Página 1 dos resultados de 3427 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Efeitos de empowerment estrutural nos comportamentos de mobilização de profissionais de saúde e na percepção dos eventos adversos associados aos cuidados aos doentes: uma revisão sistemática da literatura

Gouveia, Ana Lau
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
A presente revisão sistemática de literatura (RSL) tem por objectivo analisar, relacionar, resumir e interpretar, de forma sistemática e criteriosa, os resultados de um conjunto vasto de investigações e publicações, que no caso da presente investigação, se centram nas temáticas do empowerment estrutural, dos eventos adversos e dos comportamentos de mobilização de profissionais de saúde. Dito de outra forma, recorrendo à RSL, pretendemos elencar uma série de conclusões e considerações relevantes e pertinentes para uma melhor gestão, planeamento e intervenção no ambiente de trabalho dos referidos profissionais, bem como contribuir para o campo de conhecimento científico neste domínio da investigação. Para seleccionar os artigos considerados neste estudo, foram definidas etapas e considerados uma série de critérios de inclusão e exclusão de publicações, bem como palavras-chave, os quais nos guiaram na realização das pesquisas efectuadas em diversas bases de dados (como a Scirus, a B-on, a Pub-med e a ProQuest, tendo incluindo artigos desde 1996 até 2012 e não se limitando ao idioma português) e na selecção e análise dos estudos. Os resultados encontrados revelaram que existe um elevado número de publicações sobre os temas em questão...

A relação entre o empowerment e as características dos grupos de trabalho em hospitais: um estudo com recurso à revisão sistemática da literatura

Nina, Joana Saraiva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Recorrendo ao método de revisão sistemática da literatura3, foi nosso objectivo investigar os conceitos de empowerment (psicológico e estrutural) e a sua relação com as características dos grupos de trabalho, em profissionais de saúde. Explicitando, neste estudo, procurámos averiguar a existência de relações entre: as variáveis empowerment estrutural (constructo que inclui aspectos como: equipa de trabalho, clareza ou conflito do papel no trabalho, carga de trabalho) e empowerment psicológico (constructo que inclui aspectos como: significado, competência, autodeterminação e impacto) e as características do grupo de trabalho (auto-gestão, o envolvimento, a importância da tarefa, a interdependência, feedback e recompensas, flexibilidade, potência, apoio social, partilha de carga de trabalho e comunicação). A nossa revisão sistemática da literatura consistiu, genericamente, na pesquisa de artigos científicos em várias bases de dados (Scirus, Bon, PubMed, ProQuest, etc) e posterior análise detalhada segundo um conjunto de critérios previamente definidos e caracterizados na literatura da especialidade. Após a fase de pesquisa, o estudo ficou circunscrito a apenas 11 investigações que formam a base empírica de trabalho deste estudo. Da análise efectuada aos artigos selecionados podemos concluir...

A importância atribuída pelos enfermeiros ao empowerment do doente na relação terapêutica enfermeiro/doente

Pereira, Mónica Alexandra Miranda
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Dissertação de Mestrado em Comunicação em Saúde apresentada à Universidade Aberta; O empowerment consiste num processo em que o doente adquire um maior poder e controlo sobre a sua vida, proporcionado quer por um ganho de conhecimentos como pelo desenvolvimento de competências, que lhe permitem a tomada de decisão e uma participação efectiva no seu projecto de saúde. Este processo pode assim ser utilizado intencionalmente pelo enfermeiro como uma ferramenta promotora da relação terapêutica. A questão central do estudo é: “Qual a importância atribuída pelos enfermeiros ao empowerment do doente na relação terapêutica enfermeiro/doente?” Este estudo é do tipo tipo exploratório, descritivo-correlacional e transversal, com as vertentes qualitativa e quantitativa, desta forma, não tem pretensão dos seus resultados serem extrapolados para o universo mas sim, de compreender as percepções dos enfermeiros relativamente à problemática do empowerment. A metodologia utilizada tem as vertentes qualitativa e quantitativa. Sendo que, através das entrevistas a informantes qualificados emergiram um conjunto de dimensões do conceito de empowerment. O conjunto formado por estas dimensões e as existentes no modelo de Gibson (1991) serviu de base para a construção do instrumento de colheita de dados. A amostra é constituida por 30 participantes...

