Página 1 dos resultados de 86 itens digitais encontrados em 0.057 segundos

A ostentação estatística (um projeto geopolítico para o território nacional: estado e planejamento no período pós-64); The Statistical Ostentation (a geopolitical project for the national territory: State and planning in the period post-64)

Bomfim, Paulo Roberto de Albuquerque
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
55.53%
Em A "Ostentação Estatística" procura-se investigar os caminhos pelos quais um antigo projeto geopolítico (engendrado, sobretudo, nos meios militares) revestiu-se tecnicamente nos anos seguintes ao golpe militar de 1964, quando toda uma práxis política sobre o território percorrerá os principais planos governamentais do período - em especial o II PND -, acatando-se o conceito de planejamento enquanto instrumento norteado (num clima desenvolvimentista) para o desenvolvimento econômico do Brasil. Indica-se como este instrumental permeou as reflexões de geógrafos, economistas e outros profissionais, as quais agregaram um corpo heterogêneo de ideologias territoriais, desde a Regional Science, passando pela Economia Espacial francesa e pelas elaborações da geografia possibilista (em sua vertente relacionada à geografia urbana), até a geografia quantitativa. Tal campo teórico tornar-se-ia referência tanto para que um quadro técnico em torno de vários órgãos estatais (notadamente o IBGE e o IPEA) se incumbisse da elaboração de estatísticas, estudos regionais e métodos de regionalização como subsídios às políticas públicas do Estado, quanto para o debate da geografia brasileira do período, elaborada à sombra dessa pretensão matemática e de um afã pragmático; ambos visando a atingir para a geografia um maior prestígio entre as ciências e uma relevância em relação aos desígnios do Estado.; In "The Statistical Ostentation"...

Influência das instituições no desempenho econômico setorial: uma abordagem complementar entre dados em painel (América Latina) e o laboratório de gestão; Institutional influences in sectoral economic development

Palombo, Paulo Eduardo Moledo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
55.66%
A análise das influências institucionais sobre a conduta empresarial tem, segundo Eggertsson (1990) e Black (2000), espaço para uso de novos ferramentais analíticos e de abordagens quantitativas. Estes autores apontam deficiências a sanar: a incipiente coleta de dados institucionais, principalmente nos países em desenvolvimento e a complexidade de uma análise institucional comparada. O objetivo deste estudo é buscar indícios na literatura e evidências nas pesquisas quantitativas de que as regras institucionais influenciaram a estrutura do setor industrial, a conduta dos agentes e o desenvolvimento econômico nas duas amostras estudadas, a da econometria e a do laboratório. A literatura avançou com Williamson (1985) e Kliksberg (1994), entre outros, no que tange a instituições e com Sauaia (1995, 2006, 2008, 2010) no que tange a simulações e experimentos. Foram adotadas abordagens metodológicas complementares por meio da econometria de dados em painel, com o exame de dados secundários de 24 países da América Latina em 17 anos de observação e do Laboratório de Gestão com dados primários de dois experimentos onde 105 empresas reunidas em 12 setores industriais (2009 e 2010) operaram em 2 diferentes ambientes institucionais desenhados para a aprendizagem de estudantes de graduação na FEA/USP. Com a econometria foram identificadas as variáveis institucionais que melhor explicaram o desempenho do PIB industrial dos países. Três delas que apresentaram significância estatística foram adotadas nos experimentos: a efetividade da ação governamental (+) com sinal positivo...

