Página 1 dos resultados de 1073 itens digitais encontrados em 0.067 segundos

Avaliação da cultura de segurança do doente num centro hospitalar da Região Centro

Sousa, Anabela Marques de
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
106.01%
A cultura de segurança do doente é a forma como os profissionais de saúde, no seu ambiente de trabalho, agem por forma a tornar a prestação de cuidados ao doente mais segura. Conhecer a cultura de segurança de uma organização é importante para identificar pontos fortes e oportunidades de melhoria na segurança do doente. Este estudo descritivo e correlacional teve como objetivo avaliar a cultura de segurança do centro hospitalar α, constituído por três unidades hospitalares e identificar prioridades de intervenção para as dimensões da segurança do doente que constituem oportunidades de melhoria. Como instrumento de recolha de dados utilizou-se o questionário “Hospital Survey on Patient Safety Culture”. A amostra é constituída por 310 profissionais de saúde. As dimensões da segurança do doente em que se obtiveram resultados mais positivos são o “Trabalho em equipa”, as “Expectativas do supervisor/gestor e ações que promovem a segurança do doente” e a “Aprendizagem organizacional – melhoria continua”. As dimensões consideradas de oportunidade de melhoria com intervenção prioritária são “Resposta ao erro não punitiva”, “Apoio à segurança do doente pela gestão” e “Frequência de notificação”. A frequência de notificação muito baixa...

A influência de redes sociais na cultura de segurança; The influence of social networks in the safety culture

Pereira, Carlos Henrique Verissimo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
115.93%
Em um ambiente corporativo, depois de algum tempo, as pessoas sabem a quem recorrer quando necessitam de ajuda ou de algum conhecimento que não dispõem, caracterizando um contexto de múltiplas influências entre pessoas ou redes de relacionamentos. Desta forma, o trabalho proposto, teve como objetivo identificar os atores da rede de relacionamentos, que exercem maior influência no comportamento de segurança. Para isso, fomos buscar na literatura estudos de abordagens teóricas e práticas, que utilizassem conceitos sócio-antropológicos, de preferência trabalhos com enfoque na área nuclear, que possuíssem questionários de cultura de segurança, devidamente testados e avaliados por métodos estatísticos. Como resultado, identificamos inúmeros atributos que podem caracterizar uma cultura de segurança positiva e, extraímos quatro daqueles que mais apareciam nos diversos estudos. A partir daí, concebemos as questões que nos possibilitassem mapear e entender as redes sociais que influenciam sobre a formação e manutenção destas características. Então, aplicamos nossa pesquisa no âmbito do IPEN-CNEN-SP, no qual utilizamos a técnica de pesquisa tipo bola de neve para mapeamento das redes sociais de compartilhamento de idéias...

Sistemas manuscrito e informatizado de notificação voluntária de incidentes em saúde como base para a cultura de segurança do paciente; Voluntary handwritten and computer-based incident reporting to ground a patient safety culture

Capucho, Helaine Carneiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.9%
Nas organizações de saúde, as notificações voluntárias são essenciais para a construção da aprendizagem, que é um dos fundamentos da cultura da segurança do paciente. O objetivo deste estudo foi comparar um sistema manuscrito e um sistema informatizado de notificações voluntárias de incidentes e queixas técnicas relacionados à saúde, implantados em um hospital de ensino do interior de São Paulo, por meio da análise documental das notificações encaminhadas. Os sistemas foram comparados quanto à quantidade e qualidade das notificações, categoria dos profissionais notificadores, motivos e características dos incidentes relacionados aos medicamentos. O presente estudo demonstrou que as notificações encaminhadas por meio de sistemas manuscrito e informatizado podem ser utilizadas para identificação de incidentes, mas é possível que o segundo sistema seja mais vantajoso do que o primeiro, por ter apresentado aumento do número de notificações em 58,7%; aumento da taxa de notificação em 62,3%; maior qualidade dos relatos, especialmente quanto à classificação e descrição da gravidade do incidente, e descrição do paciente; eliminação da ilegibilidade e de rasuras; ampliação da participação dos diferentes profissionais de nível superior e de profissionais de nível médio e básico...

