Página 1 dos resultados de 306 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Educação bilíngue de surdos: desafios para a formação de professores; Deaf bilingual education: challenges for teacher qualification and training.

Soares, Rúbem da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.79%
Este trabalho procurou discutir a formação inicial de professores, nos cursos de licenciatura em Pedagogia e Letras em Instituições de Ensino Superior (IES), considerando que esses profissionais deverão atender aos alunos surdos no contexto da educação bilíngue, onde a língua portuguesa-por-escrito (GRANNIER, 2007), precisaria ocupar o espaço de L2. Esses cursos estão no rol dos que devem oferecer a disciplina de Língua Brasileira de Sinais (Libras) em sua grade curricular, por força do Decreto n.º 5.626, de 22 de dezembro de 2005 (que regulamenta a Lei 10.436/2002, de 24 de abril de 2002. Essa legislação assenta que a educação de surdos deve ser bilíngue, o que exige profissionais com formação para esse contexto educacional, dentre os quais, necessariamente, o professor de português-por-escrito como segunda língua. A literatura do campo da surdez é rica em produções que versam sobre a educação de surdos e a língua de sinais. Contudo, foram localizados poucos trabalhos sobre a formação de professores para esse contexto de educação, sobretudo, focalizando o tratamento de português-por-escrito como segunda língua, recorte que problematizamos neste trabalho. Assim, procuramos responder à seguinte questão central: quais os principais desafios na formação inicial de professores para a educação básica...

Eu não escuto nada, só vejo : narrativas sobre “ser surdo” e a educação bilíngue

Bortoletti, Priscila de Abreu
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
O trabalho objetiva investigar, nas produções culturais surdas, as narrativas sobre “ser surdo” e sua relação para a construção da educação bilíngue. Esta pesquisa documental envolveu descrição e análise de narrativas em Libras, produzidas por acadêmicos do Curso de Letras-Libras que frequentaram a disciplina de Literatura Surda, em 2010. Fundamentada na perspectiva do campo dos Estudos Culturais em Educação e Estudos Surdos, minha escrita está baseada nos seguintes autores: Skliar; Cavalcanti; Perlin; Lopes; Karnopp. A questão que orientou este estudo foi: Como estão narrados os modos de ser surdo nas produções culturais surdas e como podem contribuir para a construção da educação bilíngue para surdos? O objeto de pesquisa constituiu-se nas produções culturais em vídeos do banco de dados do projeto de pesquisa “Produção, circulação e consumo da cultura surda brasileira”. Os vídeos tematizam os modos de narrar o ser surdo, seja considerando o caráter opcional e/ou instrucional, tencionando a educação bilíngue. Das recorrências percebidas, organizei duas unidades analíticas: diferença e educação. Entre os achados, destaca-se a ideia do sujeito surdo constituído pela experiência visual...

Educação bilingue para surdos: práticas discursivas em tempos de exclusão

Bosco, Daniella Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 99 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Educação - FFC; Studying bilingual education for the deaf students in different contexts of escolarization implies in an approximation of a complex phenomenon of educational reality and fraught with tensions in which competing forces of different segments of society in an attempt to define the best institutional setting, that bilingual education can tale on within formal education systems. Considering this problem, this research focuses on analyzing the contributions of discursive practices in the constitution of bilingual subjects in two educational spaces: an inclusive school with bilingual proposition and a bilingual school for the deaf. Thus, the theoretical framework for this study comes from the contributions of cultural-historical psychology and Bakhtin’s dialogical principle and addition to the reference works in the field of deafness. To accomplish these objectives were made surveys of discursive practices involving different subjects present in the classroom, in two schools were conducted that adopted the bilingual education philosophy.As investigation procedures data was collected through observations and filming of discursive practices in the classroom. Data were collected from March 2012 to March 2013 and...

