Página 1 dos resultados de 245 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Gestão flexível do currículo rumo à diferenciação pedagógica. Contributos para a promoção de aprendizagens significativas: um estudo numa escola do 1º Ciclo do Ensino Básico da RAM

Gouveia, Maria Fernanda Batista Pestana
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 26/03/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
Nesta investigação aprofundamos, tanto quanto nos foi possível, os fundamentos pedagógicos conducentes a aprendizagens significativas, atribuindo especial relevância à diferenciação pedagógica alicerçada numa gestão flexível do currículo. Com este objetivo, para além da revisão da literatura e da subsequente sistematização de conhecimento que se imponha, lançámo-nos a um trabalho empírico com recurso a uma metodologia eminentemente qualitativa, numa sala de aula, duma escola do ensino básico da RAM, consubstanciando um estudo de caso com cariz etnográfico. Recolhemos dados diversificados provenientes de múltiplas fontes de informação, através de variadas técnicas de recolha de dados, que nos deram acesso a um conhecimento aprofundado da cultura de uma sala de aula, designadamente no que às metodologias pedagógicas diz respeito, procurando descortinar as estratégias de diferenciação pedagógica desenvolvida pela docente O processo vivenciado e os resultados obtidos permitem-nos assegurar que a docente estava a trilhar um caminho rumo à diferenciação pedagógica e à promoção de aprendizagens significativas para todos os alunos. Contudo, também reconhecemos potencialidades emergentes suscetíveis de serem ampliadas e fragilidades que requerem uma reflexão redobrada no sentido de possibilitar a reconfiguração de uma profissionalidade docente e de uma ação educativa cada vez mais qualificada...

Diferenciação pedagógica e prevenção das desigualdades educativas : breve contributo reflexivo

Pinto, Fernanda
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.59%
Pretende-se com esta reflexão acrescentar um olhar sobre o conceito de diferenciação pedagógica enquanto instrumento que pode permitir uma maior equidade no âmbito das aprendizagens. Assim se procura achar e fundamentar pontos de vista enriquecedores e estruturantes para a compreensão deste conceito. O recurso à diferenciação pedagógica permite repensar as desigualdades educativas e tentar ultrapassá-las, obviamente com a consciência de que existe um conjunto de variáveis externas à escola as quais geram profundas desigualdades sociais que tornam mais difícil a simetria do sucesso educativo.Sabemos hoje que a escola não pode resolver, só por si, a problemática das desigualdades (Relatório Mundial da Educação, 1998). Pode no entanto, no âmbito das suas funções, trabalhar para que estas sejam cada vez menos acentuadas (Delors,1996).

Diferenciação pedagógica : da teoria à prática

Henrique, Mário
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Nos últimos anos tem vindo a ser reforçada a importância da escolarização e do sucesso educativo de todas as crianças independentemente dos meios de proveniência, com as mais diversas caraterísticas, interesses, dificuldades e aptidões. Em 1996/97 foi iniciado um processo de reflexão acerca dos currículos, tendo ressaltado a necessidade de pôr fim a um currículo rígido e inflexível. Depois de um período experimental, foi publicado o Decreto-Lei n.º 6/2001, legislando a flexibilidade curricular. A antiga concepção de que a igualdade de oportunidades na educação implica uma mesma escola para todos, sendo o mérito de cada aluno o responsável pelos diferentes resultados, deu lugar à valorização da riqueza da diferença. A investigação que se tem feito nos domínios da educação e a influência de conferências internacionais, de onde resultaram compromissos entre as nações em matérias de educação, pressionaram o debate interno e o início de um processo de adequação da escola aos alunos.Neste artigo abordamos as diferentes definições e conceções de Diferenciação Pedagógica e apontamos algumas pistas de ação, decorrentes da investigação nacional feita nos diversos ciclos do ensino básico. Seria desejável que os governantes incentivassem a reflexão acerca desta questão e que os cursos de formação inicial de professores dotassem os futuros docentes de ferramentas de reflexão e inovação...

