Página 1 dos resultados de 31 itens digitais encontrados em 0.106 segundos

Perturbação de hiperactividade e défice de atenção: terapia psicomotora vs terapia farmacológica

Pereira, Olívia R.; Pereira, Marta
Fonte: Agir - Associação para a Investigação e Desenvolvimento Sócio-Cultural Publicador: Agir - Associação para a Investigação e Desenvolvimento Sócio-Cultural
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
86.13%
O objectivo central deste trabalho é abordar sucintamente duas formas de intervenção na hiperactividade, a farmacológica e a terapia psicomotora, recorrendo-se para tal a uma revisão bibliográfica acerca do tema. O transtorno de déficit de atenção/hiperactividade (TDAH) é uma desordem muito comum nos dias de hoje e caracteriza-se por sintomas clinicamente significativos de desatenção, hiperactividade e impulsividade. São descritos três subtipos: predominantemente desatento, predominantemente hiperactivo e combinado. A prática psicomotora no seio de um grupo de crianças hiperactivas tem como objectivos fundamentais aumentar progressivamente o tempo de concentração e de atenção na tarefa, desenvolver as capacidades de autocontrolo de modo a diminuir a impulsividade, reduzir a hiperactividade atenuando os comportamentos incompatíveis, melhorar as habilidades sociais e promover a compreensão e a expressão da comunicação não-verbal. No que diz respeito ao tratamento farmacológico, o grupo de fármacos mais usado e estudado até ao momento são os estimulantes do sistema nervoso central como o metilfenidato, que actua por inibição da recaptação de dopamina e noradrenalina e a dextroanfetamina. Um fármaco mais recentemente descoberto...

Perturbação de hiperactividade e défice de atenção: terapia psicomotora vs terapia farmacológica

Pereira, Olívia R.; Pereira, Marta
Fonte: Agir - Associação para a Investigação e Desenvolvimento Sócio-Cultural Publicador: Agir - Associação para a Investigação e Desenvolvimento Sócio-Cultural
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
86.13%
O objectivo central deste trabalho é abordar sucintamente duas formas de intervenção na hiperactividade, a farmacológica e a terapia psicomotora, recorrendo-se para tal a uma revisão bibliográfica acerca do tema. O transtorno de déficit de atenção/hiperactividade (TDAH) é uma desordem muito comum nos dias de hoje e caracteriza-se por sintomas clinicamente significativos de desatenção, hiperactividade e impulsividade. São descritos três subtipos: predominantemente desatento, predominantemente hiperactivo e combinado. A prática psicomotora no seio de um grupo de crianças hiperactivas tem como objectivos fundamentais aumentar progressivamente o tempo de concentração e de atenção na tarefa, desenvolver as capacidades de autocontrolo de modo a diminuir a impulsividade, reduzir a hiperactividade atenuando os comportamentos incompatíveis, melhorar as habilidades sociais e promover a compreensão e a expressão da comunicação não-verbal. No que diz respeito ao tratamento farmacológico, o grupo de fármacos mais usado e estudado até ao momento são os estimulantes do sistema nervoso central como o metilfenidato, que actua por inibição da recaptação de dopamina e noradrenalina e a dextroanfetamina. Um fármaco mais recentemente descoberto...

Sabes? Juntos aprendemos melhor : a atitude dos docentes face à inclusão de alunos com distúrbio hiperativo com défice de atenção

Teixeira, Patrícia Jesus Gomes
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
A inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais, mais propriamente com Distúrbio Hiperativo e Défice de Atenção em turmas regulares é sempre um tema bastante delicado para os professores. São, contudo, amplamente conhecidas as vantagens da sua inclusão em turmas dessa natureza. Um modelo educacional que contemple esta mesma inclusão será, na nossa ótica, um modelo que tende a ter sucesso para os referidos alunos. Neste sentido, saber a opinião dos professores referente ao processo de inclusão de alunos com DHDA foi o grande objetivo para a nossa investigação. A amostra foi constituída por 50 professores dos diferentes níveis de ensino e pertencentes a três escolas do Agrupamento de Escolas de Caneças. Utilizámos um questionário como instrumento para aferir os dados e concluímos, neste estudo que: - a maior parte dos inquiridos estão familiarizados com o conceito de DHDA; - existe uma certa unanimidade a favor da inclusão dos alunos com DHDA, por parte dos professores; - a experiência profissional interfere diretamente na forma de os professores lidarem com a inclusão de alunos com DHDA nas suas turmas. Sabemos, que há ainda um longo caminho a percorrer para que o processo de inclusão dos alunos seja uma realidade. Uma escola que proporcione igualdade de oportunidades e que não discrimine quem é diferente...

