Página 1 dos resultados de 1134 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Air pollution and hospital admissions for respiratory diseases in the subequatorial Amazon: a time series approach; Poluição do ar e admissões hospitalares por doenças respiratórias na Amazônia subequatorial: abordagem de séries temporais

IGNOTTI, Eliane; HACON, Sandra de Souza; JUNGER, Washington Leite; MOURÃO, Dennys; LONGO, Karla; FREITAS, Saulo; Artaxo Netto, Paulo Eduardo; LEON, Antônio Carlos Monteiro Ponce de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.73%
The objective of the study is to evaluate the effect of the daily variation in concentrations of fine particulate matter (diameter less than 2.5µm - PM2.5) resulting from the burning of biomass on the daily number of hospitalizations of children and elderly people for respiratory diseases, in Alta Floresta and Tangará da Serra in the Brazilian Amazon in 2005. This is an ecological time series study that uses data on daily number of hospitalizations of children and the elderly for respiratory diseases, and estimated concentration of PM2.5. In Alta Floresta, the percentage increases in the relative risk (%RR) of hospitalization for respiratory diseases in children were significant for the whole year and for the dry season with 3-4 day lags. In the dry season these measurements reach 6% (95%CI: 1.4-10.8). The associations were sig-nificant for moving averages of 3-5 days. The %RR for the elderly was significant for the current day of the drought, with a 6.8% increase (95%CI: 0.5-13.5) for each additional 10µg/m3 of PM2.5. No as-sociations were verified for Tangara da Serra. The PM2.5 from the burning of biomass increased hospitalizations for respiratory diseases in children and the elderly.; Avaliar o efeito da variação diária nas concentrações de PM2.5 da queima de biomassa sobre o número diário de hospitalizações de crianças e idosos por doenças respiratórias...

"Desenvolvimento e utilização de jogo educativo sobre a prevenção de doenças respiratórias no seguimento de crianças menores de cinco anos para a capacitação dos agentes comunitários de saúde" ; Developing and use of educational game on the illness breathing prevencion the babies under five years old following up to Healthy Communal Agents capacitation.

Andrade, Raquel Dully
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.73%
No Brasil, as doenças respiratórias infantis são importantes causas de morbi-mortalidade das crianças menores de cinco anos. Considerando o enfrentamento dessa realidade no âmbito da atenção primária à saúde, o Programa de Saúde da Família traz um novo trabalhador de saúde, representado pelo Agente Comunitário de Saúde (ACS), com suas necessidades e demandas dentro dos serviços de saúde, tornando importante o estudo sobre instrumentos dirigidos à sua capacitação. Assim, esse estudo buscou desenvolver um jogo educativo sobre doenças respiratórias infantis, bem como avaliar a sua utilização no processo ensino-aprendizagem dos ACS. O estudo foi realizado em duas etapas, sendo a primeira descritiva sobre o desenvolvimento do jogo educativo e a segunda trata-se de um estudo de intervenção ou experimentação, com delineamento pré e pós-teste, de forma que a coleta de dados foi feita através de monitoramento contendo 22 questões, aplicadas antes e depois do jogo educativo. O conhecimento dos agentes foi classificado em insuficiente, regular, bom e ótimo, de acordo com a porcentagem de acertos. Teve como participantes a população de 101 ACS que trabalham nas 17 equipes de PSF de Passos-MG. O jogo foi estruturado em forma de casos de crianças e famílias...

Análise espacial das doenças respiratórias e a poluição relacionada ao tráfego no município de São Paulo; Spatial analysis of respiratory diseases and traffic- related air pollution in São Paulo

