Página 1 dos resultados de 241 itens digitais encontrados em 0.070 segundos

Degradação de pastagens na Região Amazônica: propriedades físicas do solo e crescimento de raízes

Muller, Marcelo Marques Lopes; Guimarães, Maria de Fátima; Desjardins, Thierry; Martins, Paulo Fernando da Silva
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1409-1418
POR
Relevância na Pesquisa
86.31%
O objetivo deste trabalho foi avaliar: (i) a relação entre a degradação de pastagens de colonião manejadas com queima, e as modificações nas propriedades físicas e morfológicas de um Argissolo Vermelho-Amarelo da Amazônia; (ii) o crescimento radicular de pastagens com diferentes níveis de degradação; (iii) o potencial de recuperação de pastagens degradadas de colonião com a introdução de andropógon. Numa propriedade rural da Região de Marabá, PA, foram estudados quatro tipos de pastagem: pastagem produtiva de colonião (Panicum maximum Jacq.); pastagem de colonião em declínio produtivo; pastagem de colonião degradada (capoeira); pastagem de colonião degradada e recuperada com andropógon (Andropogon gayanus Kunth). Como referência das propriedades do solo antes do desmatamento, estudou-se, também, uma reserva de mata nativa. A queima das pastagens foi prática usual, e apesar disso, estas não foram adubadas. A degradação da pastagem diminuiu a cobertura do solo e o deixou exposto à chuva e ao pisoteio do gado, o que resultou em aumento da densidade do solo na camada superficial e diminuição do grau de floculação da argila e da porosidade total. A diminuição da produção da parte aérea na pastagem degradada foi acompanhada de diminuição do número de raízes no perfil do solo...

Dependência espacial em levantamentos do estoque de carbono em áreas de pastagens de Brachiaria brizantha cv. Marandu

Silva Neto,Sabino Pereira da; Santos,Antonio Clementino dos; Leite,Raimundo Laerton de Lima; Dim,Valdinéia Patrícia; Neves Neto,Durval Nolasco das; Cruz,Rossini Sôffa da
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.33%
Foi conduzido um estudo utilizando análise de semivariogramas para quantificar a autocorrelação espacial dos estoques de carbono (EC) no solo, biomassa da gramínea e das plantas daninhas em três parcelas experimentais de pastagens de Brachiaria brizantha cv. Marandu com níveis baixo, médio e alto de degradação, cultivadas em Neossolo Quartzarênico Órtico. As coletas das plantas e do solo foram realizadas em malha de amostragem regular com distâncias de 5 x 5 m em área de 900 m². Os EC das pastagens foram submetidos às analises de estatística descritiva, ao teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis ao nível de 5% de significância, ao estudo geoestatístico e interpolação por krigagem ordinária. A variabilidade espacial do EC foi observada dentro e entre as pastagens de capim-Marandu com níveis baixo, médio e alto de degradação. A pastagem de capim-Marandu com nível baixo de degradação teve menor continuidade espacial, por apresentar menores alcances no EC, na biomassa da gramínea e na biomassa total (gramínea + plantas daninhas), no solo e no sistema solo x pastagem (solo + biomassa total). A grade de 5 x 5 m foi adequada para caracterizar a variabilidade espacial de pastagens de capim-Marandu com níveis de degradação baixo e alto. Área de pastagem de capim-Marandu com grau médio de degradação apresenta coeficientes de variação altos entre os valores EC; o que comprometeu a modelagem espacial que também pode ter ocorrido devido ao baixo número de amostras realizadas (n=36). Assim...

Cobertura do solo e degradação de pastagens em área de domínio de Chernossolos no sul da Bahia

