Página 1 dos resultados de 6655 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Política de incentivos tributários para o desenvolvimento industrial de Roraima

Frota, Leonardo Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
O objetivo desta dissertação é avaliar se os incentivos tributários concedidos às indústrias de Roraima, no período de 2005 a 2010, são adequados ao perfil das empresas instaladas na região e eficazes para atrair e desenvolver empreendimentos. Para tanto, foram analisados os conceitos de política econômica, o histórico da política de concessão de incentivos fiscais para a Amazônia, os fatores inibidores da localização industrial no Estado de Roraima e o perfil das indústrias dessa localidade. Investigou-se o porquê de os incentivos tributários existentes na região não promoverem um desenvolvimento industrial relevante. As informações que lastrearam o estudo foram obtidas em literatura geral sobre economia e desenvolvimento sustentável além da literatura, relatórios de anais, seminários e simpósios, artigos escritos, publicações em revistas e na internet, bem como documentos referentes a estudos de instituições locais, levantamento de dados e indicadores sobre a temática de desenvolvimento regional da Amazônia, especialmente da Zona Franca de Manaus, Amazônia Ocidental e Roraima, direcionados para sua situação econômica, geográfica e histórica. O suporte teórico do trabalho foi enriquecido pelas idéias de grandes economistas como Adam Smith...

DESENVOLVIMENTO REGIONAL DA MICRORREGIÃO DE CRICIÚMA: um estudo sobre o desenvolvimento industrial

Medeiros, Morgana Zilli de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 67 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.15%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O presente trabalho tem como objetivo estudar a microrregião de Criciúma de acordo com o desenvolvimento industrial regional. A união dos municípios em regiões ocorre devido a suas semelhanças geográficas e culturais e é dentro da microrregião especifica, que esse trabalho estuda a influência das indústrias dos municípios. A partir da analise do desenvolvimento industrial relativo recente da microrregião de Criciúma, localizada no Sul do Estado de Santa Catarina, confeccionou-se coeficiente de localização e participação industrial, regional e nacional da análise shift-share, dos anos 2006 a 2011 e enquadrou-se a qualidade desse desenvolvimento em uma das teorias desenvolvimentistas industriais de Marshall, Perroux e Myrdall, propostas nesse trabalho. Os resultados apresentados indicam que a microrregião de Criciúma não possui altos índices de desenvolvimento e efeito estrutural é negativo (análise shift-share). Além disso, não é possível identificar uma única cidade, como o senso comum o faz com Criciúma, como a principal referência industrial da região.

Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Industrial no Portugal Oitocentista (O caso dos Lanifícios do Alentejo)

Barata, Ana Maria dos Santos Cardoso de Matos Temudo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.22%
"Sem resumo feito pelo autor"; - Os historiadores da economia têm-se preocupado em analisar as razões do atraso económico português. Tomam normalmente esse atraso como decorrente de uma multiplicidade de factores: o carácter arcaico da economia portuguesa, em que até muito tarde o predomínio de uma agricultura tradicional continuou a ser a nota dominante; a dependência face aos outros países; a desorganização da política que marcou a primeira metade do século XIX; e as políticas económicas seguidas pelos governos oitocentistas. Como referiu Peter Mathias em 1972, os historiadores económicos quando se interessam pela história da ciência fazem-no "for his own utilitarism prurposes", ou seja preocupam-se em saber em que medida a ciência teve influência na mudança dos processos tecnológicos e, mais especificamente, até que ponto a Revolução Industrial Inglesa esteve associada ao desenvolvimento científico 1. Na maior parte dos estudos realizados sobre o caso português o desenvolvimento da ciência e da tecnologia e as possibilidades de transmitir e aplicar novas técnicas são, em geral, remetidas para plano secundário 2. Ao analisar as ligações entre a ciência e o desenvolvimento da tecnologia as posições dos historiadores não têm sido unâmimes. Se alguns consideram...

