Página 1 dos resultados de 1319 itens digitais encontrados em 0.065 segundos

Realidades da educação de jovens e adultos no ensino fundamental-presencial no municipio de Itaituba (PA) : desafios da gestão, do planejamento e das políticas educacionais na efetivação do direito á educação em escolas da cidade e do campol

Francisco Claudio de Sousa Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.79%
O motivo para realização deste trabalho foi o de procurar compreender os desafios da gestão educacional em uma realidade do país bem diferente de uma metrópole ou grandes centros urbanos. O foco de análise teve como preocupação a Educação de Jovens e Adultos - EJA, em nível de Ensino Fundamental-presencial, no sistema municipal de Itaituba, Estado do Pará, onde os moradores da cidade, do campo, os ribeirinhos, os moradores das florestas e das comunidades garimpeiras, são cidadãos de direitos. O autor apoiou-se na pesquisa qualitativa para interpretar a realidade educacional do município mencionado e, como procedimento de coleta de dados, fez uso das entrevistas semi-estruturadas e para tratamento dos dados, aplicou a análise de conteúdos recomendada por Bardin (2011). Buscou este trabalho levantar sentidos, compreensões, entendimentos dos sujeitos que trabalham nas escolas urbanas e rurais sobre a educação e a modalidade EJA. Os sujeitos da pesquisa foram diretores, vice-diretores, supervisores escolares, professores que lecionam em classes de EJA e os sujeitos da Secretaria Municipal de Educação de Itaituba que coordenam o ensino, a educação do campo e especificamente a Educação de Jovens e Adultos. Participaram do estudo 05 (cinco) escolas urbanas e 04 (quatro) rurais...

Motivação de idosos à prática regular de tênis em Florianópolis, SC

Castro, José Fabián Uriarte
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 95 f.| tabs
POR
Relevância na Pesquisa
75.95%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Florianópolis, 2009; Este estudo teve como objetivo analisar os fatores motivacionais que influenciaram na adesão e permanência de idosos em programas regulares de tênis, em Florianópolis, SC. Este estudo se caracteriza como sendo uma pesquisa descritiva do tipo empírica. Foram pesquisados quatro clubes tradicionais na prática de tênis. A amostra foi composta por 49 tenistas idosos do sexo masculino com 60 ou mais anos de idade, praticantes regulares de tênis, com duas ou mais vezes por semana. A média de idade foi de 66,35 anos (DP=6,005), sendo a idade mínima de 60 e a máxima de 84 anos de idade. Para a coleta de dados foi desenvolvido um questionário que foi, aplicado em forma de entrevista semi-estruturada. Os resultados foram tratados por meio de estatística descritiva. Os resultados apontam que a maioria dos tenistas tem grau superior e renda acima de 10 salários mínimos, pratica o tênis há mais de 20 anos, pelo menos por duas vezes por semana por duas horas em cada sessão. Os fatores e/ou dimensões que mais motivam os idosos a praticarem o tênis, são os relacionados...

Motivação para a prática de exercícios físicos, autoestima e aptidão funcional de idosos

Meurer, Simone Teresinha
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 140 p.| tabs
POR
Relevância na Pesquisa
85.99%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-graduação em Educação Física, Florianópolis, 2010; Diante do conhecimento dos benefícios dos exercícios físicos sobre a saúde e bem estar de idosos, o maior desafio esta relacionado à como fazer com que mais pessoas tenham um comportamento ativo. Assim, a partir dos pressupostos da Teoria da Autodeterminação (TAD), objetivou-se analisar os fatores e índices motivacionais de idosos e sua relação com a autoestima, o Índice de Aptidão Funcional Geral (IAFG) e tempo de permanência em um programa de exercícios físicos. Participaram do estudo os idosos, de ambos os sexos, cadastrados no Programa de Exercícios Físicos Floripa Ativa # Fase B. Os critérios de elegibilidade para a participação no estudo foram: disponibilidade em participar do estudo; 60 anos de idade ou mais; realizar os testes de aptidão funcional da bateria American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance (AAHPERD); responder os questionários de autoestima e motivação para a prática de atividades físicas; responder as questões abertas sobre motivo de adesão e permanência no programa de exercícios físicos e participar assiduamente do programa. O número de participantes do estudo variou de 42 à 292 idosos. Os instrumentos utilizados foram o questionário de motivação para a prática de atividades físicas de Balbinotti e Barbosa (2006); a escala de autoestima de Rosenberg (1965) adaptada...

