Página 1 dos resultados de 1289 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

A invenção platônica da dialética; The platonic invention of dialectic

Rachid, Rodolfo José Rocha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
O trabalho investiga a constituição da figura do filósofo e sua oposição aos outros produtores de discurso existentes na pólis clássica ateniense, como o retor, o sofista e o poeta. O propósito principal é salientar as diferenças substanciais entre a real ciência dialética e suas artes opostas. O termo filósofo foi empregado por Platão no século IV a.C. no estrito senso de um saber privilegiado, que apreende as Formas inteligíveis, incorpóreas e invisíveis. A atividade escrita de Platão ressalta a coexistência entre os discursos figurativo e racional, pela qual ele concebe a natureza mítica e filosófica do ser e do não-ser, da opinião, descrita como um intermediário entre o ser imiscido e o não-ser absoluto. A dialética é determinada como a arte originada da elevada Musa, sendo um saber psicagógico, não meramente um método, mas a elevada ciência que articula a unidade e a multiplicidade fenomênica, e o filósofo o amante das Musas, analisando a natureza da arte idolopéica e suas conseqüências políticas e epistemológicas. A dialética é ciência própria da alma dianoética e mnemônica. Se o sofista e o retor elaboram uma imitação doxástica, fundamentada na arte antilógica, se o poeta realiza uma imitação de aparências...

A  dialética da construção destrutiva na consagração do patrimônio mundial: o caso de Diamantina (MG); The destructive dialectic of construction in consecration of the World Heritage: the case of Diamantina (MG)

Costa, Everaldo Batista da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Esta Dissertação cuja elaboração está focada em uma perspectiva histórico-dialética tem por objetivo analisar o processo de consagração do Patrimônio Cultural da Humanidade [UNESCO] e o Programa Monumenta [Municípios / Governo Federal / BID] a fim de identificar, em Diamantina cidade histórica do sertão mineiro através de uma análise crítica, como o par dialético preservação / mercantilização produz o espaço urbano em tela e como transforma a realidade e o imaginário do residente. Denominamos essa contradição como dialética da construção destrutiva, que envolve os bens culturais do mundo, na contemporaneidade. Esta dialética estabelece-se no próprio percurso de consagração do Patrimônio Mundial, quando temos, por um lado, a UNESCO, que luta pela preservação inconteste dos bens culturais e naturais do mundo, em contraposição à tendência contemporânea de mercantilização, banalização e destruição dos espaços da história, da memória, da cultura, da natureza e da vida, quando da implantação de um turismo negligente com a sociedade e com o lugar. Dialética da construção destrutiva que rebate sobre o espaço urbano, a cidade histórica viva enquanto totalidade, ao ser reconhecida, simultaneamente...

(In)tensões críticas no e do interior do pensamento Kierkegaardiano ou o filosofar crítico encravado numa filosofia abstrata; Critical (in)tensions in and from the inside of Kierkegaardian thought or the critical philosophy in an abstract philosophy

Oliveira, Márcio Alves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.11%
O deslocamento kierkegaardiano da dúvida clássica do objeto para o sujeito problematiza os fundamentos de uma modernidade modernizadora que padroniza as experiências até o limite mesmo de uma falência da crítica. Imanente a duvidosas subjetividades que esvaziam absurdamente toda mediação com as coisas, um pensar ambiguamente crítico diferencia-se de determinações abstratas do ser passando pelo que resiste negativamente como historicamente recalcado em cada padronizada abstração, o que perspectiva um reconciliador desrecalque apenas no grande ultrapassamento do problema histórico de uma abstração totalitária. Racionalizando dialeticamente nas coisas existentes sem normatizar uma abstrata negatividade, um pensador crítico ultrapassa ironicamente este ser negativo, problema imanente essencialmente em aberto, para uma paradoxal dialética subjetiva que reconfigura subjetivamente um todo absurdamente crítico mediante uma subjetividade historicamente situada de modo ambíguo como a verdade e a não-verdade; ultrapassada, por sua vez, para além da normatização de um sem-sentido mais que absurdo, problema imanente essencialmente em aberto, por uma nova racionalização dialética. Antes que uma antinomia, que aqui teria um caráter pré-crítico...

Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski; Dialectic of labyrinth: Feodor Dostoevskys gagged polyphony

Canto, Flavio Ricardo Vassoler do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
A dissertação em questão procura analisar O sonho de um homem ridículo (1877), de Fiódor Dostoiévski, fundamentalmente a partir de uma aproximação crítica em relação à teoria polifônica erigida por Mikhail Bakhtin, em Problemas da Poética de Dostoiévski. O teórico russo buscou desvelar a poética dostoievskiana não por meio de uma síntese parcial em função do discurso ideológico do escritor ou de uma de suas personagens expediente tradicional da crítica partidária, segundo Boris Schnaiderman e Paulo Bezerra , mas através do modo pelo qual o diálogo deixaria de ser contingente para assumir um papel estrutural essencial. A identidade das personagens não se estabeleceria em si e por si mesma, uma vez que o eu, desde a sua expressão primordial, já apareceria formado, enformado e deformado pela inflexão do outro. A alteridade e a altercação, vozes imiscíveis e eqüipolentes a alicerçarem a polifonia. Bakhtin, porém, não pôde demonstrar o modo pelo qual se daria a apreensão da obra de Dostoiévski como uma totalidade polifônica integral. Haveria um norte em função do qual as vozes relacionais e contraditórias seriam estruturadas? Seria possível apreender a poética dostoievskiana por meio do arcabouço tradicional...

O conceito de generalização a partir de um olhar dialético-complexo sobre o modelo de perfil conceitual; The concept of generalization from a dialectic-complex view on the conceptual profile model

Santos, Felipe Prado Pazello dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
A partir de um levantamento do conceito de conceito na filosofia e da polissemia da noção de generalização em várias áreas do conhecimento, chegamos à conclusão de que a última questão não se encontra problematizada na literatura consultada. Tal fato pode ser reflexo de considerações do senso comum sobre o processo de generalização, fazendo com que não haja "razão aparente" para discuti-lo. A grande maioria dos trabalhos tem por generalização o processo indutivo em si ou a conclusão a partir dele. Outros trabalhos, particularmente referentes às obras de Vigotski, associam generalização à descontextualização. Segundo nossa reflexão, tais modos de ver a generalização podem ser encontrados em trabalhos de fundamentação da Teoria do Perfil Conceitual (MORTIMER, 1994a, 1994b, 1995, 1998, 2000). A partir de referenciais teóricos ligados ao materialismo dialético, à psicologia histórico-cultural e à complexidade, discutimos as limitações do modelo de perfil e propomos de que maneira a noção de generalização entendida sob uma abordagem dialético-complexa de ensinoaprendizagem é capaz de trazer nova luz à dinâmica das zonas do perfil e à relação sujeito-objeto.; From an investigation about the concept of concept in philosophy and the polysemy of generalization in several knowledge areas...

Max Stirner como crítico da modernidade: entre dialética do esclarecimento e crítica radical da razão; Max Stirner as a critique of modernity: between dialectic of enlightenment and radical critique of reason

Otenio, Erinson Cardoso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Este trabalho teve por propósito abordar a filosofia de Max Stirner sob a perspectiva de que em seus textos os elementos delineadores do discurso filosófico moderno, dialética do esclarecimento e crítica radical da razão, convergem em uma crítica peculiar da modernidade em seu todo. Pode-se dizer que se, por um lado, tal crítica se encontra em continuidade com a filosofia jovem hegeliana, por outro, apresenta-se enquanto uma espécie de culminação antitética da mesma, colocando-se assim como que ao lado da tradição da crítica radical da razão que remonta a Nietzsche. Segundo essa nossa proposta interpretativa, aí se esboçaria um discurso filosófico da modernidade cuja peculiaridade seria de ora se assemelhar a uma, ora a outra forma de crítica que é feita à racionalidade centrada no sujeito. A análise dos textos de Stirner que então aqui se propõe visa mostrar como tal discurso se constitui e como o filósofo tem a intenção de levá-lo a um ponto culminante de onde não pode prosseguir seu rumo sem negar seus pressupostos. Isso demonstraria que a filosofia stirneriana não participa do discurso filosófico da modernidade como uma tentativa fracassada de sair dele, senão que o afirmaria enquanto momento necessário capaz de nos colocar diante de um novo limiar histórico. A crítica da modernidade que Stirner realiza quer assim...