Desenvolvimento industrial e mercado de trabalho no Rio Grande do Sul: 1920-1950

Herrlein Jr.,Ronaldo
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
Este artigo aborda o desenvolvimento da indústria regional sul-rio-grandense e de seu mercado de trabalho no período compreendido entre 1920 e 1950. Nosso objetivo é considerar em que medida as condições observadas nessa indústria, que em 1920 pagava salários e operava com produtividade superiores à da indústria paulista, viram-se alteradas nas três décadas seguintes. Conclui-se que, embora o padrão de desenvolvimento industrial regional tenha se preservado em largos traços, o acréscimo de produtividade foi insuficiente para manter os elevados níveis relativos de salários, que também se viram prejudicados pela ampliação da oferta de trabalho.

Desenvolvimento industrial e tecnologia: revisão da literatura e uma proposta de abordagem

Teixeira,Francisco Lima Cruz
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66%
Este artigo faz uma revisão crítica da literatura que se ocupa em tratar a questão do desenvolvimento tecnológico como parte do desenvolvimento industrial. Em seguida, o artigo apresenta e discute os principais componentes de uma abordagem alternativa a essa questão, aqui chamada de abordagem da economia política.

Programa de "Promoção do Desenvolvimento Industrial". Conselho Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. Doação de imóveis e concessão de incentivo fiscal. Impossibilidade por simples decreto do executivo. Necessidade de autorização legislativa específica. Programa tipicamente econômico. Inexistência de vedação para sua execução em ano eleitoral

Castro, José Nilo de; Jabôr, Marcela Campos; Rodrigues, Tais Erthal
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.07%
Trata- se de parecer; Parecer sobre as ações de incentivo fiscal e de aquisição de imóveis, em ano eleitoral, atinentes ao Programa de promoção do desenvolvimento industrial, gerenciado pelo Conselho Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico – Codecon.

Desenvolvimento industrial em espaços organizados: uma análise dos fatores de competitividade nos distritos industriais do Estado do Rio de Janeiro

Gurgel, Alexandre Castanhola
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.16%
O desenvolvimento industrial no Espaço Organizado (EO) tem se dado através de políticas públicas e iniciativas privadas, atendendo, em alguns casos, aos fatores de competitividade para sua respectiva implementação, outras vezes nem tanto. O principal objetivo desse trabalho foi realizar uma análise dos fatores de competitividade dos distritos industriais do Estado do Rio de Janeiro, contribuindo, dessa forma, através dos resultados apresentados ao final do trabalho, para subsidiar novas políticas públicas e/ou suporte às iniciativas privadas, quando da atração, implantação, retenção e ampliação de indústrias e empresas correlacionadas, nesses espaços. A delimitação da amostra dos Espaços Organizados (EOs) foi definida em função da disponibilidade dos dados e homogeneidade da amostra, no caso, distritos industriais no Estado do Rio de Janeiro. Na execução das etapas do projeto para o cumprimento do seu objetivo principal, foram realizadas etapas intermediárias na seguinte forma: identificação da nomenclatura disponível para os tipos de EOs existentes; elaboração de proposta para a caracterização dos EOs; identificação dos fatores de competitividade dos EOs existentes no Estado do Rio de Janeiro; validação desses fatores de competitividade junto ao grupo entrevistado de representantes do governo...

Padrões de desenvolvimento industrial no Brasil: 1980/95; Texto para Discussão (TD) 645: Padrões de desenvolvimento industrial no Brasil: 1980/95

Bonelli, Regis; Gonçalves, Robson
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.2%
Este trabalho é uma continuação de estudo anterior dos autores, Para onde Vai a Estrutura Industrial Brasileira?, publicado em A Economia Brasileira em Perspectiva -1998. A análise das tendências de longo prazo da estrutura industrial brasileira é feita, no presente texto, a partir da estimação de padrõe de desenvolvimento para oito grupos de setores industriais. Neste sentido, estimamos a dimensão relativa de cada um dos grupos de setores no PIB industrial, utilizando, segundo a abordagem dos padrões normais de desenvolvimento, as seguintes variáveis exógenas: renda per capita, produtividade da mão-de-obra na indústria, grau de industrialização (participação da indústria no PIB), população e grau de abertura. Na estimação estatística desses padrões, utilizou-se uma amostra com dados de painel de 80 países em quatro anos do período 1980/95. Utilizando os resultados das estimações, observamos que: a) os padrões de desenvolvimento industrial são estáveis ao longo do tempo; b) a estrutura industrial brasileira apresentou um movimento geral de convergência aos padrões estimados, no período analisado, mantendo desvios com alguma expressão quantitativa em apenas dois dos oito grupos de setores estudados. Em seguida...

