Página 1 dos resultados de 1410 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Entre a educação e o plano de pensamento de Deleuze & Guattari: uma vida...; Between the education and the plane of thought of Deleuze & Guattari: a life...

Benedetti, Sandra Cristina Gorni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.43%
Por meio de nove atmosferas distintas, distribuídas em três capítulos, construiu-se um esboço de cartografia teórica de alguns estudos educacionais voltados à filosofia das multiplicidades de Gilles Deleuze & Félix Guattari, a partir da seguinte questão: o que se passa entre a educação e o plano de pensamento desses autores? As atmosferas anteriores e o primeiro capítulo dizem da construção do objeto da presente pesquisa: desde sua errância até a opção por tal plano de pensamento, e não outro. No segundo capítulo, são selecionados e apresentados alguns conceitos que permitem considerar a educação escolar na ausência do sujeito da educação, tradicionalmente tomado como fundamento e fim último da lida pedagógica; daí a opção pela concepção de aprendizagem de Deleuze. No último capítulo, questiona-se o lugar da identidade como ficção psíquica que a escola tem auxiliado a construir desde sua fundação, assim como se discutem os devires da educação por meio da análise dos efeitos de ruptura, resistência e criação materializados em 11 textos que enfrentam a tradição pedagógica com novas armas. Municiados de conceitos do plano de pensamento de Deleuze & Guattari e de outros criados a partir deste...

Reich e o enfoque de Deleuze e Guattari: o pensamento crítico em busca do desenvolvimento humano; Reich and the Focus of Deleuze and Guattari: Critical Thinking in Search of Human Development

Toledo, Liliane de Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.53%
Nossa pesquisa objetiva apurar interseções, ressonâncias e diferenças entre aspectos do pensamento de Wilhelm Reich e dos fundadores da esquizoanálise, Gilles Deleuze e Félix Guattari. Seguimos, assim, a inclinação de estudiosos brasileiros da obra de Reich à interlocução com outros autores e ao enlace entre formulações reichianas e esquizoanalíticas presente em outros artigos, dissertações e teses. Nosso interesse específico recai sobre a questão do pensamento crítico dos autores escolhidos tema que pode trazer contribuições para a investigação acadêmica, visto que vislumbramos um terreno a ser habitado e, até onde temos conhecimento, ainda inexplorado. Em termos metodológicos, realizamos um levantamento de publicações que mencionam proposições de Reich, Deleuze e Guattari. Além de constatar que ultrapassam as fronteiras nacionais, verificamos que se trata de diálogo instaurado há mais de trinta anos e retomado depois de 1994. O material totaliza 24 textos, nos quais observamos dois grupos com características distintas. No primeiro deles, verifica-se uma breve referência a Reich e à esquizoanálise, sem uma acurada comunicação entre suas idéias; e, no outro conjunto, ao contrário, busca-se o debate conceitual. Localizamos nossa dissertação junto ao segundo grupo em razão de constituir-se como um trabalho teórico...

Deleuze-Guattarinianas: experimentações educacionais com o pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari (1990-2013); Deleuze-Guattarinianas: educational experiments with the thought of Gilles Deleuze and Félix Guattari (1990-2013)

Vinci, Christian Fernando Ribeiro Guimarães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.54%
Essa pesquisa parte da percepção, cada vez mais acentuada, da centralidade que alguns conceitos formulados pelo filósofo Gilles Deleuze e pelo psicanalista Félix Guattari têm tido no pensamento educacional brasileiro. Não é difícil depararmos com apropriações de conceitos tais como nomadismo, devir, cartografia, rizoma, platôs, micropolítica, desterritorialização e tantos outros. A apropriação do conceitual deleuze-guattariano tem produzido deslocamentos e inspirado procedimentos analíticos diversos daqueles que tomaram corpo no início dos anos 1990, no seio dos estudos denominados de póscríticos, abrindo espaço para aquilo que denominamos de experimentações do pensamento. Procurando erigir uma crítica capaz de afectar o leitor e levá-lo a produção um pensamento outro, mais do que conduzi-lo à constatação de uma verdade presente alhures, a produção que tem se valido da filosofia de Deleuze e Guattari assume contornos analíticos até então inéditos, experimentando o intensivo que os conceitos elaborados pela dupla de autores comportam. Diante desse cenário, da imensa miríade de escritos que vemos surgir a cada dia articulando de maneira inusitada o pensamento da diferença de Deleuze e Guattari a tópicos educacionais...