De Lanfranco a Anselmo. Sobre a dialética em teologia: o 'De grammatico'  de Anselmo de Cantuária; From Lanfranc to Anselm. On the dialectic in theology: the Anselm of Canterbury's 'De grammatico'

Costa, Lessandro Regiani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Nota-se, a partir do período carolíngio, um paulatino aumento da presença da dialética no cenário filosófico latino. A questão que se coloca a esses pensadores, sobretudo nos séculos X e XI, diz respeito à articulação entre o estudo das Sagradas Escrituras e a dialética. Anselmo de Cantuária representa um momento importante na dissolução dessa tensão, chegando a escrever uma obra exclusivamente dialética, o De grammatico. A originalidade de seu pensamento ganha contorno quando comparada à solução hierárquica de seu contemporâneo Pedro Damião, ou quando voltamo-nos à disputa sobre a eucaristia, na qual Lanfranco é visto pela tradição como defensor da proeminência da fé, e Berengário, apregoado como defensor da dialética. Este trabalho investiga os deslocamentos teóricos que permitem a Anselmo propor uma solução diferente para o problema da dialética em teologia.; From the carolingean period, one may note the gradually increasing presence of dialectic in the latin philosophical scenario. The question that arises to those thinkers, specially on the 10th and 11th centuries, concerns the relation between the study of the Sacred Scriptures and dialectic. Anselm of Canterbury represents an important moment on the dissolution of this tension...

The conclusion of the deduction of taste in the dialectic of the power of judgment aesthetic in Kant

Sánchez,Manuel
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 EN
Relevância na Pesquisa
37.11%
In this paper, it is argued that only in the section on dialectic in the Critique of Judgment does Kant reach a definitive and conclusive version of deduction, after discovering the concept of the supersensible. In the section on the deduction of pure aesthetic judgments, Kant does not satisfactorily explain the critical distinction between the sensible nature of humanity and the supersensible nature of human reason presupposed in the concept of universal communicability. While the concept of the supersensible illustrates this distinction, it is only through this concept that Kant that can justify the specific possibility of claiming subjective validity in taste. The priority of the solution found in the dialectic is illustrated not only by a comparative analysis of the two sections, but also by a historical reconstruction of the process of the formation of the work, which shows that the first formulation of the concept of validity coincides with the use of the concept of the supersensible.

Géométrie et évolution de la dialectique dans le Ménon de Platon

Larose, Daniel
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
27.11%
Ce mémoire a pour but de montrer l’impact du paradigme géométrique sur l’évolution de la dialectique dans le Ménon. La première partie de cette recherche est consacrée à la dialectique des premiers dialogues, l’elenchos. Cette pratique de la philosophie est ensuite comparée à la dialectique du Ménon qui est caractérisée par l’introduction de la notion de réminiscence. La seconde partie de cette étude concerne les deux passages géométriques du Ménon : le problème de la duplication du carré et la méthode hypothétique. Le premier passage permet à Platon de défendre la possibilité de la recherche scientifique, alors que le second (inspiré de l’analyse géométrique) est présenté comme un nouveau modèle pour mener à bien l’enquête philosophique. Cette méthode, qui consiste à réduire la difficulté d’un problème en postulant des hypothèses, permet notamment de passer de ce qui est logiquement second (de la qualité: « la vertu s’enseigne-t-elle? ») à ce qui est logiquement premier (à l’essence: « qu’est-ce que la vertu? »).; The purpose of this dissertation is to show the impact of the geometrical paradigm on the evolution of the dialectic in the Meno. The first part of this research is devoted to the dialectic of the first dialogues...

The evolving dialectic between state-centric and human-centric security

Kerr, Pauline
Fonte: Universidade Nacional da Austrália Publicador: Universidade Nacional da Austrália
Tipo: Working/Technical Paper Formato: 288970 bytes; 349 bytes; application/pdf; application/octet-stream
EN_AU
Relevância na Pesquisa
37.34%
This paper makes three main arguments. First, a critique of both the traditional state-centric approach to security and the more recently articulated human-centric approach suggests that each is necessary but not sufficient to address the contemporary security agenda. Second, there is however conceptual and empirical evidence that shows there is an evolving dialectic between these two approaches which is producing new thinking about security. The dialectic is between two referent objects, the state and people, between internal and external threats to these referent objects and between the various military and non-military means for enhancing the security of each. The dialectic also involves causal and constitutive connections between these elements. The final argument is that this evolving dialectic suffers from a number of problems, not least of which is the difficulty of achieving a balance between the two approaches on any given security issue. Nonetheless, in principle a dialectic between the state-centric and human-centric approaches offers a promising way of addressing the contemporary security agenda of state, trans-state and intra-state security issues and the connections between them.; no