Hiperactividade : que resposta educativa?

Aleixo, Sandra Cristina Ferreira
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.07%
A presente dissertação de mestrado procura estudar a problemática do Distúrbio da Hiperactividade e de Défice de Atenção (D.H.D.A.). É minha intenção ouvir a voz, na primeira pessoa, de docentes que contactam com crianças com esta patologia, olhá-los de uma forma singular e tentar saber como constroem as suas aprendizagens. Esta dissertação divide-se em duas partes. A primeira parte está relacionada com a pesquisa bibliográfica sobre a temática em estudo e, a segunda parte está relacionada com o estudo de campo realizado. Este estudo está organizado por capítulos, o primeiro relata os conceitos que estão associados com o D.H.D.A., como também a observação dos critérios de avaliação e diagnóstico e as formas de intervenção desta problemática. No segundo capítulo está presente uma abordagem teórica aos processos da escola inclusiva de forma a fazer a ligação entre os problemas de comportamento associados à hiperactividade e os problemas de aprendizagem. Seguidamente apresento a análise das possíveis respostas educativas a adoptar pelos professores ao nível curricular. O quinto capítulo representa a pesquisa empírica realizada através de inquéritos por questionário a docentes de três estabelecimentos de ensino. Por fim...

Perturbação de hiperactividade e défice de atenção e o desporto

Silva, Pedro Miguel Barros da
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.3%
Cabe à Escola promover respostas educativas que eduquem com sucesso todos os alunos, incluindo os com Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção. Este trabalho centra-se nesta temática e no contributo da actividade física e desportiva nas pessoas com este síndrome. Assim, sabendo que no contexto educativo, os professores são os principais intervenientes no processo de ensino–aprendizagem dos alunos, consideramos pertinente desenvolver um estudo com os docentes de Educação Física a leccionar nas Actividades de Enriquecimento Curricular e os docentes do 1.º Ciclo com variante em Educação Física. Esta investigação tem como principais finalidades verificar se a actividade física e desportiva traz benefícios ao desenvolvimento das crianças com PHDA e procurar conhecer a percepção dos professores, relativamente às estratégias mais adequadas a ter na intervenção com estes alunos. Assim sendo, foi formulado o seguinte problema de investigação: Qual a percepção dos professores (Educação Física das Actividades de Enriquecimento Curricular e Professores do 1º ciclo com variante em Educação Física) relativamente às estratégias mais adequadas na intervenção com alunos do 1º ciclo com Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção? Foram também definidas duas hipóteses de investigação: 1 – Os professores da amostra apresentam preferência comum por algumas estratégias de intervenção em alunos com Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção. 2 – Os alunos com Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção beneficiam mais com a participação em actividades físicas e desportivas quando desenvolvidas com recurso a estratégias específicas. O estudo desenvolvido resulta de uma análise efectuada aos dados recolhidos através de um inquérito por questionário...

Estratégias de intervenção educativa junto de alunos com hiperatividade e problemas de atenção

