Página 1 dos resultados de 2678 itens digitais encontrados em 0.068 segundos

Mudança estrutural e crescimento económico em Cabo Verde

Tavares, Annie Isabel Pereira.
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
O crescimento económico sustentado é crucial para o desenvolvimento económico e social dos países e a teoria do crescimento económico defende que o desenvolvimento e crescimento económicos estão intrinsecamente ligados a mudanças na estrutura produtiva. Este trabalho descreve a mudança estrutural ocorrida em Cabo Verde entre 1986 e 2008/9, procurando identificar atividades com maior potencial de contribuição para o crescimento económico sustentado do país, com base numa análise de estatística descritiva. A nível agregado verificou-se que o sector primário tem vindo a perder peso no PIB a favor do sector terciário. E a um nível mais desagregada, concluiu-se que há actividades de serviços, como por exemplo o Turismo com potencial de crescimento da produtividade e logo do crescimento económico de Cabo Verde. Contudo, apesar de Cabo Verde ter feito alguns progressos em todos os sectores de actividade económica comparando com alguns países da Africa Subsaariana, à capacidade produtiva do país continua muito deficitária, para isso tem que se aplicar medidas que permitem desenvolver mais esses sectores produtivos.; Relatório de estágio do mestrado em Economia (Economia do Crescimento e das Políticas Estruturais)...

Desenvolvimento financeiro e crescimento econômico: a modernização do sistema financeiro brasileiro; Financial development and development growth: the modernization of Brazilian Financial System

Santos, Tharcísio Bierrenbach de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
85.96%
O processo de modernização dos mercados financeiros e de capitais no período compreendido entre 1964 e 2004 é analisado em detalhes, bem como sua correlação com o crescimento econômico brasileiro. São apresentadas, de forma cronológica, as ações desencadeadas durante o período de quarenta anos, pelas autoridades econômicas e pelo Congresso Nacional, para a regulamentação e normatização dos mercados financeiros e de capitais. Na seqüência se analisa de modo detalhado o comportamento da economia brasileira durante todo o período, por meio de um conjunto de estatísticas que mostram os diferentes aspectos macroeconômicos. Esta análise é complementada pelo estudo do comportamento das principais variáveis do mercado financeiro e do mercado de capitais. Discute-se, por fim, a questão teórica das relações entre o desenvolvimento financeiro e o crescimento econômico, mostrando que existe uma relação direta entre o primeiro e o segundo, na medida em que o desenvolvimento financeiro gera crescimento econômico; This dissertation analyses the process of modernization of the Brazilian financial and capital markets and its correlation to the growth and development of the Brazilian economy during the period 1964 to 2004. This dissertation also describes in a chronological fashion...

Abertura da conta de capital e crescimento econômico nos países emergentes : teorias, evidências empíricas e um estudo do caso brasileiro

Tófoli, Paula Virgínia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
A maioria dos trabalhos sobre o impacto macroeconômico da abertura da conta de capital não encontra nenhum efeito da liberalização sobre as variáveis reais. No entanto, uma leitura cuidadosa desta literatura revela que a maioria destes estudos não trata realmente da teoria que se propõe a testar. Aqueles que defendem um impacto positivo da liberalização financeira sobre o crescimento econômico aceitam as previsões do modelo de crescimento neoclássico de redução permanente no custo do capital e aumento temporário no investimento nos mercados emergentes, quando estes liberalizam suas contas de capital. A maior parte dos artigos que não encontram efeitos da liberalização sobre as variáveis reais não testa estas previsões. Uma ramificação pequena, mas crescente, desta literatura sobre a relação entre liberalização da conta de capital e crescimento econômico, que leva em conta a natureza temporal das previsões do modelo neoclássico (os artigos que adotam o chamado enfoque do experimento de política), encontra evidências de que a abertura da conta de capital em um país emergente gera efeitos significativos sobre o investimento e crescimento econômico. A desagregação dos dados, ou seja, a aplicação do enfoque do experimento de política a dados de firmas...

