Página 1 dos resultados de 235 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Mapas de dor corporal aprimoram os relatos das queixas dolorosas em pacientes com dor orofacial; Body pain maps improve the report of painful complaints in patients with orofacial pain

Franco, Ana Lúcia; Runho, Gabriel Henrique Farto; Siqueira, José Tadeu Tesseroli de; Camparis, Cinara Maria
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
77.05%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Identificar as queixas dolorosas dos pacientes é essencial para determinar diagnósticos e intervenções terapêuticas adequadas em dor orofacial (DOF). Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a frequência das queixas de dor relatadas comparando-as àquelas marcadas pelos pacientes em mapas de dor. MÉTODO: Os dados foram coletados dos prontuários de 532 pacientes da Clínica de Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia de Araraquara. Os indivíduos responderam a um questionário informando suas queixas de dor e completaram um mapa corporal indicando as áreas dolorosas. A frequência dos relatos foi comparada à frequência dos locais identificados nos mapas. Foram consideradas nove regiões anatômicas: cabeça, face, pescoço, ombros, braços, tórax, abdômen, costas e pernas. Também foram calculados sensibilidade, especificidade e valores kappa comparando os relatos de dor aos mapas, os últimos considerados padrão-ouro. RESULTADOS: A média etária da amostra foi de 33,5 ± 13,8 anos, 33,9 ± 13,9 anos para as mulheres e 31,7 ± 13,1 anos para os homens. Foi observada maior prevalência de dor entre as mulheres. Em ambos os gêneros, as regiões com mais queixas de dor estavam localizadas na parte superior do corpo e uma diferença significativa entre os relatos de dor e os desenhos de dor foi observada para as regiões abaixo do pescoço. Os mapas de dor corporal demonstraram superioridade sobre os relatos de dor na identificação das queixas dolorosas durante a anamnese. CONCLUSÃO: O relato da queixa principal não foi um método eficiente para conhecer todas as queixas dolorosas...

Análise do impacto da enxaqueca e de outros subgrupos de disfunção temporomandibular na severidade da dor miofascial da musculatura mastigatória e cervical; Impact of migraine and TMD subgroups on pain intensity in patients with myofascial pain

Silva, Rafael dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
57%
Objetivos: Avaliar o impacto da Enxaqueca e de outros subgrupos de DTM na severidade da Dor Miofascial da musculatura mastigatória e cervical. Adicionalmente, comparar índices de depressão e ansiedade, além da intensidade de dor subjetiva e outras características associadas entre pacientes com Dor Miofascial com e sem o diagnóstico adicional de Enxaqueca. Material e Métodos: Foram selecionados 203 pacientes, com idade média de 40,3 anos (89,2% do gênero feminino), que se apresentaram à Clínica de Dor Orofacial da UCLA-USA, todos com diagnóstico primário de Dor Miofascial. Pacientes com diagnóstico secundário de Enxaqueca, Cefaléia Tipo-Tensional, Osteoartrite e Capsulite também foram incluídos. Para a análise do impacto, foi utilizado o teste de Regressão Linear Múltipla. O teste de Mann-Whitney foi utilizado para comparar o grupo 1 (Dor Miofascial) com o 2 (Dor Miofascial +Enxaqueca) quanto à intensidade de dor objetiva (palpação) e subjetiva (EAV), ansiedade (BAI) e depressão (BDI), estado de humor, problemas com a função e qualidade do sono (EAV), e incapacidade (EAV e MIDAS). Em todos os testes foi adotado um nível de significância de 5%. Resultados: O modelo de regressão demonstrou um impacto significante de todos os diagnósticos incluídos na amostra (p<0...

