Página 1 dos resultados de 367 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Fácies sedimentares e proveniência da Formação Bebedouro, Neoproterozóico (BA); Sedimentary facies and provenance of the Bebedouro Formation, Neoproterozoic (BA)

Figueiredo, Felipe Torres
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.85%
O registro sedimentar do final do Neoproterozóico tem sido alvo de intensas pesquisas desde a retomada dos modelos de glaciação extrema e rápidas mudanças climáticas, com destaque para a hipótese Snowball Earth. Esses modelos baseiam-se na identificação, em todos os continentes, de sucessões neoproterozóicas que compreendem diamictitos sobrepostos por carbonatos, interpretados, respectivamente, como depósitos glaciais e pós-glaciais. A fim de explicar o caráter global da distribuição dos diamictitos e sua aparente transição rápida para carbonatos, alguns autores propuseram hipóteses de que o planeta teria sofrido mudanças climáticas extremas, e de que estas teriam ocorrido na forma de três eventos glaciais durante o Criogeniano e o Ediacarano (Sturtian, Marinoan e Gaskiers). Outros autores consideram que a correlação global destes depósitos pode ser explicada pelo modelo Zipper-rift, que considera a existência de geleiras de altitude, condicionadas pelo soerguimento das ombreiras de sistemas de rifts, supostamente abertos durante a fragmentação do supercontinente Rodínia. Apesar de intensos esforços para correlacionar estas sucessões, ainda persistem dúvidas a esse respeito. Isto se deve, em parte, à ênfase dada ao estudo das sucessões carbonáticas sobrejacentes...

Depósitos cenozoicos costeiros e a morfologia do extremo sul de Santa Catarina; Not available.

Duarte, Gerusa Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/1995 PT
Relevância na Pesquisa
37%
O extremo sul do Estado de Santa Catarina, área das bacias dos rios Araranguá e Mampituba, constitui-se do ponto de vista geológico, de rochas sedimentares e ígneas da Bacia do Paraná e depósitos sedimentares do Cenozoico. As rochas apresentam-se sob forma de escarpas e elevações residuais e embasam os sedimentos cenozoicos que cobrem a maior parte da área estudada. Estes sedimentos constituem vários depósitos originados sob diferentes condições e ambientes que se distribuem do sopé da escarpa da Serra Geral até o Oceano Atlântico. No oeste situam-se os depósitos de leques aluviais cobrindo superfície ampla, maior no Setor Norte que no Setor Sul da área, espraiando-se de aproximadamente 200 m até 10 m de altitude. São depósitos principalmente de áreas proximais e medianas dos leques. Constituem-se de depósitos rudáceos intercalados por vezes, e recobertos quase sempre, por materiais mais finos. A sua morfologia é de lobos com topo convexo, separados por áreas rebaixadas planas. Esta morfologia deve-se aos processos deposicionais e erosivos característicos da geração dos leques aluviais. Os depósitos distais de leque têm pequena representação. Os depósitos rudáceos são também encontrados em subsuperfície...

Sedimentação carbonática de algas vermelhas coralináceas da plataforma continental da bacia de campos um modelo carbonático análogo para o terciário

Della Giustina, Ivan Daniel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.07%
O presente trabalho faz uma análise da plataforma continental média e externa da porção central da Bacia de Campos, entre as batimetrias de 65 e 300 metros. Nesta porção da plataforma são encontrados depósitos sedimentares formados por carbonatos e, secundariamente, por siliciclásticos com influência carbonática. Os carbonatos do Membro Grussaí da Formação Emborê se configuram como os mais importantes sedimentos presentes na área de estudo, sendo compostos majoritariamente por algas vermelhas coralináceas (lithothamniun). Os depósitos algálicos ocorrem sob duas formas: a) formas livres formando concreções nodulares centimétricas (rodolitos) e grainstones. b) Incrustações, formando substratos crustosos e lineamentos. Para a análise destes depósitos foram utilizados dados sísmicos tridimensionais relativos à seção terciária da Bacia de Campos e principalmente do fundo marinho. A associação destes dados com amostras de fundo e filmagens do fundo marinho ao longo do traçado de dutos de escoamento de hidrocarbonetos, permitiu a definição de um modelo de distribuição faciológica para os carbonatos formados por algas vermelhas coralináceas e feições fisiográficas associadas a eles. A morfologia do fundo do mar foi dividida em províncias fisiográficas diretamente relacionadas com o padrão deposicional das algas vermelhas e...