Garcia, Ana Rute de Oliveira Gama Francisco
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.24%
A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é um distúrbio que, segundo a literatura, afeta entre 3-7% das crianças em idade escolar e que consiste numa tríade de desatenção, hiperatividade e impulsividade. Este distúrbio é prevalente e para os atingidos pode ter consequências gravosas sendo o insucesso escolar um dos primeiros obstáculos. Muitas vezes entendidas pela classe docente como falta de educação e preguiça, estas características não recebem a atenção devida. Baseado num aluno do 8º ano com diagnóstico de PHDA do tipo misto desde os 5 anos de idade, este projeto destinou-se a estudar sumariamente a PHDA e a encontrar, aplicar e avaliar a eficácia de um conjunto de estratégias de aprendizagem que, numa perspetiva inclusiva, permitissem quer ao aluno quer ao grupo turma desenvolver os seus potenciais de aprendizagem. O aluno não se encontra abrangido pelo Decreto Lei 3/2008 mas apresentou insucesso escolar no 7º ano que quase comprometeu a sua progressão. Integra uma turma de dezasseis alunos que inclui três alunos abrangidos pelo referido decreto sendo um de currículo específico individual. Este projeto desenvolveu-se no primeiro período do ano letivo 2012-2013 e possui duas vertentes: a tutoria individual - num tempo semanal – assumido na qualidade de diretora de turma...

Crianças com distúrbio por defice de atenção com hiperatividade: a impressão de professores e pais em duas escolas de níveis sócio-econômico diferente.

Zimmermann, Cintia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 31 p.| grafs.,tabs.
Relevância na Pesquisa
86.06%
Trabalho de Conclusão de Curso - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Pediatria, Curso de Medicina, Florianópolis, 1989

Terapia nutricional na perturbação de hiperactividade e défice de atenção : Monografia : Nutritional therapy in attention deficit hyperactivity disorder

Faria, Sara Lages de Sá
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
POR
Relevância na Pesquisa
76.19%
Resumo da tese: A Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção é o distúrbio comportamental mais comum em crianças em idade escolar. Esta perturbação é caracterizada por diversos sintomas, dos quais se destacam a impulsividade, excesso de actividade motora e défice de atenção. A etiologia da PHDA é complexa e multifactorial e o seu diagnóstico é subjectivo dado que não existem exames laboratoriais que permitam a sua determinação objectiva. Nos últimos 30 anos, foram realizados numerosos estudos que investigaram o papel da nutrição no desenvolvimento e tratamento desta perturbação. Vários investigadores detectaram carências nutricionais e intolerâncias a determinados alimentos e aditivos alimentares nestas crianças. Tem sido sugerido que determinadas alterações na alimentação destas crianças podem levar a uma melhoria dos sintomas, pelo que devem ser incluídas na abordagem terapêutica desta perturbação.; Thesis abstract: Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD) is the most common behavioral disorder in school-age children. This disorder is characterized by several symptoms like impulsive behavior, excessive motor act ivity and attention deficit. The etiology of ADHD is complex and is associated with many contributory factors. The diagnosis is subjective with no clinical tests available to date. In the past three decades there have been numerous studies that have investigated the role of diet and nutrition on the developmental and treatment of ADHD: Several investigators have detected nutritional deficiencies and intolerances to certain foods and food additives in these children. It has been suggested that specific dietary changes can lead to an improvement of ADHD symptoms and should be included in the therapeutic management of this disorder.; Contém um relatório de estágio curricular realizado no Serviço de Nutrição e Alimentação da Unidade Local de Saúde de Matosinhos...

Distúrbio hiperactivo com défice de atenção e problemas de aprendizagem

Serra, Helena; Leal, Maria
Fonte: Escola Superior de Educação Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Este estudo debruça-se sobre o Distúrbio Hiperactivo com Défice de Atenção e os Problemas de Aprendizagem. Os pressupostos inerentes a esta investigação centram-se em: i) Aprofundar conhecimentos sobre a Hiperactividade (dhda) na Infância e ii) Conhecer a relação existente entre a Hiperactividade (dhda) e os Problemas de Aprendizagem (pa) nas crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Utilizando uma metodologia quantitativa, procedemos à recolha de dados através de dois inquéritos por questionário. O primeiro (com duas questões) pretendeu identificar a amostra e foi dirigido a todas as Equipas de Coordenação de Apoio Educativo, da zona Norte. Ao identificarmos 71 alunos com dhda a frequentar o 1.º Ciclo, procedemos ao envio dos respectivos inquéritos por questionário, com o objectivo de dar resposta ao estudo, ficando a amostra em 47 alunos. Os resultados obtidos, suportam as hipóteses previamente formuladas ao comprovarem que as crianças com dhda integradas no 1.º Ciclo, apresentam Problemas de Aprendizagem nas áreas curriculares de Língua Portuguesa, Matemática e Meio Físico e que comparativamente com o grupo/turma, quando usufruem de Apoio Educativo, demonstram progressos nas aprendizagens e/ou comportamentos...