O grau zero da organização: diálogos entre Deleuze e Robert Cooper

Cavalcanti, Maria Fernanda Rios
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.43%
O objetivo do presente trabalho é reconstituir o conceito de grau zero da organização formulado por Robert Cooper a partir de um diálogo entre os escritos desse autor e a filosofia de Gilles Deleuze. Para alcançar este objetivo, primeiramente explicitaremos nosso compromisso epistemológico com o pós-estruturalismo, buscando situar este fenômeno do pensamento em termos de seu posicionamento nos estudos organizacionais. Nesta seção teremos o primeiro contato com o pensamento de Deleuze e Robert Cooper e, de antemão, apresentaremos a noção de grau zero como um conceito capaz de levantar possíveis pontos de convergência/divergência presentes nos trabalhos destes autores bem como de suscitar uma problematização do conceito de organização em seu nível ontológico e a própria ruptura do pós-estruturalismo com o estruturalismo no âmbito do estudo das organizações. Na segunda parte do trabalho analisaremos os escritos de Robert Cooper buscando realizar um apanhado geral de sua obra (que tratou do tema da organização), situaremos o conceito de grau zero da organização na mesma justificando sua escolha como o ponto de partida para o diálogo que buscaremos traçar entre Cooper e Deleuze. Após isso, faremos uma leitura ampla da filosofia deleuzeana e buscaremos compreender alguns de seus elementos fundamentais para...

A cor filosófica em Deleuze : pensamento e conceito; La couleur philosophique de Deleuze: la pensée et le concept

Guimarães, Jane Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
O trabalho trata da cor dentro da perspectiva da diferença e na fi losofi a de Gilles Deleuze. Considerando que entrelaçamentos entre a noção de cor e conceito são mencionados no pensamento de Deleuze e Guattari, foi feita aqui uma tomada dos elementos constituintes do conceito de conceito e de cor nas suas reverberações no pensar. Revisamos, em intervalos, como a cor é conceituada por diversos pensadores, e as acepções de diversas doutrinas e elementos com os quais os conceitos sobre o que seja cor se relacionam, ou se distanciam com o conceito de cor fi losófi ca que perpassa a obra de Deleuze. Na historia da arte, da fi losofi a, e das ciências, desde Aristóteles até Kandinsky, destacando Goethe e Newton, há a ideia de cor acusada de trair a realidade tanto quanto a de que a cor a constitui. Exploramos a oposição entre razão, apresentada como a medida que é capaz de avaliar a verdade das coisas, e sensação, que com Deleuze constitui uma multiplicidade de criações evanescentes. O que de certo modo nos leva a pensar o quanto as verdades sempre são provisórias, e o quanto o pensamento acontece no interstício.; Le travail traite de la couleur dans la perspective de la différence et de la philosophie de Gilles Deleuze. Considérant que les enchevêtrements entre la notion de couleur et le concept ont ete mentionnés dans la pensée de Deleuze et Guattari...

O inconsciente entendido à luz de Gilles Deleuze e Félix Guattari: intersecções entre a psicanálise de Melanie Klein e a esquizoanálise

Silva, Dayse Paulo da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Psicologia - FCLAS; Gilles Deleuze e Félix Guattari, autores do século XX, criaram a Esquizoanálise e estudaram várias áreas de conhecimento, dentre as quais, a Psicologia. A fim de propor um conceito de inconsciente, discussão que ocupa boa parte de sua obra, os teóricos discutiram alguns tópicos da Psicanálise, procurando definir seu funcionamento maquínico. A importância de nosso trabalho reside na reconstituição do inconsciente psicanalítico, aproveitando esses aspectos e apontando perspectivas de análise. Na presente dissertação, focamos-nos nos seus escritos acerca da psicanálise de Melanie Klein, a qual possui como um de seus elementos-chave para a compreensão do inconsciente a noção de objeto parcial. Fez-se necessário, então, investigar essa concepção, pois ela é vital e revolucionária e nos ajuda a compreender o inconsciente, embora Deleuze/Guattari tenham se utilizado dos objetos parciais de forma diferente da autora, procurando ressaltar seus aspectos produtivos. Assim, essa dissertação, que possui um caráter teórico-explorativo, busca entender e sistematizar o pensamento de Deleuze/Guattari no que se refere à construção do inconsciente esquizoanalítico. Para alcançar nosso objetivo...

