Página 1 dos resultados de 3706 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

A banca, o financiamento agrícola e a crise

Cabo, Paula; Matos, Alda; Fernandes, António; Ribeiro, Maria Isabel
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
A agricultura é, historicamente, um sector negligenciado pela banca, considerada uma atividade de elevado risco, sendo difícil a obtenção de financiamento bancário por parte dos pequenos e médios agricultores, a base da agricultura portuguesa. O acesso ao crédito agrícola tem particular relevância no presente contexto do desenvolvimento agrícola e rural, especialmente dada a elevada dependência nacional de produtos alimentares importados e a atual crise da dívida soberana. Esta comunicação questiona o papel das diferentes instituições de crédito portuguesas no desenvolvimento do país e do seu sistema produtivo. Para tal procede-se à análise das políticas financiamento bancário nos diversos setores da economia, com especial atenção ao sector primário e à atividade agrícola, bem como, eventuais mudanças motivadas pela situação excecional de reestruturação que o pais atravessa. Tendo como objeto de estudo as principais instituições financeiras portuguesas, com uma quota de mercado global superior a 75% do sector. O período em estudo engloba maioritariamente os anos de 2006 a 2012, e a informação foi recolhida a partir das demonstrações financeiras e relatórios de gestão anuais dos bancos...

A banca, o financiamento agrícola e a crise

Cabo, Paula; Matos, Alda; Fernandes, António; Ribeiro, Maria Isabel
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
46.23%
A agricultura é, historicamente, um sector negligenciado pela banca, considerada uma atividade de elevado risco, sendo difícil a obtenção de financiamento bancário por parte dos pequenos e médios agricultores, a base da agricultura portuguesa. O acesso ao crédito agrícola tem particular relevância no presente contexto do desenvolvimento agrícola e rural, especialmente dada a elevada dependência nacional de produtos alimentares importados e a atual crise da dívida soberana. Esta comunicação questiona o papel das diferentes instituições de crédito portuguesas no desenvolvimento do país e do seu sistema produtivo. Para tal procede-se à análise das políticas financiamento bancário nos diversos setores da economia, com especial atenção ao sector primário e à atividade agrícola, bem como, eventuais mudanças motivadas pela situação excecional de reestruturação que o pais atravessa. Tendo como objeto de estudo as principais instituições financeiras portuguesas, com uma quota de mercado global superior a 75% do sector. O período em estudo engloba maioritariamente os anos de 2006 a 2012, e a informação foi recolhida a partir das demonstrações financeiras e relatórios de gestão anuais dos bancos...

O papel das relações interpessoais na condução do ProSavana-JBM (Japão-Brasil-Moçambique): um estudo de caso: programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola da Savana Tropical de Moçambique

Ferreira, Melina de Souza-Bandeira
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.05%
O objetivo deste estudo de caso foi o de identificar o papel das relações interpessoais na condução do ProSAVANA-JBM (JAPÃO-BRASIL-MOÇAMBIQUE), Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola da Savana Tropical de Moçambique. Os objetivos intermediários permitem também investigar quais outros fatores podem ter sido determinantes na condução do ProSAVANA. Este programa além de representar uma parceria internacional entre organizações de três países Brasil, Japão e Moçambique, possui impactos de ordem social, econômica e ambiental. A análise dos dados demonstra que as relações interpessoais exerceram a maior centralidade entre os demais fatores determinantes à condução do Programa, e também corrobora para o desenho de um modelo de rede de relações interpessoais relacionada ao ProSAVANA. As limitações do estudo referem-se à dificuldade deste estudo ser replicado ou generalizado cientificamente, considerando que não seria possível emitir avaliações sobre determinado comportamento, a partir de um estudo de caso único. Finalmente, o propósito deste estudo é oferecer instrumentos teóricos e empíricos que permitam aprofundar a reflexão sobre o papel das relações interpessoais...

