Página 1 dos resultados de 154 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Elementos figurados da hemolinfa de Dermatobia hominis (Diptera: Cuterebridae): caracterização ao nível de microscopia óptica, em larvas do 2o. e 3o. instares

Lello, Edy de; Toledo, Luis A.; Gregório, Elisa A.
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 351-358
POR
Relevância na Pesquisa
67.47%
Foram examinados os hemócitos de larvas do 2º (L2) e 3º(L3) instares de Dermatobia hominis em nível de microscopia óptica e comparados com os de outras espécies encontradas na literatura. Nas L2 e em L3 com peso de até 200mg foram encontrados cinco tipos: Pro-hemócitos, Plasmatócitos, Vermiformes, Oenocitóides e Esfoliativas. A medida em que as L3 foram-se tornando mais idosas apareceram em seqüência os Granulócitos e Adipohemócitos, sendo raro encontrar-se Pro-hemócitos em L3 com peso acima de 500mg. Tipos intermediários entre Pro-hemócitos e Plasmatócitos e entre Granulócitos e Adipohemócitos também foram encontrados, fazendo-se supor que pro-hemócitos dão origem ao Plasmatócito e que este dá origem ao Granulócito que pode acumular grãos de lipídeos transformando-se em Adipohemócito. O Oenocitóide parece ter origem diferente dos demais tipos. Não foram encontradas formas transicionais entre Plasmatócito fusiforme e Vermiforme típica conforme aparece na literatura para algumas espécies. Embora sem ter característica de hemócitos, as células Esfoliativas são elementos que aparecem nos dois instares estudados.; Hemocytes of 2nd (L2) and 3rd (L3) instar larvae of Dermatobia hominis were studied and compared with other insect species. In L2 and L3 weighing up to 200mg there are five cell types: Prohemocytes...

S-100 dendritic cells in normal and Dermatobia hominis infested cattle skin

OLIVEIRA-SEQUEIRA, Teresa Cristina Goulart de; BACHI, Carlos Eduardo; LELLO, Edy de
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.51%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Foram investigadas as células dendríticas (CD) na pele normal de cinco bezerros das raças Nelore, cinco da raça Holandesa Preta e Branca e cinco animais mestiços por meio da imunomarcação pela proteína S-100. Os animais mestiços foram infestados experimentalmente com 100 larvas de primeiro estádio de Dermatobia hominis e deles foram colhidas biópsias de pele parasitada às 24, 48, 72 e 168 horas após a infestação. Biópsias de pele destes animais, colhidas antes da infestação, foram utilizadas como controle. A imunomarcação das CDs foi feita empregando-se anticorpos de coelhos antiproteína S-100 e a técnica da avidina-biotina-peroxidase. Além das CDs, melanócitos, nervos e células endoteliais apresentaram imunomarcação pela proteína S-100. As DCs foram observadas exclusivamente na derme superficial, próximas à camada basal, tanto nos animais infestados como nos não-infestados. Não se detectou diferença significativa no número de CDs que pudesse ser atribuída à raça dos animais. Nos animais parasitados por D. hominis, as CDs apresentavam-se mais intensamente coradas e com os prolongamentos mais espessos do que nos controles não-parasitados. Além disso...

Post-embrionic development of the digestive tube of Dermatobia hominis (Linnaeus) (Diptera, Cuterebridae)

Vieira, Ana Maria; Lello, Edy de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zoologia Publicador: Sociedade Brasileira de Zoologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1063-1074
ENG
Relevância na Pesquisa
67.26%
The digestive tube of 2nd and 3rd instar larvae, pupae and newly emerged adults of Dermatobia hominis (Linnaeus, 1781) was studied anatomically. The specimens were dissected in buffer saline under a stereomicroscope, and the digestive tubes were placed on slides and fixed in 10% buffered formalin. Each tube was measured using a micrometric eye piece, and drawings were made with camera lucida. The results showed that the midgut, the hindgut and the Malpighian tubules with their ducts grow gradually during the larval development. The oesophagus and the salivary glands with their ducts grow only during the moult from the 2nd to the 3rd instar. In the pupal period, salivary glands grow gradually but disappeared after the 20th day. After metamorphosis the digestive tube regressed. This is expected since adult D. hominis lives about nine days without feeding. This fly, similar to other calyptratae muscoid flies shows no vestige of a crop during all post-embrionic development, and the adult has no salivary glands.

