Página 1 dos resultados de 664 itens digitais encontrados em 0.059 segundos

Alterações metabólicas em plantas de feijão originadas de sementes microbiolizadas por Pseudomonas sp. e inoculadas com Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli; Metabolic alterations on bean plants originated from microbiolization of seeds with Pseudomonas sp. and inoculated with Xanthomnas axonopodis pv. phaseoli

SILVA, Eliane Gonçalves da; MOURA, Andréa Bittencourt; BACARIN, Marcos Antonio; DEUNER, Carolina Cardoso
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.85%
Muitas enzimas estão envolvidas em reações de defesa de plantas contra patógenos. O objetivo deste trabalho foi verificar alterações na atividade de algumas destas enzimas em plantas de feijão originadas de sementes microbiolizadas com um isolado de Pseudomonas do grupo das fluorescentes (isolado DFs842). Sementes de feijão cultivar BRS Valente foram imersas em suspensão salina preparada a partir de crescimento bacteriano com 24 h do isolado de Pseudomonas (OD540=0,5) sabidamente biocontroladora de Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. Como testemunhas, as sementes foram imersas em solução salina (NaCl 0,85%). Após a microbiolização por 5 h a 10ºC, as sementes foram plantadas em vasos contendo uma mistura de solo não esterilizado, areia e esterco bovino (proporção 3:1:1), mantidos em casa de vegetação. A inoculação do patógeno foi realizada na terceira folha verdadeira de todas as plantas, fazendo-se cortes com tesoura imersa em suspensão salina do patógeno (X. axonopodis pv. phaseoli) preparada a partir de crescimento de 24 h (OD540=0,4). Câmaras úmidas foram mantidas 24 h antes e após a inoculação. Para o preparo do extrato protéico, as três primeiras folhas verdadeiras foram coletadas individualmente em 5 épocas de coleta distintas: uma...

Efeito de cianobactérias e algas eucarióticas na resistência de plantas de fumo contra o Tobacco mosaic virus (TMV); Effect of cyanobacteria and eukaryotic algae on the resistance of tobacco plants against Tobacco mosaic virus

Beltrame, André Boldrin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
75.84%
As algas produzem uma grande diversidade de compostos com atividade biológica, inclusive que agem diretamente sobre vírus ou como indutores de fitoalexinas. Em vista disso, foi investigada a redução de sintomas causados por Tobacco mosaic vírus (TMV) em plantas de fumo tratadas com cianobactérias ou algas eucarióticas, além de se tentar elucidar o modo de ação das algas no patossistema estudado. Quando as plantas de fumo foram tratadas dois dias antes da inoculação, foi verificado que suspensões dos isolados 004/02, 008/02, 061/02, Anabaena sp. e Nostoc sp. 61, bem como as preparações do conteúdo intracelular do isolado 004/02 (4 C) e do filtrado do meio de cultivo do isolado 061/02 (61 M) apresentaram efeito na redução dos sintomas de TMV em plantas de fumo, cultivar TNN. Além disso, foi estudado o efeito direto das algas sobre as partículas de vírus. Os resultados mostraram que os isolados Anabaena sp., Nostoc sp. 21, Nostoc sp. 61 e 090/02 apresentam compostos que agem diretamente sobre o TMV. Para tentar elucidar o mecanismo de ação das algas no patossistema estudado, diversos parâmetros bioquímicos foram investigados. Foi detectado que a preparação 4 C aumentou a atividade de peroxidases e que todos os tratamentos analizados reduziram a atividade de β-1...

Reação à infecção pelo vírus da tristeza dos citros (CTV) em plantas transgênicas de laranja 'Hamlin' (Citrus sinensis (L.) Osbeck) expressando seqüências gênicas do CTV; Reaction to Citrus tristeza virus (CTV) infection of transgenic 'Hamlin' sweet orange (Citrus sinensis (L.) Osbeck) plants transformed with CTV genetic sequences

