Página 1 dos resultados de 1474 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural – Actas do 2.º Encontro Luso-Angolano na Universidade Metodista de Angola

Carvalho, Maria Leonor da Silva; Santos, Marcos Olímpio Gomes dos; Caeiro, Joaquim
Fonte: Universidade de Évora / Comissão Executiva do 2.º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural / Universidade Metodista de Angola Publicador: Universidade de Évora / Comissão Executiva do 2.º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural / Universidade Metodista de Angola
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.22%
Na sequência do 1º Encontro Luso-Angolano em Economia, Sociologia e Desenvolvimento Rural, realizado na Universidade de Évora, em Évora, de 16 a 18 de Outubro de 2008, realizou-se em Luanda, na Universidade Metodista de Angola, o 2º Encontro Luso-Angolano naquelas temáticas, de 6 a 8 de Outubro de 2011 Tal como o 1º Encontro, este também foi muito participado, tendo contado com cerca de 100 participantes, sendo de salientar as presenças de 14 portugueses e 2 brasileiros. Contou ainda com uma ampla cobertura mediática, a nível de televisão - Televisão Pública de Angola, TV Zimbo e RTP África, de semanários - Sol-Angola e REGISTO-Évora, e ainda da Angola Press. OBJECTIVOS Com este evento procurou-se por um lado contribuir para fortalecer o relacionamento entre Angola e Portugal no interesse comum dos povos em relação ao desenvolvimento sustentável, no qual a agricultura desempenhará um papel determinante e, por outro lado, contribuir para a criação de iniciativas que promovam o desenvolvimento rural, bem como a troca de informação sobre experiências bem sucedidas ou boas práticas que conduzam a uma estratégia de desenvolvimento sustentável no eixo agro-industrial. Este 2º Encontro veio consolidar e ampliar as relações de parceria existentes entre as Universidades Metodista de Angola e a Universidade de Évora...

A relação entre capital social e desenvolvimento sustentável : uma aplicação aos arranjos produtivos locais no Brasil

Silva, Rogério Rodrigues da
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações; Este estudo objetiva verificar a influência do capital social sobre o desenvolvimento sustentável de pequenas e médias empresas em Arranjos Produtivos Locais. Os objetivos secundários são verificar a influência de cada um dos aspectos de um modelo de capital social (estrutural, cognitivo e relacional) sobre os do desenvolvimento sustentável (econômico, social e ambiental) e ainda se os APLs de Tecnologia da Informação têm maior potencial sustentável em função da participação em rede. A amostra com 201 empresas está dividida em dois grupos: APLs de Tecnologia da Informação e APLs de outras atividades econômicas (artesanato/cerâmica, biotecnologia, madeira e móveis, petroquímica). Aqueles com quem e ainda como se relacionam são os itens que mais influenciam o desenvolvimento sustentável, em especial, os aspectos econômicos. O aspecto que menos influencia se refere aos sistemas de significado e interpretações compartilhados, além disso, os menos influenciados são os aspectos ambientais. De ambos os grupos de APLs, o número de relações estabelecidas, os benefícios das informações e o grau de confiança influenciam positivamente e o desempenho econômico...

Arquitetura Sustentável no Mercado Imobiliário : Contributo para a definição das mais-valias

Gaspar, António Manuel dos Santos
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
Mestrado em Gestão e Avaliação Imobiliária; A competitividade atual do setor imobiliário leva a que se procure cada vez mais a diferenciação dos produtos, onde esta passa pela qualidade de um produto único e singular que desperte o ciclo da procura e da oferta, traduzindo benefícios económicos, sociais e ambientais. De que forma é que a arquitetura sustentável pode criar valor no mercado imobiliário, desde logo na componente da perceção. A mais valia económica não só é consequência de fatores tangíveis, como sejam os custos da edificação, a sua manutenção e o payback do seu investimento, bem como é consequência de fatores intangíveis, como sejam, os benefícios sociais e ambientais, com a melhoria da saúde física e mental dos seus utilizadores, o reduzido impacte ambiental do setor da construção e a redução e/ou reutilização dos recursos naturais disponíveis. Para existir qualidade no investimento imobiliário, deverá aferir-se com maior rigor a edificação em âmbito de sustentabilidade, integradora dos ciclos de vida dos seus materiais, técnicas de contrução e componentes tecnológicas envolvidas. Encontraram-se evidências com prémios de sustentabilidade na venda entre 18% e 29%, e no arrendamento entre 3% e 9%. Elaborou-se um inquérito no intuito de se determinar o nível de representatividade da construção sustentável no mercado imobiliário nacional português...

