Página 1 dos resultados de 471 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

O estilo em Matemática: pessoalidade, criação e ensino; Style in mathematics: selfhood, creation and teaching

Cruz, Márcia de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.33%
Este trabalho consiste numa investigação teórica sobre o estatuto do estilo em Matemática e seus desdobramentos sobre o ensino da disciplina. De início, o problema com o qual nos deparamos foi a própria pertinência do tema, a viabilidade do seu estudo. Assumindo a hipótese de que o estilo é uma manifestação da pessoalidade, como tratar dele no âmbito de uma disciplina cuja linguagem não comporta os elementos expressivos que transformam um texto numa mensagem pessoal? Como apreender um estilo se conteúdos matemáticos são despojados das perspectivas pessoais daqueles que os vislumbram? Com tais perguntas no horizonte, buscamos reunir argumentos que mostrassem a coerência e a relevância do estudo do estilo em Matemática. Para isso, as reflexões de Granger, Lorenzo e Moisés foram essenciais. Dedicamo-nos também a ressaltar o núcleo existente entre o estilo, a pessoalidade, o trabalho e a criação. No plano da pessoalidade, com Marías e Ortega y Gasset, discorremos sobre o estilo vital, um modo de ser singular que rege tacitamente nossas ações e decisões. Mostramos que trabalhar criativamente e utilizar as técnicas com consciência concedem ao homem a oportunidade de dar sentido a sua existência. Para fazê-lo é preciso...

Do estilo filosofico de G. W. Leibniz; On the philosophical style of G. W. Leibniz

Alexandre da Cruz Bonilha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.34%
Esta dissertação examina o prefácio de Gottfried Wilhelm Leibniz (1646 – 1716) que trata do estilo de discurso adequado à Filosofia, intitulado Dissertação sobre o estilo filosófico de Mario Nizzoli, de 1670, quando Leibniz reedita a obra de Mario Nizzoli (1498 – 1566) Sobre os verdadeiros princípios e o verdadeiro método de filosofar (de 1553). Neste trabalho, avalio a concepção de Leibniz de discurso filosófico e sua inerência à Retórica, à pureza e elegância da linguagem, concepção que se revela ao Leibniz aprovar o projeto de Nizzoli de restauração da eloqüência filosófica. Por outro lado, destaco também a oposição de Leibniz a Nizzoli, quando este responsabiliza Aristóteles – vinculando-o a seus intérpretes escolásticos –, pela corrupção da eloqüência filosófica. Deste modo, Leibniz, partidário de Aristóteles, planeja reabilitá-lo, afastando-o da barbárie escolástica, sem com isso pender para o ciceronianismo renascentista de Nizzoli. Este trabalho tem como objetivos: I – Apresentar as circunstâncias de produção da Dissertação sobre o estilo filosófico de Mario Nizzoli e da reedição da obra de Mario Nizzoli, bem como sua relação com o debate filosófico renascentista da eloqüência x barbárie; II – Relacionar a Dissertação com o debate filosófico renascentista da eloqüência x barbárie; III – Expor as propostas e conceitos da Dissertação; IV – Analisar retoricamente a Dissertação; V – Traduzir a Dissertação.; Not informed.

Método e estilo, subjetividade e conhecimento nos ensaios de Montaigne

Azar Filho,Celso Martins
Fonte: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG Publicador: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.32%
A característica mais notável da filosofia renascentista foi também o que tornou sua assimilação pela história da filosofia tão difícil: a interação entre forma e conteúdo, entre ideia e sua expressão. Tal resulta da tentativa de realizar outra inter-relação que lhe é ainda mais essencial: aquela entre teoria e prática, pensamento e ação. Nos Ensaios de Montaigne, o método constitui antes de tudo um estilo de vida: a linguagem é aí o meio pelo qual a implicação entre mundos externos e internos, o eu e a realidade - assim entre intelecto e sensibilidade, arte e natureza, fato e valor, identidade e alteridade etc. - busca tornar-se evidente, permitindo a percepção de seu permanente remodelar recíproco.