Histological and immunological reaction of cattle skin to first-instar larvae of Dermatobia hominis

OliveiraSequeira, TCG; Sequeira, J. L.; Schmitt, F. L.; DeLello, E.
Fonte: Blackwell Science Publicador: Blackwell Science
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 323-330
ENG
Relevância na Pesquisa
67.41%
Six cattle that had earlier exposure to Dermatobia hominis were infested experimentally with first-instar larvae of the parasite. Skin biopsies taken at intervals were studied in wax and in plastic sections. The avidin-biotin-peroxidase method was used to detect the presence and localization of host immunoglobulins (Igs) G and M and antigens of first and second instar larvae of Dermatobia hominis. The larvae penetrated actively through the skin and migrated towards the subcutaneous tissues. The great numbers of eosinophils suggest that they are the most important cell in mediating damage to D.hominis larvae. The immunoglobulins bound only to dead or moulting larvae in which access to binding sites may have been altered. This could represent a morphological manifestation of a mechanism that protects larvae from the host immune response. Large amounts of soluble antigens detected along the fistulous tract may be important in the maintenance of this tract by disturbing the normal cicatrization process.

Análise bioquímica dos produtos de excreção/secreção de larvas de Dermatobia hominis

Brant, Milena Palmeira Reis Caldeira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 81 f.
POR
Relevância na Pesquisa
67.41%
Pós-graduação em Medicina Veterinária - FMVZ; O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de caracterizar os produtos de excreção/secreção (PE/S) de larvas de Dermatobia hominis, especialmente, no que se refere à atividade proteolítica desses produtos. Os PE/S foram obtidos de larvas de primeiro estágio (L1) cultivadas em laboratório e de larvas de segundo (L2) e terceiro (L3) estágios colhidas de bovinos parasitados. O perfil das proteínas foi obtido pela eletroforese dos PE/S em gel de poliacrilamida contendo sódio dodecil sulfato (SDS-PAGE) e a atividade proteolítica foi investigada utilizando gelatina, azocaseína e N-a-benzoil-arginina-nitroanilida (BAPNA) como substratos. Para caracterização das proteases foram realizados ensaios utilizando estes mesmos substratos, nos quais as amostras foram tratadas com os inibidores: PMSF, TPCK, TLCK, DCI, E-64, EDTA, Elastatinal, Leupeptina, Fenantrolina e Antipaína. Nos PE/S de L1 foram detectadas exclusivamente proteases com peso molecular aparente acima de 168 kDa, cuja inibição revelou pertencerem aos grupos das metalo-proteases e serina-proteases. Os zimogramas dos PE/S de L2 e L3 em géis copolimerizados com gelatina revelaram uma ampla faixa de atividade proteolítica...

Caracterização da variabilidade da mosca do berne Dermatobia hominis (Diptera : oestridae) atraves de dois marcadores moleculares

Taila Andrade Lemos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2000 PT
Relevância na Pesquisa
67.49%
Dermatobia hominis (Linnaus Jr.) conhecida popularmente como mosca do berne. É uma das principais causadoras de miíase primária em vertebrados. sendo uma das principais pragas da pecuária nacional. causando grandes prejuízos à industria coureira. laticínios e frigoríficos. A mosca do berne apresenta uma biologia interessante e ciclo de vida bastante peculiar. o que dificuta a observação da espécie na natureza e a manutenção desta em laboratório. Por estes motivos. a caracterização da variabilidade genética e da estrutura populacional são importantes ferramentas na compreensão da evolução de D. hominis. Para este fim. foram utilizadas as técnicas de RAPD, com seis populações, e de RFLP do DNA mitocondrial, com doze populações. Os resultados foram comparados entre si e com estudos anteriores. Além disso, foram comparadas diferentes abordagens que podem ser aplicadas aos dados obtidos com RAPD. Os resultados de RAPD e RFLP do DNA mitocondrial sugerem que a espécie comporta-se como uma metapopulação. na qual as populações são altamente variáveis e apresentam fluxo gênico entre si. Quanto às diferentes abordagens aplicáveis aos dados de RAPD foi observado que as medidas de Dice e Jaccard, calculadas a partir da matriz completa. e a distância de Nei (1972) calculada com as modificações de Lynch & Milligan (1994)...

