Página 1 dos resultados de 734 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Possible interaction of gender and age on human swallowing behavior; Possível interação entre gênero e idade na deglutição

DANTAS, Roberto Oliveira; ALVES, Leda Maria Tavares; SANTOS, Carla Manfredi dos; CASSIANI, Rachel de Aguiar
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.63%
CONTEXT: The swallowing behavior is affected by age and possibly by gender. However, the interaction of the effects of age and gender on swallowing is not completely known. OBJECTIVES: To evaluate the possibility of interaction of gender and age on human swallowing behavior. METHOD: Swallowing was evaluated in 89 healthy subjects by the water swallowing test, 43 men and 46 women aged 20-40 years (younger, n = 38), 41-60 years (middle-aged, n = 31) and 61-80 years (older, n = 20). Each subject ingested in triplicate 50 mL of water while precisely timed and the number of swallows needed to ingest all the volume was counted. RESULTS: The interval between swallows was shorter and the volume in each swallow was smaller in women compared to men. In older subjects the time to ingest the 50 mL of water was longer, the interval between swallows was longer, and swallowing flow and volume in each swallow were smaller than in younger and middle-aged subjects. The swallowing flow was lower in women compared to men in younger subjects. The volume of each swallow was smaller in women than in men in younger and middle-aged subjects. There was no difference in swallowing flow and volume between older men and older women. CONCLUSION: Age and gender influence swallowing behavior...

A deglutição inadequada está associada à presença de dor miofascial mastigatória?; Inadequate swallowing is associated to masticatory myofascial pain?

Stuginski-Barbosa, Juliana; Alcântara, Andressa Miranda; Pereira, Cláudia dos Anjos; Consoni, Flávia Maria Cardoso; Conti, Paulo César Rodrigues
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.67%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os músculos da mastigação, envolvidos na fisiopatologia da dor miofascial mastigatória, também participam da função de deglutição. Diante dos resultados controversos sobre a relação entre disfunção temporomandibular (DTM) e alterações na deglutição, o objetivo deste estudo foi verificar a presença de alterações na função da deglutição em mulheres com dor miofascial mastigatória. MÉTODO: Três testes de deglutição (um sólido e dois líquidos) foram realizados em 30 mulheres com dor miofascial (grupo de estudo = GE) e 30 mulheres saudáveis (grupo controle = GC). Alterações nos padrões de deglutição como: contração da musculatura periorbicular, contração mentual, movimentos de cabeça, deglutição acompanhada de ruído, engasgos, interposição de lábio inferior, dor após deglutição e deglutição com projeção de língua para anterior foram observadas durante os três testes. Os resultados foram descritos e comparados entre os grupos através dos testes Qui-quadrado e Exato de Fisher com nível de significância de 0,05 e intervalo de confiança a 95%. RESULTADOS: Participantes do GE apresentaram chance maior de presença de atipias durante um dos testes de deglutição de líquido [teste Qui-quadrado; p < 0...

"Avaliação estrutural e funcional da deglutição de idosos, com e sem queixas de disfagia, internados em uma enfermaria geriátrica" ; Clinical and functional assessment of swallowing of older patients with or without complaints of dysphagia admitted to a care geriatric ward

Issa, Paula de Carvalho Macedo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Os mecanismos fisiológicos sofrem mudanças durante o processo de envelhecimento. Dentre as alterações que ocorrem naturalmente durante esse processo, existem os problemas de deglutição. A integridade da deglutição não só garante a manutenção do estado nutricional do paciente mas também protege o trato respiratório contra acidentes como aspiração de conteúdo da orofaringe; por outro lado, suas alterações, muitas vezes somadas a processos patológicos, levam a complicações nutricionais e infecciosas, favorecendo a ocorrência de outras doenças e podendo, até mesmo, levar a quadros irreversíveis. O presente estudo teve por objetivo avaliar a fase orofaríngea da deglutição de pacientes idosos internados na enfermaria da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, com ou sem queixas de dificuldade de deglutição, através da avaliação clínica fonoaudiológica e do estudo cintilográfico da deglutição, correlacionando-os. Para tanto, foram avaliados 30 pacientes idosos internados, com idades entre 66 e 94 anos, idade média de 80 anos, selecionados aleatoriamente, sem se considerar suas doenças e a presença ou não de queixas de disfagia...