Souza, Amancio José de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
75.84%
O vírus da tristeza dos citros (CTV) é uma das maiores ameaças à citricultura mundial. No Brasil, mesmo com a pré-imunização e com a substituição de porta-enxertos, estirpes fortes de CTV ainda causam prejuízos consideráveis. Com o aparecimento da Morte Súbita dos Citros em 1999 e a possível relação desta doença com o CTV, este vírus voltou a figurar como patógeno de importância no cenário da citricultura brasileira. Uma das possíveis soluções para o controle de viroses em fruteiras é a obtenção de plantas transgênicas resistentes ou imunes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência ao CTV de plantas transgênicas de laranja 'Hamlin' contendo três construções gênicas oriundas de seqüências do genoma do CTV. Estas construções gênicas visaram ativar rotas de RNAi (hairpin da capa protéica e seqüência conservada antisenso do CTV) e mecanismos de defesa relacionados à expressão da capa protéica do CTV. As plantas transgênicas foram desafiadas com uma estirpe fraca de CTV (CTV-IAC) por meio de borbulhas e pulgões pretos (Toxoptera citricida Kirkaldy) contendo o vírus. A avaliação da resistênica à replicação viral foi feita por análises de ELISA. As plantas transgênicas foram consideradas não resistentes à infecção e translocação viral quando inoculadas com borbulhas. Entretanto algumas plantas mostraram retardamento da infecção. Não foi possível determinar se houve resistência à transmissão de CTV por pulgões já que a técnica utilizada não foi capaz de infectar os controles de maneira uniforme.; The Citrus tristeza virus (CTV) is one of the greatest threats to the citrus industry worldwide. In Brazil...

Identificação e caracterização de genes induzidos por Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae) em cana-de-açúcar; Identification and characterization of genes induced by Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae) in sugarcane

Medeiros, Ane Hackbart de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
85.96%
As plantas respondem ao ataque de insetos pela indução e acumulação de um conjunto grande de proteínas de defesa. Nesse trabalho foi feita uma investigação sobre as modificações transcricionais que ocorrem em plantas de cana-de-açúcar, em resposta ao ataque de lagartas de Diatraea saccharalis. A primeira abordagem foi o estudo detalhado da indução de duas isoformas do homólogo de cana-de-açúcar do gene de cevada induzido por dano barwin (barley woundinducible), chamado de sugarwin (sugarcane wound-inducible). A indução de transcritos de sugarwin ocorreu em resposta ao ferimento mecânico, dano provocado por D. saccharalis e tratamento com metil jasmonato. Além disso, sua expressão foi restrita ao local de dano. Sugarwins fazem parte do grupo de genes induzidos tardiamente por dano. A localização subcelular do peptídeo sinal fusionado à gfp (green fluorescent protein) mostra que essas proteínas são secretadas. Embora a função do domínio barwin não esteja completamente elucidada, atividades anti-patogênicas têm sido descritas para um grande número de homólogos. Alinhamentos múltiplos de seqüências do domínio barwin das proteínas de cana-de-açúcar e de outras proteínas de mono e dicotiledôneas revelaram altos índices de similaridade...

Caracterização estrutural da interação de serino proteinases de Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae) e inibidores de proteinases de plantas; Structural characterisation of Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae) serine proteinase interactions with plant proteinase inhibitors.

Arruda, Ligia Hansen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
75.79%
As plantas desenvolveram diferentes mecanismos para reduzir o ataque de insetos, incluindo compostos protéicos de defesa, como os inibidores de proteinases (IPs). Os insetos, ao longo da evolução, desenvolveram estratégias para superar as barreiras defensivas das plantas, permitindo a sua alimentação e desenvolvimento, como a super expressão de genes de enzimas digestivas sensíveis e insensíveis aos IPs de plantas. Uma das abordagens desse trabalho foi identificar novas serinoproteinases no intestino de lagartas de Spodoptera frugiperda. Duas novas quimotripsinas e trê novas tripsinas foram identificadas e juntamente com mais 10 genes já conhecidos que codificam estas enzimas foram submetidos à análise de expressão gênica por PCR em tempo real. Entre essas duas famílias de serinoproteinases (SPs) os genes que codificam as quimotripsinas apresentam uma regulação positiva mais ampla do que aqueles que codificam as tripsinas. Estudos de modelagem molecular das quimotripsinas também foram realizados. Foram construídos modelos tridimensionais à partir de modelagem por homologia além de análises de dinâmica molecular e docagem com oito diferentes IPs do tipo Bowman- Birk. Os resultados mostram quais quimotripsinas apresentam as maiores afinidades aos inibidores testados de maneira geral e individual...

