Página 1 dos resultados de 199 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Diagnóstico da ocorrência de cupins xilófagos em árvores urbanas do bairro de Higienópolis, na cidade de São Paulo.; Diagnosis of the occurrence of xylophagous termites in urban trees of a neighborhood of São Paulo city, Brazil.

Amaral, Raquel Dias de Aguiar Moraes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
27.9%
O problema de cupins xilófagos observado nas edificações e prédios históricos, localizados na cidade de São Paulo, Brasil, não se limita apenas a estas estruturas, mas também às árvores que, além de serem atacadas, podem constituir-se de abrigo para estes insetos de hábito subterrâneo. O fato destes cupins apresentarem grande capacidade de dispersão, pode comprometer a sanidade biológica de outras árvores e também das edificações. Como no Brasil verifica-se a falta de critérios para diagnosticar corretamente a infestação nas árvores, este trabalho têm como objetivos, verificar a existência de uma correlação de alguns indicadores externos, com a ocorrência interna de cupins xilófagos em árvores urbanas, além de estimar a intensidade dessa infestação por meio de uma avaliação não-destrutiva. Foram diagnosticadas 49 árvores por meio da análise externa da presença de vestígios ou túneis de cupins na casca e entre casca e no solo junto à base da árvore, das condições gerais e do local em que a árvore encontrava-se plantada. Além da análise externa, também foi realizada a prospecção interna do tronco com a utilização de um método não-destrutivo para verificar a intensidade do possível ataque causado pelos cupins xilófagos.Dos indivíduos inspecionados...

Efeitos da ação de cupins sobre propriedades de um perfil de solo em uma vertente da Represa Billings - São Bernardo do Campo/SP; The termites as agents of the formation and functioning of the soil of a Represa Billings's hogback - São Bernardo do Campo/SP

Martins, Gustavo Mattos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.78%
Considerando a importância de cupins como agentes da formação e funcionamento do solo, foram estudados a morfologia, granulometria e alguns parâmetros químicos do solo de um ninho de cupins do gênero Conitermes e de suas adjacências, para identificar e discutir as ações destes animais sobre as suas características e propriedades, principalmente acões sobre a morfologia e a química do perfil. O estudo foi feito por meio de perfis de solo que passaram pelo monte externo de um cupinzeiro e adjacências. Nos perfis foram identificados e descritos os horizontes e suas transições, as propriedades do solo e as organizações (feições de origem biológica) ali existentes, como: canais, câmaras e microagregados A descrição morfológica contemplou os aspectos de cor, textura, macroestrutura e consistência do solo. A descrição química incluiu as determinações do pH, matéria orgânica, alumínio e cátions trocáveis (cálcio, magnésio, potássio e sódio). E a análise granulométrica contemplou as frações argila, silte e areia. Os resultados obtidos mostraram diferenças químicas apreciáveis entre o solo do monte do ninho e solo do entorno, principalmente para os seguintes atributos: conteúdo de matéria orgânica...

Estudo da termitofauna (Insecta, Isoptera) da região do alto Rio Madeira, Rondônia; Study of the termitofauna (Insecta, Isoptera) from the upper Madeira River region, Rondônia, Brazil

Carrijo, Tiago Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.94%
Estudo da termitofauna (Insecta, Isoptera) da região do alto Rio Madeira, Rondônia. Na região conhecida como alto Rio Madeira, no município de Porto Velho, Rondônia, estão sendo criadas as Usinas Hidrelétricas (UHEs) de Santo Antônio e Jirau. As construções das represas das UHEs estão inundando grandes porções de floresta ao longo das duas margens do rio Madeira. Desta forma o conhecimento da biota local, especialmente de sua distribuição no espaço, é extremamente importante, ainda mais porque o alinhamento dos rios Amazonas-Madeira-Mamoré separa a região Neotropical em duas áreas de endemismo para diversos grupos de animais. Essa tese tem por objetivo apresentar os resultados gerais obtidos ao longo de três anos de monitoramento de cupins nas áreas de influência da UHE de Jirau e dois anos nas áreas de influência da UHE de Santo Antônio, assim como desenvolver um estudo de comunidades e análise da distribuição espacial dos cupins presentes nas áreas de influência da UHE de Jirau (Capítulo 1). Outro objetivo é o estudo da estrutura genética das populações de Heterotermes tenuis (Rhinotermitidae) ao longo das áreas de influência das duas UHEs, visando investigar a existência de fluxo gênico entre as populações de cada margem do Rio Madeira (Capítulo 2). Foram amostrados doze módulos...

