Página 1 dos resultados de 5248 itens digitais encontrados em 0.047 segundos

Questões funcionais e sócio-cognitivas no desenvolvimento da linguagem em crianças normais e autistas; Functional and sócio-cognitive issues in language development of normal and autistic children

Amato, Cibelle Albuquerque de La Higuera
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.02%
Dentro dos transtornos do espectro autístico, as alterações de linguagem e da comunicação sempre foram consideradas elementos fundamentais. Hoje inúmeros trabalhos relatam a atuação do fonoaudiólogo junto a esta população. Esta pesquisa propõe-se a contribuir para um melhor entendimento dos processos de desenvolvimento da linguagem e do desempenho sócio cognitivo em crianças normais e em crianças autistas no período que antecede à verbalização e no período inicial da mesma. A fundamentação teórica tem por finalidade ancorar este estudo e fornecer uma amostra do que se discute atualmente nas áreas abordadas. O objetivo do trabalho é traçar as correlações entre o perfil funcional da comunicação e o desempenho sócio cognitivo de crianças normais de zero a trinta e seis meses e de autistas. A metodologia proposta para esta pesquisa envolve o acompanhamento próximo e sistemático do desenvolvimento de 6 crianças, em situações de interação com suas mães, através de gravações trimestrais realizadas entre o primeiro e o décimo quinto mês (3 sujeitos) e entre o décimo oitavo e o trigésimo sexto mês (3 sujeitos). Com o objetivo de corroborar os dados referentes a este pequeno grupo, bem como ampliar as possibilidades de generalização dos resultados obtidos...

Aspectos pragmáticos da linguagem de crianças com síndrome de Down: comparação de duas situações; Pragmatic aspects of language in children with Down syndrome: comparison of two situations

Cunha, Eliza Porto da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
105.95%
Ao estudar o desenvolvimento da linguagem de crianças com síndrome de Down são vários os autores que concordam que todos os aspectos formais, tais como, fonologia, morfossintaxe e gramática, estão alterados nesses indivíduos. Além dos aspectos formais, alguns estudos descrevem como ocorre o uso funcional da linguagem nessas crianças. Esta pesquisa tem como objetivo verificar os aspectos pragmáticos da linguagem de crianças com síndrome de Down em duas situações. Para tanto, foram realizados dois estudos. O Estudo 1 teve como objetivo descrever o perfil funcional da comunicação de crianças com síndrome de Down. Participaram desse estudo 15 crianças com síndrome de Down, com idades entre quatro e seis anos e 11 meses. Foi filmada a interação de cada criança com seu terapeuta e os dados foram analisados para traçar o perfil comunicativo de cada uma delas. A maioria das crianças ocupou espaço comunicativo semelhante ao do terapeuta e houve predomínio de atos comunicativos produzidos com função interpessoal. As funções comunicativas mais utilizadas foram reconhecimento do outro, comentário e performativo. Ocorreu variedade no modo comunicativo utilizado pelas crianças e este influenciou de forma significante a ocupação do espaço comunicativo...

A influência da interação mãe-criança no desenvolvimento da linguagem oral de prematuros; The influence of mother-child interaction in development of oral language preterm child

Brocchi, Beatriz Servilha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.06%
O diálogo entre mãe e filho é uma questão primordial no desenvolvimento da linguagem. A mãe é considerada coautora no desenvolvimento comunicativo-linguístico de seu filho. Este trabalho caracterizou o desenvolvimento da linguagem oral de crianças pré-termo em idade pré-escolar e verificou o impacto da interação mãe-criança neste processo. Participaram da pesquisa 20 díades de mães e filhos de 5-6 anos com diagnóstico de prematuridade ao nascimento que são acompanhadas pelo Ambulatório de Alto Risco de um Hospital no interior do Estado de São Paulo. Realizou-se uma anamnese com a mãe para verificar a interação mãe-criança desde o nascimento e uma avaliação da linguagem oral das crianças, verificando os aspectos de vocabulário, fonologia, pragmática, fluência e discurso. Observou-se que as crianças, em sua maioria, foram prematuras extremas e de muito baixo peso e, que durante o período de internação, houve uma expectativa pessimista da maioria das mães com relação à melhora da criança. Apesar da maioria das mães relatarem que as crianças não apresentaram comprometimento no desenvolvimento e a metade destas considerarem-se as principais cuidadoras, observou-se que as crianças apresentaram desempenho abaixo do esperado para os testes de fonologia...