A globalização e o papel das políticas de desenvolvimento industrial e tecnológico; A globalização e o papel das políticas de desenvolvimento industrial e tecnológico: Texto para Discussão (TD) 519; Globalization and the role of industrial and technological development policies

Lastres, Helena Maria Martins
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.08%
O trabalho discute a hipótese da globalização das atividades industriais e tecnológicas, enfatizando seus impactos sobre os países desenvolvidos e aqueles menos desenvolvidos. Dá-se particular atenção ao exame dos diferentes argumentos colocados sobre o papel e a eficácia das políticas de desenvolvimento industrial e tecnológico nacionais no enfrentamento dos novos desafios associados ao avanço do processo de globalização. Como conclusão principal coloca-se que, ao invés de perderem sentido, na verdade, as políticas nacionais passam a ter seu alcance, desenho, objetivos e instrumentos reformulados, para atender aos novos requerimentos impostos por um conjunto de fatores associados, no qual se inclui o objetivo de articularem a crescente importância dos requisitos e das estruturas sub e supranacionais.; 73 p. : il.

Tecnologia industrial básica: trajetória, desafios e tendências no Brasil

Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia; Brasil. Confederação Nacional da Indústria; Brasil. Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial; Instituto Euvaldo Lodi
Fonte: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT); Confederação Nacional da Indústria (CNI); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); Instituto Euvaldo Lodi (IEL) Publicador: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT); Confederação Nacional da Indústria (CNI); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); Instituto Euvaldo Lodi (IEL)
Tipo: Documento técnico
POT
Relevância na Pesquisa
65.93%
177 p.; O livro fala sobre a história da tecnologia industrial básica e acompanha artigos técnicos sobre os desafios e tendências nas áreas correspondentes, para que os gestores de hoje e de amanhã tenham a exata medida do que deveremos ainda construir.

Sistemas aplicados à segurança pública

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Livro
POT
Relevância na Pesquisa
65.96%
226 p., il.; Documento informativo; O trabalho tem como base o relatório final da Iniciativa Nacional de Inovação, estudo prospectivo, que permitiu estabelecer uma visão de futuro e uma agenda para o desenvolvimento tecnológico para Tecnologias de Informação e Comunicação. Apresenta como principal objetivo construir um conjunto de recomendações para acelerar o processo de inovação nas chamadas aplicações mobilizadoras em Áreas Estratégicas – TIC nos próximos 20 anos em nosso país entendo-se aplicações mobilizadoras como aplicações referentes à oferta de produtos e serviços de informação e comunicação que considerem estratégias globais no acesso e uso de tecnologias de informação e comunicação (TIC) e que demandem desenvolvimentos de novas tecnologias, equipamentos, metodologias, modelos de negócio, em um esforço articulado por parte das instituições acadêmicas, de governo e empresas. O cap. 1 refere-se ao histórico dos estudos na área e os motivos que levaram o governo a investir em produtos e serviços de informação e comunicação; o cap. 2 apresenta os planos futuros de investimento ao setor das TICs vindo o cap. 3 a enfocar os as novas tecnologias que podem ser utilizadas na área de segurança pública; o cap. 4 finaliza o estudo enfatizando a necessidade de ações de suporte condicionantes do desenvolvimento futuro dos tópicos associados à aplicação mobilizadora.

TV Digital Interativa

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Relatório
POT
Relevância na Pesquisa
65.96%
302 p.: il.; Segundo volume da coleção Cadernos Temáticos: TIC’s que possui como objetivo central analisar os condicionantes do futuro e impactos do desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação no Brasil no período 2008-2025 além de buscar elaborar mapas tecnológicos de aplicações mobilizadoras das TIC’s no mundo e no Brasil. Este volume apresenta como tema a TV digital interativa e os resultados das análises realizadas para sua aplicação indicando também os gargalos e prioridades de ações e suportes para consecução da visão de futuro construída a partir dos respectivos mapas e portfólio tecnológicos. Ao final propõe ações de suporte que deverão compor a Agenda para o desenvolvimento Tecnológico referente a esta aplicação no curto, médio e longo prazos.

