Página 1 dos resultados de 3614 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

"Fatores determinantes no processo de decomposição em florestas do Estado de São Paulo". ; Determinant factors of decomposition process in São Paulo State forests

Castanho, Camila de Toledo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.27%
A atividade de decomposição constitui-se em importante indicador do padrão funcional dos ecossistemas, pois controla processos básicos relacionados à disponibilidade de nutrientes e produtividade. Salienta-se a importância das características climáticas, edáficas, da qualidade da serapilheira e da fauna do solo como determinantes no processo de decomposição. No entanto, a importância de cada um destes fatores varia em escalas de tempo e espaço. O objetivo deste trabalho foi avaliar a importância de alguns fatores determinantes na decomposição em trechos representativos dos principais ecossistemas florestais do Estado de São Paulo. Para tanto foram conduzidos dois experimentos independentes. O primeiro, aqui denominado Experimento Exóticas, examinou os efeitos do tipo florestal e da fauna do solo sobre a decomposição de folhas de uma espécie exótica (Laurus nobilis L.) em duas florestas úmidas (Floresta de Restinga do Parque Estadual da Ilha do Cardoso e Floresta Atlântica de Encosta do Parque Estadual Carlos Botelho) e uma floresta estacional (Floresta Estacional Semidecidual da Estação Ecológica de Caetetus). Os efeitos destes fatores foram testados em duas situações: acima e abaixo da superfície simulando então o ambiente de decomposição de folhas e raízes respectivamente. O tipo florestal apresenta efeito superior à fauna acima da superfície...

Estudo dos mecanismos de quimi-excitação na decomposição induzida de peróxidos: uma comparação entre sistemas inter e intramoleculares; Studies on the chemiexcitation mechanisms in induced peroxide decomposition: a comparison of inter and intramolecular systems

Oliveira, Marcelo Almeida de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
Foram sintetizados, purificados e caracterizados os peróxidos cíclicos: peróxido de difenoíla (1), dimetil-1,2-dioxetanona (2), e spiro-adamantil α-peróxi lactona (3), e determinados seus parâmetros de quimiluminescência. Foram redeterminados os rendimentos quânticos singlete na decomposição catalisada de 1 e 2 em condições análogas as utilizadas anteriormente na literatura, obtendo-se valores várias ordens de grandeza menores que os inicialmente relatados para estes sistemas padrão para a formulação do mecanismo Luminescência Iniciada Quimicamente por Troca de Elétron (Chemically Initiated Electron Exchange Luminescence - CIEEL). O efeito de gaiola de solvente, utilizando-se o sistema binário tolueno/difenilmetano, sobre o rendimento quântico na decomposição de 1 catalisada por rubreno, mostrou-se consideravelmente menor para este sistema intermolecular do que o observado no sistema intramolecular da decomposição induzida de 1,2-dioxetanos fenóxi-substituidos. Foram determinados pela primeira vez os parâmetros de quimiluminescência na decomposição unimolecular e catalisada da spiro-adamantil α-peróxi lactona (3), mostrando que esta é a α-peróxi lactona mais estável sintetizada e estudada até o momento. Este peróxido é sujeito à decomposição catalisada por ativadores adequados...

Efeito das espécies na decomposição da serapilheira e na transferência de N entre folhas em plantios mistos de Eucalyptus grandis e Acacia mangium; Species effects on litter decomposition and N transfer between leaves in mixed plantation of Eucalyptus grandis and Acacia mangium

Bachega, Luciana Ruggiero
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
As espécies fixadoras de nitrogênio (N) são utilizadas junto às plantações florestais com o objetivo de incremento de N. Entretanto quando essas espécies são inseridas à monocultura acorre interferência na formação da serapilheira e, consequentemente, a ciclagem de nutrientes do sistema. O estudo foi desenvolvido em plantios puros e mistos de Eucalyptus grandis e Acacia mangium na Estação Experimental de Ciências Florestais da ESALQ- USP, em Itatinga - SP. O presente trabalho constitui de dois experimentos utilizando a técnica in situ de bolsas de decomposição e teve como objetivos: a) avaliar a dinâmica de decomposição de folhas e raízes finas de E. grandis e A. mangium em diferentes plantios e qual a influência da composição química do material vegetal e do solo na ciclagem de nutrientes, a "teoria da vantagem doméstica"; b) estudar a ciclagem de nutrientes em plantios consorciados através da determinação da composição química e a qualidade do material vegetal em decomposição; c) estimar a transferência bruta e líquida de nitrogênio durante a decomposição de folhas na mistura das duas espécies, com a finalidade de entender as interações ecológicas no consórcio do eucalipto com leguminosa. A decomposição de folhas e raízes das duas espécies estudadas apresentaram dinâmicas distintas de perdas de massa: as folhas de eucalipto (FE) decompõem mais rápido que as de acácia (FA)...