Geomorfologia e sedimentologia dos depósitos sedimentares recentes da porção superior do Estuário do Rio Pará (Baía de Marajó, Amazônia)

Martins, Silvio Eduardo Matos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
A dissertação visa caracterizar os depósitos sedimentares superficiais da planície arenosa de maré e de fundo/canal da porção superior da baía de Marajó, na área de influencia do Porto de Vila do Conde quanto sua geomorfologia, distribuição sedimentar e assembléia mineralógica de fundo, com ênfase nos minerais pesados. Os sedimentos foram classificados em nove classes texturais. A granulometria variou de argila à matacão. Os principais minerais pesados que ocorrem nos depósitos superficiais são: zircão, estaurolita, turmalina, cianita, granada e rutilo. Secundariamente ocorrem sillimanita, andaluzita, epidoto, apatita, topázio, muscovita, tremolita-actinolita, hornblenda, diopsídio, monazita, augita e biotita. Os grãos de estaurolita, zircão, turmalina e cianita apresentam ampla distribuição em todas as amostras dos sedimentos de fundo e planície. A assembléia mineralógica de pesados indica mais de uma área fonte de sedimentos. As feições geomorfológicas do curso fluvial estudado puderam ser descritas quanto suas formas, profundidades e composições sedimentares. A distribuição sedimentológica apresenta estreita relação com a morfologia e, sobretudo, evidencia as características de alta hidrodinâmica para esta área. Os sedimentos nas planícies de maré arenosas...

A Influência do El Niño e La Niña nos depósitos lamíticos e na dispersão sedimentar na Praia do Cassino e na desembocadura da Lagoa dos Patos, Rio Grande, RS-Brasil

Silva, Suélen Cristine Costa da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
A Praia do Cassino, localizada no sul do Brasil, é freqüentemente coberta por extensivos depósitos de lama, ocasionando importantes efeitos de curta e longa duração. Alterações no volume das precipitações interferem diretamente no escoamento fluvial e, conseqüentemente, no volume de sedimentos que aportam na Lagoa dos Patos. Dados do regime de precipitação ao longo de 15 estações pluviométricas no período de 1968 a 2008 foram analisados estatisticamente e correlacionadas com eventos de El Niño e La Niña e com a ocorrência de lama na praia do Cassino. Períodos de El Niño e La Niña estão associados com precipitações acima e abaixo da normal, respectivamente, principalmente durante a primavera. Além disso, as anomalias climáticas apresentam influência potencial nos depósitos lamíticos do Cassino. Durante os eventos de El Niño são registradas precipitações mais intensas e, com um tempo de resposta mais rápido a partir do início da anomalia no Oceano Pacífico, além de um intervalo de tempo menor entre os eventos de deposição. As precipitações nas bacias da região sul, nas adjacências da Lagoa dos Patos, apresentam uma forte relação com esta anomalia. Em eventos de La Niña são observadas precipitação mais moderadas além de um período de tempo maior entre o início da anomalia negativa na TSM no Oceano Pacífico e os depósitos de lama. A bacia hidrográfica localizada ao norte da Lagoa dos Patos apresenta uma influência predominante sobre a precipitação durante esse evento. Foi analisada a provável fonte mineralógica das argilas presentes na praia do Cassino e adjacências a Lagoa dos Patos...