Telessaúde: Ambiente Virtual de Aprendizagem em aquisição e desenvolvimento da linguagem infantil; Virtual Learning Environment in language acquisition and development in children

Martins, Aline
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
106.05%
Os profissionais que acompanham a saúde e desenvolvimento criança de forma sistemática nos primeiros aos de vida, são fundamentais no processo de aquisição e desenvolvimento da linguagem. Este estudo teve por objetivo desenvolver e analisar um ambiente virtual de aprendizagem, na área de Fonoaudiologia, aquisição e desenvolvimento da linguagem infantil para orientação dos médicos pediatras, com a utilização da Teleducação Interativa. A metodologia seguiu as seguintes fases de desenvolvimento: Análise e Planejamento, Modelagem, Implementação e Avaliação. Foi realizada uma ampla revisão de literatura sobre as etapas de desenvolvimento da linguagem, de forma cronológica, desde o nascimento até os 7 anos de idade, indicando as principais características e os marcos do desenvolvimento em cada fase, para confecção do material a ser implementado no ambiente virtual de aprendizagem em formato de blog. O material desenvolvido foi disponibilizado no endereço eletrônico http://fonoaudiologiaparapediatras.wordpress.com./. Este material foi avaliado do ponto de vista da qualidade técnica e do conteúdo por 63 fonoaudiólogos por meio de dois questionários, sendo o primeiro denominado de Emory adaptado e o segundo correspondendo à avaliação específica do conteúdo do blog elaborado pela pesquisadora. Os resultados demonstraram que o blog foi avaliado como Excelente quanto aos aspectos: conteúdo...

Estudo comparativo em crianças com e sem fissura labiopalatina através do protocolo de triagem do desenvolvimento da linguagem até três anos de idade; Comparative study in children with and without cleft lip/palate: a protocol screening for development language in children less than 36 months

Leirião, Véra Helena Valente
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.04%
OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo elaborar um protocolo eficiente para triagem do desenvolvimento de linguagem em crianças da população brasileira, analisar se existem diferenças nas habilidades de linguagem das crianças com e sem fissura labiopalatina (FLP) e verificar se há diferenças no perfil do desenvolvimento de linguagem entre crianças com FLP, com e sem otite média. MODELO: Prospectivo e amostra aleatória. LOCAL: Setor de Fonoaudiologia e Ambulatório de Saúde Pública - HRAC- USP. PARTICIPANTES: Foram avaliadas 163 crianças, sendo 102 com FLP (50 sem e 52 com otite média) e 61 sem FLP, na faixa etária de 22 a 24 meses e de 34 a 36 meses, por ordem de agendamento no HRAC - USP. INTERVENÇÕES: Aplicação do Protocolo de triagem do desenvolvimento de linguagem em crianças até 3 anos de idade, composto dos Testes REEL-2, ELM e LDS e avaliação fonoaudiológica, possibilitando a detecção precoce de crianças de risco para o atraso no desenvolvimento da linguagem. RESULTADOS: Constatou-se, com diferença estatisticamente significante, atraso no desenvolvimento da linguagem receptiva pelo Teste REEL-2, em crianças com 3 anos de idade, sendo mais baixo o desempenho naquelas com FLP. A Escala ELM mostrou diferença estatisticamente significante para a linguagem expressiva com 3 anos de idade...

De casa para o jardim: desenvolvimento de competências linguísticas e culturais: o desenvolvimento da expressão oral através das obras de literatura infantil

Tavares, Cacilda Maria da Cruz
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
96.02%
Com este estudo pretendemos dar a conhecer como se processa o desenvolvimento da linguagem nas crianças da Educação Pré-Escolar. Paralelamente, pretendemos também valorizar o papel activo da literatura infantil enquanto elemento promotor das aprendizagens das crianças, sobretudo no domínio da linguagem. Numa primeira fase, e com o propósito de contextualizar o trabalho, abordámos a Educação Pré-Escolar desde as suas origens até à actualidade, passando também por caracterizar os vários modelos curriculares que a fundamentaram. Num segundo momento, explicitámos as várias teorias explicativas sobre a aquisição e o desenvolvimento da linguagem e reflectimos nas várias opiniões sobre os teóricos destas matérias. Continuámos depois a explorar teorias, conceitos, vantagens e várias opiniões sobre a literatura infantil e a sua relação com o domínio de desenvolvimento da linguagem. Enquanto na fase do enquadramento teórico procurámos fazer uma revisão da literatura sobre os assuntos acima descritos, na fase prática tentámos demonstrar a validade das teorias através de uma actividade prática implementada num Jardim de Infância da rede do Ministério da Educação, com um grupo de crianças de idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos.

