Página 1 dos resultados de 1289 itens digitais encontrados em 0.063 segundos

Densidade de plantio de palmiteiro em regime de sombreamento permanente

Bovi,Marilene Leão Alves; Sáes,Luís Alberto; Cardoso,Mário; Cione,José
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1987 PT
Relevância na Pesquisa
95.98%
Estudou-se o comportamento do palmiteiro (Euterpe edulis Mart.) plantado sob mata nativa raleada, em diferentes densidades de plantio, nas condições do Vale do Ribeira, SP. Avaliou-se o crescimento vegetativo das plantas pelos seguintes parâmetros: circunferência da planta a diferentes alturas, número de folhas funcionais, comprimento da quarta folha e altura da planta. Avaliou-se também a produção, através do peso, diâmetro e comprimento do palmito obtido. A maior produção de palmito por área foi alcançada nos espaçamentos 1,5 x 1,0 e 1,0 x 1,0m.

Densidade de plantio associada ao uso de regulador de crescimento na cultura do algodoeiro

Cia,Edivaldo; Alleoni,Luis Reynaldo Ferracciu; Ferraz,Carlos Antonio Menezes; Fuzatto,Milton Geraldo; Kondo,Julio Isao; Carvalho,Luiz Henrique; Chiavegato,Ederaldo José; Sabino,Nelson Paulieri
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 PT
Relevância na Pesquisa
106.15%
Estudaram-se três densidades de plantio (4, 8 e 16 plantas por metro) em algodoeiro, utilizando-se a variedade IAC 18, com espaçamento de 1,0 m entre as linhas, com e sem aplicação do regulador de crescimento cloreto de clorocolina (CCC), na dose de 50g ingrediente ativo por hectare, aos 60-70 dias após a emergência das plantas, durante quatro anos agrícolas (1976/77 a 79/80), nas seguintes localidades paulistas: Leme, Sumaré e Araras. Nos locais onde o algodoeiro apresentou porte elevado (>140cm), a produção foi menor na maior densidade de plantio (16 plantas por metro) e o regulador promoveu aumento significativo de produção. Quando o algodoeiro foi menor do que 140cm, a produção foi menos afetada, embora significativamente, pela densidade de plantio, e não houve efeito do CCC. O regulador ocasionou diminuição na altura de plantas; aumento no número de capulhos localizados abaixo de 35cm; diminuição no número de carimãs (capulhos "mal-abertos") e aumento na precocidade da colheita. Além disso, originou, na média das três densidades, aumento no peso de cem sementes e de um capulho, e no comprimento, maturidade e tenacidade da fibra. Originou, também, diminuição na porcentagem de fibra, não afetando o índice Micronaire e a uniformidade de comprimento da fibra.

Efeito do espaçamento de plantio no crescimento, desenvolvimento e produtividade da mandioca em ambiente subtropical

Streck,Nereu Augusto; Pinheiro,Diego Garrido; Junior Zanon,Alencar; Gabriel,Luana Fernandes; Rocha,Thiago Schmitz Marques; Souza,André Trevisan de; Silva,Michel Rocha da
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
O objetivo neste trabalho foi analisar o efeito de diferentes espaçamentos de plantio no crescimento, desenvolvimento e produtividade de hastes e raízes comerciais de mandioca cultivada em ambiente subtropical no Rio Grande do Sul, Brasil. Os tratamentos foram em quatro espaçamentos: 0,8x0,8 m; 1,0x1,0 m; 1,2x1,2 m e 1,5x1,5 m, que correspondem às densidades 15.625 plantas ha-1, 10.000 plantas ha-1, 6.944,45 plantas ha-1 e 4.444,45 plantas ha-1, respectivamente. A cultivar usada foi a Fepagro - RS 13. As variáveis de crescimento e desenvolvimento analisadas foram área foliar verde, altura das plantas, número de folhas senescidas, comprimento de entrenó, número final de folhas (NFF), número de brotações laterais, tamanho final de folhas, filocrono e produtividade de haste e raiz em massa fresca e seca. O índice de área foliar máximo e o filocrono aumentam à medida que aumenta a densidade de plantio. O tamanho final de folha e o número de brotações laterais aumentaram à medida que diminuiu a densidade de plantio. O NFF diferiu apenas na segunda ramificação simpodial (RS2), com maior número de folhas nas plantas espaçadas a 1,5x1,5 m. A produtividade de hastes na cultivar Fepagro - RS 13 não varia com o espaçamento de plantio...

