Página 1 dos resultados de 295 itens digitais encontrados em 0.057 segundos

Obesidade visceral como doença inflamatória e sua relação com o fígado gordo não alcoólico, cancro do cólon e doença de Chron

Fraga, Francisco Manuel Archer de Meneses Castro.
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.3%
Este trabalho, em forma de artigo de revisão, terá como finalidade fazer uma síntese sobre o papel da obesidade visceral na doença coronária e em doenças do foro gastroenterológico, nomeadamente o fígado gordo não alcoólico e o cancro cólo-rectal. Também se abordarão aspectos da obesidade visceral enquanto doença inflamatória e o papel da gordura mesentérica na doença de Crohn. Estudos apontam para que a obesidade seja uma doença inflamatória. O tecido adiposo deixou de ser considerado apenas como um tecido de armazenamento da gordura do organismo, sendo actualmente reconhecido como um órgão com funções endócrinas e imunitárias. Diversas adipocinas têm sido implicadas. A obesidade visceral refere-se à acumulação de gordura intra-abdominal, nomeadamente no bordo dorsal dos intestinos, peritoneu e superfície ventral dos rins. A obesidade visceral tem sido muito implicada no síndrome metabólico, com a insulinoresistência a ocupar um lugar de destaque Considerada como uma epidemia do mundo ocidental, a obesidade foi desde longa data considerada como factor de risco cardiovascular. A obesidade visceral é factor de risco para doença coronária uma vez que está associada a hipertensão arterial, diabetes e dislipidémia. Para além da obesidade na avaliação do risco cardiovascular...

"Resultados das anastomoses término-terminais e látero-laterais no tratamento da enterite de Crohn" ; Results of Wide lúmen stapled anastomosis and end-to-end anastomosis for the treatment of ileal Crohn’s disease

Sanfront, Fernanda de Azevêdo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.46%
O interesse pela doença de Crohn tem aumentado progressivamente em nosso país.Muitas publicações têm surgido na área nos últimos anos. O tratamento inicial é clínico, mas a maioria dos doentes precisa de tratamento cirúrgico ao longo da evolução. Mais de 70% dos pacientes com doença de Crohn serão operados durante o curso da doença. A recorrência sintomática ou não da doença de Crohn na anastomose íleo-cólica tem levado diversos autores a tentar novas técnicas cirúrgicas com o objetivo de retardá-la ou previni-la. Taxas de reoperação de 40% em cinco anos e 55% em dez anos já foram publicadas. O tipo de técnica cirúrgica utilizada e a sua relação com a recorrência na anastomose após ressecção ileal ou ileocolônica é, portanto, um tópico de grande importância quando se trata a doença de Crohn. Considerando-se a importância da recidiva na qualidade de vida dos pacientes com Doença de Crohn, julgamos oportuno avaliar e comparar a taxa de recorrência da doença de Crohn e a morbidade das anastomoses látero-laterais em relação às termino-terminais em pacientes com acometimento da doença em íleo terminal. Foram revisados prontuários cujos dados foram coletados prospectivamente no ambulatório de doenças inflamatórias no período de setembro de 1984 a março de 2004. Apenas os pacientes com diagnóstico de doença de Crohn em intestino delgado exclusivamente ou associada a manifestação em intestino grosso que foram submetidos a enterectomia ou a ressecção de intestino delgado e cólon direito em algum momento do tratamento foram incluídos na pesquisa (total de 141 pacientes e 185 procedimentos analisados-média de 1...