Almeida, Samuel Luna de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Introdução: A avaliação dos riscos a saúde da população associados a exposição aos poluentes de origem veicular é, ainda, um importante desafio para pesquisadores e formuladores de políticas públicas de saúde e ambiente. Objetivos: Estudar a associação espacial das internações por doenças respiratórias e a poluição relacionada ao tráfego no município de São Paulo. Método: Dados de internações hospitalares por doenças respiratórias do sistema público e privado, no periodo de 2004-2006, foram georreferenciados por endereço do paciente. Foram selecionados os CIDs J20-J22 e J40-J47 para crianças menores de 5 anos e os diagnósticos J40-J47 para idosos com idade superior a 64 anos. A área urbana do município foi dividida em uma grade com células de 500mx500m e calculada a densidade de tráfego. Variáveis populacionais, socioeconômicas e o IDH foram convertidos da base de setor censitários para a grade, usando o ArcGIS ArcInfo 9.3. Análise de clusters foi realizada usando o modelo discreto de Poisson para o cálculo do risco esperado para cada grupo etário, com o uso do Software SaTScan v8.0. Para estudo da dependência espacial entre a taxa de internação por respiratórias em cada subgrupo e a densidade de tráfego total foram empregados o índice de Moran (I) e o Local Indicator for Spatial Autocorrelation (LISA)...

Doenças respiratórias neonatais em prematuros de mães hipertensas e normotensas

Lucheta, Thaís Giorgeto Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 50 f.
POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia - FMB; As síndromes hipertensivas da gestação constituem importante causa de prematuridade. Os distúrbios respiratórios representam a principal morbidade de prematuros e a literatura é controversa quanto ao prognóstico respiratório de prematuros de mães hipertensas. Investigar a incidência de doenças respiratórias em prematuros e a associação entre as síndromes hipertensivas da gestação e a síndrome do desconforto respiratório (SDR). Estudo unicêntrico, observacional prospectivo e longitudinal, com prematuros nascidos na Maternidade do HC da FMB-UNESP entre maio de 2007 e outubro de 2008. Critérios de inclusão: ausência de diabete materno e malformação congênita. Excluídos os óbitos < 24 horas. Os prematuros foram estratificados em 2 grupos conforme a condição materna: hipertensa ou normotensa, e avaliados até a alta ou óbito. Variáveis maternas, gestacionais, de nascimento e neonatais foram analisadas por análise uni e multivariada tendo como desfecho de interesse a presença de doenças respiratórias. Foram estudados 421 prematuros, sendo 144 filhos de mães hipertensas e 277 de normotensas. A mediana da idade gestacional foi 34 semanas nos 2 grupos. A incidência de doenças respiratórias foi de 51%...

Tendência da mortalidade por doenças respiratórias em idosos do Estado de São Paulo, 1980 a 1998

Francisco,Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio,Maria Rita de Camargo; Lattorre,Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.72%
INTRODUÇÃO: A maior expectativa de vida no País e a queda da mortalidade trazem desafios aos programas sociais de atenção ao idoso, em especial na área na saúde. O objetivo do estudo foi analisar a tendência da mortalidade por doenças do trato respiratório em idosos. MÉTODOS: O estudo foi realizado com dados de mortalidade em idosos no Estado de São Paulo, no período de 1980 a 1998. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS/DATASUS). Trata-se de um estudo ecológico de séries temporais onde foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças do aparelho respiratório, segundo faixas etárias (60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais anos), utilizando modelos de regressão linear. Descreve-se a mortalidade proporcional das doenças respiratórias frente às demais causas. RESULTADOS: Observou-se, no período, tendência crescente das taxas de mortalidade para ambos os sexos, principalmente a partir da faixa etária de 80 anos ou mais, havendo aumento na proporção de óbitos por doenças respiratórias em relação às demais causas. CONCLUSÕES: As doenças respiratórias são causas preocupantes de hospitalização e morte, particularmente na população idosa. As ações de prevenção e assistência a estas causas...