Inteligência e diferenciação pedagógica

Grácio, Luísa
Fonte: Colibri Publicador: Colibri
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
56.38%
Ensinar e aprender são dois fenómenos complexos e vitais. Se a profissão de professor é desafiante em si mesma, ainda o é mais face à grande diversidade de alunos e das suas necessidades. No entanto, não será igualmente a “profissão” de aprendiz igualmente complexa e difícil? Não se depara o aluno também com uma grande diversidade de professores e diferentes tipos de ensino? Não será isso igualmente desafiante, complexo e difícil para o próprio aluno? A teoria das inteligências múltiplas e as suas implicações para a diferenciação da aprendizagem e do ensino constitui-se como o enquadramento geral deste artigo. Iremos centrar-nos nos tipos e multiplicidade de inteligências enquanto diferenças individuais dos alunos, visando compreender as suas implicações para a promoção da qualidade do ensino e da aprendizagem.

Diferenciação curricular para a inclusão de alunos com necessidade educativas especiais no 1º Ciclo do Ensino Básico

Monteiro, Susana Cristina Sousa
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.44%
Um dos grandes desafios da atualidade reside em construir uma escola inclusiva para todos, respeitando as diferenças entre os alunos e procurando dar resposta a todas as suas necessidades educativas, através do acesso igualitário a uma educação de qualidade, no sentido de uma preparação para a vida social e profissional ao longo da vida. Desta forma, é necessária uma mudança não só na maneira de pensar como também nas práticas dos agentes educativos, no sentido de adequarem o currículo às necessidades educativas especiais dos alunos. O presente estudo constitui, pois, uma tentativa de conhecer não apenas as conceções dos professores do 1º Ciclo do Ensino Básico sobre a inclusão e as adaptações curriculares para alunos com NEE, mas também as práticas curriculares que desenvolvem quando têm estes alunos nas suas turmas. O trabalho desenvolveu-se através de um estudo de caso, incidindo sobre 6 professores do 1º CEB e respetivas turmas com alunos com NEE incluídos. Como metodologia de recolha de dados utilizámos as técnicas da entrevista, da análise documental e da observação naturalista em contexto de sala de aula. Articulando os resultados das entrevistas com os das observações em sala de aula...

Diferenciação curricular para a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no 1º ciclo do Ensino Básico

Monteiro, Susana Cristina Sousa
Fonte: CIED – Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais Publicador: CIED – Centro Interdisciplinar de Estudos Educacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.44%
Um dos grandes desafios da atualidade reside em construir uma escola inclusiva para todos, respeitando as diferenças entre os alunos e procurando dar resposta a todas as suas necessidades educativas, através do acesso igualitário a uma educação de qualidade, no sentido de uma preparação para a vida social e profissional ao longo da vida. Desta forma, é necessária uma mudança não só na maneira de pensar como também nas práticas dos agentes educativos, no sentido de adequarem o currículo às necessidades educativas especiais dos alunos. O presente estudo constitui, pois, uma tentativa de conhecer não apenas as conceções dos professores do 1º Ciclo do Ensino Básico sobre a inclusão e as adaptações curriculares para alunos com NEE, mas também as práticas curriculares que desenvolvem quando têm estes alunos nas suas turmas. O trabalho desenvolveu-se através de um estudo de caso, incidindo sobre 6 professores do 1º CEB e respetivas turmas com alunos com NEE incluídos. Como metodologia de recolha de dados utilizámos as técnicas da entrevista, da análise documental e da observação naturalista em contexto de sala de aula. Articulando os resultados das entrevistas com os das observações em sala de aula...