Neuralgia pós-herpética trigeminal: avaliações clínica e de sensibilidade orofacial; Trigeminal postherpetic neuralgia: clinical and orofacial sensitivity evaluation

Alvarez, Fabio Kurogi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
57%
A neuralgia pós-herpética é uma complicação da infecção pelo vírus da varicela zoster (VVZ). O nervo trigêmeo é acometido em cerca de 20-25% dos casos. Este estudo transversal teve como objetivo avaliar a sensibilidade orofacial de doentes com NPH trigeminal e identificar as características odontológicas da amostra. Foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: exame sensitivo padronizado da face (algiometria, testes de sensibilidade térmica e táctil), questionário RDC/TMD, eixo I e II, (critérios de diagnóstico em pesquisa) para o diagnóstico de disfunção mandibular (DTM), protocolo para avaliação de dor orofacial (EDOF-HC), questionário McGill para avaliação de dor, exame periodontal (índice de placa - IP, índice de sangramento - IS, índice de profundidade clínica de sondagem - PCS e índice de profundidade clínica de inserção - PCI), e o índice CPO-D (somatória do número de dentes cariados, perdidos em razão de cárie dentária e restaurados). Houve diferença significativa entre o lado ipsolateral e o contralateral aos testes de sensibilidade no V1 com frio (p=0,038), vonFrey (p=0,008), alfinete (p=0,022) e algiometria (p=0,001); no V2 com frio (p=0,034), calor (p=0,019) e alfinete (p=0...

Tradução e adaptação transcultural da escala de incapacidade de dor orofacial de Manchester; Translation and cross-cultural adaptation of Manchester Orofacial Pain Disability Scale

Kallás, Monira Samaan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
Neste estudo foi realizada a tradução e adaptação transcultural para o português no contexto da cultura brasileira e validada a versão do Questionário de Incapacidade decorrente de Dor Orofacial de Manchester. As diretrizes seguidas para a tradução e adaptação transcultural foram propostas por Beaton et al. (2000) e Wild et al. (2005). A versão final instituída (Brasil - MOPDS) foi aplicada em 50 pacientes com Dor Orofacial da clínica ambulatorial de ATM e Oclusão do Departamento de Prótese Dentária da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. A Brasil MOPDS foi administrada duas vezes por um entrevistador (intervalo de 15-20 dias) e uma vez por um entrevistador independente. A versão brasileira do questionário OHIP-14 e a Escala Visual Analógica (EVA) foram realizadas em uma das entrevistas. Para análise da consistência interna foi utilizado Alpha de Cronbach e o Coeficiente de Correlação de Spearman. O Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC) e o Coeficiente de Correlação de Bland-Altmann (CCBA) foram computados para avaliar a validade e a confiabilidade externa e interna. A consistência interna encontrada foi alta ( = 0,9175) e as correlações interobservador (ICC = 0,924) e intraobservador (ICC = 0...

Estudo clínico e radiográfico dos aspectos morfológicos da cadeia estilo-hióidea em sujeitos com disfunção temporomandibular e dor orofacial; Clinical and radiographic study of the morphology of the stylohyoid complex in patients with Temporomandibular Disorders and Orofacial Pain.

Andrade, Kelly Machado de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
O conhecimento adquirido sobre a síndrome de Eagle demonstra que sua sintomatologia pode ser confundida muito facilmente com outros tipos de desordens craniomandibulares, principalmente a disfunção temporomandibular (DTMs). A falta de conhecimento sobre a síndrome de Eagle e as alterações morfológicas na cadeia estilo-hióidea podem vir a determinar a execução de tratamentos errôneos em pacientes com a síndrome. O objetivo do estudo foi encontrar uma possível correlação entre a presença de DTMs e o alongamento do processo estilóide e também analisar a existência de associação entre a qualidade óssea mandibular e a presença de calcificação da cadeia estilo-hióidea. Para tanto foram analisados 50 pacientes com DTM, confirmada a partir do RDC/TMD. Foi feito o exame clínico e realizado um questionário com questões direcionadas à síndrome de Eagle. Também foi realizada a documentação radiográfica de cada paciente, composta por: radiografia panorâmica digital, cefalométrica lateral digital, radiografia ântero-posterior digital e radiografias transfaciais digitais para analise da cadeia estilo-hióidea. Para a análise das radiografias foi utilizado o programa computacional Radiocef (Radiomemory, Belo Horizonte...