Carbono orgânico e nitrogênio total do solo e suas relações com os espaçamentos de plantio de cafeeiro

Rangel,Otacílio José Passos; Silva,Carlos Alberto; Guimarães,Paulo Tácito G.; Melo,Leônidas Carrijo Azevedo; Oliveira Junior,Antônio Claret de
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
106.08%
A densidade de plantio e o arranjo das plantas exercem influência sobre a produção de resíduos vegetais nos agroecossistemas cafeeiros. Esse aporte diferenciado de resíduos regula os teores de C e N do solo. Este trabalho objetivou avaliar os teores de C orgânico e de N total em um Latossolo Vermelho distrófico cultivado com cafeeiro com diversos espaçamentos de plantio. O experimento foi conduzido no período de 1992 a 2004 na Fazenda Experimental da EPAMIG, em Machado (MG). Os tratamentos avaliados consistiram da combinação de quatro espaçamentos entre linhas (2,0; 2,5; 3,0; e 3,5 m), três espaçamentos entre plantas (0,5; 0,75; e 1,0 m) e dois sistemas de manejo dos resíduos culturais (entrelinha - EL e projeção da copa - PC), totalizando 24 tratamentos, dispostos no campo em blocos ao acaso, em esquema fatorial 4 x 3 x 2, com três repetições. Foram avaliados os teores de C orgânico (CO) e de N total do solo (NT), além da relação CO/NT. Nas amostras de solo da EL, os teores de CO e NT foram maiores do que os da PC. O espaçamento de plantio influenciou os teores de CO, com os maiores valores, em geral, no espaçamento de 3,5 m entre as linhas de plantio, quando a distância entre plantas foi de 0,5 e 0,75 m...

Densidade de plantio, crescimento, produtividade e qualidade das frutas de morangueiro "Camino Real" em hidroponia

Portela,Isabelita Pereira; Peil,Roberta Marins Nogueira; Rodrigues,Silvana; Carini,Fernanda
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.19%
Com o objetivo de determinar o efeito da densidade de plantio sobre o crescimento da planta, a produtividade e características químicas relacionadas à qualidade organoléptica das frutas da cultivar de morangueiro Camino Real em sistema hidropônico do tipo NFT, diferentes densidades de plantio foram avaliadas: 15,0; 12,5; 10,7 e 9,3 plantas m-2, correspondentes ao espaçamento entre plantas de 0,25; 0,30; 0,35 e 0,40 m, sendo fixado o espaçamento entre linhas de 0,18 m. O sistema NFT foi constituído por bancadas de telhas de fibrocimento de 1,10 x 2,44 m, considerando-se cada ondulação côncava da telha como um canal de cultivo. O transplante foi realizado em 26-04-2010, encerrando-se o experimento em 05-01-2011. Avaliaram-se a matéria fresca e seca de folhas, coroa, raízes e frutas, a área foliar, o número de frutas e o peso médio das frutas. Amostras das frutas foram analisadas em relação ao teor de sólidos solúveis totais (SST) e à acidez total titulável (ATT). Com base nos resultados obtidos, conclui-se que o crescimento e a produtividade individual das plantas da cultivar de morangueiro Camino Real não são afetados pela elevação da densidade de plantio, no intervalo entre 9,3 e 15,0 plantas m-2. O crescimento e a produtividade por unidade de área...

