Página 1 dos resultados de 1832 itens digitais encontrados em 0.023 segundos

A educação não-formal como campo de estágio: contribuições na formação inicial do arte/educador

Nakashato, Guilherme
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 133 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
96.2%
Pós-graduação em Artes - IA; A presente pesquisa tem como objeto de investigação as relações entre a educação não-formal e o estágio supervisionado na formação inicial do arte/educador. Parte-se do pressuposto de que o movimento de Arte/Educação brasileiro se constitui em torno de projetos de arte/educação não-formal, que por sua vez influem na consolidação do ensino da Arte na educação escolar básica. Por esta ótica, toma-se, como exemplos, o Movimento Escolinhas de Artes e a gênese da Proposta Triangular, assim como na contemporaneidade a questão da mediação cultural no cenário das instituições de cultura e projetos sociais. Para adentrar a investigação, coloca-se em discussão a compreensão do compartilhamento do estágio curricular supervisionado na educação formal e não-formal como momento-chave da construção da identidade e da profissionalidade docente, efetivando a práxis pedagógica tão necessária para a completa formação do futuro arte/ educador. Com uma abordagem qualitativa, por meio de acompanhamento de grupos focais de estudantes dos últimos semestres/anos dos cursos de licenciatura em artes visuais do Instituto de Artes da UNESP e da Faculdade de Educação e Cultura Montessori...

A Educação Não-Formal a partir dos relatórios da UNESCO

Bendrath, Eduard Angelo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 310 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
96.13%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FCT; This study is related to the line of research: Public Policy, School Organization and Teachers Training, of the Education Post-Graduate Program - Faculty of Sciences and Technology, Sao Paulo State University. With the expansion of educational movements parallel to the formal education system, educational activities focusing on the processes of human and economic development have become important tools for solving local problems, leading to new guidelines in the construction of arrays of non-formal education around the world. Such assumptions are in accordance with international political conceptions currently prevailing, in an attempt to match economic growth and social development with reference to social and human capital accumulation models. The social capital arises as an appreciation mechanism of collective action towards the establishment of trust and reciprocity relations, while the human capital favors individual advances opportunities with reference to new requirements of economic and social demands, both having non-formal education as a central point for their initiatives. Thus, this research aimed of the analysis of UNESCO documents in 31 countries verifying the relationship between non-formal education policies and economic and social development principles with the basis of social and human capital...

Estudo exploratório sobre a delimitação e práticas contemporâneas da educação não formal

Perez, Deivis
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 28-40
POR
Relevância na Pesquisa
96.24%
This paper presents the survey, demarcation and discussion of different forms of education, which are education unintentional or intentional informal education, which unfolds in formal and non-formal education. The study of the proposed theme was carried through the review, critical analysis and synthesis of academic and scientific literature relevant to different forms of education. It approaches so prominent non-formal education, due to the significant rise of the practices related to it and increase the visibility of the professionals who took teaching as craft specifically in this educational modality. The main sub-areas of non-formal education presented in the article are: corporate education, non-formal education in social held on nongovernmental organizations (NGOs), non-formal education aimed at prevention and health promotion, formation of free courses to people in different areas of knowledge and practice. At the end, pointing to the importance of considering the non-formal education records within its ambit the existence of political and pedagogical rationales different, even opposite, which requires teachers and researchers in the educational field constant vigilance epistemological, so to contribute to the construction and consolidation of a critical education...

A educação não-formal como acontecimento; The non formal education as event

Valeria Aroeira Garcia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
96.22%
Esta pesquisa se propõe a analisar a criação do conceito de educação nãoformal partindo da filosofia deleuziana, que compreende a criação de um conceito com seus movimentos e suas recriações. Nessa perspectiva, defendemos a educação não-formal como um conceito autônomo, com fazeres particulares e um campo próprio, a partir de uma lógica específica de funcionamento. Através de uma pesquisa bibliográfica, considerando autores internacionais, especialmente espanhóis, norteamericanos e autores brasileiros, a trajetória histórica do conceito de educação não-formal é apresentada, tanto internacionalmente, quanto nacionalmente. A educação não-formal é analisada a partir das políticas públicas para crianças, adolescentes e jovens, e nesse contexto é considerada sua relação com a educação social, assim como uma pequena apresentação e discussão da trajetória da educação social no Brasil. Foram pesquisadas três instituições de caráter não-formal em Campinas (SP) e região, sendo uma de origem religiosa, uma vinculada ao poder público e uma de caráter comunitário. A partir da pesquisa de campo, as concepções dos educadores dessas instituições foram consideradas como constituintes da criação de nuances do conceito de educação não-formal. Consideramos ainda as idéias divulgadas pela grande imprensa sobre os fazeres da educação não-formal e como os meios de comunicação vêm divulgando esse campo. Dessa maneira...