Caracterização de depósitos sedimentares marinhos : formação por correntes de turbidez

Mattioda, Samuel de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
As correntes de turbidez constituem mecanismos de grande eficiência no transporte de sedimentos de águas rasas para o mar profundo, gerando, com sua deposição, depósitos sedimentares de variadas espessuras e dimensões. Entre esses depósitos, destacam-se os turbiditos que, por sua vez, são grandes responsáveis pela formação de reservatórios de hidrocarbonetos. Na exploração de hidrocarbonetos, é essencial a elaboração de modelagens rochas-reservatório e de descrições muito detalhadas das heterogeneidades internas dos turbiditos. Nesse contexto, este trabalho tem como objeto de estudo os resultados de algumas simulações, realizadas em modelo reduzido, da ação de correntes de turbidez no processo de sedimentação de partículas em solo marinho. Essas simulações foram realizadas em um dos pavilhões do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRGS no primeiro semestre de 2013 e fazem parte de um estudo mais amplo financiado por uma instituição privada e dirigido pelo Necod (Núcleo de Estudos de Correntes de Densidade) sobre as características dessa interação no leito oceânico. Para a realização desses experimentos, foi construído um tanque de grandes dimensões (35 m x 7 m x 4 m) que visa simular um ambiente marítimo em escala reduzida. Esse tanque foi equipado com uma estrutura munida de um feixe de laser capaz de perfilar o relevo do fundo do tanque com grande precisão. Neste tanque de grandes dimensões...

COBERTURAS SEDIMENTARES CENOZÓICAS DA BACIA DO RIO JUNDIAÍ – SP.

Neves, Mirna Aparecida; Morales, Norberto; Saad, Antônio Roberto
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Este trabalho apresenta a caracterização geológica das coberturas sedimentares cenozóicas da bacia do Rio Jundiaí e suas relações com a evolução geológica regional. Sobre o Embasamento Cristalino, ocorrem depósitos paleozóicos pertencentes ao Grupo Itararé, depósitos terciários e quaternários. Os depósitos terciários constituem ocorrências locais, pois grande parte das seqüências foi removida pela erosão e os restos estão quase sempre encobertos pelas coberturas mais jovens. Correspondem a um antigo sistema de leques aluviais com área-fonte na Serra do Japi e sua origem se associa à formação das escarpas de falhas que controlam as áreas serranas. Os depósitos colúvio-eluviais são constituídos por material areno-argiloso maciço com linhas de pedra basais, que compõe corpos descontínuos controlados por estruturas geológicas. Os depósitos aluviais também acompanham importantes direções estruturais. A distribuição destas coberturas é condicionada pelo relevo, onde conjuntos de falhas de direção predominantemente NW-SE promoveram o abatimento da porção central da área, controlando a implantação da bacia hidrográfica do Rio Jundiaí. A ocorrência de depósitos aluviais em locais onde atuam esforços transtensivos é de grande importância para a exploração dos recursos hídricos subterrâneos. O afeiçoamento da paisagem condicionado por fatores endógenos atesta a importância dos processos neotectônicos em ambiente intraplaca.; This paper presents the geological characterization of sedimentary covers in the Jundiaí River Catchment...

CARACTERÍSTICAS DO CIMENTO DOS DEPÓSITOS SEDIMENTARES DA BACIA BAURU: REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE – SP

Godoy, Manoel Carlos Toledo Franco de; Zanardo, Antenor; Martin-Cocher, Pablo Xavier do Prado; Perusi, Maria Cristina; Tsuchyia, Ítalo
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.74%
Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa referente à cimentação em rochas sedimentares na região de Presidente Prudente – SP, que é integrada a um projeto aplicado à gestão de águas subterrâneas. Geologicamente, a área está localizada em depósitos sedimentares da Bacia Bauru, do Cretáceo Superior. Os resultados da pesquisa, baseados em dados de superfície e subsuperfície, demonstram uma correspondência entre o grau de cimentação carbonática e distinções petrográficas. Uma distinção nítida na porção leste da área da pesquisa deve ser relacionada a eventos tectônicos sindeposicionais ou pós-deposicionais. A presença de analcima no cimento indica a ocorrência de hidrotermalismo, que pode estar associado a esses eventos. Do ponto de vista hidrogeoquímico, a variação do pH das águas subterrâneas em função da profundidade dos poços está relacionada ao comportamento hidroquímico dos minerais constituintes do cimento. A pesquisa mostra também que as camadas menos cimentadas são as mais valorizadas do ponto de vista da explotação de águas subterrâneas.; This paper presents partial results of a research on cementation of sedimentary rocks in the Presidente Prudente Region, State of São Paulo...