Agente comunitário de saúde e empoderamento: o caso da Coordenadoria de Saúde da Lapa; Communitarian Health Agent and Empowerment: the Lapa Health Coordination Case.

Bedin, Nelson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
Introdução: O presente trabalho procurou avaliar o potencial de empoderamento do Agente Comunitário de Saúde (ACS) do Programa Saúde da Família (PSF) da Coordenadoria de Saúde da Lapa, no município de São Paulo, implantado a partir de 2001. Tal objeto se justifica na medida em que o empoderamento de indivíduos, de grupos, da comunidade é fundamental para que se implantem ações de Promoção da Saúde, com vistas à transformação do modelo de atenção à saúde. O ACS, como elemento novo no conjunto de trabalhadores do sistema de atenção à saúde, tem entre suas atribuições a de atuar para que esse empoderamento se torne concreto. Objetivo: Avaliação do potencial de empoderamento do ACS do PSF da Coordenadoria de Saúde da Lapa, no município de São Paulo, com vistas à mudança do modelo de atenção. Método: Empregou-se a metodologia qualitativa de estudo de caso, utilizando-se diversas técnicas de apreensão do objeto: grupo focal, observação não-participante, entrevistas semi-estruturadas e análise documental. Resultados: A análise documental do material da capacitação do ACS revelou um conteúdo e uma metodologia que contribuiu para o seu empoderamento, permitindo-lhe incorporar o diálogo como sua principal ferramenta de trabalho. A observação de campo demonstrou que o ACS utiliza o diálogo em suas interações com a comunidade...

Empowerment dos Adolescentes na promoção da saúde

Vital, Isabel Ermelinda
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Relatorio de Estagio apresentado para obtenção do grau de Mestre em Enfermagem Comunitaria; Este relatório insere-se no 2º Curso de Mestrado em Enfermagem Comunitária e serve de suporte à obtenção do grau de Mestre em Enfermagem Comunitária. Pretende dar visibilidade às intervenções de enfermagem comunitária desenvolvidas no decorrer do estágio realizado na Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo II, para a aquisição de conhecimentos e capacidades de compreensão, conferidas ao grau de Mestre, na área de especialização do conhecimento em enfermagem comunitária. Foi desenvolvido um projeto de intervenção de enfermagem comunitária num grupo de 41 adolescentes do 8º ano de escolaridade da Escola Secundária Jácome Ratton em Tomar, de forma a promover o empowerment na promoção da saúde, deste grupo populacional, utilizando como estratégias principais a educação para a saúde e a criação de ambientes promotores de saúde, com recurso à teoria do empowerment. No sentido de enquadrar a prática clínica de enfermagem baseada na evidência com recurso à metodologia científica da Revisão Sistemática da Literatura, procurou-se a melhor evidência de forma a promover o empowerment dos adolescentes na promoção da sua saúde. A análise dos artigos revelou a importância da utilização de um modelo/teoria na promoção da saúde dos adolescentes...

Empowerment da grávida : Fatores de capacitação para a maternidade

Silva, Daniela Neves
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 28/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Enquadramento: À gravidez associam-se grandes transformações físicas e psicossociais, é um período repleto de sentimentos ambíguos, dúvidas e receios, que determinam a constituição da maternidade. No terceiro trimestre, fatores sociodemográficos, obstétricos e psicossociais parecem influenciar a autonomia, autoeficácia e poder de decisão da grávida, portanto, a sua capacitação para o parto e maternidade. Torna-se pertinente perceber a relação entre estes fatores e o empowerment da grávida. Objetivos: Identificar as variáveis sociodemográficas e de contexto obstétrico que afetam o empowerment da grávida no último trimestre da gestação; Determinar a influência das variáveis psicossociais no empowerment da grávida. Métodos: Estudo não experimental, transversal, quantitativo, descritivo e correlacional com amostra não probabilística por conveniência (n=235). Colheita de dados realizada com aplicação de um instrumento composto pelo questionário sociodemográfico e dados obstétricos, Escala de apoio social (Sherbourne, Stewart, 1991), Escala da expectativa do parto (Wijma e Wijma, 2005), que avalia o medo do parto e Escala do empowerment da grávida (Kameda e Shimada, 2008), a grávidas no terceiro trimestre. Resultados: A maioria das participantes eram nulíparas (56...