Poluição atmosférica e doenças respiratórias em crianças na cidade de Curitiba, PR

Bakonyi,Sonia Maria Cipriano; Danni-Oliveira,Inês Moresco; Martins,Lourdes Conceição; Braga,Alfésio Luís Ferreira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.81%
OBJETIVO: Investigar os efeitos causados pela poluição atmosférica na morbidade por doenças respiratórias em crianças entre 1999 e 2000. MÉTODOS: Foram obtidos os dados diários de atendimentos por doenças respiratórias para crianças em unidades de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Curitiba, PR, Brasil. Níveis diários de material particulado, fumaça, dióxido de nitrogênio e ozônio foram obtidos com o Instituto Ambiental do Paraná e Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento, organização não governamental. Dados diários de temperatura e umidade relativa do ar foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Para verificar a relação existente entre doenças respiratórias e poluição atmosférica, utilizou-se o modelo aditivo generalizado de regressão de Poisson, tendo como variável dependente o número diário de atendimentos por doenças respiratórias e, como variáveis independentes, as concentrações médias diárias dos poluentes atmosféricos. A análise foi ajustada para sazonalidade de longa duração (número de dias transcorridos), sazonalidade de curta duração (dias da semana), temperatura mínima e umidade média. O nível de significância alfa=5% foi adotado em todas as análises . RESULTADOS: Todos os poluentes investigados apresentaram efeitos sobre as doenças respiratórias de crianças. Um aumento de 40...

Impacto da vacinação contra influenza na mortalidade por doenças respiratórias em idosos

Francisco,Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio,Maria Rita de Camargo; Lattorre,Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
OBJETIVO: As doenças respiratórias, particularmente as infecciosas, vêm se tornando cada vez mais representativas na morbi-mortalidade da população idosa. O objetivo do estudo foi analisar a tendência de mortalidade por doenças respiratórias e observar o impacto da vacinação contra influenza nos coeficientes de mortalidade. MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de 1980 a 2000 em idosos residentes no Estado de São Paulo, utilizando-se dados de mortalidade do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais. Foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças respiratórias infecciosas, segundo faixas etárias (60 a 64, 65 a 69, 70 a 74, 75 a 79 e 80 ou mais anos) e sexo, por meio de modelos de regressão polinomial. Foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. RESULTADOS: Os coeficientes aumentaram para ambos os sexos na população idosa. Após a intervenção nota-se tendência ao declínio dos indicadores de mortalidade. Para a população idosa masculina, o coeficiente médio no período de 1980 a 1998 foi de 5,08 óbitos por mil homens com aumento linear não constante de 0...

Poluição do ar e doenças respiratórias e cardiovasculares: estudo de séries temporais em Cubatão, São Paulo, Brasil

Nardocci,Adelaide Cassia; Freitas,Clarice Umbelino de; Ponce de Leon,Antonio Carlos Monteiro; Junger,Washington Leite; Gouveia,Nelson da Cruz
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.78%
Foi avaliado o impacto da poluição do ar nas internações por doenças respiratórias e cardiovasculares em residentes do Município de Cuba-tão, São Paulo, Brasil. Utilizaram-se modelos de séries temporais, com modelos aditivos generalizados, em regressão de Poisson, testando como variáveis independentes as concentrações diárias de material particulado (PM10); dióxido de enxofre (SO2) e o ozônio (O3). Como variáveis de controle a temperatura, umidade, dias da semana e feriados. Para cada incremento de 10µg/m³ de PM10, encontrou-se um excesso de internações de 4,25% (IC95%: 2,82; 5,71); 5,74% (IC95%: 3,80; 7,71) e 2,29% (IC95%: 0,86; 3,73) para doenças respiratórias totais, doenças respiratórias em menores de 5 anos e doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos, respectivamente. O SO2 apresentou relação com as doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos de 3,51% (IC95%: 1,24; 5,83) e o O3 com as doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos: 2,85% (IC95%: 0,77; 4,98) e doenças respiratórias em menores de 5 anos: 3,91% (IC95%: 1,37; 6,51). Os efeitos da poluição atmosférica na saúde em Cubatão são pronunciados, indicando a necessidade de melhoria das políticas de controle.