Modelo com qualidades psicométricas para avaliação da cultura de segurança em instalações nucleares; Model with psychometric quality for safety culture assessment in nuclear facilities

Nascimento, Claudio Souza do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
115.99%
A operação segura e confiável de usinas nucleares não depende só da excelência técnica do projeto e construção, mas também das pessoas e da organização. Por essa razão, a importância dos fatores organizacionais nos mecanismos causais de acidentes tem sido reconhecida por uma série de organizações de pesquisas na Europa, EUA e Japão. Deficiências nesses fatores revelam fragilidades na cultura de segurança da organização. Uma preocupação básica na avaliação de uma cultura de segurança é garantir que os instrumentos de pesquisa sejam válidos e confiáveis. Nas áreas de saúde e de segurança do trabalho há uma série de instrumentos para avaliar a cultura de segurança, para os quais são apresentados estudos de suas proporiedades psicométricas (confiabilidade e validade), mas muito pouco com essas qualidades na área nuclear. No caso específico do Brasil, nenhum. Portanto, o principal objetivo deste trabalho foi desenvolver um modelo capaz de avaliar com medidas válidas e confiáveis a cultura de segurança de instalações nucleares. O instrumento de pesquisa foi desenvolvido com base em princípios psicométricos estabelecidos para pesquisas quantitativas e, portanto, foram realizadas a análise da confiabilidade e as validações de conteúdo...

Cultura de segurança do paciente na perspectiva da equipe de enfermagem de uma instituição cardiovascular

Misiak, Marciele
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 141 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
105.97%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013.; O presente estudo teve como objetivo analisar a cultura de segurança do paciente, conforme as percepções da equipe de enfermagem, de uma instituição cardiovascular da Grande Florianópolis, SC, Brasil, e como objetivos específicos identificar as atitudes que evidenciam a cultura de segurança do paciente e descrever as recomendações da enfermagem acerca da cultura de segurança do paciente da instituição referida. Trata-se de um estudo quantitativo do tipo survey. O estudo foi realizado na emergência, unidades de internação e unidade coronariana (UCO). Participaram 75 enfermeiros e técnicos de enfermagem, que atenderam aos critérios de inclusão pré-estabelecidos. A coleta de dados ocorreu entre maio e setembro de 2012 com a aplicação do Questionário de Atitudes Seguras (SAQ). Os dados foram avaliados a partir de escores para a cultura de segurança do paciente em cada uma das 06 dimensões do SAQ, considerando positiva uma pontuação maior ou igual a 75, em uma escala de 0-100. Para análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva e inferencial (Teste t de Student e Teste U de Mann-Whitney). Para o estabelecimento da significação estatística foi considerado o nível de significância p valor < 0...

Cultura de segurança do paciente em unidades de terapia intensiva neonatal

Tomazoni, Andréia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 148 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
106.02%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013.; A cultura de segurança do paciente é discutida mundialmente sendo considerada um elemento essencial para os sistemas de saúde. Entre as estratégias para melhorar a segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal, está a incorporação de uma cultura de segurança, pois nestes locais os riscos à saúde podem ser maiores em virtude das particularidades dos neonatos e de um ambiente amplamente tecnológico e intervencionista. No entanto, para propor medidas mais seguras, primeiramente, é fundamental conhecer a cultura dessas unidades e identificar os fatores que implicam ou melhoram a segurança neste contexto. Para tanto, o objetivo deste estudo foi analisar a cultura de segurança do paciente na perspectiva da equipe de Enfermagem e Médica de Unidades de Terapia Intensiva Neonatal por meio do instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture. Trata-se de um estudo quantitativo, tipo survey, com amostra intencional, não probabilística, totalizando 141 sujeitos. Os dados foram coletados em quatro Unidades de Terapia Intensiva Neonatal de Hospitais Públicos da região da Grande Florianópolis...