Estudo dos mecanismos de defesa de plantas de milho atraves das abordagens de analise proteomica e mapeamento de QTLs

Adriana Moreira da Silva e Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
76.05%
As plantas são capazes de responder e resistir ao ataque de patógenos ativando uma diversidade de estratégias de defesa. A maioria delas exibe uma estratégia geral onde são ativadas respostas bioquímicas de maneira coordenada, incluindo a reprogramação do metabolismo celular, o reforço das barreiras celulares e produção de compostos antimicrobianos e proteínas que agem diretamente sobre o patógeno. Mas existem também respostas específicas das plantas a determinados patógenos, onde são ativadas vias de defesa específicas.Apesar da crescente quantidade de dados em literatura descrevendo genes envolvidos na patogênese vegetal, pouco se sabe sobre as modificações ao nível de proteoma associadas com estas interações. Neste trabalho é apresentado um estudo proteômico comparativo de plantas de milho, de dois genótipos contrastantes em relação à resistência ao fungo Puccinia polysora, em que foram caracterizadas as diferenças no perfil de expressão de proteínas em sementes dos dois genótipos. Através de uma ampla caracterização dos perfis de proteína por diferentes métodos eletroforéticos, foram reveladas 12 proteínas diferencialmente expressas no genótipo de maior resistência. Destas, 5 foram identificadas por espectrometria de massas por MALDI-TOF...

Caracterização química e atividade de ulvanas na indução de respostas oxidativas associadas ao controle de Alternaria brassicicola e Colletotrichum higginsianum em Arabidopsis thaliana

Freitas, Mateus Brusco de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 111 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
75.95%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014.; Atualmente, a busca por métodos alternativos no controle de doenças de plantas vem aumentando. Neste contexto, a indução da resistência de plantas surge como uma alternativa amigável ao meio ambiente. Dentre os indutores de resistência, pode-se destacar a ulvana, um heteropolissacarídeo sulfatado extraído das paredes celulares de algas verdes do gênero Ulva spp. Este polissacarídeo tem potencial no controle de vários patógenos em culturas economicamente importantes, tais como macieira e feijão. Assim, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência de ulvanas sulfatadas quimicamente e parcialmente depolimerizadas e estudar os mecanismos bioquímicos de defesa relacionados ao estresse oxidativo no controle de Alternaria brassicicola e Colletotrichum higginsianum em plantas de Arabidopsis thaliana. Para a avaliação do efeito da sulfatação química e da depolimerização parcial da ulvana, plantas de A. thaliana genótipo WT foram pulverizadas com ulvanas com teor de sulfato variando de 18,9 a 36,6%, com 8 frações com diferentes pesos moleculares ou ramnose e inoculadas com A. brassicicola ou C. higginsianum. A severidade das doenças foi quantificada 5 dias após a inoculação. Para a avaliação do estresse oxidativo...

Seleção e avaliação funcional de fatores potencialmente envolvidos com interações entre plantas e nematóides parasitas

Souza, Djair dos Santos de Lima e
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.16%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2008.; A cultura do algodão (Gossypium hirsutum) sofre perdas significativas na sua produção, devido ao ataque de fitonematóides, especialmente o nematóide de galhas M. incognita. Visando estudar os mecanismos envolvidos na resistência, foram construídas bibliotecas de ESTs de raiz de algodão resistente e susceptível a esse nematóide. As variedades de algodão resistente (IAC 96/414) e susceptível (IAC 98/708), cedidas pelo Institituto Agronômico de Campinas em São Paulo, foram desafiadas com o nematóide de galhas com o objetivo de identificar genes expressos diferencialmente nas plantas resistente e susceptível, durante a presença do nematóide. Cada planta foi inoculada com 1.200 J2s de M. incognita, depositados homogêneamente com a pipeta ao redor da base da raiz. As raízes das plantas de cada variedade foram coletadas após 2, 4 e 18 dias após a inoculação. Essas raízes foram acondicionadas imediatamente em nitrogênio líquido e mantidas em freezer a -80 ºC até o momento da extração dos RNAs. Para a construção das bibliotecas, foi determinada a reunião dos RNAs extraídos das plantas coletadas com 2...