Manifestações extra-intestinais em doença de Crohn e retocolite ulcerativa: prevalência e correlação com o diagnóstico, extensão, atividade, tempo de evolução da doença; Extra-intestinal manifestations in Crohn disease and ulcerative rectocolitis: prevalence and correlation with diagnosis, extension, activity, disease evolution time

Mota, Erodilho Sande
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.46%
INTRODUÇÃO: As doenças inflamatórias intestinais têm chamado a atenção da comunidade científica pela multiplicidade de manifestações no trato digestivo, manifestações extra-intestinais e pela sua incidência em ascensão. Existe uma grande prevalência de manifestações extra-intestinais em portadores de doença de Crohn e de retocolite ulcerativa, variando na literatura de 24 a 65%. Estas alterações podem surgir antes dos sintomas intestinais, concomitante ou ulteriormente, podendo ou não ter relação com a atividade da doença intestinal. O conhecimento destas manifestações extra-intestinais assim como seu quadro clínico, evolução e tratamento é importante, devido ao aumento da morbidade e mortalidade desencadeada por elas. OBJETIVO: Objetivou-se neste trabalho determinar a prevalência de manifestações extra-intestinais em retocolite ulcerativa e doença de Crohn, correlacionando com diagnóstico do tipo de doença inflamatória intestinal, extensão, tempo de evolução e aparecimento dos sintomas, sexo e atividade da doença. MÉTODOS: Os pacientes que participaram do estudo estão cadastrados no Ambulatório de Doenças Inflamatórias do Serviço de Cirurgia do Cólon, Reto e Ânus do Departamento de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de setembro de 1984 até setembro de 2004. Os dados para a pesquisa foram colhidos retrospectivamente de mil protocolos que foram preenchidos em caráter prospectivo na primeira consulta do doente e atualizados em consultas subsequentes. Foram estudadas as manifestações articulares...

Doença de Crohn: implicações nutricionais : Monografia : Crohn´s Disease: nutritional implications

Martins, Inês Silva Bastos de
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
POR
Relevância na Pesquisa
116.31%
Resumo da tese: A Doença de Crohn (DC) é uma Doença Inflamatória Intestinal (Dll) crónica, de etiologia desconhecida, que afecta frequentemente o íleo terminal e o cólon. A sua incidência tem-se demonstrado crescente nos últimos anos, particularmente nos países desenvolvidos. A patologia associa-se frequentemente a deficiências nutricionais cuja severidade depende da actividade da doença. Estas podem resultar em anemia, hipoalbuminemia, balanço nitrogenado negativo e perda de peso. A análise profunda das implicações nutricionais que caracterizam a doença, reveste-se da maior importância para prevenir o aparecimento de consequências severas associadas muitas vezes a manifestações extra-intestinais. A Terapêutica Nutricional (TN) é particularmente importante no que se refere à manutenção e/ou recuperação do estado nutricional do doente. Deste modo, o suporte nutricional do doente. Deste modo, o suporte nutricional demostra-se fundamental para evitar e/ou suprir deficiências calóricas e de macro e micronutrientes. Sendo assim, a manutenção de um bom estado nutricional no paciente com DC revela-se um importante objectivo do seu tratamento de modo a que este possua uma melhor qualidade de vida.; Thesis abstract: Crohn´s Disease (CD) is a chronic Inflammatory Bowel Disease (lBD) of unknown etiology that affects frequently the terminal ileum and the colon. lts incidence has been rising in the recent years...

Oclusão venosa central de retina na remissão de doença de Crohn: relato de caso

Yamane,Iris de Souza; Reis,Rafael da Silva; Moraes Jr.,Haroldo Vieira de
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.27%
As doenças inflamatórias intestinais consistem na doença de Crohn e na retocolite ulcerativa. São caracterizadas pela inflamação crônica das alças intestinais. Os estudos e pesquisas sobre o processo inflamatório trouxeram avanços quanto ao tratamento destas doenças. As complicações sistêmicas das doenças inflamatórias intestinais envolvem muitos órgãos, incluindo os olhos. A verdadeira incidência de complicações oculares nas doenças inflamatórias intestinais é desconhecida, mas de acordo com a literatura varia de 3,5% a 11,8%. As complicações oftalmológicas normalmente têm origem inflamatória. Os autores descrevem um caso clínico de uma paciente portadora de doença de Crohn que desenvolveu oclusão venosa central da retina (OVCR) e papiloflebite, sem nenhuma outra doença retiniana vascular associada, durante a fase de remissão da doença. O objetivo deste relato de caso é reforçar a importância da realização do exame oftalmológico completo de rotina nas doenças inflamatórias intestinais.