A infra-estrutura de transporte e desenvolvimento agricola na região centro-oeste

Murilo Jose de Souza Pires
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
56.19%
A soja aparece na produção agrícola do Centro-Oeste na década de setenta.Entretanto, sua expansão ocorre com maior ímpeto somente a partir de meados da década de oitenta. Embora sua importância no cenário agrícola regional seja, portanto, relativamente recente, sua capacidade de transformação da estrutura econômica da região se fez sentir com grande velocidade. Basta mencionar, neste sentido, que o número de empreendimentos comerciais e industriais ligados à soja instalados na região foi mais que decuplicado em apenas 5 anos, passando de 3 unidades industriais para 37 entre 1985 e 1990. O PIB e as exportações regionais vêm crescendo muito acima da média nacional. A presença, ao ladoda soja, de uma forte produção de milhoe a possibilidade de recuperação da produção regional de trigo indicam amplas possibilidades de desenvolvimento da pecuária e da agroindústria regionais, dada a sinergia existente entre a produção de grãos e a produção de carnes (via produção de rações para aves). O grande gargalo que poderá bloquear este curso é a precariedade da infra-estruturar egional, particularmente seu sistema de transportes. Assim, é de se esperar que o desenvolvimento da infra-estrutura, melhorando as ligações da região com os mercados nacional e internacional...

Pluriatividade e desenvolvimento rural no Estado de Santa Catarina

Lauro Francisco Mattei
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/1999 PT
Relevância na Pesquisa
46.24%
A lógica que fundamentou a modernização da agricultura pressunha uma identidade entre desenvolvimento agrícola e desenvolvimento ruraL Sabe-se hoje que, onde essas políticas foram implementadas, a agricultura se modernizou mas a pobreza rural persistiu. É justamente este fato que permite afirmar que os parâmetros de desenvolvimento rural transcendem a esfera agrícola, não podendo mais ser identificados em termos setoriais e nem ser avaliados apenas a partir dos níveis da produtividade agrícola. Há um consenso na literatura especializada de que as atividades econômicas presentes no espaço rural não podem ser reduzidas apenas à sua função primordial de produção alimentar. Atualmente existe um conjunto de outras atividades sendo desenvolvidas nesse espaço, as quais romperam com o enfoque tradicional que colocava a agricultura como atividade hegemônica do mundo ruraL Este processo gera novas dinâmicas técnico-produtivas que causam fortes impactos sobre o mundo do trabalho ruraL Por um lado, a modernização e a integração produtiva elevaram a produtividade do trabalhando liberando mão-de-obra no interior das famílias. Por oufro, aumenta o número de agricultores e de seus familiares ocupados em atividades que não estão mais diretamente relacionadas à agricultura. No âmbito deste processo surgem as famílias pluriativas...

Responsabilidade Social e Desenvolvimento Regional: Estudos de Caso no Alentejo

Silva, Maria Luísa; Jorge, Fátima; Moura, Estevão
Fonte: Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Regional Publicador: Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Regional
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
55.95%
A partir da análise teórica dos conceitos de desenvolvimento sustentável, responsabilidade social e sustentabilidade empresarial, é destacada a relação entre desenvolvimento regional e estratégias de sustentabilidade empresarial que integrem práticas de responsabilidade social. Abordadas também à luz da estratégia de desenvolvimento regional - Alentejo 2015, para evidenciar tal relação reflectimos, neste artigo, sobre as práticas de responsabilidade social adoptadas por quatro organizações escolhidas: a EDIA, S.A., uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos; a Sociedade Agrícola Freixo do Meio, S.A., uma pequena empresa privada pertencente à sociedade que estrutura o grupo Sousa Cunhal - Investimento, SGPS S.A., a Delta Cafés SGPS, S.A., uma sociedade holding portuguesa de capitais inteiramente privados e o grupo de empresas Esporão, S.A.. Embora com características diferenciadas, estas organizações apresentam alguns aspectos comuns nas práticas de responsabilidade social adoptadas, até ao nível dos factores que influenciam a sua implementação.