Cronologia do desenvolvimento científico, tecnológico e industrial brasileiro 1938-2003

Brasil. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Brasil. Secretaria de Tecnologia Industrial; Brasil. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
Fonte: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); Secretaria de Tecnologia da Informação (STI); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Publicador: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); Secretaria de Tecnologia da Informação (STI); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)
Tipo: Documento técnico
POT
Relevância na Pesquisa
66.14%
690 p.; Esta cronologia representa a continuação de um esforço de enumerar os principais marcos do processo de desenvolvimento científico, tecnológico e industrial brasileiro que se iniciou com a edição de uma cronologia comemorativa dos cinquenta anos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Trata-se de uma iniciativa que visa tanto a resgatar a memória de um processo fundamental do desenvolvimento do passado recente do Brasil, como fornecer subsídios para a nova política industrial e tecnológica que vem sendo implantada pelo Governo Federal.; Homenagem do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas pelos 65 anos de Confederação Nacional da Indústria.

Cartilha sobre nanotecnologia. 2. ed.

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Documento pedagógico
POT
Relevância na Pesquisa
65.97%
58 p., il. color.; Em sua segunda edição, esta publicação reforça a importância da nanotecnologia para a competitividade da indústria brasileira e, oportunamente, homenageia o Ano Internacional da Química. Ainda com o objetivo de disseminar essa ciência, a ABDI disponibiliza o Estudo Prospectivo de Nanotecnologia, o Panorama de Nanotecnologia e o boletim mensal Nano em Foco, com informações atualizadas sobre os lançamentos de produtos e processos, além de notícias sobre normas técnicas e legislação para o setor.

Relatório setorial: determinantes da acumulação de conhecimento para inovação tecnológica nos setores industriais no Brasil: base industrial da defesa

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Relatório
POT
Relevância na Pesquisa
75.99%
70 p., il.; O presente relatório trabalha com dois conceitos de base industrial de defesa (BID), o primeiro é semelhante ao defendido pelo SIPRI (2004), já o segundo conceito é mais amplo, e baseado na lista de firmas que fornecem produtos para as forças armadas brasileiras que foi elaborada a partir de informações públicas disponíveis na web e das informações que a equipe de pesquisa obteve a partir de entrevistas com as empresas. Além disso, está estruturado da seguinte forma: Na seção 2 se encontra uma análise do contexto geopolítico e institucional que define os contornos do mercado de Defesa no Brasil e no mundo. Também é discutida a evolução do mercado de Defesa no Brasil e no mundo, são apresentados os grandes players do mercado e são feitas considerações sobre a relação entre a Estratégia Nacional de Defesa e a BID brasileira. Na seção 3 são apresentadas as empresas-líderes da BID brasileira e sua dinâmica de acumulação de conhecimento. Na seção 4, é caracterizada a oferta tecnológica voltada para a Defesa, com a classificação dos grupos de pesquisa em temas que envolvem Defesa e a análise dos desembolsos de recursos para inovação, sobretudo dos fundos setoriais. Por fim, a última seção traz os comentários finais.