Caracterização morfológica, química e mineralógica de microagregados de um latossolo roxo de Iracemápolis, SP e de Pelotas produzidas por Cupins; Not available.

Graminha, Celso Aluisio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
27.9%
A partir da década de 70, muitos pesquisadores descreveram semelhanças morfológicas, químicas e mineralógicas entre os microagregados de grande parte dos solos ferralíticos das regiões tropicais e as pelotas produzidas pelos cupins de solo, utilizadas para a construção do cupinzeiro. Tanto microagregados como pelotas apresentam-se como microestruturas com formas esferoidais a ovoidais e dimensão que varia de 0,5 a 3 mm, com textura argilosa e composição mineralógica predominante de caolinita, gibbsita, oxihidróxidos de Ferro e grãos de esqueleto dispersos em uma matriz porfírica. No Brasil, o Latossolo representa importante classe de solos, sendo peculiar o fato de apresentar o horizonte B com forte estrutura microagregada, muito estável e cuja gênese ainda não está completamente esclarecida. De outro lado, os cupins contribuem de forma intensa para os processos pedogenéticos dos solos tropicais por meio da remoção e concentração de partículas mineral e orgânica. Este trabalho teve como objetivo caracterizar os microagregados de um Latossolo Roxo e verificar se ocorrem relações entre estes e as pelotas produzidas por cupins de larga ocorrência no estado de São Paulo. Foi realizada uma caracterização morfológica...

Ação de cupins de madeira seca (Cryptotermes brevis) e de solo (Nasutitermes corniger) nas madeiras termorretificadas de Pinus taeda e de Corymbia citriodora; Action of dry wood termite (Cryptotermes brevis) and subterranean termite (Nasutitermes corniger) on the thermorectified wood of Pinus taeda and Corymbia citriodora

Brito, Juliana Pires
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.9%
A termorretificação ou retificação térmica é uma técnica auxiliar na preservação da madeira, sendo um processo controlado de pirólise, em temperaturas que variam entre 140°C a 220°C. No presente trabalho, foi testada a hipótese de que a termorretificação na temperatura de 200ºC aumenta a resistência da madeira em relação ao ataque de cupins, buscando identificar se tal efeito é resultante da menor disponibilidade de água ou da deposição de substâncias tóxicas ou repelentes formadas durante a degradação térmica. Foi constatado que as alterações provocadas pela termorretificação reduzem a capacidade de adsorção de água pela madeira e, consequentemente, o seu teor de umidade de equilíbrio. As substâncias geradas durante o processo de termorretificação, extraídas em água quente, tem efeito preservativo quando aplicadas à madeira natural, com diferentes resultados entre as espécies florestais. A termorretificação reduziu a capacidade de ação do Cryptotermes brevis, com efeito mais acentuado no Pinus taeda. A remoção dos extrativos da madeira termorretificada, por si só, não implicou no aumento da intensidade da ação dos cupins, o que somente se tornou mais evidente quando aumentou o teor de umidade do material. Em relação ao Nasutitermes corniger...

Efeito de distúrbios ambientais sobre a fauna de cupins (Insecta: isoptera) e seu papel como bioindicador

Espírito-Santo Filho, Kleber do
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 104 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.84%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC; Os cupins possuem alta diversidade e estão entre os mais ricos e abundantes artrópodes de solo em sistemas florestais. Por serem detritívoros, os cupins assumem papel fundamental na ciclagem de nutrientes. Alguns processos físicos também estão ligados a esses insetos como a descompactação, aeração e movimentação de partículas do solo. Além disso, térmitas estão relacionados com a liberação do metano e do dióxido de carbono provenientes da digestão da celulose, sendo considerados fundamentais para a manutenção dos ecossistemas. Para este estudo, cinco glebas de Mata Estacional Semidecidual foram comparadas usando como base a distribuição da fauna de cupins e algumas variáveis ambientais. Para a amostragem foi utilizado um transecto de 100 X 2 m dividido em 20 parcelas alternadas de 5 X 2 m que foram vasculhadas em todos os possíveis locais de ocupação de cupins. As variáveis ambientais (Tamanho do Fragmento, Proporção de Borda do Fragmento, Riqueza Vegetal, Densidade Vegetal Relativa e Intensidade de Turismo) foram obtidas por meio de medição dos fragmentos estudados e em publicações referentes ao tema. Nas análises...