Ações e pressupostos de cultura de segurança em uma indústria metalúrgica

Madalozzo, Magda Macedo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 323 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
106.05%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2014.; O objetivo central desta pesquisa foi identificar quais são as ações e pressupostos que sustentam a cultura de segurança em uma indústria metalúrgica. De caráter descritivo e qualitativo, a pesquisa foi desenvolvida num processo de triangulação da coleta das informações por meio de entrevistas semiestruturadas, observação participante, com características etnográficas à semelhança do modelo proposto por Spradley (1980), e de consultas a materiais referentes à empresa que pudessem contribuir para responder à pergunta de pesquisa. Supõe-se que, para obter informações sobre a cultura de segurança, são necessárias abordagens interativas nas quais os membros (insiders) e os pesquisadores (outsiders) interagem para produzir descobertas. No caso desta pesquisa, foi esse o caminho percorrido, fundamentado teoricamente no modelo de análise da cultura organizacional proposto por Schein (1984, 2004, 2009). A análise das informações foi realizada por meio da análise de conteúdo proposta por Bardin. Resultou em um refinamento das informações na forma de categoriais temáticas iniciais...

Cultura de segurança do paciente em unidade catarinense de transplante de medula óssea

Fermo, Vivian Costa
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 177 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
105.96%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2014.; Este estudo teve como objetivo avaliar a cultura da segurança do paciente sob a ótica dos profissionais da saúde na unidade de Transplante de Medula Óssea do Centro de Pesquisas Oncológicas, hospital referência no tratamento do câncer em Santa Catarina, Brasil. Trata-se de um estudo com abordagem quantitativa, do tipo survey transversal. A equipe técnica da referida unidade é composta por 46 profissionais. O critério de inclusão para seleção dos informantes foi o de trabalhar no setor há mais de quatro semanas. Foram excluídos do estudo dois profissionais, pois no momento da coleta de dados, estavam afastados do trabalho por período de tempo prolongado. Assim, foram convidados a participar do estudo 44 profissionais, sendo que 33 responderam ao inquérito, resultando em uma taxa de resposta de 75%. A coleta de dados foi realizada nos meses de agosto e setembro de 2013, através da aplicação do Questionário de Atitudes de Segurança (Safety Attitudes Questionnaire). Para a análise estatística dos dados foi considerado um nível de significância de 5% e os valores dos dados foram apresentados com um intervalo de confiança de 95%. Utilizou-se a estatística descritiva com cálculos de média e estatística inferencial através da análise de variância simples (ANOVA One-way) e do Teste Exato de Fisher. No caso em que a distribuição do erro não foi normal e a variância dentro dos grupos não foi homogênea...

Modelo para a gestão da cultura de segurança do trabalho em organizações industriais

Gonçalves Filho,Anastácio Pinto; Andrade,José Célio Silveira; Marinho,Marcia Mara de Oliveira
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.9%
A pesquisa apresentada neste artigo teve o objetivo de desenvolver e validar um modelo para identificar o estágio de maturidade da cultura de segurança do trabalho em organizações industriais. Com a finalidade de validá-lo, o modelo desenvolvido foi aplicado em 23 empresas químicas e petroquímicas do Polo Industrial de Camaçari, Bahia, Brasil. Foram utilizados os seguintes métodos para validação do modelo desenvolvido: 1) entrevistas individuais, 2) evidências documentais, 3) entrevistas com grupo de gerentes e 4) aplicação do modelo em outro ramo de atividade diferente do ramo químico e petroquímico. O principal resultado obtido foi que o modelo desenvolvido foi validado e pode ser utilizado para identificar o estágio de maturidade da cultura de segurança em organizações industriais.