Os Tópicos e a competência dialética : lógica e linguagem na codificação do debate dialético =The Topics and the dialectical competence : logic and language in the codification of dialectical debate; The Topics and the dialectical competence : logic and language in the codification of dialectical debate

Fernando Martins Mendonça
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.11%
Nosso objetivo é argumentar em favor de uma interpretação deflacionada da nos Tópicos, visando mostrar que, para Aristóteles, a dialética é essencialmente um tipo específico de debate regulado, contrariamente a um tipo de interpretação bastante difundido que concebe a dialética como um método de investigação filosófica. Defendemos que a análise cuidadosa de certos textos fundamentais nos oferece evidências suficientes para sustentar que os Tópicos são um manual que codifica uma arte existente. Essa codificação do debate dialético é de caráter descritivo e mostra as regras do debate, o tipo específico de argumento utilizado nele, como as premissas são obtidas e a relação predicativa das proposições utilizadas pelos debatedores. O domínio das técnicas envolvidas no debate não se fundam em nenhum tipo de conhecimento particular, mas, antes, na competência linguística. É por fazer um uso técnico dessa competência que os Tópicos podem ser úteis para a filosofia.; Our aim is to argue for a deflationary interpretation of Aristotelian dialectic in the Topics, showing that dialectic is, for Aristotle, a specific sort of regulated debate, in contrast to a kind of interpretation widely spread which conceives dialectic as a method of philosophical investigation. Our claim is that an analysis carefully conducted of certain key texts does provide us with sufficient evidences for defending that the Topics is a handbook which codifies an existent art. This codification has a descriptive character and reveals the rules of the debate...

A Critical Analysis of the Philosophical-Political Element of the Master-Slave Dialectic

Silva,Matheus Pelegrino da
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 EN
Relevância na Pesquisa
36.96%
ABSTRACT:The section “Lordship and Bondage” in Hegel’s Phenomenology of Spirit offers us, through the criticism of slavery, some indications regarding Hegel’s conception of human nature. In this paper some consequences of this conception for Hegel’s political philosophy are identified and presented. The analysis shows problems may emerge when we analyze some fundamental Hegelian concepts – “recognition” and shows that some “men” – if we take into consideration the way these concepts were defined in the master-slave dialectic. In light of these problems it is pointed out that Hegel’s political philosophy, and also his position regarding slavery, become less cogent and more susceptible to criticism. The last part of the text analyzes some consequences of problems related to the possibility of defining the concepts “recognition” and “men” in terms of Hegel’s model of state.

A Gestão Pública danificada: uma análise pelo pensamento organizacional crítico à luz da dialética negativa; The damaged public management: an analysis through critical organizational thinking lighted by negative dialectic

Zwick, Elisa
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Administração; UFLA; brasil; Departamento de Administração e Economia Publicador: Programa de Pós-Graduação em Administração; UFLA; brasil; Departamento de Administração e Economia
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 02/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
The aim of this thesis is to critically analyze the theoretical grounds that govern the Brazilian Public Management. Based on the negative dialectic method proposed by Adorno (2009), we argue that the historical and ideological processes that support the theoretical assumptions which guide the practices of the Brazilian Public Management are the source and expression of his damaged character, therefore requiring denaturalization. Our critical perspective, related to the Public Management, is based on an interdisciplinary approach. Moreover our analyses mediated by a critical organizational thinking, associated with the Critical Theory, and are sustained by a sociological critic of the public management. The intent of the second chapter is to establish the theoretical and methodological approach of this work. In this way we choose to begin its explanation with a critical bases research following the lead up to the negative dialectic as the method to criticize the Brazilian public management. The primordial elements in Adorno’s method - nonidentical, anti-system, semi-formation, object primacy, instrumental rationality, mimesis and expression, immanent critique - all of them fundamental for subsequent analysis are introduced and enlightened in the third chapter. At the end of this chapter the constellations that are important to this work are presented: colonialism...