Escala de avaliação do distúrbio de défice de atenção/hiperactividade: estudo para a aferição à população portuguesa

Lopes, Célia Marisa Almeida
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.29%
O objectivo deste trabalho foi a tradução, adaptação e estudo de um instrumento para a avaliação da Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção (PHDA) na população escolar portuguesa, a EDAH (Evaluación del transtorno por Déficit de Atención con hiperactividade), de Anna Farré Riba e Juan Narbona Garcia, 5ª Edição (2003). A EDAH é composta por 20 itens, com duas subescalas de 10 itens cada: 1. Hiperactividade/Défice da Atenção e 2. Problemas de Comportamento (PC). Por sua vez, a primeira subescala compõe-se de duas subescalas, com cinco itens cada: Hiperactividadeimpulsividade (HP) e Défice da Atenção (DA). A versão final portuguesa foi administrada a 68 professores de 27 escolas, resultando numa amostra total de 1092 alunos, 551 rapazes (50,5%) e 541 raparigas (49,5%), com idades compreendidas entre os 6 e os 12 anos, do 1º ao 6º ano escolar, contemplando um total de seis Distritos. As qualidades psicométricas do instrumento foram analisadas através das correlações item-total (corrigido), do alfa de Cronbach e os estudos de validade realizados através da Análise Factorial. Foram também incluídos postos percentílicos de referência por ano escolar, idade, sexo e globalidade. As correlações item-total (corrigido) variaram entre 0...

Distúrbio Hiperactivo com Défice de Atenção e problemas de Aprendizagem

Serra, Helena; Leal, Maria Armanda Freire e
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.21%
p.117-125; Este estudo debruça-se sobre o Distúrbio Hiperactivo com Défice de Atenção e os Problemas de Aprendizagem. Os pressupostos inerentes a esta investigação centram-se em: i) Aprofundar conhecimentos sobre a Hiperactividade (dhda) na Infância e ii) Conhecer a relação existente entre a Hiperactividade (dhda) e os Problemas de Aprendizagem (pa) nas crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Utilizando uma metodologia quantitativa, procedemos à recolha de dados através de dois inquéritos por questionário. O primeiro (com duas questões) pretendeu identificar a amostra e foi dirigido a todas as Equipas de Coordenação de Apoio Educativo, da zona Norte. Ao identificarmos 71 alunos com dhda a frequentar o 1.º Ciclo, procedemos ao envio dos respectivos inquéritos por questionário, com o objectivo de dar resposta ao estudo, ficando a amostra em 47 alunos. Os resultados obtidos, suportam as hipóteses previamente formuladas ao comprovarem que as crianças com dhda integradas no 1.º Ciclo, apresentam Problemas de Aprendizagem nas áreas curriculares de Língua Portuguesa, Matemática e Meio Físico e que comparativamente com o grupo/turma, quando usufruem de Apoio Educativo, demonstram progressos nas aprendizagens e/ou comportamentos...

Perturbação de hiperatividade e défice de atenção: avaliação do sentimento de competência educativa parental de pais de crianças com perturbação de hiperatividade e défice de atenção na consulta de Psicologia Clínica do CHNE, E.P.E.

Lima, Marta Solange Alves Moutinho
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.31%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção é uma perturbação que apenas nas últimas décadas foi alvo de estudo científico, pese embora existam evidências acerca do estudo desta perturbação desde finais do século XIX, início do século XX. É uma perturbação que interfere no comportamento das crianças e no contexto familiar, diretamente, já que a família é o principal contexto de sociabilização e aprendizagem, o que promove nos pais expetativas em relação ao sucesso dos seus filhos, seja académico, social ou futuramente, profissional, sendo desta forma necessário analisar de que forma os pais de crianças com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção se percecionam enquanto educadores. O presente trabalho visa, neste sentido, dar resposta à seguinte pergunta de partida: Qual o nível de sentimento de competência educativa parental que possuem os pais de crianças com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, na consulta de psicologia clínica do Centro Hospitalar do Nordeste, E.P.E.?, utilizando uma metodologia de carácter correlacional, recorrendo à utilização de uma abordagem predominantemente quantitativa e aplicando como instrumento de recolha de dados o questionário de auto avaliação do sentimento de competência educativa parental a 33 mães/avós e 29 pais de crianças diagnosticadas com PHDA...