Características produtivas da melancia em diferentes espaçamentos de plantio

Resende,Geraldo M. de; Costa,Nivaldo D.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
95.88%
Diferentes espaçamentos de plantio foram avaliados na produção de melancia em experimento da Embrapa Semi-Árido em Petrolina, de outubro a dezembro de 1998. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso em esquema fatorial 2 x 3, consistindo de dois espaçamentos entre linhas (2,50 e 3,00 m) e três espaçamentos entre plantas (0,40; 0,60 e 0,80 m) e 3 repetições, sendo utilizada a cultivar Crimson Sweet. O espaçamento entre linhas de 3,00 m apresentou maior produção (42,46 t/ha), sendo que entre plantas os espaçamentos de 0,60 e 0,80 m alcançaram as maiores produções com 42,50 e 45,29 t/ha, respectivamente, não mostrando diferenças entre si. Não foram verificadas diferenças significativas para produção de frutos refugo nos espaçamentos entre linhas. No entanto, o menor espaçamento entre plantas proporcionou maior produção com 20,21 t/ha, seguido pelos espaçamentos de 0,60 m (12,86 t/ha) e 0,80 m (8,62 t/ha). O incremento dos espaçamentos, tanto entre linhas como entre plantas, resultou em frutos de maior tamanho, tendo o espaçamento 3,00 x 0,80 m apresentado a maior massa fresca do fruto (8,83 kg/fruto). O maior número de frutos por planta (1,35 frutos) foi obtido com o espaçamento de 3,00 x 0...

Produtividade e teor de nutrientes do milho em consórcio com braquiária

Silva,Daniel Valadão; Pereira,Gustavo Antônio Mendes; Freitas,Marco Antônio Moreira de; Silva,Antonio Alberto da; Sediyama,Tocio; Silva,Gustavo Soares; Ferreira,Lino Roberto; Cecon,Paulo Roberto
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
86.19%
Nos cultivos consorciados, a competição entre as espécies pelos recursos do meio pode inviabilizar o sistema. A intensidade da interferência de uma espécie sobre a outra, resultante dessa competição, depende da densidade populacional das espécies componentes do sistema. Na busca de melhor entendimento desses efeitos, avaliaram-se os efeitos de densidades de U. brizantha sobre o crescimento da forrageira e a eficiência nutricional e produtividade do milho em sistema consorciado. Os tratamentos foram casualizados em blocos com quatro repetições. O milho DHB 390 RR foi semeado no espaçamento de 0,50m e na população de 60000 plantas ha-1, sendo o plantio da braquiária realizado manualmente na linha de plantio. As avaliações nutricionais foram realizadas aos 60 dias após o plantio das espécies (DAP) e a produtividade de grãos do milho e a matéria seca da braquiária foi mensurada aos 160 DAP. A matéria seca da braquiária apresentou comportamento quadrático com o aumento da densidade de plantio. O aumento da densidade da U. brizantha resultou em redução linear dos teores de nitrogênio, fósforo, cálcio e magnésio em plantas de milho...

Evolução do crescimento do cafeeiro (Coffea arabica L.) irrigado e não irrigado em duas intensidades de plantio

Carvalho,Carlos Henrique Mesquita de; Colombo,Alberto; Scalco,Myriane Stella; Morais,Augusto Ramalho de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
106.13%
Com este trabalho, objetivou-se avaliar o crescimento do cafeeiro, cultivar Rubi- MG-1192, submetido a diferentes regimes de irrigação (sem irrigação e, com irrigações nas tensões de água no solo de 20 e 100 kPa) em duas densidades de plantio, 2 500 plantas/ha (4,0 × 1,0 m) e 10 000 plantas/ha (2,0 × 0,5 m). O experimento foi conduzido em uma área experimental do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras/MG. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições, utilizando-se o esquema de parcela subdividida, sendo as parcelas compostas pelas duas densidades de plantio e as subparcelas pelos regimes de irrigação. As características fenológicas utilizadas para descrever o crescimento dos cafeeiros foram: altura da planta, diâmetro de copa e número de ramos plagiotrópicos por planta. Foram efetuadas avaliações trimestrais, por um período de dois anos, oito meses e 20 dias (990 dias). As relações entre altura das plantas e época de avaliação e enrtre diâmetro de copa e época de avaliação apresentaram comportamento assintótico. A relação entre número de ramos por planta e época de avaliação foi linear. Os tratamentos irrigados apresentaram uma maior altura de plantas...