Disfagia em cardiopatas idosos: teste combinado de deglutição e monitorização dos sinais vitais; Dysphagia in older people with heart diseases: a combined vital sign monitoring and swallowing test

Dantas, Mara de Oliveira Rodrigues Luiz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Disfagia orofaríngea ocorre em pacientes após cirurgias cardíacas e prolonga o tempo de internação. O objetivo da presente Tese foi identificar as características da deglutição nos cardiopatas idosos indicados à cirurgia de Revascularização Miocárdica. Foi utilizado um protocolo combinado de deglutição de água, ausculta cervical e monitorização dos sinais vitais. O registro da freqüência cardíaca e da saturação de oxigênio (FC e SpO2) foi realizado com oxímetro de pulso antes, durante e após o teste de deglutição de água com 1,3,5,10, 15 e 20 ml. A ausculta cervical foi realizada com estetoscópio eletrônico para a análise do número, tempo de resposta e classificação do som da deglutição. Foram registradas a freqüência respiratória (FR) e a presença de tosse e engasgo. Os resultados foram analisados através de dois estudos. O primeiro avaliou 60 idosos saudáveis, sendo 45 mulheres e 11 homens, com média de idade de 74,5 anos. Os resultados mostraram aumento da FC durante o teste e diminuição logo após. Houve aumento de SpO2 e FR após o teste. Houve deglutição única em todas as medidas exceto em 20 ml. O tempo de resposta da deglutição em todos os volumes foi menor que 1 segundo exceto em 1 e 3 ml. A ausência de tosses e engasgos foi predominante. O som do tipo 3 predominou em todos os volumes exceto em 20 ml onde predominou o som do tipo 1. Concluindo...

Características da deglutição em idosos submetidos a diferentes estratégias de reabilitação oral protética; Characteristics of swallowing in elderly individuals submitted to different strategies for prosthetic oral rehabilitation

Totta, Tatiane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
O objetivo deste estudo foi verificar se diferentes estratégias de reabilitação oral protética acarretam modificações nos achados clínicos e videoendoscópicos da deglutição em idosos. Métodos: participaram da pesquisa 42 idosos saudáveis com desempenho cognitivo adequado (26 mulheres e 16 homens, 60-82 anos), desdentados totais ou parciais, separados em três grupos segundo avaliação odontológica prévia: próteses parciais fixas ou removíveis (PP) (n = 15); próteses totais removíveis superior e inferior (PTR) (n = 15); e próteses totais removíveis superior e próteses totais fixas implanto-suportadas inferior (PTFIS) (n = 12). O grupo controle foi constituído de 15 idosos dentados totais (DT) (6 homens e 9 mulheres, 60-80 anos) que atenderam aos critérios de inclusão na amostra. Avaliaram-se as consistências sólida (pão), pastosa (10 ml) e líquida (10 ml). Para a avaliação clínica propôs-se uma classificação da gravidade da disfunção da deglutição orofaríngea, distribuída em cinco níveis. Na avaliação instrumental, da qual participaram 37 idosos, realizou-se teste de sensibilidade laringofaríngea, e classificou-se a gravidade do distúrbio de deglutição, de acordo com a escala de comprometimento funcional (gravidade) da deglutição após a VED...

Avaliação fonoaudiológica da deglutição na doença de Alzheimer em fases avançadas; Phonoaudiological swallowing evaluation in advanced phases of Alzheimer disease

Correia, Sheilla de Medeiros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Introdução: A deglutição resulta de um complexo mecanismo sensoriomotor, regulado pelo sistema nervoso central. Dado seu componente voluntário, nas fases antecipatória e oral, pode sofrer influências funcionais e cognitivas associadas àquelas determinadas por doenças sistêmicas que limitam a auto-regulação, percepção e controle de fatores de risco, e o desenvolvimento de estratégias compensatórias. Na doença de Alzheimer (DA) com comprometimento dos aspectos cognitivos, das atividades de vida diária e do comportamento nas fases moderada e grave da doença ocorrem os problemas de alimentação e deglutição o que traz maiores dificuldades ao cuidador. Objetivos: Traduzir e adaptar as escalas Questionário de Habilidades de Alimentação e Deglutição (QHAD) e Questionário para Avaliação da Comunicação Funcional na Afasia (QACF-A). Verificar a correlação entre os aspectos cognitivos e funcionais da deglutição e alimentação. Verificar fatores preditivos da funcionalidade da deglutição em sujeitos com doença de Alzheimer moderada e grave. Método: Neste estudo transversal e randomizado foram incluídos 50 idosos portadores de DA de ambos os sexos, com escolaridade e idades variadas, em fases moderada e grave...