Eco-inovação e performance sustentável

Vitorino, Joana Rita Rodrigues
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
Mestrado em Ciências Empresariais; As empresas enfrentam, hoje em dia, uma pressão cada vez maior para adoptarem práticas de sustentabilidade. Por esta razão surgiu uma necessidade de estas reverem os seus processos associados ao desenvolvimento de novos produtos, processos de produção de produtos já existentes e as suas estratégias. A eco-inovação é vista como crucial para o aumento da competitividade económica. O modelo conceptual proposto analisa o impacto de dois antecedentes, a estratégia de inovação e a ética ambiental corporativa, na eco-inovação nas suas três dimensões: eco-produto, eco-processo e eco-organização. O efeito destas três dimensões na performance sustentável e vantagem competitiva são também hipóteses do modelo proposto. Para testar o modelo conceptual foram usadas 81 respostas dadas por empresas de manufatura, certificadas pela norma ISO 9001, a um inquérito enviado por e-mail e preenchido on-line. Os resultados obtidos mostram que a ética ambiental corporativa e a estratégia de inovação tem um impacto positivo na eco-organização e no eco-processo. Contrariamente ao esperado, estes efeitos não foram suportados para o eco-produto. No que diz respeito ao impacto positivo da eco-inovação na performance sustentável verificou-se que este era significante apenas para duas dimensões: eco-produto e eco-processo.; Companies face today...

Cabo Verde, de uma economia de renda para um modelo de economia sustentável

Brito, José Luís do Livramento Monteiro Alves de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.42%
Doutoramento em Economia; Cabo Verde é um pequeno país insular, cuja economia só iniciou o percurso de economia de mercado em 1991, após 15 anos de vigência de uma economia rendeira de planificação centralizada alimentada pelas remessas dos emigrantes e pela ajuda pública ao desenvolvimento. O estudo visa um modelo económico que, de modo diversificado, possa alavancar a economia cabo-verdiana para uma economia sustentável por fatores endógenos resilientes a choques externos. O modelo identificado, apoiando-se e, Hircsh, Venables, Krugman e Porter, exige uma resposta de vocação euro-africana, a constelação turismo com intermediação europeia e a indústria transformadora e de distribuição com intermediação oeste africana, num figurino que trouxe dois valores acrescentados: A transposição da abordagem económica do conceito "setor do turismo" para o conceito "constelação do turismo" e a identificação de um nicho africano até aqui ignorado, "a intermediação" económica de Cabo Verde na CEDEAO". Essa abordagem responde igualmente à questão dimensão da economia de um quadro de externalidades económicas produzidas pela economia geográfica de Krugman e Venables. As simulações através de um modelo de equilíbrio geral dinâmico resultaram em conclusões claras quanto aos impactos positivos do modelo económico identificado no Produto Interno Bruto...

Curva ambiental de Kuznets e desenvolvimento econômico sustentável

Arraes,Ronaldo A.; Diniz,Marcelo B.; Diniz,Márcia J. T.
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.16%
A motivação deste artigo se baseia na controvérsia existente na literatura recente sobre crescimento econômico, desenvolvimento sustentável e proteção ambiental, gerada a partir da evidência empírica mostrada inicialmente por Grossman e Krueger (1995, 1996), onde a relação entre PIB per capita e emissão de poluentes toma a forma de um U-invertido, denominada na literatura como Curva Ambiental de Kuznets (CAK). Este artigo se distingue por contribuir com a explicação de fatores ligados ao desenvolvimento econômico. Como essa relação tem sido recentemente contestada, muitas interpretações estruturais da CAK têm permanecido fortemente sob o amparo ad hoc. A questão sobre tal fato estilizado é se o crescimento econômico gera por si só uma proteção automática ao meio ambiente, vis a vis ao desenvolvimento sustentável. A partir de dados em painel para países, verifica-se que as variáveis que denotam desenvolvimento sustentável apresentam uma relação fraca com o PIB per capita, quanto a sua representação para uma CAK. Há evidências para curvas ambientais com formato cúbico, indicando que o fenômeno pode ser cíclico, rejeitando-se assim as CAK originais, além de todos os indicadores de desenvolvimento selecionados apontarem para divergências entre países...