Influência da irrigação, da densidade de plantio e da adubação nitrogenada nas características morfogênicas, estruturais e de produção do capim-tanzânia

Magalhães,Marcela de Azevedo; Martuscello,Janaina Azevedo; Fonseca,Dilermando Miranda da; Oliveira,Ivanna Moraes de; Freitas,Fabrício Paiva de; Faria,Dawson José Guimarães; Oliveira,Rubens Alves de; Ribeiro Júnior,José Ivo
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
95.92%
O experimento foi conduzido com os objetivos de avaliar a altura do dossel com 95% de interceptação luminosa e quantificar a influência da adubação nitrogenada e da densidade de plantas nas características morfogênicas e estruturais de capim-tanzânia. Quatro doses de nitrogênio, N (0, 80, 160 e 320 kg.ha-1), foram combinadas com três densidades de plantas (9, 25 e 49 plantas.m-2), em um arranjo fatorial 4 × 3, em delineamento inteiramente casualizado com três repetições, para avaliação da produção de biomassa, e duas repetições, para avaliação das características morfogênicas e estruturais. O acúmulo de MS total durante o período experimental foi influenciado pela adubação nitrogenada e pela densidade de plantas. No período das águas, as maiores doses de nitrogênio diminuíram o intervalo de colheitas e, consequentemente, aumentaram o número de colheitas. A altura do dossel de capim-tanzânia com 95% de IL foi positivamente influenciada pela densidade de plantas nos períodos das águas e de transição água-seca e seca. A altura do capim-tanzânia com 95% de IL apresentou variações ao longo das avaliações, de modo que os valores foram maiores (próximos a 70 cm) no período das águas, seguido pelos períodos de transição água-seca e seca.

Niveis de nitrogenio por fertirrigacao e densidade de plantio na cultura do melao em um vertissolo.

FARIA, C.M.B. de; COSTA, N.D.; PINTO, J.M.; BRITO, L.T. de L.; SOARES, J.M.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.15,n.3,p.491-495,mar.2000. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.15,n.3,p.491-495,mar.2000.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.12%
O trabalho constou de um experimento com melao (Cucumis melo L.), conduzido em um Vertissolo, em Juazeiro, BA, em 1995, com o objetivo de avaliar o efeito de niveis de N por fertirrigacao e de densidades de plantio na produtividade e qualidade de fruto. Os niveis de N foram 0, 80, 130 e 180 kg/ha, conbinados com os espacamentos 2,00 e 1,80 m entre linhas e 0,20 m entre plantas, com uma ou duas plantas por cova. A fonte de N foi a ureia, aplicada diariamente ate 42 dias apos a germinacao, por meio da irrigacao por gotejamento. Todos os tratamentos receberam uma adubacao uniforme de 120 kg/ha de P2 O5 e 120 kg/ha de K2 O. Os espacamentos entre linhas nao causaram diferencas significativas em nenhuma variavel estudada. O nivel de 80 kg/ha de N combinado com uma planta por cova proporcionou uma produtividade de 34,07 t/ha, com 55,7% de frutos proprios para o mercado interno, nao significativamente inferior a produtividade obtida com os niveis mais elevados de N em qualquer combinacao. Com este mesmo nivel, obtiveram-se frutos com 10,22o Brix significativamente superior ao do tratamento sem N e nao-significativamente inferior ao dos outros niveis. Para se obter uma maior parte de frutos proprios para o mercado externo, foi necessario elevar a densidade para duas plantas por cova e o nivel de N para 130 ou 180 kg/ha. O peso medio dos frutos aumentou de 1...

Resposta de cultivares de milho à variação em espaçamento e densidade.

CRUZ, J. C.; PEREIRA, F. T. F.; PEREIRA FILHO, I. A.; OLIVEIRA, A. C. de; MAGALHAES, P. C.
Fonte: Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 6, n. 1, p. 60-73, 2007. Publicador: Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 6, n. 1, p. 60-73, 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.11%
O milho é a gramínea mais sensível à variação na densidade de plantas. Vários pesquisadores consideram o próprio genótipo como principal determinante da densidade ótima de plantas por área. O objetivo deste trabalho foi verificar o comportamento de cultivares de milho, comerciais e em pré-lançamento, desenvolvidas pelo programa de melhoramento de plantas da Embrapa Milho e Sorgo, submetidas a dois espaçamentos e quatro densidades de plantio. Dois experimentos foram instalados em área da Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas, MG. Foram avaliadas dez cultivares de milho, nos espaçamentos de 0,50 m e 0,80 m entre linhas e nas densidades de 40.000, 52.500, 65.000 e 77.500 plantas ha-1. Foi utilizado o delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições, com os espaçamentos nas parcelas, as cultivares nas subparcelas e as densidades nas subsubparcelas. Para aumento no rendimento de grãos, a redução de espaçamento foi mais vantajosa quando se utilizaram maiores densidades de plantio. O rendimento de grãos não foi afetado pela redução do espaçamento. Para as cultivares avaliadas, foi possível obter aumento no rendimento de grãos até a densidade de 77.500 plantas ha-1.; 2007

Densidade de plantio e idade de colheita de quebra-pedra [Phyllanthus amarus (Schumach. & Thonning) genótipo Unicamp-CPQBA 14] na produtividade de filantina.