Restabelecimento da comunidade de artrópodos edáficos e epígeos e a produção e decomposição da serapilheira em floresta estacional semidecidual restaurada: a floresta da USP como estudo de caso; Recovery of edaphic and epigeic arthropod community and litter production and decomposition in a seasonal semidecidual restored forest: the Forest of the USP as a case study

Barosela, José Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
Originalmente, o estado de São Paulo tinha 87% de sua área ocupada por Floresta Atlântica e o uso de suas terras resultou numa redução de aproximadamente 90% de sua área original. Com o objetivo de manter os serviços ambientais providos pelas florestas urge restaurar parte da vegetação perdida com o plantio de árvores nativas para acelerar a sucessão secundária. Depois do plantio, porém, é necessário que vários processos ecológicos se reestabeleçam para que o novo ecossistema se perpetue. A queda da serapilheira e a sua decomposição tem um papel importante no funcionamento dos ecossistemas porque enriquecem o solo e retornam nutrientes para as próprias árvores. O objetivo deste trabalho foi estimar a queda e a decomposição da serapilheira e verificar as mudanças nas comunidades de artrópodos edáficos e epígeos que possam estar relacionadas às alterações temporais no processo de decomposição numa floresta restaurada. O estudo foi conduzido em um remanescente de floresta estacional semidecidual e em duas áreas de idades diferentes de uma floresta restaurada. A queda da serapilheira foi estimada com o uso de coletores e a sua decomposição com bolsas de malha de 2mm. Foram feitas análises químicas do solo e da serapilheira e suas faunas foram amostradas. As árvores da área restaurada mais antiga produziram tanta serapilheira quanto as do remanescente florestal...

Decomposição foliar e macroinvertebrados aquáticos em um sistema lótico neotropical

Barbosa, André Frainer
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
O aporte de material foliar em sistemas lóticos de pequeno e médio porte é responsável pela maior parte da energia e matéria que entra nesses ambientes. Esse material passa por um processo de decomposição natural, o qual é afetado por diversos fatores, como pela presença de microorganismos decompositores, macroinvertebrados fragmentadores ou devido às condições físicas e químicas da água. Porém, enquanto que em regiões temperadas os organismos retalhadores são reconhecidamente importantes para o processamento do material foliar, em regões tropicais e sub-tropicais esses organismos parecem não participar tão ativamente da decomposição foliar. Nesse trabalho, estudamos áreas influenciadas por diferentes graus de antropização, objetivando verificar a influência de atividades agrícolas na decomposição foliar, bem como a relação dos invertebrados retalhadores neste processo de decomposição. Procuramos, também, avaliar a validade do uso de índices biológicos já existentes para países da América Latina na detecção de impacto ambiental na bacia hidrográfica em estudo. Os experimentos de decomposição foram realizados na Bacia Hidrográfica Lajeado Grande, noroeste do Rio Grande do Sul. Nessa bacia hidrográfica...

Decomposição de estercos dispostos em diferentes profundidades em área degradada no semi-árido da Paraíba

Souto, Patrícia Carneiro; Souto, Jacob Silva; Santos, Rivaldo Vital; Araújo, Gilmar Trindade; Souto, Lauter Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 125-130
POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Este estudo objetivou avaliar a velocidade de decomposição de estercos dispostos em diferentes profundidades. Utilizaram-se estercos asinino, bovino, caprino e ovino, que foram secos em estufa a ± 65 ºC, acondicionando-se 20 g de cada um em sacolas de náilon, sendo dispostos superficialmente e enterrados a 10,0 cm de profundidade. Mensalmente, coletou-se uma sacola/parcela, sendo o material limpo, seco em estufa e pesado para determinar a percentagem de perda em relação ao peso inicial, avaliando-se, assim, a decomposição. A decomposição foi lenta nos trinta dias iniciais, ficando nas sacolas de náilon mais ou menos 95 % do peso inicial dos estercos. Evidencia-se que a taxa de decomposição dos estercos foi fortemente influenciada pela pluviosidade ocorrida no período experimental. O esterco asinino foi mais resistente à decomposição, sendo a velocidade de decomposição mais acentuada nos estercos dispostos em 10,0 cm de profundidade.; This study aimed to evaluate the speed of manure decomposition at different depths. Donkey, cow, goat, and sheep manure was used after stove drying at ± 65 °C. 20 g of each manure was wrapped in nylon bags and applied superficially or buried at 10.0 cm depth. Monthly...