Evolução molecular na interação planta-praga : uma nova proteína inibidora de xilanase (XIP), similar a quitinases de classe III de plantas, que afeta a germinação de esporos da ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi)

Vasconcelos, Érico Augusto Rosas de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
85.81%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, Pós-Graduação em Biologia Molecular, 2011.; Uma busca por novas proteínas entomotóxicas de Bacillus thuringiensis S811 indicou que a atividade enzimática quitinolítica contribuía para a toxicidade dessa cepa contra o bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis). Durante os experimentos para a construção de uma molécula recombinante efetiva contra A. grandis e que fosse formada pela fusão de uma quitinase com uma toxina Cry, uma nova classe de Proteínas Inibidoras de Xilanases (XIP) foi descoberta dentro da família 8 de Proteínas Relacionadas a Patogênese (PR-8) de Café (Coffea arabica), a qual compreende as quitinases de classe III de plantas. Tal proteína foi denominada CaclXIP (Coffea arabica Chitinase-Like Xylanase Inhibitor Protein). O gene codificador da proteína inibidora de xilanase paráloga a quitinases de classe III de café (CaclXIP) foi isolado a partir de folhas e subclonado no vetor pGAPZα-B para expressão em Pichia pastoris. Sua seqüência de aminoácidos, que prediz uma topologia do tipo barril (β/α)8, comum a quitinases de classe III de plantas (família 18 das glicosil hidrolases (GH18))...

Diagnose, disseminação e efeitos do complexo viral do alho (Allium sativum L.) em regiões produtoras do Brasil

André, Michelle de Souza Fayad
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
75.87%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2010; A produção do alho em todo o mundo tem sido afetada por diversos patógenos, dentre eles destaca-se o complexo viral que infecta a cultura causando significativa redução na produção de alho no Brasil. Várias espécies foram identificadas no país, no entanto, os danos causados pelo complexo viral nas células e na fisiologia das plantas infectadas ainda é pouco estudado. São também escassas as informações sobre a ocorrência e prevalência desses patógenos nos diferentes sistemas produtivos de alho no país, estudo que demanda o desenvolvimento de um sistema de detecção viral específico e eficiente. Nesse contexto, o presente trabalho visou desenvolver e adaptar métodos de detecção específicos para as espécies virais do complexo do alho e determinar a ocorrência e prevalência desses patógenos nas regiões produtoras de alho no país. Também foram estudadas as principais alterações fisiológicas morfológicas, bioquímicas e citológicas causadas pelo complexo viral nas plantas infectadas, possibilitando a associação dessas informações com as perdas de produção causadas pela infecção viral. O Capítulo I apresenta uma revisão atualizada dos temas abordados no trabalho com o referencial teórico e as informações científicas disponíveis até o presente. O Capítulo II mostra o desenvolvimento de seis sondas não-radioativas espécie-específicas e uma gênero-específico confeccionadas para a detecção das espécies do complexo viral utilizando hibridização em “Dot-Blot” em membrana de nitrocelulose. Reações de PCR...

Atividade antimicrobiana de extratos peptídicos de folhas de berinjela na inibição do crescimento de Ralstonia solanacearum e Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis

Almeida,Hebréia Oliveira; Teixeira,Felipe Roberti; Romeiro,Reginaldo da Silva; Silva,Derly José Henriques da; Pereira,Paulo Roberto Gomes; Fontes,Elizabeth Pacheco Batista; Baracat-Pereira,Maria Cristina
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
85.88%
Compostos naturais, incluindo-se peptídios antimicrobianos, vêm se destacando como fontes de agentes de defesa contra fitopatógenos de importância comercial. Esse trabalho visou obter frações peptídicas a partir de extratos de folhas de berinjela e avaliar as atividades antimicrobianas contra duas bactérias fitopatogênicas. Os pools peptídicos catiônicos, PC1 e PC2 e o aniônico PA obtidos de extratos solúvel (ES) e de parede celular (EP) foram analisados em duas concentrações. Para ES e EP, obteve-se inibição do crescimento da Ralstonia solanacearum e da Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis superior a 60%, sendo PC2-2X (maior concentração avaliada) a mais efetiva. Os resultados sugerem que extratos de folhas de berinjela apresentam peptídios com potencial aplicação como agentes de defesa de plantas.