Representações e práticas do Empowerment nos trabalhadores sociais

Pinto, Carla Cristina Graça
Fonte: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Publicador: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 2/001/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Tese de Doutoramento em Ciências Sociais na especialidade de Política Social; O estudo que aqui se apresenta visou a identificação e compreensão das representações e práticas do conceito de empowerment na perspectiva dos trabalhadores sociais. O estudo, de natureza exploratória e seguindo um paradigma qualitativo, foi realizado com base em trinta e sete entrevistas semi-estruturadas a uma amostra de trabalhadores sociais com experiência de intervenção directa e formação base em Serviço Social/Política Social. Os resultados evidenciam o amplo reconhecimento da importância do conceito de empowerment, mas igualmente a sua dificuldade de aplicação prática. Os principais conteúdos ligadas ao empowerment são as ideias de capacitação, consciência, autonomia e autodeterminação, responsabilidade e liberdade, dar poder, agir, participar, colaborar, conectar. A perspectiva dominante é a do empowerment pessoal e interpessoal. As práticas de empowerment caracterizam-se sobretudo por acções socioeducativas, informação e aconselhamento, atendimento, acompanhamento e participação. As representações e práticas de empowerment dos trabalhadores sociais tendem a ser congruentes entre si, contudo a perspectiva dos entrevistados em relação às construções teórico-académicas do conceito no trabalho social evidenciam algumas divergências...

A importância do empowerment da mulher para o desenvolvimento

Carvalho, Andreia Margarida Pereira de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; O trabalho que se apresenta centra-se na temática da importância do empowerment da mulher para o desenvolvimento. Procura fornecer uma série de ferramentas que permitam o estudo e aprofundamento dos conhecimentos do leitor nesta área. No capítulo I é feita uma contextualização que esclarece conceitos como empowerment feminino, género, capabillity approach, entre outros. É também, realizada uma breve introdução a diversas teorias do desenvolvimento como o Washington Consensus, Pós Washington Consensus, Paradigma do Desenvolvimento Humano consolidando, deste modo, o fio condutor que nos guia ao longo de todo o estudo. O capítulo II aborda a questão dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) que, pela sua actualidade e pertinência, não poderiam deixar de ser explanados. Demonstra-se a importância que estes têm na promoção do papel da mulher sendo referenciados, em pormenor, os ODM ligados à Educação e Saúde. O terceiro capítulo debruça-se sobre a importância do empowerment da mulher para o desenvolvimento. Através de informação estatística actualizada definimos o papel desempenhado pela mulher na sociedade e sublinhamos que a integração equitativa da mulher pode ser benéfica para o desenvolvimento. Por último...

A aprendizagem ao longo da vida e a educação parental como factor de empowerment e estratégia de luta contra a exclusão social: o projecto de capacitação familiar “A PAR”

Rosa, Ester Almeida dos Santos
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais: Análise e Gestão; Esta dissertação pretende contribuir para um maior conhecimento acerca dos conceitos da Aprendizagem ao Longo da Vida, Empowerment e Exclusão Social e compreender de que forma estes se interrelacionam. Apresenta uma visão globalizante da Aprendizagem (Pires, 2005) e do Empowerment como estratégia alternativa de Desenvolvimento (Friedmann, 1992) e de superação da Exclusão nas suas diferentes dimensões (Amaro, 1999; Estivill, 2003). A reflexão teórica foi acompanhada por um estudo observacional e transversal sobre o Projecto A PAR, uma iniciativa recente de educação não-formal que trabalha com crianças até aos seis anos e seus cuidadores, visando promover a Capacitação Familiar. Para a recolha de dados criaram-se instrumentos próprios, nomeadamente uma Escala de Empowerment Geral e uma Escala de Empowerment A PAR. Através do estudo de caso procurou-se saber se: 1) as várias dimensões da Escala de Empowerment estão correlacionadas; 2) as várias dimensões da Escala de Empowerment A PAR estão correlacionadas; 3) o Empowerment Geral varia significativamente em função de categorias demográficas; 4) o Empowerment A PAR varia significativamente em função de categorias demográficas; 5) a participação no Projecto A PAR contribui para aumentar o nível de Empowerment Geral dos cuidadores e...