Importância da albumina sérica na avaliação nutricional e de atividade inflamatória em pacientes com doença de Crohn

CABRAL,Virgínia Lúcia Ribeiro; CARVALHO,Luciana de; MISZPUTEN,Sender Jankiel
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
116.32%
Racional — A albumina sérica é freqüentemente definida como um indicador de estado nutricional. No entanto, hipoalbuminemia pode refletir reação de fase aguda mediada por citocinas durante um evento inflamatório. Tanto desnutrição, como hipoalbuminemia são achados relevantes na doença de Crohn. Objetivo - Estudar a relação da albumina sérica com atividade inflamatória e com estado nutricional em pacientes com doença de Crohn. Casuística/Método — Trinta e seis pacientes avaliados quanto ao estado nutricional por parâmetros antropométricos e a atividade inflamatória da doença intestinal definida por índice clínico e velociodade de hemossedimentação. Resultados - Não se encontrou associação entre desnutrição e hipoalbuminemia. A utilização dessa proteína como parâmetro bioquímico na avaliação nutricional foi dispensável para se diagnosticar desnutrição. Houve significativa relação entre atividade inflamatória e hipoalbuminemia, demonstrando 100% de sensibilidade na identificação de inflamação ativa. Conclusão - Estes resultados sugerem a dosagem de albumina sérica como marcador sensível de doença de Crohn ativa e a necessidade de um parâmetro laboratorial mais adequado para avaliação nutricional rotineira nos portadores desta doença inflamatória intestinal.

Evolução da ocorrência (1980-1999) da doença de Crohn e da retocolite ulcerativa idiopática e análise das suas características clínicas em um hospital universitário do sudeste do Brasil

SOUZA,Marcellus Henrique L. P.; TRONCON,Luiz Ernesto de A.; RODRIGUES,Carla Maria; VIANA,Cyntia F. G.; ONOFRE,Pedro H. C.; MONTEIRO,Rosane A.; PASSOS,Afonso D. C.; MARTINELLI,Ana L. C.; MENEGHELLI,Ulysses G.
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
116.42%
Racional - A doença de Crohn e a retocolite ulcerativa idiopática são consideradas pouco freqüentes nos países em desenvolvimento, sendo escassos os estudos sobre a sua ocorrência no Brasil. Objetivos - Estudar a freqüência de admissão de casos da doença de Crohn e da retocolite ulcerativa inespecífica em um hospital universitário ao longo de 20 anos (1980-99) e descrever características demográficas e clínicas desses casos. Métodos - Calculou-se a freqüência de admissão de casos da doença de Crohn e da retocolite ulcerativa inespecífica de janeiro de 1980 a dezembro de 1999 e analisaram-se todos os casos destas doenças admitidos nos últimos 10 anos desse período. Resultados - No período estudado, registraram-se 257 casos novos, sendo 126 da doença de Crohn e 131 da retocolite ulcerativa inespecífica. A freqüência de admissão de casos de ambas as doenças aumentou de 40 para 61 casos/10.000 atendimentos, do primeiro para o segundo qüinqüênio, com menor crescimento subseqüente, sendo que a doença de Crohn tornou-se, gradualmente, mais freqüente que a retocolite ulcerativa inespecífica. Em ambas as doenças, houve predomínio de casos do gênero feminino, na faixa etária entre 20 e 50 anos, da cor branca...

