Página 1 dos resultados de 160 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

"Avaliação da voz e inteligibilidade da fala de surdos antes e depois da terapia fonoaudiológica com recurso computadorizado" ; Evaluation of voice and speech intelligibility of deaf individuals before and after speech therapy utilizing computerized resources.

Lopes, Daniele Cristina Jeronymo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
INTRODUÇÃO: A audição é fundamental para aquisição e desenvolvimento da fala. Atualmente, mesmo com o avanço no atendimento ao surdo utilizando a língua de sinais, muitos procuram pelo trabalho oral. OBJETIVO: Avaliar as mudanças na voz e na fala de surdos após a aplicação de um procedimento terapêutico que utiliza como apoio o feedback visual. MÉTODOS: participaram deste estudo 18 indivíduos surdos, com idades entre 12 e 17 anos que realizaram 16 sessões de terapia fonoaudiológica com apoio visual. RESULTADOS E CONCLUSÕES: Encontraram-se valores de freqüência fundamental e tempos de fonação próximos ao esperado para sujeitos com audição normal e melhora da inteligibilidade da fala e do controle do pitch. Esses achados mostraram que o trabalho com surdos deve abranger a parte vocal, pois esta proporciona melhora na voz e na fala.; Hearing is fundamental for the acquisition and development of speech. Nowadays, even with improved assistance to deaf people using sign language, many of them seek oral language. OBJECTIVE: Evaluate the changes in the voice and speech of deaf people after application of a therapy procedure with the support of visual feedback. METHODS: 18 deaf individuals, aged between 12 and 17, took part in this study consisting of 16 speech therapy sessions using visual support. RESULTS AND CONCLUSIONS: The values of fundamental frequency and phonation times were found to be close to expected values for individuals with normal hearing as well as improved speech intelligibility and pitch control. These findings showed that the work with deaf people should encompass the vocal element as it provides an improvement in voice and speech.

Estudo genético-clínico de 144 pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica".; Clinical-genetic study of 144 patients with nonsyndromic hearing loss

Nakata, Nancy Mizue Kokitsu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2000 PT
Relevância na Pesquisa
56.19%
A deficiência auditiva constitui uma importante categoria de defeitos congênitos que podem se manifestar isoladamente ou fazer parte do espectro fenotípico de várias síndromes. O presente trabalho refere-se ao estudo genéticoclínico de pacientes portadores de deficiência auditiva não sindrômica, com os objetivos de estabelecer a razão sexual, tipo, grau, simetria, lateralidade e progressão da deficiência auditiva; determinar diagnósticos etiológicos prováveis da deficiência auditiva, estabelecendo, quando possível, o padrão de herança genética e fornecer meios para o aconselhamento genético. Foram avaliados 306 pacientes no serviço de Genética Clínica do Centro de Atendimento aos Distúrbios da Audição, Linguagem e Visão do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais-USP, no período de dezoito meses. Dos 306 pacientes avaliados, 278 eram portadores de deficiência auditiva, 27 portadores de distúrbio de linguagem e 1 portador de deficiência visual. De acordo com o critério estabelecido (presença de deficiência auditiva isolada), 144 pacientes foram selecionados para este estudo, através da história clínica, história familial, dados pré, peri e pós-natais e audiometria (dados de prontuário). A análise estatística não mostrou associação significativa entre a ocorrência de deficiência auditiva não sindrômica e o sexo dos propósitos. Dos 144 pacientes estudados...

Caracterização do perfil fonoaudiológico de famílias atendidas pelo Programa Saúde da Família - Universidade; Characterization of Speech-Language Pathology and Audiology profile of families take care of in a Program Family Health: University

Bassi, Ana Karolina Zampronio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
O Programa Saúde da Família (PSF) possibilita a aplicação de medidas de promoção da saúde, prevenção de doenças, práticas de diagnóstico e pronto atendimento, visando evitar seqüelas incapacitantes e procurando a maior recuperação funcional possível. Nos últimos anos, a Fonoaudiologia ampliou seu campo de inserção na área da saúde. É essencial que o fonoaudiólogo, e todos os profissionais envolvidos na assistência, administração ou planejamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), conheçam seus preceitos, as características administrativas e sua repercussão em um contexto mais amplo, além das práticas cotidianas pertencentes a cada especialidade. A Fonoaudiologia, com sua atuação em promoção, prevenção e reabilitação de distúrbios da comunicação humana, vem observando a necessidade da inclusão desses profissionais no PSF uma vez que assume um papel significativo na manutenção da saúde e qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi promover atenção e assistência fonoaudiológica às famílias das crianças assistidas por uma entidade no interior do Estado de São Paulo. O presente estudo foi realizado com 51 famílias de crianças matriculadas totalizando 209 sujeitos. Este trabalho foi realizado por uma equipe multiprofissional...