Expression of circulating leucocytes before, during and after myiasis by Dermatobia hominis in experimentally infected rats

Gonçalves,Jomara M.; Pereira,Mônica C.T.; Evangelista,Luciene G.; Leite,Antônio C.R.
Fonte: Instituto de Medicina Tropical Publicador: Instituto de Medicina Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 EN
Relevância na Pesquisa
67.26%
Expression of circulating white blood cells was investigated in rats (Rattus norvegicus) experimentally infected with larvae of Dermatobia hominis, the human bot fly. Leucocytes were counted prior to infection (control group) as well as at 6, 10, 15, 20 and 28 days post-infection (dpi) and at 7, 15, 30 and 60 days post-larval emergence (dple). Total leucocyte numbers did not differ markedly among the groups. Significant differences were registered when values from control and animals harboring each larval stage of D. hominis were compared; with crescent rank: L1-, L2-, control and L3-infected groups. Leucocyte numbers were significantly higher in the control, 15, 20 or 28 dpi groups than in the 6 dpi animals. Higher counts were observed in control, L2- or L3-infected rats than L1-infected animals. Neutrophils, eosinophils and both large and small lymphocytes were also counted and analyzed. Basophils and monocytes were insufficient in number to permit statistical studies. These results stimulate the continuity of the studies about the host-parasite relationship in the dermatobiosis.

Spleen cell proliferation during and after skin myiasis by human bot fly Dermatobia hominis

Gonçalves,Jomara Mendes; Nascimento,Maria Fernanda Alves do; Breyner,Natália Martins; Fernandes,Viviane Cristina; Góes,Alfredo Miranda de; Leite,Antonio César Rios
Fonte: Instituto de Medicina Tropical Publicador: Instituto de Medicina Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 EN
Relevância na Pesquisa
67.31%
Spleen cells from mice were examined at 5, 10, 15, 20 and 25 days post-infection (dpi) with Dermatobia hominis larva and at 5, 10, 15, 30 and 60 days post-larval emergence (dple). Cell proliferation in vitro assays were carried out with RPMI-1640 medium and larval secretory product (LSP) of D. hominis at 5, 10, 15, 20 and 25 days. When each group of mice was tested against each medium, significance was only seen for 25 dpi, with increasing order: LSP-10 d, -25 d, -5 d, -20 d, -15 d and RPMI. Significant results were also observed when each medium was tested against mice at each dpi or dple. Each dple group vs. each medium produced significant results only for 10 dple, with increasing order: LSP-5 d, -20 d, -25 d, -10 d, -15 d and RPMI. Comparative tests were also carried out between groups to refine certain observations. The LSPs were also analyzed using SDS-PAGE. The results prove that myiasis caused depletion of spleen cells, particularly under the effect of the LSP-10 and -15, but the cells tended to increase up to 60 dple. This in vitro assay may represent the real systemic immune response in the relationship LSP-D. hominis-host.

Sarcopromusca pruna (Diptera: Muscidae) as an egg transport host of Dermatobia hominis (Diptera: Cuterebridae) in the cacau region of Bahia, Brazil

Silva,Antonio Amancio Jorge da; Smith,Donald Henry; Andrade,Suely de; Barbosa,Jacques da Silva
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1989 EN
Relevância na Pesquisa
67.39%
Sarcopromusca pruna appears to be the predominant transport host for Dermatobia hominis eggs among cattle herds in central eastern Bahia, Brazil. In the study area, two seasonal peaks of S. Pruna abundance coincide with those of Dermatobia, from mid July through late September and from mid November until early January, two periods of moderate monthly rainfall between anual extremes. Among more than 26,000 flies examined during the study, 75 (all female S. pruna) bore Dermatobia eggs. Certain aspects of Dermatobia behavior and ovoposition habits in the field are also discussed.