Caracterização morfológica e classificação da superfície foliar de pimentas quanto à presença de tricomas e domácias

Matos,Cláudia Helena C; Pallini,Angelo; Pinto,Cleide Maria F; Venzon,Madelaine; Rezende,Daniela DM; Freitas,Rita Cristina P de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.83%
O conhecimento das características morfológicas das plantas é de grande relevância para o estudo das interações entre plantas, herbívoros e inimigos naturais. Variações nessas características são determinantes na ocorrência, abundância e diversidade de organismos que exploram esse habitat. Caracterizou-se a superfície foliar de quatro espécies de pimentas do gênero Capsicum e elaborou-se uma proposta de classificação das folhas com base nos critérios de presença ou ausência, densidade e distribuição de tricomas para domácias, visando a utilização dessas informações em estudos de resistência de plantas a artrópodes. A contagem dos tricomas foi feita em uma área de 5 cm²,no terço médio das folhas, sendo contabilizados os tricomas do limbo, das nervuras e das domácias. As espécies de pimenta diferiram significativamente quanto à densidade de domácias e tricomas presentes na nervura e no limbo de suas folhas. Também foi observada diferença significativa na densidade total de tricomas/cm² e no número de tricomas por domácia. Das quatro espécies de pimenta avaliadas, apenas C. baccatum var. pendulum (pimenta com ardume variedade dedo-de-moça) não possui domácias nem tricomas em qualquer região de suas folhas. A maior densidade de domácias foi observada em C. baccatum var. praetermissum...

Domácias e seu papel na defesa das plantas

Matos,Cláudia Helena Cysneiros; Pallini,Angelo; Bellini,Luiz Luciano; Freitas,Rita Cristina Pereira de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
75.98%
Domácias são pequenas estruturas presentes na face inferior das folhas de diversas plantas de importância agrícola e têm sido descritas por serem tipicamente habitadas por ácaros (predadores e fungívoros) que provêm benefícios às plantas. São estruturas extremamente complexas e não apresentam qualquer função fisiológica conhecida. Tem sido postulado que os ácaros se beneficiam das domácias pela obtenção de um local seguro para reprodução e proteção contra predadores e que as plantas também se beneficiam pela redução do ataque de herbívoros ou patógenos. Assim, ecologistas têm hipotetizado que as domácias mediam uma associação mutualística entre as plantas e os ácaros que protegem as folhas. Nesta revisão, é discutido o papel das domácias na defesa das plantas contra pequenos artrópodes.

Função bioquímica da via daslipoxigenases em plantas de soja submetidas ao ataque de mosca-branca (Bemisia argentifolii)

Silva,Francine Barbosa; Oliveira,Maria Goreti de A.; Brumano,Maria Helena N.; Pires,Christiano Vieira; Almeida,Fabrício Tadeu de; Oliveira,Joel Antônio; Pilon,Anderson Martins; Silva,Carlos Henrique Osório; Moreira,Maurilio Alves
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
75.82%
Neste trabalho, avaliou-se a capacidade da planta de soja de uma cultivar comercial, IAC-100, e de um genótipo IAC-100 TN que apresenta ausência de lipoxigenases nas sementes de responderem ao ataque de mosca-branca (Bemisia argentifolii) pela via das Lipoxigenases. Foi realizada a caracterização cinética do pool de lipoxigenases. Os valores de KMapp decresceram nas plantas atacadas, sugerindo uma alteração no pool de lipoxigenases foliares. Valores similares de KMapp, entre os genótipos, indicam que a remoção de lipoxigenases de sementes não interferiram na expressão de lipoxigenases em folhas. Ocorreu aumento significativo na produção de inibidores de proteases. Com esses resultados, infere-se que a produção de inibidores de proteases está envolvida no mecanismo de defesa de soja ao ataque da mosca-branca.

O estudo de genes e proteínas de defesa em plantas.

PINTO, M. dos S. T.; RIBEIRO, J. M.; OLIVEIRA, E. A. G. de
Fonte: Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 241-248, abr./jun. 2011. Publicador: Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 241-248, abr./jun. 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.05%
O estudo do processo pelo qual plantas conseguem sobreviver e se adaptarem às mudanças ambientais é algo que tem importância em diversas áreas do conhecimento científico. Organismos vegetais conseguem sobreviver ao ataque de seus predadores não somente por meio de seus componentes moleculares constitutivos, novas moléculas podem aparecer ou aumentar na composição de organismos vegetais sob predação. Proteínas de defesa são componentes moleculares relacionados com este tipo de estresse, sendo expressas a partir de um grupo específico de genes relacionados. Os processos de expressão de proteínas de defesa em resposta à herbivoria e ação de patógenos são bem conhecidos, porém, muitas etapas das vias ainda não foram totalmente elucidadas. Da mesma forma, são necessários mais estudos sobre a ação protetora de muitas proteínas relacionadas com defesa vegetal, mesmo sendo este tipo de pesquisa imensamente favorecida com o advento do uso de plantas geneticamente modificadas, expressando tais proteínas. Esta revisão é uma breve introdução ao conhecimento sobre proteínas de defesa vegetal e seus respectivos genes. Exemplos mais comuns e detalhes dos processos de indução destas proteínas foram considerados.; 2011

Teores de peróxido de hidrogênio em extratos de folhas de bananeira na presença do fungo Mycosphaerella fijiensis.