Olhares sobre a educação bilingue e seus professores em uma região de Moçambique; Views about bilingual education and its teachers on region in Mozambique

Samima Amade Patel
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.83%
O presente trabalho focaliza a construção de significados sobre a educação bilingue e o professor de educação bilingue, em Moçambique, levando em consideração os pontos de vista de alguns profissionais que actuam em órgãos educacionais oficiais e organizações não governamentais parceiras da Educação e de representantes da sociedade, com ênfase nos pais, alunos, líderes comunitários e no próprio professor. Esta pesquisa é de cunho etnográfico o que implicou a realização de um trabalho de campo para a geração dos registos que forneceram os dados para a análise, através de gravações em áudio, de entrevistas e conversas com os professores e outros participantes, observação de aulas de programas de educação bilingue e monolingue e notas de campo. Além disso, um estudo documental também contribuiu para constituir o corpus do estudo. Do ponto de vista teórico, a pesquisa, de natureza aplicada, sustentou-se à luz de algumas teorias sobre a pesquisa de cunho etnográfico (Erickson, 1982; Mason, 1997; Cavalcanti, 1991, 1999, 2006), sobre bilinguismo e educação bilingue (Grosjean, 1982; Hamel, 1989; Baker 1993; Romaine, 1995; Hornberger 2003) e educação bilingue em contextos de minorias ou maiorias tratadas como minorias com enfoque na formação de professores (Cavalcanti...

A constituição de saberes num contexto de educação bilíngue para surdos em aulas de matemática numa perspectiva de letramento; The constitution of knowledge in a bilingual education context for the deaf in mathematics classes in a literacy perspective

Maria Dolores Martins da Cunha Coutinho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.66%
Este estudo objetivou investigar a aprendizagem que se constitui numa prática bilíngue de letramento em aulas de matemática com alunos surdos, a partir de uma visão de surdez enquanto construção sociocultural e histórica. É uma pesquisa qualitativa realizada com duas turmas de sétimo ano do Ensino Fundamental do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), durante o ano de 2012, na qual a professora de Matemática das turmas e um assistente educacional surdo compartilharam a docência. Parte de um olhar diacrônico sobre a história da educação de surdos e, em especial, do INES, favorecendo a compreensão das diferentes concepções que orientaram a educação de surdos ao longo da história e permitindo o estabelecimento de nexos entre essa história e a situação que vivenciamos hoje. Os estudos sobre o fenômeno do bilinguismo e sobre os letramentos, bem como as postulações de Bakhtin, contribuíram na análise sobre a constituição de significados pelos alunos surdos. Os dados foram analisados a partir de três eixos, quais sejam: (1) A aprendizagem numa perspectiva de letramento; (2) A mediação do assistente educacional como educador e como cidadão surdo e (3) O papel da Libras e da Língua Portuguesa num contexto de educação bilíngue para surdos. Tais dados indicam que o trabalho proporcionou o desenvolvimento de vários letramentos pelos alunos...

Diferença cultural e educação bilíngüe

Machado, Paulo Cesar
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 360 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; A tese aqui apresentada traz para reflexão a diferença cultural surda e algumas relações com as questões curriculares da proposta bilíngüe, pensando a educação de surdos na interface entre os pressupostos da política inclusiva e do bilingüismo. O currículo e sua prática escolar, desde a criação do Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade do MEC, buscam atender aos ideais da política inclusiva, apresentando avanços na noção de "inclusão", expressos por meio dos documentos e preceitos legais que a regulamentam. Abrem-se possibilidades de mudanças paradigmáticas para uma liberação epistemológica que implicam outras noções inclusivas e suas relações curriculares voltadas a diferentes grupos sociais. Entram nesse debate os pleitos de todo um movimento histórico de grupos culturais em prol de suas diferenças e pelo direito de voz nas definições dos currículos. Por esse viés, vêem-se nas questões curriculares espaços tanto de hegemonia, de dominação, como também de contestação, de oposição aos projetos tradicionais, balizados por relação de poder e saber...

Educação bilingue em Moçambique : um estudo de caso, na Província de Gaza, centrado nas práticas pedagógicas do ensino básico

Joaquim, José Amilton
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Dissertação de mestrado em Ciências de Educação (área de especialização em Desenvolvimento Curricular); Em contextos como o de Moçambique que apresenta uma diversidade linguística, o uso de mais de uma língua no ensino é quase que obrigatório, mormente quando a língua oficial, Portuguesa, é falada por uma minoria da população. Face a essa realidade, urge a necessidade de formalizar a Educação Bilingue (EB) nas escolas moçambicanas. A sua implementação visa, dentre vários objetivos, melhorar a qualidade de ensino, reduzir o desperdício escolar e tornar a educação mais inclusiva, uma vez que muitos alunos, principalmente, nas zonas rurais como é o caso do distrito de Bilene na Província de Gaza, local onde realizamos o estudo, não falam a língua Portuguesa. A modalidade de Educação Bilingue em Moçambique, que usa língua oficial Portuguesa e uma língua nacional local, é de transição e manutenção. Nas primeiras classes (1ª, 2ª e 3ª) usa-se a língua local como meio de instrução e o Português é apenas uma disciplina, lecionada ao nível de competências da oralidade e a partir da 4ª classe, o Português passa a ser a língua de instrução e o Changana apenas uma disciplina. A língua Portuguesa é ministrada somente ao nível da oralidade até a 2ª classe...