MAIA-ALMEIDA, C. I.; MING, L. C.; MARQUES, M. O. M.; MAGALHÃES, P. M. de; QUEIROZ, S. C. do N. de; SCRAMIN, S.; MISCHAN, M. M.; MONTANARI JUNIOR, I.; PEREIRA, B.; FERREIRA, M. I.
Fonte: Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v.13, especial, p. 633-641, 2011. Publicador: Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v.13, especial, p. 633-641, 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.19%
RESUMO: Avaliou-se o efeito da densidade de plantio e da idade de Phyllanthus amarus CPQBA-14, sobre o teor e produtividade de filantina. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em esquema fatorial 4 x 6, com cinco repetições, envolvendo 4 tratamentos de densidade de plantio (400.000 pl ha-1; 200.000 pl ha-1; 100.000 pl ha-1 e 66.667,68 pl ha-1) com 6 colheitas (30, 45, 60, 75, 90 e 105 dias após o transplante (DAT)). Os dados foram submetidos a Análise de Variâncias e Regressão (P>0.001). Para o teor de Filantina, foram observados efeitos significativos e independentes dos tratamentos de idade da planta na colheita e densidade de plantio. O teor de filantina aumentou linearmente com a idade da planta, atingindo o máximo aos 105 DAT, com teor de 11,52 g Kg-1. O adensamento populacional estimado que proporcionou máximo teor de filantina (8,66 g kg-1) foi de 299.860 pl ha-1. A produtividade de filantina apresentou interação significativa entre densidade de plantio e idade da planta na colheita. Observou-se que ao longo do crescimento da planta, os tratamentos com 200 e 400.000 pl ha-1 apresentaram as maiores produtividades de filantina (39,3 e 37,8 kg ha-1) aos 97,12 e 95,17 DAT, respectivamente. Conclui-se que o espaçamento apropriado para o melhor arranjo espacial de cultivo é de 299.860 pl ha-1 para as produtividades de 3.974...

Efeito da densidade de plantio em soja na nodulação, concentração de nutrientes e rendimento.

LUCA, M. J. de; HUNGRIA, M.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 9.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Maceió. A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola: anais. Viçosa: SBCS, 2012. 4 p. Trab. 1124. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 9.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Maceió. A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola: anais. Viçosa: SBCS, 2012. 4 p. Trab. 1124.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.12%
Para manter a sustentabilidade dos sistemas agrícolas é importante aperfeiçoar o uso dos recursos naturais. Cerca de 87% das vagens de soja abortam antes de alcançar 2 cm de comprimento. Entretanto, maior luminosidade na parte inferior do dossel resultam num aumento na retenção de vagens e na produtividade da soja. A inoculação com Bradyrhizobium permite altos rendimentos da soja, dispensando o uso de N mineral, mas os resultados podem variar com a estirpe empregada. A densidade de plantio por sua vez modifica a absorção de nutrientes. Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar o efeito combinado da diminuição na densidade (plantas/m2) e inoculação com duas estirpes de B. japonicum no rendimento, nodulação e concentração de nutrientes em folhas de soja. Para isso, realizou-se um ensaio a campo com diferentes densidades de plantio e estirpes de B. japonicum: 1) Testemunha sem inoculação, 04 pl./m; 2) Testemunha sem inoculação, 16 pl./m; 3) T + uréia e 04 pl./m; 4) T + uréia e 16 pl./m; 5) Inoculado com a estirpe CNPSO 2050 e 04 pl./m; 6) Inoculado com CNPSO 2050 e 16 pl./m; 7) Inoculado com SEMIA 5079 e 04 pl./m; 8) Inoculado com 5079 e 16 pl./m. As amostragens foram realizadas em V6 determinando-se número e massa seca de nódulos/planta...