Influências das políticas e práticas de gestão de pessoas na institucionalização da cultura de segurança

Vieira,Margareth Arpini; Silva Junior,Annor da; Silva,Priscilla de Oliveira Martins da
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.94%
Objetivou-se descrever e analisar as influências das políticas e práticas de gestão de pessoas no processo de institucionalização da cultura de segurança numa indústria de grande porte. Teoricamente articularam-se quatro eixos centrais: (1) processo de institucionalização (BERGER; LUCKMANN, 2008); (2) segurança e cultura de segurança (HANSEN, 1993; GELLER, 2002); (3) políticas e práticas de gestão de pessoas (FLEURY; FISCHER, 1996); e (4) liderança e processo de mudança cultural (SCHEIN, 2004; SMIRCICH; MORGAN, 1997). Realizou-se um estudo de caso qualitativo (YIN, 2005; TRIVIÑOS, 2008), sendo os dados coletados via triangulação (JICK, 1979) e submetidos a análise temática de conteúdo (BARDIN, 2009; MINAYO, 2008). Evidências empíricas indicam o reconhecimento do papel da área de gestão de pessoas no processo de institucionalização da cultura de segurança, que encontra no fator humano o seu "dificultador", pois, em grande parte das situações, é atribuído ao trabalhador a responsabilidade pela ocorrência do acidente.

Clima e cultura de segurança do paciente em uma maternidade escola: percepção dos profissionais de enfermagem em terapia intensiva; Culture and climate of patient safety in maternity school: perceptions of nurses in intensive care

Fernandes, Liva Gurgel Guerra
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
115.97%
Since the publication of the report "To Err is Human" by the Institute of Medicine (IOM) , which estimated that between 44.000 to 98.000 Americans die annually as a result of errors in health care, patient safety spent gaining prominence, emerging studies assess the safety culture by measuring the safety climate. In this context, the aim of this study was to identify safety culture perceived by nursing professionals working in the intensive care unit of a maternity school in Natal/RN through the Security Attitudes Questionnaire (SAQ). This was a descriptive study, cross-sectional and quantitative approach undertaken in the Intensive Care Unit Maternal and Neonatal a maternity school in Natal/RN. The project was submitted to and approved by Brazil Platform Zip/UFRN under number 309 540 and CAAE 16489713.7.0000.5537. It was used to collect data two instruments: a questionnaire in order to collect socio-demographic data of the subjects and the Questionário Atitudes de Segurança , a cultural adaptation to Portuguese of the instrument of the World Health Organization titled Safety Attitudes Questionnaire - (SAQ ) Short Form 2006. The collected data were analyzed quantitatively by the organization in electronic databases in Microsoft Excel 2010 spreadsheet and exported to statistical software for free access to be coded...

Cultura de Segurança do Doente e Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica: Perceção dos Profissionais do Bloco Operatório

Mota, Ana Sofia de Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 19/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
115.92%
A segurança do doente (SD), constitui uma preocupação crescente das organizações de saúde e dos stakeholders deste sector. Neste desígnio, a Organização Mundial de Saúde assumiu a segurança cirúrgica como o "Segundo Desafio Global para a SD", através do programa "Cirurgia Segura, Salva Vidas", com a implementação da Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica (LVSC), como uma das estratégias. Admitimos que o sucesso do programa depende da Cultura de Segurança do Doente (CSD) e da valorização dos pressupostos da LVSC pelos profissionais implicados na sua implementação. Assim, pretendemos neste estudo: caracterizar a CSD percecionada pelos profissionais do BO dos hospitais em estudo, caraterizar a perceção dos profissionais sobre o contributo da LVSC para a SD, verificar se a perceção de CSD e do contributo da LVSC para a SD é influenciada por características socioprofissionais dos participantes e analisar a relação entre a CSD e o contributo da LVSC para a SD, percecionados pelos profissionais do BO. Utilizámos a versão portuguesa do questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture, que avalia doze dimensões da CSD e um questionário, que desenvolvemos, sobre o contributo da LVSC para a SD. A amostra (n=117) é constituída por 57 enfermeiros...