Ontopolíticas e diagramas históricos do poder: maioria e minoria segundo Deleuze e a teoria das multidões segundo Peirce

Cardoso Júnior, Hélio Rebello
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 153-179
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
This article aims at developing the so-called ontopolitics as G. Deleuze s innovative contribution to contemporary political philosophy. This objective will lead us to inspect the concept of power that Deleuze borrowed from Foucault and extended in order to assign to it an ontological adequacy. The concept of power opens access to another important element of the Deleuzean political philosophy, that is, the study of the historical diagrams of the power in the so-called discipline and control societies. With the combined dynamical diagram of both, we become aware of the portrait Deleuze draws for the democracy in contemporary societies. Digging into the Deleuzean ontopolitics, we will devote ourselves to the concepts of majority, minority and minor-becoming. It is in this point that the meeting between Deleuze s ontoplitics and Ch. Sanders Peirce s mathematical ontology becomes sound. It happens that Deleuze s ontopolitical concepts, besides their bond to an ontology of the power, receive also a mathematical treatment related to certain arithmetical (denumerable and nondenumerable) and geometrical notions (lines). The majorities and minorities are denumerable sets which are crossed by nondenumerable becomings. This step done, we will reach the stand point of the present paper...

Nos caminhos de uma educação por vir : ressonancias e deslocamentos em Deleuze; Through the path of an upcoming form of education : reverberation and displacement of Deleuze

Pedro Ergnaldo Gontijo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.54%
Esta experiência de escrita se debruça sobre o seguinte tema: explorar potenciais em Deleuze para pensar Educação. Começa com o próprio pensar sobre a experiência de encontros com Deleuze desse que escreve. Apresenta considerações sobre a escrita a partir dessa relação com Deleuze. Pensa a escola a partir do debate sobre sociedade disciplinar e de controle. Localiza conceitos como pensamento, aprendizagem para verificar implicações da relação professoraluno. Traça alguns parâmetros do que pode ser uma abordagem da educação com Deleuze e explora rizomaticamente deslocamentos no seu pensamento produzindo pontos, bifurcações, linhas em diferentes direções. Postula possibilidades de uma pedagogia com Deleuze. Margeia uma apropriação sobre a experiência discente e docente de Deleuze, bem como derivações de sua concepção de tempo. Desloca o conceito de livro-rizoma para o de aula-rizoma, bem como procura desenvolver o deslocamento de literatura menor para o de educação menor e postula a possibilidade de ser ter uma educação menor por meio da literatura. Discute também sobre a docência como ação política verificando a existência ou não de binarismo no pensamento de Deleuze e relaciona esta discussão com a construção de uma proposição deleuziana da dimensão política da prática pedagógica. Explora algumas outras ressonâncias do pensamento de Deleuze para pensar educação...

Deleuze para uma arte das forças

Araújo, Ana Carolina Gomes
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Na busca de compreensão do espaço da arte no pensamento de Deleuze, a dissertação apresenta como pergunta primeira, a provocativa: O que é arte? O texto é organizado em partes que ressoam provocações construídas a partir do vocabulário deleuziano, sendo que tal escolha configura um modo de recolocar a questão central a ser investigada. Primeira parte: trata da teoria das forças, vontade de potência e eterno retorno no contexto de Nietzsche e a Filosofia com vistas ao seqüestro operado por Deleuze em sua releitura das obras de Nietzsche. Segunda parte: trata da arte como essência da verdade no contexto de Proust e os Signos, e ainda, do combate ao platonismo a partir do simulacro no contexto de um texto publicado por Deleuze em Lógica dos Sentidos. Terceira parte: trata do diálogo com a arte estabelecido em um capítulo específico de O que é a filosofia?, e ainda, da arte no combate à filosofia da representação a partir da discussão da imagem do pensamento. O percurso trilhado neste trabalho configura uma tentativa de encontrar não uma resposta precisa que esgote as interrogações problemáticas sobre o que seja a arte. Antes, e, sobretudo pelo apelo investigativo, valho-me das contribuições do filósofo que ao dialogar com a arte...