Efeito da densidade de plantio na produtividade do feijoeiro comum, cultivares Pérola e BRS Horizonte.

COBUCCI, T.; NASCENTE, A. S.; MACHADO, A. A.; OLIVEIRA, K. das G. B. de; PEREIRA FILHO, C. R.; CARVALHO, A. B. A.
Fonte: In: CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA DE FEIJÃO, 9., 2008, Campinas. Ciência e tecnologia na cadeia produtiva do feijão. Campinas: Instituto Agronômico, 2008. Publicador: In: CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA DE FEIJÃO, 9., 2008, Campinas. Ciência e tecnologia na cadeia produtiva do feijão. Campinas: Instituto Agronômico, 2008.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.05%
O objetivo deste trabalho foi de avaliar o efeito da densidade de plantio de duas cultivares de feijoeiro nos componentes de produção.; 2008

Efeito do espaçamento e densidade de plantio no comportamento de cultivares de soja no sul do Pará.

EL-HUSNY, J. C.; ANDRADE, E. B. de; SILVA, J. F. de A. F. da; MEYER, M. C.
Fonte: In: REUNIÃO DE PESQUISA DE SOJA DA REGIÃO CENTRAL DO BRASIL, 20., 1998, Londrina. Ata e resumos. Londrina: EMBRAPA-CNPSO, 1998. Publicador: In: REUNIÃO DE PESQUISA DE SOJA DA REGIÃO CENTRAL DO BRASIL, 20., 1998, Londrina. Ata e resumos. Londrina: EMBRAPA-CNPSO, 1998.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 207.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.92%
1998

Efeito da densidade de plantio sobre o número de carimãs, bicudos por carimã e a produção do algodoeiro.

DUARTE, M. DE M. F.; GONÇALVES, S. G.; VASCONCELOS, E. D.; SILVA, C. A. D. da; BOGIANI, J. C.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MAMONA, 6.; SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE OLEAGINOSAS ENERGÉTICAS, 3., 2014, Fortaleza. Energia e segurança alimentar na agricultura familiar: anais. Campina Grande, PB: Embrapa Algodão, 2014. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MAMONA, 6.; SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE OLEAGINOSAS ENERGÉTICAS, 3., 2014, Fortaleza. Energia e segurança alimentar na agricultura familiar: anais. Campina Grande, PB: Embrapa Algodão, 2014.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 109
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.92%
2014

Evolução do crescimento do cafeeiro (Coffea arabica L.) irrigado e não irrigado em duas intensidades de plantio

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
96.13%
Com este trabalho, objetivou-se avaliar o crescimento do cafeeiro, cultivar Rubi- MG-1192, submetido a diferentes regimes de irrigação (sem irrigação e, com irrigações nas tensões de água no solo de 20 e 100 kPa) em duas densidades de plantio, 2 500 plantas/ha (4,0 × 1,0 m) e 10 000 plantas/ha (2,0 × 0,5 m). O experimento foi conduzido em uma área experimental do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras/MG. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições, utilizando-se o esquema de parcela subdividida, sendo as parcelas compostas pelas duas densidades de plantio e as subparcelas pelos regimes de irrigação. As características fenológicas utilizadas para descrever o crescimento dos cafeeiros foram: altura da planta, diâmetro de copa e número de ramos plagiotrópicos por planta. Foram efetuadas avaliações trimestrais, por um período de dois anos, oito meses e 20 dias (990 dias). As relações entre altura das plantas e época de avaliação e enrtre diâmetro de copa e época de avaliação apresentaram comportamento assintótico. A relação entre número de ramos por planta e época de avaliação foi linear. Os tratamentos irrigados apresentaram uma maior altura de plantas...

Crescimento, produtividade e qualidade das frutas de morangueiro em hidroponia: efeito da concentra????o de nutrientes e da densidade de plantio.; Growth, yield and fruit quality of strawberry crop in hydroponics: effects of nutrient concentration and plant density.

