Página 1 dos resultados de 512 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

O status de realidade das fotografias aéreas verticais no contexto dos estudos geográficos; The status of reality of vertical aerial photographs in the context of geographical studies

CAZETTA, Valéria
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
Os mapas foram tidos, outrora, como linguagem essencial da ciência geográfica. No período atual, juntam-se a eles as fotografias aéreas verticais e as imagens orbitais. As primeiras foram utilizadas sobremaneira nas investigações geográficas em contexto acadêmico-científico, complementadas atualmente pelas imagens orbitais. Essas duas linguagens estão circulando um jeito novo de olhar e conceber o espaço, seja ele próximo (percorrido diariamente por nosso corpo) ou distante (experimentado via imagens orbitais, entre outros tipos de imagens). Os diferentes tipos de imagens orbitais e fotografias aéreas verticais estão produzindo em nós uma dada memória visual acerca do que venha a ser a realidade do espaço geográfico em suas diversas manifestações cotidianas. Assim, pergunto: em que contexto tais imagens assumem o status de serem reais ou tão semelhantes à realidade, de modo a parecer que são, de fato, verdadeiras ou a própria realidade geográfica? O que supostamente nos leva a acreditar nas imagens como uma (re)apresentação da realidade? Neste texto, discuto o status de realidade que as imagens orbitais e as fotografias aéreas têm no contexto dos estudos geográficos acadêmicos. Ao final, destacarei os exemplos do status de realidade nas fotografias aéreas verticais.; Maps used to be considered an essential language of the geographical science. Lately...

Metodologia e aprendizagem: um caminho para a educação geográfica; Methodology and learning: a way for the geografic education

Seferian, Ana Paula Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.04%
Com o objetivo de discutir a importância da aprendizagem e da metodologia de ensino em Geografia, trataremos nesta pesquisa da aprendizagem em Geografia, pautando o debate na corrente teórica da psicologia genética, o que respaldará o entendimento do processo de construção de conceitos pelos sujeitos da aprendizagem, bem como a sistematização de estudiosos da área de Geografia que tratam os assuntos referentes à educação geográfica. A hipótese central é a de que, quando os conteúdos da Geografia são trabalhados de forma articulada dentro de uma seqüência didática que contemple procedimentos fundamentais para garantir o envolvimento do aluno na proposta de aprendizagem, utilize diversificados instrumentos didáticos, apresente diferentes tipos de conteúdos, que sejam por sua vez encadeados de maneira contextualizada, no corpo de um projeto, o envolvimento do aluno, bem como o processo de aprendizagem, é beneficiado, na medida em que o sujeito é colocado em uma situação a qual demanda a aprendizagem e ao mesmo tempo a torna significativa. Para que pudéssemos verificar os resultados de um trabalho como esse, baseamo-nos em pesquisas empíricas realizadas em duas escolas, uma pública e outra particular, com alunos do Ensino Fundamental II. Com base nos objetivos e nas opções metodológicas aqui empregadas...

Tendências e perspectivas da produção acadêmica sobre a temática educação de surdos: mapeamento da produção

Ramos, Denise Marina; Zaniolo, Leandro Osni
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 303-318
POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); This study aimed to present some tendencies and perspectives of academic research production related to the theme of deaf education, considering dissertations and theses contained in the CAPES Database according to the SUBJECT Deaf education and YEAR 2005 to 2009. An exploratory investigation of descriptive and bibliographical nature was carried out. Using bibliographic information and academic productions abstracts, the aim was to catalogue relevant information and map this field of knowledge. The collected data enabled us to observe the yearly distribution according to the mode of academic production, the geographical distribution, according to location of public and private universities, funding levels and the graduate programs responsible for the production. The results corroborate the results from other studies that focused on similar aspects, such as the steady growth in the number of Masters and Doctoral studies in the country, the prevalence of productions at the Masters level, the geographical distribution and institutional studies concentrated in the Southeast and Southern regions...