Associação do estado nutricional com as condições de saúde e estilo de vida de idosos longevos do município de Antônio Carlos - SC

Boscatto, Elaine Caroline
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 85 p.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
75.94%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2011; Objetivo: Analisar o estado nutricional e a associação do baixo peso com fatores sociodemográficos, condições de saúde e estilo de vida em idosos longevos do município de Antônio Carlos - SC. Métodos: Estudo transversal, populacional, de base domiciliar. O questionário utilizado foi baseado na pesquisa "SABE - Saúde Bem Estar e Envelhecimento na América Latina e Caribe". Foram coletadas informações sobre estado nutricional, fatores sociodemográficos, estado cognitivo, morbidades, uso de medicamentos, padrão alimentar, nível de atividade física, tempo sentado, consumo de álcool e tabagismo em 134 indivíduos de ambos os sexos com idades entre 80 e 100 anos (84,7 ± 4,61 anos). Para análise e apresentação dos dados utilizou-se estatística descritiva e a regressão de Poisson como medida de associação, com nível de significância de 5%. Resultados: A média geral do Índice de Massa Corporal (IMC) foi de 25,96 ± 4,55 kg/m2. A maioria dos idosos longevos apresentou condição de sobrepeso (42,1%). A prevalência de baixo peso foi de 18,8%, sendo maior nos homens (27...

Bailes de idosos

Guidarini, Fernanda Christina de Souza
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 179 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2014.; As doenças cardiovasculares (DC) são causa de morbidade e mortalidade no Brasil e no mundo. Estratégias para a prevenção das DC são necessárias no sentido de minimizar a possibilidade de eventos cardiovasculares e gastos em saúde pelo poder público. Neste panorama, torna-se essencial a busca por atividades físicas (AF) no intuito de resgatá-las ao contexto da prevenção de DC. Os bailes proporcionam atividade física de lazer e são bastante frequentados por idosos. Na região de Florianópolis existe uma ampla e regular oferta de bailes (sete dias por semana) com longa duração (de 3 a 5 horas). Entretanto, esse local de prática de dança é pouco estudado em pesquisas sobre prevenção de saúde. Assim, realizou-se um estudo com objetivo geral de verificar a associação entre a dança praticada em bailes e o risco de desenvolver doenças cardiovasculares em idosos. Os bailes elegíveis foram aqueles realizados de forma regular, no período vespertino, nos Centros Comunitários da Região de Florianópolis. Nestes bailes foram investigados volume e intensidade da dança praticada por idosas denominadas grupo baile (GB). Um grupo controle (GC) foi formado por idosas que não frequentavam o baile...

A alfabetização e o letramento de jovens, adultos e idosos sob a ótica da sociolinguística educacional

Sousa, Maria Alice Fernandes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
75.95%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2009.; A pesquisa relada nesta tese teve por como objetivo analisar como os conhecimentos de fundamentos da Sociolinguística Educacional, por parte de uma professora alfabetizadora, contribuem para o desenvolvimento de estratégias facilitadoras da aprendizagem da leitura e da escrita escolar de jovens, adultos e idosos. Um jovem, um adulto ou um idoso, ao entrar para a escola a fim de se alfabetizar, já traz consigo uma longa experiência linguística e dá mostras de sua capacidade de entender e utilizar a língua nas diversas circunstâncias da vida em que precisa usar a linguagem. Porém, ainda não sabe escrever nem ler. No tocante a essa realidade, caberia à escola utilizar-se de tais conhecimentos linguísticos como fundamento para o ensino da língua materna. A Sociolinguística Educacional tem-se ocupado em contribuir para a elaboração de novas formas de organização do trabalho pedagógico docente que deem conta de desenvolver as habilidades cognitivas dos alunos necessárias à ampliação de sua competência comunicativa oral e escrita, tornando-os mais proficientes em sua língua materna e habilitando-os a exercerem conscientemente e criticamente a cidadania. O locus da pesquisa é uma sala de aula de alfabetização de jovens...