Perfil de internações hospitalares por doenças respiratórias em crianças e adolescentes da cidade de São Paulo, 2000-2004

Natali,Renata Martins de T; Santos,Danillo Silva P. S. dos; Fonseca,Ana Maria C. da; Filomeno,Giulia Claudia de M.; Figueiredo,Ana Helena A.; Terrivel,Patricia Maranõn; Massoni,Karla Mesquita; Braga,Alfésio Luís F
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.81%
OBJETIVO: Analisar o perfil das internações hospitalares por doenças respiratórias em crianças e adolescentes na cidade de São Paulo (SP). MÉTODOS: Estudo ecológico de séries temporais. Foram obtidas informações sobre internações hospitalares por doenças respiratórias (Código Internacional de Doenças, 10ª Revisão: J00-J99) em hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde, localizados na cidade de São Paulo, entre 2000 e 2004. Foram descritas as principais características de distribuição temporal, por faixa etária e por causa de morbidade respiratória na infância e na adolescência. RESULTADOS: As pneumonias e broncopneumonias (51%), a asma (18%) e as doenças agudas e crônicas das vias aéreas superiores (10%) responderam pela maior parte das internações. As crianças até cinco anos são as mais internadas, independentemente da causa específica. Entre os adolescentes, observou-se que as principais causas de internações foram as doenças respiratórias que afetam o interstício pulmonar (0,1%) e as afecções necróticas e supurativas das vias aéreas inferiores (0,2%). Na faixa etária de seis a dez anos, predominam as internações por doenças agudas e crônicas das vias aéreas superiores (10%). Houve tendência de aumento das internações por doenças respiratórias ao longo do período analisado...

Morbidade por doenças respiratórias em pacientes hospitalizados em São Paulo/SP

Toyoshima,Marcos Tadashi Kakitani; Ito,Gláucia Munemasa; Gouveia,Nelson
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.73%
OBJETIVOS: Analisar a morbidade por doenças respiratórias, medida pelas internações hospitalares, no município de São Paulo de 1995 a 2000, descrevendo o comportamento das internações por doenças respiratórias totais, pneumonias, asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), conforme sexo e idade, e identificar suas tendências. MÉTODOS: As informações referentes às internações hospitalares, para todas as idades e causas, foram obtidas através das Autorizações de Internações Hospitalares do SUS - Ministério da Saúde (DATASUS). Foi realizada análise descritiva com gráficos e tabelas. RESULTADOS: Houve decréscimo no número absoluto e na taxa de internações por doenças respiratórias totais em todas as idades, mas de maneira não uniforme em todo o período. Para DPOC, observou-se tendência de aumento importante, principalmente entre os idosos. A população masculina foi mais afetada do que a feminina em todos os anos, por quaisquer causas estudadas, com exceção da asma. As pneumonias representaram a causa mais importante de hospitalizações, com 47% das internações. As internações, principalmente das pneumonias, apresentaram padrão sazonal marcante. CONCLUSÃO: Neste período de seis anos...

Análise das internações por doenças respiratórias em Tangará da Serra - Amazônia Brasileira

Rosa,Antonia Maria; Ignotti,Eliane; Hacon,Sandra de Souza; Castro,Hermano Albuquerque de
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.82%
OBJETIVO: Analisar as internações hospitalares por doenças respiratórias em menores de 15 anos de idade em uma área com elevados níveis de poluição ambiental. MÉTODOS: Estudo transversal da morbidade hospitalar por doenças respiratórias de residentes no município de Tangará da Serra (MT) na Amazônia brasileira, no período de 2000 a 2005, através de dados de internações hospitalares do Sistema Único de Saúde brasileiro e de estimativas populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. RESULTADOS: Em 2005, a taxa de internações por doenças respiratórias em menores de 15 anos foi de 70,1/1.000 crianças na microrregião de Tangará da Serra. Entre 2000 a 2005 ocorreram, no município de Tangará da Serra, 12.777 internações de crianças, das quais 8.142 (63,7%) por doenças respiratórias. No período da seca (maio a outubro) houve 10% mais internações por doenças respiratórias que no período da chuva (novembro a abril). As principais causas de internação foram: pneumonias (90,7%) e insuficiência respiratória (8,5%). Em menores de 5 anos de idade, as internações por pneumonia foram mais de 4 vezes o esperado para o município. Os menores de 12 meses de idade foram mais frequentemente internados...