A educação geográfica de estudantes surdos em uma escola polo da Grande Florianópolis

Andrade, Sarah
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 95 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.21%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2013.; O propósito deste trabalho é averiguar como se dá a inclusão de estudantes surdos na disciplina de Geografia, na Escola de Educação Básica Nossa Senhora da Conceição localizada em São José- Santa Catarina, município conurbado à capital do estado. Configuram como sujeitos deste estudo os estudantes surdos, os professores responsáveis das salas de recursos, os intérpretes e os professores da disciplina de Geografia. O referencial teórico buscado para tanto aborda a surdez, a educação especial na perspectiva da educação inclusiva, a educação bilíngue, a geografia escolar e a linguagem empregada por pessoas surdas, ou seja, língua de sinais (LS), as quais são línguas naturais das comunidades surdas. No caso do Brasil é a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Analisamos na escola as duas possibilidades de educação de alunos surdos no ensino regular, de um lado educandos surdos inseridos com todos os alunos em diferentes séries/turmas e do outro lado uma turma formada apenas por estudantes surdos. Na primeira, a linguagem de comunicação e ensino é o Português...

Percepção de professores de 15 países sobre saúde e educação para a saúde

Carvalho, Graça Simões de; Pironom, J.; Jourdan, Didier; Berger, Dominique
Fonte: Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação Publicador: Universidade da Beira Interior. Departamento de Psicologia e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.02%
A Educação para a saúde em meio escolar tem vindo a ser implementada através de uma diversidade de estratégias, dependendo do conceito de saúde e de educação para a saúde. Tradicionalmente, tem-se preocupado em fornecer essencialmente conhecimentos científicos, assumindo que uma pessoa saudável é aquela que tem todos os seus órgãos em bom funcionamento. Em contraste com esta perspectiva enquadrada no modelo biomédico (M-B), tem-se vindo a consolidar o modelo biopsicosocial (M-BPS) que engloba uma perspectiva holística da saúde. Neste estudo analisamos e comparamos as concepções dos professores de 15 países sobre a saúde e a educação para a saúde. Diferem geográfica e socio-culturalmente, sendo 3 do norte da Europa (Finlândia, Estónia e Hungria), 5 do Sul (Portugal, França, Itália, Roménia e Chipre), 3 do Norte de África (Marrocos, Argélia e Tunísia), 2 de África Subsaariana, 1 do Próximo Oriente (Líbano) e um da América do Sul (Brasil). Em cada país aplicou-se o questionário do projecto BIOHEAD-CITIZEN a 6 amostras (professores em exercício e futuros professores do Ensino Primário, de Biologia e de Língua Nacional) num total de 6001 respondentes. Os resultados mostraram diferenças significativas entre os países...

Análise do ensino de geografia, na 10ª classe, em Moçambique, no âmbito do currículo e educação geográfica : uma abordagem centrada nas práticas de professores de geografia em quatro escolas secundárias da cidade de Nampula

Omar, Alice Abdala
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Desenvolvimento Curricular); Os estudos sobre a educação geográfica enfatizam o papel formativo e valorativo dos alunos quanto a necessidade de pensarem e participarem de forma consciente no espaço do qual fazem parte. A inclusão da disciplina na organização curricular contribui na aprendizagem significativa. Deste modo, pretendemos, com este estudo problematizar questões de aprendizagem e leccionação da disciplina de Geografia, na 10ª classe, em Moçambique, especificamente, no Município de Nampula. Além disso, pretende-se, por um lado, verificar até que ponto a articulação do programa, dos manuais e as práticas lectivas dos professores proporcionam uma aprendizagem significativa no âmbito da educação geográfica e, por outro, reflectir sobre a abordagem do ensino da geografia em função da sua importância curricular. Considerando o facto de tratar-se de um estudo de âmbito educacional, que privilegia as representações dos indivíduos implicados para o desenvolvimento deste estudo, optámos por realizar uma investigação de natureza qualitativa e exploratória, já que se trata de uma primeira aproximação à temática. O estudo abrangeu professores que leccionam a disciplina de Geografia da 10ª classe em quatro escolas secundárias do Município de Nampula (N=15). Deste grupo...