Unidade curricular de Prática Pedagógica em Educação de Infância:como planificar de acordo com as características e necessidades dos diferentes contextos, nomeadamente no que concerne à heterogeneidade das crianças e dos respetivos grupos

Damas, Andreia
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.43%
Relatório de estágio apresentado para a obtenção do grau de Mestre na Especialidade Profissional de Educação Pré-Escolar. Orientador: Marta Uva. Co-orientadora: Maria João Cardona; Este relatório síntese surgiu no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar, e nele está retratado todo o trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo 2011/2012, no âmbito da Unidade Curricular de Prática Pedagógica em Educação de Infância (que se desenrolou em dois contextos de estágio distintos: creche e jardim de infância), bem como a apresentação do respetivo percurso de desenvolvimento profissional e investigativo. A pesquisa efetuada desenvolveu-se em torno da questão: Como planificar de acordo com as caraterísticas e necessidades dos diferentes contextos, nomeadamente no que concerne à heterogeneidade das crianças e dos respetivos grupos? De forma a procurar respostas para esta questão de investigação, recorri-me do método por investigação qualitativa, privilegiando como instrumentos de recolha de dados, a entrevista semi-diretiva a três educadoras de infância. Este estudo permitiu-me refletir quanto aos pressupostos essenciais para uma boa e eficaz planificação/ação, tendo em conta a diferenciação pedagógica. Uma vez que o papel do educador prende-se com a necessidade de perceber quais os aspetos essenciais a ter em conta durante o processo de planificação...

Relatório de estágio do ensino da prática pedagógica supervisionada: Respeito pelas diferenças

Torneiro, Ana Sofia
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.38%
O presente relatório de estágio pretende retratar o percurso vivenciado, desde o início do ano letivo de 2012/2013, bem como descrever todo o processo de ensino-aprendizagem. Este relatório tem como base os princípios do Decreto-Lei nº 3/2008 de 7 de janeiro, em que a “(…) escola democrática e inclusiva, orientada para o sucesso educativo de todas as crianças e jovens” (p. 154). Deste modo, a EB1 e Pré-Escolar de Mira-Sintra mostra um universo onde estão todos incluídos, quer sejam crianças com desenvolvimento e competências adequadas à sua faixa etária, quer sejam crianças com Necessidades Educativas Especiais, (NEE). A escola deve adaptar-se a estes alunos de forma a existir uma harmonia entre todos, respeitando as suas diferenças tal como está descrito durante este relatório de estágio, e de forma a contribuir ativamente para promover uma educação com base sólida numa escola inclusiva com práticas de diferenciação pedagógica e deste modo incentivar para uma geração menos preconceituosa e vocacionada para a inclusão social na qual todos sem exceção contribuem à sua medida para uma melhor sociedade, tal como refere Stainback, S. e Stainback, W. (1999), “Quando existem programas adequados...

Papel do PCT na diferenciação pedagógica e curricular de alunos com DEA/Dislexia

GORDO, Júlio Manuel Gonçalves
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
O presente estudo partiu de preocupações da prática relacionadas com o papel do PCT no desenvolvimento pedagógico e curricular sobretudo de alunos com dislexia. No sentido de se responder à pergunta de partida: “de que forma a diferenciação pedagógica e curricular dos alunos com DEA/Dislexia, é contemplada no PCT?” elaborou-se um quadro teórico onde se começou por discutir o papel da escola recorrendo inclusivamente à sua perspectivação histórica. Esta permitiu perceber a escola actual nomeadamente nas tensões entre os processos de massificação escolar conducentes a uma hegemonia do currículo e os processos de flexibilização curricular. O nosso interesse principal situou-se nestes últimos pela sua importância para a diferenciação curricular e pedagógica na sala de aula necessária para os alunos com dislexia. A formação dos professores desempenha neste contexto uma grande relevância, pelo que lhe atribuímos elevada importância. Utilizando como instrumentos de recolha inquéritos por questionário articulados com a análise dos PCTs inquirimos uma amostra de vinte e oito professores de um agrupamento de escolas do distrito de Santarém sobre a sua percepção face à dislexia e à importância dada à utilização do PCT. Os dados recolhidos e tratados permitiram verificar que nem os PCT são encarados como um instrumento de diferenciação curricular e pedagógica...