A Cultura de segurança do doente em serviços de internamento: um desafio a vencer

Castilho, Amélia Filomena de Oliveira Mendes; Parreira, Pedro Miguel Santos Dinis
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 12/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
116.01%
Introdução 80 A segurança do doente, enquanto componente chave da qualidade dos cuidados de saúde, assumiu grande relevância nos últimos anos, quer pelos impactes negativos em termos de saúde, quer pelos custos económicos que representa. Contudo, os sistemas de saúde manifestam dificuldade em aprender com os erros e partilhar essa aprendizagem (WHO,2005), pelo que o desenvolvimento de uma cultura de segurança que minimize a possibilidade de ocorrência de erros, facilite a aprendizagem e promova a melhoria contínua é hoje considerada uma prioridade. Objectivos 70 Reconhece-se que a avaliação da cultura de segurança é um passo importante quer na sensibilização dos profissionais de saúde para esta problemática quer na identificação dos aspectos onde é necessário intervir, suportando a proactividade no desenvolvimento de actividades de segurança dos doentes. Nesse sentido, o presente estudo pretendeu identificar a cultura de segurança nos serviços de internamento das áreas médico-cirúrgicas em hospitais da região centro. Metodologia (90) Foi realizado um estudo quantitativo, descritivo, correlacional, transversal. Participaram no estudo os profissionais que prestam cuidados directos (enfermeiros, médicos e assistentes operacionais) em 66 unidades de internamento de internamento de quatro hospitais. Utilizámos a versão portuguesa do Hospital Survey on Patient Safety Culture...

A Cultura de segurança do doente em serviços de internamento hospitalar: um desafio a vencer

Castilho, Amélia Filomena de Oliveira Mendes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Outros
Publicado em 20/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
116.01%
Introdução A segurança do doente, enquanto componente chave da qualidade dos cuidados de saúde, assumiu grande relevância nos últimos anos, quer pelos impactes negativos em termos de saúde, quer pelos custos económicos que representa. Contudo, os sistemas de saúde manifestam dificuldade em aprender com os erros e partilhar essa aprendizagem (WHO,2005), pelo que o desenvolvimento de uma cultura de segurança que minimize a possibilidade de ocorrência de erros, facilite a aprendizagem e promova a melhoria contínua é hoje considerada uma prioridade. Objetivos Reconhece-se que a avaliação da cultura de segurança é um passo importante quer na sensibilização dos profissionais de saúde para esta problemática quer na identificação dos aspectos onde é necessário intervir, suportando a proactividade no desenvolvimento de actividades de segurança dos doentes. Nesse sentido, o presente estudo pretendeu identificar a cultura de segurança nos serviços de internamento das áreas médico-cirúrgicas em hospitais da região centro. Metodologia Foi realizado um estudo quantitativo, descritivo, correlacional, transversal. Participaram no estudo os profissionais que prestam cuidados directos (enfermeiros, médicos e assistentes operacionais) em 66 unidades de internamento de internamento de quatro hospitais. Utilizámos a versão portuguesa do Hospital Survey on Patient Safety Culture...