Doença de Crohn isolada do apêndice cecal como causa de enterorragia

Lima Jr.,Sizenando Ernesto de; Speranzini,Manlio Basílio; Guiro,Marcos Pacheco
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
116.39%
RACIONAL: A doença de Crohn isolada do apêndice é doença de paciente jovem, relativamente rara, com quadro histopatológico semelhante ao da doença de Crohn típica. Seu quadro clínico, em geral, simula o da apendicite aguda, com manifestações protraídas e na palpação do abdome, além dos sinais de irritação peritonial, nota-se com freqüência, um tumor palpável. OBJETIVO: Apresentar um caso de doença de Crohn isolada do apêndice que se manifestou por enterorragia e cuja origem foi identificada pela colonoscopia. PACIENTE: Masculino, com 16 anos de idade, sem outras manifestações digestivas apresentou dois episódios de enterorragia com intervalo de cerca de 1 ano. No segundo episódio, a colonoscopia identificou o sangramento como proveniente do óstio apendicular. RESULTADO: Indicada a exploração cirúrgica, constatou-se que o ceco e o íleo eram normais e que o apêndice cecal estava com sinais inflamatórios e bloqueado pelo omento, realizando-se a apendicectomia. O exame anatomopatológico revelou tratar-se de processo inflamatório crônico com infiltrado linfoplasmocitário e granulomas esparsos, sugestivo de doença de Crohn. Em acompanhamento clínico, não apresentou manifestações de doença digestiva e a colonoscopia...

Plastias de estenoses de intestino delgado na doença de Crohn: resultados imediatos e tardios

Ayrizono,Maria de Lourdes Setsuko; Leal,Raquel Franco; Coy,Cláudio Saddy Rodrigues; Fagundes,João José; Góes,Juvenal Ricardo Navarro
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.29%
RACIONAL: As enteroplastias constituem alternativa cirúrgica no tratamento da estenose da doença de Crohn. OBJETIVO: Analisar, retrospectivamente, a evolução precoce e tardia do tratamento cirúrgico das estenoses do intestino delgado, segmento ileocecal ou anastomose ileocólica secundária à doença de Crohn, com emprego de plastias intestinais. MÉTODOS: Foram estudados 28 doentes, operados entre setembro de 1991 e maio de 2004, com seguimento médio pós-operatório de 58,1 meses. Dezesseis (57,1%) eram do sexo masculino, com média etária de 33,3 anos, e 13 doentes (46,4%) apresentavam ressecções intestinais prévias. Foram realizadas 116 plastias, sendo 94 (81%) à Heineke-Mikulicz, 15 (13%) do tipo Finney e 7 (6%) ileocoloplastias látero-laterais. Em 18 doentes (64,3%) realizaram-se ressecções intestinais concomitantes. RESULTADOS: Verificaram-se 14 complicações em 7 doentes (25%) e um óbito (3,6%), secundário a complicações pulmonares após reoperações por sangramento intestinal da anastomose êntero-entérica. Ocorreram duas complicações gerais (14,3%), em dois doentes (7,1%) e oito complicações locais precoces (57,1%), em sete doentes (25%), sendo a mais freqüente deiscência de plastia, em três casos (10...