Sistema financeiro e crescimento econômico : uma aplicação de regressão quantílica

Silva, Everton Nunes da; Pôrto Júnior, Sabino da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.99%
Este trabalho tem o objetivo de analisar teórica e empiricamente a suposta relação positiva existente entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico. O sistema financeiro influencia o crescimento econômico devido às funções que este desempenha, tais como: a) mobilização de recursos; b) alocação dos recursos no espaço e no tempo; c) administração do risco; d) seleção e monitoração de empresas; e e) produção e divulgação de informação. Para analisar estes aspectos, aplicou-se a técnica de regressão quantílica, a partir de dados de 77 países, o que permitiu um mapeamento mais completo do impacto gerado pelas medidas de desenvolvimento financeiro na distribuição condicional da variável resposta (medidas de crescimento econômico). As estimativas obtidas permitem concluir que: a) há uma relação positiva entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico; e b) quanto maior o quantil (isto é, maior a taxa de crescimento econômico), maior é a contribuição do sistema financeiro para o crescimento econômico.; This work has the objective to analyze the relationship between financial development and economic growth. The financial system influences the economic growth due to the functions that it plays...

Sistema financeiro e crescimento econômico : uma análise segundo a teoria da informação assimétrica

Viegas, Laura Scheeren
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
Este trabalho tem como objetivo demonstrar a relação entre desenvolvimento do sistema financeiro e crescimento econômico através da ótica da teoria da informação assimétrica. Para isso primeiro buscou-se entender as características e funções do sistema financeiro bem como os principais conceitos da assimetria informacional. A partir disso foi possível entender como os papéis que o sistema financeiro desempenha possibilitam uma redução da assimetria informacional nas relações entre tomador e emprestador. Diante disso, buscou-se na literatura teórica e empírica evidências de que a atuação do sistema financeiro leva uma melhora nos índices de crescimento econômico, tendo como resultado fortes evidências de que há sim relação direta entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico. Por fim, buscou-se comprovar com estudos empíricos próprios esta relação de causalidade, os resultados apresentaram indícios de uma relação de causalidade no sentido de desenvolvimento do sistema financeiro para o crescimento econômico, porém, não permitiram tirar conclusões definitivas sobre a hipótese testada.; This paper aims to demonstrate the relationship between financial system development and economic growth through the lens of the theory of asymmetric information. For that first sought to understand the features and functions of the financial system and the main concepts of information asymmetry. From this it was possible to understand how the roles that the financial system plays allow a reduction of asymmetric information in the relationship between borrower and lender. Therefore...

Integração financeira internacional, fluxos internacionais de capitais e crescimento economico : teoria e evidencia; International financial integration, international capital flows and economic growth : theory and evidence

Aderbal Oliveira Damasceno
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.03%
O objetivo desta Tese é realizar uma análise crítica da abordagem convencional acerca das relações entre Integração Financeira Internacional, fluxos internacionais de capitais e crescimento econômico nas economias nacionais. Pretende-se responder às seguintes questões: existe consenso relativo aos fundamentos teóricos suficiente para fundamentar a hipótese de que a Integração Financeira Internacional e os fluxos internacionais de capitais estimulam o crescimento econômico? As evidências empíricas corroboram a hipótese de que a Integração Financeira Internacional e os fluxos internacionais de capitais estimulam o crescimento econômico? A análise da literatura teórica, realizada no Capítulo 1, explicita a ausência de consenso teórico e a fragilidade dos fundamentos teóricos quanto à hipótese de que a Integração Financeira Internacional e os fluxos internacionais de capitais estimulam o crescimento econômico. A análise da literatura empírica, realizada no Capítulo 2, mostra que as evidências existentes não são suficientes para corroborarem a hipótese de que a Integração Financeira Internacional e os fluxos internacionais de capitais estimulam o crescimento econômico. Por fim, no Capítulo 3, faz-se uma ampla investigação econométrica acerca das relações entre Integração Financeira Internacional...