Saúde ambiental e as doenças respiratórias na cidade de Caldas Novas (GO); Environmental health and respiratory diseases in the city of Caldas Novas (GO)

SANTOS, Flávia de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia - Campus Catalão; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia - Campus Catalão; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Today the cities are environments conducive to the development of diseases, especially respiratory diseases, as a function of their growth is common to see suspended particulate materials from industrial, transport, burning of vegetation, burning of refuse, which is aggravated the occurrence of houses without ventilation and excess moisture, especially in outlying areas. As this research scenario, the city of Caldas Novas is located in Goias State, holds the largest source of thermal waters of Brazil, has a fragile physical environment in relation to the occupation process, mainly due to the water table to drop in approximately 60% of urban area varies between 0 and 5 m deep. Sector West of the city, which sits at the foot of the Serra de Caldas, and is the subject of this research study, occupies an area of about 14km ² and a population of about 1634 people. This study aims to understand the social and environmental influence on the incidence of respiratory diseases in Caldas Novas (GO). To carr y out this work we chose to do a study of integrated analysis of landscape elements (Geosystem), it was possible to perform diagnosis of environmental health (respiratory diseases) in Sector West of the city of Caldas Novas (GO). The integrated analysis shows correlation between rainfall...

Elementos climáticos e internações hospitalares por doenças respiratórias em Uberlândia (MG): perspectivas e desafios nos estudos de clima e saúde; Climate elements and respiratory diseases in hospitalizations in Uberlândia (MG): propsects and challenges in studies of climate and health

Oliveira, Súelem Marques de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Geografia (RC); Regional de Catalão (RC) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Geografia (RC); Regional de Catalão (RC)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
Since the Federal Constitution in 1988, are "granted "to individuals various social rights, including the right to health. A right which should be guaranteed by the state through measures that ensure the humane treatment of Brazilians, regardless of social class, race or religion. Faced with various transformations and increasingly complex demands of modern society, it is necessary a more accurate understanding of the environmental issues of today. Through this research, it was found that, in Uberlândia (MG), from 2005 to 2011, a total of 26, 934 hospitalizations for respiratory complications. In this research it appears that there is a correlation between the air temperature, relative humidity and human health. The diseases with the highest occurrence is pneumonia (which amounts to more than 45% of total inpatient cases), followed by other diseases of the nose and paranasal sinuses; bronchitis, emphysema; chronic diseases of tonsils; influenza [Flu] and asthma. The correlation of these diseases with the weather elements is evident in the months of March, April, May, June and July, in which are recorded the highest number of admissions for respiratory diseases. During these periods there is the transition from autumn season - winter...

Tendência da mortalidade por doenças respiratórias em idosos do Estado de São Paulo, 1980 a 1998; Trends in mortality due to respiratory diseases in elderly, Brazil, 1980 to 1998

Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio, Maria Rita de Camargo; Lattorre, Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
INTRODUÇÃO: A maior expectativa de vida no País e a queda da mortalidade trazem desafios aos programas sociais de atenção ao idoso, em especial na área na saúde. O objetivo do estudo foi analisar a tendência da mortalidade por doenças do trato respiratório em idosos. MÉTODOS: O estudo foi realizado com dados de mortalidade em idosos no Estado de São Paulo, no período de 1980 a 1998. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS/DATASUS). Trata-se de um estudo ecológico de séries temporais onde foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças do aparelho respiratório, segundo faixas etárias (60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais anos), utilizando modelos de regressão linear. Descreve-se a mortalidade proporcional das doenças respiratórias frente às demais causas. RESULTADOS: Observou-se, no período, tendência crescente das taxas de mortalidade para ambos os sexos, principalmente a partir da faixa etária de 80 anos ou mais, havendo aumento na proporção de óbitos por doenças respiratórias em relação às demais causas. CONCLUSÕES: As doenças respiratórias são causas preocupantes de hospitalização e morte, particularmente na população idosa. As ações de prevenção e assistência a estas causas...