Análise e avaliação sociocultural do projeto de desenvolvimento agrícola da Calenga: uma abordagem ao envolvimento dos agentes

Alberto, José Rafael dos Anjos
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 13/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.31%
Dissertação de Mestrado, Gestão e Conservação da Natureza, 13 de Dezembro de 2013, Universidade dos Açores.; O projeto de Desenvolvimento Agrícola da Calenga é tutelado pelo Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento com período de execução de 5 anos. O projeto foi implementado em 2007 na comuna da Calenga, Município da Caála, Província do Huambo. Este propõe-se contribuir para o desenvolvimento rural e agrícola através das seguintes ações: desenvolvimento de infraestruturas rurais, agricultura, reforço da capacidade dos camponeses e apoio à comercialização das produções. O estudo visou avaliar o impacto social e económico da interferência do projeto na comuna da Calenga, a nível dos vários agentes envolvidos através do método Q, com entrevistas sistematizadas de frases hierarquizadas. Os resultados apontam que o projeto teve um impacto positivo na vida social e económica das famílias camponesas através da reparação e ampliação de estradas e postos de saúde; construção de infraestruturas tais como escritórios, residências, armazéns, sistemas de irrigação; de abastecimento de água potável; de comercialização, e de organização de cooperativas agrícolas...

Proposta de um sistema de medição de desempenho aplicado à mecanização agrícola

Peloia,Paulo R.; Milan,Marcos
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Agrícola
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.13%
As organizações líderes dos mais diferentes setores têm como característica medir o próprio desempenho de modo sistêmico, porém nas empresas agrícolas ainda não é comum o emprego desse conceito, incluindo o setor de mecanização. A mecanização tem um forte impacto na composição dos custos de produção, e conhecer o seu desempenho é primordial para o sucesso de empresa agrícola. A importância que as medidas de desempenho têm no auxílio à gestão e o que a mecanização representa para os custos de produção justificaram o desenvolvimento deste trabalho, que tem como objetivo propor um sistema de medição de desempenho integrado para dar suporte à gestão da mecanização agrícola. A metodologia foi dividida em duas etapas: adaptação de um modelo conceitual sistêmico, com base no Balanced Scorecard - BSC; aplicação do modelo a um estudo de caso na agroindústria canavieira. A adaptação e a aplicação do modelo conceitual permitiu obter indicadores de desempenho de modo sistêmico e associados a: custo e prazo (tradicionalmente utilizados); controle e melhoria na qualidade de operações e processos de apoio; preservação ambiental; segurança, saúde, satisfação, motivação e capacitação de colaboradores; desenvolvimento de sistemas de informação. Conclui-se que o modelo auxiliou na elaboração do sistema de medição de desempenho para a gestão de sistemas mecanizados e que os indicadores permitem uma visão integrada da empresa e associada aos objetivos estratégicos.

Projeto Gavião: impactos no desenvolvimento rural - 1998/2001.

CORREIA, R. C.; OLIVEIRA, C. A. V.; ARAÚJO, J. L. P.; LIRA, M. O. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 41., 2003, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora : SOBER; Embrapa Gado de Leite; CES/JF; UFJF; UFLA; UFSJ; UFV, 2003. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 41., 2003, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora : SOBER; Embrapa Gado de Leite; CES/JF; UFJF; UFLA; UFSJ; UFV, 2003. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.09%
O Projeto de Desenvolvimento Comunitário da Região do rio Gavião, iniciado em 1998, com recursos do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e do Governo do Estado da Bahia, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), órgão da Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia, ocupa uma área de, aproximadamente, 14.000km2, compreendendo 13 municípios. Após inúmeras ações na área e decorridos 3,5 anos de iniciado o Projeto, realizou-se uma pesquisa intermediária de avaliação de impactos, para medir, comparar e analisar os resultados das ações executadas pelo Projeto, visando realizar ajustes e medidas corretivas nas ações desenvolvidas na área e fornecer os elementos básicos para melhorar a sua intervenção e planejamento das ações futuras. Este trabalho avalia, por meio da aplicação de técnicas de análise estatística multivariada, o impacto causado pela introdução de novas tecnologias nos sistemas de produção praticados pelos pequenos produtores assistidos pelo Projeto Gavião. Foi desenvolvido em duas etapas: a primeira, iniciada em 1998, teve como objetivo realizar o diagnóstico dos sistemas agrários nos municípios que compõem o Projeto Gavião. Para tanto, foi selecionada uma amostra de 1.301 produtores e aplicou-se um questionário contendo 670 variáveis. Os resultados analisados revelaram a existência de 12 tipos distintos de sistemas de produção praticados pelos produtores. Estes sistemas foram caracterizados segundo o tamanho da família...

