Página 1 dos resultados de 358 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Contributo da Silvicultura para o combate à desertificação: Valorização de espécies adaptadas

Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
No quadro das mudanças climáticas previsíveis (Projecto SIAM II) espera-se uma redução na produtividade e no sequestro de carbono nas áreas sujeitas a períodos de secura. Por outro lado, prevê-se que os períodos de secura aumentem e que as chuvas se concentrem cada vez mais no período invernal. As variações climáticas previsíveis acarretam, naturalmente, mudanças quanto ao domínio de algumas espécies e nas áreas de distribuição dos diversos tipos de floresta bem como um aumento do risco de desertificação. Assim, no geral, verifica-se uma tendência de migração das espécies de Sul para Norte e do Interior para o Litoral. Estas variações climáticas terão também influência nos incêndios e ataque de pragas e doenças. Nesta perspectiva, a silvicultura a propor para as áreas susceptíveis à desertificação terá de ser uma silvicultura multifuncional, em que a principal preocupação seja a protecção do solo e dos recursos hídricos e, como complemento, uma oferta diversificada de valores de uso directo e/ ou indirecto que permita obter contrapartidas económicas, resultantes de uma gestão sustentável dos recursos, promovendo a fixação das populações uma vez que à desertificação está associado o despovoamento. Todavia...

Erosão e paisagem em São Vicente e Santo Antão (Cabo Verde): O risco de desertificação

Martins, Bruno; Rebelo, Fernando
Fonte: RISCOS - Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança Publicador: RISCOS - Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
A desertificação é um processo complexo, resultante da interacção entre ambiente e acção antrópica. É de difícil definição territorial e solução. Os ecossistemas secos são particularmente vulneráveis a qualquer actuação, exigindo uma ocupação do solo bem estudada e adaptada às condições específicas do quadro geográfico presente. Em Cabo Verde, em particular nas ilhas de São Vicente e de Santo Antão, são variados os indícios de perda de capacidade produtiva dos solos. A agricultura de sequeiro e a de regadio enfrentam problemas específicos de produtividade, relativos à vulnerabilidade intrínseca das áreas onde se inserem e do sistema produtivo. Neste artigo são analisados alguns desses problemas e algumas soluções de forma a mitigar o risco de contínua perda de produtividade do solo devida à desertificação; Desertification is a complex process resulting from the interaction between environment and human action. It is difficult its territorial defining and solution as well. Dry ecosystems are particularly vulnerable to any action. They require a studied land occupation adapted to the specific conditions of the geographical framework in which they operate. In Cape Verde, and particularly in São Vicente and Santo Antão islands there are several indications of loss of productive capacity of the soil. The dry and irrigated farming faces specific problems of productivity...

Cariri paraibano : do silêncio do lugar à desertificação

Souza, Bartolomeu Israel de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
No presente estudo, tomando por base o processo histórico de ocupação e povoamento do Cariri, a análise qualitativa da vegetação, através de bio-indicadores (diversidade, densidade e estratos) e o uso de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento, foi efetuado o mapeamento da desertificação na região. Entre os resultados encontrados, foi verificado que: atualmente (2005/2006), a área atingida por esse processo, em todos os níveis analisados (Moderado, Grave e Muito Grave), corresponde a 77,4% de toda a região; de 1989 a 2005/2006, houve um aumento de cerca de 14,6% em relação a esse tipo de degradação; no período pesquisado, o maior crescimento da desertificação ocorreu no Cariri Ocidental; na identificação e quantificação das áreas desertificadas, o uso de imagens de satélite próximas do final da estação chuvosa na região apresentou respostas mais satisfatórias que as imagens da estação seca; a análise das imagens de satélite através do uso da classificação Não Supervisionada respondeu melhor ao que foi verificado em campo que o IVDN. As áreas onde o processo de desertificação está mais acentuado e concentrado localizam-se nas terras próximas das maiores bacias hidrográficas da região (Paraíba e Taperoá)...