Costa,O. V.; Costa,L. M.; Fontes,L. E. F.; Araujo,Q. R.; Ker,J. C.; Nacif,P. G. S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 PT
Relevância na Pesquisa
86.25%
O presente trabalho, realizado nos municípios de Itapé e Itaju do Colônia, os quais se encontram insertos na região econômica Litoral sul do estado da Bahia, teve por objetivo caracterizar um ambiente pastoril, dando ênfase a solos e sua cobertura natural, com a finalidade de mensurar e avaliar a degradação de pastagens. Essas áreas encontram-se em domínio de Chernossolos, em ambientes onde houve substituições de floresta nativa e cacau, cultivado em cabruca, por pastagens de capim Panicum maximum, cv. colonião e sempre-verde, cultivadas há vários anos em sistemas caracterizados como bem e mal manejados. Para isso, aplicou-se um método para análise da cobertura do solo, utilizando as unidades de amostragem de linhas e pontos em conjunto, monitorado pela caracterização química e física do solo. As amostras foram coletadas em trincheiras localizadas no topo, na meia-encosta e na baixada, em morros com conformações semelhantes. Verificou-se que a mudança de ambiente levou a alterações físicas e químicas do solo, tais como: diminuição nos valores de soma de bases, na capacidade de troca de cátions e, conseqüentemente, no grau de saturação por bases; diminuição nos teores de carbono orgânico total e aumento na densidade do solo e...

Degradação de pastagens na Região Amazônica: propriedades físicas do solo e crescimento de raízes

Muller,Marcelo Marques Lopes; Guimarães,Maria de Fátima; Desjardins,Thierry; Martins,Paulo Fernando da Silva
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
O objetivo deste trabalho foi avaliar: (i) a relação entre a degradação de pastagens de colonião manejadas com queima, e as modificações nas propriedades físicas e morfológicas de um Argissolo Vermelho-Amarelo da Amazônia; (ii) o crescimento radicular de pastagens com diferentes níveis de degradação; (iii) o potencial de recuperação de pastagens degradadas de colonião com a introdução de andropógon. Numa propriedade rural da Região de Marabá, PA, foram estudados quatro tipos de pastagem: pastagem produtiva de colonião (Panicum maximum Jacq.); pastagem de colonião em declínio produtivo; pastagem de colonião degradada (capoeira); pastagem de colonião degradada e recuperada com andropógon (Andropogon gayanus Kunth). Como referência das propriedades do solo antes do desmatamento, estudou-se, também, uma reserva de mata nativa. A queima das pastagens foi prática usual, e apesar disso, estas não foram adubadas. A degradação da pastagem diminuiu a cobertura do solo e o deixou exposto à chuva e ao pisoteio do gado, o que resultou em aumento da densidade do solo na camada superficial e diminuição do grau de floculação da argila e da porosidade total. A diminuição da produção da parte aérea na pastagem degradada foi acompanhada de diminuição do número de raízes no perfil do solo...

Caracterização da cobertura vegetal de pastagens em duas sub-bacias hidrográfixas da região de lavras, MG

Albernaz,Walfrido Machado; Lima,José Maria de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.27%
As pastagens constituem um componente marcante em paisagens no Estado de Minas Gerais, onde representam cerca de 65% da área rural. Sua degradação tem conseqüências abrangentes, podendo ocasionar impactos significativos no solo, nos recursos hídricos, na fauna e flora de diversos ecossistemas, interferindo na qualidade de vida de populações rurais e urbanas. A avaliação quantitativa e qualitativa da cobertura vegetal pode ser um importante instrumento de diagnóstico e avaliação das causas e efeitos da degradação de pastagens. Esta pesquisa teve como objetivo analisar a cobertura do solo sob pastagens, situadas em vinte propriedades de duas sub-bacias, pertencentes à bacia do Rio Grande na região de Lavras-MG, utilizando um método alternativo para se avaliar a composição e percentual de cobertura vegetal. Verificou-se que, na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Santa Cruz, a cobertura do solo é menor em pastagens mistas do que nas plantadas, onde também se observou a substituição natural e seletiva de espécies cultivadas por nativas. Já na Sub-Bacia Hidrográfica do Ribeirão Água Limpa, a exposição do solo à erosão, representada pela reduzida cobertura vegetal, foi verificada mais destacadamente nas pastagens plantadas do que naquelas mistas e nativas.