The associated microflora to the larvae of human bot fly Dermatobia hominis L. Jr. (Diptera: Cuterebridae) and its furuncular lesions in cattle

Sancho,E; Caballero,M; Ruíz-Martínez,I
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1996 EN
Relevância na Pesquisa
67.31%
The microflora associated to furuncular lesions, larvae and pupae of Dermatobia hominis, as well as the relationships between parasite, host and microflora associated, as a comprehensive microsystem, has been studied. One hundred and two furuncular myiasis due to D. hominis larvae in several breeds of cattle were studied and the following bacterial species were significant: Staphylococcus aureus, S. epidermidis, S. warneri, Bacillus subtilis and Escherichia coli. Closely related, the microflora associated to 141 samples from first, second, third instar larva and both external surface and larval cavities has been studied. The representative associated microflora to the larvae were: S. aureus, B. subtilis, S. hycus and Moraxella phenylpiruvica, Moerella wisconsiensis, Proteus mirabilis and P. vulgaris, M. phenylpiruvica, M. wisconsiensis, P. mirabilis and P. rettgeri were the representative microflora associated to 64 pupae of D. hominis.

Post-embrionic development of the digestive tube of Dermatobia hominis (Linnaeus) (Diptera, Cuterebridae)

Vieira,Ana Maria; Lello,Edy de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zoologia Publicador: Sociedade Brasileira de Zoologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 EN
Relevância na Pesquisa
67.26%
The digestive tube of 2nd and 3rd instar larvae, pupae and newly emerged adults of Dermatobia hominis (Linnaeus, 1781) was studied anatomically. The specimens were dissected in buffer saline under a stereomicroscope, and the digestive tubes were placed on slides and fixed in 10% buffered formalin. Each tube was measured using a micrometric eye piece, and drawings were made with camera lucida. The results showed that the midgut, the hindgut and the Malpighian tubules with their ducts grow gradually during the larval development. The oesophagus and the salivary glands with their ducts grow only during the moult from the 2nd to the 3rd instar. In the pupal period, salivary glands grow gradually but disappeared after the 20th day. After metamorphosis the digestive tube regressed. This is expected since adult D. hominis lives about nine days without feeding. This fly, similar to other calyptratae muscoid flies shows no vestige of a crop during all post-embrionic development, and the adult has no salivary glands.

Occurrence of Sarcopromusca pruna (Diptera) in Southern Brazil as a vector of Dermatobia hominis (Diptera) eggs

Azevedo,R.R.; Duarte,J.L.P.; Ribeiro,P.B.; Krüger,R.F.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 EN
Relevância na Pesquisa
67.26%
Relata-se a ocorrência de Sarcopromusca pruna como vetor biológico de Dermatobia hominis no sul do Brasil. O díptero foi capturado em Janeiro de 2003 em armadilha Malaise, permanentemente instalada desde Julho de 2002, como parte de um estudo de diversidade de Muscoidea no bioma Campos Sulinos, extremo sul do Rio Grande do Sul. O espécime estava carreando 18 ovos de D. hominis na porção látero-ventral direita do abdome.

Resposta imune-humoral e celular em bovinos da raça Nelore imunizados com extrato de larvas (L2 e L3) de Dermatobia hominis (Linnaeus Jr., 1781)

Fernandes,Nelson Luis Mello; Socol,Vanete Thomaz; Pinto,Simone Benghi; Minozzo,João Carlos; Oliveira,Carlos Antonio Lopes de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.4%
As larvas da Dermatobia hominis provocam lesões ulcerativas, danificando o tecido subcutâneo e conseqüentemente a pele do hospedeiro. O couro é o subproduto que sofre maior depreciação, o que, muitas vezes, impossibilita seu aproveitamento na industrialização. Atualmente o controle químico é utilizado como forma de combate à dermatobiose, entretanto, leva ao acúmulo de substâncias tóxicas nos animais e no ambiente. No presente trabalho, foram avaliadas as respostas imune-humoral e celular de bovinos imunizados com extrato antigênico preparado com larvas de D. hominis. Três grupos de oito bezerras da raça Nelore com 10 meses de idade foram usados, tendo o primeiro grupo (A) recebido aplicação de extrato imunogênico de larvas de D. hominis, com intervalos de quinze dias; o grupo (B), utilizado como controle, não recebendo nenhum tipo de tratamento; e o grupo (C) recebendo o tratamento ectoparasiticida à base de Dichlorvos associado a Cypermetrina. Neste mesmo período, foram avaliados o leucograma e os níveis de IgG contra D. hominis pela técnica de enzimoimunoensaio-ELISA. Quanto à avaliação da imunidade humoral, verificou-se que os animais do grupo A apresentaram maior produção de IgG contra D. hominis...