Espacialização da capacidade de uso das terras e escala sustentável para produção agrícola.

TOSTO, S. G.; PEREIRA, L. C.
Fonte: In: ENCONTRO NACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA, 9., 2011, Brasília, DF. Políticas públicas e a perspectiva da economia ecológica: anais. Brasília, DF: ECOECO, 2011. Publicador: In: ENCONTRO NACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA, 9., 2011, Brasília, DF. Políticas públicas e a perspectiva da economia ecológica: anais. Brasília, DF: ECOECO, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.46%
RESUMO: No esquema analítico da economia ecológica, a consideração da entropia e das propriedades de sistemas complexos faz com que a degradação do meio ambiente e/ou esgotamento dos recursos naturais sejam vistos como problemas que só podem ser solucionados através de uma justa distribuição intratemporal de recursos naturais finitos, o que pressupõe a definição de limites absolutos para seu uso (escala). Este trabalho foi rerealizado no município de Araras- SP e teve como objetivo determinar a quantidade de terras que está sendo utilizada dentro da sua escala sustentável e quais áreas estão com uso acima ou abaixo de sua capacidade produtiva. Para esta avaliação foi utilizada a metodologia referente à ?Capacidade de Uso das Terras? (LEPSCH et al., 1991). Os resultados indicaram que cerca de 71,56% das áreas encontram-se com o uso adequado , significando que estão dentro de sua escala sustentável; 3,55% estão sendo utilizadas de forma insustentável (sobreutilizadas) e cerca de 18,87% estão sendo utilizadas de forma inadequada (subutilizadas), uma vez que seu potencial permite usos mais intensos, respeitando-se as áreas protegidas por lei. Finalmente, a avaliação da capacidade de uso das terras é uma poderosa ferramenta...

Capacidade do uso das terras como base para a avaliação do desenvolvimento rural sustentável.

PEREIRA, L. C.; TOSTO, S. G.
Fonte: In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL NOVA TERRITORIALIDADES E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 2., 2012, Recife. Anais... Recife: GRAPP, 2012. Publicador: In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL NOVA TERRITORIALIDADES E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 2., 2012, Recife. Anais... Recife: GRAPP, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 9 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.32%
No esquema analítico da economia ecológica, a consideração da entropia e das propriedades de sistemas complexos faz com que a degradação do meio ambiente e/ou esgotamento dos recursos naturais sejam vistos como problemas que só podem ser solucionados através de uma justa distribuição intratemporal de recursos naturais finitos, o que pressupõe a definição de limites absolutos para seu uso (escala). Este trabalho foi realizado no município de Araras- SP e teve como objetivo determinar a quantidade de terras que está sendo utilizada dentro da sua escala sustentável e quais áreas estão com uso acima ou abaixo de sua capacidade produtiva. Para esta avaliação foi utilizada a metodologia referente à ?Capacidade de Uso das Terras?. Os resultados indicaram que cerca de 72% das áreas encontram-se com o uso adequado, significando que estão dentro de sua escala sustentável; 4% estão sendo utilizadas de forma insustentável (sobreutilizadas) e cerca de 19% estão sendo utilizadas de forma inadequada (subutilizadas), uma vez que seu potencial permite usos mais intensos, respeitando-se as áreas protegidas por lei. Finalmente, a avaliação da capacidade de uso das terras é uma eficiente ferramenta, utilizável não só no planejamento e uso das terras mas também para a avaliação e definição de escala sustentável da produção agrícola.; 2012; 1 CD-ROM

Capacidade do uso das terras como base para a avaliação do desenvolvimento rural sustentável.