Estudo da interação respiração - deglutição de pacientes submetidos à intubação orotraqueal e ventilação mecânica prolongada; Study of the interaction breath - swallowing patients undergoing intubation and prolonged mechanical ventilation

Camargo, Fernanda Pereira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Introdução: Pacientes criticamente doentes frequentemente requerem intubação endotraqueal e suporte ventilatório prolongado. Estudos encontraram e demonstraram uma correlação temporal e fisiológica da deglutição entre a respiração e os componentes envolvidos na proteção de via aérea durante a deglutição, no entanto a contribuição desta interação permanece desconhecida após um período de intubação endotraqueal e ventilação mecânica (VM). Objetivo: O propósito deste estudo prospectivo foi de avaliar a interação da respiração - deglutição em pacientes submetidos à intubação orotraqueal e ventilação mecânica. Método: Avaliamos prospectivamente 10 voluntários saudáveis e 30 pacientes que foram submetidos à VM invasiva 24 horas em três momentos distinto de avaliação (48h; 5º dia e 15º dia) após a extubação. A interação da respiração deglutição foi investigada e gravada simultaneamente beira leito com o uso de eletromiografia de superficie da musculatura infra hióidea associada à acelerometria da deglutição (sensor piezoeletrico) e pletismografia de indutância da respiração durante a deglutição espontânea inicial (1min.), bolo de água com volumes de 3, 5 e 10 ml previamente randomizados e deglutição espontânea final (1min). Resultados: Voluntários saudáveis apresentaram uma deglutição por ciclo respiratório mantendo o padrão de ocorrência da deglutição nos padrões 1 e 2 de acoplamento no ciclo respiratório associado a ocorrência da pausa respiratória da deglutição. Pacientes apresentaram um maior número de deglutições e de ciclos respiratórios com os volumes de 5 e 10 ml (p<0...

Caracterização da deglutição em portadores de distrofia miotônica de Steinert; Characterization of swallowing in patients with myotonic dystrophy of Steinert

Ercolin, Beatriz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
INTRODUÇÃO: A disfagia orofaríngea e os distúrbios de motilidade esofágica são considerados as mais importantes causas de pneumonia aspirativa em pacientes com distrofia miotônica. O objetivo deste estudo foi avaliar as características clínicas da motricidade orofacial e a deglutição de indivíduos com distrofia miotônica (DM1), utilizando um protocolo clínico padronizado e eletromiografia de superfície (EMGs). MÉTODO: Os participantes foram divididos em dois grupos: G1-composto por 20 adultos com DM1; G2-composto por 20 voluntários saudáveis, os participantes foram pareados por idade e gênero com G1 para a análise estatística. Foi realizada a avaliação das estruturas e funções orofaciais, utilizando um protocolo clínico padronizado, e mensurada a atividade mioelétrica da deglutição por meio da EMGs, com eletrodos localizados em quatro grupos musculares: (1) orbicular da boca, (2) masseter, (3) musculatura suprahioidea e (4) extrínseca da laringe. A atividade mioelétrica foi medida durante o repouso muscular e durante a deglutição de saliva e de 16,5ml e 20ml de água. Os traçados da EMGs foram avaliados durante o inicio (onset), pico e o término (offset), dos evento da deglutição. A análise estatística incluiu a ANOVA de duplo fator para intragrupos e intergrupos e o teste de Bonferroni para correções de comparações múltiplas. RESULTADOS: Pacientes com DM1 apresentaram déficits em posição...