Pontos polêmicos acerca do forrageamento de cupins subterrâneos (Isoptera: Rhinotermitidae): consumo de alimentos similares, reutilização de iscas e tunelamento em solos não uniformes

Lima, Juliana Toledo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 132 f. : il., figs., gráfs., tabs., fots.
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC; Coptotermes gestroi e Heterotermes tenuis são espécies de cupins pertencentes à família Rhinotermitidae consideradas importantes pragas urbanas no Brasil, sendo que a segunda também é encontrada em ambientes agrícolas. No ambiente urbano, tais espécies são encontradas consumindo várias fontes celulósicas, algumas até aparentemente similares. O processo de forrageamento dos cupins subterrâneos é dinâmico e muda ao longo do tempo. Contudo, devido aos seus hábitos crípticos, existem alguns pontos polêmicos que precisam ser esclarecidos, principalmente visando melhorar e embasar as novas estratégias de manejo, tais como a tecnologia de isca. Em vista do exposto, a presente pesquisa propôs analisar e comparar, por meio de bioensaios, as respostas comportamentais de C. gestroi e H. tenuis considerando diferentes formas de apresentação do alimento e frente a recursos alimentares equivalentes. Uma vez que uma colônia pode utilizar várias fontes alimentares, também foi observado o comportamento de busca por novos alimentos, verificando o forrageamento desses insetos frente a recursos alimentares previamente visitados por outros cupins. Para esses bioensaios foram utilizados diferentes tipos de arenas experimentais compostas por câmaras “ninho” e câmaras alimentares. Adicionalmente...

Levantamento de diferentes técnicas de controle de cupins subterrâneos (Isoptera, Rhinotermitidae) em áreas urbanas e rurais

Chaves, Ricardo Cézar Siqueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 47 f.
POR
Relevância na Pesquisa
27.84%
Os cupins são conhecidos também como térmitas ou térmites, formam um grupo extenso e diverso e, atualmente, há mais de 2.800 espécies descritas que se distribuem em sete famílias. Pertencentes à ordem Isoptera, os térmitas são insetos eussociais que apresentam uma organização social altamente desenvolvida e vivem em ninhos denominados de cupinzeiros, geralmente, construídos no solo. Os cupinzeiros podem ser bem resistentes e estruturalmente complexos, e neles são encontrados indivíduos morfologicamente distintos adaptados a determinadas funções que constituem as diferentes castas (reprodutores, operários e soldados), além de indivíduos imaturos (“ninfas” e “larvas”) e ovos. A presença dos cupins nos ecossistemas é de extrema importância em diversos e diferentes processos. Em linhas gerais, os cupins são bastante importantes como decompositores de matéria orgânica fragmentando os detritos orgânicos, são mediadores da humificação, participam da ligação e formação de agregados e complexos minerais argilosos, e também atuam na fixação do nitrogênio, pois seus simbiontes têm a capacidade de fixar o gás nitrogênio da atmosfera, contribuindo, dessa forma, com a fertilidade do solo. Contudo...

Hábitos alimentares de cupins sul-americanos da família Termitidae (Insecta: Isoptera)

Rezende, Pollyane Barbosa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.78%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2012.; Os cupins (Isoptera) são insetos sociais com aproximadamente 2.900 espécies descritas em todo o mundo, com 553 espécies registradas na região Neotropical. A família Termitidae é a maior e mais diversa dentre as 9 famílias no mundo, ocorrendo amplamente na América do Sul, distribuída em 62 gêneros. Fazem parte da dieta dos cupins materiais orgânicos em vários estágios de decomposição, da madeira sã até o húmus. Este trabalho teve por objetivo analisar os hábitos alimentares de 55 gêneros de cupins da família Termitidae que ocorrem na América do Sul, baseado na morfologia das mandíbulas dos operários e na análise do conteúdo intestinal. Os espécimes utilizados fazem parte da Coleção do Laboratório de Termitologia da UnB. O estudo foi baseado em operários, os únicos indivíduos que se alimentam diretamente do material inalterado. As mandíbulas dos operários foram examinadas em detalhe através de imagens digitais para análises do Índice da Mandíbula Esquerda (IME). Para análise do conteúdo intestinal, foram dissecados os terceiros segmentos proctodeais de 5 operários de uma espécie representativa de cada gênero e montadas lâminas temporárias com esses segmentos para observação em microscópio. Vinte imagens de cada lâmina foram capturadas e analisadas em relação à quantidade de material vegetal e sílica. Tanto as imagens da mandíbula como as de conteúdo intestinal foram analisadas utilizando o programa GIMP 2.6.11. Foi desenvolvido o Índice do Intestino (Ii)...