Diagnóstico: base industrial de defesa brasileira

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial; Ferreira, Marcos José Barbieri; Sarti, Fernando
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)
Tipo: Estudo diagnóstico
POT
Relevância na Pesquisa
76.04%
54 p.; O presente trabalho tem como objetivo apresentar um diagnóstico da Base Industrial de Defesa (BID) brasileira para se avançar no entendimento dos seus pontos fortes e das suas deficiências, de forma a colaborar com a definição das ações empresariais e governamentais. O estudo foi realizado no segundo semestre de 2010 e está estruturado em três capítulos. O primeiro descreve e analisa a demanda por equipamentos de defesa, destacando a recente expansão dos investimentos relacionados aos programas de reaparelhamento e adequação das Forças Armadas Brasileiras e as perspectivas com relação a esses investimentos até 2020. O segundo capítulo, que realiza um estudo aprofundado sobre o desempenho competitivo da estrutura de oferta da BID brasileira, está dividido em cinco seções. Inicia-se com um breve histórico da indústria brasileira de equipamentos militares e, na sequência, há uma detalhada avaliação de cada um dos setores que compõem a BID nacional. A partir disso, apresenta uma sistematização das principais características dessa indústria. O capítulo segue analisando a inserção internacional da BID nacional através do comércio exterior. A última seção, por sua vez, apresenta os resultados da pesquisa realizada com uma amostra selecionada de empresas da BID nacional. Por fim...

Relatório prospectivo setorial: eletrônica para automação

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Relatório
POT
Relevância na Pesquisa
76.09%
306 p., il. color.; O Relatório Prospectivo Setorial representa a terceira e última das três etapas do Estudo Prospectivo Setorial (EPS) de Eletrônica para Automação, desenvolvido pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) para a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), e visa atender à uma política de desenvolvimento da competitividade dos setores industriais brasileiros, em conformidade com a Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), lançada em maio de 2008 pelo governo federal. Possui a seguinte estrutura: após o Sumário Executivo, a seção seguinte apresenta a metodologia do estudo, em seguida é apresentada a síntese do diagnóstico setorial, as perspectivas de futuro com a cadeia produtiva, os principais produtos da Indústria de Automação, o estudo de patentes e as tendências do setor. Posteriormente, são apresentados o mapa de rotas estratégicas e o mapa de rotas tecnológicas, com as recomendações estratégicas e tecnológicas que possibilitam alavancar a competitividade do setor.

Panorama nanotecnologia

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Estudo diagnóstico
POT
Relevância na Pesquisa
65.97%
182 p., il. color.; A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), com o objetivo de subsidiar a Iniciativa Nacional de Inovação em Nanotecnologia (INI-Nanotecnologia) divulgam conjuntamente esta versão do Resumo Executivo do “Panorama Nanotecnologia no Mundo e no Brasil”. O Panorama está organizado em quatro seções, a saber: produção científica; propriedade intelectual; mercado; e quadro da situação atual das dimensões da INI-Nanotecnologia no Brasil. Os conteúdos das duas primeiras seções são baseados em um estudo bibliométrico recente, de cobertura internacional, realizado pela Science-Metrix, contemplando os campos da nanociência e da nanotecnologia.

Referências para a política industrial do setor de petróleo e gás: o caso da Noruega

Brasil. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
Fonte: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas (PAIIPME) Publicador: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas (PAIIPME)
Tipo: Documento de política
POT
Relevância na Pesquisa
66.08%
58 p., il. color.; O presente relatório traz os resultados da missão institucional do governo brasileiro a Noruega, agregando valor ao conhecimento dos formuladores de políticas públicas para a cadeia de petróleo e gás.

Desenvolvimento industrial e mercado de trabalho no Rio Grande do Sul: 1920-1950

HERRLEIN JR., Ronaldo
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.13%
Este artigo aborda o desenvolvimento da indústria regional sul-rio-grandense e de seu mercado de trabalho no período compreendido entre 1920 e 1950. Nosso objetivo é considerar em que medida as condições observadas nessa indústria, que em 1920 pagava salários e operava com produtividade superiores à da indústria paulista, viram-se alteradas nas três décadas seguintes. Conclui-se que, embora o padrão de desenvolvimento industrial regional tenha se preservado em largos traços, o acréscimo de produtividade foi insuficiente para manter os elevados níveis relativos de salários, que também se viram prejudicados pela ampliação da oferta de trabalho. Abstract This article examines the development of regional "sul-rio-grandense" industry and of its labor market in the period between 1920 and 1950. The aim is to consider to what extent the conditions observed in this industry -, which in 1920 paid higher wages and operated with higher productivity in relation to São Paulo's industry -, were altered in the following three decades. The conclusion is that, although the regional pattern of industrial development had roughly been preserved, the productivity increase was not sufficient to keep the high relative level of wages...