Diferenciação pedagógica : um estudo com alunos do 9.º ano de escolaridade

Tudella, Ana Cristina de Abreu Silva de Sousa, 1969-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Relatório de estágio de mestrado, Educação (Didática da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; Este estudo visa compreender de que modo uma metodologia de trabalho em sala de aula, promovendo a diferenciação pedagógica simultânea, em grupos de alunos, formados segundo o “tipo de erro” que cometem na realização de uma tarefa, contribui para a aprendizagem dos alunos. Para tal foram formuladas as seguintes questões: “Quais os principais fatores que contribuem para a aprendizagem neste contexto? Quais as principais dificuldades que emergem neste contexto de trabalho? O contributo deste método varia com a tipologia de erros? Como reagem os alunos a esta forma de trabalhar? Foi construído um modelo de trabalho, constituído por duas fases, a primeira individual e a segunda em grupo, que foi aplicado numa turma do 9.º ano de escolaridade. Este modelo foi desenvolvido em quatro tarefas, ao longo de um ano letivo. Seguindo uma metodologia de natureza qualitativa, os dados foram recolhidos recorrendo à observação de aulas (gravação áudio do trabalho dos grupos, completada com registos da professora), e à recolha documental (produções dos alunos em ambas as fases). Os erros cometidos pelos alunos...

Diferenciação curricular : uma abordagem às práticas de intervenção educativa no 2º ciclo do ensino básico

Matos, Maria Manuela Santana Fernandes
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 28/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.51%
Doutoramento em Ciências da Educação na especialidade de Análise e Organização de Situações de Educação; O estudo tem como objectivos principais conhecer as opções tomadas ao nível de uma micro-política de organização e de funcionamento que influenciam o currículo no contexto escolar face à diversidade social, económica e multicultural dos alunos, bem como pretende identificar os modos de diferenciação curricular e as decisões tomadas pelos professores, de acordo com as suas concepções e fontes de conhecimento para a organização de ambientes de aprendizagem. Procura, ainda, conhecer as formas de avaliação e regulação previstas no processo de desenvolvimento curricular. A pesquisa inspirou-se numa abordagem etnográfica, configurada num estudo de caso, de carácter longitudinal e exploratória. Permitiu estudar acontecimentos que se reportam a dois anos lectivos durante a frequência do 2º ciclo do Ensino Básico, acompanhando os grupos/turmas de alunos de uma Escola. O estudo centrou-se na análise documental de Produtos Curriculares, Observação de Aulas e Entrevistas aos professores responsáveis pelas decisões de organização e de design curricular. Pela análise dos resultados, é possível concluir que a Escola...

Diferenciação pedagógica no 1º C. E. B

Pinharanda, Maria Alice Martinho Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Este estudo teve como principal objectivo perceber como é que a problemática da diferenciação pedagógica é entendida e realizada no contexto de sala de aula, em turmas do 1.º ciclo. Neste sentido, estabeleceram-se as seguintes questões de investigação: 1 - Como planificam os professores as actividades lectivas tendo em conta os diferentes alunos? 2 - Como é que os professores organizam os alunos na sala de aula e que tipos de materiais preparam para eles? 3 - Qual é o entendimento que os professores têm sobre a diferenciação pedagógica? 4 - Que estratégias de diferenciação pedagógica implementam na sala de aula? 5 - Que factores e dificuldades condicionam a implementação da diferenciação pedagógica? 6 - Que factores condicionam as aprendizagens dos alunos e como gerem os professores as suas dificuldades? 7 - Que tipo de avaliação privilegiam os professores numa sala de aula perante a diversidade de alunos? Através de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas aos professores de uma escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Beira Interior e observações de aula nas quatro turmas dessa escola. A partir da análise de conteúdo do discurso dos professores e da observação directa de aulas...