Padrão de revoadas de cupins (Isoptera) em duas áreas de cerrado no Brasil Central

Prestes, Anna Carolina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.84%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.; As revoadas de cupins são fenômenos sazonais, desencadeadas por fatores externos principalmente pelas chuvas ou mudanças na temperatura e umidade do ar. No Cerrado, a estação chuvosa inicia-se ao final do mês de setembro e vai até abril. Nesse período, vários grupos animais se beneficiam pela intensa liberação sincronizada de imagos alados. A coleta de alados durante as revoadas pode nos apresentar uma distribuição espacial mais equilibrada e menos seletiva do que os protocolos que enfatizam a coleta de soldados e operários. Os objetivos do presente estudo foram avaliar o padrão de revoadas de cupins em duas áreas de cerrado sensu stricto; testar o método de armadilhas do tipo bandeja; avaliar o potencial da amostragem de alados em revoadas como método complementar de inventários das espécies de cupins; estimar a quantidade de alados de cupins produzida anualmente por unidade de área; verificar qual o período de revoadas de cupins e correlacioná-las com a precipitação. As amostragens foram realizadas em Brasília – DF, na Fazenda Água Limpa e em Anápolis – GO...

Coabitação e interação entre formigas e cupins em ninhos de Cornitermes cumulans em áreas de Cerrado e pastagem no Brasil Central

Gallego Ropero, María Cristina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
27.97%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2013.; No bioma Cerrado existem espécies de cupins que são dominantes e podem apresentar altas densidades em algumas áreas. A espécie Cornitermes cumulans (Kollar 1832), tem sido considerada uma espécie chave na ecologia do Cerrado por ser muito abundante e construir cupinzeiros grandes e resistentes. Esses cupinzeiros abrigam diferentes grupos de artrópodes, já que oferece proteção contra o clima e predadores, e algumas espécies conseguem estabelecer suas colônias dentro, sendo considerados inquilinos ou termitófilos. Com o objetivo de conhecer a fauna de formigas e cupins associados ao cupinzeiro de C. cumulans e suas possíveis interações, foram amostrados 72 cupinzeiros: 36 em cerrado sensu stricto e 36 em pastagem. A pesquisa foi desenvolvida em três localidades: (1) Fazenda Água Limpa (FAL) da Universidade de Brasília, DF; 2) Estação Experimental da Embrapa Cerrados, Planaltina, DF; e (3) Reserva Particular de Patrimônio Natural do Acangau, Paracatu, MG. Cada cupinzeiro foi quebrado lentamente, na sua parte epigea e hipógea, e coletadas as diferentes espécies de formigas e cupins. Coletou-se um total de 1443 amostras...

Riqueza de cupins (Insecta, Isoptera) em áreas de Mata Atlântica primária e secundária do sudeste da Bahia

Reis,Yana T.
Fonte: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul Publicador: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
A Mata Atlântica é considerada um dos biomas com maior diversidade do mundo, abrigando um grande número de espécies endêmicas, porém é um dos mais degradados do Brasil, restando menos de 8% de sua vegetação original. No Sudeste da Bahia, a floresta vem sofrendo um processo de deterioração, originado pelo desmatamento indiscriminado e o mau uso do solo. Nessa região, pouco se conhece sobre a fauna de cupins, onde não existia qualquer levantamento prévio. Os objetivos foram: 1) fazer uma primeira amostragem da fauna de Isoptera dessa parte da Mata Atlântica, através de duas técnicas de coleta; 2) comparar a riqueza de espécies de uma área de mata primária com outra de mata secundária; 3) comparar os resultados dos diferentes protocolos; 4) fazer classificação das espécies em grupos tróficos. As áreas de estudo foram a "Mata da Esperança" (mata primária) e a "Reserva Zoobotânica da CEPLAC" (secundária), localizadas no município de Ilhéus, BA. Foram feitas coletas chamadas aqui de "qualitativas" e "quantitativas", que seguiram protocolos determinados, e as amostras foram obtidas por coletas diretas, sem uso de iscas. Foram identificadas 38 espécies, distribuídas em 27 gêneros, sendo que a família Termitidae foi a mais freqüente. A fauna de Isoptera foi mais rica na mata primária. A partir das coletas "quantitativas"...