Corpo, força e potência: Nietzsche e Spinoza no pensamento de Deleuze

Fraga Júnior, Órfilo Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Essa dissertação procura demonstrar a importância das filosofias de Nietzsche e de Spinoza para o pensamento de Gilles Deleuze, em torno dos conceitos de corpo, força e potência. A pesquisa parte dos textos de Deleuze sobre os dois autores que lhe inspiram, buscando compreendê-los implicados num plano de imanência das relações entre os conceitos e a maneira de viver como afirmação ética e política. Orienta-se, primeiramente, pela baliza do rizoma, proposto por Deleuze como um modo de percorrer os caminhos traçados pelos filósofos e, ao mesmo tempo, criar caminhos próprios. O segundo capítulo estuda o corpo em Nietzsche, como um complexo de relações de forças. Procura-se demonstrar a gênese da força na sua determinação como quantidade relativa – forte ou fraca, e como qualidade absoluta – ativa ou passiva; e, por outro lado, a gênese da força a partir dos dois pólos da vontade de potência – a afirmação e a negação, extraindo-se as consequências para a vida e o pensamento. No terceiro capítulo, abordam-se as definições de corpo em Spinoza. O corpo, em Spinoza se define por sua complexa relação de movimento e repouso, velocidade e lentidão, e pelo seu poder de afetar e ser afetado. Procura-se...

Um franc??s no interior paulista: Paul Deleuze e o caso da S??o Paulo Northern Railroad Company (1909 1916); Um franc??s no interior paulista: Paul Deleuze e o caso da S??o Paulo Northern Railroad Company (1909 1916); Um franc??s no interior paulista: Paul Deleuze e o caso da S??o Paulo Northern Railroad Company (1909 1916); Um franc??s no interior paulista: Paul Deleuze e o caso da S??o Paulo Northern Railroad Company (1909 1916)

SILVA, Andr?? Luiz da
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Hist??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Hist??ria; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Hist??ria; Programa de P??s-Gradua????o em Hist??ria; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
En utilisant une m??thodologie bas??e ?? la micro-histoire, cette recherche est direction??e ?? l??arri??re-sc??ne de la faillite, de la liquidation et de l??achat du Chemin de Fer de Araraquara (EFA) par S??o Paulo Northern Railroad Company (SPNRC) en d??pistant le r??seau de interactions entre les divers personnages engag??s avec la voie ferr??e et avec Paul Deleuze, le pr??sident de la SPNRC. Apr??s une ??tude profonde historiographique on a constat?? que le engagement de Deleuze avec la EFA est directement en relation avec un emprunt realis?? par un groupe d?? investisseur que en 1909 a acquis plus de la moiti?? des actions de la voie fer??e araraquarense. Par un procureur, les administrateurs de la EFA ont ??tabli un accord avec la banque allemande L. Behrens& Sohne. L??emprunt a r??alis?? ?? partir des informations peu harmonieuse avec la r??elle situation financi??re de voie fer??e, dej?? endett??. Avec le emprunt le passif de la voie fer??e a augment?? consid??rablement et comme elle avait dej?? v??cue les probl??mes ant??rieurs elle a fait faillite en 1914. Dans ce moment, les diff??rentes groupes int??ress??s au cont??le de la EFA sont entr??s dans les disputes judicieuses relatives aux suppos??es irr??gularit??s faites par les directeurs de la voie fer??e et par la banque allemande dans la ??mission des d??bentures. La Premi??re Grande Gu??rre est devenue un obstacle pour ceux qui portaient des d??bentures afin d??avoir une participation directe dans la liquidation de la EFA...