Ciência académica e saber do professor: representações de ciência e do seu ensino na educação geográfica

Alexandre, Fernando Manuel da Silva
Fonte: Universidade Nova de Lisboa: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Universidade Nova de Lisboa: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //1995 POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação: área de Educação e Desenvolvimento; O conteúdo das opções epistemológicas defendidas pela comunidade geográfica sempre se reflectiu no modo como são concebidos e definidos as finalidades, os objectivos e os métodos de ensino e aprendizagem no âmbito da educação geográfica. A estreita dependência dos paradigmas educacionais relativamente aos paradigmas adoptados pela generalidade da comunidade científica, permite afirmar que a concepção global da educação geográfica tem evoluído no mesmo sentido da Geografia académica. O reconhecimento de que a educação geográfica desenvolvida ao nível da Escola traduz uma subvalorização do potencial educativo da disciplina, sobretudo sob o ponto de vista conceptual, permite pressupor a existência de uma descoincidência entre os modelos teóricos que os professores defendem (as representações abstractas que têm acerca do que "deve ser" a ciência) e os seus modos de actuação concretos (as representações que têm acerca do modo como se deve desenrolar a sua prática). Neste quadro desenvolveu-se uma investigação em que se pretendeu compreender os processos através dos quais os professores exercem uma acção de filtragem e manipulação dos elementos epistemológicos definidores da «Ciência Académicam»...

Ensino da geografia e formação acrescida em sistemas de informação geográfica

David, Anabela Cunha dos Reis
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/07/2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.12%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; Cada vez mais, os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) se assumem como uma ferramenta indispensável à tarefa do geógrafo, tanto na investigação como no ensino. O presente trabalho de investigação pretende avaliar as práticas educativas de docentes de Geografia com formação acrescida em SIG, adquirida em cursos de formação contínua e mestrados. Esta formação tem o desejado impacto nas experiências educativas promovidas pelos docentes que a obtêm junto dos seus alunos ou é insuficiente para alterar as rotinas escolares? Quais os factores que potenciam ou inibem a mudança? (...)

O status de realidade das fotografias aéreas verticais no contexto dos estudos geográficos

Cazetta,Valéria
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.13%
Os mapas foram tidos, outrora, como linguagem essencial da ciência geográfica. No período atual, juntam-se a eles as fotografias aéreas verticais e as imagens orbitais. As primeiras foram utilizadas sobremaneira nas investigações geográficas em contexto acadêmico-científico, complementadas atualmente pelas imagens orbitais. Essas duas linguagens estão circulando um jeito novo de olhar e conceber o espaço, seja ele próximo (percorrido diariamente por nosso corpo) ou distante (experimentado via imagens orbitais, entre outros tipos de imagens). Os diferentes tipos de imagens orbitais e fotografias aéreas verticais estão produzindo em nós uma dada memória visual acerca do que venha a ser a realidade do espaço geográfico em suas diversas manifestações cotidianas. Assim, pergunto: em que contexto tais imagens assumem o status de serem reais ou tão semelhantes à realidade, de modo a parecer que são, de fato, verdadeiras ou a própria realidade geográfica? O que supostamente nos leva a acreditar nas imagens como uma (re)apresentação da realidade? Neste texto, discuto o status de realidade que as imagens orbitais e as fotografias aéreas têm no contexto dos estudos geográficos acadêmicos. Ao final, destacarei os exemplos do status de realidade nas fotografias aéreas verticais.