Resistência natural da madeira de Corymbia maculata (Hook.) K.D.Hill & L.A.S. Johnson a fungos e cupins xilófagos, em condições de laboratório

Paes,Juarez Benigno
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.9%
A pesquisa teve o objetivo de avaliar a resistência natural da madeira de Corymbia maculata a fungos e a cupins xilófagos, em condições de laboratório. De peças radiais (tábuas) que continham o cerne e o alburno intactos foram retirados corpos-de-prova de 2,00 x 2,00 x 1,00 cm, com a menor dimensão na direção tangencial (ensaio com fungos), e de 2,54 x 2,00 x 0,64 cm, com a maior dimensão na direção das fibras (ensaio com cupins), em quatro posições na direção medula-casca. As amostras foram submetidas à ação dos fungos Postia placenta, Neolentinus lepideus e Polyporus fumosus por 12 semanas, ou à ação de cupins do gênero Nasutitermes por 30 dias. Constatou-se que a resistência da madeira ao apodrecimento foi dependente da posição na direção medula-casca e dos fungos utilizados. As amostras retiradas nas posições mais externas do tronco foram mais deterioradas que as internas. Dentro de cada posição, os fungos causaram deterioração semelhante à madeira, exceto para a posição mais externa (alburno), em que o fungo P. fumosus causou menos deterioração que os demais. De modo geral, a madeira de C. maculata foi altamente resistente (posições internas) ou resistente (posições externas) aos fungos ensaiados. Somente para o fungo N. lepideus a posição mais externa foi moderadamente resistente. Quanto aos cupins...

ESPÉCIES DE CUPINS (ISOPTERA) EM CULTURA DE EUCALIPTO SOB DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DE IRRIGAÇÃO, EM REGIÃO DE TRANSIÇÃO CERRADO-PANTANAL DE MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Silva,Ana Paula Tavares da; Cunha,Hélida Ferreira da; Ricardo,Jorge Adriano De Deus; Abot,Alfredo Raúl
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
28.03%
O eucalipto sofre severos danos por cupins durante a implantação das mudas no campo, sendo considerada praga importante da cultura. No ecótono Cerrado/Pantanal não existem estudos anteriores sobre a ocorrência de cupins em plantações de eucalipto. O objetivo foi conhecer a riqueza de cupins, sua distribuição nos tratamentos e a influência do ambiente nas populações de cupins, nos híbridos de eucalipto Eucalyptus grandis x E. camaldulensis e Eucalyptus urophylla x E. grandis com fertirrigação por gotejamento, microaspersão e sequeiro. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com 10 tratamentos e quatro repetições. A riqueza de cupins foi associada pela Análise de Correspondência e pela influência climática pela Análise de Componentes Principais. Os cupins foram coletados de março de 2012 a fevereiro de 2013, em 432 parcelas de 4,0 x 2,25 m, em uma área de 3 ha, seguindo o protocolo rápido de coleta, observando-se a serrapilheira, e até 30 cm de profundidade no solo. Obtiveram-se 18 espécies de Termitidae, Rhinotermitidae, Heterotermitinae, Syntermitinae, Apicotermitinae e Nasutitermitinae. Nos tratamentos com gotejamento...

