo protocolo de tratamento, os pacientes irradiados apresentam efeitos colaterais cujas intensidades variam em função da radiossensibilidade individual. Alguns dos efeitos colaterais comuns da radioterapia de câncer de laringe são: eritema, rouquidão, disfagia e odinofagia. Neste contexto, a existência de testes pré-tratamento para caracterização da sensibilidade individual contribuiria para minimização desses efeitos, bem como para melhoraria da qualidade de vida do paciente. Esta pesquisa analisou a taxa de viabilidade de linfócitos do sangue periférico, após irradiados in vitro, como bioindicador de radiossensibilidade de pacientes encaminhados para radioterapia de câncer de laringe (estadios clínicos T1 e T2), objetivando comparar o percentual de viabilidade celular (VC) pré-tratamento com a intensidade dos efeitos colaterais apresentados por pacientes, pós-tratamento. Para tanto, foram coletadas amostras de sangue periférico de 16 indivíduos portadores de tumores de laringe, as quais foram irradiadas com doses de 2 e 2...

Evaluation of an educational video to improve the understanding of radiotherapy side effects in head and neck cancer patients = : Avaliação de vídeo educacional para melhoria da compreensão dos efeitos colaterais associados à radioterapia em pacientes com câncer de cabeça e pescoço; Avaliação de vídeo educacional para melhoria da compreensão dos efeitos colaterais associados à radioterapia em pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Jose Ribamar Sabino Bezerra Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.59%
O câncer de cabeça e pescoço representa o sexto tipo mais comum em todo mundo e é uma preocupação crescente das agências de saúde pública. O tratamento é baseado em cirurgia, radioterapia e quimioterapia, isoladas ou em conjunto e, são responsáveis por importantes sequelas que afetam negativamente as atividades diárias dos pacientes, contribuindo para uma diminuição na qualidade de vida. Entretanto, as informações prévias ao tratamento e a compreensão destas complicações pelos pacientes são insuficientes para prepará-los para o tratamento. Na literatura médica a utilização de vídeos educativos é documentada como uma ferramenta importante na transmissão de informações prévias a tratamentos complexos, demonstrando resultados promissores na melhoria da compreensão dos pacientes. No entanto, a utilização de vídeos educacionais esclarecendo as complicações do tratamento direcionadas aos pacientes com câncer de cabeça e pescoço é escassa, não havendo nenhum artigo que se dedique exclusivamente a estes pacientes. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um vídeo educativo sobre a melhoria da compreensão dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço submetidos à radioterapia sobre as complicações do tratamento. Para isto...

Efeitos adversos e contraindicações da vacina Anti-Pneumocócia

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNASUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Diagrama em formato HTML.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.51%
O material é componente do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UFMA (Unidade 03, do módulo 03). Trata-se de um diagrama que mostra os sintomas gerais, efeitos colaterais e contraindicações à Vacina Anti-Pnemocócica.

Agrimonia eupatoria: atividade farmacológica, interações perigosas e efeitos colaterais.

Ribeiro, Maria Isabel
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.59%
Nos últimos anos observa-se, a nível mundial, um aumento considerável no consumo de plantas medicinais. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (2002), cerca de 80% da população mundial utiliza produtos de origem natural para combater vários problemas de saúde. Este trabalho de investigação teve como objetivos, descrever e caraterizar a agrimonia eupatoria em termos das suas propriedades farmacológicas, interações e efeitos colaterais. Realizou-se um levantamento bibliográfico, de forma não-sistemática, para a procura de informações sobre constituintes, propriedades farmacológicas, interações, efeitos colaterais e precauções. As partes utilizadas da agrimonia eupatoria são as folhas e as partes aéreas floridas para fazer infusões, decocções ou cataplasmas. A planta tem como constituintes, ácido palmítico, esteárico e silícico, flavonoides, apigenina, luteolina, luteolina 7-glucósido, quercetina, quercitrina, canferol, canferol 3-ramnósido, canferol 3-rutinósido, canferol 3-glucósido, taninos condensados e hidrolisados, vitaminas, complexo nicotonamida, tiamina entre outros constituintes (triterpenos, cumarinas, fitoesteróis e óleos voláteis). Neste contexto, o perfil farmacológico pode descrever-se como antidiarreico...

Efeitos colaterais do metilfenidato; Side effects of methylphenidate

Pastura, Giuseppe; Mattos, Paulo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.59%
OBJECTIVE: To review main short-term and long-term side effects of methylphenidate in the treatment of Attention-Deficit Disorder in children. SOURCE OF DATA: a 12-year review in Medline and Lilacs. RESULTS: Among those side effects showed in the short-term, anorexia, insomnia, headache and abdominal pain are the most common ones, being the majority self-limited, dose-dependent and of medium intensity. Long-term side effects consist of mild blood pressure and heart rate increase and possible light growth suppression effect. Abuse and dependency are very rare. CONCLUSIONS: Methylphenidate side effects profile is safe and does not seem to justify its restricted use in Brazil, considering its solid benefits widely demonstrated in literature.; OBJETIVOS: Revisar os principais efeitos colaterais do metilfenidato, em curto e longo prazos, no tratamento de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH). FONTES DE DADOS: Revisão de literatura nos últimos doze anos através de pesquisa no Medline e Lilacs. RESULTADOS: Dentre os efeitos colaterais que surgem em curto prazo, prevalecem a redução de apetite, insônia, cefaléia e dor abdominal, sendo a maioria autolimitada, dose-dependente e de média intensidade. Dentre aqueles em longo prazo...

SIDE EFFECTS ASSOCIATED WITH THE USE OF ANABOLIC ANDROGENIC STEROIDS: A SELF-REPORT BY MALE BODYBUILDERS; EFEITOS COLATERAIS ASSOCIADOS AO USO DE ESTEROIDES ANABOLIZANTES ANDRÓGENOS AUTO RELATADOS POR PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO DO SEXO MASCULINO

FERREIRA, Lurdiano Osório; COUTO, Bruno Pena; SZMUCHROWSKI, Leszek Antoni; DRUMMOND, Marcos Daniel Motta
Fonte: Universidade Federal da Paraíba Publicador: Universidade Federal da Paraíba
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.82%
Objective: The aim of this study was to investigate the side effects perceived by users of anabolic androgenic steroids (AAS) working out in gyms located in the city of Betim, MG, Brazil. Material and Methods: A self-report questionnaire was answered anonymously by male volunteers. Results: A total of 337 subjects answered the questionnaire, of which 62% reported using or having already used AAS. The most frequently reported side effects (over 10%) were as follows: appearance of acne (15.6%); increased libido (13.8%); appearance of stretch marks (12%); increased aggressiveness (12%); mood changes such as bad mood (12%) and euphoria (10.2%). Other side effects reported were: gynecomastia (9.6%), testicular atrophy (8.1%), decreased libido (6.9%), tachycardia (5.1%), headache (4.8%), and increase blood pressure (4.5%). We found that 81.1% of participants acquired the AAS through their friends. The use of AAS was not indicated in any of the cases by medical experts and is generally indicated and directed by friends, which may potentiate the side effects associated with this practice. Conclusion: AAS have been used mostly by bodybuilders without any prescription or monitoring by a specialized professional. Although several side effects are perceived by the users...