Avaliação das técnicas comportamentalistas pelos docentes do 1.º ciclo do Ensino Básico em crianças com PHDA

Brito, Cecília Mendes Espinho
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação, Educação Especial, Domínio Cognitivo-Motor; A Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção é uma perturbação neurocomportamental que se caracteriza por padrões persistentes e níveis desadequados de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade, sendo o distúrbio mais frequente em idade escolar, pelo que se torna pertinente que o professor saiba intervir adequadamente, recorrendo a estratégias educativas e comportamentais apropriadas, tendo em vista o sucesso académico e a integração social. Ciente desta realidade, desenvolveu-se esta investigação com o objetivo de identificar e avaliar as técnicas comportamentalistas, baseadas no reforço positivo e na punição, mais utilizadas pelos docentes do 1.º Ciclo do Ensino Básico na intervenção com alunos com esta perturbação. Tendo em consideração o objetivo geral do estudo e os objetivos específicos do mesmo definiram-se seis questões de investigação às quais procuramos dar resposta através da aplicação de um questionário a duzentos e cinquenta docentes. Os resultados obtidos evidenciam que quase todos os docentes já utilizaram o Contrato de Contingências, o Custo da Resposta, o Programa de Economia de Fichas e o Time-Out...

A utilização de estratégias de condicionamento operante em alunos com transtorno de défice de atenção com hiperatividade (TDAH)

Almeida, António Manuel Rebelo
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.1%
Dissertação de Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia da Educação; O objetivo geral deste estudo consistiu em perceber se o plano de intervenção no com o recurso a estratégias de reforço reduzia ou removia os comportamentos desadequados “na tarefa” e “fora da tarefa” num aluno com Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade. Comparando o número de frequências de registo de comportamento observadas em Pré-teste e Pós-teste verificou-se, através da utilização do teste t-student, que a diferença entre as mesmas foi altamente significativa visto p<0,0001. Esta significância revelou o sucesso do plano reduzindo os comportamentos “Fora da Tarefa” e capacitando ainda mais o aparecimento de comportamentos “Na Tarefa”. Dentro dos comportamentos “Na Tarefa” houve também dados estatisticamente significativos (p<0,0001),utilizando o teste t-student, visto que os comportamentos hiperativos dentro desta categoria terem sido reduzidos e os adequados potenciados com sucesso. Foi possível concluir que o plano de intervenção com recurso a estratégias de reforço foi bem-sucedido melhorando o comportamento do aluno selecionado, provando que este tipo de estratégias é bastante útil na melhoria dos comportamentos disruptivos que muitas vezes afetam o desempenho escolar.; The aim of this study was to understand whether the intervention plan with the use of reinforcement strategies reduced or removed the inappropriate behavior "On Task" and "Off Task" in a student with Attention Deficit Disorder and Hyperactivity. Comparing the number of frequencies for registration of behavior observed in pre-test and post-test...