Descrição do perfil sociodemográfico, condições de saúde e capacidade funcional de idosos participantes de atividade física regular

Santos, Cláudia Beatriz e Silva de Barros
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
75.99%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, 2012.; O presente estudo tem por objetivo descrever um grupo de idosos que participam de um programa de atividade física regular do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Atividade Física para Idosos (GEPAFI) na Faculdade de Educação Física - Universidade de Brasília em relação ao seu perfil sociodemográfico, condição de saúde e capacidade funcional. A amostra foi composta por 113 idosos independentes, com idade igual ou superior a 60 anos, sendo 74,3% (n=84), do sexo feminino e 25,6% (n=29), do sexo masculino. Os dados avaliados foram selecionados a partir do banco de dados do GEPAFI, em 2011. O perfil sociodemográfico foi averiguado através de questões baseadas no “Questionário de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas – VIGITEL”. As informações sobre as condições de saúde foram obtidas na ficha de anamnese, preenchida no momento da matrícula. Para analisar a capacidade funcional, foram utilizados resultados de uma bateria de testes adaptados para essa faixa etária: teste de sentar e alcançar, equilíbrio unipodal com restrição visual...

Formação de educadores: uma perspectiva de educação de idosos em programas de EJA

Marques,Denise Travassos; Pachane,Graziela Giusti
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
75.98%
O objetivo deste estudo é salientar a necessidade de melhor formação docente em relação à Educação de Jovens e Adultos (EJA) e, mais especificamente, em relação ao idoso, um grupo marcado por múltiplas exclusões e bastante presente nas salas de aula de EJA. O estudo foi realizado a partir de revisão bibliográfica sobre Educação de Jovens e Adultos, idosos e formação docente, da reflexão sobre documentos, tais como a Constituição da República Federativa do Brasil e o Estatuto do Idoso, e da análise da experiência desenvolvida pela Secretaria Municipal de Educação de Campinas-SP, por meio da FUMEC (Fundação Municipal de Educação Comunitária). Após apresentar algumas perspectivas a respeito da ampliação no número de idosos na sociedade atual, dos preconceitos relacionados ao envelhecimento e da luta pelos direitos do cidadão idoso, focamos a importância do papel do educador no intuito de reverter a obscuridade a que é remetida a pessoa idosa, tanto no âmbito social quanto no educacional. Para tanto, concluímos, tornam-se necessárias rupturas, que dizem respeito à própria imagem do pedagogo e da área da educação na sociedade, notadamente vinculada à infância, no intuito de incluir temáticas relativas ao idoso e ao envelhecimento nos currículos dos cursos de pedagogia...

Percepção subejtiva de esforço em teste com cargas constantes na diferenciação da capacidade funcional de idosos

Souza, Douglas Martins de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 88p. : tabs., grafs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
75.98%
Orientador : Prof. Dr. Gleber Pereira; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 24/02/2014; Inclui referências; Área de concentração: Exercício e esporte; Resumo: O objetivo do estudo foi verificar se a percepção subjetiva de esforço reportada em testes com cargas constantes pode ser utilizada para diferenciar a capacidade funcional de idosos. A amostra foi composta por 39 idosos acima de 60 anos, sendo quatro homens (68,7 ± 6,1 anos; 85 ± 25,1 kg; 1,70 ± 0,3 m; 29,7 ± 8,5 kg/m2) e 35 mulheres (67,1 ± 4,9 anos; 69,2 ± 8,8 kg;1,56 ± 0,4 m; 28,44 ± 2,2 kg/m2). Todos foram ao laboratório em 4 dias diferentes, com intervalo de 7 dias entre cada avaliação. Os dois primeiros dias serviram de familiarização para os testes a serem realizados no 3o e 4o dias, além de serem coletados dados de força máxima para membros superiores e inferiores, capacidade funcional e nível de atividade física. Nos dois últimos dias foram aplicados testes físicos submáximos, com carga constante, para membros superiores (flexão e extensão de cotovelos durante um minuto com carga de 2kg em cada braço para mulheres e 3kg para os homens) e outro para membros inferiores (teste de caminhada em esteira durante 5 minutos a 4 km/h)...

Histórias de idosos: sementes para cultivarmos uam educação para uma velhice bem-sucedida

Andrade, Everaldo Robson de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
We understand that the successful old age is not confined only in the analysis of quantitative aspects concerning the economic situation of the subject that gets old, but this special way of aging is related to other values, such as dignity, happiness, self-esteem, willingness, autonomy, independence, social involvement with family and friends, among others. Thus, this study aimed to investigate the human aging process, considering the history of life of ten seniors who fit the profile of successful old age, seeking to identify elements that contribute to educational thinking in order to get a successful aging. In this perspective, we argue in this study, the idea that we need to learn to engage in experiences that more than providing satisfaction and well-being in the moment in which we conducted, serve as a potentiating to a successful old age. Thus, throughout this thesis we question: what are the present indicative in the histories of life of elderly people, considered successful, which may contribute to an education that people experiencing their age more satisfactorily. This is a qualitative study, that took as universe a methodological oral history, in which we used as a technique of research a semistructured interview as a part of their life history...