Resultados da cirurgia de reservatórios ileais em pacientes com doença de Crohn

Ayrizono,Maria de Lourdes Setsuko; Meirelles,Luciana Rodrigues; Leal,Raquel Franco; Coy,Cláudio Saddy Rodrigues; Fagundes,João José; Góes,Juvenal Ricardo Navarro
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.42%
RACIONAL: Retocolectomia total e reservatório ileal com anastomose ileoanal constitui o procedimento de escolha para doentes com retocolite ulcerativa inespecífica que requerem cirurgia. Entretanto, alguns doentes por ela acometidos podem desenvolver características compatíveis com doença de Crohn, com conseqüente falência do reservatório. OBJETIVO: Avaliar a evolução tardia dos doentes com reservatórios ileais cujo diagnóstico definitivo foi doença de Crohn. MÉTODOS: Entre fevereiro de 1983 a março de 2007, 151 doentes do Grupo de Coloproctologia do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, SP, foram submetidos a retocolectomia total e reservatório ileal, sendo 76 por retocolite ulcerativa inespecífica. Destes, 11 (14,5%) evoluíram como doença de Crohn, com diagnóstico histopatológico confirmado em 9: 1 no espécime da retocolectomia, 2 na proctectomia, 2 em segmentos de intestino delgado, 3 em reservatórios ileais, sendo 2 em biopsias e 1 no reservatório ressecado, e 1 em material de abscesso perianal. Oito doentes (72,7%) eram mulheres e a média de idade foi de 30,6 (18-65) anos. RESULTADOS: Todos tinham diagnóstico pré-operatório de retocolite ulcerativa inespecífica e cinco foram operados inicialmente por megacólon tóxico. O tempo médio entre a confecção do reservatório ileal e a manifestação da doença de Crohn foi de 30...

Não-adesão ao tratamento em pacientes com doença de Crohn: prevalência e fatores de risco

Cornélio,Rita de Cássia Azevedo Couto; Pinto,André Luis Tavares; Pace,Fábio Heleno de Lima; Moraes,Jussara Paixão; Chebli,Júlio Maria Fonseca
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.33%
CONTEXTO: A não-adesão ao tratamento medicamentoso, em algum grau, ocorre universalmente. É uma das principais causas de insucesso no tratamento das doenças crônicas, tal como a doença de Crohn. OBJETIVO: Em doentes com doença de Crohn, avaliar a prevalência e os fatores de risco associados à baixa adesão ao tratamento medicamentoso. MÉTODOS: No período entre julho de 2006 e julho de 2007 foram incluídos prospectivamente, para avaliação da não-adesão ao tratamento, 100 doentes com doença de Crohn em seguimento clínico no ambulatório de doenças inflamatórias intestinais. Os pacientes responderam ao Teste de Medida de Adesão a Tratamentos de Morisky e Green, modificado. De acordo com este teste, os pacientes foram classificados em dois grupos, conforme o grau de adesão: adesão e não-adesão. A não-adesão foi subdividida em intencional e não-intencional. Variáveis clínicas, psicológicas e farmacoterapêuticas foram pesquisadas na busca de possíveis fatores associados à não-adesão. RESULTADOS: Entre os pacientes avaliados, 64% apresentaram escore compatível com não-adesão. O perfil mais frequente de não-adesão foi o do tipo não-intencional, e os pacientes mostraram ter conhecimento e motivação para o tratamento. Na comparação entre os dois grupos observou-se somente uma tendência a não-adesão entre os pacientes mais jovens (P = 0...

Doença inflamatória intestinal - Doença de Crohn e gravidez: relato de caso

Braga,Antônio; Antunes,Samantha; Marcolino,Luciano; Moraes,Valéria; Duarte,Luciana de Barros; Accetta,André; Leal,Rosilene Alves Teixeira
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
116.32%
A Doença de Crohn, uma forma de doença inflamatória intestinal, é frequente em mulheres em idade reprodutiva. Seu acompanhamento requer maior atenção durante a gravidez. Apresentamos caso de doença de Crohn refratária em paciente grávida que evoluiu com ileocolectomia no puerpério. Foi revista a literatura sobre doença de Crohn na gravidez, incluindo aconselhamento das pacientes e investigação de doença ativa, além de sintetizados os dados existentes sobre a segurança dos medicamentos usados para tratá-la durante a gravidez e amamentação.