Cultura de Segurança do Doente no Bloco Operatório

Gomes, Maria José Andrade Quintas
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2013 POR
Relevância na Pesquisa
106%
A Cultura de Segurança do Doente representa o conjunto de valores, atitudes, competências e padrões de comportamento de um grupo/organização, representando o modo como exerce a sua atividade. As políticas de saúde tendem para a sua implementação, paralelamente com a certificação e acreditação por entidades reguladoras. Desenvolvemos um estudo descritivo e correlacional com abordagem quantitativa, cujo objetivo é identificar a Cultura de Segurança do Doente no Bloco Operatório do Centro Hospitalar Oeste Norte e relacionar com a experiência profissional, a formação na área da segurança do doente e o grupo profissional. O instrumento de colheita de dados utilizado foi o questionário da Agency for Healthcare Reaserch and Quality, com doze dimensões da Cultura de Segurança do Doente, traduzido e validado para português. A amostra, constituída por 60 participantes, no final, considerou como positivo ?o trabalho em equipa?, ?as expectativas do superior e ações que promovam a segurança do doente?, ?aprendizagem organizacional-melhoria contínua? e as ?transições? e como negativo (aspetos críticos/problemáticos), o ?apoio à segurança do doente pela gestão? (28%) e a ?resposta não punitiva ao erro? (23%). Na análise inferencial não há evidência de resultados estatisticamente significativos da Cultura de Segurança do Doente em relação à ?experiência profissional?...

Cultura de Segurança do Doente e Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica: Perceção dos Profissionais do Bloco Operatório

Mota, Ana Sofia de Carvalho
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
125.92%
A segurança do doente (SD), constitui uma preocupação crescente das organizações de saúde e dos stakeholders deste sector. Neste desígnio, a Organização Mundial de Saúde assumiu a segurança cirúrgica como o ?Segundo Desafio Global para a SD?, através do programa ?Cirurgia Segura, Salva Vidas?, com a implementação da Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica (LVSC), como uma das estratégias. Admitimos que o sucesso do programa depende da Cultura de Segurança do Doente (CSD) e da valorização dos pressupostos da LVSC pelos profissionais implicados na sua implementação. Assim, pretendemos neste estudo: caracterizar a CSD percecionada pelos profissionais do BO dos hospitais em estudo, caraterizar a perceção dos profissionais sobre o contributo da LVSC para a SD, verificar se a perceção de CSD e do contributo da LVSC para a SD é influenciada por características socioprofissionais dos participantes e analisar a relação entre a CSD e o contributo da LVSC para a SD, percecionados pelos profissionais do BO. Utilizámos a versão portuguesa do questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture, que avalia doze dimensões da CSD e um questionário, que desenvolvemos, sobre o contributo da LVSC para a SD. A amostra (n=117) é constituída por 57 enfermeiros...

Análise da cultura de segurança em um hospital de ensino da região centro-oeste do Brasil; Analysis of the safety culture at a teaching hospital of the Central-West region of Brazil

Tobias, Gabriela Camargo
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN); Faculdade de Enfermagem - FEN (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN); Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106%
In the context of health, the safety culture centered on the quality of care and the systematization of work processes contributes to human error prevention avoidable and, therefore, for the patient safety. The study aims to analyze the perception of a teaching hospital nurses about the dimensions of safety culture’s patient. The methodology is descriptive, exploratory, carried out at a teaching hospital in the Central West region of Brazil, with a population of 117 nurses. The data were collected in October to December of 2011 through autoaplicavel instruments,those belongs to the Hospital Survey on Patient Safety Culture, proposed and used by Agency for Health Research and Quality, specific for the detection of safety culture in hospital, translated and validated for the portuguese language. The data were analysed by the Statistical Package for Social Sciences Program, version 18.0. The project was approved, protocol 064/2008. The percentual of participants were 84.8 % of the nurses of the hospital, 89.7 % were female, predominant age range between 45 to 51 years, 51% with 16 to 21 years of profession, 36% with the same time in the institution and 13.7 % worked in the Emergency Room. The weekly workload of 87% was about 20 to 39 hours and 96% had directly contact with the patient. The reply “Not punitive to mistakes” had the lowest rate...