LIMA, R. F. de; FERNANDES, C. de F.; VIEIRA JUNIOR, J. R.
Fonte: Revista Pesquisa e Criação, Porto Velho, n. 10, Suplemento especial, p. 410-418, 2011. Edição dos anais do 20. Seminário Final de Iniciação Científica. Publicador: Revista Pesquisa e Criação, Porto Velho, n. 10, Suplemento especial, p. 410-418, 2011. Edição dos anais do 20. Seminário Final de Iniciação Científica.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.01%
A banana (Musa spp.) é uma das frutas mais consumidas no mundo, tendo o Brasil como um dos maiores produtores e consumidores. Embora bem adaptada as condições edafoclimáticas, a bananeira sofre o ataque de inúmeros patógenos, onde destaca-se a Mycosphaerella fijiensis, agente causal da sigatoka negra. Para se defender, as plantas lançam mão de um arsenal de defesa, sendo a resposta hipersensitiva a primeira etapa deste mecanismo, marcada pelo acúmulo de peróxido de hidrogênio. Com o objetivo de avaliar o papel do peróxido de hidrogênio neste patossistema, foram utilizadas 3 variedades de bananas, sendo duas consideradas resistentes e ou tolerante a sigatoka negra, a FHIA-18 e BRS Garantida, e outra variedade considerada susceptível, Maçã. As variedades foram inoculadas com uma suspensão de esporos e as folhas coletadas 0, 24, 48, 72, 96, 120 horas e 15 dias da inoculação (hai), as quais foram utilizadas na determinação dos teores de peróxido de hidrogênio. Os teores de H2O2 variaram de 0,19 a 0,47 nmolH2O2 nas plantas controle e de 0,14 a 1,30 nmolH2O2 nas plantas inoculadas, na variedade Maçã. A variedade FHIA-18 apresentou teores variando de 0,31 a 1,53 nmolH2O2 nas plantas controle e de 0,08 a 0,56 nmolH2O2 nas plantas inoculadas. Na variedade BRS Garantida...

Patógenos associados a doenças de plantas ornamentais na região metropolitana de Salvador.

OLIVEIRA, M. Z. A. de; PRATES JÚNIOR, P.; SALLENAVE, L. P.; SOUZA, M. F.; SANTOS, T. P. dos; BARBOSA, C. de J.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CULTURA NO RECÔNCAVO DA BAHIA - RECITEC RECÔNCAVO. 1., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CULTURA NO RECÔNCAVO DA BAHIA - RECITEC RECÔNCAVO. 1., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 2 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.79%
O mercado de flores e plantas ornamentais está se expandido na Bahia, sendo grande a diversidade de espécies cultivadas. Pode-se considerar que, atualmente, a produção de flores e plantas ornamentais é uma importante alternativa de trabalho e renda para as mais diversas classes da população baiana.; 2011; Em paralelo aconteceram também os seguintes eventos: V Seminário de Pesquisa do Recôncavo da Bahia; V Seminário Estudantil de Pesquisa da UFRB; V Seminário da Pós-Graduação da UFRB; II Seminário Regional de Pesquisa da EBDA; 5ª Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura; VIII Seminário Estudantil de Pesquisa e Extensão da FAMAM; Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação no Agronegócio; Fórum de Gestores de Iniciação Científica e Tecnológica da Bahia; II Simpósio Baiano de Defesa Agropecuária; I Semana de Educação Tutorial da UFRB.