O Crescimento Económico da China: implicações na região da Ásia-Pacífico

Gravanita, Hugo Miguel Andrade Martins
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
95.79%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais; Nos últimos 30 anos a República Popular da China tem vindo a realizar um fantástico processo de desenvolvimento e crescimento económico. Graças às reformas iniciadas por Deng Xiaoping no final da década de 70 do século passado o gigante comunista conseguiu passar de um país pobre e isolado para uma potência mundial e, desde 2011, a segunda economia mundial. Esta ascensão económica tem sido acompanhada por um regresso da China à linha da frente da política nacional. Por um lado, isto é a consequência do óbvio aumento de necessidades da economia chinesa, por outro, é uma tentativa de recuperar o estatuto que o Império Milenar havia perdido com o “Século de Humilhação”. A primeira consequência desta nova realidade é um aumento da desconfiança dos seus vizinhos para com a RPC, particularmente aqueles que historicamente pertenceram à esfera de influência chinesa. E à medida que o poder chinês aumenta entra em rota de colisão com os interesses de outra superpotência presente na região, os EUA. O poder hegemónico mundial está presente na região desde o fim da Segunda Guerra Mundial e dispõe de uma extensa rede de alianças e interesses que acabam inevitavelmente por restringir a acção da China. Cabe às duas maiores economias mundiais decidirem de que maneira se irão relacionar no futuro e como adequarão o sistema internacional a uma nova realidade.

Fluxos de capitais e crescimento econômico nos países em desenvolvimento

Damasceno,Aderbal Oliveira
Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE Publicador: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.01%
Este trabalho desenvolve uma análise empírica sobre as relações entre fluxos de capitais e crescimento econômico nos países em desenvolvimento. Os resultados sugerem: i) háevidências de que a poupança externa desestimula o crescimento econômico; ii) não há evidências de que os fluxos de capitais estimulam o crescimento econômico; iii) não existem evidências de que os efeitos da poupança externa e dos fluxos de capitais sobre o crescimento econômico dependem dos níveis de desenvolvimento institucional, desenvolvimento financeiro, abertura comercial, estabilidade macroeconômica e capital humano. Uma possível explicação para esses resultados é a possibilidade dos fluxos de capitais para os países em desenvolvimento levarem a instabilidade macroeconômica, crises financeiras e apreciação cambial, com efeitos adversos sobre o crescimento econômico.

Integração financeira e crescimento econômico: teoria, evidência e política

Damasceno,Aderbal Oliveira
Fonte: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas Publicador: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este trabalho desenvolve uma análise teórica e empírica sobre as relações entre integração financeira e crescimento econômico. Utilizando dados para 105 países durante o período 1980-2004, serão estimadas equações de crescimento especificadas na forma de um modelo dinâmico de dados em painel. A análise da literatura teórica explicita a fragilidade do arcabouço teórico que fundamenta a hipótese de que a integração financeira estimula o crescimento econômico de longo prazo. As evidências econométricas apresentadas não corroboram a hipótese de que a integração financeira estimula o crescimento econômico de longo prazo mesmo em países com alto nível de desenvolvimento institucional, de desenvolvimento financeiro, de abertura comercial, de estabilidade macroeconômica e de flexibilidade do regime cambial. Esses resultados questionam os fundamentos subjacentes às recomendações de políticas para eliminação de controles de capitais.

Sistema financeiro e crescimento econômico: uma aplicação de regressão quantílica

Silva,Everton Nunes da; Porto Júnior,Sabino da Silva
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
95.99%
Este trabalho tem o objetivo de analisar teórica e empiricamente a suposta relação positiva existente entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico. O sistema financeiro influencia o crescimento econômico devido às funções que este desempenha, tais como: a) mobilização de recursos; b) alocação dos recursos no espaço e no tempo; c) administração do risco; d) seleção e monitoração de empresas; e e) produção e divulgação de informação. Para analisar estes aspectos, aplicou-se a técnica de regressão quantílica, a partir de dados de 77 países, o que permitiu um mapeamento mais completo do impacto gerado pelas medidas de desenvolvimento financeiro na distribuição condicional da variável resposta (medidas de crescimento econômico). As estimativas obtidas permitem concluir que: a) há uma relação positiva entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico; e b) quanto maior o quantil (isto é, maior a taxa de crescimento econômico), maior é a contribuição do sistema financeiro para o crescimento econômico.