Observação do desenvolvimento de linguagem e funções auditiva e visual em lactentes

Lima,Maria Cecília Marconi Pinheiro; Barbarini,Grasiela Conceição; Gagliardo,Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon; Arnais,Magali Aparecida de Oliveira; Gonçalves,Vanda Maria Gimenes
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.02%
OBJETIVO: Investigar o desenvolvimento da linguagem e das funções auditiva e visual em lactentes de creche, a partir da avaliação realizada por educadores. MÉTODOS: Foram avaliados 115 lactentes, nos anos de 1998 a 2001, usuários de uma creche da área da saúde de uma universidade do Estado de São Paulo. Foi utilizado o "Protocolo da Observação do Desenvolvimento de Linguagem e das Funções Auditiva e Visual", com 39 provas no total, para a avaliação dos lactentes de 3 até 12 meses de idade. A aplicação desse Protocolo foi feita pelas educadoras da creche, devidamente treinadas. Utilizou-se o teste de Qui-quadrado ou Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Os lactentes apresentaram um padrão diferente no desenvolvimento da linguagem quanto ao início do balbucio e das primeiras palavras, bem como na função visual, quanto à imitação e uso de jogos gestuais e de seguir ordem com uso de gestos. CONCLUSÕES: O ambiente creche propicia condições para um outro padrão de desenvolvimento de linguagem e das funções auditiva e visual. Ações de prevenção na creche devem integrar as áreas de saúde e educação num objetivo comum.

Aspectos sobre desenvolvimento de linguagem oral em craniossinostoses sindrômicas

Arduino-Meirelles,Ana Paula; Lacerda,Cristina Broglia Feitosa de; Gil-da-Silva-Lopes,Vera Lúcia
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.03%
TEMA: aspectos sobre o desenvolvimento de linguagem oral em craniossinostoses sindrômicas. As craniossinostoses (fusão precoce das suturas cranianas) apresentam incidência em torno de 0,4 a 1/1.000 nativivos. Estas podem ocorrer devido a fatores ambientais ou genéticos. Com relação à forma de apresentação, estas podem ocorrer de maneira isolada ou associada a outros defeitos congênitos. Neste último grupo, destacam-se as acrocefalossindactilias, condições geneticamente determinadas, que apresentam similaridade fenotípica, sendo estas as síndromes de Saethre-Chotzen, Apert, Crouzon e Pfeiffer. Diante destas condições complexas que envolvem o arcabouço craniofacial, é possível encontrar interferências anatômicas e funcionais que determinem atrasos e/ou desvios de linguagem. OBJETIVO: revisar a literatura acerca dos aspectos fonoaudiológicos relacionados ao desenvolvimento normal da linguagem oral e descrever as principais características associadas a ela apresentadas por crianças com síndromes de Apert, Crouzon, Pfeiffer e Saethre-Chotzen. Foi realizada revisão sistemática de estudos sobre as craniossinostoses sindrômicas e dados referentes a linguagem oral nestes casos. Para isso, utilizou-se pesquisa na base de dados Medline e Lilacs...

Elaboração e avaliação de um website sobre o desenvolvimento da linguagem infantil: portal dos bebês - desenvolvimento da linguagem