Caracterização morfológica, micromorfológica e mineralógica de três toposseqüências no município de Irauçuba-CE e suas relações com os processos de desertificação

Lustosa, Jacqueline Pires Gonçalves
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: x, 161 f. : il., gráfs., tabs., fots.
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Geologia Regional - IGCE; Este trabalho investiga a gênese e a evolução de dois sistemas de solos e sua influência sobre o suposto processo de desertificação no Município de Irauçuba-CE. Este Município caracteriza-se por apresentar índice pluviométrico abaixo de 550 mm/ano, déficit hídrico acentuado, solos rasos e uma vegetação bastante degradada. Por apresentar tais características, Irauçuba é considerada como uma das principais áreas em processo de desertificação do semi-árido cearense, sendo a ação antrópica apontada como a principal causa da implantação deste processo. Nesta tese, trata-se com a hipótese de que a formação e a evolução da cobertura pedológica encontram-se aliadas à conjugação de outras variáveis naturais - geologia, clima, geomorfologia, vegetação - as quais representam as causas do aspecto seco ou desertificado da área. Este estudo foi desenvolvido à luz da metodologia da Análise Estrutural da Cobertura Pedológica, baseando-se no fato de que os solos, como organizações pedológicas, são organizados desde o nível do cristal dos minerais constituintes (escala microscópica) até o nível da paisagem (escala macroscópica). A projeção da cobertura pedológica sob o perfil topográfico e a descrição detalhada dessas organizações indicaram os locais ideais para a coleta de amostras. Os resultados das análises de campo foram complementados por análises micromorfológicas...

Da seca como episódio à desertificação como processo : uma questão (não)institucionalizada

Viana, Cristine Ferreira Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2013.; A desertificação é um processo dinâmico que se desenvolve em estreita relação com as formas de ocupação de territórios e da apropriação dos seus espaços. Resulta ainda do próprio desenvolvimento da capacidade de adaptação dos ecossistemas a esses fatores. Ao contrário do fenômeno da seca, a desertificação é expressão de movimentos contínuos e não de eventos extremos. É processo e não episódio. No Brasil, as áreas suscetíveis à desertificação (ASDs) são identificadas, na sua grande maioria, na porção semiárida da região Nordeste. O aumento da temperatura em função das mudanças climáticas globais, e a realidade socioeconômica agravam os riscos envolvidos. A proposta desta tese é discutir o tratamento político-institucional conferido pelo Estado brasileiro ao panejamento da região Nordeste exposta à desertificação. Propõe-se a reflexão sobre a capacidade de articulação das esferas de governo de forma a convergir demandas multiescalas. Para tal, é realizada uma análise das redes de articulação relacionadas à elaboração e implementação de políticas voltadas a região...

A problemática da desertificação do Alandroal numa perspectiva da ecologia humana

Melrinho, Cidália do Carmo Rodrigues
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
O verdadeiro e mais profundo problema do concelho do Alandroal não é a seca, nem as acessibilidades, nem as pontes. E, sim a seca mas de pessoas. Sem pessoas não há desenvolvimento. O desenvolvimento é feito por pessoas e é para elas o seu resultado. O Alentejo está no topo das regiões mais pobres da Europa. A falta de emprego e a carência de equipamentos e serviços diversos a que aumenta o êxodo rural e consequentemente a desertificação humana. E como se o homem estivesse a "libertar "o espaço situado no exterior das cidades para o restituir à natureza e a restringir-se a imensas "reservas"que são as megalópoles. O resultado é que o interior fica à míngua de gente. Aos desertos físicos juntam-se os desertos humanos. E uns agravam os outros. Se no interior não ficam pessoas para cuidar das terras quando elas mais precisam de atenção, no litoral a pressão demográfica obriga à procura excessiva de água para alimentar uma população numerosa, um parque industrial exigente e um turismo altamente consumista em termos de recursos. A pressão urbana feita nas zonas costeiras obriga à construção de casas e auto-estradas em cima das melhores terras do pais. Muitos dos melhores terrenos cederam à pressão do betão e do desenvolvimento urbano. Em contrapartida...

A percepção do termo desertificação na comunicação social, na política e na sociedade em geral, em Portugal

Neves, Bruno Miguel Almeida
Fonte: Faculdade de Ciências Socias e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Socias e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gestão do Território, área de especialização em Ambiente e Recursos Naturais; A Desertificação é considerada actualmente um dos mais graves problemas ambientais à escala global, com implicações económicas, sociais e ambientais. Está também associada à perda de biodiversidade e às mudanças climáticas. Portugal, tal como outros Países do Sul da Europa (Espanha, Itália e Grécia), encontra-se cada vez mais afectado por este fenómeno. Neste sentido, é importante conhecer as causas da desertificação, saber quais são as suas consequências e que medidas devem ser tomadas no sentido de atenuar ou inverter este fenómeno. É igualmente relevante ter conhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido pela comunidade cientifica nesta área e quais as suas aplicações no Ordenamento do Território. Sendo Portugal um dos Países afectados, e atendendo ao facto de a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação ter como um dos seus objectivos essenciais alertar entidades políticas e a sociedade para este problema, através da Comunicação Social ou de quaisquer outros meios, Assim torna-se fundamental compreender qual é a percepção sobre desertificação...