Analise cinetica da decomposição catalitica da hidrazina : busca de um catalisador otimo

Jorge Eduardo de Medeiros
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/1996 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Este trabalho apresenta uma metodologia para a obtenção de um catalisador ótimo utilizando-se de um formalismo teórico denominado BOC-MP "bond order conservation-Morse potential" desenvolvido por Evegeny Shustorovich (1984). Esse método é capaz de predizer a entalpia de adsorção entre moléculas e a superfície sólida do catalisador bem como, a energia de ativação para reações cataIíticas de dissociação ou recombinação. Os valores obtidos pelo método apresentam ótima correlação quando comparados a valores medidos experimentalmente. A partir da estimativa desses valores é possível o estudo da cinética da reação, através da especificação das etapas determinantes, e por conseqüência a escolha de um catalisador ótimo. O sistema escolhido para a aplicação do método é a decomposição catalítica da hidrazina, reação utilizada em tecnologia espacial no controle de atitude de satélites. Reações catalíticas são responsáveis por cerca de 90% da produção química mundial. Especificamente no caso da decomposição da hidrazina há a necessidade da compreensão das etapas de reação de decomposição, que formam, irreversivelmente, compostos de menor peso molecular. A busca de um catalisador ótimo pode representar uma economia ao sistema...

O efeito da carbonização de carcaças suínas do tempo de decomposição, na atratividade e diversidade de artrópodes de interesse forense; The effect of carbonization time on pig carcasses in thedecomposition time, attractiveness, abundance and diversity of arthropods of forensic interest

Vanessa Minhoto Proêncio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
Para estimar o intervalo pós-morte (IPM) e determinar a provável causa mortis, a ciência forense pode utilizar várias técnicas, sendo um exemplo a avaliação das fases de decomposição de um corpo. Estas fases podem ser influenciadas por fatores extrínsecos como o clima (temperatura e umidade), injúrias no corpo e por fatores intrínsecos, isto é, condições fisiológicas e metabólicas do próprio organismo e também pelo modo como ocorreu a morte. Além desta técnica a ciência forense pode utilizar a Entomologia Forense, através do estudo da fauna cadavérica e sua possível sucessão, para auxiliar nas estimativas de IPM e determinar a causa mortis. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da carbonização na evolução das fases de decomposição, atratividade e possível padrão sucessional dos insetos. Foram utilizadas quatro carcaças de suínos (Sus scrofa L.), sendo duas no período mais quente e úmido do ano e duas no período mais frio e seco. Para cada período uma carcaça foi queimada com gasolina até o nível 2 da escala de carbonização de Crow-Glassman, sem que fosse totalmente destruída, e a outra, utilizada como controle. As carcaças foram expostas em área natural de mata e protegidas por gaiolas para evitar a ação de predadores. Imagens das fases de decomposição foram obtidas diariamente. Insetos imaturos foram coletados das carcaças e levados ao laboratório para posterior emergência dos adultos...

Efeito do posicionamento da necromassa de herbáceas no processo de decomposição e libertação de nutrientes.