Avaliação da efetividade de um protocolo de cuidados odontológicos no alívio da dor, sintomas bucais e melhora da qualidade de vida em pacientes com câncer de cabeça e pescoço em cuidados paliativos: ensaio clínico não-controlado; Assessment of the effectiveness of a dental care protocol in relieving pain and oral symptoms and improving the quality of life of head and neck cancer patients in palliative care: non-controlled clinical trial

Jales, Sumatra Melo da Costa Pereira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
57.1%
INTRODUÇÃO: Doentes com câncer de cabeça e pescoço têm sérias restrições funcionais e grande comprometimento das funções bucais. Esses problemas tornam-se complexos quando o câncer é incurável, exigindo exclusivamente cuidados paliativos. Nesta condição, os sintomas habituais agravam-se necessitando de atenção e cuidados especiais. Foi realizado um ensaio clínico não-controlado, incluindo doentes com câncer avançado de cabeça e pescoço exclusivamente em cuidados paliativos, com o objetivo de caracterizar a sua condição clínica orofacial; avaliar a funcionalidade, a qualidade de vida relacionada à saúde e a efetividade de um protocolo de cuidados odontológicos (preventivos, curativos e paliativos) no controle da dor e das queixas orofaciais, na qualidade de vida, prognóstico e sobrevida desses doentes. MÉTODOS: Avaliação Odontológica através da Ficha Clínica da Equipe de Dor Orofacial/ATM - HCFMUSP, Prontuário médico, Escala Visual Analógica (EVA), Índice gengival, Avaliação quanto à presença de cálculo dentário, Avaliação da mobilidade dentária, Escala de Numérica de Dor (END), Classificação do odor das feridas, Avaliação do edema lingual, Índice CPO-D, Questionário de Qualidade de Vida da Universidade de Washington (UW-QOL)...

Avaliação do uso de laser terapia de baixa intensidade na alodinia mecânica, na hiperalgesia orofacial e na expressão de gelatinases no gânglio trigeminal em ratos portadores de inflamação da articulação temporomandibular; Evaluation of low level laser therapy in the mechanical allodynia, in the orofacial hyperalgesia and in the expression of gelatinases on trigeminal ganglion in rats with inflammation temporomandibular joint.

Desiderá, Amanda de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
57.03%
A sintomatologia dolorosa é um dos principais estímulos capaz de caracterizar ações nocivas e, portanto, é um importante mecanismo de defesa. No estudo da dor orofacial, as alterações musculoesqueléticas de cabeça, pescoço e face caracterizam um grupo de sintomatologia dolorosa, denominadas de Disfunções Temporomandibulares (DTMs). As DTMs possuem etiologia multifatorial, incluindo alterações estruturais, sensoriais e influências emocionais-motivacionais, atingindo cada vez mais indivíduos na sociedade atual. Para o tratamento desta patologia é necessário o conhecimento detalhado dos mecanismos moleculares e fisiológicos envolvidos, os quais têm sido objetivo de alguns pesquisadores nos últimos anos. Entretanto, ainda se faz necessário a continuidade deste estudo para caracterização minuciosa das DTMs, com novas possibilidades de intervenção e tratamento da sintomatologia dolorosa. Como principais fatores associados à DTM, a inflamação e as alterações estruturais e moleculares da articulação temporomandibular (ATM) desempenham importante papel nesta patologia. Ainda, sabe-se que a dor, em particular a dor inflamatória, promove a ativação de mecanismos locais e sistêmicos, os quais liberam mensageiros fundamentais para a modulação da resposta do organismo...