Metodologia de avaliação do processo participativo do projeto PRACTICE: promovendo a colaboração nas ações de combate à desertificação

Quico, Vanessa Irene Silvério
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, Perfil em Ordenamento do Território e Impactes Ambientais; A desertificação é um problema ambiental com profundas consequências sociais e económicas. São numerosas as causas da desertificação, nas quais se incluem a agricultura, sendo simultaneamente causadora mas também uma atividade mais diretamente afetada pela desertificação. Os impactes sociais são especialmente relevantes no contexto português. O mundo rural tem vindo a perder habitantes, já que as produções agrícolas, florestais e de gado não proporcionam aos cidadãos o mesmo tipo de qualidade de vida que possuem aqueles que vivem nas cidades. Em Portugal o "despovoamento é igualmente efeito e causa da degradação das terras" (ICNF, 2013e). A mitigação das consequências da desertificação está em tudo dependente daqueles que tratam e possuem a terra, já que são estes que têm a capacidade de introduzir, ou não, medidas que minimizem a degradação do solo. De facto, só envolvendo os cidadãos é que se conseguem atingir resultados positivos no combate à desertificação, já que o Estado não o consegue fazer, exclusivamente, por si próprio. É no contexto de conciliação de esforços e conhecimentos que surge o Projeto PRACTICE. Esta dissertação foi desenvolvida no âmbito do projeto internacional PRACTICE - Ações de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. O PRACTICE foi promovido e coordenado pelo Centro de Estudos Ambientais do Mediterrâneo...

A política nacional de controle da desertificação e o zoneamento ecológico-econômico

Campello, Lívia Gaigher Bósio
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
37.42%
Analisa o Zoneamento Ecológico-Econômico, importante instrumento da Política Nacional do Meio Ambiente, instituída pela Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981, recepcionada pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, demonstrando a necessidade de sua formulação, implementação e monitoramento, de acordo com os objetivos da Política Nacional de Controle da Desertificação, aprovada pela Resolução 238/1997 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA -, nas áreas brasileiras atingidas ou suscetíveis ao fenômeno da desertificação.

Desertificação na Região de Xingó: Mapeamento e Análise Espectro-Temporal

Cabral Ferreira Freire, Neison; da Penha Pachêco, Admilson (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.62%
A humanidade vem interagindo com o meio ambiente de forma complexa, modificando habitats naturais. Em países pobres, o consumo dos recursos naturais não isenta a população do ciclo vicioso da pobreza e da degradação ambiental. No Brasil, o semi-árido é uma das regiões mais afetadas pelo problema, ocasionando processos desertificatórios crescentes com graves conseqüências sócio-ambientais. Assim, o objetivo desta pesquisa foi mapear e analisar as áreas de risco passíveis de desertificação numa porção do semi-árido brasileiro denominada de Região de Xingó, utilizando-se das tecnologias proporcionadas pelo Sensoriamento Remoto e pelos Sistemas de Geoinformação. Considerou-se que o desafio atual consiste em conciliar a exploração eficiente e reciclável dos limitados recursos naturais do semi-árido nordestino - o capital natural - e a necessidade urgente de crescimento material das comunidades sertanejas - o capital construído pelo homem . Através do cruzamento de séries temporais de imagens de satélite (1989 1995 2003) e dados demográficos recentes (Censo 2000), estabeleceu-se uma metodologia para detecção de áreas de risco e passíveis de desertificação nos seis municípios circunvizinhos à Usina Hidrelétrica de Xingó...