Les fonctions de la dialectique chez Aristote selon Topiques I,2

Yelle, Vincent
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
27.11%
Le but de ce mémoire est d’expliciter en détail et de voir la portée d'un passage bien précis du traité des Topiques, ouvrage où Aristote tente d'élaborer une méthode qui permettra de raisonner de manière dialectique. Dans le deuxième chapitre du premier livre (I, 2), il énonce de manière succincte trois utilités que le traité en question peut procurer à celui qui possède et maîtrise adéquatement cette méthode. En premier lieu, la dialectique servirait de gymnastique intellectuelle pour former l'esprit et lui donner plus de souplesse dans ses raisonnements. Dans un second temps, elle serait utile dans les rencontres de tous les jours avec autrui parce qu’elle permettrait de discuter et d'argumenter sur un sujet donné avec le premier venu. Enfin, il semble également que la dialectique soit utile pour les «connaissances de caractère philosophique», en ce sens qu'elle permettrait de développer les apories et ultimement, d'établir les principes ou les notions premières de chaque science. Dans ce travail, je me propose donc d’examiner chacune de ces prétendues utilités afin de voir comment, et dans quelle mesure, nous pouvons réellement affirmer que la dialectique s’avère profitable pour chacun des services énumérés en Topiques I...

A new history of Australian Art: Dialectic between Indigenous and Non-Indigenous Art

Grishin, Alexander (Sasha)
Fonte: Common Ground Publishing Publicador: Common Ground Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
27.11%
The recent public advent of Aboriginal and Torres Strait Islander art and its national and international recognition has lead to a major reassessment to the process of writing Australian art. This major commissioned history is part of that process. Whereas earlier histories practiced cultural apartheid, this one traces the active dialectic between Indigenous and non-Indigenous art forms. Australian Art: A history will fulfil a real need for an inclusive and representative historical account of the development of a distinctive art culture. It also will differ from earlier studies in its adopted methodology for the discussion of Australian art. Traditionally the history of Australian art has been viewed as that of a European outpost which was established in the 18th century and which developed over the subsequent 220 years and it has been discussed mainly in reference to changes in visual culture predominantly in Europe and later in the United States. The methodological contention in this study is that non-Indigenous art in Australia has always been to some extent involved in a dialectic with Indigenous art and that this together with the multicultural composition of the population as well as the country�s proximity to Asia, have all contributed to a visual culture which is unique and distinctive. This book sets out to examine all major expressions of visual culture in Australia � painting...

Do capitalismo monopolista ao processo civilizatório: a crítica da dominação nos debates no Instituto de Pesquisa Social no início da década de 40 e na elaboração da Dialética do esclarecimento; From monopoly capitalism to the process of civilization: the critique of domination in the debates at the Institute of Social Research in the beginning of the 1940s and in the elaboration of the Dialectic of Enlightenment

Regatieri, Ricardo Pagliuso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
A presente tese trata de discussões que ocorreram no âmbito do Instituto de Pesquisa Social em seu exílio nos Estados Unidos na primeira metade da década de 1940. O trabalho segue a constituição da crítica do capitalismo monopolista de Horkheimer e Adorno a partir de um debate sobre o nacional-socialismo organizado pelo Instituto na Universidade de Columbia em 1941, do qual tomaram parte Friedrich Pollock, Franz Neumann, Otto Kirchheimer, Arcadius R. L. Gurland e Herbert Marcuse. Nesse percurso, a abordagem da sociedade monopolista do capitalismo tardio por Horkheimer e Adorno se alia a uma crítica do processo civilizatório. A confluência da crítica do presente histórico com a crítica da civilização vai encontrar seu ápice na Dialética do Esclarecimento, livro em coautoria concluído em 1944. Encarando o livro como uma resposta ao debate de Columbia, a tese reconstrói este último e, na sequência, procura estabelecer mediações entre ele e a produção de Horkheimer e Adorno até a Dialética do Esclarecimento, analisando as transformações que se operaram e as novas determinações que ganharam lugar na trajetória intelectual dos dois autores nesse período.; This dissertation deals with discussions that took place at the Institute of Social Research during its exile in the United States in the first half of the 1940\'s. By approaching a debate on National Socialism organized by the Institute at Columbia University in 1941 attended by Friedrich Pollock...