O estilo científico de Einstein na exploração do domínio quântico (uma visão da relação entre a teoria e seu objeto)

Paty,Michel
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.11%
As primeiras pesquisas físicas de Einstein (principalmente aquelas do ano de ouro de 1905) concentraram-se em dois domínios que ele tratava independentemente: o domínio atômico e radioativo, de um lado, e a teoria eletromagnética, de outro. Posteriormente essas duas direções de pesquisa cristalizaramse na direção da teoria quântica para a primeira, e das teorias da relatividade e do campo contínuo para a segunda. Pode-se discernir desde o início, ao seguir o trabalho de Einstein nessas duas direções (que ele conduzirá constantemente em paralelo), dois tipos de aproximações diferentes: uma, heurística, que põe em obra um método probabilista de investigação suscitado pela termodinâmica (cálculos de flutuações), tendo em vista caracterizar as propriedades específicas do novo domínio da física quântica; a outra, imediatamente fundamental, que organiza o trabalho teórico em torno de princípios físicos, em particular, de invariância. Esses dois modos de abordagem não correspondem a uma oposição entre duas atitudes de pensamento, empirista de um lado e teórico-racional do outro (como muitos comentadores quiseram crer, reportando-os a dois períodos distintos da obra de Einstein), mas a uma maneira diferenciada que lhe é própria de conceber o trabalho teórico...

La cuestión 31 de la Óptica o el programa de las fuerzas en la filosofía mecánica

Vitery,Favio Ernesto Cala
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 ES
Relevância na Pesquisa
46.08%
En su forma definitiva, la Óptica de Newton concluye su libro tercero con 31 cuestiones. La Cuestión 31, la más extensa, pretende, entre otras cosas, dibujar un universo sometido a la acción de fuerzas. De esta manera, el éxito que significó la introducción de una fuerza de acción a distancia entre cuerpos materiales, como la gravitación universal, pretendía ser extendido al curso del conjunto general de los fenómenos que la filosofía mecánica delimitaba como suyos. Se argumenta que la dificultad de esta empresa es justificada por el prematuro estado de gestación de las nuevas ciencias experimentales o baconianas que, a diferencia de la dinámica de los Principia, se resistirían a un rápido formalismo matemático al estilo newtoniano; esto es, a la mediación de una fuerza a distancia como clave para la síntesis general de fenómenos naturales. Una mirada, desde las palabras legadas por Newton en su cuestión 31, permite seguirle en su intención de investigar e instalar un programa de unificación de las posibles fuerzas de la naturaleza.

O estilo em Alfred Döblin

Cornelsen,Elcio Loureiro
Fonte: Universidade de São Paulo/Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/; Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã Publicador: Universidade de São Paulo/Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/; Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.17%
O objetivo do presente artigo é apresentar alguns aspectos teóricos postulados pelo escritor alemão Alfred Döblin em seus ensaios ao desenvolver sua própria concepção da obra épica na "era da técnica" à luz de questões estilísticas, propondo conceitos como "estilo cinematográfico", "despersonalização", "fantasia factual" e "fantasia cinética". Para uma delimitação conceitual em relação à noção de "estilo", serão tomadas por base as considerações de Antoine Compagnon, postuladas na obra O demônio da teoria (1999), bem como as reflexões de Walter Benjamin, presentes na resenha "A crise do romance" (1930) e no ensaio "O narrador" (1936).