Estudo dos depósitos lutíticos da orla ocidental: matérias-primas minerais

Oliveira, Álvaro Filipe Monteiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.79%
Neste trabalho foram efectuados estudos de natureza químico – mineralógica e tecnológica em quatro depósitos sedimentares: Vale Grande, Aguada de Cima, Anadia e Monsarros. Estes estudo permitiram o estabelecimento da coluna tipológica em cada um dos depósitos. No jazigo de Aguada evidencia-se a existência de dois níveis argilosos: a unidade “Barro Negro” de natureza ilito-quartzo-caulinítica (argilas especiais) e a unidade “Argilas de Boialvo” com composição quartzo – ilite – caulinite (argilas comuns). Nos jazigos de Anadia e Monsarros o enchimento argiloso é constituído por argilas compatíveis com as da unidade “Argilas de Boialvo” do jazigo de Aguada, não existindo evidências de deposição de argilas de natureza da unidade “Barro Negro”. Em complemento, foram realizados estudos químicos (elementos menores e Terras Raras) nos diferentes depósitos lutíticos para inferir a importância dos minerais acessórios e argilosos na sua distribuição, de modo a poder determinar-se a sua proveniência. Neste trabalho foi também realizado um estudo de pormenor, de natureza mineralógica (DRX) e química (maiores, menores e Terras Raras), das possíveis rochas-fonte. Perante os resultados obtidos através do estudo mineralógico...

Análise estratigráfica e distribuição do arsênio em depósitos sedimentares quaternários da porção sudeste do Quadrilátero Ferrífero, bacia do Ribeirão do Carmo, MG

Costa,Adivane Terezinha; Nalini Jr,Hermínio Arias; Castro,Paulo de Tarso Amorim; Tatumi,Sonia Hatsue
Fonte: Escola de Minas Publicador: Escola de Minas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.72%
A região do QF, em Minas Gerais, tornou-se internacionalmente conhecida pela exploração de ouro no século XVIII. Nesse artigo, serão apresentados valores de referência (background) para o arsênio em sedimentos aluviais provenientes de áreas que foram intensamente afetadas pela exploração de ouro no passado, contidas na bacia do ribeirão do Carmo. A análise da sucessão faciológica dos perfis aluviais foi realizada em depósitos sedimentares de planícies de inundação, barrancos de rios (cutbank) e terraços aluviais e foi o alicerce para a obtenção do valor de referência do arsênio em depósitos de fácies de canal e de planícies de inundação. A partir do conhecimento do valor de referência obtido pelo método estatístico, com base na confecção de curvas de freqüência acumulada em escala linear, foram gerados mapas geoquímicos no sistema SIG. A obtenção do valor de referência e do mapa geoquímico do arsênio, na bacia do ribeirão do Carmo, com representação das áreas com concentrações anômalas desse elemento, é fundamental para o diagnóstico e planejamento ambiental de um distrito mineiro potencialmente contaminado por arsênio.

Litofácies sedimentares da Formação Sopa-Brumadinho no Campo Diamantífero de Extração (Diamantina, MG)

Silva,Marcio Célio Rodrigues da; Chaves,Mario Luiz de Sá C.
Fonte: Escola de Minas Publicador: Escola de Minas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.85%
Levantamento geológico de detalhe, realizado na Formação Sopa-Brumadinho (Supergrupo Espinhaço), na área do Campo Diamantífero de Extração (Diamantina, MG), identificou o registro de um conjunto de depósitos sedimentares de características essencialmente continentais. Tais depósitos representam a transição de um regime de quiescência tectônica, em sistema fluvial entrelaçado, para outro controlado tectonicamente por falhamentos da fase rifte da bacia, com a formação de depósitos fluviais incisos e de leques aluviais. A análise faciológica, com suporte na identificação dos elementos arquiteturais dessa formação, permitiu o estabelecimento de sete associações de litofácies (A1 a A7), que caracterizam a evolução dos sistemas deposicionais do Supergrupo Espinhaço, nesse sítio. As ocorrências de diamantes conhecidas nas antigas minas relacionam-se, sobretudo, à Associação A2 e, provavelmente, também, à Associação A3.