Impacto da vacinação contra influenza na mortalidade por doenças respiratórias em idosos; Impact of influenza vaccination on mortality by respiratory diseases among Brazilian elderly persons

Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio, Maria Rita de Camargo; Lattorre, Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.75%
OBJETIVO: As doenças respiratórias, particularmente as infecciosas, vêm se tornando cada vez mais representativas na morbi-mortalidade da população idosa. O objetivo do estudo foi analisar a tendência de mortalidade por doenças respiratórias e observar o impacto da vacinação contra influenza nos coeficientes de mortalidade. MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de 1980 a 2000 em idosos residentes no Estado de São Paulo, utilizando-se dados de mortalidade do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais. Foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças respiratórias infecciosas, segundo faixas etárias (60 a 64, 65 a 69, 70 a 74, 75 a 79 e 80 ou mais anos) e sexo, por meio de modelos de regressão polinomial. Foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. RESULTADOS: Os coeficientes aumentaram para ambos os sexos na população idosa. Após a intervenção nota-se tendência ao declínio dos indicadores de mortalidade. Para a população idosa masculina, o coeficiente médio no período de 1980 a 1998 foi de 5,08 óbitos por mil homens com aumento linear não constante de 0...

Air pollution and respiratory diseases among children in the city of Curitiba, Brazil; Poluição atmosférica e doenças respiratórias em crianças na cidade de Curitiba, PR

Bakonyi, Sonia Maria Cipriano; Danni-Oliveira, Inês Moresco; Martins, Lourdes Conceição; Braga, Alfésio Luís Ferreira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2004 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.81%
OBJETIVO: Investigar os efeitos causados pela poluição atmosférica na morbidade por doenças respiratórias em crianças entre 1999 e 2000. MÉTODOS: Foram obtidos os dados diários de atendimentos por doenças respiratórias para crianças em unidades de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Curitiba, PR, Brasil. Níveis diários de material particulado, fumaça, dióxido de nitrogênio e ozônio foram obtidos com o Instituto Ambiental do Paraná e Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento, organização não governamental. Dados diários de temperatura e umidade relativa do ar foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Para verificar a relação existente entre doenças respiratórias e poluição atmosférica, utilizou-se o modelo aditivo generalizado de regressão de Poisson, tendo como variável dependente o número diário de atendimentos por doenças respiratórias e, como variáveis independentes, as concentrações médias diárias dos poluentes atmosféricos. A análise foi ajustada para sazonalidade de longa duração (número de dias transcorridos), sazonalidade de curta duração (dias da semana), temperatura mínima e umidade média. O nível de significância alfa=5% foi adotado em todas as análises . RESULTADOS: Todos os poluentes investigados apresentaram efeitos sobre as doenças respiratórias de crianças. Um aumento de 40...

Tendência da mortalidade por doenças respiratórias em idosos do Estado de São Paulo, 1980 a 1998

Francisco,Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio,Maria Rita de Camargo; Lattorre,Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.72%
INTRODUÇÃO: A maior expectativa de vida no País e a queda da mortalidade trazem desafios aos programas sociais de atenção ao idoso, em especial na área na saúde. O objetivo do estudo foi analisar a tendência da mortalidade por doenças do trato respiratório em idosos. MÉTODOS: O estudo foi realizado com dados de mortalidade em idosos no Estado de São Paulo, no período de 1980 a 1998. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS/DATASUS). Trata-se de um estudo ecológico de séries temporais onde foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças do aparelho respiratório, segundo faixas etárias (60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais anos), utilizando modelos de regressão linear. Descreve-se a mortalidade proporcional das doenças respiratórias frente às demais causas. RESULTADOS: Observou-se, no período, tendência crescente das taxas de mortalidade para ambos os sexos, principalmente a partir da faixa etária de 80 anos ou mais, havendo aumento na proporção de óbitos por doenças respiratórias em relação às demais causas. CONCLUSÕES: As doenças respiratórias são causas preocupantes de hospitalização e morte, particularmente na população idosa. As ações de prevenção e assistência a estas causas...