Empowerment psicológico, commitment afectivo e desempenho: um estudo no sector de retalho têxtil

Bento, Daniela Fernandes Feliciano
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Mestrado em Políticas de Desenvolvimento de Recursos Humanos; Com o objectivo de conhecer o impacto do empowerment psicológico e do commitment afectivo no desempenho individual, foi conduzido um estudo numa cadeia de lojas de retalho têxtil onde trabalham 127 funcionários. Foram analisadas correlações e efectuadas regressões múltiplas para explorar as relações entre o empowerment psicológico, o commitment afectivo e o desempenho individual. Os resultados suportam a noção de que a percepção de empowerment promove o vínculo afectivo dos colaboradores à empresa, pelo que é reforçado o efeito positivo que este construto tem na relação entre a entidade patronal e os funcionários. Não foi contudo possível confirmar que esta relação afectiva influencie o desempenho individual. A importância da mutidimensionalidade do conceito de desempenho individual poderá surgir como resposta à não verificação desta relação, deixando-se como sugestão para estudos futuros a análise destas relações considerando, não apenas o desempenho individual de tarefas, como também comportamentos de cidadania organizacional. Uma das importantes implicações deste estudo é a necessidade das empresas promoverem nos seus colaboradores sentimentos de empowerment e não centrar apenas o empowerment em iniciativas e práticas organizacionais...

Florescimento humano e empowerment: da relação entre os conceitos e seus contributos para as novas perspectivas do desenvolvimento

Barreiro, Patrícia da Silva
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais - Análise e Gestão / Classificação JEL I15- Health and Economic Development J17- Value of life; Forgone income; Esta Dissertação foi elaborada enquanto requisito parcial para a obtenção do grau de Mestre em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais – Análise e Gestão. O objectivo desta investigação consiste na compreensão da pertinência e contributo dos Indicadores de Florescimento Humano e da sua relação com o Empowerment para as novas perspectivas de Desenvolvimento. Neste sentido, o estudo é modelado por um quadro conceptual em torno das teorias do Bem-estar Subjectivo, Saúde Mental e Florescimento Humano, do Empowerment e das novas perspectivas de Desenvolvimento. Para o efeito o trabalho apresenta as principais conclusões de revisões a estratégias de Empowerment e os resultados da análise estatística à amostra portuguesa do European Social Survey, Round 3. O modelo de análise seguiu como referência a definição operacional de Florescimento Humano proposta por F. Huppert e T. So e os elementos-chave do Empowerment propostos pelo Banco Mundial. O trabalho de pesquisa apoiado na análise documental e estatística, confirmou que estes indicadores constituem uma ferramenta de análise da realidade social relevante no âmbito do Desenvolvimento e que existem relações significativas entre Florescimento Humano e Empowerment. Sugerindo a pertinência de se empreender novas investigações com vista ao entendimento aprofundado destas relações e dos seus significados para as novas perspectivas do Desenvolvimento.; This dissertation was written in partial fulfillment of the requirements for a Master in Development...

Reconhecimento de aprendizagens ao longo da vida e empowerment

Miguel, Marta Cristina Trindade
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
A narrativa atual de aprendizagem ao longo da vida apela à necessidade constante de aquisição de conhecimentos e competências para fazer face às constantes mudanças da sociedade moderna, reconhecendo que essas aprendizagens vão além da educação e formação formal, incluindo a aprendizagem decorrente da experiência de vida em diferentes contextos. O reconhecimento de aprendizagens prévias é um processo de avaliação dos conhecimentos e competências adquiridos ao longo da vida, permitindo que sejam formalmente reconhecidos pelos sistemas de qualificação. Este estudo procurou perceber as mudanças promovidas pelo processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências nas pessoas que obtiveram por este meio uma certificação escolar, nomeadamente em termos de empowerment psicológico, e contribuir para a validação de um instrumento de medida e de um modelo de empowerment psicológico na população portuguesa. Numa primeira fase, realizaram-se entrevistas com 21 participantes no processo de reconhecimento de competências, nas quais se exploraram as suas motivações e perspetivas, e a partir das quais foi construída uma escala para avaliação das mudanças nos participantes. Numa segunda fase...