PEREIRA, L. C.; TOSTO, S. G.
Fonte: In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL NOVA TERRITORIALIDADES E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 2., 2012, Recife. Anais... Recife: GRAPP, 2012. 9 p. Publicador: In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL NOVA TERRITORIALIDADES E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 2., 2012, Recife. Anais... Recife: GRAPP, 2012. 9 p.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.34%
No esquema analítico da economia ecológica, a consideração da entropia e das propriedades de sistemas complexos faz com que a degradação do meio ambiente e/ou esgotamento dos recursos naturais sejam vistos como problemas que só podem ser solucionados através de uma justa distribuição intratemporal de recursos naturais finitos, o que pressupõe a definição de limites absolutos para seu uso (escala). Este trabalho foi realizado no município de Araras- SP e teve como objetivo determinar a quantidade de terras que está sendo utilizada dentro da sua escala sustentável e quais áreas estão com uso acima ou abaixo de sua capacidade produtiva. Para esta avaliação foi utilizada a metodologia referente à Capacidade de Uso das Terras. Os resultados indicaram que cerca de 72% das áreas encontram-se com o uso adequado, significando que estão dentro de sua escala sustentável; 4% estão sendo utilizadas de forma insustentável (sobreutilizadas) e cerca de 19% estão sendo utilizadas de forma inadequada (subutilizadas), uma vez que seu potencial permite usos mais intensos, respeitando-se as áreas protegidas por lei. Finalmente, a avaliação da capacidade de uso das terras é uma eficiente ferramenta, utilizável não só no planejamento e uso das terras mas também para a avaliação e definição de escala sustentável da produção agrícola.; 2012; 1 CD-ROM

Agroecologia na perspectiva da economia ecológica: contribuições para a promoção do desenvolvimento ruarl sustentável.

MANGABEIRA, J. A. de C.; ROMEIRO, A. R.
Fonte: In: ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA, 7., 2007, Fortaleza. Anais... Campinas: UNICAMP, 2007. Publicador: In: ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA, 7., 2007, Fortaleza. Anais... Campinas: UNICAMP, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 8 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.48%
O presente artigo procura mostrar sucintamente a contribuição para a promoção do Desenvolvimento Rural Sustentável a partir dos princípios agroecológicos pela perspectiva da Economia Ecológica. Dentro desse contexto, este trabalho procura analisar a ilusão do crescimento sem limites da agricultura convencional no contexto da Economia Ecológica, os impactos ambientais decorrentes deste tipo de agricultura, as contribuições da Agroecologia para o Desenvolvimento Rural Sustentável, as dificuldades de implementação em larga escala dos sistemas agrícolas sustentáveis e definições de alguns parâmetros possíveis para aceitação deste modelo alternativo de produção agropecuária. Este artigo tem como objetivo elaborar um inventário, ainda que parcial e provisório de elementos teóricos e metodológicos que informem análises consistentes, implicações e limitações para aplicações do desenvolvimento rural sustentável via os princípios agroecológicos. A parte metodológica é baseada no levantamento bibliográfico de vários trabalhos isolados da vasta literatura sobre o tema. Assim, o presente artigo foi organizado no sentido de contribuir para o debate sobre os caminhos a serem seguidos na busca da sustentabilidade dos sistemas de produção agropecuários. Não se trata de proposta de validação de um conceito...

Políticas de desenvolvimento local sustentável e o terceiro setor : estudo de caso na Região de Aveiro

Bittencourt, Bernardete de Lourdes
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações; Esta investigação analisa o processo de geração de inovação social em organizações do terceiro setor enquadradas no Distrito de Aveiro tendo particularmente em conta o compromisso com o desenvolvimento local sustentável. O tema desenvolvimento local sustentável e o terceiro setor envolvem uma maior preocupação mundial com as questões ecossocioeconómicas. Nos últimos tempos, o terceiro setor cresceu em receita, volume de trabalho e exposição nos mass media. Tal crescimento, motivado por fatores sociopolíticos, socioeconómicos e sociodemográficos, exige do terceiro setor mudanças em seus modelos organizacionais incitados pela inovação social. Diante destas considerações questiona-se: o que possibilita e o que limita a geração de inovação social em organizações do terceiro setor comprometidas com o desenvolvimento local sustentável? Pode-se considerar que as organizações do terceiro setor inovadoras fortalecem o desenvolvimento local sustentável? Pela revisão bibliográfica estrutura-se o quadro teórico composto pelos conceitos de desenvolvimento local sustentável, terceiro setor e inovação social. Construiu-se o processo metodológico através de estudo qualitativo e exploratório cujos meios de investigação foram entrevistas semiestruturadas com especialistas da área de terceiro setor...