Educação não-formal e religiosidade : outro front para o debate da laicidade do Estado; Non-Formal Education and Religiousness : another front for the discussion of secular State

Denis Alves de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.12%
O objetivo da pesquisa é analisar a participação das instituições religiosas nos serviços sociais (educação não formal) conveniados com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento de São Paulo (SMADS), com vistas a identificar a presença ou não da prática de proselitismo religioso e mecanismos de controle por parte do poder público. Assim, a pesquisa pretende contribuir para a ampliação do debate em torno da laicidade da educação através da modalidade de educação não formal. Para isto, tivemos, como objeto de análise, dois projetos educativos destinados ao atendimento de crianças e adolescentes. Estes projetos são oferecidos à sociedade paulistana por instituições religiosas (católica e evangélica) e são financiadas pelo poder público, através da rede de serviços sociais da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo (SMADS). A constatação de proselitismo religioso nos projetos analisados mostrou que as instituições religiosas de maior representatividade no país possuem, além da escola pública, outra via estratégica para a disseminação de suas crenças: o serviço social público. Deste modo, procuramos estabelecer o nexo causal da predominância religiosa na composição do terceiro setor...

Desenvolvimento de experiências em educação não formal em física

Silva, Patrícia Maria Mostardinha Simões
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.2%
Nesta tese é apresentado um conjunto de propostas para Educação Não Formal em Física sobre três temas principais: Educação Não Formal em Produtos de Consumo, Educação Não Formal em Actividades de Ciência e Entretenimento e Educação Não Formal para o Grande Público. A proposta de educação não formal aplicada a produtos de consumo explora a possibilidade de elaborar colecções de cientistas capazes de unir ideias de Física a produtos de consumo. A Educação Não Formal em Actividades de Ciência e Entretenimento procuram desenvolver a percepção de escalas de tempo não perceptíveis aos sentidos humanos através de fotografia digital, ou então o comportamento de formigas. No fim são apresentados exemplos de Educação Não Formal para o Grande Público explorando o como o Euromilhões pode servir a comunicar a conceitos de ciência. ABSTRACT: In this thesis a series of proposals on Non-Formal Education in Physics is presented following three main themes: Non-Formal Education in Consumption Products, Activities for Non-Formal Education and Entertainment and Non- Formal Education for general audiences. A collection of scientists is proposed to join consumption products to Physics ideas. Activities exploring the perception of different time scales through digital photography or the ants behaviour are then proposed. In the end...

Ler e escrever no século XXI. Apontamentos de um percurso de educação não-formal

Balula, João Paulo Rodrigues; Martins, Luísa Maria Lopes
Fonte: OEI - Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação a Ciência e a Cultura Publicador: OEI - Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação a Ciência e a Cultura
Tipo: Pré-impressão
Publicado em 13/09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
106.06%
A preparação do Homem para a Sociedade do Conhecimento passa, no século XXI, necessariamente, pelo desenvolvimento de competências relacionadas com o processamento da informação escrita. A língua escrita continua a ser uma fonte de informação privilegiada. A leitura apresenta-se, cada vez mais, como uma actividade determinante em toda a vida do indivíduo, quer no que diz respeito à sociedade em geral, quer no que diz respeito à escola em particular. Por isso, impõe-se uma renovada atenção ao ensino e à aprendizagem da leitura e da escrita, à sua promoção e desenvolvimento, muito para além da mera alfabetização. Nesta comunicação, pretendemos apresentar algumas notas de um percurso de educação não formal, desenvolvido de 2007 a 2009 numa instituição portuguesa de ensino secundário público, que consistiu na implementação do Projecto Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA), um programa internacional de educação para o desenvolvimento sustentável que envolve vários países da Foundation for Environmental Education. Esta implementação teve em conta que a sociedade espera que a escola forme cidadãos activos e críticos e que para o conseguir é necessário mobilizar todos os meios disponíveis, num trabalho de equipa que encontra na apresentação à comunidade uma boa parte da sua importância. O trabalho desenvolvido no âmbito do projecto JRA...