A dimensão ambiental da educação geográfica

Carneiro,Sônia Maria Marchiorato
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.25%
O texto tem por objetivo delinear uma introdução ao desenvolvimento da dimensão ambiental da educação geográfica no ensino básico, em sentido de fundamentação e orientação prática. Para tanto, são relacionadas a Educação Ambiental e a geografia escolar, de um perspectiva sociopolítica ao contexto das decisões curriculares; e, neste âmbito, são postas algumas orientações pedagógico-metodológicas.

Tendências e perspectivas da produção acadêmica sobre a temática educação de surdos: mapeamento da produção

Ramos,Denise Marina; Zaniolo,Leandro Osni
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.19%
este estudo objetivou apresentar algumas tendências e perspectivas da produção acadêmica referente à temática educação de surdos, considerando-se as teses e dissertações constantes no Banco de Teses da CAPES segundo o ASSUNTO Educação de surdos e ANO BASE 2005 a 2009. Constituiu-se em uma investigação de caráter exploratório descritivo e de natureza bibliográfica. Por meio das informações bibliográficas e com base nos resumos das produções acadêmicas, pretendeu-se, a partir da catalogação dos dados, mapear o respectivo campo do conhecimento. Os dados coletados permitiram observar a distribuição anual e por modalidade da produção acadêmica, a distribuição geográfica e segundo as universidades, os níveis de financiamento e os programas de pós-graduação aos quais está vinculada essa produção. Os resultados obtidos corroboram os apontamentos de estudos que focalizaram semelhantes aspectos, como o crescimento constante no número de Mestrados e Doutorados no país, a prevalência de produções na modalidade Mestrado acadêmico, a distribuição geográfica e institucional dos estudos concentrada nas regiões Sudeste e Sul e a insuficiência de aportes financeiros, por meio da concessão de bolsas de estudos...

Formação Cidadã, Juventude e Trabalho: A Geografia na Educação de Jovens E Adultos (EJA); Formation of the Citizen, Youth and Work: A Geography at the Youth and Adult Education (EJA).

RIBEIRO, Reuvia de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Esta pesquisa tem como objetivo investigar o papel da Geografia no cotidiano dos jovens trabalhadores e estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Busca-se com o presente trabalho entender de que maneira a Geografia auxilia os jovens no mercado de trabalho, na compreensão da cidade e no desenvolvimento da participação cidadã. São temas discutidos nesse estudo: a cidade espaço de reprodução do capital, de desigualdades sociais e de oportunidades, que pode ser melhor entendida por meio do ensino e a juventude, como etapa de transformações e de conflitos em que a cidadania é algo a ser compreendido e exercido. São apresentadas reflexões sobre o trabalho, como direito de todos e meio de transformação social que por vezes auxilia ou atrapalha no rendimento escolar. O ensino aqui investigado trata-se da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e os sujeitos são os jovens trabalhadores ou em processo de inserção no mercado de trabalho. Cuida-se de uma investigação que abrange uma abordagem qualitativa e quantitativa para a análise e observação de aulas, entrevistas e questionários. Assim, a primeira parte deste estudo apresenta uma discussão sobre cidadania, juventude e trabalho. Enfatiza-se que a amplitude desses temas e as diversas contribuições de pesquisas sobre cidadania colaboram sensivelmente para o ensino da Geografia. Em seguida apresentam-se informações documentais sobre Educação de Jovens e Adultos no Brasil e as leis que regem essa modalidade de ensino...

Educação geográfica e a construção da cidadania

Oswaldo, Oliveira Santos Junior
Fonte: Universidade Metodista de São Paulo Publicador: Universidade Metodista de São Paulo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Relevância na Pesquisa
56.1%
· Compreender a Geografia como área voltada para a análise da realidade social e para a configuração espacial. · Iniciar um diálogo sobre os pressupostos fundamentais da reflexão sobre a cidadania. · Discutir a relação entre educação e cidadania. · Analisar a caracterização da Geografia no ensino fundamental a partir da leitura dos PCNs.