Perspectivas políticas del sentido, el otro y el rostro en Lévinas y Deleuze

Castro Serrano, Francisco de Borja
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.52%
Esta investigación se articula desde un primer interés, netamente extravagante pero filosófico, de enfrentar a Emmanuel Lévinas y Gilles Deleuze, los que implican distancias y escasos vínculos teóricos. Es el atrevimiento de comenzar la aventura del (des)encuentro. Este impulso general y paradójico fue el primero que nos movilizó a pensar que si bien comparten la escena del pensamiento francés y del siglo XX, ambos filósofos no muestran aparentemente encuentros teóricos posibles. Visualizamos que, a pesar de las distancias, ambos filósofos trabajaban en su obra conceptos comunes, tales como el sentido, el otro y el rostro. En ese contexto, esta investigación doctoral se articula bajo la siguiente hipótesis de lectura en tanto objetivo principal: confrontar estas nociones comunes que trabajan tanto Lévinas como Deleuze (el sentido, el otro y el rostro) para interrogarlas de modo político a partir de una cierta perspectiva de la filosofía política crítica de Miguel Abensour. Nueva dificultad para nuestro trabajo: los dos filósofos escogidos no son filósofos políticos ‘clásicos’, es desde su propia filosofía que re-piensan ‘lo político’. De ahí la importancia de introducir una cierta perspectiva del filósofo político Abensour para interrogar las perspectivas políticas despuntadas de la tríada sentido-otro-rostro en ambos filósofos. Para lograr este objetivo de investigación...

Pensar em Deleuze : violência às faculdades no empirismo transcendental

Heuser, Ester Maria Dreher
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.56%
“O que é pensar?”, eis a questão orientadora desta tese, que, pelas linhas de força da filosofia de Gilles Deleuze, responde-a: pensar é uma violência sobre as faculdades. Resposta inspirada, sobretudo, na obra Diferença e repetição, cujo tema kantiano do conflito entre as faculdades é o lugar de explicação desse leitmotiv que atravessa a filosofia de Deleuze e que pode violentar o pensamento sobre o ensino de filosofia na Educação Básica. Tratar da violência sobre as faculdades implica estabelecer uma doutrina das faculdades, o que, conforme Deleuze, só pode ser feito por meio de um empirismo transcendental. A tese defende que Deleuze produziu sua própria doutrina nas obras anteriores a Diferença e repetição, em seus escritos monográficos. Obras nas quais desenvolveu as bases do seu programa filosófico quando procurou engendrar a gênese do pensar, isto é, fazer a descrição genética das condições de efetividade da experiência, edificando uma teoria diferencial das faculdades. Desenvolvimento levado a termo na conjunção: com Nietzsche, Kant, Proust, Sacher-Masoch e na intersecção entre Filosofia e Arte e Ciência, formas do pensamento ou da criação que só existem mediante experiências-limites...

Imágenes - percepción y cine en Bergson y Deleuze.; Images – perception and cinema in Bergson and Deleuze. [Spanish]

Matthias Vollet; Johannes Gutenberg-Universtät Mainz
Fonte: Universidad del Norte Publicador: Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
47.45%
Deleuze explica el cine a partir de dos nociones claves: imagen-movimiento e imagen-tiempo. Con las dos, quiere a grosso modo explicar el cine hasta la Segunda Guerra Mundial como un cine que se concentra en acción y movimiento, a diferencia del cine de Posguerra, que se ha vuelto reflexivo y pivilegia la presencia del tiempo. Deleuze afirma que ha tomado ambos conceptos de Bergson, y especialmente de su obra Materia y memoria. Este artículo explicará brevemente algunos rasgos fundamentales de estas nociones en Deleuze, después abordará a Bergson para ver en qué sentido él era creador de estas nociones y, finalmente, regresará a Deleuze para precisar las nociones en cuestión y sus alcances en la explicación del cine.; Deleuze determines the nature of cinema in terms of two key concepts: image-movement and image-time. With the help of these concepts he explains the essence of cinema before WW II as being founded on action and movement, whereas cinema after WW II is explained as having changed into a reflexive cinema which is directed towards time and its realizations. Deleuze says that he has taken both concepts from Bergson’s “Matter and Memory”. In this article these Deleuzian concepts are roughly explained. I will then address the question in what sense Bergson can be considered as the originator of these concepts. I will finally specify the Deleuzian concepts of imagemovement and image-time and discuss their explanatory forceBergson,

Las líneas: La lógica de lo social en Gilles Deleuze.; The Lines: the logics of the social in Gilles Deleuze. [Spanish]