Achados clínicos e da análise videofluoroscópica da deglutição em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica; Clinical and videofluoroscopic evaluation of swallowing in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Chaves, Rosane de Deus
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
Indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) apresentam sintomas de disfagia, indicando a existência de alteração da deglutição nessa população. O objetivo da presente tese foi identificar as características da deglutição nos pacientes com DPOC. A deglutição foi avaliada por meio do exame videofluoroscopia da deglutição. Foi utilizado um protocolo para análise dos seguintes parâmetros: tempo de trânsito faríngeo, duração do contato da base de língua com a parede posterior da faringe, resíduo em valécula e penetração/aspiração. Os resultados foram analisados através de dois estudos. No primeiro estudo foi verificada a reprodutibilidade do protocolo para análise da videofluoroscopia da deglutição em uma população de adultos saudáveis. Foram avaliados 20 indivíduos saudáveis, de ambos os gêneros, com idades entre 50 e 65 anos. O protocolo consistiu na avaliação da deglutição de 10ml de consistência líquida. A análise estatística envolveu a avaliação da reprodutibilidade do método de análise entre juízes e a análise dos dados quantitativos, levando-se em consideração os gêneros. Em relação à análise das respostas dos juízes, foi observada significância estatística...

Avaliação fonoaudiológica da deglutição na demência frontotemporal; Phonoaudiological swallowing evaluation in frontotemporal dementia

Marin, Sheilla de Medeiros Correia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.77%
Introdução: A deglutição e suas características principais ainda são desconhecidas na demência frontotemporal. Objetivos: Caracterizar a deglutição e o comportamento alimentar de pacientes com diagnóstico de demência frontotemporal que apresentam a variante comportamental (DFTvc) e a afasia progressiva primária (APP). Caracterizar os pacientes com DFT e seus cuidadores. Descrever aspectos cognitivos e comportamentais, funcionalidade global, comunicação funcional, e a funcionalidade da deglutição na DFT. Descrever os problemas de deglutição e do comportamento alimentar na DFTvc e APP. Correlacionar os aspectos cognitivos e comportamentais, funcionalidade global e a comunicação com as características da deglutição. Identificar fatores preditivos da piora da funcionalidade da deglutição e do comportamento alimentar na DFT. Avaliar o comportamento dos instrumentos empregados. Desenvolver a versão reduzida do Questionário de Habilidades de Alimentação e Deglutição nas Demências e do Questionário de Comunicação Funcional na Afasia. Método: Este estudo incluiu 46 indivíduos com DFT nas fases leve, moderada e grave, e seus 46 cuidadores. O Mini exame do estado mental (MEEM) e o Mini exame do estado mental grave (MEEM-g) foram usados para avaliar os aspectos cognitivos. A Escala de estadiamento da demência (CDR-DLFT) foi usada para confirmar a fase da doença. O Inventário Neuropsiquiátrico (INP) foi aplicado para investigar os problemas comportamentais. A Bateria de Avaliação Frontal (BAF) investigou as funções executivas. O Índice das Atividades de Vida Diária (Katz)...

Estudo cefalométrico em telerradiografia lateral de crianças com deglutição atípica; Cephalometric study on lateral caphalograms in children with atypical deglutition

Almiro José Machado Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
A permanência da deglutição infantil após a troca dos dentes decíduos é classificada como deglutição atípica e vem sendo atribuída à sucção sem fins nutritivos, alimentação por mamadeira, respiração oral e alterações anatômicas. Estudos têm avaliado padrões cefalométricos em respiradores orais, nas diferentes maloclusões, em diferentes tipos faciais, em malformações orofaciais, e na anatomia da via aérea faríngea. Entretanto há reduzido número de estudos que avaliam possíveis alterações cefalométricas em crianças com deglutição atípica, sem que fossem observadas diferenças com o grupo de deglutição normal. O objetivo deste estudo foi avaliar possíveis alterações cefalométricas em telerradiografias de crianças com deglutição atípica na dentição mista fisiológica. Métodos: Por meio de análise cefalométrica em telerradiografias laterais foram mensuradas as distância entre H (hióide) e MP (plano mandibular) e H (hióide) e T (túber), via aérea inferior (PAS), e os ângulos formados entre plano palatino e plano oclusal (PP-PO), plano palatino e plano mandibular (PP-MP) , plano oclusal e plano mandibular (PO-MP), plano e ramo mandibular (MA), plano de Frankfurt e processo odontóide (CC1)...