Pode a audição periférica justificar as alterações de fala presentes em sujeitos com fissura labiopalatina operados?; Can peripheral hearing justify the speech disorders in subject with operated cleft palate?

Cerom, Jaqueline Lourenço
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.37%
Partindo de estudos científicos que relatam que a fissura labiopalatina é uma das malformações congênitas mais comuns na raça humana e que esta população quando comparada a sujeitos sem fissura labiopalatina apresenta maior ocorrência de perdas auditivas, complicações otológicas, disfunção velofaríngea e distúrbios articulatórios compensatórios na fala, os quais são indicadores de risco para o desenvolvimento do processo auditivo, da linguagem, da fala e de aprendizagem, este trabalho tem como objetivo verificar a associação entre a disfunção velofaríngea, o articulação compensatória compensatório e a perda auditiva periférica em sujeitos com fissura labiopalatina operados, visando averiguar se as alterações de fala ainda presentes em pacientes com fissura labiopalatina já operados podem ser justificadas pela perda da acuidade auditiva. Nesta pesquisa foi realizado um estudo retrospectivo de dados da avaliação da audição e de fala constante em prontuários de 60 pacientes, matriculados no HRAC-USP, com fissura transforame incisivo unilateral esquerda operada, com idade nas avaliações entre 4 e 5 anos. A escolha dos prontuários foi aleatória. Foram compostos 4 grupos, cada um com 15 pacientes...

Avaliação da audição em idosos: enfoque na percepção de fala; Hearing assessment in the elderly: focus on speech perception

Cruz, Priscila Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
A população idosa está aumentando consideravelmente. A perda auditiva é dos distúrbios crônicos relacionados ao envelhecimento. Uma das principais queixas do indivíduo idoso é a dificuldade em reconhecer a fala em situações onde o ruído está presente. A audiometria tonal liminar é ainda considerada uma importante avaliação para a perda auditiva, contudo, testes que avaliam a percepção da fala no ruído proporcionam condições semelhantes ao cotidiano desta população. Objetivo: verificar a influência da idade nos limiares audiométricos e nos testes de percepção de fala convencionais (logoaudiometria) e na presença de ruído competitivo em idosos com perda auditiva, de ambos os gêneros. Métodos: Participaram do estudo, 80 idosos, 43 do gênero feminino e 27 do gênero masculino, divididos em quatro grupos: G1 composto por 14 indivíduos do gênero feminino de 60 a 69 anos; G2 15 indivíduos do gênero masculino de 60 a 69 anos; G3 29 indivíduos do gênero feminino de 70 a 80 anos; G4 22 indivíduos do gênero masculino de 70 a 80 anos. Os critérios da seleção dos indivíduos foram a perda auditiva neurossensorial bilateral simétrica com média dos limiares tonais obtidos nas frequências de 500, 1000...

Associação entre perda auditiva e distúrbios da atenção em um grupo de idosos

Camargo, Katiúscia Dornelles
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.29%
Introdução: O envelhecimento populacional está se tornando uma tendência mundial e traz consigo uma série de alterações físicas, psicológicas e sociais. O termo presbiacusia refere-se à perda auditiva associada ao envelhecimento. Além da perda auditiva, os idosos podem apresentar declínio cognitivo, que podem afetar a sua capacidade funcional e com conseqüente perda de qualidade de vida. Objetivo: verificar se existe associação entre perda auditiva e distúrbios da atenção do idoso, bem como verificar se as variáveis sexo, faixa etária, escolaridade, nível sócio-econômico e hábitos de leitura e escrita influenciam nesta associação. Métodos: Participaram da pesquisa 34 idosos, 5 do sexo masculino e 29 do sexo feminino, com e sem perda auditiva. Os idosos foram avaliados por meio do subteste de atenção da Avaliação Neuropsicológica Breve (NEUPSILIN). Foram excluídos indivíduos com histórico de alterações neurológicas ou com pontuação no teste Mini-Mental que indicasse presença de alterações cognitivas. Idosos com perdas auditivas que impedissem a compreensão das ordens dos testes também foram excluídos. Resultados: Constatou-se predominância de idosos com idade entre 60 e 69 anos (16 - 47%). Com relação à audição constatou-se que 19 idosos (56%) apresentaram limiares auditivos normais e 15 (44%) apresentaram perda auditiva. Não se observou associação entre perda auditiva e distúrbios da atenção. A variável sexo influenciou na repetição de dígitos...