Colorir para agir : um contributo da educação não formal pela arte, para a paz

Santos, Catarina Mafalda Vaz
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.12%
RESUMO O projeto “Colorir para Agir” procurou desenvolver um conjunto de atividades de carácter interventivo com alunos do Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga, no concelho de Águeda. Este projeto teve como objetivo alertar para a problemática crescente da violência escolar e contribuir para a prevenção e diminuição das práticas agressivas de crianças em idade escolar, procurando valorizar a convivência harmoniosa entre pares. Aliando a educação não formal às artes, foi concebido e implementado um programa de intervenção em que foram desenvolvidas atividades no âmbito das artes plásticas. Estas culminaram na realização de um mural gigante pintado na parede exterior da instituição, que ficou como símbolo da não violência escolar e da educação para a paz. Foi através de atividades lúdicas que o público-alvo foi sensibilizado, propiciando, simultaneamente, a interação, a participação ativa, a troca de experiências e, sobretudo, a oportunidade de as crianças serem protagonistas no processo de fortalecimento da paz. Com este trabalho foi possível, não só confirmar a presença de violência dentro das escolas, mas também constatar que as crianças estão conscientes de que é necessário fazer algo de forma a reverter esta situação. Podemos...

Educação não formal: a importância das salas de estudo

Matias, Telma Patrícia Marques
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
96.16%
A realização deste estudo para dissertação de mestrado resultou fundamentalmente de experiência profissional da investigadora, docente de 1º ciclo do Ensino Básico e do seu percurso frequente em contextos de Ensino Não Formal e pela necessidade de esclarecer e fundamentar a contribuição da Educação Não Formal na qualidade das aprendizagens dos alunos. Trata-se de um estudo atual, com interesse para os diversos atores da Educação Formal e Não Formal e que tem sido fortemente debatido na sociedade. O nosso propósito não é questionar o papel da escola como Ensino Formal, mas sim repensar na Educação Não Formal e na pedagogia que ultrapassa as funções tradicionais atribuídas à escola. Assim sendo, o presente trabalho obedece à metodologia qualitativa, cuja pesquisa se caracteriza por um estudo de caso, uma vez que se tem em vista chegar-se a uma conclusão que se aproxime da realidade em estudo. Foram utilizadas diferentes técnicas de recolha de dados, nomeadamente, inquéritos por questionários (aos alunos e respetivos Encarregados de Educação) e análise documental (regulamento interno e o projeto educativo). Deste modo, este estudo destina-se a obter algumas informações de forma a perceber qual o contributo das Salas de Estudo no processo de socialização do aluno...

Educação não-formal. Um contributo para a compreensão do conceito e das práticas em Portugal

Pinto, Luís Miguel Castanheira dos Santos
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
96.17%
Este trabalho centra-se no estudo da educação não-formal (ENF), tendo como principais objectivos contribuir para a compreensão da problemática da ENF à luz do paradigma de aprendizagem ao longo da vida, para a clarificação da pertinência da ENF enquanto conceito e proposta educativa, e ainda fornecer pistas para o desenvolvimento de políticas educativas integradas em Portugal. Assente numa pesquisa documental, foi desenvolvida uma abordagem multidisciplinar para procurar compreender a ENF a partir dos enquandramentos teóricos e conceptuais existentes. Da mesma forma, este trabalho procura enquadrar a ENF nos vários contextos institucionais a nível nacional e internacional. O estudo empírico foi desenvolvido através de um trabalho de natureza qualitativa, recorrendo-se à análise de conteúdo de fontes documentais escritas – os contributos dos coordenadores dos projectos do Programa Escolhas sobre a educação não-formal. Procura-se desta forma dar visibilidade e compreensibilidade às práticas e experiências existentes no contexto português, contribuindo para caracterizar e compreender a educação não formal numa perspectiva contextualizada. A partir da pesquisa realizada é possível apresentar a identificação de um conjunto de abordagens do conceito de ENF...