Relato do projeto de extensão prática laboratorial como suporte para a disciplina disfunção temporomandibular e dor orofacial

Couto, Marcos Almeida do
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.19%
Este trabalho tem por finalidade relatar um projeto de extensão, cujo projeto piloto foi realizado no segundo semestre de 2008 e desde então está sendo oferecido para atender as demandas da disciplina eletiva Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, bem como relatar minha participação nele, durante o transcorrer de minha formação acadêmica. Este trabalho também se destinou a: 1. Realizar um levantamento de dados, em prontuários, para traçar parte do perfil dos pacientes que utilizam o serviço do Projeto de Extensão; 2. Fazer uma discussão, a partir dos dados coletados, com o que existe na literatura desta área. Os prontuários, dos pacientes que utilizaram o serviço nos dois semestres de 2009 e em 2010/1, foram consultados no setor de triagem da Faculdade de Odontologia da UFRGS. Os dados coletados nestes prontuários foram: sexo, idade, sinais e sintomas de DTM, que se subdividem em: com classificação de Dor Orofacial (cefaléia, dor muscular e dor articular) e sem classificação de Dor Orofacial, descrita somente como Dor Orofacial, e achados em exame clínico como ruídos articulares, facetas de desgastes e limitação de abertura bucal. Foram encontradas e coletadas citações de DTM (de forma inespecífica) e de bruxismo. Os prontuários que não possuíam observações sobre sinais e sintomas de DTM também foram contabilizados na análise. Foram avaliados 92 prontuários...

Mapas de dor corporal aprimoram os relatos das queixas dolorosas em pacientes com dor orofacial

Franco, Ana Lúcia; Runho, Gabriel Henrique Farto; Siqueira, José Tadeu Tesseroli de; Camparis, Cinara Maria
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 9-13
POR
Relevância na Pesquisa
77.08%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Identificar as queixas dolorosas dos pacientes é essencial para determinar diagnósticos e intervenções terapêuticas adequadas em dor orofacial (DOF). Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a frequência das queixas de dor relatadas comparando-as àquelas marcadas pelos pacientes em mapas de dor. MÉTODO: Os dados foram coletados dos prontuários de 532 pacientes da Clínica de Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia de Araraquara. Os indivíduos responderam a um questionário informando suas queixas de dor e completaram um mapa corporal indicando as áreas dolorosas. A frequência dos relatos foi comparada à frequência dos locais identificados nos mapas. Foram consideradas nove regiões anatômicas: cabeça, face, pescoço, ombros, braços, tórax, abdômen, costas e pernas. Também foram calculados sensibilidade, especificidade e valores kappa comparando os relatos de dor aos mapas, os últimos considerados padrão-ouro. RESULTADOS: A média etária da amostra foi de 33,5 ± 13,8 anos, 33,9 ± 13,9 anos para as mulheres e 31,7 ± 13,1 anos para os homens. Foi observada maior prevalência de dor entre as mulheres. em ambos os gêneros, as regiões com mais queixas de dor estavam localizadas na parte superior do corpo e uma diferença significativa entre os relatos de dor e os desenhos de dor foi observada para as regiões abaixo do pescoço. Os mapas de dor corporal demonstraram superioridade sobre os relatos de dor na identificação das queixas dolorosas durante a anamnese. CONCLUSÃO: O relato da queixa principal não foi um método eficiente para conhecer todas as queixas dolorosas...

Dor orofacial e qualidade de vida de adultos

Silva, Silvio Rocha Corrêa da; Leite, Carla Maria Carvalho; Ferraz, Maria Ângela Arêa Leão; Silva, Moisés Franco Barbosa; Sousa, Yara Teresinha Corrêa Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 421-425
POR
Relevância na Pesquisa
67.1%
To determine the prevalence and intensity of orofacial pain in adults that participated in a health program at Ribeirão Preto. Methodology: The study was conducted by a self-administered questionnaire, with 19 questions in 99 people aged 18 to 66 years. The method used for data collection was the index Oral Impacton Daily Performances (OIDP), which evaluated the six months preceding the survey, pain experiences in the mouth, teeth or dentures and how these factors interfere with daily activities. Statistical analysis was performed using Epi Info version 3.4. Results: The majority of the adults who participated in this survey (52.5%) reported having an excellent or good oral health, reported having problems with their teeth (60.6%), no problems with the gums (77.8%), no bad taste in mouth (77.8%) or bad breath (77.8%). Among the participants of the study, 56.6% felt orofacial pain in the last six months and the pain were more frequently caused by cold or hot liquids (30.3%), spontaneous pain (17.2%), during the mouth opening (17.2%), pain in the face (13.1%) and ATM (13.1%). Regarding the severity rate, the highest proportion varied from mild to moderate. Conclusions: Even observing a low severity of orofacial pain, its prevalence was high...