Inquérito sobre os casos de miíase por Dermatobia hominis em cães da zona sul do município do Rio de Janeiro no ano 2000; Inquiry of cases of myiasis by Dermatobia hominis in dogs of the southern zone of Rio de Janeiro municipality in 2000

Cramer-Ribeiro, Bianca Chiganer; Sanavria, Argemiro; Oliveira, Marcelo Queiroz de; Souza, Fábio Silva de; Rocco, Fernanda da Silva; Cardoso, Patrícia Giupponi
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2002 POR
Relevância na Pesquisa
67.62%
Na Zona Sul do Município do Rio de Janeiro, foi realizado um inquérito sobre os casos de miíases por larvas de Dermatobia hominis (berne) em cães atendidos em 34 clínicas e consultórios veterinários durante 2000, para identificar fatores predisponentes a esta parasitose e contribuir na compreensão dos seus aspectos epidemiológicos e na sua prevenção. Pelo menos um caso foi atendido em 24 estabelecimentos, sendo os cães de raça definida, adultos, machos e de pelagem curta e clara os mais acometidos. Os locais do corpo mais afetados foram aqueles de fácil acesso às moscas: membros, dorso, região lombar, cabeça e pescoço. Na maioria dos casos, não foram observadas complicações durante e após o tratamento e o tempo de cura foi menor que cinco dias. Como não se observou determinada época do ano com maior ocorrência de casos, deve-se realizar programas preventivos durante o ano todo, baseados em dados epidemiológicos como as características fenotípicas (raça, cor e comprimento de pelagem, idade e sexo) dos animais acometidos. Os proprietários devem ser encorajados a procurar por orientação veterinária quando houver larvas nos animais e a manter boas condições higiênicas ambientais. A prevenção deve ser aplicada principalmente nas áreas que propiciam um ambiente favorável à sobrevivência e proliferação da D. hominis e das moscas vetoras de seus ovos...

Epidemiology of the Dermatobia hominis (L. Jr. 1781) (Diptera: Cuterebridae) infestation in bovine of São Carlos region, São Paulo State, Brazil; Epidemiologia de Dermatobia hominis (L. Jr. 1781) (Diptera: Cuterebridae) em bovinos na região de São Carlos, Estado de São Paulo, Brasil

Oliveira, Gilson Pereira de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 02/01/1991 POR
Relevância na Pesquisa
67.55%
Nodules of the tropical warble-fly (Dermatobia hominis) in Canchim cattle breed ranging from24 to 36 months of age were counted in males and females, to study its epidemiology in the São Carlos region. The nodules of the warble-fly were counted in groups of 15 animals in the left side every 14 days. The counts started in January, 1982 and ended in December, 1983. The heaviest warble-fly infestations were observed in February, September, October and December which represent the frequencies of 14.5%, 17.5%, 17.5% and 9.7%, respectively. The lowest warble-fly infestations were observed in July and August with 1.2% and 0.9% respectively. During the months of January, March, April, May, June and November, the animals showed an intermediary warble fly count being of 5.8%, 4.5%, 7.5%, 7.4% and 7.7%, respectively. The highest frequencies of warble-fly nodules were observed during the warm and humid period, while the lowest frequencies were found during the cold and dry seasons.; Nódulos de berne (Dermatobia hominis) foram contados em bovinos da raça Canchim, machos e fêmeas, na faixa etária de 24-36 meses, no período de janeiro de 1982 a dezembro de 1983. A contagem era feita do lado esquerdo do animal a cada 14 dias, em lotes de 15 animais...