Um sistema de acompanhamento das crianças (SAC) em jardim-de-infância – Uma via para a diferenciação pedagógica e inclusão

Santos, Paula; Universidade de Aveiro; Portugal, Gabriela; Universidade de Aveiro; Libório, Ofélia; Agrupamento de Escolas da Carapinheira, Montemor-o-Velho; Figueiredo, Aida; Universidade de Aveiro; Abrantes, Natália; Universidade de Aveiro; Silva, Ca
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
O projecto de investigação-acção Avaliação em Educação Pré-Escolar – Sistema de Acompanhamento das Crianças1 focalizou-se no desenvolvimento de um instrumento para apoio à Prática Pedagógica em contextos de Educação de Infância, facilitando a relação entre as práticas de observação, avaliação e edificação curricular, protagonizadas pelos educadores, como via para a diferenciação pedagógica e inclusão. No enquadramento das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (OCEPE)(ME, 1997) e inspirado no Process-Oriented Child Monitoring System (Laevers, Vandenbusschh, Kog, & Depondt, 1997), o Sistema de Acompanhamento das Crianças (SAC) assenta numa atitude do adulto/educador caracterizada por atenção, respeito e confiança nas competências da criança e propõe um ciclo contínuo de observação – avaliação/reflexão – intervenção, em que as variáveis processuais Implicação e Bem-Estar Emocional são os parâmetros que permitem ao educador continuamente aferiras características contextuais/oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento que oferece às crianças – individualizando e optimizando a intervenção. Neste artigo, partilharemos alguns aspectos ilustrativos de virtualidades do SAC na intervenção junto de crianças a experienciar dificuldades emocionais e/ou de desenvolvimento...

A diferenciação pedagógica e os aspetos lúdicos: um processo integrado das práticas em contexto Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico; Pedagogical differentiation and aspects of learning: an integrated process of practice in Early Years and Primary Schools

Santos, Ana Catarina Monteiro
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Relatório de estágio de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico; Cada vez mais os contextos escolares são heterogéneos e diversificados dentro de cada sala, apelando a uma pedagogia diferenciada e inclusiva, sendo totalmente necessário que as práticas dos docentes em sala de aula se modifiquem. Tal alteração poderá ser conduzida a partir da inserção da diferenciação pedagógica, que deixa de generalizar toda a turma e passa a ter em conta as necessidades individuais de cada criança. No âmbito de um estágio curricular do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, foi elaborada uma investigação com base na metodologia de investigação-ação, na tentativa de compreender os efeitos de uma prática pedagógica diferenciada, com o recurso aos aspetos lúdicos. Esta investigação divide-se essencialmente em duas naturezas, uma qualitativa, que se desenvolveu ao longo de 15 semanas com a implementação de atividades diferenciadas, inclusivas e lúdicas, complementada com o uso de instrumentos diferenciados, numa sala de 2.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico, com um total de 24 crianças e também quantitativa, a partir da implementação de um questionário sociométrico inicial e final. A investigação pretende assim destacar a importância do contexto educativo...

Uma prática reflexiva sobre a diferenciação pedagógica

Marques, Cristina Isabel Alves
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
Relatório da Prática Profissional Supervisionada Mestrado em Educação Pré-Escolar; O presente relatório, intitulado de “Uma Prática Reflexiva sobre a Diferenciação Pedagógica”, surge no contexto do Mestrado em Educação Pré-Escolar, no âmbito da Prática Profissional Supervisionada realizada em Creche e Jardim de Infância. Todas as crianças têm direito a uma educação bem sucedida. Contudo, cada vez mais, a diversidade encontra-se presente nas salas de atividade, sendo os educadores responsáveis por criar momentos de diferenciação pedagógica. Mas de que forma o sistema educativo tem em conta cada criança? De que forma são postas em prática, estratégias que visem o direito à palavra, ao respeito, à inclusão perante as várias diferenças? Foi, deste modo que, através de notas de campo, registos, reflexões e conversas com a educadora cooperante, ao longo do estágio em contexto de Jardim de Infância, surgiu a problemática – a diferenciação pedagógica - suscitando interesse para aprofundar melhor em termos de conhecimento. Deste modo, o objetivo deste trabalho é apresentar uma análise reflexiva do tema em questão, fazendo retrospeção do que vivenciei ao longo da minha intervenção educativa...