A dimens?o est?tica na filosofia de Pico della Mirandola

Alavina, Fran de Oliveira
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.2%
Em 1486, publicam-se, em Roma, as Conclusiones Nongentae de Pico della Mirandola (1463-1494). Tratava-se de um ambicioso projeto filos?fico, que buscava conciliar as mais d?spares culturas e tradi??es de pensamento: multiplicidade das vias e converg?ncia de tradi??es para o estabelecimento de um novo princ?pio de unidade do saber. Considerando a busca desse novo princ?pio como fio de articula??o da filosofia de Pico, observa-se, inserido em tal projeto, a presen?a e a contribui??o de saberes como a Ret?rica, a Po?tica e a Filologia. Nessa proposta de converg?ncia de saberes pode-se, assim indagar sobre a dimens?o est?tica na filosofia mirandolana, pois mesmo que a Est?tica ainda n?o houvesse se constitu?do como disciplina filos?fica de estatuto pr?prio, observa-se a presen?a de elementos est?ticos em tal filosofia, oriundos do patrim?nio ret?rico e po?tico da tradi??o cl?ssica-humanista. Da?, a dimens?o est?tica n?o se assemelhar a uma Filosofia da Arte, limitada ao sistema das artes, ou reflex?o filos?fica que identifica o belo como objeto particular de uma considera??o est?tica. Desse modo, o car?ter est?tico n?o ? aut?nomo em rela??o ? busca do novo princ?pio conciliador, mas encontra sentido na busca da unidade. Tal unidade por sua vez n?o deve desconsiderar a multiplicidade de vias...

Boletín de la Facultad de Filosofía y Letras. UNAM. Núm. 12, febrero- marzo de 1997

Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México
Fonte: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México Publicador: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México
Tipo: Periodico
ES
Relevância na Pesquisa
56.39%
La digitalización y versión electrónica de este boletín fue realizada por el Lic. Filiberto García Solís, encargado de las Colecciones especiales y Fondo reservado Manuel de Ezcurdia de la Biblioteca Samuel Ramos de la Facultad de Filosofía y Letras. //// Índice; Al pie de la letra: Juliana González, Consejo Académico del Área de las Humanidades y las Artes, 3; Evelia Trejo, El Colegio de Historia reunido en Oaxtepec, 5; Acuerdos tomados por el Colegio de Historia de la Facultad en relación con el Plan de Estudios de la Licenciatura cuya lectura se hizo el viernes 17 de enero de 1997, 8; Jorge Alberto Manrique, De las cuestiones estéticas en Sánchez Vázquez, 10; Jaime Erasto Cortés, En el nombre de Eleguá, 14; Boris Berenzon a Juliana González, Nuevo encuentro con Mascarones, 17; Néstor López Aldeco, La crítica teatral en México ¿un vacío?, 19; Teresa del Conde, Giorgio Vasari hoy, 22; Marie Paule Simon Leroy, Literatura francesa: 1 Europa, 25; Entrevista: Boris Berenzon a Margarita Peña, 28; Caja de tipos: Jano: Marlene Rall y Dieter Rall proponen y Margarita Palacios opina, Letras comunicantes, 34; Novedades: Rosa Beltrán, América sin americanismos, El lugar del estilo en La épica; Avances, Coloquio de doctorados de filosofía...

Estilo conversacional, interculturalidade e língua estrangeira; Estilo conversacional, interculturalidade e língua estrangeira; Estilo conversacional, interculturalidade e língua estrangeira

Meireles, Selma
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Obwohl die Sprache einer der Grundsteine bei der Formierung und Aufrechterhaltung soziokultureller Gruppen ist, wird sie auch von eben diesen Gruppen beeinflusst. In den linguistischen Beiträgen der Mitglieder solcher Gruppen spiegeln sich verschiedene soziokulturelle Konventionen unbewusst wider. Unterschiedliche Erwartungen in bezug auf den Konversationsstil bei Interaktionen zwischen Sprechern verschiedener Kulturen können deshalb zu Missverständnissen, Konflikten und sogar zur Bildung bzw. Verstärkung von Stereotypen führen. Ziel dieses Aufsatzes ist es, einige Beispiele und Überlegungen zu Konversationsstil und Interkulturalität im allgemeinen und zum Verhältnis zwischen Deutschen und Brasilianern im besonderen zu präsentieren.; At the same time that language is fundamental for establishing and maintaining social-cultural groups, it is also influenced by them to the extent that a number of social-cultural conventions are unconsciously mirrored in their members’ linguistic manifestations. Different expectations regarding conversational style in interactions between speakers from different cultural groups can lead to misunderstandings, conflicts or even to the creation and perpetuation of stereotypes. This paper will present some examples and considerations of conversational style and interculturality in general and about conversational style in German and Brazil in particular.; Ao mesmo tempo em que a linguagem é parte fundamental da constituição e manutenção de grupos sócio-culturais...