Perfil de mortalidade de idosos no Rio Grande do Norte: estudo comparativo entre duas faixas etárias e fatores relacionados

Oliveira, Tamires Carneiro de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.97%
Measures of mortality represent one of the most important indicators of health conditions. For comprising the larger rate of deaths, the study of mortality in the elderly population is regarded as essential to understand the health situation. In this sense, the present study aims to analyze the mortality profile of the population from 60 to 69 (young elders) and older than 80 years old (oldest old) in the Rio Grande do Norte state (Brazil) in the period 2001 to 2011, and to identify the association with contextual factors and variables about the quality of the Mortality Information System (SIM). For this purpose, Mortality Proportional (MP) was calculated for the state and Specific Mortality Rate by Age (CMId) , according to chapters of ICD- 10, to the municipalities of Rio Grande do Norte , through data from the Mortality Information System (SIM) and the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IGBE). In order to identify groups of municipalities with similar mortality profiles, Nonhierarchical Clustering K-means method was applied and the Factor Analysis by the Principal Components Analysis was resort to reduce contextual variables. The spatial distribution of these groups and the factors were visualized using the Spatial Analysis Areas technique. During the period investigated...

Efeitos de dois modelos de periodização do treinamento de força em parâmetros neuromusculares e funcionais de idosos

Moura, Bruno Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 92 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2015.; O treinamento de força (TF) é benéfico para aumentar a força dinâmica máxima (1RM), força explosiva (taxa de desenvolvimento de força [TDF]), atividade muscular, atraso eletromecânico (AEM) e potência de jovens, adultos e idosos. Pode-se acrescentar que o mesmo também melhora a capacidade funcional (CF) de idosos. Além disso, modelos de periodização do TF fazem-se necessários para aperfeiçoar esses benefícios. Dessa forma o presente estudo teve como objetivo verificar e comparar as respostas neuromusculares e CF em idosos após 12 semanas de intervenção de TF. Quinze idosos foram selecionados e randomicamente divididos em dois grupos com diferentes modelos de periodização (modelo de periodização ondulatória [MPO n=8; 62,5 ± 1,8 anos; 67,1 ± 9,5 kg; 1,63 ± 0,1 m] e modelo de periodização linear [MPL n=7; 65,6 ± 3,4 anos; 74,3 ± 11,8 kg; 1,62 ± 0,1 m]). Os mesmos foram submetidos a 4 semanas de período controle e posteriormente a 12 semanas de intervenção TF. Os indivíduos do estudo foram avaliados a cada final de período (semana -4, 0, 4...

A retenção de alunos da educação de jovens e adultos em uma escola pública do Distrito Federal

Lins, Arthur Ferreira da Costa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
85.77%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2013.; Segundo o último Censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o numero de brasileiros analfabetos é de 14.612.083 pessoas, acima dos 10 anos de idade. É um número muito elevado para os padrões econômicos que o Brasil tem hoje. No Distrito Federal, o número de pessoa que são consideradas analfabetas é de 71.053 analfabetos, acima dos 10 anos de idade, segundo o IBGE. Para compensar esse problema social, a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal oferece, cursos de alfabetização como o “DF Alfabetizado” e o Primeiro Segmento do curso de Educação de Jovens e Adultos. Esta pesquisa foi realizada em duas classes escolares uma do 1º semestre e outra do 2º semestre ambas do Primeiro Segmento da Educação de Jovens e Adultos e o objetivo da pesquisa é estudar os fatores que contribuem para a retenção dos alunos naqueles semestres letivos. Analisar os dados escolares dos resultados de promoções e retenções dos anos de 2008...

A influência do exercício resistido nas atividades de vida diária de idosos do centro de convivência do idoso - CCI Universidade Católica de Brasília