Diferenciação pedagógica na escola actual: da teoria à prática: adequação das práticas lectivas aos diferentes perfis de aprendizagem.

Coelho, Ana Maria Teixeira
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.66%
Face à mudança de paradigma exigido por um mundo cada vez mais globalizado, onde o conceito de distância se relativizou, mas, ao mesmo tempo, o risco de exclusão se acentuou, a educação enfrenta novos desafios no sentido de actuar como elemento catalisador das mudanças sociais, económicas e mesmo políticas, actuando como motor e promotor do desenvolvimento humano, proporcionando oportunidades a todos aqueles que buscam uma melhoria de perspectiva de vida. Esta missão atribui às escolas novos papéis que voluntária ou involuntariamente têm de desempenhar, provocando tensões entre os diferentes actores do processo educativo que aí tem lugar. A diferenciação pedagógica vem, nesta perspectiva abrir algumas janelas para acolher e integrar as mudanças que estão a ter lugar, de modo a que a educação cumpra o seu desígnio. Para além de analisar algumas das diferenças a que as escolas e professores deverão estar atentos, este estudo revê a evolução das noções de currículo e diferenciação e debruça-se sobre algumas das práticas que, no âmbito da diferenciação pedagógica, já têm lugar nas escolas. No que se refere à parte experimental, este estudo parte de um projecto de diferenciação pedagógica posto em prática numa escola oficial portuguesa e avalia o impacto que ele teve na motivação e aproveitamento dos alunos envolvidos. As a consequence of the change of paradigm demanded by an increasingly globalised world...

Políticas e práticas de diferenciação e inclusão curricular em Moçambique

Mandlate, Mónica Simão
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.54%
Dissertação de mestrado em Ciências de Educação (área de especialização em Desenvolvimento Curricular); O estudo sobre Políticas e Práticas de Diferenciação e Inclusão Curricular em Moçambique conferiu papel de destaque aos documentos reguladores, enquanto promotores da diferenciação e inclusão escolar, das crianças com necessidades educativas especiais, bem como nas conceções do professor como agente condutor, difusor e incentivador da educação inclusiva na sala de aula. É nesta sequência que se enquadra a problemática da investigação, traduzida na seguinte questão: De que modo é feita a diferenciação e inclusão das crianças com Necessidades Educativas Especiais ao longo das práticas pedagógicas dos professores de 5ª classe (2º Ciclo) na disciplina de Português do Ensino Básico de Moçambique? Em função deste problema, formulámos os seguintes objetivos: a)Averiguar a abordagem da educação inclusiva nos principais documentos normativos de educação e a inclusão das crianças com NEE no 2º Ciclo do Ensino Básico moçambicano. b) Identificar: as perceções dos professores do 2º ciclo do Ensino Básico moçambicano sobre a diferenciação Pedagógica enquanto meio de promoção da Inclusão Escolar. c) Identificar as estratégias usadas pelos professores para diferenciar e Incluir crianças com necessidades educativas especiais (NEE). d) Identificar os desafios e oportunidades que o Ensino Básico moçambicano coloca aos professores e à escola face a Diferenciação e Inclusão Escolar. Metodologicamente...