Theorising empowerment practice from the Pacific and Indigenous Australia

Barcham, Richard
Fonte: Universidade Nacional da Austrália Publicador: Universidade Nacional da Austrália
Tipo: Thesis (PhD); Doctor of Philosophy (PhD)
EN_AU
Relevância na Pesquisa
37.2%
Since the 1970s, the concept of empowerment has been widely adopted in a range of fields from international development to education, and management to public health. This diversity has enriched the literature on empowerment, but has also contributed to a lack of precision in the way empowerment is defined and employed. In the field of community psychology, empowerment is taken as the matter of central interest, assuming individual, organisational and social dimensions, as it is oriented towards people taking collective action to improve their circumstances by rectifying disparities in power and control. Accepting the view that empowerment necessarily incorporates these three dimensions of persons, groups and their interaction with society, this thesis asks whether there are universally applicable ways that organisations can intervene to support people to assume greater autonomy and control over their circumstances. This thesis is empirically grounded in four organisations and their social intervention practices. Three of these organisations are in the Pacific (Solomon Islands, Papua New Guinea, Fiji) and one is in Aboriginal Australia. Across this variety of historical, social and cultural settings, these groups show conceptual similarities in their operations and outreach methodologies. The case-study organisations share a philosophy that is framed positively in terms of control by people of their social development...

Exploring the feasibility of implementing self-management and patient empowerment through a structured diabetes education programme in Yogyakarta City Indonesia: a pilot cluster randomised controlled trial.

Agrimon, Oryzati Hilman
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014
Relevância na Pesquisa
37.18%
BACKGROUND Diabetes is a global public health problem which can cause serious disabling complications. Indonesia is among the top four countries with the highest numbers of diabetes. Diabetes self-management education (DSME) is widely recognized as an essential element of diabetes care. Patient empowerment has long served as the philosophical foundation for DSME. However, self-management and patient empowerment are largely unknown in diabetes education and care in Indonesia. The current traditional diabetes education found in hospitals and publicly funded community health centres (CHCs) does not incorporate these two concepts. Therefore, there is a particular need for research on DSME and patient empowerment for people with type 2 diabetes (T2D) in Indonesia. AIMS The main aims of this research project were to develop a pilot model of a structured diabetes education programme promoting diabetes self-management and patient empowerment for people with T2D in the primary care setting in Indonesia, and to evaluate its effectiveness on clinical outcomes and diabetes-related scores of knowledge, health beliefs, self-care behaviours, and self-efficacy. The research project also aimed to cross-culturally adapt the 24-item Diabetes Knowledge Questionnaire (DKQ-24)...

Empowerment en el ??mbito sanitario

Alonso Ferres, Mar??a; Caballero Mart??nez, Mar??a; Fern??ndez Madero, Luc??a; P??rez Doctor, Irene; Serrano Montilla, Celia; Villar Sevilla, Beatriz
Fonte: Universidad de Granada Publicador: Universidad de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
37.23%
El Empowerment es un constructo multinivel que ha sido analizado por distintas disciplinas. En el presente estudio, partiendo de la distinci??n entre Empowerment Estructural y Empowerment Psicol??gico que proponen J??imez y Bretones (2011), se pretende estudiar la relaci??n entre dichas variables y la influencia que ??stas tienen sobre la Satisfacci??n y la Motivaci??n Laboral, con una muestra de 95 sujetos (m??dicos, enfermeros y t??cnicos) en diferentes Hospitales P??blicos de Granada. Los datos obtenidos tras la administraci??n de cuatro escalas corroboran las hip??tesis planteadas y muestran una nueva versi??n del modelo de partida, donde la Satisfacci??n Laboral de los sujetos media la relaci??n entre la percepci??n de Empowerment Estructural y Psicol??gico.; The Empowerment is a multilevel construct that has been analyzed by distinct disciplines. In the present study, belonging to the distinction between Structural Empowerment and Psychological Empowerment proposed by J??imez and Bretones (2011) , it aims to study the relation between such variables and the influence that these have on Job Satisfaction and Motivation, with a sample of 95 individuals (doctors, nurses and technicians) from different Public Hospitals in Granada. The data obtained after the administration of four scales confirmed the proposed hypothesis and suggests a new version of the starting model since it proposes that the Job Satisfaction of the individuals mediates the relation between the percepti on of Structural and Psychological Empowerment.