Qualidade de vida e deglutição em indivíduos com doença de Parkinson que realizam terapia vocal

Souza, Cintya Meneghel de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 82 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.66%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Fonoaudiologia.; Introdução: A doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa, em que ocorre diminuição da dopamina na substância negra, ocasionando alterações motoras. Essas alterações motoras, podem consequentemente causar dificuldade de deglutição. A disfagia orofaríngea tem oferecido riscos à saúde, como desnutrição, desidratação e até mortalidade, causando impactos na qualidade de vida desses indivíduos. O Questionário de Qualidade de Vida em Deglutição (SWAL-QOL) é um instrumento que avalia a qualidade de vida em deglutição, e nos permite analisar se há diferença da percepção das dificuldades de deglutição entre o grupo que realiza e o grupo que não realiza terapia fonoaudiológica vocal. Objetivo: Analisar a percepção de portadores da Doença de Parkinson que realizam e que não realizam terapia fonoaudiológica vocal sobre as suas dificuldades de deglutição e o impacto destas na qualidade de vida. Metodologia: Este estudo foi realizado no período de abril a maio de 2015, com 21 indivíduos com Doença de Parkinson que realizam (n=12) e que não realizam (n=9) terapia vocal, classificados nos estágios de 1 a 3 da escala Hoehn & Yahr modificada. Para avaliá-los foi aplicado o Questionário Sóciodemográfico e Aspectos Clínicos...

Avaliação clínica e videofluoroscópica de pacientes com distúrbios da deglutição - estudo comparativo em dois grupos etários: adultos e idosos

Suzuki,Heloisa Sawada; Nasi,Ary; Ajzen,Sérgio; Bilton,Tereza; Sanches,Elaine Palinkas
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
RACIONAL: As anomalias do processo da deglutição têm etiologia multifatorial e complexa. A videofluoroscopia da deglutição tem sido apontada como o exame de maior utilidade na investigação diagnóstica desses casos. Tal método, quando precedido de anamnese clínica adequada, consegue caracterizar convenientemente o grau de disfunção e, freqüentemente, identificar a causa da anomalia com grande precisão. OBJETIVOS: Estudar as queixas clínicas e os achados da videofluoroscopia em pacientes com distúrbios da deglutição, sem evidências clínicas de afecções neurológicas associadas, distribuídos em duas faixas etárias - adultos e idosos - e analisar as manifestações sintomáticas, o tipo de disfunção (orofaríngea ou esofágica) e a capacidade de elucidação da queixa clínica pelo método de imagem. MATERIAL E MÉTODOS: Foram analisados 70 pacientes com queixa de alteração na capacidade de deglutição, sem evidências clínicas de afecções neurológicas associadas, distribuídos em dois grupos: adultos (GI) - idade inferior ou igual a 65 anos (n = 36) e idosos (GII) - idade superior a 65 anos (n = 34). Todos foram submetidos a anamnese para obtenção de informações sobre queixas em relação à deglutição; as queixas foram caracterizadas como altas ou baixas...

Caracterização eletromiográfica da deglutição em indivíduos com e sem alterações clínicas

Bianchini,Esther Mandelbaum Gonçalves; Kayamori,Fabiane
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.71%
OBJETIVO: verificar a possibilidade de avaliação da deglutição por análise dos traçados eletromiográficos (EMG), em sujeitos com e sem alterações clínicas da deglutição; buscando características específicas voltadas para associação do exame clínico com a eletromiografia. MÉTODO: 39 sujeitos foram divididos em dois grupos: Grupo pesquisa (GP): 25 com alteração de deglutição; controle (GC): 14 sem alteração da deglutição. Equipamento Miotool 200/400 USB, quatro canais, eletrodos na região submental bilateralmente (supra-hióideos). Avaliado deglutição de saliva e cinco mililitros de água. Os registros EMG foram analisados por três juízes, após fornecidos os traçado EMG. Classificaram-se os registros em: normal (pico único) e alterados (mais de um pico, pico não definido, modificações no onset/offset). Utilizou-se o Teste de igualdade de duas proporções. RESULTADOS: obteve-se grande número de registros com deglutições não esperados em ambos os grupos e para os dois tipos de deglutição. Deglutição de saliva, com maior porcentagem em GP de registros com deglutição alterada, não houve diferença entre os grupos. Deglutição de saliva: GC apresentou registros variados, sem predomínio significativo; GP observou-se predomínio de mais de um pico e menor ocorrência de modificações no onset/offset. Deglutição de água: GC predomínio de pico único e menor ocorrência de mais de um pico; GP predomínio de pico único e menor ocorrência de pico não definido. CONCLUSÃO: análise dos traçados EMG não mostrou características específicas e diferenciadas para os grupos; não refletindo padrões que pudessem caracterizar os registros em sujeitos com e sem alterações clínicas da deglutição. Não foi possível definir correlação entre avaliação clínica e EMG da deglutição.