Resultado do tratamento das fístulas enterovesicais para doença de Crohn

Baba,Renata Setsuko; Silveira,Rogrigo Cardoso; Souza,Ana Carolina Pereira de; Paim,Sandra; Teixeira,Magaly Gemio; Gama,Angelita Habr; Kiss,Desiderio; Cecconello,Ivan
Fonte: Cidade Editora Científica Ltda Publicador: Cidade Editora Científica Ltda
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.42%
A fístula enterovesical na doença de Crohn é relativamente incomum. O objetivo deste estudo é analisar sua incidência e o resultado do seu tratamento em doentes de Crohn no ambulatório de Doenças Inflamatórias Intestinais do Serviço de Cólon e Reto do Departamento de Gastroenterologia do HCFMUSP. MÉTODOS:Dos 647 pacientes com doença de Crohn , quatorze apresentaram fístula enterovesical no período de 1984 a 2006, tendo sido todos tratados cirurgicamente. RESULTADOS: Dos quatorze pacientes, doze são homens sendo a média de idade do início da doença de Crohn de 28,8 anos. O tempo médio de evolução da doença até o diagnóstico da fístula enterovesical foi de 155,1 meses. Em relação à extensão da doença, sete pacientes tinham Crohn em intestino delgado, cólon e região perianal; cinco apenas no intestino delgado; um em cólon e região perianal e outro com acometimento de intestino delgado e perianal. No total treze pacientes tinham doença de Crohn em intestino delgado. O trajeto da fístula enterovesical mais comum foi de intestino delgado (seis pacientes). Os demais pacientes apresentaram fístula enterovesical em: cólon sigmóide (quatro pacientes), entero-colo-vesical (dois pacientes), colo-vesico-cutânea (um paciente) e outra entero-reto-vesical (um paciente). Todos foram tratados cirurgicamente com ressecção da porção intestinal acometida e sutura da lesão da bexiga...

Derrame pleural: uma complicação extra-intestinal da doença de Crohn

FISS,ELIE; STEINWAURZ,FLAVIO; VANNUCCI,ANDREA BARRANJARD; SUCCI,CAMILA DE MENEZES
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
116.15%
Paciente de 34 anos, portadora de doença de Crohn (DC) havia oito anos, foi atendida queixando-se de dor torácica e febre, sem manifestações gastrointestinais. Testes laboratoriais mostraram atividade inflamatória (VHS = 45mm, PCR positivo). O exame físico revelou derrame pleural na base do hemitórax esquerdo, confirmado pela radiografia de tórax. A análise do líquido pleural mostrou 100% de linfócitos, com BAAR negativo. A biópsia pleural evidenciou granuloma não caseoso. Foi instituída terapia para tuberculose, sem sucesso, com regressão dos sintomas apenas após reintrodução de altas doses de corticosteróide, sugerindo atividade da DC como causa do derrame pleural.

Encefalopatia de Wernicke em criança com doença de Crohn

Borlot,Felippe; Freitas,Marcela Rodríguez de; Araujo,Lívia Meirelles de; Delgado,Artur Figueiredo; Koda,Yu Kar L.; Paz,José Albino da; Marques-Dias,Maria Joaquina
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.24%
OBJETIVO: Descrever um caso de encefalopatia de Wernicke associada à doença de Crohn na infância. DESCRIÇÃO DO CASO: Menino de cinco anos, com diagnóstico de doença de Crohn por colonoscopia com biópsia há um ano; desde então, fez uso de diversos medicamentos sem resultados terapêuticos. Evoluiu com pancreatite há três meses, quando foi iniciada nutrição parenteral. Apresentou subitamente sonolência, episódios de frases desconexas e alteração da movimentação ocular. O exame neurológico evidenciou nistagmo vertical para cima em todas as posições e nistagmo horizontal no desvio conjugado do olhar. A ressonância magnética do encéfalo mostrou alterações compatíveis com a encefalopatia de Wernicke, sendo instituído o tratamento com tiamina parenteral imediatamente, com reversão completa dos sintomas por volta do 30º dia de tratamento. COMENTÁRIOS: Embora seja uma entidade rara, deve-se suspeitar de encefalopatia de Wernicke frente à presença de fatores de risco, uma vez que o tratamento imediato evita as sequelas neurológicas.