Uma abordagem temática e espectral de áreas passiveis à desertificação na região do Seridó-RN/PB

Rejane Oliveira Barros Carvalho Macedo, Márcia; da Penha Pachêco, Admilson (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Um dos indicadores da desertificação é a redução da cobertura de plantas perenes. Aliado a essa mudança está à degradação dos solos das áreas com menor cobertura vegetal, sendo possível sua identificação através de dados de sensoriamento remoto. A erosão do solo pela água remove a superfície do solo e expõe as camadas sub-superficiais que conduzem às mudanças em algumas propriedades químicas e físicas do solo, variando com a profundidade. A reflectância do solo é uma propriedade cumulativa que se deriva do comportamento espectral inerente da combinação heterogênea da matéria mineral, orgânica, e fluida que compreende os minerais dos solos. Estudos diversos descreveram as contribuições relativas à reflectância de solos naturais de parâmetros do solo tais como, a matéria orgânica, a umidade do solo, a distribuição de tamanho da partícula, a estrutura do solo, o índice do óxido do ferro, a mineralogia do solo, e o material de origem. Além de existirem poucos levantamentos florestais que cobrem boa parte do bioma, os mesmos utilizaram metodologias diferentes, dificultando assim uma comparação de resultados e avaliação da evolução da cobertura vegetal. Com base nisso, este estudo buscou analisar áreas de risco passíveis à desertificação no semi-árido brasileiro...

Diagnóstico da desertificação no município de Ibimirim - PE

Brito Silva, Valéria; Cristina Gonçalves Pereira, Eugênia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.78%
A desertificação afeta as regiões áridas, semi-áridas e sub-úmidas secas do planeta. No Brasil ocorre na região Nordeste, em virtude do uso e manejo inadequado dos recursos naturais. Em Ibimirim, Estado de Pernambuco, são identificadas áreas degradadas em processo de desertificação por tais motivos, com ênfase a projetos de irrigação, a maioria desativada. Por isso, neste trabalho objetivou-se identificar áreas em processo de desertificação nesse município, diagnosticando-as através de parâmetros e indicadores relatados na literatura. Em adição, delineou-se o perfil socioeconômico de agricultores do município e sua percepção do problema da desertificação. Foram utilizadas cartas topográficas para plotagem dos núcleos de desertificação, com apoio de GPS. A partir destes dados, foram cruzadas informações de mapas geológico, geomorfológico, climático e fitoecológico, com imagens de satélite (Landsat-TM 7 de 15/09/2002), composta pelas bandas 3, 4 e 5, para elaboração de um mapa de vegetação e uso do solo. Aos colonos residentes nas agrovilas implantadas pelo projeto de irrigação, foram aplicados questionários semi-estruturados. Foi possível constatar que as áreas irrigadas encontram-se bastante degradadas...

Zoneamento ambiental como instrumento de gestão para avaliação da vulnerabilidade ao processo de desertificação: análise do Município de Salgueiro PE

Uchôa Ferreira da Silva, Victor; Maria da Silva, Marlene (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.81%
Este trabalho tem por objetivo analisar o zoneamento ambiental, instrumento de gestão previsto na Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA), como fonte de subsídios para avaliar a vulnerabilidade ao processo de desertificação no semi-árido nordestino, área de atuação da Agência de Desenvolvimento do Nordeste (ADENE), antiga SUDENE, instituição na qual o autor exerce suas atividades profissionais. Foi escolhido como área de estudo o município de Salgueiro (PE), por ser um dos municípios localizado na zona semi-árida, classificada pelo Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN-Brasil) como área susceptível à desertificação e estar situado em espaço adjacente a um dos quatro núcleos de desertificação reconhecidos pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), o de Cabrobó. Foi tomado como ponto inicial para esse trabalho o Zoneamento Agroecológico do Estado de Pernambuco (ZAPE), a partir do qual foram inseridas informações de outras fontes (imagens de satélite, dados pluviométricos etc) e visitas a campo, que permitiram agregar novos dados ao estudo. Para analisar as interrelações entre fatores que compõem um determinado sistema, avaliando a sua vulnerabilidade ambiental natural...

Gestão ambiental: um estudo sobre a percepção do problema da desertificação no Estado do Rio Grande do Norte; Environmental management: a study on the environmental perception of the desertification of state of Rio Grande do Norte