Formação de professores para a educação bilingue de surdos

Afonso, Carlos
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.49%
p. 159-169; Ao longo do texto ir-se-á discutir os recentes avanços e recuos da educação de Surdos em Portugal, com enfoque numa perspectiva de bilinguismo e intermulticulturalismo crítico que advém de um paradigma sócio - -antropológico da surdez. Irá defender-se, em particular, a formação pedagógica de professores Surdos como um passo imprescindível e inadiável na concretização de uma adequada educação bilingue de Surdos.; The purpose of this paper is to discuss the recent advances and setbacks of Deaf Education in Portugal. It enhances the perspective of bilinguism and critical multiculturalism that comes from the social-anthropological paradigm of Deafness. It will defend the pedagogical education of the Deaf Teachers as a vital step to the implementation of an accurate bilingual Deaf Education.

35 anos de educação bilíngue de surdos - e então?

Svartholm,Kristina
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.59%
Neste artigo, apresenta-se um panorama dos últimos 35 anos de educação bilíngue para surdos, na Suécia. Faz-se uma breve apresentação dos conceitos de "primeira língua/língua materna" e "segunda língua/língua estrangeira", utilizados neste contexto específico, para debater alguns dos principais pressupostos subjacentes ao ensino de primeira e segunda língua para crianças surdas. Discutimos os principais resultados da abordagem bilíngue, demonstrando o alto nível de conquistas, quando consideradas em uma perspectiva internacional. Esses resultados são comparados com dados do primeiro período de educação de surdos na Suécia, após a fundação da escola de Manilla em 1809. A base comum para estes exemplos de sucesso na educação de surdos pode ser resumida como uma atitude positiva em relação à língua de sinais e seus usuários. Em seguida, discutem-se algumas diferenças entre as línguas de sinais naturais versus a utilização simultânea de sinais e fala, quando o interlocutor surdo normalmente recebe informações linguísticas inconsistentes, fazendo com que esta prática seja menos adequada para o aprendiz da língua. Segue-se uma discussão de ensino de língua para crianças surdas, incluindo o ensino de uma terceira língua...

Por que precisamos de poesia sinalizada em educação bilíngue

Sutton-Spence,Rachel
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.46%
Uma verdadeira educação bilíngue e bicultural para crianças surdas requer que elas aprendam a forma de arte surda de poesia em língua de sinais. Neste artigo apresento as vantagens e desvantagens de se fazer isto. Revisando a escassa literatura sobre o ensino de poesia sinalizada para crianças surdas, seja traduzida ou original, eu a relaciono ao uso de literatura em cenários de aprendizagem de L2. Reflexões de professores-poetas surdos do Reino Unido mostram que a criança surda prontamente se simpatiza com a poesia sinalizada, e com o foco linguístico adequado dos professores, isto as ajuda a desenvolver uma gama de habilidades linguísticas e a expressar suas emoções. Barreiras para isto, contudo, incluem a falta de treinamento e apreensão de professores surdos e ouvintes - mesmo quando os professores são poetas.

Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05

Lodi,Ana Claudia Balieiro
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.73%
Este artigo foi desenvolvido com o objetivo de desvendar os diferentes sentidos de educação bilíngue e de inclusão na Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva e no Decreto nº 5.626/05 à luz da teoria discursivo-enunciativa de Bakhtin. Enquanto a Política de Educação Especial defende a inclusão dos alunos surdos no sistema regular de ensino, as comunidades surdas e pesquisadores da área, considerando a diferença linguística desse grupo social e o disposto no Decreto nº 5.626/05, advogam que a educação de surdos constitui-se como um campo específico do conhecimento, distanciando-se da educação especial. Observou-se que o Decreto compreende educação bilíngue para surdos como uma questão social que envolve a língua brasileira de sinais (Libras) e a língua portuguesa, em uma relação intrínseca com os aspectos culturais determinantes e determinados por cada língua; a Política, por sua vez, reduz educação bilíngue à presença de duas línguas no interior da escola sem propiciar que cada uma assuma seu lugar de pertinência para os grupos que as utilizam, mantendo a hegemonia do português nos processos educacionais. Tal concepção limita a transformação proposta para a educação de surdos apenas ao plano discursivo e restringe a inclusão à escola...

Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo

Lacerda,Cristina Broglia Feitosa de; Albres,Neiva de Aquino; Drago,Silvana Lucena dos Santos
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
O objetivo deste artigo é analisar a atual política para educação de alunos com surdez no município de São Paulo, já que tal política tem impacto na indução de ações no sentido de criar ou não melhores condições para a aprendizagem desse alunado. A educação de surdos é tema polêmico e resultados satisfatórios nem sempre são alcançados. A língua de sinais é a língua de constituição de sujeitos surdos e, quando assumida nos espaços educacionais, favorece um melhor desempenho desses sujeitos. Propostas de escolas de surdos e de educação inclusiva emergem e debatem o direito linguístico da pessoa surda, a abordagem metodológica e a atuação de profissionais bilíngues, além de demandarem políticas governamentais para sua implementação. No Brasil, a Lei nº 10.436, de 2002, e o Decreto nº 5.626, de 2005, tratam da língua brasileira de sinais (Libras) e da educação de surdos, indicando a necessidade de formação de futuros profissionais (professor bilíngue, instrutor surdo e intérprete de Libras) cientes da condição linguística diferenciada dos alunos surdos. Nessa perspectiva, destaca-se o caso do município de São Paulo, que conta com surdos inseridos em dois contextos educacionais distintos: escolas municipais de educação bilíngue (para alunos surdos) e escolas regulares (que recebem alunos ouvintes e surdos) regulamentadas pelo Decreto nº 52.785...

Educação bilíngue nos Estados Unidos: uma possível transição moral para a cidadania global

Barbosa,Anna Carolina
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.69%
Este trabalho consiste em um estudo teórico cujo objetivo é investigar a importância de competências interculturais, tais como habilidades de comunicação, para o desenvolvimento de uma educação para a cidadania global. Tem como hipótese a sugestão de que os argumentos contra a educação bilíngue nos Estados Unidos da América (EUA) podem representar indícios da existência de uma transição entre uma abordagem conservadora de cidadania e uma de cidadania global. Para esse fim, uma reflexão teórica sobre os aspectos morais associados a argumentos contra a educação bilíngue e em favor de movimentos English-only dentro do sistema educacional dos EUA, bem como sobre as suas implicações para a cidadania global, será construída por meio de uma análise crítica da literatura produzida na área. Demonstra-se que os argumentos a favor do uso exclusivo do inglês e contra a educação bilíngue parecem reforçar a necessidade de uma reforma educacional baseada tanto na teoria de Adela Cortina (2005) sobre ética mínima, quanto na proposição de Makoni e Pennycook (2007) a respeito da necessidade de uma desinvenção e reconstituição das línguas. Concluiu-se que uma análise crítica dos argumentos contra a educação bilíngue...

Educaçao bilíngüe para surdos

Fernandes, Sueli de Fatima
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.71%
Resumo: Neste trabalho apresentamos um conjunto de ensaios sobre a educação bilíngüe para surdos tomando-a como um tema não apenas encerrado em teorizações lingüísticas formais, mas aprendendo-a em redes discursivas mais amplas, estabelecendo o diálogo com outras áreas de conhecimento como a Pedagogia e a Antropologia, a fim de que pudéssemos delimitar uma arena de confronto dos múltiplos discursos envolvidos em sua significação. Nosso estudo está organizado em duas partes, compreendendo, a primeira, dois ensaios voltados à análise crítica das bases epistemológicas sobre as quais estão assentados os principais discursos sobre a Surdez e os Surdos, neste momento histórico, e suas incursões axiológicas, relacionadas às identidades/alteridade surda e à educação bilíngüe, de modo geral. Somando-se à reflexão teórica, direcionamos nosso olhar, na segunda parte do trabalho, às perspectivas metodológicas do ensino de português como segunda língua para surdos, valendo-nos de uma pesquisa de campo desenvolvida com professores que trabalham em escolas comuns e especiais, no Estado do Paraná. Buscamos realizar uma análise de seus discursos e do que eles revelam sobre a prática, considerando-se as múltiplas variáveis envolvidas na implementação da proposta de bilingüismo...