Nível do câmbio e crescimento econômico: teorias e evidências para países em desenvolvimento e emergentes

Araújo,Eliane Cristina de
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86%
O artigo analisa, teórica e empiricamente, a relação entre nível da taxa de câmbio e crescimento econômico nos países em desenvolvimento. Inicialmente, os objetivos da política cambial são discutidos, enfatizando sua importância como instrumento gerador de crescimento econômico. Dando continuidade, alguns canais de influência do nível da taxa de câmbio sobre o crescimento econômico são apontados: (i) os canais do investimento; (ii) da exportação dos bens não tradicionais; (iii) do desempenho do setor de bens comercializáveis; (iv) da compensação às falhas de mercado e falhas contratuais; e (v) de estímulo às elasticidades-renda das exportações. Na parte empírica, uma medida de subvalorização cambial é construí-da para 82 países em desenvolvimento entre 1980 e 2007. Essa medida é empregada para captar a relação entre taxa de câmbio desvalorizada e crescimento econômico. Os resultados indicam uma correlação positiva e significante entre a medida de subvalorização cambial construída e o crescimento econômico nos países que fazem parte da amostra.

Investigação, desenvolvimento e inovação nas empresas portuguesas: um estudo de caso

Lopes, Lures Marlene Silva
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
95.69%
Dissertação de Mestrado em Gestão Integrada da Qualidade, Ambiente e Segurança; A palavra inovação há vários anos que é um fator chave para a economia e, atualmente, é vista como uma das condições que permite às sociedades e às economias tornarem-se solidamente mais desenvolvidas. Coloca-se, assim, a inovação no meio de um novo modelo de desenvolvimento e crescimento económico, onde a aptidão de produzir, divulgar e absorver conhecimentos ocupa cada vez mais um papel de extrema relevância. A presente dissertação abordou os processos de inovação em organizações que implementaram e certificaram os seus requisitos pela NP 4457:2007 Requisitos do Sistema de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI). Um dos objetivos foi analisar os benefícios e barreiras durante a implementação e certificação do sistema de gestão. Para o desenvolvimento desta dissertação optou-se pelo estudo de caso de várias organizações, o que permitiu um conhecimento amplo e aprofundado e facilitou o processo de recolha de dados. A técnica usada foi a entrevista que permitiu analisar opiniões, obter o máximo de informação e respostas mais específicas e pormenorizadas. Este sistema serviu como oportunidade de diferenciação no mercado em que as organizações se inserem e a melhoria do desempenho de IDI fará a diferença que serve de ponto de partida para o aumento da competitividade.; The word innovation...

Financial development, growth and equity in Brazil; Texto para Discussão (TD) 1118: Financial development, growth and equity in Brazil; Desenvolvimento financeiro, crescimento e equidade no Brasil

Pinheiro, Armando Castelar; Bonelli, Regis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
EN-US
Relevância na Pesquisa
85.97%
Os mercados financeiros são um importante instrumento para acelerar o crescimento e a produtividade devido ao seu papel na mobilização de poupanças, seleção e monitoramento de projetos de investimento, diversificação de riscos, e pelo fato de permitirem que o investimento e a produção sejam efetuados segundo a escala e duração mais produtivos. O desenvolvimento desses mercados é uma das áreas em que as reformas estruturais mais avançaram na América Latina desde o começo das reformas nos anos 1990, mas não no Brasil. O trabalho em epígrafe estuda as inter-relações entre desenvolvimento financeiro, crescimento econômico e equidade utilizando a experiência brasileira recente como exemplo, mas com a finalidade de contribuir para uma discussão mais ampla acerca do papel dos mercados financeiros na promoção do desenvolvimento econômico na América Latina. A análise avalia: a) os aspectos comuns entre o crescimento do Brasil e da América Latina no que diz respeito ao ritmo e às fontes de crescimento desde os anos 1990; b) mudanças na intermediação financeira na região, enfatizando o papel do setor público na absorção de poupança privada; c) as interfaces entre crescimento e desenvolvimento do setor financeiro; d) o tema do acesso aos serviços financeiros...