Exploring the role of green jobs in job creation, sustainable development and trade union strategies : case of Turkey=Avaliando a contribuição do emprego verde na criação de empregos, desenvolvimento sustentável e estratégias sindicais : o caso da Turquia; Avaliando a contribuição do emprego verde na criação de empregos, desenvolvimento sustentável e estratégias sindicais : o caso da Turquia

Muzaffer Ekin Sisli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.47%
Emprego Verde é um novo conceito que pode se revelar útil na transformação do sistema socioeconômico vigente para um mais sustentável. Os problemas ambientais, especificamente aqueles associados à crise climática, chegaram a um ponto em que ameaçam a própria existência da humanidade. A estrutura político-econômica atual torna ainda mais difícil sua solução sem mudanças drásticas. Sociedades demasiadamente estratificadas, minorias oprimidas e grupos desfavorecidos contribuem para aumentar a desigualdade e tornar nossas sociedades e economias ainda mais insustentáveis. O Emprego Verde é, entretanto, uma terminologia com definições diversas. Muitas das definições atualmente vigentes, utilizadas pelos principais organismos internacionais, estão propensas à greenwashing, o que poderia dificultar ainda mais seu potencial benéfico. Dependendo do nível de contribuição para a sustentabilidade, o emprego verde pode ser categorizado como empregos de reparação, empregos sustentáveis e empregos de impacto minimizado. Empregos de reparação são aqueles que, além de serem sustentáveis, reparam os danos existentes no ambiente, sociedade e economia. Empregos sustentáveis possuem impactos praticamente zero e empregos de impacto minimizado são aqueles que se utilizam das melhores tecnologias de redução de impactos existentes. Todos os outros trabalhos de redução parcial de impactos deveriam ser desconsiderados da definição de empregos verdes. Os países europeus têm progredido no caminho na sustentabilidade...

A importância das empresas na construção de um mundo sustentável

Ferreira, Carolline Ane Santos
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.16%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; Esta dissertação tem como objetivo principal demonstrar a responsabilidade social das empresas na construção de um mundo sustentável. Aos poucos, fomos construindo histórica e economicamente a trajetória de ascensão de um novo paradigma do desenvolvimento. Conseguimos observar claramente a inversão de papéis entre o Estado e as empresas e dessa forma, compreender a importância das mesmas para o crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável contemporâneo. Utilizamos como método de trabalho o empírico, através de entrevistas e da observação participativa, e a pesquisa bibliográfica. Concluímos, ao longo do trabalho, que a construção de um mundo sustentável só será possível com a participação ativa de todos os membros da sociedade, principalmente no que diz respeito à colaboração das empresas e da sociedade civil.; The main focus of this dissertation is to demonstrate the social responsibility of companies on the construction of a sustainable world. During the text, we developed an historical and economic ascension's trajectory of a new paradigm of development. We could observe clearly the inversion of functions between the State and the Corporations and this way...

Saúde e economia verde: desafios para o desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza

Gallo,Edmundo; Setti,Andréia Faraoni Freitas; Magalhães,Danielly de Paiva; Machado,Jorge Mesquita Huet; Buss,Daniel Forsin; Franco Netto,Francisco de Abreu; Buss,Paulo Marchiori
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.4%
Em um cenário onde os serviços ecossistêmicos vão sendo perdidos e há graves iniquidades sociais é necessário um novo modelo de crescimento capaz de promover o desenvolvimento social com a redução da pegada ecológica. A 'economia verde' é um dos modelos propostos. Este trabalho analisa os impactos ambientais, sociais e individuais da economia marrom na saúde humana e aborda as contribuições da economia verde para a promoção da equidade e saúde. Assume que o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade ambiental não são incompatíveis e contribuem para o combate à pobreza. A transição para uma economia sustentável depende de decisões políticas e vai além do desenvolvimento de tecnologias, devendo implantar um novo modo de produção, consumo e organização social que promova a justiça socioambiental, incentivando a participação social e as formas democráticas de governança para definir uma agenda concreta de implementação de objetivos para o desenvolvimento sustentável e de mecanismos capazes de implementá-los em todos os níveis.