Espirito Santo : Estado, interesses e poder

Silva, Marta Zorzal e
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
45.65%
Esta monografia pretende contribuir com o estudo das relações que se estabelecem entre o Estado e a sociedade. Dentro desse espectro buscou-se centrar o foco das análises na dimensão das inter-relações que se estabelecem entre Poder Regional e Poder Central no contexto da Formação Social Brasileira. Para tanto delimitou-se o escopo das análises ao estudo de um caso, considerando as diversas unidades federadas que compõe o Estado brasileiro. Dentre essas unidades a escolha recaiu no Estado do Espírito Santo, considerado periférico no conjunto do desenvolvimento capitalista nacional. A análise procurou recuperar a trajetória histórica do desenvolvimento da região do Espírito Santo desde a colonização portuguesa até, praticamente, aos dias atuais, isto é a década de 60 do presente século. A ênfase principal, no entanto, foi centrada no desenvolvimento sócio-econômico e político contemporâneo, ou seja a partir da Proclamação da República até o Movimento Político-Militar de março de 1964. Em termos de conteúdo específico procura-se desvendar como que os interesses das classes sociais localizadas no Estado do Espírito Santo foram constituídos, nessa fase de desenvolvimento recente...

As dinâmicas e as desigualdades regionais de desenvolvimento no estado do Maranhão

Ottati, Ana Maria Aquino dos Anjos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.7%
Esta tese teve como tema o estudo das dinâmicas e das desigualdades regionais geradas pelo processo de desenvolvimento implantado no Estado do Maranhão entre as décadas de 1970 e 1980, o qual priorizou os grandes projetos de desenvolvimento, entre estes, Vale, Alumar, produção de soja e pecuária bovina. A problemática de pesquisa proposta por esta tese buscou responder às seguintes perguntas: quais as dinâmicas de desenvolvimento encontradas entre os municípios maranhenses? As desigualdades nos índices de desenvolvimento entre os municípios maranhenses poderiam ser explicadas pela política de desenvolvimento regional que priorizou a implantação de grandes projetos adotados no Estado? O objetivo geral da pesquisa consistiu em conhecer e caracterizar as dinâmicas e as desigualdades nos índices de desenvolvimento existentes entre os municípios maranhenses, tendo como base uma perspectiva multidimensional, e fazer a relação das dinâmicas e desigualdades com os projetos de desenvolvimento implantados no Estado a partir da década de 1970 na área metalúrgica, siderúrgica e agropecuária. Este estudo considerou os dados secundários de 28 variáveis agrupadas em cinco dimensões. Os métodos estatísticos utilizados foram a análise descritiva; a estatística multivariada da análise de agrupamento visando a agregação dos 217 municípios em cinco grupos de acordo com suas semelhanças; o teste z para testar as diferenças significativas entre as médias do Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM) entre os municípios onde foram instalados os projetos analisados e os municípios que não os receberam; a análise de variância...

Desenvolvimento capitalista e inserção externa na Coréia do Sul : a economia política da diversificação industrial e do comércio exterior de bens de capital (1974-1989); Capitalist development and external insertion in South Korea : the political economy of industrial diversification and foreign trade of capital goods (1974-1989)

Uallace Moreira Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.77%
Ao longo dos anos 1980 e 1990, muitos autores de diversas correntes teóricas realizaram estudos comparativos entre o modelo de desenvolvimento econômico dos países do Leste Asiático e dos países da América Latina, cujo objetivo principal foi identificar os motivos e razões dos diferenciais de performance das economias desses países, principalmente, em relação ao comércio exterior. Nesta tese, analisamos o modelo de desenvolvimento da Coréia do Sul, entre o período de 1973/1989, selecionando em especial o ramo industrial tipicamente mais intensivo em tecnologia, o ramo de bens de capital. Procura-se analisar o comércio exterior setorial para avaliar historicamente a validade das hipóteses das diversas correntes teóricas de interpretação sobre a economia coreana e propor uma síntese das correntes heterodoxas. Identificamos basicamente três correntes de interpretação no debate acerca do desenvolvimento econômico coreano: a) a corrente de cunho neoclássica que defende a hipótese de que o sucesso da economia coreana tem origem em uma economia orientada pelos princípios do mercado seguindo um modelo de desenvolvimento orientado para fora, o chamado export-led, sendo que o Estado tem uma presença ínfima apenas no sentido de criar um arcabouço institucional que promovesse o bom funcionamento do mercado; b) a corrente heterodoxa endogenista a qual interpreta o desenvolvimento econômico da Coréia colocando o Estado como elemento central e o principal ator desse processo...