Caracteristicas da formação profissional, pratica clinica e perfil biopsicossocial de cirurgiões-dentistas e medicos que atuam na area de dor orofacial; Characteristics of the professional formation, clinical practice and biopsychosocial profile of dentists and physicians who work in the area of orofacial pain

Maria da Graça Rodrigues Berzin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.1%
O estudo investigou características da formação profissional, prática clínica e o perfil biopsicossocial de cirurgiões-dentistas e médicos que atuam na área de dor orofacial. A partir de delineamento estratificado foram selecionados, por sorteio, 150 voluntários sendo 87 da área odontológica e 63 da área médica, provenientes de várias regiões do país. Os critérios para inclusão na amostra foram: ser membro ativo de uma das seguintes sociedades: SBED, SOBRAD, SBCe e ABFCOC; possuir título de especialista em DTM/DOF pelo Conselho Federal de Odontologia ou possuir experiência clínica na área de dor orofacial. Os instrumentos utilizados foram: 1) Formulário de Pesquisa, elaborado pelo pesquisador; 2) Questionário de Avaliação de Qualidade de Vida (WHOQOL-BREF) e 3) Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de LIPP (ISSL). Os dados foram digitados em software especialmente desenvolvido para a pesquisa em Visual Basic, versão 6.0, DOF/Data e analisados estatisticamente através do sistema SAS que calculou os testes Qui-quadrado e t de Student, com nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que os dois grupos de voluntários apresentam indicadores de deficiências na formação acadêmica, excessivamente tecnicista...

Estudo epidemiológico de dores orofaciais e sua associação com qualidade de vida na população geral do município de Piracicaba, São Paulo; Epidemiological study of orofacial pain and its asoociation with quality of life in the general population of Piracicaba, São Paulo

Marília Araújo Ruivo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
57.2%
O estudo investigou a prevalência da dor orofacial e sua associação com a auto-percepção da qualidade de vida em adultos brasileiros, residentes do município de Piracicaba, São Paulo. A amostra randomizada foi composta por 400 voluntários residentes no município de Piracicaba-SP, com faixa etária entre 20 a 50 anos de idade, sem restrição de gênero e nível econômico. Os voluntários foram avaliados em relação às características sócio-demográficas, prevalência, localização, frequência, duração e severidade da dor, e também em relação à sua auto-percepção do nível de qualidade de vida. As pessoas que compuseram a amostra foram aleatoriamente abordadas em seis diferentes pontos de passagem do município, estrategicamente selecionados como pontos de grande movimento populacional, e os dados foram obtidos por meio da aplicação de dois questionários: 1) Questionário de Dor Orofacial, que investigou a prevalência e as características da dor; 2) WHOQOL-BREF, para avaliação da qualidade de vida relativa à percepção dos domínios físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente do indivíduo. Os dados foram analisados estatisticamente através do sistema SAS que calculou os testes qui-quadrado; Cocrham...