Células dentríticas S-100 positivas em pele de bovinos normais e infestados por Dermatobia hominis; S-100 dendritic cells in normal and Dermatobia hominis infested cattle skin

Oliveira-Sequeira, Teresa Cristina Goulart de; Bachi, Carlos Eduardo; Lello, Edy de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 ENG
Relevância na Pesquisa
67.58%
Foram investigadas as células dendríticas (CD) na pele normal de cinco bezerros das raças Nelore, cinco da raça Holandesa Preta e Branca e cinco animais mestiços por meio da imunomarcação pela proteína S-100. Os animais mestiços foram infestados experimentalmente com 100 larvas de primeiro estádio de Dermatobia hominis e deles foram colhidas biópsias de pele parasitada às 24, 48, 72 e 168 horas após a infestação. Biópsias de pele destes animais, colhidas antes da infestação, foram utilizadas como controle. A imunomarcação das CDs foi feita empregando-se anticorpos de coelhos antiproteína S-100 e a técnica da avidina-biotina-peroxidase. Além das CDs, melanócitos, nervos e células endoteliais apresentaram imunomarcação pela proteína S-100. As DCs foram observadas exclusivamente na derme superficial, próximas à camada basal, tanto nos animais infestados como nos não-infestados. Não se detectou diferença significativa no número de CDs que pudesse ser atribuída à raça dos animais. Nos animais parasitados por D. hominis, as CDs apresentavam-se mais intensamente coradas e com os prolongamentos mais espessos do que nos controles não-parasitados. Além disso, nos animais parasitados observou-se um decréscimo significativo no número de CDs a partir de 24 horas após a infestação.; S-100 dendritic cells immunolabeling were investigated in uninfested skin biopsies from five Nelores...

Vetores de Dermatobia hominis, Linnaeus Jr., 1761 (Diptera: cuterebridae) na região de Uberaba, Minas Gerais; Vectors of Dermatobia hominis, Linnaeus Jr., 1781 (Diptera: Cuterebridae ) in the Uberaba Area, Minas Gerais, Brazil

Maia, Antonio Augusto Mendes; Gomes, Abraão Garcia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/1988 POR
Relevância na Pesquisa
67.66%
Vários dipteros são descritos na literatura como veiculadores de ovos de Dermatobia hominis. Com o objetivo de se conhecer estes dipteros na região de Uberaba, Minas Gerais, durante o período de julho de 1985 a agosto de 1966, foram feitas capturas com armadilhas de "McGoon”, utilizando como isca bezerros com idade aproximada de 6 meses. Três armadilhas foram colocadas em locais diferentes, uma próxima aos currais, outra em campo aberto e a última no interior de capoeiras. Foram realizadas capturas quinzenais diurnas e capturas bimensais noturnas. Um total de 46.252 exemplares de 23 famílias de dipteros foram capturados, com predominância de Sarcophagidae e Muscidae, com respectivamente 24.252 e 21.607 insetos. Foram capturados 14 dipteros com ovos de Dermatobia hominis, sendo 50% Musca domestica (Muscidae), 28,56% Sarcophagula sp (Sarcophaçidae), 14,30% Stomoxys calcitrans (Muscidae) e 7,14% Fannia sp (Fanniidae). Executando-se uma postura, as demais foram unilaterais, localizadas na região abdomina1 logo abaixo da asa dos dipteros; o número de ovos variou entre 10 e 52.; Several flies in the literature were described as carriers of eggs of Dermatobia hominis. With the purpose of identifying these flies in the Uberaba area...

Proliferação de células do baço durante e após miíase por Dermatobia hominis; Spleen cell proliferation during and after skin myiasis by human bot fly Dermatobia hominis