O estilo em Alfred Döblin

Cornelsen, Elcio Loureiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.17%
O objetivo do presente artigo é apresentar alguns aspectos teóricos postulados pelo escritor alemão Alfred Döblin em seus ensaios ao desenvolver sua própria concepção da obra épica na "era da técnica" à luz de questões estilísticas, propondo conceitos como "estilo cinematográfico", "despersonalização", "fantasia factual" e "fantasia cinética". Para uma delimitação conceitual em relação à noção de "estilo", serão tomadas por base as considerações de Antoine Compagnon, postuladas na obra O demônio da teoria (1999), bem como as reflexões de Walter Benjamin, presentes na resenha "A crise do romance" (1930) e no ensaio "O narrador" (1936).; Ziel dieses Beitrags ist, einige theoretische Aspekte zu präsentieren, die Alfred Döblin in seinen Essays bei der Entwicklung seiner eigenen Auffassung vom epischen Werk im "technischen Zeitalter" im Lichte von stilistischen Fragen verfasst, sowie Begriffe wie "Kinostil", "Depersonation", "Tatsachenphantasie" und "kinetische Phantasie" postuliert hat. Für die genaue Erörterung des "Stil"-Begriffs werden die Betrachtungen Antoine Compagnons im Buch Le démon de la théorie (1998), wie auch die Überlegungen Walter Benjamins in der Rezension "Krisis des Romans" (1930) und im Essay "Der Erzähler" (1936) als Grundlagen genommen.; The aim of this paper is to present some theoretical aspects...

Discursive, Style, Authorship; Gênero discursivo, estilo, autoria

Puzzo, Miriam Bauab
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
This article aims to discuss the stylistic use of language in concrete utterances according to the dialogic theory of language. To accomplish this purpose it was selected Fernando de Barros Silva’s article published in Folha de S. Paulo, february 06, 2008, observing how the theme, the author purpose and the relationship with the immediate context create a peculiar stylistic and compositional form, breaking the compositional form and the generic style of the opinative article. In this analytical perspective, it seeks to demonstrate that the style cannot be reduced to the author inspiration, but it results from dialogic relationships between the author, the presumed reader and the social context. So as Bakhtin posits, the style results from the dialogic relationship maintained between the utterer and his social group (BAKHTIN, 2003). It highlights, therefore, the question of authorship in subjective genres that are affected by the subjective inflection changing its shape.; O objetivo deste artigo é discutir o uso estilístico da língua em enunciados concretos, na perspectiva dialógica da lingua-gem. Para discutir essa questão, foi selecionado o artigo de opinião “Notas sem confete”, de Fernando de Barros e Silva, veiculado na Folha de S. Paulo...

O ensino de gêneros discursivos e manifestações do estilo individual: oposição ou complementação?

Fiad, Raquel Salek
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2006 POR
Relevância na Pesquisa
46.26%
Neste texto, desenvolvo uma reflexão sobre a relação entre estilo individual e escolha do gênero discursivo, no ensino da escrita, levando em consideração a flexibilidade do gêneros. Apresento algumas considerações sobre a seguinte pergunta: como considerar, no ensino, a relação entre o estilo individual e o estilo do gênero, principalmente em situações nas quais o estilo individual possa sobrepor-se ao estilo do gênero?

Le style des genres numériques; O estilo dos gêneros digitais

Pereira, Daniervelin Renata Marques
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
Ce texte prend comme point de départ l’analyse de chats et foruns de deux cours en ligne en utilisant la théorie sémiotique française combinée à la théorie des genres de Bakhtine. Notre objectif est de comprendre les mécanismes de production de sens dans ces pratiques, dans la mesure où elles sont liés à des ajustements sensibles et « contaminent » la structure des genres comme totalités. Ici, nous allons traiter les régularités et les sensibilités qui constituent des pratiques numériques ; ceux-là, liés aux genres, manifestent le système de règles qui se prêtent à des innovations dans l’utilisation. Pour cela, nous commençons par certaines caractéristiques des genres chat et forum de la sphère éducative visant à l’ensemble des genres numériques dans une théorie générale des genres. De l’analyse, on a déduit de récurrences qui pointent vers le style du genre chat et le style du genre forum, permettant, en conséquence, l’identification des caractéristiques plus générales qui font référence au style du genre numérique du domaine de l’éducation. Cette étude a révélé de nouvelles questions encore inexplorées, comme le style du genre numérique et les catégories pour leur appréhension ; les modes d’enseignement et les modes d’apprentissage qui spécifient les pratiques éducatives numériques ; les formes de la vie pédagogique-numérique ; les procédures d’ajustement développées par les sujets...