Relação da atividade elétrica dos músculos supra e infra-hióideos durante a deglutição e cefalometria

Trevisan,Maria Elaine; Weber,Priscila; Ries,Lilian G.K.; Corrêa,Eliane C.R.
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
OBJETIVO: investigar a influência da postura habitual da cabeça, da posição mandibular e do osso hióide na atividade dos músculos supra e infra-hióideos durante deglutição de diferentes consistências de alimentos. MÉTODO: estudo observacional, transversal, com mulheres entre 19 e 35 anos, sem alterações miofuncionais de deglutição. A postura craniocervical, posição da mandíbula e osso hióide foram avaliados pela cefalometria. A atividade eletromiográfica dos músculos supra e infra-hióideos foi coletada durante a deglutição de água, gelatina e biscoito. RESULTADOS: amostra com 16 mulheres, média de idade 24,19±2,66 anos. No repouso, observaram-se correlações negativas/moderadas entre a atividade elétrica dos músculos supra-hióideos com as variáveis posturais NSL/CVT (posição da cabeça em relação às vértebras cervicais) e NSL/OPT (posição da cabeça em relação à coluna cervical) e positiva/moderada com o ângulo CVA (posição de flexão/extensão da cabeça). Durante a deglutição do biscoito, a atividade dos músculos infra-hióideos apresentou correlação negativa/moderada com o ângulo NSL/OPT. Constatou-se maior atividade elétrica dos músculos supra-hióideos durante a deglutição de todos os alimentos testados e...

Deglutição com e sem comando verbal: achados videofluoroscópicos

Almeida,Rita de Cássia de Araújo; Haguette,Renata Cavalcante Barbosa; Andrade,Izabella Santos Nogueira de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
OBJETIVO: Caracterizar a deglutição de consistências e quantidades alimentares diferentes, com e sem comando verbal, por meio da videofluoroscopia da deglutição. MÉTODOS: Estudo quantitativo, transversal e observacional em 40 indivíduos sadios e sem queixas de deglutição, realizado no período de janeiro a março de 2010. A média de idade dos indivíduos foi de 23 anos e 5 meses (DP±2,5), com idade mínima de 20 anos e máxima de 30 anos, sendo 87,5% (35/40) do gênero feminino. Realizou-se avaliação videofluoroscópica da deglutição com ingestão de bário nas consistências líquida, líquido-pastosa, pastosa e sólida. Durante a administração da consistência líquida, realizaram-se duas provas de deglutição, uma com e outra sem comando verbal. Foram analisados o local do início da fase faríngea da deglutição em diferentes estruturas, a perda prematura do alimento, o aumento do tempo de trânsito oral, a presença de deglutições múltiplas, a presença de estase alimentar e a presença de penetração e/ou aspiração laríngea nas duas situações. RESULTADOS: O início da fase faríngea ocorreu na base da língua e valéculas para a maioria das consistências e quantidades, com exceção da líquida (5 ml) cuja deglutição foi ativada em valéculas. Não houve influência do comando verbal para o local do início da fase faríngea da deglutição e presença de estase alimentar...

Desempenho de idosos brasileiros no teste de deglutição de 100 ml de água

Moreira,Graziela Maria Martins; Pereira,Sílvia Regina Mendes
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.69%
OBJETIVO: Comparar o desempenho de idosos brasileiros, residentes em uma instituição de longa permanência, no teste de deglutição de 100 ml de água com os resultados obtidos em idosos ingleses. MÉTODOS: Dezoito idosos residentes numa instituição de longa permanência, considerados normais para a função de deglutição (13 mulheres e cinco homens, com idade média de 83,46 anos) foram solicitados a beber 100 ml de água de um copo plástico, reproduzindo o estudo inglês. O avaliador observou lateralmente o número de goles, tempo gasto e intercorrências, gerando três índices: volume por deglutição (ml), tempo por deglutição (s) e capacidade de deglutição (ml/s). RESULTADOS: A capacidade de deglutição para homens foi menor do que a das mulheres, divergindo do estudo original. O tempo médio de cada deglutição e o volume médio por deglutição foi semelhante para ambos os gêneros. CONCLUSÃO: A capacidade de deglutição em idosos é inferior à de adultos normais, indicando lentificação da deglutição. A diferença entre gêneros encontrada no estudo original não foi reproduzida, entretanto nossa amostra foi mais idosa.