A formação de educadores na educação não formal pública

Fuhrmann,Nadia; Paulo,Fernanda dos Santos
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
105.97%
O artigo se ocupa da discussão sobre a educação não formal no Brasil contemporâneo. Como subsídios, toma dados de uma pesquisa realizada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul sobre o Programa de Apoio Socioeducativo (Sase) e de experiências empíricas da Associação dos Educadores Populares de Porto Alegre (Aeppa), como entidade de formação de educadores populares. Os resultados demonstram que o programa socioeducativo público usa um modelo de ensino-aprendizagem híbrido entre a pedagogia e a assistência social, com lacunas quanto à sistematização e avaliação das atividades, aos conteúdos e à formação dos profissionais que nele atuam.

Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas

Gohn,Maria da Glória
Fonte: Fundação CESGRANRIO Publicador: Fundação CESGRANRIO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.16%
O trabalho apresenta um estudo sobre a educação não-formal e seu papel no processo educativo mais geral. Considera-se a educação não-formal como uma área de conhecimento ainda em construção. Estuda-se a possibilidade deste processo em conselhos de escolas e o aprendizado que resulta da participação da sociedade civil nestes conselhos. O trabalho se divide em duas partes: a primeira tem caráter teórico e discute a categoria educação não-formal em si, seu campo e atributos. Por meio da análise comparativa, busca-se diferenciá-la da educação formal e da educação informal. A segunda investiga a categoria da educação não - formal em conselhos escolares, e em movimentos sociais que atuam na área da educação.

A utilização de espaços de educação não formal por professores de biologia de Natal-RN

Praxedes, Gutemberg de Castro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Ciências Naturais e Matemática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.17%
La práctica educativa en espacios no formales es un recurso didáctico catalizador de motivación e interese, tanto para alumnos como para los profesores. El crecimiento de los espacios no formales coincide con los cambios recientes en el mundo en los campos sociales, políticos, económicos y culturales. Como una de las consecuencias de esos cambios, tenemos el crecimiento de otras instancias difusoras de conocimientos rompiendo, así, la hegemonía de la escuela. De esa forma, en este trabajo busqué investigar la frecuencia y las formas de utilización de los espacios de educación no formal por profesores de biología, de la enseñanza media, de la Ciudad de Natal (RN). Procuré también, identificar cuales son los espacios de educación no-formal que son utilizados; describir los recursos y las acciones desarrolladas en eses espacios; identificar la existencia o no de interese y la importancia que atribuyen a los espacios para la enseñanza de biología, además de divulgar los espacios utilizados como recursos didácticos. Para alcanzar estos objetivos fueron hechas observaciones de los espacios, aplicados cuestionarios y realizadas entrevistas con los profesores que realizan actividades junto a tales instituciones. Para el análisis de los datos se utilizó tanto el abordaje cuantitativo como cualitativa. Nos basamos en referenciales teóricos de autores que buscan establecer las relaciones entre diferentes modalidades de educación para mejor comprender lo que es la educación no-formal y su trayectoria histórica. Constaté que los profesores utilizan los espacios de educación no-formales...

Juventude e Educação Não-Formal: Uma Análise das Práticas Educativas do/ no Hip-Hop Soteropolitano

dos Santos, Celio José; Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Especialista em Educação, Cultura e Contextualidade pela mesma instituição, Mestre em Geografia pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Pr
Fonte: DINÂMIA'CET-IUL Publicador: DINÂMIA'CET-IUL
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 04/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
106.05%
O artigo que se segue tem como objetivo estudar as práticas educativas dentro da cultura hip-hop, ou seja, compreender como o hip-hop tem possibilitado a conscientização identitária e a tomada de decisões individuais e coletivas dos jovens que fazem parte do movimento hip-hop na cidade de Salvador, além de identificar as metodologias adotadas para o processo de ensino aprendizagem e analisar quais são os objetivos da educação não-formal praticada pelo grupo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utiliza como método a pesquisa do tipo etnográfico como propõe André (2002), a qual é caracterizada pelo uso das técnicas que comumente são associadas à etnografia, como a observação participante, a entrevista intensiva e a análise de documentos. Para o autor, a pesquisa do tipo etnográfico se diferencia da etnográfica, pelo fato de alguns requisitos técnicos metodológicos não serem seguidos ao pé da letra. A coleta de dados foi feita através observação e de entrevistas realizadas com os jovens que fazem parte do movimento hip-hop soteropolitano. A parti daí podemos afirmar que todo o processo de constituição do hip-hop soteropolitano, seja nos shows musicais, nas reuniões dos grupos, nas oficinas ou palestras...