Avaliação da sensibilidade do questionário de triagem para dor orofacial e desordens temporomandibulares recomendado pela Academia Americana de Dor Orofacial

Manfredi,Ana Paula S.; Silva,Ariovaldo A. Da; Vendite,Laércio L.
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
67.03%
Introdução: As Desordens Temporomandibulares têm interpretação muito ampla e descrevem uma população geral de pacientes sofrendo de disfunção dos músculos e articulações da mandíbula, usualmente dolorosa¹. Além da queixa de dor nos maxilares, dores de ouvido, cabeça e face, os pacientes com essas desordens muitas vezes têm movimentos mandibulares limitados ou assimétricos, e os sons da Articulação Temporomandibulares (ATM) mais descritos são os estalos. Objetivo: Com o intuito de fazer uma análise qualitativa e quantitativa do uso de um instrumento de auxílio diagnóstico, foi aplicado o "Questionário para Triagem para Dor Orofacial e DTM", recomendado pela Academia Americana de Dor Orofacial (Anexo 1), ainda não testado no Brasil. A população alvo foi de pacientes com queixas de dor não-dental na região orofacial, cefaléia, otalgia e/ou nas ATM que procuraram o ambulatório médico e odontológico (CSS/CECOM) mantido pela Unicamp para o atendimento de sua comunidade interna. Forma de estudo: Prospectivo clínico randomizado. Método: O questionário foi aplicado em 46 pacientes (40 mulheres e 6 homens), e posteriormente foi realizado um exame clínico específico para diagnóstico das DTM. Resultados: A análise estatística revelou que este questionário apresenta uma sensibilidade de 85.37% e uma especificidade de 80% para pacientes portadores de desordens musculares da região orofacial (Kappa = 0...

Dor orofacial e absenteísmo em trabalhadores da indústria metalúrgica e mecânica

Lacerda,Josimari Telino de; Traebert,Jefferson; Zambenedetti,Mari Lúcia
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.15%
O objetivo do estudo foi verificar a prevalência de dor orofacial e sua relação com absenteísmo em trabalhadores do setor metalúrgico e mecânico do município de Xanxerê, Santa Catarina. Realizou-se um estudo transversal envolvendo todos os trabalhadores do sexo masculino (n = 480) das 13 indústrias do setor no município. As informações foram coletadas por meio de entrevistas estruturadas. Informações sócio-demográficas, prevalência, severidade e localização de dor orofacial no último semestre, bem como sobre falta ao trabalho devido à dor orofacial, compuseram o questionário. Dados de identificação, setor e turno de trabalho foram coletados nos departamentos de recursos humanos das empresas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e testes de associação de qui-quadrado de Pearson entre absenteísmo e dor orofacial. A prevalência de dor orofacial foi de 66,1%, sendo dor de dente provocada ou dor de dente espontânea os tipos mais frequentes. O absenteísmo devido a dor orofacial no último semestre foi relatado por 9,3% dos trabalhadores, mostrando-se associado à dor de dente espontânea (p < 0,001), dor provocada por líquidos quentes e frios ou alimentos doces (p < 0,001), dor de ouvido (p = 0...

Desordens temporomandibulares e dor orofacial: estudo da qualidade de vida medida pelo Medical Outcomes Study 36 - Item Short Form Health Survey

Kuroiwa,Denis Noboru; Marinelli,Juliano Gaspari; Rampani,Marta Solange; Oliveira,Wagner de; Nicodemo,Denise
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
76.94%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O conhecimento de indicadores de qualidade de vida (QV) relacionados à saúde bucal é especialmente relevante para a Odontologia considerando o impacto que as condições bucais podem provocar no bem estar psicológico e social. Estudos sobre aspectos psicossociais contribuem para maior integração da conduta clínica e assistencial, preocupação compartilhada com profissionais da saúde. Integrar as áreas de Psicologia e Odontologia quebrando paradigmas interdisciplinares e o interesse em conhecer os aspectos psicológicos dos pacientes, motivou a realização deste estudo. O objetivo deste estudo foi avaliar a QV dos pacientes com disfunção temporomandibular e/ou dor orofacial. MÉTODO: Foi aplicado o Questionário Genérico de Avaliação de Qualidade de Vida - Medical Outcomes Study 36 - Item Short Health Survey (SF-36) a 91 pacientes, que buscaram atendimento por apresentarem sinais e/ou sintomas de disfunção temporomandibular (DTM) e dor orofacial (DOF). O SF-36 avalia 8 domínios: capacidade funcional (CF), aspectos físicos (AF), dor, estado geral de saúde (EGS), saúde mental (SM), aspectos emocionais (AE), aspectos sociais (AS) e vitalidade (V). RESULTADOS: A análise estatística descritiva e inferencial pela Correlação de Pearson (p-valor < 0...