A promoção do empowerment através da habitação independente e do emprego para pessoas com experiência de doença mental

Fernandes, Luís Maria Garcia Rolo Sá
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; Objetivo: O empowerment é percepcionado como a obtenção de poder e direito de escolher onde viver e trabalhar, assim como, ter acesso aos recursos que possibilitam estas escolhas. A habitação e o emprego são duas questões fundamentais dos direitos civis, no entanto, apenas um pequeno número de pessoas com experiência de doença mental têm acesso a estes recursos. Desta forma, o objectivo deste estudo é procurar compreender em que medida o acesso das pessoas com experiência de doença mental à habitação independente e ao emprego, promovem o empowerment. Método: Este estudo é de caracter descritivo e pretende analisar de forma quantitativa se o acesso destas pessoas à habitação independente e ao emprego sugerem influenciar estatisticamente os seus resultados de empowerment. Para tal, aplicou-se a Escala de Empowerment (Rogers, Chamberlin, Ellison e Crean, 1997), na sua versão Português (Jorge-Monteiro & Ornelas, 2014) a 93 participantes de uma organização de base comunitária de saúde mental em Portugal, a Associação para o Estudo e Integração psicossocial (AEIPS). Recorreu-se ao teste estatístico Mann-Whitney para analisar se existem diferenças significativas de empowerment na comparação entre situações habitacionais e profissionais dos participantes. Resultados: Diferenças estatísticas significativas indicam níveis mais elevados de empowerment nos participantes que viviam em habitações independentes e estão integrados em empregos regulares. Conclusões e implicações para a prática: Serviços de saúde mental que apoiam o emprego dos utilizadores no mercado competitivo de trabalho e habitação independente são mais propensos a promover o empowerment e a contribuir para uma vida como cidadãos iguais perante a sociedade.; ABSTRACT: Objective: Empowerment is perceived as the gain of power and the right to choose where to live and work...

Measuring Empowerment in Practice : Structuring Analysis and Framing Indicators

Alsop, Ruth; Heinsohn, Nina
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
Tipo: Publications & Research :: Policy Research Working Paper; Publications & Research
ENGLISH
Relevância na Pesquisa
37.23%
This paper presents an analytic framework that can be used to measure and monitor empowerment processes and outcomes. The measuring empowerment (ME) framework, rooted in both conceptual discourse and measurement practice, illustrates how to gather data on empowerment and structure its analysis. The framework can be used to measure empowerment at both the intervention level and the country level, as a part of poverty or governance monitoring. The paper first provides a definition of empowerment and then explains how the concept can be reduced to measurable components. Empowerment is defined as a person's capacity to make effective choices; that is, as the capacity to transform choices into desired actions and outcomes. The extent or degree to which a person is empowered is influenced by personal agency (the capacity to make purposive choice) and opportunity structure (the institutional context in which choice is made). Asset endowments are used as indicators of agency. These assets may be psychological, informational, organizational, material, social, financial, or human. Opportunity structure is measured by the presence and operation of formal and informal institutions, including the laws, regulatory frameworks, and norms governing behavior. Degrees of empowerment are measured by the existence of choice...

O empowerment estrutural como mediador na relação do trabalho emocional e engagement.