Industrialização e ecodesenvolvimento : contradições, possibilidades e limites em economia capitalista periferica- o estado de Santa Catarina

Montibeller Filho, Gilberto
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xv, 162f.| il
POR
Relevância na Pesquisa
55.55%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciencias Humanas; Análise do processo de industrialização e suas conseqüências sob a ótica dos parâmetros social, econômico, ambiental, cultural e espacial do ecodesenvolvimento. Discussão das tendências econômicas mundiais e seus prováveis reflexos nos países subdesenvolvidos. Crítica à política de industrialização catarinense e proposições visando direcioná-la ao desenvolvimento sustentável, nos limites inerentes a um programa dessa natureza em sociedade capitalista periférica.

AS INICIATIVAS EMPREENDEDORAS DA UNIJUÍ E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL REGIONAL: UMA ANÁLISE DA INSTITUIÇÃO A PARTIR DOS PARÂMETROS DE UNIVERSIDADE EMPREENDEDORA

Leite, Aline Graciele Da Costa; Dama, Remi Antônio; Griebeler, Marcos Paulo Dhein
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.6%
Este estudo teve como principal objetivo identificar as ações e iniciativas empreendedoras promovidas pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – Unijuí e analisar a importância dessas iniciativas para o desempenho institucional e para o processo de fortalecimento das relações entre a Universidade e a Sociedade, bem como avaliar as contribuições da universidade para o desenvolvimento econômico e social regional. Para tanto, foi realizada uma análise a fim de traçar um paralelo entre as características institucionais e os parâmetros do modelo de Universidade Empreendedora. O estudo pode ser classificado como uma pesquisa de campo e um estudo de caso de caráter exploratório e explicativo, que ocorreu basicamente através da realização de entrevistas junto aos chefes dos departamentos e ao Magnífico Reitor da Unijuí, sendo que a análise dos dados foi qualitativa. Pode-se afirmar que a Unijuí possui atributos e tem promovido ações e iniciativas que a engajam, mesmo que em caráter inicial, ao modelo de Universidade Empreendedora, assim como pode ser considerada como um dos principais atores sociais no processo de desenvolvimento econômico e social regional, mas ainda há que se avançar no sentido de internalizar e externalizar uma mentalidade e uma cultura empreendedora.

Influência do nível de investimento do setor Público sobre o crescimento econômico e a produtividade total dos fatores

Godoy, Tarcísio José Massote de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
55.51%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, FACE, Departamento de economia, 2008.; Vários fatores justificam a importância de se olhar a composição dos gastos do governo, mas principalmente o fato de que o tamanho de um Estado é uma questão de escolha pública e sua composição é objeto de disputa política. Esta dissertação baseou-se no trabalho seminal de Aschauer (1989), que considera as relações entre a produtividade agregada e as variáveis estoques e fluxo do investimento público para a economia norte americana. Segue-se um debate acadêmico de aperfeiçoamentos metodológicos do trabalho de Aschauer sob a perspectiva econométrica. A partir de um modelo proposto por Aschauer, mas utilizando a metodologia de cointegração proposta por Johansen (1988,1990), analisaram-se as relações de longo prazo entre as variáveis investimento público, produto interno, produtividade total dos fatores e estoque líquido de capital. O resultado aponta que 1% de aumento no investimento público poderá aumentar entre 0,24% e 0,29% a produtividade total dos fatores da economia brasileira, dentro dos padrões apresentados em diversos estudos internacionais. O presente trabalho também observou que o investimento público (FBKFSP) Granger-causa a produtividade (PTF) e viceversa. Os exercícios de estimação do coeficiente para FBKFSP na relação de equilíbrio de longo prazo com o PIB mostraram-se dúbios. Dependendo das especificações...