Souza, Rafael de Matos
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.97%
O exercício resistido é um dos métodos mais buscados na prevenção de doenças e reabilitações, nas capacidades funcionais dos idosos. O objetivo desse estudo é investigar a influência do exercício resistido nas atividades de vida diária de idosos do Centro de convivência do idoso (CCI) Universidade Católica de Brasília - UCB. A amostra foi constituída por 09 idosas do sexo feminino, com media de idade 70,22 + 5,78 todas foram submetidas à bateria de testes internacional de Rikli e Jones (1999). Analise estatística foi descritiva com media, desvio padrão e one way ANOVA para analisar diferenças entre Pré-teste e o pós-teste. O estudo demonstrou que não houve diferença significativa nos testes aplicados; sentar e levantar 30s (pré, 15,11 + 4,65 e pós, 15,89 + 4,01), flexão de cotovelo 30s (pré, 16,44 + 4,33 e pós, 17,33 + 1,58), flexibilidade de membro superior (pré, -2,14 + 6,64 e pós, -3,72 + 6,27), sentar e alcançar (pré, 7,89 + 14,22e pós, 12,56 + 11,53), agilidade em segundos (pré, 6,42 + 1,13e pós, 6,28 + 1,09) e caminhada de 6 min (pré, 475,64m + 74,14e pós, 483,67m + 79,07). Esta pesquisa apresentou resultados onde o exercício resistido não teve influencia nas atividades de vida diária dos idosos.; Rafael de Matos Souza; Educação Física

Nível de conhecimento sobre alimentação e atividade física de idosos portadores de diabetes mellitus

Sousa, Mayara Santana de
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.97%
O presente estudo teve como objetivo verificar nível de conhecimento sobre alimentação e atividade física de idosos portadores de diabetes mellitus (DM). A amostra foi composta por 60 idosos, 26 homens (70, 7 ± 7,7anos) e 34 mulheres (69,5 ± 6,3anos), moradores da área do Gama - DF e pacientes da Unidade Básica de Saúde n° 06 da referida cidade. Foi utilizado o Questionário de Conhecimento (DKN-A) para verificar o nível de conhecimento e o IPA-Q, versão curta, para o nível de atividade física. Os resultados mostraram que a maioria dos idosos (70%) com DM apresentaram bom nível de conhecimento sobre alimentação. A maioria da amostra (60%) apresentou nível de atividade física que classificou o idoso como insuficientemente ativo ou sedentário. No entanto, há muito que se fazer para que as pessoas tenham plena consciência dos benefícios de uma boa alimentação e prática de atividade física. A começar por um trabalho interdisciplinar entre os profissionais da saúde.; Educação Física

Avaliação do aprendizado dos cuidadores de idosos com possível diagnóstico de doença de alzheimer no programa de geriatria da unidade mista de Taguatinga (2008); Avaliação do aprendizado dos cuidadores de idosos com possível diagnóstico de doença de alzheimer no programa de geriatria da unidade mista de Taguatinga (dois mil e oito)

Souza, Heliane Dias de; Ramos, Luana Mendonça
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.93%
O envelhecimento da população é hoje um fenômeno mundial que implica em maior incidência de doenças crônico-degenerativas, destacando-se a Doença de Alzheimer (DA) que leva o idoso a ser dependente de um cuidador. Estes cuidadores carecem de orientações específicas para que possam realizar os cuidados no âmbito domiciliar. O objetivo geral do estudo foi avaliar os resultados das palestras desenvolvidas para os cuidadores de idosos com possível diagnóstico de Doença de Alzheimer no programa de Geriatria da Unidade Mista de Taguatinga (Policlínica) no ano de 2008. Trata-se de uma pesquisa seccional, realizada com 20 cuidadores de idosos com possível diagnóstico de DA, entre Setembro e Outubro de 2008. Avaliaram-se três aspectos: perfil sócio-demográfico; relação do cuidador e o cuidado com o idoso e a questão da educação em saúde para os cuidadores. Houve aprovação pelo Comitê de Ética da SES-DF, Parecer Nº 255/2008. Os resultados indicam que a maioria dos cuidadores era do sexo feminino, com idade entre 41 e 50 anos, casados, com o ensino médio, possuia renda entre 1 e 3 salários mínimos, tinha vinculo informal (familiar) com o idoso e era cuidador primário. Sessenta e cinco por cento dos idosos eram dependentes do cuidador no tempo de 1 a 5 anos...

Formação de educadores: uma perspectiva de educação de idosos em programas de EJA; Teacher education: a view of the education of the elderly in EJA programs