Perda auditiva e qualidade de vida no envelhecimento

Lisboa, Patrícia Vargas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Introdução: Objetivo: Método: Resultados: A perda auditiva faz parte do processo de envelhecimento. Esta perda gradual da audição pode estar associada à redução da qualidade de vida nos idosos. Investigar a presença e o grau de perda auditiva e a qualidade de vida em um grupo de idosos, verificando a existência ou não de associação entre estas variáveis, bem como se os fatores idade, sexo e escolaridade influenciam nos resultados obtidos. A amostra foi composta por indivíduos idosos, submetidos à avaliação audiológica e a avaliação da qualidade de vida, por meio da aplicação do Short-Form Health Survey (SF-36). A análise dos dados constatou que 17 (56,7%) idosos apresentaram perda auditiva de grau leve a moderado. Analisando-se os resultados da audiometria com o SF-36 constatou-se que houve associação entre perda auditiva e os domínios capacidade funcional (p=0,039), vitalidade (p=0,007), saúde mental (p=0,037) e estado geral da saúde (p=0,009). A escolaridade influenciou nos escores dos aspectos sociais (p=0,044) da qualidade de vida, pois idosos com ensino fundamental incompleto (78,3±4,9) apresentaram escores superiores aos idosos com ensino fundamental completo (37,5±12,4). Este dado, porém, deve ser analisado criteriosamente...

Avaliação auditiva por meio de potencial evocado auditivo em lactentes com indicadores de risco para deficiência auditiva. Qual a importância no diagnóstico e prognóstico?

Silva, Daniela Polo Camargo da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 94 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.19%
Pós-graduação em Bases Gerais da Cirurgia - FMB; A triagem auditiva neonatal universal deve ser realizda por meio das emissões otoacústicas e/ou potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE). Dados da literatura ainda não são conclusivos quanto a influência do processo maturacional do sistema auditivo sobre as respostas do PEATE em recém-nascidos a termo e pré-termo. Realizar estudo longitudinal em neonatos e lactentes a termos e pré-termos, com ao menos um indicador de risco para deficiência auditiva conforme estabelecido pelo Joint Committee on Infant Hearing, para identificar quais deles influenciam os registros do PEATE com o avanço da idade cronológica. Participaram do estudo 126 lactentes atendidos no programa de Triagem Auditiva Neonatal Universal do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, que realizaram o PEATE em dois momentos, o primeiro após a alta hospitalar e o segundo com seis meses de vida. As crianças foram divididas em 3 grupos: G1: 39 lactentes que nasceram com idade gestacional (IG) ≥ a 37 semanas; G2: 53 lactentes que nasceram com idade gestacional entre 31 a 36 semanas e G3: 34 lactentes que nasceram com idade gestacional < a 31 semanas. Os indicadores que mais influenciaram o PEATE foram a idade gestacional...

Processamento auditivo comportamental e eletrofisiológico em crianças com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