Dantas, Carlos César Gadelha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Estratégia; Qualidade; Gestão Ambiental; Gestão da Produção e Operações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Estratégia; Qualidade; Gestão Ambiental; Gestão da Produção e Operações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.86%
The objective of this study was to investigate the environmental perception of: People with common-sense knowledge on the desertification process in RN. People with scientific knowledge on the desertification process in RN. Focal points in the combat at desertification of the RN and public ministery representant with actions in interinstitutional articulations promoter (and/or relative actions) at the desertification process in the RN. The research was carried in the city of Natal-RN and in two small cities of the Seridó region (RN): Caicó and Currais Novos. The research carried, is classified as exploratory and 22 people were interviewed. The research includes: The propension/intensity of the desertification in the RN and in the Seridó region; Evaluation of the knowledge of those interviewed, concerning the subject desertification ; Problems in order to combat desertification; Causes of desertification; The profile of the interviewed. The results of this present study indicate that the a desertification process is more agressive in the Seridó region than in the state of RN, being the two following: the absence of preocupation of the affected population with the process and the escarcity of governamental recurses, indicates how problems greather in the combat to the phenomen. Decreasing of produtivity in the agriculture and increasing of the migration to the urbans centers have been the main consequences of the process...

Participação pública em programas ambientais :um estudo em área suscetível à desertificação no Estado do Rio Grande do Norte; Public participation in environmetal programs: a study in a susceptible of desertification area in the state of Rio Grande do Norte

Vianna, Francisco Magno de Albuquerque
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Estratégia; Qualidade; Gestão Ambiental; Gestão da Produção e Operações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Estratégia; Qualidade; Gestão Ambiental; Gestão da Produção e Operações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
The natural resources degradation and its consequences to the society life have provided several discussions about the evaluation methods and environmental management, and the available means to minimize the effects of man s actions over the environment. Amongst these actions is the encouragement to the community participation in the process of carrying out the environmental programs, considering government and enterprises representatives or residents of certain places as social actors. Within these context, this paper had as a goal the investigation of the public participation in the environmental programs in areas that are susceptible to desertification, specificly in Parelhas/RN. The choice for this town was due to its insertion in an area considered as a desetification nucleous, which is, a region that suffers land degradation as a consequence of climate variations or human activities. Therefore, the research in question, of a descriptive and exploratory type, had as an instrument a structured questionnaire, applied to a sample of 223 people out of an 11,068 over 20 years of age residents population. The data have been tabled from Statistics for Windows Program and later interpreted based on the theoretical reference over the subject. As a result...

Diagnóstico Ambiental do Processo de Desertificação no município de Lajes/RN.

Szilagyi, Gustavo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Ocupando uma área de 665,7km2 (equivalente a 1,25% da superfície estadual), o Município de Lajes até o início do século XX era um pequeno distrito do Município de Jardim de Angicos, localizada na Região Central do Estado do Rio Grande do Norte. Quando decretado município, em 1914, Lajes tornou-se o principal entreposto comercial do estado, uma vez que sua posição geográfica a colocava como rota principal entre os municípios produtores de mercadorias e a capital do estado, Natal, situada a 125km a Leste do município. Esta confortável posição de entreposto comercial cristalizou-se com a construção da estrada de ferro Sampaio Correia, em 1919, que agilizou o escoamento das mercadorias advindas do interior com Natal, principalmente o algodão, que até a década de 1980 era a principal fonte econômica do Estado do Rio Grande do Norte. Com a crise do algodão e a construção de estradas ligando diretamente os mercados produtores com a capital, Lajes perde a condição de principal entreposto comercial do estado, e sua economia entra em decadência. Vastas áreas de caatinga onde outrora se plantava algodão foram abandonadas, deixando os solos destas terras livres para a ação erosiva dos ventos e das torrenciais chuvas de outono. Situada numa porção do estado que sofre direto sombreamento das escarpas da Serra do Feiticeiro...

Salavessa, partir e voltar? o fenómeno do envelhecimento e da desertificação

Miguéns, João Transmontano de Oliveira
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Introdução - Salavessa é Alentejo, mas não é bem Alentejo. Tem traços de Beira. É menos plano, menos amplo, mais variado. Terra de transição, nela ainda encontramos os espaços abertos e muito levemente ondulados de peneplanície alentej ana a par com os relevos vigorosos da Serra de S. Mamede. Os latifúndios do Sul dão lugar a hortas, pequenas propriedades que se dividem por muitos donos e se dispõem em mosaico numa paisagem de morros mais marcados e vales mais cavados. As suas terras desenham-se em poucas linhas, as suas ruas e casas são de uma só cor. Respira-se na aldeia quietude, e silêncio. É a sensação de que o tempo não tem pressa. Os seus habitantes parecem carregar vidas duras mas altivas e que parecem querer dizer que não vale a pena ter pressa, que o tempo é parte de uma eternidade. Fortes laços de afinidade ligam-me à aldeia de Salavessa. Dela foram naturais os meus avós paternos e o meu pai, dela fizeram parte muitos momentos da minha infância e adolescência. E embora me fosse distanciando da aldeia, à medida que os anos iam passando, nunca dela me desliguei, embora os contactos se tornassem bem mais espaçados, porém sempre acompanhei de maneira intensa o seu trajecto de envelhecimento e desertificação. A riqueza...