Tiago Seixas Themudo; Pontificia Universidad Católica (PUC) de Sâo Paulo
Fonte: Universidad del Norte Publicador: Universidad del Norte
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.43%
Aunque, para Deleuze, un empirista es capaz de seguir los desequilibrios presentes en el funcionamiento práctico de las sociedades, de guiarse en ese plano cuyas relaciones no están predeterminadas, es necesario que además pueda servirse de algún medio de orientación en ese plano móvil, representado aquí por el cuerpo de una sociedad. Deleuze extrae del cuerpo social el peso y la inmovilidad de la estructura, incapaz de pensar la lógica de esos desequilibrios, para llenarlo de líneas con cualidades desiguales, capaces de movimientos diferentes. Unas son más duras, delimitando territorios aparentemente estables, otras más flexibles, produciendo siempre zonas de inestabilidad en esos territorios, siendo a veces reintegradas al equilibrio anterior, a veces apuntando a un nuevo equilibrio, o simplemente a la muerte del antiguo. Este artículo trata de explorar esa lógica de las lineas con la cual Deleuze construye otra imagen de las sociedades.; Even if for Deleuze an empirist is able of following the disequilibria existing in the practical functioning of societies, of guiding himself through that plane whose relationships are not determined; it is necessary for him to have available some instrument of orientation within that mobile plane represented here by the body of a society. Deleuze takes way from the social body the heaviness and immobility of the structure which is unable of thinking the inner logics of those disequilibria...

Deleuze and Guattari’s Works and Cognitive Psychology, AI, and HCI: Investigating the Possible Dif erences and Connections; Deleuze e Guattari e a Psicologia Cognitiva, IA e IHC: investigando possíveis conexões e diferenças.

Day, Ronald
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
A relação da obra de Deleuze e Guattari e a ciência cognitiva, a Inteligência Artificial (IA), e a Interação Humano-Computador (IHC) é complicada: em alguns aspectos, tais como os apresentados neste artigo, os compromissos ontológicos do cognitivismo clássico e da IA tradicional não poderiam ser mais distantes daqueles de Deleuze e Guattari em relação a uma filosofia expressionista. Por outro lado, os compromissos ontológicos do conceito de cérebro dos autores (Deleuze e Guattari, 1994), entendido como um órgão moldado por estímulos externos são de alguma maneira próximos àqueles da ciência cognitiva e mais contemporaneamente, da ciência do cérebro. O objetivo desse artigo é estabelecer este diálogo entre a obra de Deleuze e Guattari e a ciência cognitiva e a IA através de três conceitos deleuzianos relacionados ao tema: a relação do desejo com os objetos (via objetos parciais), o conceito de “ mapas” relacionado à representação, e o conceito de “ máquinas” e agenciamentos “ maquínicos”.; The relation of Deleuze and Guattari’s works to cognitive science, Artificial Intelligence (AI), and Human Computer Interaction (HCI) is complicated: in some aspects, such as the ones touched upon in this article...

Psicanálise e a escrita de emancipação: discussão entre Deleuze e Joel Birman; El psicoanálisis y la escritura de emancipación: discusión entre Deleuze y Joel Birman; Psychoanalysis and the writing of emancipation: a discussion between Deleuze and Joel Birman; Psychanalyse et l'écrite de l'émancipation: discussion entre Deleuze et Joel Birman

Bastos, Rogério Lustosa
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
Debate-se a escrita de Deleuze em relação à escrita psicanalítica de Birman. Se o primeiro inventa uma "língua menor" na própria língua hegemônica, fissurando no sentir, ver, pensar, Birman, através do "feminino" e do "sujeito da diferença", cria Psicanálise estrangeira na Psicanálise vigente. Isto questiona tanto a ordem falocêntrica que reduz o feminino e o erótico à questão da maternidade, quanto enfrenta peculiarmente o desamparo e o desencantamento atual; sem seguir o canto de sereia das drogas, no mero uso de psicofármacos ou noutros pragmatismos, pensa um sujeito singular por estilística da existência.; Se debate la escritura de Deleuze junto con la escritura psicoanalítica de Birman. Si el primero inventa la “lengua menor” en la propia lengua hegemónica, fisurando en el sentir, ver, pensar, Birman a través de lo “femenino” y del “sujeto de la diferencia”, crea el psicoanálisis extranjero en el psicoanálisis vigente. Esto cuestiona tanto el orden falocéntrico que reduce lo femenino y lo erótico a la cuestión de la maternidad, cuanto enfrenta en forma peculiar el desamparo y el desencanto actual: sin caer en el canto de sirena de las drogas, en el mero uso de drogas psicotrópicas o en otros pragmatismos...