Uso de imagens do sensor ASTER na identificação de níveis de degradação em pastagens

Nascimento,Melchior C.; Riva,Rogério D. D.; Chagas,César da S.; Oliveira,Henrique de; Dias,Luiz E.; Fernandes Filho,Elpídio I.; Soares,Vicente P.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
86.37%
O manejo inadequado e a baixa disponibilidade de nutrientes nos solos da Zona da Mata de Minas Gerais, têm resultado em baixas produtividades de pastagens, aparecimento de solos descobertos e perdas de solo por erosão. O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade das imagens do sensor ASTER em identificar diferentes níveis de degradação de pastagens. A área de estudo inclui parte dos municípios de Viçosa, Teixeiras e São Miguel do Anta, perfazendo cerca de 3.314 ha. Devido às características das pastagens da região, foram utilizados quatro níveis de degradação: leve, moderada, forte e muito forte. A classe que apresentou maior erro de classificação foi a pastagem com nível de degradação muito forte (Pastagem 4), com 53,91% dos pixels classificados, confundindo-se com as demais classes. A pastagem com nível de degradação moderada (Pastagem 2) apresentou a melhor classificação. Da área avaliada, aproximadamente 70% correspondem a pastagens, sendo 56,46% classificadas como fortemente degradadas; 28,73% Mata/Capoeira e 1,54% plantações de café. Os resultados permitiram concluir que as imagens do sensor ASTER apresentaram um potencial satisfatório para separar os diferentes níveis de degradação de pastagens.

Indicadores de degradação de pastagens no Cerrado.

LIMA, S. S. de; AQUINO, A. M. de; MERCANTE, F. M.; BODDEY, R. M.
Fonte: In: SEMANA CIENTÍFICA JOHANNA DÖBEREINER, 10., 18 a 24 de outubro de 2010, Seropédica. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável: anais... Seropédica: Embrapa Agrobiologia, 2010. Publicador: In: SEMANA CIENTÍFICA JOHANNA DÖBEREINER, 10., 18 a 24 de outubro de 2010, Seropédica. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável: anais... Seropédica: Embrapa Agrobiologia, 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.99%
2010

Identificação e mapeamento de pastagens degradadas nos municípios de Corguinho e Rio Negro, MS, utilizando fusão de imagens CBERS-2B (CCD e HRC).

ABDON, M. de M.; OLIVEIRA, M. S.; LUCIANO, A. C. dos S.; SILVA, J. dos S. V. da.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 343-352.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.33%
A degradação das pastagens pode ser definida como um processo evolutivo de perda de vigor, produtividade e capacidade de recuperação natural constituindo atualmente um dos maiores problemas para a pecuária brasileira. Estudos recentes apontam resultados promissores para identificar e mapear diferentes níveis de degradação em pastagens através de imagens de satélites, além de permitir o monitoramento do processo de degradação no âmbito local ou regional. O objetivo do presente estudo consiste em avaliar o uso de imagens fusionadas dos sensores CCD e HRC do satélite CBERS-2B, para identificação e caracterização de áreas com pastagens degradadas nos municípios de Corguinho e Rio Negro no Estado de Mato Grosso do Sul. Imagens CCD das bandas 2, 3 e 4 e HRC foram processados no aplicativo SPRING e por meio da classificação MAXVER , da segmentação e da classificação Bhattacharya foi elaborado um mapa na escala de 1:50.000 das áreas de pastagens degradadas.; 2009; GeoPantanal 2009.

Avaliação do uso de NDVI em imagens CBERS-2B/CCD na caracterização de pastagens degradadas no município de Camapuã, MS.

FERRARI, D. L.; SILVA, J. dos S. V. da; ABDON, M. de M.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 402-411.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.31%
Atualmente, a degradação de pastagens é uma preocupação crescente no centro-oeste brasileiro, devido o impacto sobre a qualidade do solo e a diminuição de renda dos pecuaristas. O objetivo desse trabalho foi avaliar o uso do índice de vegetação NDVI em imagens CBERS-2B/CCD como suporte à caracterização de pastagens em diferentes níveis de degradação. O trabalho teve como área de estudo o município de Camapuã, MS. Para a cobertura dessa área foram necessárias as imagens 163/121 (órbita/ponto) e 163/122 do sensor CBERS-2B/CCD para os períodos de seca e chuva. Com uso do software Spring, as imagens foram mosaicadas, realçadas e por fim foram obtidas as imagens NDVI para os dois períodos (seca e chuva). Realizou-se trabalho de campo na área de estudo a fim de identificar as áreas com pastagens degradadas e definir seus padrões. Foram definidos os padrões de pastagens com solo exposto, com invasoras e em bom estado. Os dados de campos foram cruzados com as imagens NDVI e, então foram geradas curvas NDVI (Número de pixels versus Valor digital de NDVI) de cada classe nos períodos de seca e chuva. Com a análise dos resultados, conclui-se que o uso de NDVI obtido a partir de imagens CBERS-2B/CCD é capaz de caracterizar as pastagens nos níveis de degradação definidos no trabalho...