Romero, Ana Carla Leite
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 87 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
Pós-graduação em Fonoaudiologia - FFC; Introdução: O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e os distúrbios do processamento auditivo têm sido cada vez mais observados nas crianças em idade escolar, e são apontados como um dos principais fatores para o baixo rendimento dessas crianças. Os testes de processamento auditivo, comportamentais e eletrofisiológicos podem ser úteis na investigação da via auditiva central de crianças com TDAH, uma vez que os testes comportamentais revelam déficits funcionais e os testes eletrofisiológicos indicam déficits na integridade e no funcionamento do sistema nervoso auditivo central. Objetivo: Comparar e correlacionar os achados da Avaliação Comportamental e Eletrofisiológica do Processamento Auditivo das crianças com e sem TDAH. Método: Participaram deste estudo 30 crianças na faixa etária de 8 a 12 anos, sendo 15 do grupo controle (sem TDAH) e 15 do grupo pesquisa (com TDAH), com limiares audiométricos dentro dos padrões de normalidade. O grupo controle foi composto por crianças que apresentavam desempenho satisfatório, em português e matemática, por dois bimestres consecutivos, e o grupo pesquisa foi composto por crianças com diagnóstico de TDAH que ainda não estavam em processo de intervenção fonoaudiológica. Como procedimentos de avaliação foram utilizados os testes eletrofisiológicos...

Achados audiológicos pós-doenças infecciosas em crianças matriculadas em um centro especializado nos distúrbios da audição

Prodócimo-Calore, Sílvia Aparecida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 119 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.37%
Pós-graduação em Pediatria - FMB; A audição tem papel fundamental na vida do ser humano, possibilitando uma das nobres funções superiores do homem que é a comunicação. As doenças infecciosas podem alterar a integridade anatomofisiológica do sistema auditivo e também causar prejuízos no desenvolvimento global da criança. O presente estudo teve como objetivo delinear o perfil demográfico de 661 crianças matriculadas no Centro de Distúrbios da Audição, Linguagem e Visão (CEDALVI) do HRAC/USP, em Bauru-SP, reunindo os achados audiológicos das prováveis doenças infecciosas que causaram a deficiência auditiva nessa população. Os resultados desse estudo mostraram concentração maior de crianças na faixa etária de 2 a 3 anos de idade, procedentes da Região Sudeste do Brasil, do sexo masculino e nível sócio-econômico baixo. Quanto às características audiológicas, houve predomínio de deficiência auditiva do tipo sensorioneural, bilateral e graus grave a profundo. Concluiu-se que nas doenças infecciosas de origens congênita e adquirida, a rubéola e a meningite foram respectivamente as prováveis causas determinantes da deficiência auditiva na população estudada, devendo-se salientar a importância dos programas de vacinação e do diagnóstico precoce para que medidas profiláticas e terapêuticas possam ser elaboradas.; Hearing plays a fundamental role in human life...

Evolução da nomeação após fortalecimento de relações auditivo-visuais em crianças com deficiência auditiva e implante coclear

Anastácio-Pessan, Fernanda da Luz
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 131 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem - FC; Considerando a privação severa da audição e a reabilitação pelo implante coclear o presente estudo teve como objetivos verificar os efeitos de um programa sistemático de fortalecimento de repertório de linguagem receptiva sobre o repertório expressivo. Participaram desse estudo 06 crianças deficientes auditivas implantadas na faixa etária de 11 anos e 4 meses a 14 anos e 2 meses, todos com deficiência auditiva neurossensorial profunda bilateral, com categoria de linguagem 5 e de audição 6, regularmente matriculadas no Ensino Fundamental. Para coleta de dados foi utilizado um microcomputador e o software MST para a programação das rotinas de ensino e teste e registro das respostas do participante. As sessões foram filmadas para o registro e análise das vocalizações. O delineamento consistiu no ensino da tarefa pelo procedimento de emparelhamento com o modelo (pré-treino), em seguida uma avaliação do repertório do participante em modos ativos e receptivos de linguagem (pré-testes gerais). Foram selecionadas seis palavras cujas vocalizações apresentavam distorções para compor as rotinas de ensino e de teste e o fortalecimento ocorreu três a três. O ensino consistiu no fortalecimento do reconhecimento auditivo (relações condicionais auditivo-visuais AB); posteriormente foi realizado um pós-teste de nomeação de figuras (BD) e de leitura de palavras (CD)...