Santos-Silva, Celeste; Madeira, Manuel; Gazarini, Luiz
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 25614 bytes; application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
37.1%
Estudou-se a influência do posicionamento da necromassa de herbáceas, à superfície e a 10 cm de profundidade do solo, no processo de decomposição e libertação de nutrientes. Para o efeito, colheu-se no Verão de 1998 a necromassa de herbáceas que cresceram em zonas de montado numa área experimental na região de Évora. O estudo da decomposição teve início em Janeiro de 1999 e decorreu durante dois anos. A taxa de decomposição da necromassa das herbáceas, calculada para os dois anos de estudo, foi mais baixa para os resíduos dispostos à superfície (HS) (k= -0,849; r2aj= 0,995; n=7) do que para os incorporados no solo (HP) (k= -1,332; r2aj= 0,938; n=7). Nos primeiros 82 dias o decréscimo da MO processou-se a um ritmo semelhante, mas após esse período passou a ser mais rápido nas HP. No final do estudo, as HS apresentavam 23% de MO remanescente e as HP apenas 12%. A libertação dos nutrientes ocorreu desde o início do processo de decomposição, tendo sido acentuada nos primeiros 82 dias. Verificou-se que, durante esta fase inicial, as proporções remanescentes de N, P, K, Ca e Mg foram mais baixas para as HS do que para as HP. Findo este período, a libertação do N, do P e do Ca foi mais acentuada nas HP do que nas HS. Os resultados obtidos indicam que o posicionamento dos resíduos de herbáceas influencia as diferentes etapas do respectivo processo de decomposição. Na fase de lixiviação a libertação de nutrientes foi mais acentuada para HS; na fase seguinte...

Decomposição de estercos dispostos em diferentes profundidades em área degradada no semi-árido da Paraíba

Souto,Patrícia Carneiro; Souto,Jacob Silva; Santos,Rivaldo Vital; Araújo,Gilmar Trindade; Souto,Lauter Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Este estudo objetivou avaliar a velocidade de decomposição de estercos dispostos em diferentes profundidades. Utilizaram-se estercos asinino, bovino, caprino e ovino, que foram secos em estufa a ± 65 ºC, acondicionando-se 20 g de cada um em sacolas de náilon, sendo dispostos superficialmente e enterrados a 10,0 cm de profundidade. Mensalmente, coletou-se uma sacola/parcela, sendo o material limpo, seco em estufa e pesado para determinar a percentagem de perda em relação ao peso inicial, avaliando-se, assim, a decomposição. A decomposição foi lenta nos trinta dias iniciais, ficando nas sacolas de náilon mais ou menos 95 % do peso inicial dos estercos. Evidencia-se que a taxa de decomposição dos estercos foi fortemente influenciada pela pluviosidade ocorrida no período experimental. O esterco asinino foi mais resistente à decomposição, sendo a velocidade de decomposição mais acentuada nos estercos dispostos em 10,0 cm de profundidade.

Biomassa, decomposição e cobertura do solo ocasionada por resíduos culturais de três espécies vegetais na região centro-oeste do Brasil

Boer,Carlo Adriano; Assis,Renato Lara de; Silva,Gilson Pereira; Braz,Antonio Joaquim Braga Pereira; Barroso,Alberto Leão de Lemos; Cargnelutti Filho,Alberto; Pires,Fábio Ribeiro
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Com a crescente adoção da semeadura direta na região Centro-Oeste do Brasil, faz-se necessário maior conhecimento sobre as plantas de cobertura para produção de palha. O presente estudo teve como objetivo avaliar a produção de biomassa verde e seca, a percentagem de cobertura do solo, bem como a dinâmica da decomposição da palhada de três espécies de plantas de cobertura em safrinha: amaranto (Amaranthus cruentus L. BRS Alegria), milheto (Pennisetum glaucum L. var. ADR500) e capim-pé-de-galinha [Eleusine coracana (L.) Gaertn.]. O trabalho foi conduzido em um Latossolo Vermelho distroférrico textura argilosa. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, no esquema de parcelas subdivididas no tempo, com quatro repetições. Nas parcelas foram alocadas as espécies, subdivididas em nove épocas de avaliação (0, 30, 60, 90, 120, 150, 180, 210 e 240 dias) após dessecação química das espécies em estudo. Amostras proporcionais da biomassa seca de cada espécie foram acondicionadas em bolsas de decomposição, que foram dispostas sobre o solo, sendo coletadas a cada 30 dias e pesadas até 240 dias após a instalação, para avaliar a dinâmica de decomposição, após o manejo das plantas de cobertura. O milheto ADR500 e o capim-pé-de-galinha proporcionaram maior produção de biomassa verde e seca...