Mapas de dor corporal aprimoram os relatos das queixas dolorosas em pacientes com dor orofacial

Franco,Ana Lúcia; Runho,Gabriel Henrique Farto; Siqueira,José Tadeu Tesseroli de; Camparis,Cinara Maria
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
77%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Identificar as queixas dolorosas dos pacientes é essencial para determinar diagnósticos e intervenções terapêuticas adequadas em dor orofacial (DOF). Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a frequência das queixas de dor relatadas comparando-as àquelas marcadas pelos pacientes em mapas de dor. MÉTODO: Os dados foram coletados dos prontuários de 532 pacientes da Clínica de Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia de Araraquara. Os indivíduos responderam a um questionário informando suas queixas de dor e completaram um mapa corporal indicando as áreas dolorosas. A frequência dos relatos foi comparada à frequência dos locais identificados nos mapas. Foram consideradas nove regiões anatômicas: cabeça, face, pescoço, ombros, braços, tórax, abdômen, costas e pernas. Também foram calculados sensibilidade, especificidade e valores kappa comparando os relatos de dor aos mapas, os últimos considerados padrão-ouro. RESULTADOS: A média etária da amostra foi de 33,5 ± 13,8 anos, 33,9 ± 13,9 anos para as mulheres e 31,7 ± 13,1 anos para os homens. Foi observada maior prevalência de dor entre as mulheres. Em ambos os gêneros, as regiões com mais queixas de dor estavam localizadas na parte superior do corpo e uma diferença significativa entre os relatos de dor e os desenhos de dor foi observada para as regiões abaixo do pescoço. Os mapas de dor corporal demonstraram superioridade sobre os relatos de dor na identificação das queixas dolorosas durante a anamnese. CONCLUSÃO: O relato da queixa principal não foi um método eficiente para conhecer todas as queixas dolorosas...

Acupuntura no manuseio da dor orofacial e do tinido: Relato de caso

Vera,Rosario Martha De La Torre; Grillo,Cássia Maria; Fortinguerra,Maria Lucia B.; Sousa,María da Luz R.; Berzin,Fausto
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
77.11%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dor orofacial é toda dor associada a tecidos moles e mineralizados da cavidade oral e da face. Na odontologia, podem ser de origem odontogênica e não odontogênica. A disfunção temporomandibular (DTM) é a dor orofacial musculoesquelética mais comum, apresenta sintomas característicos como dor nos músculos mastigatórios, limitação dos movimentos mandibulares, ruídos articulares, otalgia, tinido. Tinido (zumbido) é um termo que descreve a percepção de som no ouvido humano na ausência de som externo, causa de incômodo com prejuízo na qualidade de vida. Pode ser um sintoma indicativo de uma DTM principalmente quando estão presentes outros sintomas característicos da disfunção como dor nos músculos da face. Devido à variabilidade etiológica, encontram-se várias modalidades terapêuticas, incluindo a acupuntura. O objetivo deste estudo foi relatar o caso de uma paciente com dor orofacial e tinido tratada com acupuntura e seus resultados após o tratamento. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 32 anos, compareceu a Clínica de Acupuntura da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP/UNICAMP), com queixa de dor muscular na face e formigamento do mesmo lado, tinido agudo no ouvido direito...