Martins,Aline; Franco,Elen Caroline; Caldana,Magali de Lourdes
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.09%
OBJETIVO: criar e desenvolver um website na área de fonoaudiologia com enfoque no desenvolvimento da linguagem de bebês de 0 a 48 meses, além de avaliar a qualidade do conteúdo apresentado e os recursos tecnológicos utilizados. MÉTODOS: na primeira fase do projeto foi realizado um levantamento de dados por meio de revisão de literatura sobre o desenvolvimento e aquisição da linguagem infantil. Em seguida esse conteúdo foi inserido no website e avaliado por 20 pais e/ou cuidadores. RESULTADO: o website Portal dos Bebês - Desenvolvimento da Linguagem foi desenvolvido com linguagem voltada a pais e/ou cuidadores, e seu conteúdo foi dividido em três temas: "Desenvolvimento da Linguagem", "Fala e Linguagem" e "Linguagem e o Ambiente". No que se refere à qualidade do conteúdo e da apresentação, o website foi avaliado como "excelente" por todos os participantes da amostra. Quanto à avaliação sobre o vocabulário utilizado e a forma de apresentação do conteúdo, 70% e 75% respectivamente, consideraram o website como "excelente". Em relação à apresentação visual, 85% dos participantes classificaram como "excelentes"...

A exposição ao chumbo como fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem

Jorge,Mariana San; Vitto,Luciana Maximiliano de; Lamônica,Dionísia Aparecida Cusin; Hage,Simone Rocha de Vasconcellos
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
96.07%
OBJETIVO: Verificar a ocorrência de alterações no desenvolvimento, em particular, o desenvolvimento da linguagem, em crianças com histórico de exposição ao metal chumbo, e a existência ou não de correlação entre índice de contaminação e desenvolvimento de linguagem. MÉTODOS: Cinqüenta e oito crianças entre 12 e 36 meses foram submetidas à triagem fonoaudiológica; destas, 15 compareceram para avaliação específica por meio da Escala de Desenvolvimento Comportamental de Gesell e Amatruda por terem falhado na triagem. A correlação entre índice de chumbo e o grau de defasagem na linguagem foi verificada. RESULTADOS: Seis crianças apresentaram defasagem na área da linguagem da Escala, sendo que, uma delas apresentou defasagem em todos os campos. CONCLUSÃO: Não foi encontrada correlação negativa significante entre a concentração de chumbo e o grau de defasagem no desenvolvimento de linguagem dos indivíduos participantes, entretanto, o estudo sugere que a contaminação pelo chumbo tornou-se fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem destas crianças. Dessa forma, mais estudos são necessários para verificar o grau de prejuízo que este metal pode ocasionar às pessoas, principalmente quando estão em desenvolvimento.

Estado nutricional e desenvolvimento da linguagem em crianças de uma creche pública

Santos,Juliana Nunes; Lemos,Stela Maris Aguiar; Lamounier,Joel Alves
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.06%
OBJETIVO: Investigar a associação entre estado nutricional e desenvolvimento da linguagem infantil. MÉTODOS: Participaram do estudo 34 crianças de quatro a seis anos e 11 meses de idade de creches de Belo Horizonte, Minas Gerais. As crianças foram avaliadas quanto ao desenvolvimento da linguagem receptiva e expressiva utilizando-se as tarefas do instrumento de Avaliação de Desenvolvimento de Linguagem (ADL). Para a avaliação nutricional foram utilizados os índices estatura/idade e peso/idade, de acordo com os padrões e curva de crescimento da OMS. RESULTADOS: Em relação à linguagem, 13 (38%) apresentaram alterações; e quanto ao estado nutricional, 26 crianças (76%) eram eutróficas, seis (18%) estavam em risco nutricional, uma (3%) estava desnutrida e uma (3%) tinha sobrepeso. Ao comparar as médias dos percentis estatura/idade e peso/idade entre as crianças com e sem distúrbio do desenvolvimento da linguagem, não se encontrou diferença. CONCLUSÃO: Não foi observada associação entre estado nutricional e desenvolvimento da linguagem nas crianças. Contudo, os percentis estatura/idade e peso/idade foram, tendenciosamente, menores no grupo de crianças com distúrbio de linguagem.

Investigando o desenvolvimento da linguagem no ambiente pedagógico da creche : o que falam as crianças do berçário?