Deficiência auditiva referida por idosos do município de São Paulo (Estudo SABE): prevalência, incidência e fatores associados. -

Cruz, Mariana Sodário
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 136 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; A deficiência auditiva (DA) é uma das condições crônicas mais prevalentes entre os idosos. Apesar da importância epidemiológica, o Brasil possui poucos estudos populacionais com este enfoque, principalmente os de incidência e/ou que analisem a associação da DA com morbidades específicas, capacidade funcional e uso dos serviços de saúde.estudo transversal e longitudinal, com base no banco de dados do estudo SABE (Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento). A amostra, composta por sujeitos com idades iguais a superiores a 60 anos, foi derivada de setores censitários em dois estágios, com reposição e probabilidade proporcional à população, para idosos de 75 anos ou mais. As entrevistas foram realizadas em 2000 e 2006, mantendo-se a população inicial e o questionário base. A DA referida foi estabelecida segundo a auto-percepção da audição e uso ou indicação de uso do aparelho de amplificação sonora individual (AASI). Os dados foram ponderados e a análise estatística foi realizada no software Stata 10®, utilizando-se o teste de Rao Scott, regressão de Poisson e regressão logística, para o estudo transversal...

Determinação da frequencia dos alelos 35delG no gene da conexina 26 em amostras da população brasileira

Camila Andrea de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.14%
Tendo em vista a complexidade do mecanismo da audição, não é difícil compreender que a surdez possa resultar de ampla variedade de anomalias geneticamente determinadas, bem como de diversos fatores ambientais. Assim sendo, frente a um indivíduo com deficiência auditiva, o diagnóstico etiológico é freqüentemente difícil de ser estabelecido.No Brasil, a importância da deficiência auditiva entre as anomalias congênitasé considerável,uma vez que está presente numa freqüência que varia, dependendo da região estudada, de 2 a 7 em cada 1.000 nascimentos. Nos últimos cinco anos houve um enorme progresso na localização e clonagem de genes associadosà deficiência auditiva. Mutações no gene GJB2, que codifica a proteína conexina26, representam a principal causa de surdez hereditária. Este gene é responsável por aproximadamente80% dos casos de surdez com padrão de herança recessivo. Cerca de 70% dos indivíduos em diferentes populações com mutações no gene GJB2 apresentam uma mutação especifica, denominada 35de1G,com uma freqüência de portadores que pode chegar a 4% em determinados países. Neste trabalho, a freqüência de heterozigotos para a mutação 35delG foi determinada utilizando DNA genõmico extraído de manchas de sangue contidas em papel filtro...

Estudo molecular de genes envolvidos em disturbios de queratinização e perda auditiva; Molecualr study in keratinization disturb and hearing loss genes

Fabiana Alexandrino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.18%
Nos organismos superiores, a comunicação entre as células ocorre através de proteínas denominadas conexinas, implicadas na comunicação intercelular (gap junction), as quais permitem a transferência direta de pequenas moléculas e íons. Na pele desempenham um papel crucial na sinalização e diferenciação epidérmica. Na cóclea as gap junctions existem entre as células de suporte das células ciliadas, formando um caminho para a reciclagem dos íons K+, envolvidos na transdução da audição. A multiplicidade de funções exercidas pelas gap junctions é refletida pela variedade de fenótipos causados por mutações em genes de conexinas. A combinação da perda auditiva, distúrbio congênito da diferenciação celular das camadas da epiderme, e envolvimento de tecidos ectodérmicos, reflete o papel crucial das conexinas na diferenciação epitelial e na transdução auditiva. Dessa forma, frente a um indivíduo com distúrbios de queratinização associada ou não a perda auditiva propõe-se à investigação molecular de conexinas que se expressam na cóclea e epiderme, como as conexinas 26, 30, 31, 43, 30.3 e 31.1. Assim sendo, o presente trabalho tem como objetivo a análise molecular dos genes GJB2 (Cx26), GJB6 (Cx30)...

Avaliação foniatrica de crianças com disturbios globais do desenvolvimento e com compromentimento do tronco cerebral