Manifestações articulares em pacientes com doença de Crohn e retocolite ulcerativa

Lanna,Cristina Costa Duarte; Ferrari,Maria de Lourdes Abreu; Carvalho,Marco Antônio Parreiras de; Cunha,Aloísio Sales da
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.21%
Os sintomas articulares constituem a manifestação extra-intestinal mais comum em pacientes com doença de Crohn e com retocolite ulcerativa. Reconhecida como artrite colítica, e mais recentemente, artrite enteropática, está classificada como uma das doenças do grupo das espondiloartropatias. Reconhecidamente, há dois padrões de acometimento articular: 1) periférico, habitualmente, associado aos períodos de atividade da doença intestinal e sem associação com o antígeno HLA B27, e 2) axial, caracterizado por espondilite e sacroiliíte, com curso clínico e radiográfico independente da doença intestinal e associado ao HLA B27.

Crohn's disease and hyperbaric oxygen therapy; Doença de Crohn e oxigenoterapia hiperbárica

IEZZI, Leonardo Estenio; FEITOSA, Marley Ribeiro; MEDEIROS, Bruno Amaral; AQUINO, Jussara C.; ALMEIDA, Ana Luiza Normanha Ribeiro de; PARRA, Rogerio Serafim; ROCHA, José Joaquim Ribeiro da; FÉRES, Omar
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
116.32%
PURPOSE: Evaluate the application of Hyperbaric Oxygen Therapy (HBO) in patients with Crohn's disease (CD) refractory to pharmacologic therapy, who developed abdominal, anorectal or skin complications. METHODS: Fourteen selected patients with refractory CD and treated at the School of Medicine of Ribeirao Preto, University of Sao Paulo (FMRP-USP) and at the Center of Hyperbaric Medicine, São Paulo Hospital (CEMEHI) were submitted to HBO. RESULTS: Of the 14 patients evaluated, 11 had a satisfactory response. CONCLUSION: HBO has shown benefits in patients with CD refractory to pharmacologic therapy.; OBJETIVOS: Avaliar a aplicação da Oxigenoterapia Hiperbárica (HBO) nos pacientes com doença de Crohn (CD), refratários a terapia farmacológica, que evoluíram com complicações abdominais, orificiais ou dermatológicas. MÉTODOS: Catorze pacientes selecionados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo e no Centro de Medicina Hiperbárica do Hospital São Paulo de Ribeirão Preto eram portadores de Doença de Crohn refratária ao tratamento farmacológico e foram submetidos a sessões de HBO. RESULTADOS: Dos 14 pacientes avaliados, 11 apresentaram resposta satisfatória. CONCLUSÃO: A HBO tem demonstrado benefício nos pacientes com Doença de Crohn refratários ao tratamento farmacológico.

Resultado do tratamento das fístulas enterovesicais para doença de Crohn; The result of treatment enterovesical fistulas for Crohn's disease

BABA, Renata Setsuko; SILVEIRA, Rogrigo Cardoso; SOUZA, Ana Carolina Pereira de; PAIM, Sandra; TEIXEIRA, Magaly Gemio; GAMA, Angelita Habr; KISS, Desiderio; CECCONELLO, Ivan
Fonte: Cidade Editora Científica Ltda Publicador: Cidade Editora Científica Ltda
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.42%
A fístula enterovesical na doença de Crohn é relativamente incomum. O objetivo deste estudo é analisar sua incidência e o resultado do seu tratamento em doentes de Crohn no ambulatório de Doenças Inflamatórias Intestinais do Serviço de Cólon e Reto do Departamento de Gastroenterologia do HCFMUSP. MÉTODOS:Dos 647 pacientes com doença de Crohn , quatorze apresentaram fístula enterovesical no período de 1984 a 2006, tendo sido todos tratados cirurgicamente. RESULTADOS: Dos quatorze pacientes, doze são homens sendo a média de idade do início da doença de Crohn de 28,8 anos. O tempo médio de evolução da doença até o diagnóstico da fístula enterovesical foi de 155,1 meses. Em relação à extensão da doença, sete pacientes tinham Crohn em intestino delgado, cólon e região perianal; cinco apenas no intestino delgado; um em cólon e região perianal e outro com acometimento de intestino delgado e perianal. No total treze pacientes tinham doença de Crohn em intestino delgado. O trajeto da fístula enterovesical mais comum foi de intestino delgado (seis pacientes). Os demais pacientes apresentaram fístula enterovesical em: cólon sigmóide (quatro pacientes), entero-colo-vesical (dois pacientes), colo-vesico-cutânea (um paciente) e outra entero-reto-vesical (um paciente). Todos foram tratados cirurgicamente com ressecção da porção intestinal acometida e sutura da lesão da bexiga...