Educação formal e não formal: entre a formação e a intervenção

Hortas, Maria João; Escola Superior de Educação de Lisboa - IPL Centro de Estudos Geográficos – UL; Campos, Joana; Escola Superior de Educação de Lisboa – IPL CIES-IUL
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
106.12%
A ideia de publicar este número especial da revista Interações resulta da conjugação do contributo de um conjunto de autores que, em momentos e contextos diversos, têm desenvolvido estudos e/ou coordenado e dinamizado projetos centrados na temática da Educação Não Formal (ENF). Neste número reúne-se um conjunto de reflexões que, a partir de diferentes âmbitos e perspetivas de intervenção, evidenciam a importância das práticas não formais de educação na formação de crianças, jovens e adultos. O conceito Educação Não Formal, utilizado na maioria dos artigos, surge relacionado com práticas, processos, estratégias e, também, aprendizagens. Nos âmbitos em que estas práticas se desenvolvem desencadeiam-se diferentes condições para a realização de aprendizagens que revelam ter efeitos multiplicadores em diversas esferas da vida social: na educação para a cidadania, na integração social, nos percursos educativos formais e, ainda, nos itinerários específicos de integração social de populações com origens diversas.

O papel da educação não-formal na inclusão social: a experiência do Programa Escolhas

Calado, Pedro; Diretor do Programa Escolhas
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
106.08%
O Programa Escolhas é um programa público de âmbito nacional vocacionado para a promoção da inclusão social de crianças e jovens oriundas dos contextos socioeconómicos mais vulneráveis, nomeadamente descendentes de imigrantes e minorias étnicas, tendo em vista a igualdade de oportunidades e o reforço da coesão social. No presente artigo pretende-se: (i)  discutir a importância da Educação Não‑Formal na promoção da inclusão social com crianças e jovens oriundas das comunidades mais vulneráveis; (ii) interpretar as narrativas dos técnicos, crianças e jovens acerca da perceção das mudanças induzidas pela frequência de atividades de Educação Não-Formal. Para a sua redação recorre-se à sistematização da aprendizagem coletiva dos últimos 12 anos do Programa Escolhas, produzida no âmbito da reflexão geral que deu origem à renovação do Programa para o triénio de 2013 a 2015 e que se encontra organizada no manual “Fazer Escola com o Escolhas”, coordenado e publicado pelo Programa Escolhas em 2012. A análise qualitativa dos discursos acerca da perceção das mudanças induzidas pela frequência de atividades que recorrem a métodos de Educação Não-Formal, resulta da informação relatada através de testemunhos escritos e recolhidos no estudo “Ser capaz de adquirir competências: o Programa Escolhas na perspetiva das crianças e dos jovens”...

E-learning e educação não formal

Silva, Ana da; Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém (ESES) Departamento de Ciências Sociais Departamento de Línguas e Literaturas
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
116.06%
Propõe-se apresentar uma experiência piloto de e-aprendizagem, na plataforma e-raízes (http://eraizes.ipsantarem.pt/), em Organização e Animação de Bibliotecas, da Licenciatura em Animação Cultural e Educação Comunitária, na sequência de um pedido de autorização à Direção-Geral do Ensino Superior para substituir o formato presencial pelo formato de e-aprendizagem, sem todavia solicitar uma alteração do plano de estudos do curso, que é presencial. Analisar-se-ão potencialidades e dificuldades desta experiência, que situamos na interseção da educação não formal e informal, refletindo sobre diferenças entre ensino na sala de aula, ensino a distância (e-teaching) e aprendizagem à distância em plataforma de e-learning. Os objetivos deste estudo são: - Apresentar a metodologia e analisar resultados de avaliação da experiência-piloto, na perspetiva dos/as e-animadores/as da plataforma (profissionais de bibliotecas públicas e escolares), dos/as estudantes aprendentes (do curso de Animação Cultural da ESES) e da docente responsável pela proposta e condução da experiência. - Sensibilizar para as vantagens da criação de comunidades on-line de aprendizagem e de prática participada e participativa, e respetiva pertinência na ótica da educação não formal e informal; - Contribuir para uma investigação sobre transformação de cursos presenciais do ensino superior para cursos em formato de e-learning.