Convergência de tecnologias emergentes na área agronômica e engenharia agrícola.

MANTOVANI, E. C.; YEGANIANTZ, L.; ARAUJO, M. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 38., 2009, Juazeiro, Petrolina. Planejamento da bacia hidrográfica e o desenvolvimento da agricultura: anais. Juazeiro, Petrolina: UNIVASF: Embrapa Semiárido: CEFET: SBEA, 2009. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 38., 2009, Juazeiro, Petrolina. Planejamento da bacia hidrográfica e o desenvolvimento da agricultura: anais. Juazeiro, Petrolina: UNIVASF: Embrapa Semiárido: CEFET: SBEA, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.21%
O objetivo do artigo é propor uma metodologia para estudos de convergência de tecnologias emergentes na área agronômica e de engenharia agrícola, utilizando conceitos como os mapas tecnológicos. A importância desse trabalho está em demonstrar que os conceitos mencionados podem gerar parceria natural entre setor público e privado no financiamento da Pesquisa e Desenvolvimento - P&O, promovendo desenvolvimento da agricultura brasileira. A formulação das ideias e conceitos foram produtos da revisão da metodologia utilizada no planejamento estratégico da Embrapa. O trabalho conclui que as características da nova tecnologia para a agricultura tropical é resultado da sinergia e das relações simbióticas entre inovações "empurradas pela ciência" ? science pushed financiadas pelo setor público e outras inovações induzidas pela demanda de mercado, principalmente do setor privado - demad pulled. A ideia principal explica que as tecnologias das áreas biológicas e agronômicas desenvolvidas pela Embrapa utilizaram recursos públicos, enquanto as tecnologias do setor de mecanização, armazenagem e transporte foram desenvolvidas pelo setor privado. Na área agronômica, o "plantio direto" foi um exemplo típico de iniciativa do setor público enquanto a oferta dos equipamentos foi resposta à demanda do setor privado.; 2009

As faces ocultas do ProSAVANA : uma discussão sobre subimperilismo, dependência e desenvolvimento

Calmon, Daniela Pessoa de Goes
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: 182 p.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.13%
Orientador: Ricardo Prestes Pazello. Coorientador: Hector Rolando Guerra Hernandez; Monografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direito; Resumo: O trabalho busca localizar dentro de um debate mais amplo sobre subimperialismo, dependência e desenvolvimento o ProSAVANA (Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola da Savana Tropical em Moçambique), programa de cooperação entre Japão, Brasil e Moçambique para modificar a agricultura desenvolvida no norte de Moçambique e transformar a região em um corredor de exportações. Foca-se em compreender o papel desempenhado pelo Brasil nesta cooperação e entender as dinâmicas globais que propulsionaram o ProSAVANA mas que frequentemente estão veladas no discurso oficial do programa. Para isso, são analisadas as clivagens da geografia capitalista mundial a partir da perspectiva da teoria marxista da dependência, bem como a complexificação dessas clivagens nas últimas décadas, com a crescente proeminência econômica e política de alguns países do Sul e o acirramento de assimetrias entre países dependentes. Aborda-se, também, a investida global contra o campesinato e seus modos de vida à luz das categorias de acumulação por espoliação e de expropriações primárias. É constatada especificamente a intensificação desse processo expropriatório no continente africano nos últimos anos...