Educação geográfica e a construção da cidadania

Oliveira Santos Junior, Oswaldo de
Fonte: Universidade Metodista de São Paulo Publicador: Universidade Metodista de São Paulo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Relevância na Pesquisa
56.1%
· Compreender a Geografia como área voltada para a análise da realidade social e para a configuração espacial; · Iniciar um diálogo sobre os pressupostos fundamentais da reflexão sobre a cidadania. · Discutir a relação entre educação e cidadania · Analisar a caracterização da Geografia no ensino fundamental a partir da leitura dos PCNs.

A reconfiguração didáctica : implicações da educação para a cidadania nas práticas da educação geográfica

Miranda, Branca
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.2%
Tese de Doutoramento em Ciências da Educação na especialidade de Formação Pessoal, Social e Comunitária apresentada à Universidade Aberta; A sociedade do século XXI vive um período de transição. A conflitualidade social,política e económica pôs em causa o mundo moderno e esboçam-se já novos caminhos, num esforço de atingir a harmonia, ao mesmo tempo que outros indicadores nos remetem para uma maior desigualdade entre regiões e grupos sociais, uma mais acentuada segregação e isolamento das minorias e o aumento dos excluídos. À problemática da exclusão junta-se o desinteresse pela actividade política por parte de uma elevada percentagem da população o que faz despertar a necessidade de repensar o acto educativo, definindo as funções que poderá desempenhar num processo de mudança de mentalidades e os possíveis contributos sociais que dai poderão advir. Partindo de propostas desenvolvidas ao nível do Conselho da Europa, das análises elaboradas por diversos autores bem como de investigações feitas no terreno,procurou-se interpretar os documentos, que a este propósito, foram produzidos nos últimos anos pelo Ministério da Educação. A fragilidade teórica de algumas propostas levanta inúmeras interrogações relacionadas com a sua exequibilidade...

Kant e os fundamentos epistemológicos da teoria geográfica da paisagem: possibilidades e limitações; Kant and the epistemological foundations of the geographical landscape theory: possibilities and limitations

Pacheco, Rodrigo da Cunha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.15%
Esta pesquisa busca analisar a filosofia crítica kantiana com dois objetivos básicos: identificar sua articulação com a visão de geografia promovida por Kant através do seu curso de geografia física e determinar os aspectos positivos e negativos que ela oferece para a fundamentação epistemológica do atual paradigma geográfico da paisagem. A hipótese inicial foi que a filosofia crítica poderia embasar a discussão a respeito da fundamentação epistemológica de uma teoria geográfica da paisagem. Ela encontrou que o filósofo teve um intenso relacionamento com o conhecimento geográfico do seu tempo, o qual contribuiu para a formulação de sua filosofia crítica, já que forneceu a fundamentação empírica para suas reflexões. O debate filosófico intenso que Kant provocou, todavia, não se repetiu no campo geográfico. Sua leitura geográfica da paisagem procurava relacionar os elementos no espaço, como as características dos habitantes e seus climas. Não obstante, ela era cheia de limitações devido a sua preferência por uma abordagem universalista e normativa das sociedades, como os pesquisadores fazem no campo das ciências naturais. Sua concepção histórica da sociedade não era suficiente. Esta pesquisa defende que o resultado do método de abordagem geográfica de Kant era falho em alguns aspectos. Ele ignorava o contexto histórico no qual as pessoas viviam e fornecia uma educação geográfica falha...