Estado Confusional Agudo nas Unidades de Cuidados Intensivos

Santos, L; Alcântara, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna Publicador: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 POR
Relevância na Pesquisa
55.87%
As alterações do comportamento frequentemente observadas em doentes internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI), podem ser adequadamente designadas, na maioria das vezes, por estado confusional agudo, o qual se caracteriza por: flutuação do estado de vigília, distúrbio do ciclo vigília-sono, défice de atenção e concentração, desorganização do pensamento, manifestado entre outras formas por discurso incoerente, distúrbios da percepção sob a forma de ilusões e/ou alucinações, desorientação no tempo e no espaço, agitação ou diminuição da actividade psicomotora e perturbação da memória. O estado confusional agudo nas UCI resulta, geralmente, das seguintes situações: doenças e distúrbios melancólicos/sistémicos, tais como a sepsis, a insuficiência renal e a insuficiência hepática; exposição a agentes tóxicos exógenos, tais como medicamentos; privação de substâncias de abuso, como o álcool; e doenças primariamente intracranianas, tais como infecções do sistema nervoso central. Frequentemente, coexistem outras causas, sendo as principais: a privação de sono, os défices cognitivos prévios, o medo e a ansiedade, bem como, em certos casos, o tipo de personalidade do doente. O tratamento compreende a correcção dos distúrbios metabólicos/sistémicos; a suspensão de tóxicos e/ou o uso de antídotos; o tratamento da privação; o uso de haloperidol com ou sem benzodiazepinas; e medidas não farmacológicas que diminuam o stress ambiental e promovam o bem-estar físico e mental.

Estado Confusional Agudo nas Unidades de Cuidados Intensivos

Santos, L; Alcântara, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna Publicador: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 POR
Relevância na Pesquisa
55.87%
As alterações do comportamento frequentemente observadas em doentes internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI), podem ser adequadamente designadas, na maioria das vezes, por estado confusional agudo, o qual se caracteriza por: flutuação do estado de vigília, distúrbio do ciclo vigília-sono, défice de atenção e concentração, desorganização do pensamento, manifestado entre outras formas por discurso incoerente, distúrbios da percepção sob a forma de ilusões e/ou alucinações, desorientação no tempo e no espaço, agitação ou diminuição da actividade psicomotora e perturbação da memória. O estado confusional agudo nas UCI resulta, geralmente, das seguintes situações: doenças e distúrbios melancólicos/sistémicos, tais como a sepsis, a insuficiência renal e a insuficiência hepática; exposição a agentes tóxicos exógenos, tais como medicamentos; privação de substâncias de abuso, como o álcool; e doenças primariamente intracranianas, tais como infecções do sistema nervoso central. Frequentemente, coexistem outras causas, sendo as principais: a privação de sono, os défices cognitivos prévios, o medo e a ansiedade, bem como, em certos casos, o tipo de personalidade do doente. O tratamento compreende a correcção dos distúrbios metabólicos/sistémicos; a suspensão de tóxicos e/ou o uso de antídotos; o tratamento da privação; o uso de haloperidol com ou sem benzodiazepinas; e medidas não farmacológicas que diminuam o stress ambiental e promovam o bem-estar físico e mental.

Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção: casuística de um Centro Secundário; Attention deficit and hyperactivity disorder: case series of a secondary center

Coelho, J.; Melo, C.; Rocha, F.; Santos, S.; Barros, S.; Martins, C:
Fonte: Centro Hospitalar do Porto Publicador: Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.24%
Introdução: A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é o distúrbio neuro comportamental mais frequente em crianças em idade escolar e caracteriza-se pela dificuldade em controlar a atividade motora, a impulsividade e dificuldade em controlar a atenção. Objetivos: Caracterização das crianças com PHDA seguidas num hospital distrital. Material e Métodos: Estudo retrospetivo de crianças com o diagnóstico de PHDA. Analisadas as variáveis: idade, sexo, antecedentes familiares e pessoais, sintomatologia, co morbilidades, tratamento e resposta terapêutica. Resultados: Analisadas 45 crianças, 75,5 % do sexo masculino. À data do diagnóstico, 62,2 % das crianças apresentavam entre cinco e oito anos. Antecedentes familiares relacionados com PHDA foram identificados em 40% dos casos. Em 44,5%, a referenciação foi efetuada pela consulta de Pediatria Geral, sendo os motivos mais frequentes as dificuldades da aprendizagem (37,8%) e as alterações do comportamento (35,5%). A maioria das crianças (55,5%) apresentava associação de hiperatividade e défice de atenção. Realizada avaliação cognitiva em 90%, sendo que 39% apresentaram coeficiente intelectual inferior ao normal. As co morbilidades mais frequentes foram: alterações da linguagem...