Uso de frequencias sonoras no controle de cupins de madeira seca Cryptotermes sp. (Isoptera: Kalotermitidae)

Giovanella, Rodrigo; Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestal
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.84%
Este trabalho teve como objetivo estudar a eficiência do uso de freqüências sonoras no controle de cupins da espécie Cryptotermes sp. (Isoptera: Kalotermitidae) em peças de madeira visando uso em obras de arte e patrimônios de madeira. Para isso foram desenvolvidas e analisadas diversas freqüências sonoras, com amplitudes e tempo de exposições diferentes. Estas análises foram desenvolvidas a partir de quatro ensaios diferentes com o intuito de determinar se as freqüências sonoras eram capazes de afetar os cupins e de que forma isto ocorreu. Os testes partiram de características mais gerais das propriedades do som e, a partir dos resultados obtidos em cada experimento, foi-se diminuindo as faixas de freqüências utilizadas para a construção dos sons com melhores resultados. A partir destes, verificou-se que algumas das freqüências sonoras testadas, dentro do limite audível do homem, foram capazes de influenciar o comportamento dos cupins de maneira a levá-los a estados de letargia ou agitação, havendo um aumento de agressividade entre indivíduos (fazendo-os se atacarem) ou causando-lhes danos permanentes. Percebeu-se também que as freqüências sonoras, independente do tipo de alteração comportamental, foram capazes de causar distúrbios nas funções motoras dos cupins. Como resultados disto...

Variação Temporal da Atividade de Forrageio de Cupins (Insecta, Isoptera) sobre Iscas de Papel Higiênico em Hidrolândia, Goiás; Temporal variation of termite (insecta, isoptera) foraging activity on toilet paper bait in Hidrolândia, Goiás

SANTOS, Thiago
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.84%
Termites are social insects with 2800 described species which feeds on cellulose in different stages of decomposition. Based on the proportion of organic matter found in there gut content they are classified in four feeding groups: group I (not Termitidae), dead wood and grass feeders; group II, Termitidae that feeds on same food source that of the group I; group III, which feed on decomposed wood and organic matter rich soil; group IV, true soil feeders. The foraging activity is subject to a trade-off: the adverse weather conditions of the dry season impose physiological limits, but the colonies need a large quantity of food during this season to meet the needs of alates production for the next swarming period. The objective was to verify if the termite community in an area of forest and savannah of the Cerrados presents changes in the activity of foraging between the dry and wet season of 2007. The study was conducted in the municipality of Hidrolândia-GO at RPPN "Banana Menina" (16º57"44'S and 49º13"41'O). The climate of the region is the type Aw of Köppen. Six grids with 20 baits consisting of a roll of toilet paper away from adjacents 1m and buried at a depth average of 3cm were mounted in the two physiognomic forms. Each grid was placed at a distance of at least 100 m from the others. The collections were made on Sundays during two months after the baits installation...

Estrutura espacial da assembleia de cupins (Isoptera) em uma área de cerrado sensu stricto do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, Goiás; Spatial structure of the termites assemblage (Isoptera) in an area of cerrado sensu stricto in the Serra de Caldas Novas State Park, Goiás State

OLIVEIRA, Danilo Elias de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ecologia e Evolução; Ciências Biológicas - Biologia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.97%
One of the major community ecology's objectives is to understand the factors that determine the spatial distribution of populations of different species belonging to an assembly. Works that investigate these causal factors on the termite fauna are rare, and to the Cerrado region, non-existent. This work aims to 1) describe the spatial structure of the termite assembly in a cerrado sensu stricto area, 2) verify whether there is spatial autocorrelation in the composition of termites and 3) whether the species are distributed on a checkerboard, and if so, what cause this distribution. On the plateau of Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCAN), I sampled the termites on 123 10m2 plots with distances to each other varying from 5 m to 3.5 km. This plots were divided into two sets, One of those arranged into 3 transects of 28 plots each and the other arranged into 13 triads distant 1 km to the next. I Identified the species and grouped them into food guilds. I made a Mantel s autocorrelogram with 10 distance classes to assess the changes in the similarity of the composition in function of space. I compared the C-score index, using the entire assembly and each guild alone, with a null distribution (with 5000 randomizations) to check whether there is a checkerboard distribution in the assembly and what its cause. I found 579 colonies of 57 species of termites...