Tavares, Vânia Cristina Gomes
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Dissertação de mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Superior; Cada vez mais as Organizações têm consciência da importância do papel das interacções estabelecidas entre os colaboradores e clientes, nos outcomes organizacionais, assim procuram controlar essas interacções o mais possível, estabelecendo directrizes pelas quais os colaboradores se devem guiar. Assim, o objectivo da presente investigação é perceber o papel das estruturas disponíveis no ambiente laboral, da ligação ao trabalho no trabalho emocional. Assim como também, procurou-se saber o tipo de relação estabelecida entre estas variáveis e as estratégias de coping usadas em situações de stress. Um total de 147 trabalhadores de prestação de serviços, participaram neste estudo. Utilizou-se a ELS - Emotional Labour Scale, desenvolvida por Brotheridge e Lee (1998) para avaliar o trabalho emocional, a Utrecht Work Engagement Scale – UWES, de Schaufelli e Bakker (2003), para a avaliação do Engagement, e a Coping Survey de Latack (1986), para avaliar as estratégias de copinjg, adaptados por D’Oliveira (2013), e por fim para avaliar o Empowerment Estrutural foi utilizada a Conditions of Work Effectiveness Questionnaire II – CWEQ-II2, desenvolvida por Laschinger et al. (2001)...

O papel da organização na adaptação dos expatriados. Efeito moderador dos comportamentos de cidadania organizacional na relação entre empowerment estrutural e a adaptação transcultural

Eugénio , Daniela Mil-Homens
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O presente estudo tem como objetivo explorar o efeito do empowerment estrutural nomeadamente a perceção de suporte e apoio fornecido pela organização, aos colaboradores em contexto de expatriação. Desta forma pretende-se investigar de que maneira a perceção destas práticas influenciam diretamente a adaptação transcultural dos colaboradores em contexto de expatriação. Adicionalmente pretende-se também explorar o efeito moderador dos comportamentos de cidadania organizacional na relação entre o empowerment estrutural e a adaptação transcultural. A amostra é constituída por 113 participantes pertencentes à população portuguesa que no momento da recolha de dados se encontravam em contexto de expatriação em dezasseis países. Para avaliar o empowerment estrutural, utilizou-se a versão portuguesa do Conditions for Work Effectiveness Questionaire II, desenvolvido por Lashinger, Finegan, Shamian e Wilk (2001) e para estudar a adaptação transcultural foi utilizada a escala de Adaptação Transcultural de Hippler, Caligiuri, Johnson e Baytalskaya (2014). Por último, para medir os comportamentos de cidadania organizacional foi utilizada a escala de Comportamentos de Cidadania Organizacional de Rego (2002b). Os resultados obtidos confirmam um impacto positivo da informação e oportunidades (empowerment estrutural) fornecidas pela organização nas características do trabalho e das tarefas e do ambiente de trabalho (adaptação transcultural) dos colaboradores expatriados. Não se confirmou o efeito de moderador dos comportamentos de cidadania organizacional na relação pretendida. Por outro lado...

Psychological emPowerment, job insecurity and employee engagement

Stander,Marius W.; Rothmann,Sebastiaan
Fonte: SA Journal of Industrial Psychology Publicador: SA Journal of Industrial Psychology
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
37.22%
ORIENTATION: The psychological empowerment of employees might affect their engagement. However, psychological empowerment and employee engagement might also be influenced by job insecurity. RESEARCH PURPOSES: The objective of this study was to examine the relationship between psychological empowerment, job insecurity and employee engagement. MOTIVATION FOR THE STUDY: Employee engagement results in positive individual and organisational outcomes and research information about the antecedents will provide valuable information for the purposes of diagnosis and intervention. RESEARCH DESIGN, APPROACH AND METHOD: A correlational design was used. Survey design was conducted among 442 employees in a government and a manufacturing organisation. The measuring instruments included the Psychological Empowerment Questionnaire, the Job Insecurity Inventory, and the Utrecht Work Engagement Scale. MAIN FINDINGS: Statistically significant relationships were found between psychological empowerment, job insecurity and employee engagement. A multivariate analysis of variance showed that affective job insecurity had a main effect on three dimensions of psychological empowerment (viz. competence, meaning and impact) and on employee engagement. Affective job insecurity moderated the effect of psychological empowerment on employee engagement. PRACTICAL IMPLICATIONS: The implication of the results is that interventions that focus on the psychological empowerment of employees (viz. meaningfulness...