Indicação de áreas de pastagens degradadas nas bacias do ribeirão Mandioca e ribeirão Barreiro a partir de imagens CBERS.

LUCIANO, A. C. dos; ABDON, M. de M.; SILVA, J. dos S. V. da.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 877-885.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.04%
A utilização de imagens de satélite juntamente com o sensoriamento remoto e o SIG (Sistema de Informação Geográfica), tem colaborado para identificação de áreas degradadas, constituindo uma importante ferramenta para o manejo dos recursos naturais. Este trabalho tem como objetivo identificar as áreas de solo exposto devido à degradação de pastagens nas áreas das sub-bacias do ribeirão Mandioca e ribeirão Barreiro, afluentes do rio Coxim, no município de Camapuã, Mato Grosso do Sul. Foram utilizadas imagens digitais obtidas em 21/04/2009, dos sensores CCD e HRC, do satélite CBERS-2B. As imagens foram georreferenciadas, realçadas e mosaicadas. Em seguida foi aplicado o modelo linear de mistura espectral com as bandas 2, 3 e 4. Foram realizadas classificações supervisionadas pixel a pixel em quatro conjuntos de atributos espectrais utilizando-se a técnica de MAXVER no SIG Spring. A classificação realizada com os atributos espectrais Solo, Vegetação e HRC na área de estudo mostrou ser a mais adequada para definição das áreas de pastagens degradadas com predominância de solo exposto. Essas áreas degradadas são encontradas principalmente nas encostas próximas aos rios, justificando o assoreamento dos mesmos.; 2009; GeoPantanal 2009.

Classificação de níveis de degradação de pastagem no município de Rio Negro, MS.

LUCIANO, A. C. dos; ABDON, M. de M.; SILVA, J. dos S. V. da.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010. Publicador: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 681-699.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.31%
As técnicas de sensoriamento remoto aplicadas a imagens de satélite, tem se mostrado eficientes para caracterização e monitoramento ambiental, principalmente para identificação de alvos com pequenas diferenças nas respostas espectrais. Neste contexto, para o mapeamento de diferentes níveis de degradação de pastagens são necessárias as técnicas de sensoriamento remoto associadas a levantamentos de campo. Este trabalho tem por objetivo classificar pastagens com diferentes níveis de degradação no município de Rio Negro, no Estado de Mato Grosso do Sul, utilizando fusão de imagens dos sensores CCD e HRC do satélite CBERS-2B. O mapeamento foi feito por classificação Bhattacharya, por regiões, subsidiada por segmentação e imagem raster gerada por classificador Maxver. O resultado consiste em um mapa temático de níveis de pastagens degradadas na escala 1:50.000. A alta resolução obtida da fusão de imagens e a classificação supervisionada colaboraram para melhor identificação dos diferentes níveis de degradação de pastagens. A pastagem de nível 3, que possui baixo vigor, baixa qualidade e baixa população, associado com a presença de invasoras e/ou cupins, foi a mais observada na região estudada, correspondendo a 28% da área total do município.; 2010; Geopantanal 2010.

Estudo da ação do pisoteio na degradação de fezes bovinas em pastagens de capins braquiarão e Tanzânia.