Duas Helenas de Manoel Carlos: uma perspectiva semiótica do estilo.

Curuchi, Jéssica Zaiba
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.21%
Resumo: Nosso artigo, com apoio na semiótica de base greimasiana, volta-se para as questões relativas à cultura de massa: novelas de TV. Pensamos na novela não apenas como um enunciado sincrético, isto é, aquele que junta o verbal, o visual, o melódico, o gestual, entre outras substâncias da linguagem; investigamos, para além da trama que “segura” o espectador na ansiedade e no suspense do final de cada capítulo, os simulacros de realidade. Buscamos mostrar, portanto, em nossa análise, como aspectos do discurso de telenovela podem caracterizar um estilo autoral. Para isso, nos utilizamos da comparação de duas novelas de Manoel Carlos — Laços de Família e Mulheres Apaixonadas — e o percurso de suas protagonistas de nome Helena. Renomado em meio àqueles de telenovela, esse autor, ao nosso ver, possui uma singularidade de estilo que nos propiciou uma análise contundente da manifestação estilística dentro do gênero discursivo telenovela. Não nos esquecemos de que um ethos estilístico se pauta, além de em reiterações isotópicas, em diferenças para com uma alteridade. Portanto, nossa pesquisa comporta, ainda, análises contrastivas pontuais com a novela Porto dos Milagres, dos autores Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares. Assim...

O estilo tardio na obra Nós, os do Makulusu de Luandino Vieira

Zortea, Claudia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 27/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.11%
Propomos iniciar um estudo sobre a obra Nós, os do Makulusu escrita em Angola por José Luandino Vieira na década de 1960, a partir do fenômeno que Edward Said chama de estilo tardio, noção elaborada e trabalhada primeiramente por Theodor Adorno num estudo sobre a obra de Beethoven. 

Sobre el estilo de Unamuno

O´Kuinghttons Rodríguez, John Lionel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
46.11%
Este ensayo tiene como objetivo reflexionar sobre el estilo de Miguel de Unamuno, dar algunas características de su prosa e identificar ciertas dificultades con que el traductor de su libro Del sentimiento trágico de la vida puede depararse. Para que dicha reflexión no quede disociada del contenido del libro reviso sucintamente el meollo de las atenciones que atarearon al escritor español en torno al tema de la trascendencia humana.

La cuestión 31 de la Óptica o el programa de las fuerzas en la filosofía mecánica; The question 31 of Optics or the program of forces in the mechanical philosophy

Vitery, Favio Ernesto Cala
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 SPA
Relevância na Pesquisa
46.08%
En su forma definitiva, la Óptica de Newton concluye su libro tercero con 31 cuestiones. La Cuestión 31, la más extensa, pretende, entre otras cosas, dibujar un universo sometido a la acción de fuerzas. De esta manera, el éxito que significó la introducción de una fuerza de acción a distancia entre cuerpos materiales, como la gravitación universal, pretendía ser extendido al curso del conjunto general de los fenómenos que la filosofía mecánica delimitaba como suyos. Se argumenta que la dificultad de esta empresa es justificada por el prematuro estado de gestación de las nuevas ciencias experimentales o baconianas que, a diferencia de la dinámica de los Principia, se resistirían a un rápido formalismo matemático al estilo newtoniano; esto es, a la mediación de una fuerza a distancia como clave para la síntesis general de fenómenos naturales. Una mirada, desde las palabras legadas por Newton en su cuestión 31, permite seguirle en su intención de investigar e instalar un programa de unificación de las posibles fuerzas de la naturaleza.; In its final form, Newton's Optics closes its third book with 31 queries. The last one - the most extensive - is intended, among other things, to picture a universe submited to several forces. In this way...