Nível do câmbio e crescimento econômico: teorias e evidências para países em desenvolvimento e emergentes - 1980-2007; Texto para Discussão (TD) 1425: Nível do câmbio e crescimento econômico: teorias e evidências para países em desenvolvimento e emergentes - 1980-2007; Level of the exchange rate and economic growth: theory and evidence for developing and emerging countries - 1980-2007

Araújo, Eliane Cristina de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
96.04%
Este artigo analisa teórica e empiricamente a relação entre nível da taxa de câmbio e crescimento econômico nos países em desenvolvimento e emergentes. Inicialmente os objetivos da política cambial são discutidos, enfatizando a importância dessa política como instrumento impulsionador do crescimento econômico. Dando continuidade à análise teórica, alguns canais de influência do nível da taxa de câmbio sobre o crescimento econômico são apontados, quais sejam: os canais i) do investimento; ii) da exportação dos bens não tradicionais (fundamento tecnológico); iii) da produtividade; iv) compensação às falhas de mercado e às falhas contratuais; e v) estímulo à elasticidade-renda das exportações. Na parte empírica, uma medida de subvalorização cambial baseada em Rodrik (2007) é construída para 82 países emergentes e em desenvolvimento, entre 1980 e 2007. Esta medida é empregada para captar a relação entre taxa de câmbio desvalorizada e crescimento econômico, mediante a utilização de técnicas econométricas para dados em painéis. Os resultados das estimações apontam uma relação positiva e estatisticamente significante entre subvalorização cambial e crescimento econômico nos países que fazem parte da amostra...

Desigualdade de renda e crescimento econômico no Brasil: 1976/85; Texto para Discussão (TD) 213: Desigualdade de renda e crescimento econômico no Brasil: 1976/85; Income inequality and economic growth in Brazil: 1976/85

Ramos, Lauro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este trabalho revê a questão sobre possíveis conflitos entre distribuição de renda e crescimento econômico no início do processo de desenvolvimento. Para tanto, analisa-se a relação entre a evolução da desigualdade, conforme medida pelo T de Theil, e o produto per capita no Brasil entre 1976 e 1985. Os resultados obtidos sugerem que os efeitos distributivos do crescimento econômico não serão necessariamente deletérios, e vice-versa.; 15 p.

Financial development, growth and equity in Brazil; Discussion Paper 159 : Financial development, growth and equity in Brazil; Desenvolvimento financeiro, crescimento e equidade no Brasil

Pinheiro, Armando Castelar; Bonelli, Regis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
EN-US
Relevância na Pesquisa
85.97%
Os mercados financeiros são um importante instrumento para acelerar o crescimento e a produtividade devido ao seu papel na mobilização de poupanças, seleção e monitoramento de projetos de investimento, diversificação de riscos, e pelo fato de permitirem que o investimento e a produção sejam efetuados segundo a escala e duração mais produtivos. O desenvolvimento desses mercados é uma das áreas em que as reformas estruturais mais avançaram na América Latina desde o começo das reformas nos anos 1990, mas não no Brasil. O trabalho em epígrafe estuda as inter-relações entre desenvolvimento financeiro, crescimento econômico e equidade utilizando a experiência brasileira recente como exemplo, mas com a finalidade de contribuir para uma discussão mais ampla acerca do papel dos mercados financeiros na promoção do desenvolvimento econômico na América Latina. A análise avalia: a) os aspectos comuns entre o crescimento do Brasil e da América Latina no que diz respeito ao ritmo e às fontes de crescimento desde os anos 1990; b) mudanças na intermediação financeira na região, enfatizando o papel do setor público na absorção de poupança privada; c) as interfaces entre crescimento e desenvolvimento do setor financeiro; d) o tema do acesso aos serviços financeiros...

Desenvolvimento do sistema financeiro e crescimento económico de Angola

Eduardo, Maria Teresa Dinis de Magalhães
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
95.96%
Mestrado em Finanças; Esta dissertação tem por objectivo analisar empiricamente a relação entre o desenvolvimento do sistema financeiro e o crescimento económico de Angola no período de 1999 a 2007. Para este trabalho construiu-se um painel de dados que se utilizou para estimar uma regressão linear que procurou analisar a relação entre o crescimento económico (o PIB real per capita) e quatro variáveis explicativas: duas representativas da evolução do sistema financeiro e duas variáveis de controlo. Os resultados sugerem que a variável crédito privado embora apresente um coeficiente com sinal positivo não é estatisticamente significativa. A variável M2 revela-se estatisticamente significativa, apresentando um efeito positivo no crescimento económico. Quanto às variáveis de controlo, o IPC e o grau de abertura ao exterior, também apresentam um impacto significativo no crescimento económico de Angola, contudo, enquanto que a primeira tem uma relação negativa a segunda tem uma relação positiva.; This thesis aims to analyze empirically the relationship between the development of the financial system and economic growth in Angola from 1999 to 2007. For this study we constructed a panel data that was used to estimate a linear regression sought to analyze the relationship between economic growth (real GDP per capita) and four explanatory variables: two representing the evolution of the financial system and two variables control. The results suggest that the private credit variable although it has a coefficient with positive sign is not statistically significant. The variable M2 turns out to be statistically significant...