Dinâmica de decomposição e mineralização de nitrogênio em função da qualidade de resíduos de gramíneas e leguminosas forrageiras

Monteiro,Hélida Christine de Freitas; Cantarutti,Reinaldo Bertola; Nascimento Junior,Domicio do; Regazzi,Adair José; Fonseca,Dilermando Miranda da
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar a dinâmica de decomposição e mineralização de nitrogênio de resíduos de algumas gramíneas e leguminosas forrageiras. Utilizaram-se quatorze resíduos, que variaram quanto à procedência e ao local de coleta, e a seleção foi realizada baseando-se nas características qualitativas desses resíduos e utilizando a distância euclidiana média, como medida de dissimilaridade. Desse modo, foram selecionados os resíduos de B. humidicola, B. brizantha, A. pintoi, D. ovalifolium, L. leucocephala, S. guianensis e C. pubescens. A decomposição dos resíduos selecionados foi medida por meio da liberação de C-CO2. Para a análise dos dados de decomposição, adotou-se o esquema de parcelas subdivididas, em que os resíduos constituíram as parcelas e as avaliações no tempo, as subparcelas. Às quantidades de CO2 evoluídas em função do tempo (horas) ajustou-se uma função logística. Para o ensaio de mineralização, foram realizadas amostragens semanais de nitrogênio amoniacal e nítrico, por um período de sete semanas. Observou-se que o teor de polifenóis e a capacidade destes em complexarem proteínas foram os atributos qualitativos que mais afetaram os processos de decomposição e mineralização líquida de nitrogênio. Os resíduos vegetais que apresentaram carbono orgânico mais facilmente degradável apresentaram maior taxa de decomposição (evolução do CO2) e mineralização líquida de N. Os resíduos de C. pubescens e A. pintoi apresentaram as maiores taxas de decomposição e mineralização líquida de N. O resíduo de B. brizantha também apresentou alta taxa de decomposição. A nitrificação no solo foi mais intensa sob as condições de mineralização do resíduo de A. pintoi.

Decomposição Spinodal de ligas do sistema Al-Si-Cu

Costa, Maximiliano Adolfo Quirino; Ferreira, Ricardo Artur Sanguinetti (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.14%
A decomposição spinodal de ligas de alumínio do sistema Al-Si-Cu foi estudada a partir de diferentes condições termodinâmicas. Duas composições foram selecionadas: A1-1,5%Si- 1,0%Cu e A1-2,5%Si-1,0%Cu, com as composições em peso. Estas ligas foram elaboradas por fusão convecional num forno a gás (GLP) a partir de alumínio, cobre e silício, na condição de materiais comercialmente puros. Depois de fundidas, as ligas, em forma de pequenos lingotes, foram homogeneizadas a 570°C ± 3°C durante 48 horas para eliminar os defeitos da solidificação. Depois de homogeneizados, os lingotes foram seccionados em tamanhos menores, de 8 X 25 X 30 mm, para produzir corpos de prova para os tratamentos posteriores Em seguida as ligas foram solubilizadas a 575°C ± 3°C, durante uma hora e depois resfriadas bruscamente em água à temperatura ambiente. Devido às características de cada composição, liga Al-1,5%Si-1%Cu foi solubilizada completamente no domínio alfa (a), enquanto a liga Al-2,5%Si-1%Cu foi solubilizada parcialmente no domínio alfa + eutético (a+(a+b)). Para se avaliar os efeitos da deformação sobre a decomposição spinodal, algumas amostras ao sair do forno foram imediatamente laminadas antes do resfriamento final em água. A laminação foi realizada num laminador do tipo ourives...

Estudo da decomposição da gipsita para melhoria das condições de fabricação do gesso beta

Amorim da Silva, Inaldo; Artur Sanguinetti Ferreira, Ricardo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Os tipos mais comuns de gipsita do Araripe pernambucano foram estudados para se avaliar os efeitos do tamanho do grão, temperatura e volume, sobre a cinética de calcinação do dihidrato ou gipsita natural (CaSO4.2H2O). Para este estudo foram utilizadas, como técnicas de análises, a termogravimetria (ATD-TG) e difração de raios-X para identificação de fases e quantificação das mesmas (dosagem). Para avaliação dos efeitos da geometria, experiências complementares foram feitas num reator de leito seco, através da relação D/h do cadinho deste reator. Os nossos resultados mostraram que a temperatura é a variável de maior efeito sobre a curva de decomposição da gipsita. As análises termogravimétricas anisotérmica revelaram dois domínios importantes da decomposição. O primeiro domínio, compreendido entre 96º e 198oC, aproximadamente, foi associado a decomposição dihidrato→hemidrato (CaSO4.½H2O). O segundo domínio, iniciado a 198oC, foi associado a decomposição hemidrato→anidrita (CaSO4). O efeito do tamanho do grão foi estudado através de analisador termogravimétrico, onde se pôde perceber que há pouca influência desta variável nas reações de decomposição anisotérmicas e...