Trabalho autónomo e diferenciação: potencialidades e problemas

Correia, Margarida Ferreira do Nascimento
Fonte: Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Setúbal Publicador: Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Setúbal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.38%
Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico; A existência de diversos ritmos de aprendizagem dentro de uma sala de aula é uma realidade comum a todos os profissionais da educação, constituindo uma preocupação constante na rotina de uma sala de aula. Este projeto de investigação procura compreender de que forma a implementação de uma nova área de trabalho, contendo ficheiros para que os alunos trabalhem sobre eles de forma autónoma, pode ser uma possível resposta ao problema enunciado e um contributo para as aprendizagens. Este espaço assume-se como promotor do trabalho autónomo dentro da sala de aula, sendo menos dirigido pelo professor e estando acessível aos alunos sempre que tenham terminado as suas atividades, permitindo compreender de que modo se poderia mudar a ordem e o ritmo de trabalho institucionalizado. O presente estudo insere-se numa abordagem qualitativa com metodologia próxima da Investigação-Ação, tendo como objetivo apresentar, interpretar e analisar todo o processo de construção do Cantinho do 2º A, a dinamização e utilização deste espaço e dos seus materiais. Os dados foram recolhidos através de entrevistas, observação participante, notas de campo, produções dos alunos e análise de documentos. Neste estudo participaram os 25 alunos da turma do 2º ano de escolaridade do contexto de estágio III...

Diferenciação pedagógica no 1º C. E. B

Pinharanda, Maria Alice Martinho Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Este estudo teve como principal objectivo perceber como é que a problemática da diferenciação pedagógica é entendida e realizada no contexto de sala de aula, em turmas do 1.º ciclo. Neste sentido, estabeleceram-se as seguintes questões de investigação: 1 - Como planificam os professores as actividades lectivas tendo em conta os diferentes alunos? 2 - Como é que os professores organizam os alunos na sala de aula e que tipos de materiais preparam para eles? 3 - Qual é o entendimento que os professores têm sobre a diferenciação pedagógica? 4 - Que estratégias de diferenciação pedagógica implementam na sala de aula? 5 - Que factores e dificuldades condicionam a implementação da diferenciação pedagógica? 6 - Que factores condicionam as aprendizagens dos alunos e como gerem os professores as suas dificuldades? 7 - Que tipo de avaliação privilegiam os professores numa sala de aula perante a diversidade de alunos? Através de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas aos professores de uma escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Beira Interior e observações de aula nas quatro turmas dessa escola. A partir da análise de conteúdo do discurso dos professores e da observação directa de aulas...

Um sistema de acompanhamento das crianças (SAC) em jardim-de-infância: Uma via para a diferenciação peda gógica e inclusão

Santos,Paula; Portugal,Gabriela; Libório,Ofélia; Figueiredo,Aida; Abrantes,Natália; Silva,Carlos; Góis,Sónia
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.47%
O projecto de investigação-acção Avaliação em Educação Pré-Escolar - Sistema de Acompanhamento das Crianças1 focalizou-se no desenvolvimento de um instrumento para apoio à Prática Pedagógica em contextos de Educação de Infância, facilitando a relação entre as práticas de observação, avaliação e edificação curricular, protagonizadas pelos educadores, como via para a diferenciação pedagógica e inclusão. No enquadramento das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (OCEPE) (ME, 1997) e inspirado no Process-Oriented Child Monitoring System (Laevers, Vandenbusschh, Kog, & Depondt, 1997), o Sistema de Acompanhamento das Crianças (SAC) assenta numa atitude do adulto/educador caracterizada por atenção, respeito e confiança nas competências da criança e propõe um ciclo contínuo de observação - avaliação/reflexão - intervenção, em que as variáveis processuais Implicação e Bem-Estar Emocional são os parâmetros que permitem ao educador continuamente aferir as características contextuais/oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento que oferece às crianças - individualizando e optimizando a intervenção. Neste artigo, partilharemos alguns aspectos ilustrativos de virtualidades do SAC na intervenção junto de crianças a experienciar dificuldades emocionais e/ou de desenvolvimento...