A deglutição inadequada está associada à presença de dor miofascial mastigatória?

Stuginski-Barbosa,Juliana; Alcântara,Andressa Miranda; Pereira,Cláudia dos Anjos; Consoni,Flávia Maria Cardoso; Conti,Paulo César Rodrigues
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os músculos da mastigação, envolvidos na fisiopatologia da dor miofascial mastigatória, também participam da função de deglutição. Diante dos resultados controversos sobre a relação entre disfunção temporomandibular (DTM) e alterações na deglutição, o objetivo deste estudo foi verificar a presença de alterações na função da deglutição em mulheres com dor miofascial mastigatória. MÉTODO: Três testes de deglutição (um sólido e dois líquidos) foram realizados em 30 mulheres com dor miofascial (grupo de estudo = GE) e 30 mulheres saudáveis (grupo controle = GC). Alterações nos padrões de deglutição como: contração da musculatura periorbicular, contração mentual, movimentos de cabeça, deglutição acompanhada de ruído, engasgos, interposição de lábio inferior, dor após deglutição e deglutição com projeção de língua para anterior foram observadas durante os três testes. Os resultados foram descritos e comparados entre os grupos através dos testes Qui-quadrado e Exato de Fisher com nível de significância de 0,05 e intervalo de confiança a 95%. RESULTADOS: Participantes do GE apresentaram chance maior de presença de atipias durante um dos testes de deglutição de líquido [teste Qui-quadrado; p < 0...

Atividade elétrica do músculo masseter durante a deglutição em laringectomizados totais

de Araújo Pernambuco, Leandro; Carneiro Leão, Jair (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.71%
A laringe é considerada o segundo órgão mais acometido por neoplasias malignas na região de cabeça e pescoço e uma das opções terapêuticas em casos mais avançados é a laringectomia total. Associada a tratamentos complementares como a radioterapia, a cirurgia pode gerar sequelas na biodinâmica da deglutição, alterando a ação dos grupos musculares que participam dessa função. Dentre eles está o masseter, músculo que auxilia na estabilização mandibular no momento da deglutição. Uma das formas de avaliar a função muscular é o estudo da atividade elétrica através da eletromiografia de superfície. Embora alguns estudos tenham investigado a atividade elétrica do masseter durante a deglutição, há bastante heterogeneidade nas metodologias aplicadas e carência de pesquisas que caracterizem essa atividade em laringectomizados totais. Objetivou-se realizar uma revisão da literatura acerca da atividade elétrica do masseter durante a deglutição em laringectomizados totais; investigar como os periódicos nacionais em Fonoaudiologia abordam a eletromiografia de superfície; caracterizar a atividade elétrica do masseter durante a deglutição em laringectomizados totais e em adultos jovens. A inclusão destes últimos foi motivada pela necessidade de caracterizar um outro grupo de pessoas sem alterações decorrentes do câncer...

Alterações da deglutição em pacientes com doença de Parkinson: associação com a clínica e estudo eletrofisiológico simultâneo com a respiração

Loureiro, Fernanda Soares
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.69%
A alteração na deglutição em indivíduos com doença de Parkinson (DP) é parte dos sintomas não-motores desta doença e contribui para problemas de natureza física e social. Durante o acompanhamento ambulatorial, se faz necessária a utilização de ferramentas clínicas diagnósticas que forneçam dados sobre a evolução deste sintoma. O objetivo do presente estudo é propor uma padronização de escore do exame clínico da deglutição (ESED) em pacientes com DP com uma pontuação atribuída à cada parâmetro avaliado; verificar se existe correlação entre as queixas de deglutição e esta avaliação clínica; verificar a associação das queixas e do ESED com as características clínicas da DP, com a evolução e a gravidade da doença e com parâmetros vocais relacionados à respiração. Este estudo também objetivou investigar as características eletrofisiológicas simultâneas da deglutição com a respiração. A proposta final do ESED tem uma pontuação teórica que varia de 0 a 450 pontos, onde zero corresponde à deglutição sem nenhuma alteração. Foram avaliados 174 pacientes com diagnóstico de DP idiopática e não encontramos correlação entre o ESED e as queixas de alteração na deglutição.A bradicinesia foi o sintoma cardinal que mais se associou às alterações da fase oral e faríngea da deglutição...