Análise do desempenho da ultrassonografia no imageamento não invasivo de depósitos sedimentares simulados em laboratório

Pires, Júlio César Gall
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.62%
Neste trabalho a aplicação de ondas acústicas para o imageamento de depósitos sedimentares produzidos em laboratório, com diferentes tipos de sedimentos, foi investigada sistematicamente. Para tanto, usou-se dois equipamentos de imageamento por ultrassom, um médico e um industrial, obtendo-se dois grupos de imagens. O equipamento médico (1,0<

Sistema de caracterização de depósitos sedimentares em função das respostas latentes acústica, elétrica e térmica

Laskoski, Gustavo Theodoro
Fonte: Curitiba Publicador: Curitiba
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.99%
This work describes overall integration of various sensors and geotechnical characterization of sediments. The techniques of analysis are typically characterized by in situ descriptions and laboratory techniques. Sometimes, laboratory responses cannot be explained by descriptions performed in situ, resulting in false positives and the necessity of new measurements. The proposal of a system that integrates sensors and geotechnical analysis in situ provides a better response due to results independent of researcher. Furthermore, the results will be provided in real time and some measurements errors can be easily detected. In this work, the developed system integrates responses of acoustic, electrical, and thermal sensors. The sensors were built in a plate of fiberglass and they are inserted into sediments. A first proposal is the evaluation of acoustic response. In this situation, two sensing plates separated by a given distance is used, where an electric signal is used to generates an acoustic signal and a piezoelectric crystal in the other sensor plate is used to detected received signal. The same setup was employed in a set of electrodes, where an electrical signal is applied into two electrodes arranged in two separate plates and the electrical impedance response is evaluated . Besides that...

Interpretação de dados de GPR com base na hierarquização de superfícies limitantes e na adaptação de critérios sismoestratigráficos

Andrade, Peryclys Raynyere de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica; Geodinâmica; Geofísica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica; Geodinâmica; Geofísica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.08%
Due to its high resolution, Ground Penetrating Radar (GPR) has been used to image subsurface sedimentary deposits. Because GPR and Seismic methods share some principles of image construction, the classic seismostratigraphic interpretation method has been also applied as an attempt to interpret GPR data. Nonetheless some advances in few particular contexts, the adaptations from seismic to GPR of seismostratigraphic tools and concepts unsuitable because the meaning given to the termination criteria in seismic stratigraphy do not represent the adequate geologic record in the GPR scale. Essentially, the open question relies in proposing a interpretation method for GPR data which allow not only relating product and sedimentary process in the GPR scale but also identifying or proposing depositional environments and correlating these results with the well known Sequence Stratigraphy cornerstones. The goal of this dissertation is to propose an interpretation methodology of GPR data able to perform this task at least for siliciclastic deposits. In order to do so, the proposed GPR interpretation method is based both on seismostratigraphic concepts and on the bounding surface hierarchy tool from Miall (1988). As consequence of this joint use...

Depósitos sedimentares e paleossolos da Formação Marília em Campina Verde (MG); Sedimentary deposits and paleosols of Marilia Formation in Campina Verde (MG)

Julia Cristina Galhardo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
A Bacia Bauru, de idade neocretácica, apresenta um conjunto de depósitos continentais que constituem um sistema aluvial dominado por rios entrelaçados desenvolvidos em condições de clima árido a semiárido. A Formação Marília, unidade localizada na porção superior do Grupo Bauru, é reconhecida por uma sucessão de paleossolos superpostos aos depósitos arenosos e conglomeráticos. Esses paleossolos apresentam distribuição regional e guardam informações importantes sobre as condições paleoambientais. A análise macro e micromorfológica dos paleossolos, associada à arquitetura das fácies da Formação Marília na região oeste do Estado de Minas Gerais, propiciaram a compreensão dos processos deposicionais e pedogenéticos ocorridos no Maastrichtiano. Análises geoquímicas forneceram informações sobre os processos pedogenéticos e o paleoclima. A relação espacial e temporal entre depósitos e paleossolo permitiu elaborar um modelo de desenvolvimento dos ciclos sedimentares de alta frequência para a unidade.; The Bauru Basin, neocretacic agree present a set of continental deposits that form an alluvial system dominated by braided river developed in a climate arid to semiarid. The Marilia Formation, unit located in the upper portion of the Bauru Group...