PORTELA, Isabelita Pereira
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de P??s-Gradua????o em Sistemas de Produ????o Agr??cola Familiar; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de P??s-Gradua????o em Sistemas de Produ????o Agr??cola Familiar; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.23%
The strawberry crop presents great importance for the Horticulture sector of the Southern part of Rio Grande do Sul due to its high yield and economic income, once the fruit has guaranteed market and high marketable price. Hydroponic cultivation allows optimizing the greenhouse vertical area, leading to a higher yield, reduces the diseases occurrence and also makes easier crop management and, as a consequence, enhances farmer life quality. However, there are few studies on the adaptation of the crop to this cultivation system, especially focusing concentrations of the nutrient solution and, overall, plant densities. Aiming to study growth, yield and fruit quality of strawberry crop in hydroponics system, two trials were conducted in a plastic greenhouse at Universidade Federal de Pelotas , RS. NFT (nutrient film technique) hydroponic system was employed. It consists of cement tiles cultivation benches. The first trial aimed to study different ionic concentrations of the nutrient solution for cultivar Camarosa and was replicated in two consecutive years (2009/2010). The analyzed experimental factor was the nutrient solution electrical conductivity (EC) at four levels: 0.9, 1.5, 2.1, 2.7dS m-1 (2009) and five levels: 0.7, 1.2, 1.7, 2.2...

Produtividade de laranjeira Folha Murcha enxertada em limoeiro Cravo sob adensamento de plantio

Azevedo,Fernando Alves; Pacheco,Camilla de Andrade; Schinor,Evandro Henrique; Carvalho,Sérgio Alves de; Conceição,Patrícia Marluci da
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
A citricultura brasileira passa por mudanças no padrão tecnológico, destacando-se o adensamento dos plantios. Dentro desse contexto, implantou-se em 1982 experimento para avaliação de cinco espaçamentos entre plantas (2,0; 3,0; 4,0; 5,0 e 6,0 metros) para laranjeira Folha Murcha, enxertada em limoeiro Cravo. O ensaio foi conduzido sem irrigação, fixando-se o espaçamento entrelinhas em 6,5 metros. Em complementação aos dados obtidos entre os anos de implantação e estabilização do pomar (1982 a 1993), são apresentados e discutidos neste trabalho resultados de avaliações realizadas do 12.o ao 22.º ano de cultivo (1994 a 2004). Calculou-se volume de copa a partir dos dados de altura e diâmetro das plantas, em 1995. Além disso, avaliou-se a produção de frutos por planta, produção acumulada e projeção da produtividade média (t ha–1) para cada espaçamento proposto. No espaçamento mais adensado (6,5×2,0 m), as plantas apresentaram menor volume de copa; em contrapartida, maior produtividade da laranjeira Folha Murcha foi observada nesse tratamento. Houve queda de produção nos anos mais avançados de cultivo...

Influência de diferentes densidades de plantio sobre o desenvolvimento do primeiro ciclo da bananeira 'Pacovan'.

ELOI, W. M.; VASCONCELOS, L. F. L.; SOUSA, V. F. de; VELOSO, M. E. da C.; HOLANDA FILHO, R. S. F. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.26%
Entre as fruteiras tropicais de relevante importância econômica mundial, destaca-se a bananeira (Musa ssp.), apresentando o mais alto índice de consumo "per capita" entre as frutas tropicais (Sebrae, 2000). Dados referentes ao ano de 1998 destacam o Brasil como o terceiro maior produtor de bananas, com produção anual em torno de 5,5 milhões de toneladas, depois da Índia e Equador, com 10,2 e 7,5 milhões de toneladas por ano, respectivamente (FAO, 1999). A bananeira é uma planta tipicamente tropical, a qual exige calor constante, precipitações bem distribuídas e elevada umidade para seu bom desenvolvimento e produção (Alves, 1999). O espaçamento de plantio é um fator importante no sistema de produção de banana, pois a adequada escolha da densidade de plantio proporciona melhor desenvolvimento e produção da cultura, gerando um maior lucro para o produtor. Os sistemas de espaçamentos de plantio normalmente conduzem a um bom aproveitamento da luz, solo, mão-de-obra e insumos, o que resulta na melhoria substancial de produtividade e qualidade do produto (Pereira et al. 1999; Pereira et al. 2000). A escolha da densidade ótima de plantio para bananeira é função de vários fatores, tais como: cultivar, fertilidade do solo...