Ariovaldo Armando da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1992 PT
Relevância na Pesquisa
66.15%
A pesquisa tem por objetivos estudar as características foniátricas das crianças com distúrbios globais do desenvolvimento, que apresentam potenciais auditivos evocados do tronco cerebral desorganizados, e formular modelos teóricos neuropsicológicos explicativos. Para tanto, foram estudados dois grupos de crianças, A e B, com 32 e 35 crianças respectivamente, genericamente classificadas como portadoras de distúrbios globais do desenvolvimento (DSM-III-R).Os grupos guardaram distribuição homogênea nos sub-tipos da classificação e foram pareados quanto à idade, sexo e fatores causais. Os grupos foram diferenciados pelas respostas apresentadas no estudo dos potenciais auditivos evocados do tronco cerebral (PEA-TC, BERA). O grupo A mostrou desorganização no padrão de respostas, por tanto com distúrbio da arquitetura troncular, enquanto o grupo B esteve normal. Os estudos foniátricos, como o da modulação senso-perceptiva, do desenvolvimento psicomotor, da cognição e da linguagem, mostraram rendimento significativamente pior no grupo A. O estudo permite concluir que, para a população do grupo A, a desorganização da arquitetura troncular é, também, responsável pelo quadro clínico. As crianças apresentam sintomas que indicam distúrbios nas funções do primeiro organizador cerebral de Luria. E...

Avaliação eletrofisiológica da audição em portadores de doença falciforme

Silva, Isabella Monteiro de Castro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Tese (Doutorado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Saúde, Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, 2009.; A prevalência da deficiência auditiva na doença falciforme (DF) vem sendo estudada, porém ainda não está definida sua fisiopatologia. Estudos revelam hipóteses de alterações sensoriais ou neurais, dependendo do grau de comprometimento da doença e suas sequelas. O objetivo do presente estudo foi avaliar a integridade do sistema auditivo periférico e central de portadores de DF sem histórico de isquemias, terapia de transfusão regular ou processo de quelação. Foram avaliados 40 pacientes do Hospital de Apoio de Brasília, com idade entre oito e 20 anos, em sua maioria HbSS (85%), e 40 indivíduos do grupo controle realizouse potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE) para pesquisa de integridade neural e dos limiares eletrofisiológicos e potencial cognitivo (P300) para análise cortical, além de emissões otoacústicas (EOA) transientes e por produto de distorção. Mesmo avaliando apenas indivíduos sem comorbidades típicas da DF, a prevalência de perda auditiva foi de 20% no grupo portador da doença, em conformidade com a relatada pela literatura em indivíduos com sequelas advindas da doença e de 3...

Avaliação do processamento auditivo por meio do teste de reconhecimento de dissílabos em tarefa dicótica SSW em indivíduos com audição normal e ausência do reflexo acústico contralateral

Marotta,Rosely Munhoz Bonilha; Quintero,Sandra Murad; Marone,Silvio Antonio Monteiro
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
Introdução: O Reflexo Acústico (RA) é considerado uma importante ferramenta diagnóstica dos distúrbios da audição. Seu limiar está normal na faixa de 70 a 90 dBNS. Para que o RA ocorra, é necessária a integridade do sistema auditivo periférico e central principalmente ao nível do Tronco Encefálico (TE). Estruturas do TE relacionadas com o RA são também responsáveis pelo Processamento Auditivo (PA) no que diz respeito a importantes habilidades auditivas. Objetivo: Neste estudo, procuramos verificar o desempenho de indivíduos com audição periférica normal e ausência do RA Contralateral no reconhecimento de dissílabos em tarefa dicótica por meio Teste SSW, versão em português. Forma de estudo: Clínico prospectivo randomizado. Material e Método: A casuística é composta de 100 indivíduos com idades de 19-59 anos, de ambos os sexos, distribuídos nos grupos Controle (n=50) e Estudo (n=50). O grupo Estudo apresenta audição periférica normal, e ausência do RA Contralateral em pelo menos uma freqüência testada. Resultados: Os grupos apresentaram diferenças estatisticamente significantes com relação à ausência do RA Contralateral e Ipsilateral em todas as freqüências testadas bilateralmente. Quanto aos resultados de normalidade do Teste SSW...