L’instinct de mort chez Deleuze La controverse avec la psychanalyse; O instinto de morte segundo Deleuze. A controvérsia com a psicanálise; Deleuze and the death instinct: the controversy with psychoanalysis

Montebello, Pierre; Université de Toulouse II
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 16/12/2012 FRA; POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Dans tous les textes de Deleuze sur la psychanalyse, ce qui l'intéresse le plus, c'est l'instinct de mort. Il consacre à ce thème un chapitre dans Présentation de Sacher-Masoch, de longues pages de Différence et répétition et d'innombrables passages de l'Anti-Œdipe. La controverse avec la psychanalyse peut toucher bien des aspects, mais sur le fond, il est visible qu'elle se situe là, sur l'élément que Guattari et Deleuze jugent le plus intéressant, le plus révolutionnaire, le plus essentiel. Que sont-ils donc allés chercher dans l'instinct de mort ? Pourquoi tout le débat avec la psychanalyse devait-il se condenser autour ce concept obscur ? Nous présentons ici quelques considérations pour analyser ces questions.; Em todos os textos de Deleuze sobre a psicanálise, o que lhe interessa mais é o instinto de morte. Ele dedica a esse tema um capítulo em Présentation de Sacher-Masoch, longas páginas de Différence et Répétition e inumeráveis passagens de l'Anti-Œdipe. A controvérsia com a psicanálise pode tocar em muitos aspectos...

Entre Deleuze et Canguilhem: philosophie critique, vitalisme et problème de la pensée; Entre Deleuze e Canguilhem: filosofia crítica, vitalismo e problema do pensamento; Between Deleuze and Canguilhem: critical philosophy, vitalism and the problem of thought

Janvier, Antoine; Université de Liége (FNRS)
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 16/12/2012 FRA; POR
Relevância na Pesquisa
37.45%
A epistemologia histórico-racionalista de Canguilhem, seu gosto pelo concreto, as áreas a que se refere - a medicina, o estudo da patologia, a fisiologia, a biologia - parecem longe dos grandes estudos metafísicos do "primeiro" Deleuze e de seu interesse pela sistematização conceitual abstrata. Mas nos situaremos aqui num outro nível: o dos problemas e projetos filosóficos. Sobre esse plano, apresentamos o entrecruzamento das leituras do Essai e de Nietzsche et la philosophie, para ver como é esclarecedor: enquanto um Canguilhem menos exclusivamente racionalista aí aparece, vemos na pesquisa filosofia efetivada por Deleuze algo distinto de um gesto que eleva a reflexão a um grau suplementar de abstração. Mais profundamente, tal aproximação coloca sob novas perspectivas a tripla significação da refundação do criticismo kantiano como uma filosofia de valores, de sua relação com uma "filosofia de vida" e de seu ponto culminante na problematização da imagem do pensamento. ; Canguilhem's historical-rationalist epistemology, his penchant for the concrete, and the areas which he refers to - medicine...

On the origin of the concept of "Immanence" in Gilles Deleuze; Sobre el origen del concepto de “Inmanencia” en Gilles Deleuze; Sobre el origen del concepto de “inmanencia” en Gilles Deleuze

Antonelli, Marcelo Sebastián
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Análisis conceptual y filológico; Estudio hermenéutico de textos Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.53%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2014v11n2p15The concept of Immanence plays a fundamental role in the philosophy of Gilles Deleuze. While his notion of "plan of immanence" is often underlined, the French thinker developed a comprehensive approach on this concept, connecting it with political problems (capitalism is described as an immanent system) and ethical (universal morality is replaced by an ethics of immanent values). However, the first appearance of the concept of immanence in his work has not been thoroughly studied. Therefore, we propose the analysis of conceptual and philological aspects of the context of the origin of the deleuzian idea of immanence. According to our hypothesis, the first occurrence of the concept is situated in Deleuze’s reading of Spinoza, particularly in Spinoza et le problème de l'expression (1968), where our author inscribed Spinoza in the tradition of the univocatio entis initiated by Duns Scotus. We hold that the Deleuzian immanence derives from two perspectives: the scotist thesis of the univocatio against the analogia entis of thomistic filiation and the Spinozian cause sui against the Neoplatonist emanative cause and the thomistic analogical cause. The formula "Immanence = univocity", emphasized by Badiou...