Karla Gomes Ramos, Tacyana; Isabel Patricio de Carvalho Pedrosa, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.03%
compartilha e constrói significados com parceiros, adultos ou crianças, e assimila, transforma e cria o meio sociocultural onde, gradativamente, se insere. Os estudos da criança explorando as emoções, o movimento, a imitação e as ações cooperativas coordenadas, como um sistema comunicativo, nos anos iniciais de vida, têm sido reveladores de uma gama de comportamentos que foram investigados nesse trabalho para uma melhor compreensão dos processos que conduzem à representação e à linguagem. Apoiando-se na perspectiva socioconstrutivista, buscou-se examinar a interação de crianças com seus coetâneos e com as educadoras de creche para apreender alguns aspectos qualitativos desses processos e suas implicações no desenvolvimento da linguagem infantil. Foram realizadas videogravações de crianças, com idades entre 06 e 20 meses e educadoras de duas creches da cidade de Recife, nos momentos da atividade pedagógica desenvolvida, durante três meses. Do material registrado foram recortados e analisados doze episódios interativos. Verificou-se que a atribuição e o compartilhamento de significados entre os sujeitos foram comunicados pelas crianças por meio de diversos níveis de imitação, de ajustamentos rítmicos e posturais...

O olhar do enfermeiro sobre o desenvolvimento da linguagem nas consultas de puericultura

Lima, Luiziane Souza Vasconcelos de; Queiroga, Bianca Arruda Manchester de (orientadora); Frazão, Iracema da Silva (coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
106.08%
Os objetivos dessa pesquisa foram conhecer a abordagem de enfermeiros sobre o desenvolvimento da linguagem nas consultas de puericultura, desvelar sua percepção sobre a importância da observação do desenvolvimento da linguagem e compreender como essa observação é realizada. Trata-se, portanto, de um estudo qualitativo, descritivo e exploratório. A pesquisa ocorreu nas Unidades de Saúde da Família (USFs) do Distrito Sanitário IV em Recife/PE. A amostra foi determinada pelo critério de exaustão. Os sujeitos foram 30 enfermeiros que atuam nas USFs, os quais responderam um questionário para caracterização e uma entrevista semiestruturada, com as seguintes perguntas norteadoras: Que aspectos são abordados na consulta de puericultura? Como você observa o desenvolvimento infantil? Para você qual a importância da observação do desenvolvimento da linguagem na consulta de puericultura? Posteriormente às entrevistas, foram avaliados 150 prontuários, por meio de um roteiro produzido para o presente estudo. As entrevistas foram analisadas pelo software Alceste, versão 2010. Quatro classes de respostas emergiram: Avaliação do desenvolvimento da linguagem na consulta de puericultura; Avaliação do desenvolvimento infantil; Rotina de atendimento nas USFs; Consulta de enfermagem em puericultura. Foi ressaltada...

A exposição ao chumbo como fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem; Lead exposure as a risk factor for alterations in language development

JORGE, Mariana San; VITTO, Luciana Maximiliano de; LAMÔNICA, Dionísia Aparecida Cusin; HAGE, Simone Rocha de Vasconcellos
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
OBJETIVO: Verificar a ocorrência de alterações no desenvolvimento, em particular, o desenvolvimento da linguagem, em crianças com histórico de exposição ao metal chumbo, e a existência ou não de correlação entre índice de contaminação e desenvolvimento de linguagem. MÉTODOS: Cinqüenta e oito crianças entre 12 e 36 meses foram submetidas à triagem fonoaudiológica; destas, 15 compareceram para avaliação específica por meio da Escala de Desenvolvimento Comportamental de Gesell e Amatruda por terem falhado na triagem. A correlação entre índice de chumbo e o grau de defasagem na linguagem foi verificada. RESULTADOS: Seis crianças apresentaram defasagem na área da linguagem da Escala, sendo que, uma delas apresentou defasagem em todos os campos. CONCLUSÃO: Não foi encontrada correlação negativa significante entre a concentração de chumbo e o grau de defasagem no desenvolvimento de linguagem dos indivíduos participantes, entretanto, o estudo sugere que a contaminação pelo chumbo tornou-se fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem destas crianças. Dessa forma, mais estudos são necessários para verificar o grau de prejuízo que este metal pode ocasionar às pessoas, principalmente quando estão em desenvolvimento.; PURPOSE: To verify the occurrence of alterations in the development...