Elites e indústria no Alentejo (1890-1960): um estudo sobre o comportamento económico de grupos de elite em contexto regional no Portugal contemporâneo

Guimarães, Paulo Eduardo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
45.65%
"Sem Resumo feito pelo autor"; Este estudo teve por objectivo analisar o comportamento econômico, dos grupos de elite face à indústria na região do Alentejo entre os finais do século XIX e a primeira metade do século XX, ou seja, um período marcado pela afirmação duma vocação cerealífera para uma região latifundiária que, por sua vez, legitimou um regime fortemente proteccionista e intervencionista ancorado na ideia de um Portugal essencialmente agrícola. Ora, se os finais do século XIX marcaram um primeiro momento de ruptura como liberalismo económico e de viragem na configuração da economia regional, o nosso limite cronológico foi balizado pelo momento em que as suas fundações foram seriamente abaladas como êxodo das populações rurais e com as dificuldades sentidas, pela lavoura "tradicional", tornando-se clara a perda de velocidade no crescimento económico da região face à emergência de pólos industriais no litoral. Entre estas duas balizas consolidou-se à sombra do tradicionalismo uma configuração ideológica duradoura do Alentejo contemporâneo e das suas elites que constituem aqui objecto de interesse e de análise histórica compreensiva. Questiona-se, por ser redutora, a imagem neo-realista do Alentejo como uma sociedade rural...

Desenvolvimento econômico e o empresario: ao inovar e executar a reorganização dos fatores de produção, o empresário torna-se o grande propulsor de uma economia em expansão

Pereira,Luiz Carlos Bresser
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1992 PT
Relevância na Pesquisa
55.56%
O desenvolvimento define-se pelo aumento da produtividade e a reorganização racional da produção, que passa a ocorrer sistematicamente com o advento da industrialização e do capitalismo. Esta reorganização é responsabilidade do empresário, privado ou público, que, nos termos da análise pioneira de Schumpeter, inova comandando o processo de investimento e de introdução do progresso tecnolôgico. A poupança é realizada principalmente pelo capitalista; o investimento e a inovação, pelo empresário; a direção da empresa, pelo administrador. A função econômica fundamental do Estado é a de criar novas oportunidades para a inovação empresarial.

Arranjos produtivos locais no Estado do Pará: localização espacial das atividades florestal e de madeira e mobiliário.

FILGUEIRAS, G. C.; SANTANA, A. C. de; HOMMA, A. K. O.; HERREROS, M. M. A. G.; BARROS, P. L. C. de; MENDES, F. A. T.
Fonte: Revista de Economia e Agronegócio, v. 6, n. 1, p. 81-101, 2008. Publicador: Revista de Economia e Agronegócio, v. 6, n. 1, p. 81-101, 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.57%
Dada a necessidade de conhecer melhor a viabilidade econômica e o nível tecnológico de produção da mamona no Estado do Ceará, considerado um dos maiores produtores de oleaginosas no Nordeste do Brasil, este trabalho objetivou determinar o nível tecnológico e elaborar um balanço econômico da produção da mamona para obtenção de biodiesel no Estado do Ceará. A pesquisa foi realizada nos munícípios de Boa Viagem, Tauá e Pedra Branca. A produção de mamona cearense, nos três municípios analisados, mostrou-se rentável, tendo sido a utilização de mão-de-obra familiar um fator primordial para se ter baixo custo de produção.; 2008; Disponível também on-line.