Determinantes locais da decomposição foliar e de raízes finais em um ecossistema semiárido do nordeste brasileiro

Costa, Uirande Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
The decomposition process exercises an extensive control over the carbon cycle, affecting its availability and nutrient cycling in terrestrial ecosystems. The understanding of leaf decomposition patterns above the soil and fine roots decomposition below the soil is necessary and essential to identify and quantify more accurately the flow of energy and matter in forest systems. There is still a lack of studies and a large gap in the knowledge about what environmental variables act as local determinants over decomposition drivers. The knowledge about the decomposition process is still immature for Brazilian semiarid region. The aim of this study was to analyze the decomposition process (on leaves and fine roots) of a mixture of three native species for 12 months in a semiarid ecosystem in Northeast Brazil. We also examined whether the rate of decomposition can be explained by local environmental factors, specifically plant species richness, plant density and biomass, soil macro-arthropods species richness and abundance, amount of litterfall and fine root stock. Thirty sampling points were randomly distributed within an area of 2000 m x 500 m. To determine the decomposition rate, the litterbag technique was used and the data analysis were made with multiple regressions. There was a high degradation of dead organic matter along the experiment. Above ground plant biomass was the only environmental local factor significantly related to leaf decomposition. The density of vegetation and litter production were positively and negatively related to decay rates of fine roots...

Efeitos individuais e interativos da diversidade de detritos, contexto e variabilidade ambiental sobre a magnitude e estabilidade do processo de decomposição

Morais, Ana Clézia Simplício de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Studies on the effects of changes in biodiversity and ecosystem functioning have been a central theme in ecology over the past two decades. Several studies have showed that the diversity of plant debris differently affects the decomposition process in aquatic and terrestrial environments, but we know very about the effects of detritus diversity on decomposition under fluctuating environmental conditions. We tested whether and how the environmental contexts, as well as the dynamic of their alternation, influence the effects of detritus diversity on the decomposition process. We performed a field experiment where we manipulate the litter diversity of 8 species of terrestrial plants decomposing (litterbags) in single and in mixture containing the eight species together in three different environmental contexts: the terrestrial environment (T), aquatic (A) and interface (I) - experimental treatment that simulates variation in flooding regime. We measured the rate of decomposition through the loss of mass of the community and each individual detritus in monocultures and mixtures. Species richness and environmental variability had no effects on the magnitude and stability of the decomposition process. However, there were significant diversity effects on the decomposition of an individual alien species...

Decomposição de sinais eletromiográficos de superfície utilizando Modelos ocultos de Markov

Sá, Ângela Abreu Rosa de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
A captação de sinais fisiológicos provenientes do Sistema Motor, que pode ser realizada pela eletromiografia, tem sido cada vez mais utilizada na prática clínica para auxiliar o terapeuta no diagnóstico de distúrbios motores. Desta forma, o processo de decomposição de sinais eletromiográficos (EMG), que inclui a identificação e classificação dos potenciais de ação de Unidade Motora (MUAP) de um sinal EMG de superfície é de extrema importância para a prática clínica, para auxiliar os profissionais na detecção de patologias do Sistema Motor. O processo de decomposição de um sinal EMG é uma tarefa complexa, pois as características de um sinal EMG dependem do tipo de eletrodo utilizado (intramuscular ou de superfície), do seu posicionamento em relação ao músculo, o nível de contração e o estado clínico do Sistema Neuromuscular do paciente. A maior parte dos sistemas de decomposição de sinais EMG são específicos para o sinal proveniente de eletrodos invasivos, devido às facilidades e vantagens em processar este tipo de sinal. Assim, poucos esforços foram concentrados no que tange à decomposição de sinais EMG de superfície. Neste contexto, este trabalho apresenta um sistema de decomposição de sinais EMG de superfície utilizando Modelos Ocultos de Markov...