A exposição ao chumbo como fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem

JORGE, Mariana San; VITTO, Luciana Maximiliano de; LAMÔNICA, Dionísia Aparecida Cusin; HAGE, Simone Rocha de Vasconcellos
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
OBJETIVO: Verificar a ocorrência de alterações no desenvolvimento, em particular, o desenvolvimento da linguagem, em crianças com histórico de exposição ao metal chumbo, e a existência ou não de correlação entre índice de contaminação e desenvolvimento de linguagem. MÉTODOS: Cinqüenta e oito crianças entre 12 e 36 meses foram submetidas à triagem fonoaudiológica; destas, 15 compareceram para avaliação específica por meio da Escala de Desenvolvimento Comportamental de Gesell e Amatruda por terem falhado na triagem. A correlação entre índice de chumbo e o grau de defasagem na linguagem foi verificada. RESULTADOS: Seis crianças apresentaram defasagem na área da linguagem da Escala, sendo que, uma delas apresentou defasagem em todos os campos. CONCLUSÃO: Não foi encontrada correlação negativa significante entre a concentração de chumbo e o grau de defasagem no desenvolvimento de linguagem dos indivíduos participantes, entretanto, o estudo sugere que a contaminação pelo chumbo tornou-se fator de risco para alterações no desenvolvimento da linguagem destas crianças. Dessa forma, mais estudos são necessários para verificar o grau de prejuízo que este metal pode ocasionar às pessoas, principalmente quando estão em desenvolvimento.; PURPOSE: To verify the occurrence of alterations in the development...

Desenvolvimento da linguagem no Jardim de Infância em crianças com NEE : um estudo de caso

Oliveira, Maria Virgínia Moreira
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 03/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
96.04%
Em geral, o processo de aquisição da linguagem decorre de forma natural na vida da criança. Todavia, reconhecida a sua importância para a adaptação psicossocial da criança, presente e futura, tem sido sublinhada a importância de identificar possíveis dificuldades, ou atrasos, no desenvolvimento linguístico e promover as habilidades necessárias, ao nível da educação pré escolar. Neste contexto, este é um estudo de caso que tem os objetivos de caraterizar a diversidade de habilidades linguísticas de uma criança pré-escolar com indicação de atraso de desenvolvimento da linguagem, e de avaliar o impacto de um programa de estimulação do seu desenvolvimento, em contexto escolar. As participantes principais são pois uma menina de 7 anos de idade com dificuldades de desenvolvimento da linguagem e a educadora que desenhou e implementou um programa para a aquisição de 11 comportamentos linguísticos (33 sessões). Também a mãe, a educadora titular, a professora de educação especial e a terapeuta da fala forneceram informação. A recolha de dados decorreu em três fases, nomeadamente antes, durante e depois, da implementação do programa. Como instrumentos de recolha de dados utilizaram-se a entrevista...

Conhecimento das letras e emergência da linguagem escrita

Santos, Ana Cláudia da Silva
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.04%
O presente trabalho tem como principal objetivo compreender de que forma é que o educador de infância pode despertar nas crianças o desenvolvimento da linguagem escrita. Este relatório aborda a aprendizagem e a aquisição da linguagem, através da interação entre a criança ainda muito pequena e a família. Ao mesmo tempo, antes da entrada no ensino formal, a criança começa a formar conceções precoces sobre a linguagem escrita manifestadas nas suas tentativas de escrita. Atualmente sabe-se que o conhecimento do nome das letras, assim como as escritas inventadas são cruciais para a aprendizagem da leitura e da escrita. Desta forma, a emergência da escrita, assume, no pré-escolar, um papel fundamental, na medida em que estimula o desenvolvimento, na criança, de competências de escrita e de leitura essenciais à aprendizagem da linguagem escrita. Assim, foi implementado um projeto de intervenção que teve por base as conceções precoces demonstradas por um pequeno grupo de cinco crianças, com idades compreendidas entre os quatro e os cinco anos, através de um teste inicial de avaliação das tentativas de escrita das crianças. Concluída a dinamização das atividades que constituíram o referido projeto de intervenção...