Tributação extrafiscal no direito brasileiro: aplicações efetivas e perspectivas de otimização

Moraes, Dienyffer Brum de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.64%
O presente trabalho tem como objetivo examinar a amplitude e os potenciais de utilização da extrafiscalidade no Direito Tributário Brasileiro. O aspecto financeiro do Estado Social e Democrático de Direito impõe uma perspectiva voltada ao financiamento dos direitos fundamentais e à busca do equilíbrio entre a justiça social e a liberdade econômica. A tributação é interpretada sob uma perspectiva abrangente, pois, para além de propiciar o financiamento básico do aparato estatal, funciona como instrumento intervenção nos domínios econômico e social, seja fornecendo os meios materiais para que o próprio Estado ou terceiros realizem políticas públicas, seja orientando diretamente as escolhas dos cidadãos em prol do bem comum. Dentre as funções que o tributo pode assumir nesse contexto, adquire relevo a extrafiscalidade, que visa efetivar, concreta e imediatamente, as finalidades estatais nos diversos setores da sociedade, a partir do pressuposto econômico fundamental de que as pessoas respondem a incentivos. O complexo mecanismo indutor em que se consubstancia a extrafiscalidade exige a adequada seleção de elementos potencialmente causadores de alteração comportamental, tornando a realidade econômica verdadeiro suporte para medidas tributárias. Trata-se...

Um índice de competitividade municipal no contexto do ZEE-MS

Souza Filho, Paulo Alberto Lippel de
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.71%
Na busca pelo equilíbrio entre crescer e se desenvolver, o estado brasileiro tem criado várias políticas públicas para se alcançar o desenvolvimento sustentável e dentro dessa busca, o governo brasileiro através do decreto nº 4.297 de 2002 regulamentou o Zoneamento Ecológico Econômico do Brasil, sendo este um instrumento da Política Nacional do Meio Ambiente, a qual preza pelo sustentabilidade do país. Seguindo a federação, o estado de Mato Grosso do Sul, através da lei nº 3.839 de 2009 institui o Programa de Gestão do Território, o qual tem como um de seus instrumentos o Zoneamento Ecológico Econômico, dividindo o estado em dez zonas, sendo este realizado no mesmo ano. Entretanto para verificar se tal política tem tido resultados satisfatórios, o Mato Grosso do Sul propõe acompanhar essa política através de um sistema de indicadores do desenvolvimento sustentável, composto por quatro índices, dos quais esta dissertação se aprofundou em um deles, o Índice de Competitividade Municipal - ICM. Para isso discutiu-se desenvolvimento sustentável, o zoneamento ecológico econômico como política pública, a importância dos indicadores como ferramenta controle de tais políticas , suas propriedades desejáveis...

Estado e agricultura no primeiro governo Vargas (1930-1945); State and agriculture in the first Vargas' government (1930-1945)

Iliane Jesuina da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
65.72%
O período compreendido entre 1930 e 1945 caracteriza-se pela alteração na relação entre Estado e economia, notadamente entre Estado e agricultura, principal setor produtivo da economia brasileira à época da Revolução de 1930. O setor agropecuário e a política agrícola, adotada no primeiro governo Vargas, influenciaram e foram influenciados pela transformação estrutural da economia nacional. As mudanças que ocorreram no país nos âmbitos econômico, político e social, alteraram significativamente as relações entre classes e frações de classes e entre Estado e economia. Este trabalho procura verificar a inter-relação entre as medidas de desenvolvimento rural implementadas e as questões econômicas e políticas. O estudo qualitativo dessas relações apóia-se na discussão da bibliografia relevante e é amparado por dados quantitativos extraídos de documentos oficiais da época. Contemplou-se a história do Ministério da Agricultura e sua atuação nesse período de transição da economia brasileira. Foram destacados aspectos macro e microeconômicos, enfatizando-se as questões das finanças públicas, do setor externo e os instrumentos de política agrícola utilizados pelo executivo federal. A importância da agricultura para o processo de desenvolvimento econômico...