Estudo da desertificação no Alentejo: causas, consequências e estratégias atenuadoras (caso do Concelho de Arraiolos)

Toureiro, António José Pequito
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
A desertificação assume cada vez maior importância, pela degradação do meio ambiente e pela redução das produções agrícolas, que para além do sustento da população, são o motor da indústria e do comércio. O clima e o Homem, são as causas do fenómeno de desertificação. Pelos seus efeitos, sente-se cada vez mais necessidade de perceber e atenuar este fenómeno, através do uso sustentável do solo. A desertificação ocorre em muitos pontos do planeta. Também entre nós, em Portugal, e especialmente no Alentejo. O concelho de Arraiolos, situado no Alentejo Central, não é exceção, e sofre, nos dias que correm de desertificação, como resultado do despovoamento, do abandono da terra (já desflorestada e erosionada), do uso incorreto do solo (que com a atuação dos fatores climáticos, se degrada e desertifica). ***/Abstract - The desertification assumes every time larger importance, because of the degradation of the environment, and because of the reduction of the agricultural productions, that are the human sustain and the motor of the industry and trade. Both climate and Man are the causes of the desertification phenomenon. Because of them it’s necessary to notice and to lessen this phenomenon more and more...

Zoneamento ecológico e econômico – zee como instrumento de combate à desertificação e sequestro de carbono: estudo de caso do município de Gilbués –PI

Silva, Rafael Leite da; Souza, Juliano de Queiroz; Souza, Marcus Vinícius Batista de
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.69%
O presente trabalho teve por objetivo elaborar uma proposta de Zoneamento Ecológico Econômico - ZEE, mecanismo que auxilia no processo de combate à desertificação e incorpora o seqüestro de carbono por meio do reflorestamento. Esta proposta utiliza a ferramenta de geoprocessamento Spring, para o município de Gilbués localizado no sul do Estado do Piauí. Foram identificadas áreas suscetíveis ao processo de desertificação, estabelecidas medidas de combate e mitigação dos avanços do processo de desertificação, gerado um mapa síntese a partir de cruzamento de dados trabalhados no software Spring para a definição de uma proposta de ZEE para a região; estabelecido técnicas vegetativas e de engenharia para o controle do processo acelerado de desertificação na região, além da quantificação de parte do carbono equivalente a ser seqüestrado, caso a área impactada pela desertificação seja florestada. Neste sentido, avaliou-se que o ZEE foi um instrumento eficiente para a identificação das limitações e fragilidades dos ecossistemas, determinando vedações, restrições e alternativas de exploração da área, facilitando a tomada de decisão; Engenharia Ambiental

Desertificação: Questionando as Bases Conceituais, Escalas de Análise e Consequëncias

Roberto Verdum, Denise Quevedo, Lisiane Zanini e Luciane Cândido; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: ; Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Resumo Considerando o interesse na temática da arenização no sudoeste do Rio Grande do Sul, Brasil e o estímulo à reflexão, pensa-se que é fundamental expor e discutir os critérios que estruturam o(s) conceito(s) de desertificação, através da análise de como este conceito tem sido apresentado nas pesquisas científicas, nos livros didáticos e na prática universitária. Quando se busca a compreensão da gênese e as bases que forjaram o conceito do processo denominado desertificação, procura-se o balizamento a partir de dois critérios essenciais para o estudo de qualquer processo: o espaço geográfico e o tempo de sua ocorrência. A partir da análise desses dois critérios e das alterações provocadas nas sociedades humanas percebem-se significativas diferenças nos conceitos de desertificação, assim como em relação as propostas de combatê-la. Sendo assim, inicialmente este artigo têm a intenção de incitar a reflexão no que se refere a essas diferenças, trazendo algumas bases referenciais, o uso desses conceitos em livros didáticos de maior uso na rede escolar e a produção dos alunos de pós-graduação do curso de Mestrado em Geografia da UFRGS, na disciplina denominada Desertificação: questão ambiental. Palavras chave: desertificação...