Um olhar para a formação de professores de educação bilingue em Moçambique : foco na construção de posicionamentos a partir do lócus de enunciação e actuação; A view at teacher training in bilingual education in Mozambique : focus on building positioning from the locus of enunciation and actuation

Samima Amade Patel
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
O presente estudo é o resultado de uma pesquisa qualitativa, com um viés etnográfico interpretativo (ERICKSON, 1982; MASON, 1997), situada na Linguística Aplicada em sua vertente INdisciplinar (MOITA LOPES, 2006) e transgressiva (PENNYCOOK, 2006), com atenção particular em contextos de minorias (MAHER 1997, 2006) ou minoritarizados (CAVALCANTI, 1999, 2006), bem como no contexto sociolinguístico moçambicano (LOPES 2004). A pesquisa focaliza os posicionamentos dos formandos do II Curso da Licenciatura em "Ensino de Línguas Bantu" da Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique e nos Institutos de Formação de Professores, com base nas disciplinas de "Didáctica de Ensino de Línguas Bantu e Metodologias de Educação bilingue" e "Estágio". O trabalho busca sustentação teórica nos Estudos Culturais (BHABHA, 1994; CAVALCANTI, 2007, 2011; HALL, 1992, 1999; MAHER, 1998, 2007; WOODWARD, 2009; SILVA, 2009) e Estudos Poscoloniais (APIAH, 1997; BHABHA, 1994; CAVALCANTI, 2007, 2011; LOOMBA, 1998; MENEZES DE SOUZA, 2004; SOUSA SANTOS, 2004). No concernente ao posicionamento, a tese sustenta-se em teorias sobre o posicionamento interaccional (MOITA LOPES, 2009; WORTHAM, 2001) e posicionamentos marcados como ideológicos (BORBA, 2011; MOITA LOPES...

Educação bilingue de alunos surdos : estudo de caso sobre as percepções dos professores

Carneiro, Maria João Coutinho Maia de Carvalho Baptista
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 10/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Este trabalho de investigação insere-se no âmbito do mestrado em Ciências da Educação, área de Educação Especial. É um estudo de natureza qualitativa que visa conhecer como está a ser operacionalizado o quadro legislativo em sete Escolas de Referência para o Ensino Bilingue de Alunos Surdos (EREBAS). Para esse efeito utilizámos entrevistas semi-directivas, de forma a conhecer a percepção e o grau de satisfação dos inquiridos sobre o apoio, a organização e o espírito das escolas de referência previstos no referido decreto-lei e o seu contributo para o normal desenvolvimento dos alunos surdos. Através das entrevistas, podemos concluir que os profissionais reconhecem o atual quadro legislativo como o mais favorável para a educação dos surdos, admitindo que a educação bilingue deve ser encarada, não apenas como uma necessidade para os surdos, mas também como um direito. Os docentes inquiridos partilham da importância de concentrar alunos surdos numa comunidade linguística de referência e num grupo de socialização constituído por indivíduos de diferentes idades que utilizam a LGP, tendo como base a premissa de que esta expressa a cultura da comunidade surda. Os recursos e medidas previstos no Decreto-lei 3/2008 de 7 de janeiro e implementados nas suas escolas foram considerados satisfatórios e suficientes e asseguram uma boa interacção entre a comunidade surda e a comunidade ouvinte. Para isso contribui a estabilidade do corpo docente...

Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05; Bilingual education for the deaf and inclusion under the National Policy on Special Education and Decree 5.626/05

Lodi, Ana Claudia Balieiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/03/2013 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.73%
Este artigo foi desenvolvido com o objetivo de desvendar os diferentes sentidos de educação bilíngue e de inclusão na Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva e no Decreto nº 5.626/05 à luz da teoria discursivo-enunciativa de Bakhtin. Enquanto a Política de Educação Especial defende a inclusão dos alunos surdos no sistema regular de ensino, as comunidades surdas e pesquisadores da área, considerando a diferença linguística desse grupo social e o disposto no Decreto nº 5.626/05, advogam que a educação de surdos constitui-se como um campo específico do conhecimento, distanciando-se da educação especial. Observou-se que o Decreto compreende educação bilíngue para surdos como uma questão social que envolve a língua brasileira de sinais (Libras) e a língua portuguesa, em uma relação intrínseca com os aspectos culturais determinantes e determinados por cada língua; a Política, por sua vez, reduz educação bilíngue à presença de duas línguas no interior da escola sem propiciar que cada uma assuma seu lugar de pertinência para os grupos que as utilizam, mantendo a hegemonia do português nos processos educacionais. Tal concepção limita a transformação proposta para a educação de surdos apenas ao plano discursivo e restringe a inclusão à escola...