PASCOA, A. G.; PARANHOS DA COSTA, M. J. R.; CHIQUTELLI, M. N.; MACAGNAN, E. B.; ALENCAR, M. M. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 21.; CONGRESSO INTERNACIONAL DE ZOOTENCIA, 3., 2001, Goiânia, GO. Goiânia: Associação de Zootecnia do Estado de Goias/Assosiação Brasileira de Zootecnistas, 2001. p.27. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 21.; CONGRESSO INTERNACIONAL DE ZOOTENCIA, 3., 2001, Goiânia, GO. Goiânia: Associação de Zootecnia do Estado de Goias/Assosiação Brasileira de Zootecnistas, 2001. p.27.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.28%
o acúmulo de fezes nas pastagens traz prejuízos para o crescimento das forragens, rejeição da planta contaminada e, também, propícia meio para a proliferacao de insetos indesejáveis. Com a intensificação da produção, e conseqüente concentração de animais em pequenas áreas, esse problema se toma ainda mais sério O objetivo desse trabalho é avaliar efeito do pisoteio na degradação de placas de fezes, em duas pastagens distintas. O estudo foi realizado na Fazenda Canchim, do Centro de Pesquisa de Pecuária do Sudeste / EMBRAPA, em São Carlos, em sistema rotacionado de Brachiaria brizantha cv. Marandu e Panicum maximum cv. tanzânia, com vacas Nelore, na lotação de 5 UNha. Até o momento, 400 placas de fezes foram marcadas, 80 a cada mês, durante 5 meses, 20 delas em cada piquete, 2 de capim-tanzânia e 2 de capim-Braquiarão. Foram registrados os tempos de degradação e os fatores envolvidos, com ênfase no pisoteio. A freqüência (0, 1, 2, 3 00 4 pisoteios) e o nível de pisoteio (0%, 25%,50%,75% ou 100%), foram as variáveis consideradas. A freqüência de pisoteio nas placas de fezes não variou com o tipo de capim (Anova, F=O,92; p=O,338) mas foi significativamente afetada pelo nível de pisoteio e mês de marcação (Anova...

Caracterização da comunidade microbiana de solo coberto por pastagem e de fragmento de floresta através de análise metagenômica.

COELHO, C.; FURTADO, A. L. dos S.; CANTÃO, M.; NICOLÁS, M.; RODRIGUES, C. A. G.; RODRIGUES, E.; DINIZ, C.; SILVA, V.; CESAR, D.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA,25., 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA,25., 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.17%
A degradação de pastagens é um problema mundial. No Brasil, esse problema afeta a sustentabilidade da pecuária. Em São Paulo, estima-se que em torno de 9.800.000 ha sejam ocupados pela pecuária, principalmente no oeste do estado. O mercado tem exigido a aplicação de técnicas sustentáveis de manejo e a mitigação de pastagens degradadas. Para a avaliação da qualidade de um solo, discute-se a necessidade de identificação de parâmetros de seu estado de conservação ou degradação. Neste caso, a diversidade microbiana tem sido utilizada como um desses parâmetros. O objetivo do presente estudo foi avaliar a diversidade taxonômica e funcional da comunidade microbiana presente em uma propriedade agrícola localizada no oeste do Estado de São Paulo. Para tanto, amostras de solo foram coletadas aleatoriamente em 10 pontos, na profundidade de 0-5 cm, em duas áreas da propriedade: (a) pasto coberto por Brachiaria e (b) fragmento de floresta. As amostras foram homogeneizadas e o DNA metagenômico foi extraído com o Power Max Soil kit. A qualidade e quantidade de DNA extraído foram avaliadas através de eletroforese em gel de agarose 0,8% e espectrofotometria. O DNA metagenômico obtido foi utilizado na construção de bibliotecas que foram sequenciadas na plataforma GS FLX Roche 454. As sequências foram comparadas ao banco de dados do NCBI e os ?top hits? utilizados em análises com o software MEGAN para analisar a diversidade taxonômica. Para analisar as potencias funções metabólicas foi utilizado o banco de dados SEED. Os resultados obtidos demonstraram que...

Indicativo de degradação de pastagens a partir de dados Spot Vegetation.

ANDRADE, R. G.; LEIVAS, J. F.; GARCON, E. A. M.; SILVA, G. B. S. da; LOEBMANN, D. G. dos S. W.; VICENTE, L. E.; BOLFE, E. L.; VICTORIA, D. de C.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 16., 2013, Foz do Iguaçú. Anais... São José dos Campos: INPE, 2013. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 16., 2013, Foz do Iguaçú. Anais... São José dos Campos: INPE, 2013.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 6917-6922
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.03%
2013

Degradação de pastagens na Região Amazônica: propriedades físicas do solo e crescimento de raízes.