Intervenção dos docentes no sucesso escolar de alunos com perturbação de hiperatividade e défice de atenção

Rei, Ana Cristina de Aquino Soares Cavaleiro Marta
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.07%
Atualmente, nas escolas deparamo-nos cada vez mais com alunos que afetam o desenvolvimento equilibrado da sala de aula. É importante que os professores considerem que o comportamento desadequado pode ser o sintoma de um distúrbio que se denomina Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção (PHDA). Esta investigação pretendeu ser um instrumento de trabalho para os professores, de forma a tornar possível o processo de ensino e aprendizagem um sucesso para o aluno com PHDA e sensibilizar os docentes para uma problemática que vai muito para além de uma irrequietação, agressividade e falta de regras dos alunos. Este estudo foi dividido em três capítulos. No primeiro capítulo constou uma abordagem teórica acerca dos conceitos de inclusão, Necessidades Educativas Especiais (NEE), PHDA, foram apresentadas estratégias de intervenção, defendidas por alguns autores, para alunos com esta perturbação. No segundo capítulo foi descrita a metodologia do estudo de caso, apresentados os objetivos da investigação e os instrumentos de recolha de dados, questionário e observação direta. No terceiro capítulo foram apresentados os dados obtidos e feita a sua análise. Nas considerações finais, foi possível conhecer as estratégias que contribuem para o sucesso escolar do aluno com PHDA...

Procedimentos de intervenção comportamentalista em dois adolescentes com perturbação de hiperatividade e défice de atenção

Marafão, Agostinho Jorge Assunção
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.17%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação; O objetivo geral do estudo consistiu em avaliar o impacto do programa de economia de fichas associado com o custo da resposta, sobre os comportamentos “fora da tarefa”, “distração”, “agitação” e “vocalização” de dois adolescentes diagnosticados com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA). Para testar a igualdade das variâncias levamos a cabo a prova de Levene e, para testar a igualdade de médias utilizamos o t de Student. A significância das diferenças entre as médias foi altamente significativa (p < 0.0001) e reveladora da eficácia do tratamento para os dois participantes. Excecionalmente o participante dois no que respeita à categoria “vocalização” apesar da média de registos se situar no pré-teste em 3.66 e baixar na fase de pós-teste para uma média de 0.36 não evidenciou uma evolução significativa nesta variável (p = 0.059). Os procedimentos de ensino comportamentalista mostraram-se eficazes na modificação dos comportamentos dos dois sujeitos. Concluímos que a ação convergente dos programas comportamentalistas baseados no reforço e na punição são adequados na resolução dos comportamentos disruptivos e atencionais das crianças com PHDA em contexto da sala de aula.; The aim of this study was to evaluate the impact of a token economy program associated to response cost for a set of behaviours (off-task...

Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção: casuística de um Centro Secundário

Coelho,Janine; Melo,Cláudia; Rocha,Felisbela; Santos,Sandra; Barros,Sara; Martins,Cecília
Fonte: Centro Hospitalar do Porto Publicador: Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.24%
Introdução: A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é o distúrbio neuro comportamental mais frequente em crianças em idade escolar e caracteriza-se pela dificuldade em controlar a atividade motora, a impulsividade e dificuldade em controlar a atenção. Objetivos: Caracterização das crianças com PHDA seguidas num hospital distrital. Material e Métodos: Estudo retrospetivo de crianças com o diagnóstico de PHDA. Analisadas as variáveis: idade, sexo, antecedentes familiares e pessoais, sintomatologia, co morbilidades, tratamento e resposta terapêutica. Resultados: Analisadas 45 crianças, 75,5 % do sexo masculino. À data do diagnóstico, 62,2 % das crianças apresentavam entre cinco e oito anos. Antecedentes familiares relacionados com PHDA foram identificados em 40% dos casos. Em 44,5%, a referenciação foi efetuada pela consulta de Pediatria Geral, sendo os motivos mais frequentes as dificuldades da aprendizagem (37,8%) e as alterações do comportamento (35,5%). A maioria das crianças (55,5%) apresentava associação de hiperatividade e défice de atenção. Realizada avaliação cognitiva em 90%, sendo que 39% apresentaram coeficiente intelectual inferior ao normal. As co morbilidades mais frequentes foram: alterações da linguagem...