Caracterização geoquímica e isotópica de depósitos sedimentares vulcanogénicos do Ordovícico Inferior do Sinclinal de Moncorvo, Nordeste de Portugal

Teixeira, R. J. S.; Urbano, E. E. M. C.; Gomes, M. E. P.; Meireles, C. A.; Corfu, F.; Santos, J .F.; Azevedo, M. R.; Sá, A. A.
Fonte: LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia Publicador: LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
67.07%
Os ambientes geodinâmicos extensionais na Zona Centro Ibérica, durante o Ordovícico Inferior, favoreceram a ocorrência de episódios vulcânicos. No sinclinal de Moncorvo há evidências desses episódios, preservados sob a forma de depósitos sedimentares vulcanogénicos intercalados em metassedimentos da Formação Marão. Estes depósitos são essencialmente constituídos por quartzo, mas também contêm moscovite, fosfatos da série lazulite - scorzalite, zircão, monazite, raros opacos e turmalina. Embora os depósitos se apresentem recristalizados e com foliação metamórfica penetrativa, a sua granulometria fina, espessura (< 40 cm) e mineralogia sugerem que corresponderiam a depósitos de cinzas distais, com afinidade riodacítica, envolvendo a mistura com materiais detríticos. A datação U-Pb, obtida por ID-TIMS em zircão, indica uma idade preliminar de formação de 484.5 ± 3.0 Ma. Os elevados teores em alguns elementos incompatíveis, a razão CaO/Na2O de 0.33 a 1.77, perfis de REE com (La/Lu)N = 3.37 a 7.96 e discreta anomalia negativa de Eu, valores de (87Sr/86Sr)i t variáveis entre 0.71156 e 0.71304 e -10.8 e -10.0, respectivamente, indicam que os materiais vulcânicos teriam resultado da fusão parcial de metassedimentos semelhantes aos do Grupo do Douro e equivalentes do n orte da Zona Centro Ibérica. Porém...

Análise estratigráfica e caracterização faciológica de depósitos sedimentares neocretácicos pertencentes à Formação Açu, Bacia Potiguar Emersa - RN

Santos, Sérgio Cirino Nóbrega dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.91%
O presente trabalho tem como objeto de estudo depósitos sedimentares neocretácicos da Bacia Potiguar Emersa, NE do Brasil; tratam-se de sedimentos terrígenos da Formação Açu e transição para carbonatos pertencentes à Formação Jandaíra. Testemunhos e perfis de poços exploratórios serviram como base de dados para suporte ao trabalho. A análise faciológica para os testemunhos de poços, de acordo com os códigos e classificações de Miall, 1996 (The Geology of Fluvial Deposits), permitiram a caracterização de ambiente de sedimentação fluvial para estes depósitos; além disto foi também reconhecida a natureza dos processos de avulsão atuantes, segundo critérios de classificação de Jones, 2007. Os perfis de poços permitiram, pelos padrões de empilhamento e correlação, o reconhecimento se superfícies limítrofes para tratos de sistemas e também separação de sequencias deposicionais através do posicionamento dos limites de sequencias. Este procedimento permitiu a realização da análise estratigráfica baseada na Estratigrafia de Sequências que resultou na definição de três sequências estratigráficas presentes ao intervalo estudado. As duas primeiras e mais antigas são ajustáveis ao modelo de sucessões fluviais próximo a linha de costa (Shanley & McCabe...