Poluição atmosférica e doenças respiratórias em crianças na cidade de Curitiba, PR

Bakonyi,Sonia Maria Cipriano; Danni-Oliveira,Inês Moresco; Martins,Lourdes Conceição; Braga,Alfésio Luís Ferreira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.81%
OBJETIVO: Investigar os efeitos causados pela poluição atmosférica na morbidade por doenças respiratórias em crianças entre 1999 e 2000. MÉTODOS: Foram obtidos os dados diários de atendimentos por doenças respiratórias para crianças em unidades de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Curitiba, PR, Brasil. Níveis diários de material particulado, fumaça, dióxido de nitrogênio e ozônio foram obtidos com o Instituto Ambiental do Paraná e Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento, organização não governamental. Dados diários de temperatura e umidade relativa do ar foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Para verificar a relação existente entre doenças respiratórias e poluição atmosférica, utilizou-se o modelo aditivo generalizado de regressão de Poisson, tendo como variável dependente o número diário de atendimentos por doenças respiratórias e, como variáveis independentes, as concentrações médias diárias dos poluentes atmosféricos. A análise foi ajustada para sazonalidade de longa duração (número de dias transcorridos), sazonalidade de curta duração (dias da semana), temperatura mínima e umidade média. O nível de significância alfa=5% foi adotado em todas as análises . RESULTADOS: Todos os poluentes investigados apresentaram efeitos sobre as doenças respiratórias de crianças. Um aumento de 40...

Poluição do ar e doenças respiratórias e cardiovasculares: estudo de séries temporais em Cubatão, São Paulo, Brasil

Nardocci,Adelaide Cassia; Freitas,Clarice Umbelino de; Ponce de Leon,Antonio Carlos Monteiro; Junger,Washington Leite; Gouveia,Nelson da Cruz
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.78%
Foi avaliado o impacto da poluição do ar nas internações por doenças respiratórias e cardiovasculares em residentes do Município de Cuba-tão, São Paulo, Brasil. Utilizaram-se modelos de séries temporais, com modelos aditivos generalizados, em regressão de Poisson, testando como variáveis independentes as concentrações diárias de material particulado (PM10); dióxido de enxofre (SO2) e o ozônio (O3). Como variáveis de controle a temperatura, umidade, dias da semana e feriados. Para cada incremento de 10µg/m³ de PM10, encontrou-se um excesso de internações de 4,25% (IC95%: 2,82; 5,71); 5,74% (IC95%: 3,80; 7,71) e 2,29% (IC95%: 0,86; 3,73) para doenças respiratórias totais, doenças respiratórias em menores de 5 anos e doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos, respectivamente. O SO2 apresentou relação com as doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos de 3,51% (IC95%: 1,24; 5,83) e o O3 com as doenças cardiovasculares em maiores de 39 anos: 2,85% (IC95%: 0,77; 4,98) e doenças respiratórias em menores de 5 anos: 3,91% (IC95%: 1,37; 6,51). Os efeitos da poluição atmosférica na saúde em Cubatão são pronunciados, indicando a necessidade de melhoria das políticas de controle.

Impacto da vacinação contra influenza na mortalidade por doenças respiratórias em idosos

Francisco,Priscila Maria Stolses Bergamo; Donalisio,Maria Rita de Camargo; Lattorre,Maria do Rosário Dias de Oliveira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
OBJETIVO: As doenças respiratórias, particularmente as infecciosas, vêm se tornando cada vez mais representativas na morbi-mortalidade da população idosa. O objetivo do estudo foi analisar a tendência de mortalidade por doenças respiratórias e observar o impacto da vacinação contra influenza nos coeficientes de mortalidade. MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de 1980 a 2000 em idosos residentes no Estado de São Paulo, utilizando-se dados de mortalidade do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais. Foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças respiratórias infecciosas, segundo faixas etárias (60 a 64, 65 a 69, 70 a 74, 75 a 79 e 80 ou mais anos) e sexo, por meio de modelos de regressão polinomial. Foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. RESULTADOS: Os coeficientes aumentaram para ambos os sexos na população idosa. Após a intervenção nota-se tendência ao declínio dos indicadores de mortalidade. Para a população idosa masculina, o coeficiente médio no período de 1980 a 1998 foi de 5,08 óbitos por mil homens com aumento linear não constante de 0...