Cultura de segurança do paciente em unidade de terapia intensiva

Mello, Janeide Freitas de
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 164 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
106%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saude. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Promover a cultura de segurança tem se tornado um dos pilares do movimento em prol da segurança do paciente. Nesse sentido, estratégias de avaliação da cultura de segurança têm sido estimuladas visando reconhecer as condições organizacionais que podem levar a eventos adversos e dano ao paciente nas instituições de saúde. Foi definido como objetivo deste estudo analisar as dimensões da cultura de segurança do paciente sob a ótica dos profissionais de enfermagem de duas unidades de terapia intensiva (UTIs) adulto na Grande Florianópolis/SC, Brasil. Trata-se de um survey quantitativo, transversal e comparativo cuja coleta de dados foi realizada entre abril e junho de 2011 com 103 profissionais. Foi aplicado o instrumento denominado Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC) e a seguinte questão: "cite três recomendações que você sugere para melhorar a segurança do paciente em sua unidade". Para análise dos dados do survey foi utilizada estatística descritiva com cálculo dos percentuais de resposta positiva para cada dimensão da cultura de segurança avaliada e estatística inferencial utilizando-se o teste Z para avaliação das diferenças entre as UTIs e teste "r" de Pearson para avaliar correlação entre as variáveis. As respostas à questão qualitativa foram categorizadas conforme as dimensões do HSOPSC e analisadas por meio de estatística descritiva. Após exclusão de 11 questionários incompletos dos 97 respondidos...

Perceção de risco e comportamentos seguros: qual o papel destes elementos enquanto componentes da cultura de segurança organizacional?

Pacheco, Celso
Fonte: Escola Superior de Ciências Empresariais Publicador: Escola Superior de Ciências Empresariais
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
105.96%
Dissertação de Mestrado em Segurança e Higiene do Trabalho; Em segurança, grandes avanços foram realizados no que diz respeito aos aspetos ambientais, tecnológicos, legais e organizacionais e isso fez com que os índices de acidentes fossem reduzidos de forma significativa em Portugal e no mundo. No entanto, no nosso país, ainda ocorrem cerca de 200 a 300 mil acidentes de trabalho por ano, sendo o sector de Industria de Transformação o mais afetado, com cerca de 32% do total dos acidentes ocorridos no ano de 2008. O propósito deste trabalho foi tentar entender qual o papel da perceção de risco e dos comportamentos de segurança no desempenho em segurança e saúde do trabalho, e consequentemente, na cultura de segurança da organização. O presente pretende descrever, sucintamente, os vários capítulos e seu conteúdo. Na primeira parte do trabalho fizemos referência a vários tipos de modelos de análise de acidentes, dando especial enfoque aos fatores humanos e organizacionais na ocorrência de incidentes e acidentes. Foram também abordados alguns conceitos importantes da segurança, nomeadamente, a cultura de segurança, a perceção do risco e o desenvolvimento de comportamentos seguros. Na segunda parte para além de uma breve descrição da organização e da sua política de SHT...

Cultura de segurança do paciente na perspectiva de profissionais da enfermagem obstétrica e neonatal

Batista, Ana Cláudia de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 132 p.| ils., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
106.01%
Disertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias da Saude, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2015; A cultura de segurança do paciente vem sendo um tema discutido mundialmente e considerado essencial para melhorar a segurança do paciente, pois permite identificar os pontos fracos e fortes da cultura de segurança e as áreas mais problemáticas para que se possa planejar e implementar intervenções. Este estudo objetivou avaliar a cultura de segurança do paciente sob a ótica dos profissionais de enfermagem que atuam na triagem obstétrica, centro obstétrico e alojamento conjunto de um hospital de ensino no Sul do Brasil. Trata-se de um estudo transversal de natureza quantitativa cuja coleta de dados foi realizada nos meses de agosto a outubro de 2014 com a aplicação do Safety Attitudes Questionnaire - short form 2006, que avalia a cultura de segurança do paciente através de seis dimensões e quatro itens independentes do questionário. Os aspectos éticos da pesquisa foram respeitados conforme as exigências da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, obtendo a aprovação pelo Comitê de Ética, sob o Certificado de Apresentação para Apreciação Ética n° 32278814.0.0000.0118. Para análise dos dados...