Fauna de cupins (Insecta, Isoptera) de parques nacionais da região noroeste da Argentina; Termite (Insecta, Isoptera) fauna from natural parks of the northeast region of Argentina

Laffont, Enrique Rafael; Torales, Gladys Josefina; Coronel, Juan Manuel; Arbino, Manuel Osvaldo; Godoy, María Celina
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
37.84%
The knowledge of insect biodiversity in natural areas of Argentina is limited, and termites are among the understudied taxa. In order to assess the diversity of Isoptera in some protected areas of the country, termite sampling within three National Parks of the Northeast region of Argentina was developed during 1995-1999. The results presented in this paper correspond to the Chaco National Park (Province of Chaco), Iguassu National Park (Province of Misiones) and Mburucuya National Park (Province of Corrientes). Among the four termite families recorded from Argentina, the family Termitidae was the best represented at the three sampled areas. The recorded genera (15) were: Rugitermes Holmgren and Tauritermes Krishna (Kalotermitidae), Heterotermes Frogatt (Rhinotermitidae), Cornitermes Wasmann, Cortaritermes Mathews, Diversitermes Holmgren, Nasutitermes Dudley, Velocitermes Holmgren (Nasutitermitinae), Amitermes Silvestri, Microcerotermes Silvestri, Neocapritermes Holmgren, Termes Linné (Termitinae), Anoplotermes Müller, Aparatermes Fontes and Ruptitermes Mathews (Apicotermitinae) (Termitidae). None of the collected termite species was common to the three National Parks, and only four of them were detected at two of the reserves. Due to the particular assemblage of termites found at each park...

Evaluation of Pinus sp. stakes as bait-trap with several periods of exposure to subterranean termites; AVALIAÇÃO DE ESTACAS DE Pinus sp. COMO ISCA-ARMADILHA EM DIVERSOS PERÍODOS DE EXPOSIÇÃO A CUPINS SUBTERRÂNEOS

Santos, Marcus Nascimento; Teixeira, Maria Lúcia França; Pereira, Maurício Ballesteiro; Menezes, Eurípedes Barsanulfo
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
This study aimed to evaluate stakes of Pinus sp. as bait-trap for several periods of exposure to subterranean termites in areas of different floristic compositions in the Botanical Garden of Rio de Janeiro (JBRJ). Bait-traps were previously immersed in distilled water for 0, 24 or 48 hours. They were buried in three areas of JBRJ for monthly withdrawals in groups with exposure of 1 to 12 months on the species of subterranean termite, Coptotermes gestroi (Wasmann) and Heterotermes longiceps (Snyder). We observed statistical difference on exposure time of the bait-trap,but no difference for the period of immersion in water. We concluded that the bait-trap are naturally attractive to subterranean termites and do not require immersion in distilled water previously in order to increasing their softness. The exposure time of the bait-trap in soil should not exceed 3 months to C. gestroi, under conditions of prolonged effect of sunlight and scarce availability of organic matter, while for H. longiceps the exposure time can be extended to 12 months under conditions of low incidence of sunlight and high availability of organic matter, facts that must be considered on termites control programs.; Este estudo teve como objetivo avaliar estacas de Pinus sp. como isca-armadilha em vários períodos de exposição a cupins subterrâneos em áreas com diferentes composições florísticas no Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ). As iscas-armadilha (previamente embebidas em água destilada por 0...

Perfurações de cupins e geomorfogênese em arenitos paleozoicos da região dos Campos Gerais do Paraná

Melo, Mario Sérgio de; UEPG/DEGEO
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
A região dos Campos Gerais do Paraná notabiliza-se pela ocorrência de arenitos paleozoicos da Bacia do Paraná (Formação Furnas e arenitos do Grupo Itararé), os quais apresentam feições de relevo singulares, entre elas canyons, escarpamentos, relevos ruiniformes, furnas, lagoas, depressões, alvéolos, sumidouros, túneis, etc. Tais feições têm importância por encerrarem importante patrimônio natural com valor ambiental, científico, econômico, educacional e para o lazer, e por influenciarem no regime dos mananciais subterrâneos. Estas feições indicam que alguns dos arenitos constituem carste não carbonático. É comum a ocorrência de perfurações tubulares de diâmetro subcentimétrico a centimétrico, associadas a muitas das feições de relevo, sugerindo influência recíproca. As perfurações podem ter origem na ação de processos de erosão mecânica e/ou química (alvéolos, túneis de dissolução) ou de organismos (cupins, raízes). Observações sistemáticas destas perfurações indicam que elas são de diferentes idades. Algumas das mais recentes são inequivocamente atribuíveis a cupins, pela presença de cupinzeiros vivos, ou pela preservação de características morfológicas típicas. À medida que são mais antigas e desfeitas pelo intemperismo...