O estilo científico de Einstein na exploração do domínio quântico (uma visão da relação entre a teoria e seu objeto); Einstein's scientific style in the exploration of the quantum domain (a view on the relationship between theory and its object)

Paty, Michel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.11%
As primeiras pesquisas físicas de Einstein (principalmente aquelas do ano de ouro de 1905) concentraram-se em dois domínios que ele tratava independentemente: o domínio atômico e radioativo, de um lado, e a teoria eletromagnética, de outro. Posteriormente essas duas direções de pesquisa cristalizaramse na direção da teoria quântica para a primeira, e das teorias da relatividade e do campo contínuo para a segunda. Pode-se discernir desde o início, ao seguir o trabalho de Einstein nessas duas direções (que ele conduzirá constantemente em paralelo), dois tipos de aproximações diferentes: uma, heurística, que põe em obra um método probabilista de investigação suscitado pela termodinâmica (cálculos de flutuações), tendo em vista caracterizar as propriedades específicas do novo domínio da física quântica; a outra, imediatamente fundamental, que organiza o trabalho teórico em torno de princípios físicos, em particular, de invariância. Esses dois modos de abordagem não correspondem a uma oposição entre duas atitudes de pensamento, empirista de um lado e teórico-racional do outro (como muitos comentadores quiseram crer, reportando-os a dois períodos distintos da obra de Einstein), mas a uma maneira diferenciada que lhe é própria de conceber o trabalho teórico...

Uma investigação baseada em corpus sobre padrões de estilo de um tradutor literário relacionados ao conectivo that/zero e a formas fixas e semi-fixas, observados em Discovering the World;

Camargo, Diva Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
Este estudo tem por tema o estilo de um tradutor literário, relacionado ao uso individual de padrões recorrentes de comportamento lingüístico. Considerando que a definição de estilo não chegou a um consenso mesmo para as disciplinas da crítica literária e da estilística, adotou-se a noção proposta por Baker (2000: 246-7), que concebe estilo como uma espécie de impressão digital, que fica expressa no texto traduzido por uma variedade de características lingüísticas. A fim de investigar o estilo do tradutor literário Giovanni Pontiero, compilei para o corpus principal a tradução Discovering the World feita por esse profissional, e para o corpus de referência o respectivo original A Descoberta do Mundo, de Clarice Lispector. Em contraste com o modo tradicional de examinar se o estilo do autor foi adequadamente transposto na tradução, este estudo teve por objetivo identificar, no corpus de tradução, o uso de um estilo distintivo da parte de Pontiero, evidenciado por padrões recorrentes e preferenciais, envolvendo estruturas do verbo de elocução SAY. O trabalho foi desenvolvido semi-automaticamente, por meio de uma combinação de análise computadorizada, utilizando os programas WordSmith Tools e Multiconcord...

Del pensamiento alternativo y las alternativas para el pensamiento: Una cuestión de estilo

Santos Herceg,José Guillermo
Fonte: Estudios de filosofía práctica e historia de las ideas Publicador: Estudios de filosofía práctica e historia de las ideas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 ES
Relevância na Pesquisa
46.39%
La ya clásica pregunta por si es posible considerar como "filosofía" la reflexión que se realiza en América Latina constituye el punto de partida del texto. Para ser considerado comotal, dicho pensar debe ajustarse al rígido esquema de la filosofía académica europea-occidental: filosofía normal. El problema se aborda partiendo del vínculo que se establece entre filosofía y disciplina puesto de manifiesto por Foucault, hasta llegar a la propuesta de un filosofar interculturalmente orientado que realiza Fornet Betancourt, pues son con frecuencia las experiencias interculturales las que permiten descubrir nuevas prácticas o reordenar las ya existentes en el ámbito disciplinar filosófico. Tanto la incorporación de prácticas nuevas como la reorganización de las ya existentes producen las alteraciones en el estilo que son indispensables para ampliar las alternativas del pensamiento y hacer del pensamiento "alternativo" una posibilidad real, "normal", aceptada como filosófica.