SUSTAINABLE INNOVATION: A PERSPECTIVE OF COMPARATIVE INTERNATIONAL AND NATIONAL LITERATURE; INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL: UMA PERSPECTIVA COMPARADA DA LITERATURA INTERNACIONAL E NACIONAL

Pinsky, Vanessa Cuzziol; Moretti, Sérgio Luiz do Amaral; Kruglianskas, Isak; Plonski, Guilherme Ary
Fonte: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
A inovação é um dos principais fatores que influencia positivamente a competitividade e o desenvolvimento econômico. A inovação sustentável apresenta-se como uma alternativa para a construção de uma nova economia de baixo carbono, visando ao desenvolvimento sustentável e à viabilização de iniciativas com foco na mitigação e adaptação aos impactos ambientais, especialmente aqueles relacionados com às mudanças climáticas. O objetivo deste estudo foi realizar uma pesquisa bibliográfica sobre o conceito de inovação sustentável. Foi utilizado o método bibliométrico, com o intuito de facilitar o levantamento e seleção dos artigos científicos relevantes. Foi analisada quantitativamente a produção acadêmica internacional no período entre 2008 e abril de 2013, e a produção brasileira até junho de 2014. Os resultados principais mostraram que há carência de padronização das terminologias e abrangência conceitual sobre inovação sustentável, a produção brasileira ainda é incipiente e o maior volume de produção sobre o tema está concentrado nas publicações da Holanda e dos Estados Unidos. Os principais aspectos deste estudo são: contribuir com uma sistematização de maior qualidade nas pesquisas bibliográficas...

Proposing a sustainable consumption scale; Proposición de una escala de consumo sustentable; Proposição de uma escala de consumo sustentável

Ribeiro, Juliane de Almeida; Veiga, Ricardo Teixeira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
The article reports the construction and empirical assessment of a sustainable consumption scale, based on a survey carried out in 2009 with 512 undergraduate students from a major Brazilian federal university. Starting with the review of scales concerning environmentally friendly consumption, found in marketing and consumption behavior literature, a construct of sustainable consumption was worked out, which guided the proposition of a scale to render it operational. The methodological procedures adopted in the development of the scale followed the recommendations of experts such as Netemeyer, Bearden and Sharma (2003), Hair et al. (2005) and Harrington (2009). In the analysis of the empirical data, the sample was randomly split in two subsamples, and exploratory and confirmatory factor analyses were conducted. Sustainable consumption, conceptually defined as environmental awareness in the purchase of goods and services, the avoidance of wasted resources, the effort to recycle materials and products, and the propensity toward a more frugal lifestyle can be rendered operational using a 13-item scale with four dimensions: environmental awareness, economy of resources, recycling and frugality. Replications of the final scale are suggested...

Green Chemistry, Sustainable Economy and Quality of Life; Química Verde, Economia Sustentável e Qualidade de Vida

Vitor F. Ferreira; Universidade Federal Fluminense; David R. da Rocha; Universidade Federal Fluminense; Fernando C. da Silva; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Revista Virtual de Química Publicador: Revista Virtual de Química
Tipo: ; Formato: application/pdf
Publicado em 08/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Despite the early problems related to industrial activities related to chemistry date back to the early twentieth century, issues such as green chemistry and sustainability were already some time ago being discussed in academic and industrial environment. Green chemistry is good for the environment, human health and the economy, but there are still many mysteries in “green”. In this article, the authors attempt to repackage the "green" concept  of the chemistry focused on the needs of developing new processes to a broader reflection on global and sustainable economy and quality of life. DOI: 10.5935/1984-6835.20140008; A imagem da Química tem sido relacionada a problemas oriundos de atividades industriais desde o início do século XX. Seus reflexos no meio ambiente reforçam a necessidade da redução de riscos em produtos e processos, e temas como Química Verde e sustentabilidade vêm sendo discutidos nos meios acadêmicos e industriais. A Química Verde é boa para o meio ambiente, a saúde humana e economia, mas ainda existem muitas “sombras” no verde. Neste artigo, os autores discutem o conceito “verde” da Química, voltado para o desenvolvimento de novos processos, e de uma reflexão mais ampla e global sobre economia sustentável e qualidade de vida.