O fator de necrose tumoral a participa da hiperalgesia térmica e mecânica orofacial relacionada à inflamação e constrição do nervo infraorbital em ratos

Coelho, Suellen Cristina
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
57.07%
Resumo: A neuralgia trigeminal (NT) é um exemplo de uma forma de dor neuropática limitada à região orofacial inervada pelo nervo trigêmeo e é relativamente menos estudada e compreendida que outras formas de dor neuropática. Nestas outras formas de dor neuropática já é bastante conhecido que a ativação do sistema imune exerce um papel crucial em ambos os processos sensoriais anormais, periférico e central, durante o estado de dor neuropática. Entre as citocinas pró-inflamatórias, o fator de necrose tumoral ? (TNF-?) é considerado um fator importante na iniciação da cascata de ativação de citocinas e iniciação da dor neuropática de maneira geral. No entanto, não existem estudos que avaliem com detalhes a participação desta citocina na dor neuropática trigeminal. O objetivo desse trabalho foi avaliar o envolvimento do TNF-? na hiperalgesia térmica e mecânica orofacial induzida pela constrição crônica do nervo infraorbital (CNIO), um modelo de dor neuropática na região orofacial, utilizando o etanercept (Eta), um anticorpo quimérico que bloqueia a ação do TNF-?. Para efeitos comparativos, foi avaliado o efeito deste anticorpo sobre a hiperalgesia térmica e mecânica inflamatória induzida pela carragenina (Cg...

Estudo dos efeitos da pregabalina em diferentes modelos de dor orofacial

Hummig, Wagner
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.96%
Resumo: A pregabalina é um anticonvulsivante que atua através da ligação à subunidade a2d dos canais de cálcio dependentes de voltagem (CaVa2d), presentes nas terminações pré-sinápticas de neurônios do sistema nervoso periférico e central. Esta droga já foi aprovada para o tratamento de dores neuropáticas tais como neuropatia periférica diabética, neuralgia pós-herpética e dor neuropática de origem central. Em adição, existem evidências de que a pregabalina pode ser útil no controle de dores que afetam o sistema trigeminal. Portanto, o objetivo deste estudo é investigar o efeito antinociceptivo da pregabalina em diferentes modelos de dor orofacial. Como modelos de dor aguda foram utilizados os testes de capsaicina e formalina orofacial, bem como avaliação da hiperalgesia térmica induzida por carragenina. Os modelos de dor persistente empregados neste estudo foram a constrição do nervo infraorbital, um modelo de dor neuropática trigeminal, e a indução de câncer facial por inoculação de células do tumor Walker-256. A injeção de capsaicina (2 µg/50 µL) no lábio superior dos animais provocou um aumento significativo do tempo de grooming facial, o qual foi abolido pelo pré-tratamento dos animais com pregabalina nas doses de 10 e 30 mg/kg). O pré-tratamento dos animais com pregabalina nas mesmas doses não afetou a fase I da resposta à formalina orofacial (2...

Dor orofacial e absenteísmo em trabalhadores da indústria metalúrgica e mecânica; Orofacial pain and absenteeism in workers of the metallurgic and mechanics industry

Lacerda, Josimari Telino de; Traebert, Jefferson; Zambenedetti, Mari Lúcia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
67.22%
O objetivo do estudo foi verificar a prevalência de dor orofacial e sua relação com absenteísmo em trabalhadores do setor metalúrgico e mecânico do município de Xanxerê, Santa Catarina. Realizou-se um estudo transversal envolvendo todos os trabalhadores do sexo masculino (n = 480) das 13 indústrias do setor no município. As informações foram coletadas por meio de entrevistas estruturadas. Informações sócio-demográficas, prevalência, severidade e localização de dor orofacial no último semestre, bem como sobre falta ao trabalho devido à dor orofacial, compuseram o questionário. Dados de identificação, setor e turno de trabalho foram coletados nos departamentos de recursos humanos das empresas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e testes de associação de qui-quadrado de Pearson entre absenteísmo e dor orofacial. A prevalência de dor orofacial foi de 66,1%, sendo dor de dente provocada ou dor de dente espontânea os tipos mais frequentes. O absenteísmo devido a dor orofacial no último semestre foi relatado por 9,3% dos trabalhadores, mostrando-se associado à dor de dente espontânea (p < 0,001), dor provocada por líquidos quentes e frios ou alimentos doces (p < 0,001), dor de ouvido (p = 0...