Capital Flows and Economic Growth in Developing Countries; Fluxos de Capitais e Crescimento Econômico nos Países em Desenvolvimento

Damasceno, Aderbal Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 02/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
96.01%
This paper develops an empirical analysis of the relationship between capital flows and economic growth in developing countries. Empirical evidence suggest: i) there is evidence that external savings mitigates economic growth; ii) there is no evidence that capital flows foster economic growth; iii) there is no evidence that external saving and capital flows effects on the economic growth depend on the levels of institutional development, financial development, trade openness, macroeconomic stability and human capital. One possible explanation for these results is the possibility of capital flows to developing countries lead to macroeconomic instability, financial crises and currency appreciation, with adverse effects on economic growth.; Esse trabalho desenvolve uma análise empírica sobre as relações entre fluxos de capitais e crescimento econômico nos países em desenvolvimento. Os resultados sugerem: i) há evidências de que a poupança externa desestimula o crescimento econômico; ii) não há evidências de que os fluxos de capitais estimulam o crescimento econômico; iii) não existem evidências de que os efeitos da poupança externa e dos fluxos de capitais sobre o crescimento econômico dependem dos níveis de desenvolvimento institucional...

Sistema financeiro e crescimento econômico: uma aplicação de regressão quantílica

Silva, Everton Nunes da; Porto Júnior, Sabino da Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2006 POR
Relevância na Pesquisa
95.99%
Este trabalho tem o objetivo de analisar teórica e empiricamente a suposta relação positiva existente entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico. O sistema financeiro influencia o crescimento econômico devido às funções que este desempenha, tais como: a) mobilização de recursos; b) alocação dos recursos no espaço e no tempo; c) administração do risco; d) seleção e monitoração de empresas; e e) produção e divulgação de informação. Para analisar estes aspectos, aplicou-se a técnica de regressão quantílica, a partir de dados de 77 países, o que permitiu um mapeamento mais completo do impacto gerado pelas medidas de desenvolvimento financeiro na distribuição condicional da variável resposta (medidas de crescimento econômico). As estimativas obtidas permitem concluir que: a) há uma relação positiva entre desenvolvimento financeiro e crescimento econômico; e b) quanto maior o quantil (isto é, maior a taxa de crescimento econômico), maior é a contribuição do sistema financeiro para o crescimento econômico.; This work has the objective to analyze the relationship between financial development and economic growth. The financial system influences the economic growth due to the functions that it plays...

A pequena economia insular e a abertura ao exterior : caso de Cabo Verde

Pina, Elaine Sophie de Jesus Freire Tavares de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
105.85%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; O principal objetivo deste trabalho é analisar as opções políticas adotadas pelo governo Cabo-verdiano desde a independência até o ano 2010 e perceber se estas foram suficientemente eficazes para minimizar os efeitos da insularidade no país. Como podemos verificar ao longo da sua história, Cabo Verde sempre almejou converter as suas fraquezas em fontes de forças e dinamismo, mas isso não se verificou em todas as opções políticas do governo. Com advento da II República, e a queda do regime monopartidário, foi redesenhada uma nova arquitetura política, no qual trouxe consigo transformações institucionais importantes que possibilitaram o país alcançar resultados positivos no seu desenvolvimento económico. Porém, essas transformações institucionais e estruturais na economia Cabo-verdiana foram acompanhados igualmente de alguns riscos. Referimos aqui aos efeitos da crise da zona Euro, e ao possível esgotamento de alguns dos fluxos de financiamento interno, que poderão ou não ter consequências diretas para a economia. Estamos convencidos que uma das formas para ultrapassar tais efeitos é responder com estratégias políticas proactivas e flexíveis, tendo como exemplo a especialização sectorial competitiva dentro do mundo global. Só assim o país é capaz de minorar estas consequências e dar seguimento ao projecto de desenvolvimento e crescimento económico. Aposta no sector do turismo de modo integrado...