Aspectos fisiológicos de seis genótipos de cana-de-açúcar submetidos a estresse hídrico; Physiological aspects of six genotypes of sugarcane submitted to water stress

Silva, Pedro Bento da
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.9%
The soil water deficit is a problem that affects much of the cultivated areas in the world, especially those located in semi-arid regions. The sugarcane is a crop growing in northeastern Brazil, where the limitation of water availability affects growth and development of the plant, causing social and economic damage. Thus, this study aimed to evaluate, in a comparative way, the physiological aspects of six genotypes of cane sugarcane (RB931011, RB931013, RB72010, CL001, CL002 and CL003) submitted to water deficit during early vegetative growth under greenhouse conditions, at the Centre for Agrarian Sciences of the Federal University of Alagoas, Rio Largo, State of Alagoas, Brazil. The experimental design was completely randomized in factorial arrangement 6x3 with four replications. Water levels were defined as follows: control (80-100% of available water in soil - AW), mild stress (AW 40-60%) and severe stress (0-20% AW). Plants of 19 days were transplanted to pots. The treatments were applied to 80 days after transplanting and the pots were weighed daily to control of the humidity. Were taken periodically the SPAD readings, chlorophyll fluorescence parameters (quantum efficiency potential - Fv / Fm and effective quantum efficiency - ΦPSII) and measurements of leaf area. At the end of the experiment were measured the leaf water potential...

Subcellular dynamics of the endogenous elicitor peptide AtPep1 and its receptors in Arabidopsis: implications for the plant immunity; Dinâmica subcelular do peptídeo endógeno AtPep1 e seus receptores em Arabidopsis: implicações na imunidade de plantas

Morea, Fausto Andres Ortiz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2015 EN
Relevância na Pesquisa
75.81%
This work investigated the subcellular dynamics of the plant elicitor peptide AtPep1 and its interplay with plant defense responses. First, an introduction of the plant innate immunity system is provided with emphasis on pattern trigger immunity (PTI), which is based on the recognition of "non-self" and "self" elicitor molecules by surface-localized patternrecognition receptors (PRRs). Then, the Arabidopsis endogenous peptides that act as selfelicitor molecules are presented, with details on AtPep1 and its PEPR receptors. Plant endomembrane trafficking is described, encompassing endocytic pathways, clathrin mediated endocytosis (CME) and receptor-mediated endocytosis (RME). In the next chapter, we explored strategies for the in vivo study of the subcellular behavior of AtPep1; to this end, we fused the precursor protein of AtPep1 (PROPEP1) to GFP and assessed its localization. We found that PROPEP1 was associated with the tonoplast and accumulated in the vacuole, suggesting that this organelle could work as the station where PROPEP1 is stored and later released, only in a danger situation, hence initiating AtPep1. Moreover, we generated AtPep1 versions labeled with fluorescent dyes and demonstrated that this peptide could be fluorescently tagged without loss of its biological activity. In chapter 3...

Indução de resistência em plantas de trigo por silíco e pulgões; Resistance induction in wheat plants by silicon and aphids

Gomes, Flávia Batista; Moraes, Jair Campos de; Santos, Custódio Donizete dos; Goussain, Márcio Marcos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
75.84%
Dentre os fatores limitantes da produção tritícola brasileira está o ataque de insetos-praga, podendo-se destacar o pulgão-das-gramíneas Schizaphis graminum (Rondani) (Hemiptera: Aphididae). O controle químico é predominante no manejo desse pulgão, tornando a produção dependente do uso de inseticidas. Este trabalho avalia o efeito do silício e da infestação prévia com pulgões na indução de resistência ao pulgão-das-gramíneas em plantas de trigo. Os tratamentos foram: testemunha; adubação com silicato de cálcio; infestação das plantas com pulgões; adubação com silicato de cálcio + infestação das plantas com pulgões. Trinta e cinco dias após emergência das plântulas foi realizado teste de preferência com chance de escolha; determinação da taxa de crescimento da população do pulgão (r m) e quantificação da atividade de três enzimas envolvidas na defesa das plantas: peroxidase, polifenoloxidase e fenilalanina amônia-liase. A adubação silicatada e a infestação prévia com pulgões induzem resistência em plantas de trigo ao pulgão-das-gramíneas.; The pest greenbug Schizaphis graminum (Rondani) (Hemiptera: Aphididae) stands out among the factors limiting Brazilian wheat production. Chemical control is predominant in aphid management making the production dependent on insecticides. The effect of silicon and previous infestation with aphids on the induction of resistance to the greenbug was evaluated in wheat plants. Treatments consisted of control; fertilization with calcium silicate; plant infestation with aphids; fertilization with calcium silicate + plant infestation with aphids. A free-choice preference test was performed 35 days after seedling emergence; the aphid's intrinsic rate of population increase (r m) was also determined...