Gonçalves, Jomara Mendes; Nascimento, Maria Fernanda Alves do; Breyner, Natália Martins; Fernandes, Viviane Cristina; Góes, Alfredo Miranda de; Leite, Antonio César Rios
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
67.57%
Células do baço de camundongos foram examinadas aos 5, 10, 20 e 25 dias pós-infecção (dpi) com Dermatobia hominis e examinadas aos 5, 10, 15, 30 e 60 dias pós-emergência da larva (dpel). As células foram cultivadas em meio RPMI-1640 contendo, ou não (controle), produtos de secreção das larvas (PSL) de D. hominis com idade de 5, 10, 15, 20 e 25 dias. Em cada grupo com cinco camundongos testados nos meios de cultura, o número de células foi significativo para 25 dpi, com crescente aumento na seguinte ordem: PSL-10 d, -25 d, -5 d, -20 d, -15 d e RPMI. Resultados significantes foram também observados nos testes entre cada meio contendo células tanto de camundongos dpi ou dpel. Em cada dpel grupo versus meio significância foi somente verificada para 10 dpel, na ordem crescente: PSL-5 d, -20 d, -25 d, -10 d, -15 d e RPMI. Testes comparativos foram também realizados entre grupos. O PSL foi analisado sob SDS-PAGE. Os resultados provam que a miíase causou depleção de células do baço, particularmente sob efeito do PSL-10 e -15, mas ocorreu normalidade do número de células aos 60 dpel. Este ensaio in vitro pode representar uma resposta imune sistêmica na relação PSL-D. hominis-hospedeiro.; Spleen cells from mice were examined at 5...

Expressão de leucócitos na circulação sangüínea antes, durante e após miíase por Dermatobia hominis em ratos experimentalmente infectados; Expression of circulating leucocytes before, during and after myiasis by Dermatobia hominis in experimentally infected rats

Gonçalves, Jomara M.; Pereira, Mônica C.T.; Evangelista, Luciene G.; Leite, Antônio C.R.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
67.51%
Expression of circulating white blood cells was investigated in rats (Rattus norvegicus) experimentally infected with larvae of Dermatobia hominis, the human bot fly. Leucocytes were counted prior to infection (control group) as well as at 6, 10, 15, 20 and 28 days post-infection (dpi) and at 7, 15, 30 and 60 days post-larval emergence (dple). Total leucocyte numbers did not differ markedly among the groups. Significant differences were registered when values from control and animals harboring each larval stage of D. hominis were compared; with crescent rank: L1-, L2-, control and L3-infected groups. Leucocyte numbers were significantly higher in the control, 15, 20 or 28 dpi groups than in the 6 dpi animals. Higher counts were observed in control, L2- or L3-infected rats than L1-infected animals. Neutrophils, eosinophils and both large and small lymphocytes were also counted and analyzed. Basophils and monocytes were insufficient in number to permit statistical studies. These results stimulate the continuity of the studies about the host-parasite relationship in the dermatobiosis.; A expressão de leucócitos sangüínea foi investigada em ratos (Rattus norvegicus) experimentalmente infectados com larvas de Dermatobia hominis. As células foram contadas antes...

Populational dynamic and corporal distribution of the larvae Dermatobia hominis (Linnaeus jr. 1788) in bovines of Nelore race; DINÂMICA POPULACIONAL E DISTRIBUIÇÃO CORPORAL DAS LARVAS DE Dermatobia hominis (LINNAEUS Jr., 1781) EM BOVINOS DA RAÇA NELORE

FERNANDES, N. L.M.; THOMAZ-SOCCOL, V.; PINTO, S. B.; OLIVEIRA, C. A.L.
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
67.53%
Aiming to know the epidemiology and bioecology of Dermatobia hominis larvae in the south of Mato Grosso do Sul, 12 Nelore females of approximately 18 months old, which were bred in extensible regimen were utilized. Within a period of 12 months, every month the animals were gathered into a corral and by palpation and inspection all the dermal nodules were counted and mapped according to their corporal distribution. In that period it was observed a total of 294 dermal nodules and the more parasitized corporal region was the palette (24.52%), followed by rib (15.64%) and flank (13.60%). The fore regions of the animals showed 71.09% of the observed larvae. Population fluctuation of the Dermatobia hominis registered a greater number of larvae during summer time, when it was observed 80.26% of nodules with a clear influence of the temperature on these population increases.; O objetivo deste experimento foi conhecer a epidemiologia e a bioecologia de larvas de D. hominis na região sul do estado do Mato Grosso do Sul. Foram utilizadas 12 fêmeas bovinas da raça Nelore, com aproximadamente 18 meses, criadas em regime extensivo. Durante doze meses, os animais foram recolhidos mensalmente à mangueira onde, pela inspeção e palpação...