Resultado do tratamento da doença de Crohn com anti-fator de necrose tumoral alfa; Outcomes in the treatment of Crohn´s disease with anti tumor necrososis factor-alpha

Malheiros, Anna Paula Rocha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.46%
A doença de Crohn é uma inflamação crônica do trato gastrointestinal. O tratamento convencional é muitas vezes desapontador. Apesar da variedade de drogas disponíveis para o tratamento da doença inflamatória intestinal, tais como: salicilatos e seus derivados, corticosteróides, antibióticos e imunossupressores, nenhuma destas mostrou ser totalmente eficaz ou definitiva para o tratamento da doença e seus surtos de exacerbação. Pesquisas têm sido desenvolvidas com o objetivo de apresentar drogas mais efetivas. Dentre estas, destacam-se as drogas biológicas. O infliximabe é um anticorpo monoclonal quimérico anti-fator de necrose tumoral alfa e está indicado na doença de Crohn refratária e fistulizante. O objetivo deste estudo visa avaliar prospectivamente os resultados e efeitos colaterais precoces e tardios do uso do anti-TNF alfa no tratamento de 60 doentes com doença de Crohn, no período de julho de 1999 a dezembro de 2005. Os doentes foram tratados com anti-TNF alfa (infliximabe), na dose de 5mg/kg de peso, aplicado por via endovenosa em intervalos de dois meses. A avaliação foi realizada por protocolo clínico que classificava os quesitos: estado geral, sintomas intestinais e doença perianal em melhor, inalterado e pior...

Síndrome de Bouveret como forma de apresentação de doença de Crohn: relato de uma associação rara

Ribeiro,Iolanda; Pinho,Rolando; Agzamov,Fayaz; Fernandes,Carlos; Sousa,Marta; Ferreira,António; Carvalho,João; Dias,Vitor; Fraga,José
Fonte: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
106.39%
A doença de Crohn do trato gastrointestinal superior é pouco comum, apresentando manifestações clínicas, endoscópicas e histológicas inespecíficas, sendo necessário um elevado índice de suspeita para o seu diagnóstico. A doença de Crohn encontra-se frequentemente relacionada com a formação de cálculos vesiculares; no entanto, o desenvolvimento de uma fístula bilioentérica é raro. Os cálculos de maiores dimensões são mais suscetíveis de provocar obstrução, mas cálculos mais pequenos podem originar sintomas obstrutivos em locais atingidos por alterações inflamatórias, como acontece na doença de Crohn. A síndrome de Bouveret é uma forma rara de ileus biliar, em que a obstrução ocorre a nível duodenal. Existem raros casos descritos na literatura sobre a associação da doença de Crohn com o ileus biliar. Os autores apresentam um caso clínico de um doente com sintomas obstrutivos inicialmente interpretados e tratados como uma síndrome de Bouveret. No entanto, a manutenção da sintomatologia e uma investigação mais detalhada permitiu-nos o diagnóstico de doença de Crohn. Tanto quanto é do nosso conhecimento, este é o primeiro caso descrito sobre a associação da doença de Crohn à síndrome de Bouveret.