A retórica procedimental como agente de articulação entre identidade e alteridade; The procedural rhetoric as an articulatory agent between identity and alterIty

Tavares, Monica
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.11%
O objetivo deste artigo é examinar como a retórica procedimental fundamenta processos dialéticos de corporificação-descorporificação, mantenedores das trocas sucessivas entre seft e other. Em primeiro lugar, exporemos a noção de retórica procedimental, entendida como técnica de argumentação e persuasão, estabelecida com base em sistemas computacionais. Em segundo lugar, analisaremos como a dialética entre corporificação e descorporificação firma-se como aspecto central de influência na construção do sentido de self e other. Em terceiro lugar, discutiremos como a noção de interface pode ser considerada como mapas procedimentais e computacionais que, sedutora e ideologicamente, induzem os comportamentos dos receptores. Por fim, apresentaremos a obra Alter Ego, de Alexa Wright & Alf Linney, como exemplo de trabalho que, de modo crítico e reflexivo, discute o que está na base das experiências de corporificação e descorporificação e como essas experiências potencializam trocas sucessivas entre identidade e alteridade.; This article has as purpose to verify how procedural rhetoric serves as a basis for the dialectic of embodiment-disembodiment processes, which is responsible for the successive exchanges between the self and the other. Firstly...

Construção grupal do conhecimento por uma abordagem dialética na web; A dialectic approach to group knowledge construction

Ferreira, Deller James; Universidade Federal de Goiás - UFG
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
O presente trabalho discute a produção colaborativa do conhecimento na Web, provendo uma análise de como contribuições divergentes provenientes dos indivíduos tornam-se um conhecimento convergente compartilhado. Uma colaboração profícua pode desencadear a criação de algo inovador que não pode ser atribuído a nenhum aluno específico. Durante a produção colaborativa pode emergir um conhecimento que não pode ser construído individualmente. Será usada uma abordagem com base na lógica dialética, para descrever uma das possíveis maneiras pelas quais a construção do conhecimento colaborativa pode ocorrer.  ; The present essay discusses collaborative knowledge construction on the Web, providing an analysis related to how divergent contributions from individuals become a convergent shared knowledge. A proficient collaboration can unlash the creation of something innovating that can not be conferred to a specific stu- dent. During the collaborative production a knowledge that could not be constructed individually can emerge. An approach based on dialectic logic to describe one of the possible ways that such a process con- cerning collaborative knowledge construction can occur by means of a social representation synthesis will be used. 

The Dialectic Of Will: The Will as Subjetivityc In The Introduction Of The Philosophy Of Right; A Dialética Da Vontade: Vontade Como Subjetividade Na Introdução Da Filosofia Do Direito

Souza, Diego Soares
Fonte: Aufklärung: revista de filosofia; Aufklärung Publicador: Aufklärung: revista de filosofia; Aufklärung
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/octet-stream; application/xml; application/pdf
Publicado em 01/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
This article intends to analyze the dialectic development of the concept of free will in Hegel's thought. This concept, that just becomes comprehensible with its practical effectiveness among social institutions, that mean, Abstract Right Morality and Ethics, will be presented here firstly in its subjective moment, in that it remains abstract. Thus we seek to show what dialectical moments lead the will to realize its self determination.; O presente artigo pretende analisar o desenvolvimento dialético da ideia de vontade livre. Esta categoria, que só se faz compreensível em sua efetivação prática nas instituições sociais, a saber, Direito Abstrato, Moralidade e Eticidade, será aqui abordada ainda em seu momento subjetivo, no qual ainda é abstrata. Assim, pretende-se analisar os momentos dialéticos que levam a vontade à sua autodeterminação.

Free Will And The Dialectic Of Selfhood: Can One Make Sense Of A Traditional Free Will Requiring Ultimate Responsibility?

KANE,ROBERT
Fonte: Ideas y Valores Publicador: Ideas y Valores
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 EN
Relevância na Pesquisa
36.96%
For four decades, I have been developing a distinctive view of free will according to which agents are required to be ultimately responsible for the creation or formation of their own wills (characters and purposes). The aim of this paper is to explain how a free will of this traditional kind -which I argue is incompatible with determinism- can be reconciled with modern developments in the sciences and philosophy. I address criticisms that a nondeterminist free will of this kind does not allow sufficient agent control, reduces to mere chance or randomness, fails to account of moral responsibility, and cannot be reconciled with modern science; and I relate such a free will to the nature of the self or person by developing what I call a "dialectic of selfhood."