Marques, Denise Travassos; Pachane, Graziela Giusti
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR
Relevância na Pesquisa
75.98%
O objetivo deste estudo é salientar a necessidade de melhor formação docente em relação à Educação de Jovens e Adultos (EJA) e, mais especificamente, em relação ao idoso, um grupo marcado por múltiplas exclusões e bastante presente nas salas de aula de EJA. O estudo foi realizado a partir de revisão bibliográfica sobre Educação de Jovens e Adultos, idosos e formação docente, da reflexão sobre documentos, tais como a Constituição da República Federativa do Brasil e o Estatuto do Idoso, e da análise da experiência desenvolvida pela Secretaria Municipal de Educação de Campinas-SP, por meio da FUMEC (Fundação Municipal de Educação Comunitária). Após apresentar algumas perspectivas a respeito da ampliação no número de idosos na sociedade atual, dos preconceitos relacionados ao envelhecimento e da luta pelos direitos do cidadão idoso, focamos a importância do papel do educador no intuito de reverter a obscuridade a que é remetida a pessoa idosa, tanto no âmbito social quanto no educacional. Para tanto, concluímos, tornam-se necessárias rupturas, que dizem respeito à própria imagem do pedagogo e da área da educação na sociedade, notadamente vinculada à infância, no intuito de incluir temáticas relativas ao idoso e ao envelhecimento nos currículos dos cursos de pedagogia...

O LUGAR DOS IDOSOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO EM PORTUGAL / The place of the elderlies in public policies of education and training in Portugal

Carmen Cavaco; Universidade de Lisboa / Instituto de Educação
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 21/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76%
Neste artigo, por meio da análise de dados estatísticos sobre Educação e Formação do Eurostat e de documentos oficiais da Comissão Européia - o Livro Branco da Educação e Formação (1995) e o Memorando da Aprendizagem ao longo da vida (2000) -, onde são mencionados como destinatários das políticas públicas de educação apenas os jovens e adultos ativos, faz-se uma análise crítica sobre o direito dos idosos à educação. Nessa análise evidenciam-se dois paradoxos presentes nos documentos analisados - não se defende uma educação e formação para todos e não se valoriza, de igual modo, todas as modalidades educativas - que provocam grandes constrangimentos na participação dos idosos em educação e formação na comunidade europeia, bem como no contexto português, reforçando um referencial "liberal social" no campo do direito à educação. 

Desempenho motor de idosos de uma comunidade do sul do Brasil; Motor performance of elderly in a community in southern Brazil

Confortin, Susana Cararo; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em Educação Física. Florianópolis, SC. Brasil; Barbosa, Aline Rodrigues; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em Educação
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Descriptive; Avaliado por Pares; Descritivo Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
85.82%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2013v15n4p417O estudo teve como objetivo apresentar valores dereferência e avaliar o desempenho motor de idosos de uma comunidade do sul do Brasil, de acordo com sexo e grupo testes: força de preensão manual (Kg), equilíbrio estático (quatro tarefas), “sentar e levantar” e “pegar o lápis” (segundos).Foi usado escore de classificação para todos os testes que variou de 0 (incapaz) a 3 (bom). Foram avaliadas 270 mulheres (73,2 ±8,82 anos) e 207 homens(73,3 ± 8,96 anos). Os resultados mostraram que os valores (médias, desvios padrão e percentis) dos homens, no teste de força de preensão manual, foram maiores do que os das mulheres e menores no testes avaliados por tempo. O teste qui-quadrado mostrou que os homens tiveram maior prevalência de desempenho “bom” nos testes “sentar e levantar”, equilíbrio e força de preensão manual,comparados às mulheres (p≤0,01). Com avanço da idade, houve redução na prevalência (p≤0,01) e mulheres com desempenho bom e aumento de homens  na prevalência de incapacidade ou desempenho fraco, em todos os testes. O melhor desempenho motor é específico ao teste, sexo e grupo etário. Os homens e os grupos etários mais jovens apresentam melhor desempenho motor...

Alfabetização de idosos e adultos ou leitura e escrita?

Laffin,Maria Hermínia Lage Fernandes
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
95.97%
Apresento a análise de um processo de escolarização e letramento com idosos e adultos no Núcleo de Estudos da Terceira Idade/UFSC, no período de 2007 a 2011, em parceria com a rede municipal de ensino. Discuto o direito à garantia de profissionais habilitados na educação de idosos e adultos, condições adequadas, tanto na estrutura física como de materiais didáticos. Mediante um estudo a partir de perspectivas sociológicas e antropológicas dos processos educativos escolares em particular, neste texto analiso alguns elementos referentes ao curso, intitulado "Leitura e escrita", e também sobre os sujeitos que o frequentam e o debate sobre letramento de idosos e adultos. Como contribuições teóricas ao estudo foram fundamentais os trabalhos de Charlot (2000), Louro (1997), Menezes (2005), Soares (2000), Paiva (1997) e Sartori (2010). Como principais resultados relaciono um conjunto de elementos marcados pelas categorias gênero, questão geracional e necessidades financeiras de um grupo de sujeitos em busca de espaços de direitos e de inserção social.