38-47 A Educação Não Formal na Prevenção dos Problemas Ligados ao Álcool

Nunes, Tatiana; Teixeira, Diogo; Coelhoso, Filipa
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.02%
O consumo de álcool pelos jovens e os problemas ligados ao álcool têm sido uma preocupação crescente em Portugal e no Mundo. Na origem destes consumos surgem inúmeros motivos, entre os quais, a frustração das necessidades psicológicas básicas (NPB), situação propícia à adoção de comportamentos compensatórios face à frustração, como o consumo de álcool. Na prevenção destes comportamentos e para a satisfação das NPB, em muito pode contribuir, pelas suas caraterísticas inerentes, a Pedagogia Social, a Educação Social e a Educação Não Formal (ENF), conceitos que se interligam e associam percetivelmente. Neste artigo apresenta-se então um estudo que analisou os contributos que uma intervenção com base na ENF traz à satisfação das NPB e à diminuição dos padrões de consumo dos jovens.The consumption of alcohol by young people and alcohol problems have been a growing concern in Portugal and worldwide. The origin of these consumptions arise numerous reasons, among them, the frustration of basic psychological needs (NPB), situation ripe for the adoption of compensatory behaviors in the face of frustration, as the consumption of alcohol. In preventing these behaviors and to the satisfaction of the NPB...

EDUCAÇÃO NÃO FORMAL E ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL: LAZER E TURISMO NO CONTEXTO DO PATRIMÔNIO CULTURAL RURAL NO ESTADO DE SÃO PAULO (BRASIL); EDUCACIÓN NO FORMAL Y ANIMACIÓN SOCIOCULTURAL: OCIO Y TURISMO EN EL CONTEXTO DEL PATRIMONIO CULTURAL RURAL EN REGIÓN DE SAO PAULO (BRASIL); NON-FORMAL EDUCATION AND SOCIOCULTURAL ANIMATION: LEISURE AND TOURISM IN THE CONTEXT OF CULTURAL RURAL HERITAGE IN STATE OF SAO PAULO (BRAZIL)

Lima, Lívia Morais Garcia
Fonte: ANPEL Publicador: ANPEL
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
96.16%
Este artigo tem por objetivo analisar o papel e as possibilidades da atividade turística e de lazer na educação, reabilitação e promoção do patrimônio cultural rural em fazendas históricas paulistas, como uma das modalidades da animação sociocultural. Esse processo foi realizado a partir da metodologia da História Oral onde o patrimônio é explorado como espaço turístico educacional dentro do campo da educação não formal, voltado para o público adulto e idoso. Este estudo vem contribuir para uma reflexão no campo da educação não formal não como alternativa à escolarização, mas como parte integrante da discussão do tempo livre e do lazer como um campo da educação não formal que continua existindo ao longo da vida do indivíduo.; Este artículo tiene como objetivo examinar el papel y las posibilidades del turismo y del ocio en la educación, la rehabilitación y la promoción del patrimonio cultural rural en haciendas históricas en región de São Paulo, como una de las modalidades de la animación sociocultural. Este proceso se llevó a cabo sobre la base de la metodología de la historia oral en el que el patrimonio es explorado como una área turística educativa en el campo de la educación no formal...

Escola, educação não-formal e a formação do profissional de Educação Físicadoi: 10.5007/2175-8042.2010v22n35p286; SCHOOL, NON-FORMAL EDUCATION AND THE FORMATION OF PHYSICAL EDUCATION PROFESSIONALS

Bendrath, Eduard Angelo; Faculdade de Tecnologia e Ciências de Vitória da Conquista, BA
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
96.16%
O presente artigo procura fazer uma discussão do novo cenário educacional no Brasil, especificamente aquele voltado para o modelo de educação não-formal. É apresentado o contexto atual e indaga-se sobre a formação em Educação Física, que dentro da atual legislação do MEC não possui diretrizes para a formação profissional nesse segmento, criando uma confusão conceitual sobre a responsabilidade de atuação nos programas de educação não-formal, criando lacunas em um setor de importância não só para a Educação Física, mas como para a sociedade que se beneficia desse modelo educacional que cresce a cada ano.; This article aims at discussing the new education patterns in Brazil, specially the one dedicated to non-formal education design. The current context of The Educations is shown by raising questions about the education in the field of Physical Education, within the current Brazilian Culture and Education Ministry (MEC) has no specific guidelines for professional education in this field, so that causes a conceptual confusion about the responsibility of non-formal education programs, that creates a gap in a important area not only for Physical Education, but also to the society who gets benefits from this kind of education which grows every year.