Avaliação do efeito do tratamento de distúrbios temporomandibulares sobre o zumbido

Webster,Guilherme; Ikino,Cláudio Márcio Yudi; Salles,Bertholdo Werner; Lino,Aline da Rocha; Manoel,Evandro Maccarini; Carreirão Filho,Waldir
Fonte: Fundação Otorrinolaringologia Publicador: Fundação Otorrinolaringologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
INTRODUÇÃO: A interação entre o zumbido e os distúrbios temporomandibulares é um tema que possui abordagem antiga e complexa, pois os fatores etiológicos, bem como a patogênese desta inter-relação ainda não são bem definidos. Ademais, sabe-se que o zumbido possui maior prevalência nos portadores de distúrbios temporomandibulares quando comparados com a população geral, o que sugere haver esta correlação. OBJETIVO: Avaliar o efeito do tratamento dos distúrbios temporomandibulares na percepção do zumbido. MÉTODO: Trata-se de um estudo de coorte, prospectivo, em que se estudaram pacientes portadores de distúrbios temporomandibulares (DTM) que apresentavam zumbido antes e após o tratamento odontológico do DTM. Os pacientes foram avaliados quanto à idade, sexo, caracterização do zumbido - local do sintoma e tempo de duração e avaliação auditiva através de audiometria. A intensidade do zumbido foi avaliada através de escala analógico-digital antes e após o tratamento dos DTM. RESULTADOS: Avaliamos 15 pacientes com DTM e zumbido, com idade média de 37,7±17,1 anos, sendo 86,7% do sexo feminino. Em 60% dos casos o zumbido era unilateral e a mediana do tempo de duração foi de 24 meses. Em 5 (33,3%) pacientes identificou-se perda auditiva neurossensorial a audiometria. Comparando-se os escores da escala analógico-visual antes e após o tratamento odontológico...

Investigação do comportamento auditivo em recem-nascidos e lactentes

Helenice Yemi Nakamura
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/1996 PT
Relevância na Pesquisa
56.12%
O diagnóstico precoce das hipoacusias são muito importantes, no entanto, a prática da avaliação auditiva de recém-nascidos e lactentes ainda está sendo objeto de estudo. Este traqalho teve como objetivos avaliar as respostas auditivas frente aos estímulos sonoros em recém-nascidos, verificar a validade da utilização dos indicadores associados com perda auditiva como forma de selecionar casos para testagem auditiva, analisar as respostas aos estímulos sonoros no primeiro trimestre com a finalidade de<' verificar a utilidade do seguimento nesta faixa etária e determinar o instrumento que pode ser usado de maneira eficiente e acessível em nosso meio. Foram selecionados, 120 recém-nascidos, em 05 maternidades de Campinas, sendo acompanhados 20 lactentes no primeiro trimestre, classificados segundo grupo de risco para deficiências neuromotoras e sensoriais definidas no nosso serviço de O a 4 , desde sem risco até os indicadores associados com perda auditiva sendo triadas auditivamente através de testagem comportamental. Nossos resultados demonstraram que: quanto aos instrumentos utilizados, o I Agogô de campânula grande mostrou ser o mais indicado para a testagem comportamental de respostas reflexas tanto no berçário e como no seguimento. Com relação aos grupos de risco...

Perda auditiva sensorioneural unilateral e distúrbios da comunicação; Unilateral sensorioneural hearing loss and communication disorders

Chiari, Brasilia Maria; Goulart, Bárbara Niegia Garcia de; Nishihata, Regiane; Vieira, Márcia Ribeiro; Caporali, Priscila Faissola
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2012 ENG; POR
Relevância na Pesquisa
66.4%
Este estudo objetiva verificar a associação entre distúrbios da comunicação oral e perda auditiva sensorioneural unilateral. A partir de dados preliminares de estudo transversal com 20 sujeitos de ambos os sexos com idades entre 7 e 19 anos (média 10,8) com graus variados de perda auditiva sensorioneural unilateral atendidos em serviço de referência em avaliação de distúrbios da linguagem e da audição em São Paulo, Brasil. Todos os pacientes foram submetidos a anamnese, avaliação auditiva e entrevista estruturada para levantamento de informações sobre habilidades de linguagem, comunicação e audição. A média de idade do diagnóstico da perda auditiva foi de 6,3 anos. Cinco (25%) destes sujeitos tinham histórico de repetência escolar e perda auditiva da orelha esquerda. A comunicação oral foi a alteração comunicativa mais referida entre os pacientes estudados. As habilidades linguísticas, comunicativas e auditivas são afetadas de forma variada pela ocorrência da perda auditiva unilateral e comorbidades como deficit de atenção, irritabilidade e agitação parecem estar associados a esta na população estudada.; The aim of study is to verify the association with oral communication disorders and unilateral sensorioneural hearing loss. Based on a preliminary cross-sectional study including 20 subjects...