Modernização agrícola e transformações socioespaciais em Goiás: desigualdades e concentração no desenvolvimento regional no período 1930 a 2007

Queiroz, Gilberto José de Faria
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
A tese analisou a modernização agrícola e as transformações socioespaciais em Goiás, no período 1930 a 2007. A pesquisa procurou evidenciar o modelo de desenvolvimento agrícola a partir do processo de modernização e seus impactos no desenvolvimento regional. As características da especialização e da concentração da produção agrícola foram estudadas para explicar as desigualdades socioespaciais e do modo de produção agrícola nas regiões goianas. As evidências apontadas permitiram que se chagasse às várias conclusões. O Estado foi o principal agente que provocou as transformações sociais, econômicas e espaciais em Goiás. A modernização da agricultura em Goiás foi parcial e seletiva. O processo ocorreu de forma diferenciada e em intensidades diferentes por produto, por categorias de produtores e por regiões do Estado. O modelo de desenvolvimento agrícola implantado visou a modernização da grande propriedade rural para produzir produtos de interesse agroindustrial e de exportação. Gerou forte concentração espacial da produção e manteve a concentração fundiária em nível elevado. No período analisado não houve ações significativas de políticas públicas que alterasse a distribuição desigual da terra. Do ponto de vista econômico...

A construção do diálogo interinstitucional para o desenvolvimento territorial rural sustentável : estratégias comunicativas e de participação no Território do Sisal, Bahia

Beltrão, Selma Lúcia Lira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
56.13%
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2010.; O presente trabalho se propõe a analisar as estratégias de comunicação que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa tem desenvolvido para levar aos agricultores familiares os resultados de suas pesquisas, e como essas ações sempre estiveram inseridas nas diretrizes governamentais e nas políticas desenvolvimentistas do País. Esta pesquisa é um Estudo de Caso no Território do Sisal, no Estado da Bahia, utilizando coleta e análise de dados qualitativos. O Território do Sisal é um território de identidade situado no semiárido baiano e instituído em 2003 como um território prioritário, em razão da forte presença de uma rede de instituições e movimentos sociais e da cadeia produtiva do sisal. Sua instituição está alicerçada no programa de desenvolvimento sustentável dos territórios rurais, como parte da política de desenvolvimento rural sustentável com abordagem territorial adotada pelo governo a partir de 2003. O objetivo da pesquisa é identificar se os projetos da Embrapa que estão em execução no território, e que têm como proposta democratizar o acesso às informações técnico-científicas e socializar conhecimentos...

Desenvolvimento agrícola, gestão do território e efeitos sobre a sustentabilidade na região Centro-Oeste, Brasil

Silva, Heliton Leal
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
56.21%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2008.; No contexto da integração internacional de mercados das últimas décadas, a modernização da agricultura e a incorporação de áreas até então voltadas para outros usos modificou o território de diferentes regiões do mundo. Nesse processo, o território brasileiro também ganhou novos conteúdos técnicos, científicos e informacionais. A partir da década de 1970, o Estado, por meio de políticas de investimentos para o campo, articulou os interesses entre o setor agrário e o industrial. O crescimento de redes territoriais deu suporte à constituição de complexos agroindustriais e ao alargamento das fronteiras agrícolas. Entre os efeitos ambientais desse processo verificou-se uma incipiente ocupação de alguns dos mais importantes biomas do país. Nas décadas recentes, com a expansão dos complexos grãos-carne e a integração da agricultura à matriz energética nacional, a agricultura brasileira, em particular a do Centro-Oeste, tem sido ainda mais potencializada. Em contraste, os investimentos públicos em equipamento do território têm sido limitados. Além disso, a expansão da agricultura, particularmente sobre o Cerrado...