De casa para o jardim: desenvolvimento de competências linguísticas e culturais: o desenvolvimento da expressão oral através das obras de literatura infantil

Tavares, Cacilda Maria da Cruz
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
96.02%
Com este estudo pretendemos dar a conhecer como se processa o desenvolvimento da linguagem nas crianças da Educação Pré-Escolar. Paralelamente, pretendemos também valorizar o papel activo da literatura infantil enquanto elemento promotor das aprendizagens das crianças, sobretudo no domínio da linguagem. Numa primeira fase, e com o propósito de contextualizar o trabalho, abordámos a Educação Pré-Escolar desde as suas origens até à actualidade, passando também por caracterizar os vários modelos curriculares que a fundamentaram. Num segundo momento, explicitámos as várias teorias explicativas sobre a aquisição e o desenvolvimento da linguagem e reflectimos nas várias opiniões sobre os teóricos destas matérias. Continuámos depois a explorar teorias, conceitos, vantagens e várias opiniões sobre a literatura infantil e a sua relação com o domínio de desenvolvimento da linguagem. Enquanto na fase do enquadramento teórico procurámos fazer uma revisão da literatura sobre os assuntos acima descritos, na fase prática tentámos demonstrar a validade das teorias através de uma actividade prática implementada num Jardim de Infância da rede do Ministério da Educação, com um grupo de crianças de idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos.

KNOWLEDGE OF MOTHERS AND NURSERY SCHOOL ASSTSTANTS CONCERNING THE LANGUAGE DEVELOPMENT OF CHILDREN FROM ZERO TO TWENTY FOUR MONTHS OF AGE; CONHECIMENTO DE MÃES E AUXILlARES DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL REFERENTE AO DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM DE CRIANC, AS DE ZERO A VINTE E QUATRO MESES

Cardoso, Regina M.; Pedromonico, Márcia R. M.; Silva, Edina M. K. da; Puccini, Rosana F.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2003 POR
Relevância na Pesquisa
106%
O objetivo desta pesquisa foi verificar o conhecimento de mães e auxiliares de desenvolvimento infantil referente ao desenvolvimento da linguagem de crianças de zero a vinte e quatro meses de idade e sua relaçào COIll o nível de escolaridade dessas cuidadoras. Foram utilizados os seguintes métodos: estudo transversal analítico, realizado com uma amostra não probabilística de 20() mães e 50 auxiliares de desenvolvimento infantil, que constou de aplicação de questionário constituído por treze questões sobre o desenvolvimento de linguagem nessa faixa etária. Os principais resultados foram: nos grupos de mães, a frequência de acertos aumentou conforme o nivel de escolaridade em apenas quatro questões. Os resultados obtidos no grupo de auxiliares de desenvolvimento infantil ficaram aquém do esperado, quando comparados aos das mães com mesma escolaridade. Concluiu-se que os grupos de mães e auxiliares de desenvolvimento infantil foram capazes de observar a emergência de marcos significativos do desenvolvitnento da linguagem em crianças de zero a vinte e quatro meses e apresentaram diferenças pouco relevantes entre si.; The objective of this work was to investigate the knowledge of mothers and nursery school assistants concerning the language development of children from zero to twenty-four monthsof age and the relation of that knowledge with the educational background of these caretakers. The following methods were used: analytical transverse study perforrned with a nonprobabilistic sample of 200 mothers and 50 nursery school assistants...

Observação do desenvolvimento de linguagem e funções auditiva e visual em lactentes

Lima,Maria Cecília Marconi Pinheiro; Barbarini,Grasiela Conceição; Gagliardo,Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon; Arnais,Magali Aparecida de Oliveira; Gonçalves,Vanda Maria Gimenes
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.02%
OBJETIVO: Investigar o desenvolvimento da linguagem e das funções auditiva e visual em lactentes de creche, a partir da avaliação realizada por educadores. MÉTODOS: Foram avaliados 115 lactentes, nos anos de 1998 a 2001, usuários de uma creche da área da saúde de uma universidade do Estado de São Paulo. Foi utilizado o "Protocolo da Observação do Desenvolvimento de Linguagem e das Funções Auditiva e Visual", com 39 provas no total, para a avaliação dos lactentes de 3 até 12 meses de idade. A aplicação desse Protocolo foi feita pelas educadoras da creche, devidamente treinadas. Utilizou-se o teste de Qui-quadrado ou Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Os lactentes apresentaram um padrão diferente no desenvolvimento da linguagem quanto ao início do balbucio e das primeiras palavras, bem como na função visual, quanto à imitação e uso de jogos gestuais e de seguir ordem com uso de gestos. CONCLUSÕES: O ambiente creche propicia condições para um outro padrão de desenvolvimento de linguagem e das funções auditiva e visual. Ações de prevenção na creche devem integrar as áreas de saúde e educação num objetivo comum.