MULLER, M.M.L.; GUIMARÃES, M. de F.; DESJARDINS, T.; MARTINS, P.F. da S.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.36, nº 11, p. 1409-1418, nov. 2001. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.36, nº 11, p. 1409-1418, nov. 2001.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.31%
O objetivo deste trabalho foi avaliar: (i) a relação entre a degradação de pastagens de colonião manejadas com queima, e as modificações nas propriedades físicas e morfológicas de um Argissolo Vermelho-Amarelo da Amazônia; (ii) o crescimento radicular de pastagens com diferentes níveis de degradação; (iii) o potencial de recuperação de pastagens degradadas de colonião com a introdução de andropógon. Numa propriedade rural da Região de Marabá, PA, foram estudados quatro tipos de pastagem: pastagem produtiva de colonião (Panicum maximum Jacq.); pastagem de colonião em declínio produtivo; pastagem de colonião degradada (capoeira); pastagem de colonião degradada e recuperada com andropógon (Andropogon gayanus Kunth). Como referência das propriedades do solo antes do desmatamento, estudou-se, também, uma reserva de mata nativa. A queima das pastagens foi prática usual, e apesar disso, estas não foram adubadas. A degradação da pastagem diminuiu a cobertura do solo e o deixou exposto à chuva e ao pisoteio do gado, o que resultou em aumento da densidade do solo na camada superficial e diminuição do grau de floculação da argila e da porosidade total. A diminuição da produção da parte aérea na pastagem degradada foi acompanhada de diminuição do número de raízes no perfil do solo...

Degradação de pastagens na Amazônia ocidental brasileira: aspectos conceituais, indicadores e avaliação.

ARAÚJO, E. A. de; LANI, J. L.; KER, J. C.; VALENTIM, J. F.; ANDRADE, C. M. S. de; DIAS FILHO, M. B.; SANTOS, M. V.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 49., 2012, Brasília. A produção animal no mundo em transformação: anais. Brasília, DF: SBZ, 2012. 3 p. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 49., 2012, Brasília. A produção animal no mundo em transformação: anais. Brasília, DF: SBZ, 2012. 3 p. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.37%
O presente trabalho apresenta uma discussão sistematizada dos principais tipos de degradação de ecossistemas de pastagens cultivadas que ocorrem na Amazônia Ocidental Brasileira. São apresentados indicadores físicos, químicos, biológicos de solo e ambientes (de natureza descritiva e analítica) de modo a auxiliar no diagnóstico e avaliação desses ecossistemas. Por último são apresentadas algumas alternativas de mensuração da degradação de pastagens, tendo como referência ecossistemas vegetais não antropizados (mata nativa). Entre os tipos de degradação de pastagens elencados destacam-se: a degradação, a degradação biológica e a degradação conhecida como síndrome da morte de pastagens. A integração de indicadores de qualidade de solo, com o intuito de gerar um índice quantitativo do nível de degradação da pastagem, pode subsidiar ações de uso, manejo e monitoramento da saúde desses ecossistemas ao longo do tempo. No entanto, há necessidade premente de estudos e pesquisas, no sentido de estabelecer limites críticos para as condições edafoclimáticas da região ocidental da Amazônia.; 2012

Distribuição espacial das classes de degradação de pastagem em Marabá, PA e sua correlação com as classes de solo e relevo.

GREGO, C. R.; GALDINO, S.; BOLFE, E. L.; NOGUEIRA, S. F.; SILVA, G. B. S. da; ARAUJO, L. S. de; POCCARD-CHAPUIS, R.; THALÊS, M. C.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 17., 2015, João Pessoa. Anais... São José dos Campos: INPE, 2015. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 17., 2015, João Pessoa. Anais... São José dos Campos: INPE, 2015.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 6196-6202.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.89%
O presente trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade espacial, por geoestatística, das classes de degradação de pastagens em Marabá, PA e verificar a correlação espacial com as classes de declividade e de solo.; 2015

Estrutura de comunidade microbiana em áreas de pastagem com diferentes níveis de degradação durante período de chuva e seca.