A educação geográfica escolar: conteúdos e referências docentes; Geographic education at school: lesson contents and teacher\'s references

Santana Filho, Manoel Martins de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.31%
A tese investiga a distinção da Geografia no contexto da educação básica, considerando que a geografia escolar permite que se entenda a espacialidade do mundo, da sociedade. Contudo, pelo fato de muitas vezes a aula de Geografia ser tomada como uma apresentação de curiosidades, uma prática de decorar informações só para fazer as avaliações, o efeito desses saberes na educação das pessoas não aparece de forma sistematizada e clara. A pesquisa procura contribuir para o enfrentamento de dificuldades que marcam a aula de Geografia na escola, entre elas a imprecisão de sua identidade e de sua marca educativa. Para isso foram investigadas as referências de professores sobre os conteúdos das aulas, conforme suas compreensões conceituais da ciência geográfica e da pedagogia que é presente na escola. Quais referências balizam as escolhas dos conteúdos de suas aulas? Nesses profissionais observou-se uma compreensão, tanto da função da aula de Geografia na escola quanto da sua contribuição educacional, orientando-se ora em noções próximas a um senso comum docente e frases de efeito, ora em expressões como localização, mapa, orientação e leitura de mundo sinalizando uma base na Geografia acadêmica e uma considerável distância dos conceitos geográficos do ponto de vista metodológico. Essas referências esbarram em limitações de ordem teórica...

O livro didático de geografia do 6. ao 9. ano do ensino fundamental : estudo da linguagem cartográfica sob o foco da formação da consciência espacial cidadã.

Prado, Clodoaldo José Bueno do
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 257f. : tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.28%
Orientadora: Profª Drª Sônia Maria Marchiorato Carneiro; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 19/08/2014; Inclui referências; Resumo: A dissertação foca a linguagem cartográfica nos livros didáticos de Geografia da Coleção Projeto Araribá, destinados aos anos finais do ensino fundamental (ciclos III e IV). A pesquisa objetivou a avaliar a relação de textos discursivos e atividades com os mapas, sob o foco da consciência espacial cidadã. O referencial teórico teve como pressupostos fundamentais: a concepção de uma Educação Geográfica comprometida com a cidadania do educando, a qual implica a complexidade dos fenômenos espaciais locais e globais; e as representações cartográficas nos livros didáticos de Geografia enquanto instrumentais metodológicos da relação dialógica dos conteúdos didáticos com a espacialidade geográfica. A partir deste referencial, realizou-se a pesquisa, de cunho qualitativo, sob a modalidade documental, com base no método de análise de conteúdo, para explicitar a conexão dos textos discursivos e atividades com as representações cartográficas. O levantamento dos dados da Coleção abrangeu os quatro volumes dos anos finais do ensino fundamental (6º....

A dimensão ambiental da educação geográfica

Carneiro, Sônia Maria Marchiorato
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/11/2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
O texto tem por objetivo delinear uma introdução ao desenvolvimento da dimensão ambiental da educação geográfica no ensino básico, em sentido de fundamentação e orientação prática. Para tanto, são relacionadas a Educação Ambiental e a geografia escolar, de um perspectiva sociopolítica ao contexto das decisões curriculares; e, neste âmbito, são postas algumas orientações pedagógico-metodológicas. Environmental dimension of geography education Abstract The text aims at introducing the development of the environmental dimension of geographical education for primary and secondary levels of the Brazilian school system, both as to fundaments and as well practical guidance. Thus, Environmental Education and school geography are interrelated, from a socio-political perspective to the context of cur-ricular decisions; and some pedagogic-methodological orientations are then presented.

Reflexão e construção de um projeto de ensino de Cartografia no contexto da Proposta Curricular de Geografia da rede municipal de educação de Juiz de Fora

de Aguiar, Valéria Trevizani Burla
Fonte: Departamento e Programa de Pos-Graduação em Geografia da UFES Publicador: Departamento e Programa de Pos-Graduação em Geografia da UFES
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
O objetivo deste estudo é o de apresentar as reflexões e propostas desenvolvidas acerca da educação cartográfica no contexto da elaboração do currículo que está proposto para o ensino fundamental da rede pública municipal de Juiz de Fora – MG.Palavras-chave: Educação Cartográfica, Educação Geográfica, Currículo Escolar DOI: 10.7147/GEO12.3197