População rural na Região do Alto Jacuí /RS : análise sob a perspectiva do desenvolvimento agrícola

Mera, Claudia Maria Prudêncio de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.3%
No intuito de estudar a temática da diminuição da população rural, objetivou-se nesta pesquisa analisar os fatores identificados com o modelo de desenvolvimento agrícola da região do Alto Jacuí/RS relacionados com a diminuição da população rural. Especificamente, pretendeu-se descrever os produtores rurais que abandonaram o mundo rural e a agricultura, contribuindo assim para a diminuição da população rural; analisar a situação socioeconômica e produtiva dos produtores rurais, antes e depois da migração do mundo rural; identificar e analisar quais fatores e de que forma, além da atividade produtiva agrícola, têm contribuído para a diminuição da população rural. O campo empírico do estudo foram os 14 municípios da região do Alto Jacuí, através do recorte espacial metodológico do COREDE Alto Jacuí. Através de amostragem por acessibilidade, foram realizadas 171 (cento e setenta e uma) entrevistas, abrangendo produtores que venderam ou arrendaram suas terras e migraram para a cidade, compradores ou arrendatários e Segmentos Rurais. A análise dos dados qualitativos foi realizada pelo método de análise de conteúdo, assim, a descrição dos dados da pesquisa apresentam extratos retirados diretamente das anotações originais. Por outro lado...

Políticas trabalhista e fundiária e seus efeitos adversos sobre o emprego agrícola, a estrutura agrária e o desenvolvimento territorial rural no Brasil; Texto para Discussão (TD) 1108: Políticas trabalhista e fundiária e seus efeitos adversos sobre o emprego agrícola, a estrutura agrária e o desenvolvimento territorial rural no Brasil; Labor and land policies and their adverse effects on agricultural employment, agricultural structure and the rural territorial development in Brazil

Rezende, Gervásio Castro de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.36%
Este trabalho procura discutir a questão do padrão concentrador do desenvolvimento agrícola brasileiro recente, expresso no predomínio da produção em grande escala, elevado índice de mecanização e baixa absorção de mão-de-obra não-qualificada. Propõe-se, inicialmente, a existência de duas posições antagônicas que procuram explicar esse fato: uma, que culpa a herança latifundiária de nossa agricultura, com a implicação de que a solução requereria uma reforma agrária radical, e a outra, que vê nisso um determinismo tecnológico, não havendo, assim, possibilidade de atuar sobre esse problema sem incorrer em uma perda em termos de eficiência econômica. Discordando radicalmente dessas duas posições, este trabalho atribui às políticas trabalhista agrícola e fundiária, que foram instituídas na década de 1960, e à política de crédito agrícola, instituída na mesma época, a responsabilidade maior por esse problema. Conforme a análise apresentada, essas políticas inviabilizaram o mercado de trabalho agrícola temporário e a agricultura familiar, ao mesmo tempo em que fomentaram a mecanização agrícola e o predomínio da produção em grande escala. O trabalho aponta, ainda, que um subproduto adicional desse processo concentrador de crescimento agrícola foi um aumento do êxodo rural e um menor desenvolvimento territorial rural...

Região e espaço no desenvolvimento agrícola brasileiro; Region and space in Brazilian agricultural development

Helfand, Steven M. (Autoria e org.); Rezende, Gervásio Castro de (Autoria e org.); Moreira, Ajax R. B.; Caser, Denise V.; González-Rivera, Gloria; Vicente, José R.; Anefalos, Lilian C.; Brunstein, Luis F.; Paez, Marina; Castro, Newton de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.25%
Apresenta a utilização de técnicas quantitativas à análise da expansão agrícola recente, seja em termos dos padrões de produção, seja em termos dos reflexos espaciais desse processo. Todos os artigos têm em comum um foco nos aspectos regionais e espaciais do desenvolvimento agrícola brasileiro — dimensão fundamental a ser explorada no caso de um país continental como o Brasil. Cabe notar, ainda, que vários artigos do livro se referem especificamente ao Centro-Oeste e, de maneira especial, às regiões de cerrado. Uma vez que grande parte da expansão agrícola brasileira ocorrida nas três últimas décadas — sem falar da nossa futura expansão agrícola — pode ser explicada pela verdadeira revolução agrícola que ocorreu nos solos de cerrado, este livro ganha importância especial, porque, na realidade, ele trata do centro nervoso de nossa agricultura, do seu setor mais dinâmico e principal responsável pela competitividade internacional agrícola que, cada vez mais, o Brasil está revelando, para desespero de seus competidores.; 389 p. : il.