Os ciclos desenvolvimentistas brasileiros (1930-2010) : do nacional desenvolvimentismo ao novo desenvolvimentismo; The brazilian developmentists cycles (1930-2010) : of the national developmentalism to the new developmentalism

Leandro Ribeiro Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
55.6%
O trabalho está centrado na noção de ciclos de desenvolvimento no Brasil ao longo do século XX e a sua retomada no início do século XXI a partir da identificação das correntes de pensamento do desenvolvimento econômico brasileiro. A começar pelo nacional desenvolvimentismo que teve seu auge na década de 50, a tradição de um Estado indutor do desenvolvimento (desenvolvimentistas nacionalistas e do setor público) predominou na história recente do país deixando marcas na formação da sociedade e ditando a dinâmica das transformações sociais. O golpe de 1964 deu outro tom ao desenvolvimento, com a ascensão dos desenvolvimentistas governistas (desenvolvimentistas do setor privado e parte dos nacionalistas), e logo após enfrentou um longo período de decadência até os anos 80. Entendido como um grilhão do passado militar, as políticas desenvolvimentistas bem como as suas forças políticas que as apoiavam passou a ser identificadas com o "pesado passado militar" que tinha ser superado. Desde então o país se mostrou um terreno fértil as influências externas do neoliberalismo que ganharam força na década de 90. O rápido esgotamento desse ideário levou ao reagrupamento dos intelectuais que no passado pensaram o desenvolvimentismo como uma alternativa para o desenvolvimento do país. O movimento ganhou mais consistência no início dos anos 2000 com pensadores - não apenas economistas...

A emergência de arranjos produtivos locais (APLS) e o padrão de especialização da indústria na região de Pato Branco - Francisco Beltrão / Paraná

Fortes Júnior, Paulo de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.64%
Resumo: Neste trabalho analisa-se o novo perfil produtivo e a dinâmica espacial da região de Pato Branco/Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, à luz das fases de desenvolvimento industrial do Brasil e, especialmente, do Estado, tendo como princípio básico a identificação de aglomerações industriais relevantes e que possibilitem a implantação de Arranjos Produtivos Locais (APL's) na região em questão. Dentre as fases da recente trajetória industrial do Estado do Paraná, destacam-se a crise da cafeicultura e uma incipiente industrialização (1950-60); consolidação da base industrial e estagnação econômica (1970-80); e o ajustamento estrutural e a retomada do crescimento econômico que caracterizam o período atual. Dentro deste contexto, procurou-se compreender de que maneira a região de Pato Branco/Francisco Beltrão - tradicionalmente agrícola e desprovida de uma forte base industrial - comportou-se frente ao relativo espraiamento da atividade industrial ocorrida no Estado do Paraná na última fase analisada. Os indícios de que a região em análise vem se favorecendo desta relativa desconcentração industrial, aparecem quando se torna possível identificar o aparecimento de pelo menos seis aglomerações industriais com médio-alto graude especialização...

Brasil: o estado de uma nação: 2005; Brazil: the state of a nation: 2005

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Brasil: o estado de uma nação
PT-BR
Relevância na Pesquisa
55.59%
Este livro consiste na primeira edição de “Brasil: o estado de uma nação”, cujo tema central deste ano é desenvolvimento e inclusão social hoje e no futuro. Trata de questões relevantes do atual debate sobre o desenvolvimento brasileiro, mas não tem a intenção de abordar de forma exaustiva todos os assuntos a ele referentes. Também não pretende fornecer indicações detalhadas das providências necessárias para lidar com os problemas assinalados. Na elaboração desse trabalho, sempre que as circunstâncias exigiram, buscou-se indicar diretrizes e estratégias recomendadas, com o intuito não de fornecer fórmulas prontas e acabadas, mas sim de estimular a reflexão e a discussão sobre inquietudes que, às vezes, carregam uma forte dose de controvérsia. O leitor é estimulado a tirar suas próprias conclusões e a participar de um debate que objetiva ultrapassar os limites estreitos dos especialistas para incluir um numeroso contingente de cidadãos. O livro é composto por oito capítulos: Estabilidade e crescimento; Inovação e competitividade; Pobreza e exclusão social; Cidadania e participação; Território e nação; Amazônia: desenvolvimento e soberania; O Estado e a Federação; e Juventude no Brasil.; 350 p. : il.