Fácies sedimentares e ambientes deposicionais associados aos sepósitos da Formação Barreiras no estado do Rio de Janeiro

Morais, Rute Maria Oliveira de; Mello, Claudio Limeira; Costa, Fábio de Oliveira; Santos, Paula de Freitas
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Este trabalho apresenta um estudo faciológico dos depósitos da Formação Barreiras aflorantes no Estado do Rio de Janeiro, entre Maricá e Barra de Itabapoana. Buscou-se, além da caracterização dos processos sedimentares e ambientes deposicionais relacionados a esta sedimentação, estabelecer bases para uma possível correlação com outros depósitos terciários presentes no Estado do Rio de Janeiro, pretendendo um melhor conhecimento da evolução sedimentar cenozóica em uma região continental adjacente a importantes bacias marginais. Foram descritas três fácies de cascalho, três fácies arenosas e duas fácies lamosas, que, em associação, permitiram interpretar a atuação conjunta de processos trativos de alta energia e processos suspensivos e por fluxos gravitacionais, relacionados a um paleoambiente deposicional de rios entrelaçados com leitos arenosos, localmente dominados por cascalhos, com a participação variável de fluxos de detritos. Na região de Búzios, a ocorrência de cascalhos polimíticos sustentados pela matriz, intercalados a areias lamosas, adjacente à Falha do Pai Vitório, foi relacionada a mecanismos tectônicos sin-sedimentares associados à evolução do Graben de Barra de São João. Na maior parte da área estudada...

Depósitos quaternários no Parque Nacional Serra da Capivara e circunvizinhanças, Sudeste do Piauí, Brasil; Quaternary deposits in the Serra da Capivara National Park and surrounding area, Southeastern Piauí state, Brazil

Santos, Janaina C.; Barreto, Alcina Magnólia Franca; Suguio, Kenitiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
56.93%
No Parque Nacional Serra da Capivara e nas circunvizinhanças, na região Sudeste do Piauí, no Brasil, foram realizados estudos morfoestratigráficos, sedimentológicos e geocronológicos de depósitos superficiais para a interpretação de eventos paleoambientais, principalmente paleoclimáticos quaternários. Os depósitos sedimentares associados às unidades morfoestruturais são: leques coluviais no Vale da Serra Branca; depósitos elúvio-coluviais no Reverso da Cuesta e depósitos coluviais do Patamar Estrutural. Fora do Parque Nacional Serra da Capivara ocorrem também colúvios e depósitos aluviais do Rio Piauí. Muitos depósitos coluviais e aluviais são contemporâneos e indicativos de clima semiárido. De acordo com datações obtidas por luminescência (termoluminescência e luminescência opticamente estimulada), a evolução da paisagem atual iniciou-se há no mínimo 436 ± 51,5 ka, quando o rio Piauí depositou sedimentos argilosos. Entre 296,55 ± 46,95 ka e 114,8 ± 14,2 ka, o canal fluvial deste rio exibia provavelmente padrão entrelaçado e depositava barras de areia e cascalhos. Areias e lamas penecontemporâneas, com idades entre 202,75 ± 32,81 ka, 135 ± 16,4 ka e 117 ± 14,5 ka, foram depositadas nas vertentes do Parque Nacional da Serra da Capivara. Novo episódio de coluviação ocorreu entre 84...

O SIGNIFICADO ARQUEOLÓGICO DOS DEPÓSITOS TECNOGÊNICO-ALUVIAIS DA BACIA DO RIO UNA (TAUBATÉ, SP).

Peloggia, Alex Ubiratan Goossens
Fonte: Revista Arqueologia Pública Publicador: Revista Arqueologia Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 23/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.72%
Os depósitos sedimentares antropogênicos caracterizados como Aloformação Rio Una, que configuram baixos terraços ao longo dos vales do rio citado e seus afluentes, na região rural de Taubaté (SP), são registros geológicos correlativos do processo de degradação ambiental derivado da derrubada da Mata Atlântica e implantação dos cultivos de café em meados do século XIX. Argumenta-se que tais formações geológicas, como produtos indiretos da ação humana, são os principais vestígios materiais preservados do referido episódio de apropriação do relevo, e refletem, em suas características sedimentares e geomorfológicas anômalas, a particularidade da relação humanidade-natureza no contexto histórico-cultural considerado.