Economia e Planejamento do Ecoturismo: Estudo de Caso no Cerrado Brasileiro

Cardoso, Maione Rocha de Castro; Economista, doutora em Desenvolvimento Sustentável e professora da Universidade Estadual do Ceará; Cardoso, Gil Célio de Castro; Economista, doutor em Desenvolvimento Regional e professor da Universidade de Brasília.;
Fonte: Editora de Livros IABS Publicador: Editora de Livros IABS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.27%
É inegável que o turismo é hoje uma das principais atividades econômicas, porém seu desenvolvimento enseja diversos impactos nas comunidades locais (positivos e negativos). Com efeito, apresenta-se o Ecoturismo como alternativa sustentável de desenvolvimento do turismo e das atividades correlatas. O objetivo do trabalho é analisar a política e a gestão do Ecoturismo no município de Pirenópolis/GO e seus reflexos sobre a economia local. Para isso, foram utilizadas pesquisa bibliográfica e documental, entrevistas semiestruturadas e, em caráter complementar, observações e notas obtidas nas visitas de campo. Como resultado, pode-se dizer que a política e a gestão do Ecoturismo na área estudada mostraram-se em um estado muito inicial, atualmente, com poucas ações em operação dentre aquelas previstas no Plano Municipal de Turismo. Constatou-se, também, haver necessidade de uma estratégia de divulgação mais sistematizada dos eventos e atrativos locais nos meios de comunicação mais democráticos (TV e rádio) e via internet, como forma de atrair mais visitantes e incrementar a geração de renda na região.

Saúde e economia verde: desafios para o desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza

Gallo,Edmundo; Setti,Andréia Faraoni Freitas; Magalhães,Danielly de Paiva; Machado,Jorge Mesquita Huet; Buss,Daniel Forsin; Franco Netto,Francisco de Abreu; Buss,Paulo Marchiori
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.4%
Em um cenário onde os serviços ecossistêmicos vão sendo perdidos e há graves iniquidades sociais é necessário um novo modelo de crescimento capaz de promover o desenvolvimento social com a redução da pegada ecológica. A 'economia verde' é um dos modelos propostos. Este trabalho analisa os impactos ambientais, sociais e individuais da economia marrom na saúde humana e aborda as contribuições da economia verde para a promoção da equidade e saúde. Assume que o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade ambiental não são incompatíveis e contribuem para o combate à pobreza. A transição para uma economia sustentável depende de decisões políticas e vai além do desenvolvimento de tecnologias, devendo implantar um novo modo de produção, consumo e organização social que promova a justiça socioambiental, incentivando a participação social e as formas democráticas de governança para definir uma agenda concreta de implementação de objetivos para o desenvolvimento sustentável e de mecanismos capazes de implementá-los em todos os níveis.

Avaliação de um projeto de desenvolvimento sustentável em Rondônia

Ferreira, Léo da Rocha; Araújo, Paulo Fernando Cidade; Marques, Roberta Wanderley da Costa
Fonte: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 13/01/2016 POR
Relevância na Pesquisa
46.26%
O principal objetivo do artigo é relatar uma avaliação parcial do Plano Agropecuário e Florestal de Rondônia (Planaforo) que visava modificar – de forma sustentável – a estratégia de ocupação do Estado de Rondônia. Dentre os seus principais objetivos, destacam-se as ações para o fortalecimento de infra-estrutura básica do estado, como ampliação da rede de abastecimento de água e energia, pavimentação e restauração/conservação de rodovias, levando em conta a harmonização entre a ocupação do território e a proteção da sua diversidade biológica e cultural. O resultado da avaliação sugere a necessidade de uma nova visão de mundo, orientada por valores básicos, como o manejo sustentável dos recursos naturais e respeito pela natureza, inclusive para garantir a continuidade do desenvolvimento econômico, reduzindo a pobreza e as desigualdades sociais. Embora a avaliação apresente evidências de objetivos específicos que não foram plenamente alcançados, pode-se concluir que a componente infra-estrutura, relativamente aos demais, foi o que mais se aproximou dos objetivos propostos.Abstract An evaluation of a sustainable project in Rondônia The major objective of this article is to report a partial appraisal of the Rondônia Forest and Agriculture Plan (Planafloro) developed in order to change – in a sustainable way – the strategic occupation of the State of Rondônia. Among its main objectives...