Estudos ecológicos sobre a decomposição de serapilheira em vegetacão de cerrado

Silva, Laura Vívian Barbosa
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Na maioria dos ecossistemas, 50 a 80% de nutrientes do solo são liberados pela decomposição da serapilheira que é afetada principalmente pelas condições ambientais, qualidade da serapilheira e comunidade decompositora. Entretanto, há outros fatores que podem atuar neste processo. Os objetivos deste estudo foram determinar experimentalmente os efeitos do aumento da deposição de N no solo na decomposição da serapilheira e determinar se existe uma relação entre a herbivoria por saúvas e a taxa de decomposição em plantas do Cerrado. A taxa de decomposição foi estimada com o uso de sacos de decomposição contendo 10g de serapilheira. Estes sacos de decomposição foram distribuídos na superfície do solo em dois tipos de vegetação do cerrado na Estação Ecológica do Panga (Uberlândia, MG) em outubro de 2007. As folhas mortas das espécies foram secas em estufa e pesadas para determinar a proporção da massa foliar remanescente. Para investigar o efeito da adição de N no solo, os sacos de decomposição foram distribuídos em 15 parcelas localizadas em área de campo cerrado e submetidas a um dos três tratamentos: controle, e adição moderada ou elevada de N. Para avaliar a relação entre a herbivoria por saúvas e a taxa de decomposição em plantas do Cerrado...

Decomposição foliar na Floresta Ombrófila Densa em diferentes altitudes e condições climáticas; Leaf Decomposition in Dense Ombrophilous Forest in Different Altitudes and Climate Conditions

Coletta, Luciana Della
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
A decomposição da serapilheira é um processo fundamental, que influencia o armazenamento de carbono (C) no solo e a disponibilidade de nutrientes para as plantas e os microrganismos, afetando assim a distribuição de espécies em um ecossistema. A Floresta Ombrófila Densa, conhecida popularmente como Mata Atlântica localiza-se ao longo da costa brasileira e é caracterizada pela elevada diversidade e endemismo. Dentre as diversas famílias botânicas presentes neste ecossistema, a família Fabaceae apresenta grande importância, tanto pela sua abundância e ampla distribuição, como por desempenhar um papel importante no ciclo do nitrogênio (N) terrestre. O objetivo deste estudo foi investigar as taxas de decomposição e mudanças na composição inorgânica e orgânica da serapilheira ao longo desse processo em duas fisionomias de florestas (Terras Baixas vs. Montana) localizadas em diferentes altitudes (100 m vs. 1000 m). Levantamentos realizados em diferentes formações vegetais da Floresta Ombrófila Densa ao longo de um gradiente altitudinal indicam diferenças significativas na disponibilidade de N nos solos em diferentes altitudes, além de diferenças contrastantes na temperatura do ar. Essas diferenças podem influenciar na composição das folhas...

Decomposição foliar de espécies pioneiras e macrofauna de solo em ecossistemas degradados pela deposição de cinzas e extração do carvão

Podgaiski, Luciana Regina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Dois estudos envolvendo o processo de decomposição foliar de espécies pioneiras e os organismos da macrofauna de solo foram realizados em ecossistemas degradados pela deposição de cinzas e extração do carvão no Rio Grande do Sul, Brasil. Os estudos resultaram em três artigos científicos. O primeiro estudo (1° artigo) acessou a decomposição foliar e a colonização da macrofauna nos folhiços do capim-bermuda (Cynodon dactylon- Poaceae), da mamona (Ricinus communis- Euphorbiaceae), e da aroeira-vermelha (Schinus terebinthifolius- Anacardiaceae), plantas participantes da sucessão natural inicial, em áreas de deposição de cinzas leves e cinzas grossas/escória na mata ciliar do Rio Jacuí, em São Jerônimo. O segundo artigo - originário deste primeiro estudo-tratou exclusivamente sobre os padões de colonização de espécies de tatuzinhos de solo (Isopoda), grupo de animais detritívoros com alta abundância no local, no folhiço das mesmas três plantas. Ainda, compararam-se as suas abundâncias e algumas características reprodutivas entre os dois depósitos de cinzas. O segundo estudo (terceiro artigo) testou uma técnica de manejo para acelerar o processo da decomposição foliar de Pinus elliottii (Pinaceae) e enriquecer a fauna de macroartrópodes de solo em uma floresta monodominate de pinus sobre solo minerado e reconstruído topograficamente no município de Minas do Leão. Todos os estudos foram realizados empregando-se a técnica de bolsas-de-folhiço...