Política para uma educação bilíngue e inclusiva a alunos surdos no município de São Paulo; A policy for bilingual education extensive to deaf pupils of the municipality of São Paulo

Lacerda, Cristina Broglia Feitosa de; Albres, Neiva de Aquino; Drago, Silvana Lucena dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
O objetivo deste artigo é analisar a atual política para educação de alunos com surdez no município de São Paulo, já que tal política tem impacto na indução de ações no sentido de criar ou não melhores condições para a aprendizagem desse alunado. A educação de surdos é tema polêmico e resultados satisfatórios nem sempre são alcançados. A língua de sinais é a língua de constituição de sujeitos surdos e, quando assumida nos espaços educacionais, favorece um melhor desempenho desses sujeitos. Propostas de escolas de surdos e de educação inclusiva emergem e debatem o direito linguístico da pessoa surda, a abordagem metodológica e a atuação de profissionais bilíngues, além de demandarem políticas governamentais para sua implementação. No Brasil, a Lei nº 10.436, de 2002, e o Decreto nº 5.626, de 2005, tratam da língua brasileira de sinais (Libras) e da educação de surdos, indicando a necessidade de formação de futuros profissionais (professor bilíngue, instrutor surdo e intérprete de Libras) cientes da condição linguística diferenciada dos alunos surdos. Nessa perspectiva, destaca-se o caso do município de São Paulo, que conta com surdos inseridos em dois contextos educacionais distintos: escolas municipais de educação bilíngue (para alunos surdos) e escolas regulares (que recebem alunos ouvintes e surdos) regulamentadas pelo Decreto nº 52.785...

Educação bilíngue nos Estados Unidos: uma possível transição moral para a cidadania global; Bilingual education in the United States: possible moral transition toward global citizenship

Barbosa, Anna Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2013 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.69%
Este trabalho consiste em um estudo teórico cujo objetivo é investigar a importância de competências interculturais, tais como habilidades de comunicação, para o desenvolvimento de uma educação para a cidadania global. Tem como hipótese a sugestão de que os argumentos contra a educação bilíngue nos Estados Unidos da América (EUA) podem representar indícios da existência de uma transição entre uma abordagem conservadora de cidadania e uma de cidadania global. Para esse fim, uma reflexão teórica sobre os aspectos morais associados a argumentos contra a educação bilíngue e em favor de movimentos English-only dentro do sistema educacional dos EUA, bem como sobre as suas implicações para a cidadania global, será construída por meio de uma análise crítica da literatura produzida na área. Demonstra-se que os argumentos a favor do uso exclusivo do inglês e contra a educação bilíngue parecem reforçar a necessidade de uma reforma educacional baseada tanto na teoria de Adela Cortina (2005) sobre ética mínima, quanto na proposição de Makoni e Pennycook (2007) a respeito da necessidade de uma desinvenção e reconstituição das línguas. Concluiu-se que uma análise crítica dos argumentos contra a educação bilíngue...

Educação bilíngue para surdos: um olhar a partir da trajetória de intérpretes de Língua Brasileira de SinaisBilingual education for deaf: a view from the trajectory of Brazilian Sign Language interpreters

Martins, Diléia Aparecida; Machado, Vera Lúcia de Carvalho
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
76.67%
O presente trabalho reflete à educação bilíngüe para estudantes surdos na educação superior, especialmente a trajetória de formação do intérprete de Língua Brasileira de Sinais. Recupera o histórico da educação da pessoa surda e apresenta os dados de pesquisa realizada com intérpretes de Libras que atuam no ensino superior, referentes à formação desses profissionais. A partir da resposta dos sujeitos observa-se, que os profissionais amparam-se em conhecimentos apropriados no decorrer de sua formação humana, a partir de sua disposição social e de seu acesso às produções simbólicas. Palavras-chave Intérprete de Língua Brasileira de Sinais; Educação bilíngüe para surdos; Inclusão; Educação superior Abstract The current work reflects bilingual education for deaf students in higher education, specially the education trajectory of the Brazilian Sign Language interpreter. It recovers the deaf person educational history and presents the research data obtained from Libras interpreters who teach in higher education, concerning the education of these professionals. From the answer of the subjects it is observed that the professionals are guided by appropriate knowledge along their human education, starting from their social disposition and their access to symbolic productions. Keywords Interpreter of the Brazilian Sign Language; Bilingual education for deaf; Inclusion; University level