A solidão do corredor de longa distância: Brasil – novo modelo de desenvolvimento, para criar a “era das grandes oportunidades, rumo ao país desenvolvido”; The loneliness of the long distance runner: Brazil - new development model to create the "era of great opportunities towards the development"

Velloso, João Paulo dos Reis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.65%
O livro aborda temas referentes ao desenvolvimento econômico do Brasil, trazendo uma retrospectiva de alguns temas relacionados às raízes históricas do país e a seu desenvolvimento. Traz um Panorama das eras: Vargas, Jk, e Geisel; e das transformações causadas pelo Plano Real. Expõe alguns fatores políticos como a criação do sistema de partidos políticos em 1985, o funcionamento do Estado, e as transformações dos anos 1990. Mostra os efeitos das mudanças sobre as principais cadeias produtivas, e realiza uma breve avaliação do governo lula, de 2003 a 2010. Apresenta tópicos como; educação de qualidade, geração de empregos, desenvolvimento da pequena empresa, redução da pobreza. E explica o porquê de ter relacionado tais temas à “solidão do corredor de longa distância”. Aborda também a crise do modelo econômico-social de países desenvolvidos.; 223 p. : il.

Sociedade e economia: estratégias de crescimento e desenvolvimento

Sicsú, João (Organizador); Castelar, Armando (Organizador); Velloso, João Paulo dos Reis; Delfim Netto, Antonio; Ikeda, Akihiro; Silva, Josué Gomes da; Lopez, Julio; Cardim, Fernando; Khair, Amir; Pessoa, Samuel; Fendt, Roberto; Diniz, Eli; Frischtak,
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
65.7%
O presente livro oferece um conjunto de ideias que guiam o debate recente sobre o desenvolvimento econômico e social do país, suas oportunidades e desafios. Pode-se dividir o conjunto dos capítulos em dois grandes blocos: um reticente em relação ao papel a ser exercido pelo Estado no processo de desenvolvimento econômico de uma nação; e, de outro, autores que julgam impossível alcançar algo complexo como o desenvolvimento sem a forte e planejada presença do Estado na economia.; 248 p. : il., gráfs.

Avaliação de um projeto de desenvolvimento sustentável em Rondônia

Ferreira, Léo da Rocha; Araújo, Paulo Fernando Cidade; Marques, Roberta Wanderley da Costa
Fonte: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações Publicador: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Economia - Setor de Publicações
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 13/01/2016 POR
Relevância na Pesquisa
55.56%
O principal objetivo do artigo é relatar uma avaliação parcial do Plano Agropecuário e Florestal de Rondônia (Planaforo) que visava modificar – de forma sustentável – a estratégia de ocupação do Estado de Rondônia. Dentre os seus principais objetivos, destacam-se as ações para o fortalecimento de infra-estrutura básica do estado, como ampliação da rede de abastecimento de água e energia, pavimentação e restauração/conservação de rodovias, levando em conta a harmonização entre a ocupação do território e a proteção da sua diversidade biológica e cultural. O resultado da avaliação sugere a necessidade de uma nova visão de mundo, orientada por valores básicos, como o manejo sustentável dos recursos naturais e respeito pela natureza, inclusive para garantir a continuidade do desenvolvimento econômico, reduzindo a pobreza e as desigualdades sociais. Embora a avaliação apresente evidências de objetivos específicos que não foram plenamente alcançados, pode-se concluir que a componente infra-estrutura, relativamente aos demais, foi o que mais se aproximou dos objetivos propostos.Abstract An evaluation of a sustainable project in Rondônia The major objective of this article is to report a partial appraisal of the Rondônia Forest and Agriculture Plan (Planafloro) developed in order to change – in a sustainable way – the strategic occupation of the State of Rondônia. Among its main objectives...