A política de preços mínimos e o desenvolvimento agrícola da região Centro-Oeste; Texto para Discussão (TD) 870: A política de preços mínimos e o desenvolvimento agrícola da região Centro-Oeste; The minimum price policy and agricultural development of the Midwest

Rezende, Gervásio Castro de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Este trabalho discute a política de fixação de preços mínimos para a região Centro-Oeste, adotada principalmente na década de 1980 e na primeira metade da de 1990, que não levava em conta, devidamente, os maiores custos de transporte entre essa região e as regiões consumidoras líquidas, comparativamente às demais regiões excedentárias. O trabalho apresenta, inicialmente, o argumento de que essa política deveria dificultar a integração de mercado entre o Centro-Oeste e as regiões consumidoras líquidas, em grau tanto maior quanto maior fosse a intensidade dessa política. Baseado nessa hipótese, procedeu-se a uma análise de integração de mercado e da atuação da política, que permitiu identificar o período 1985-1989, da “Nova República”, como aquele em que se verificou em maior grau essa inconsistência espacial da política de preços mínimos. O trabalho apresenta ainda dados inéditos sobre estoques formados naquela ocasião, que mostram a dimensão formidável que assumiu essa política; esses dados de estoques permitem também evidenciar as mudanças que ocorreram nessa política nos anos 1990. Finalmente, o trabalho apresenta o argumento de que, embora favorecendo o crescimento da produção agrícola do Centro-Oeste no curto prazo...

Políticas trabalhista, fundiária e de crédito agrícola e seus impactos adversos sobre a pobreza no Brasil; Texto para Discussão (TD) 1180: Políticas trabalhista, fundiária e de crédito agrícola e seus impactos adversos sobre a pobreza no Brasil; Labor, land and agricultural credit policies and their adverse impacts on poverty in Brazil

Rezende, Gervásio Castro de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.22%
Este trabalho procura discutir a questão do padrão concentrador do desenvolvimento agrícola brasileiro recente, expresso no predomínio da produção em grande escala, no elevado índice de mecanização e na baixa absorção de mão-de-obra não-qualificada. Propõe-se, inicialmente, a existência de duas posições antagônicas que procuram explicar esse fato: uma, que culpa a herança latifundiária de nossa agricultura, com a implicação de que a solução requereria uma reforma agrária radical; e a outra, que vê nisso um determinismo tecnológico, não havendo, assim, possibilidade de atuar sobre esse problema sem incorrer em uma perda em termos de eficiência econômica. Discordando radicalmente dessas duas posições, este trabalho atribui às políticas trabalhista agrícola, fundiária e de crédito agrícola, instituídas na década de 1960, a responsabilidade maior por esse problema. Conforme a análise apresentada, essas políticas inviabilizaram o mercado de trabalho agrícola temporário e a agricultura familiar, ao mesmo tempo em que fomentaram a mecanização agrícola e o predomínio da produção em grande escala. O trabalho termina propondo, de modo consistente com a análise apresentada, que a única maneira de iniciar a desconcentração de nosso crescimento agrícola é através de uma desregulamentação radical dos mercados de trabalho e de aluguel de terra...

Região e espaço no desenvolvimento agrícola do Brasil

Alves, Eliseu
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.1%
Trata-se da resenha bibliográfica do livro Região e Espaço no Desenvolvimento Agrícola Brasileiro, de autoria de Steven M. Helfand e Gervásio Rezende de Castro, o qual revela as políticas utilizadas para desenvolver a região Centro-Oeste e o Brasil, e de avaliar os impactos que delas decorreram.; p. 121-130