SILVA, P. R. da; SOUZA, F. de; COURA, A. C. M.; FURTADO, A. L. dos S.; DEL'DUCA, A.; RODRIGUES, C. A. G.; CESAR, D.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA,25., 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA,25., 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.3%
No Brasil, estima-se que mais de 50% das pastagens apresentam algum grau de degradação. Estratégias que visem conservar, gerenciar e aumentar a produtividade das pastagens brasileiras tornam-se cada vez mais necessárias. Na tomada de decisão destas estratégias, micro-organismos devem ser considerados por causa de seu importante papel nos solos. Neste estudo, avaliamos a estrutura de comunidade microbiana em áreas de pastagem com diferentes níveis de degradação no estado de São Paulo, em um período de seca e em um de chuva. Amostras de superfície (0-5 cm) foram coletadas em cinco pontos na Fazenda Ferrante (nível de degradação 100%), Rio Preto (nível de degradação 75%), Terra Boa (nível de degradação 50%), e Santa Filomena (nível de degradação 25%). A caracterização da comunidade bacteriana foi realizada através da técnica de hibridização in situ fluorescente (FISH) com sondas para os domínios Bacteria e Archaea; e para os grupos Acidobactérias, Actinobactérias, Bacteroidales, Bacillales, Cytophaga-Flavobacter, Proteobactérias (sub-grupos: alfa, beta, gama, epsílon). Diferenças significativas foram encontradas entre e dentre as áreas analisadas nos dois períodos. No período seco, foram encontradas muitas bactérias em divisão com tamanho maior...

Uso de técnicas de sensoriamento remoto na detecção de processos de degradação de pastagens.

ANDRADE, R. G.; RODRIGUES, C. A. G.; SANCHES, D'A. I.; TORRESAN, F. E.; QUARTAROLI, C. F.
Fonte: Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v. 21, n. 3, maio/jun. p. 234-243, 2013. Publicador: Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v. 21, n. 3, maio/jun. p. 234-243, 2013.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Formato: p. 234-243.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.34%
Neste trabalho, objetivou-se aplicação de técnicas de sensoriamento remoto na detecção de processos de degradação de pastagens em três microbacias localizadas no município de Guararapes, SP. Para o estudo, utilizou-se uma imagem do satélite Landsat 5 ? TM do dia 02/02/10 e dados georreferenciados das condições das pastagens coletados entre os dias 26 e 29/01/10. Os resultados mostram variação do índice de área foliar (IAF) em função da condição da pastagem e do parâmetro L utilizado na equação do índice de vegetação SAVI. A metodologia de avaliação da cobertura vegetal da pastagem (CVP) e de obtenção de indicadores de degradação de pastagem (IDP) mostrou-se satisfatória para diferenciação de três níveis de degradação. Conforme o IDP, as pastagens das microbacias foram classifi cadas como levemente degradadas. No entanto, estudos futuros são necessários para obtenção de série temporal do IDP para possível detecção de tendências positivas ou negativas no processo de degradação das pastagens.; 2013

Relação entre a presença de cupinzeiros e a degradação de pastagens.

LIMA, S. S. de; ALVES, B. J. R.; AQUINO, A. M. de; MERCANTE, F. M.; PINHEIRO, E. F. M.; SANT'ANNA, S. A. C.; ALVES, B. J. R.; ALVES, B. J. R.
Fonte: Pesquisa agropecuária Brasileira, Brasília, v.46, n.12, p.1699-1706, dez. 2011 Publicador: Pesquisa agropecuária Brasileira, Brasília, v.46, n.12, p.1699-1706, dez. 2011
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar indicadores químicos, físicos e biológicos da degradação de pastagens em áreas contrastantes quanto à ocorrência de cupinzeiros. Foram avaliadas as áreas de pastagem com a cultivar Marandu de Urochloa brizantha (Syn. Brachiaria brizantha), quanto à ausência (pasto 1) ou à presença (pasto 2) de cupinzeiros, e área com vegetação nativa de Cerrado. Foram avaliados: granulometria e fertilidade do solo; atividade microbiana do solo; nitrogênio potencialmente mineralizável; produção da gramínea em oferta; liteira existente e depositada no período de 28 dias; e fração leve da matéria orgânica do solo. No pasto 2, os cupinzeiros foram contados e 20 ninhos foram sorteados para coleta e identificação de cupins. Cornitermes cumulans foi a única espécie coletada, com média de 128 ninhos por hectare, tendo ocupado 0,1% da área útil. Entre os indicadores avaliados, apenas a oferta e a liteira diferiram entre as áreas de pastagens. A maior densidade de cupinzeiros não pode ser relacionada à acidez do solo ou aos outros parâmetros avaliados. A presença de cupinzeiros não é indicador de degradação química e biológica da pastagem e não está associada à alteração na dinâmica de resíduos da parte aérea de capim-marandu.; 2011