Página 1 dos resultados de 260 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Pós-operatório de queiloplastia e palatoplastia: dúvidas dos cuidadores

Trettene, Armando dos Santos; Maximiano, Thais de Oliveira; Luiz, A. G.; Tabaquim, Maria de Lourdes Merighi; Razera, Ana Paula Ribeiro
Fonte: Universidade de São Paulo, Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais; Bauru Publicador: Universidade de São Paulo, Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais; Bauru
Tipo: Poster ou Painel
POR
Relevância na Pesquisa
76.42%
Objetivo: identificar as principais dúvidas dos cuidadores de crianças com fissura labiopalatina sobre os cuidados pós-operatórios das cirurgias de queiloplastia e palatoplastia. Método: estudo transversal, descritivo, de abordagem quantitativa, realizado na Unidade de Internação do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais. A população foi composta por cuidadores de crianças com fissura labiopalatina submetidas à queiloplastia ou palatoplastia. A amostra constou de 50 indivíduos selecionados consecutivamente, sendo 25 cuidadores de crianças submetidas à queiloplastia e 25 das submetidas à palatoplastia, que se encontravam hospitalizadas para a realização destas cirurgias. A coleta de dados ocorreu durante a consulta de enfermagem préoperatória e as dúvidas foram categorizadas por similaridade. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva. Resultados: em relação à queiloplastia, as dúvidas foram sobre a alimentação (36%), higienização e cicatrização (24% cada), dor e infecção (8% cada). Quanto à palatoplastia, as dúvidas foram sobre a alimentação (48%), higienização (24%), dor (16%), sangramento (8%) e infecção (4%). Conclusões: as dúvidas que prevaleceram foram sobre a alimentação...

Estudo dos efeitos da sazonalidade sobre os resultados operatórios e grau de satisfação após simpatectomia videotoracoscópica e do desempenho dos métodos de expansão pulmonar empregados; Influence of seasonal variations over the surgical results and factors related to satisfaction after thoracic sympathectomy and the efficacy of the lung expansion methods

Lima, Alexandre Garcia de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.42%
INTRODUÇÃO: A simpatectomia é o tratamento de escolha para hiperidrose localizada primária. A evolução da técnica visa à melhora dos resultados operatórios e à minimização dos efeitos colaterais, sendo o principal deles o suor reflexo. Esse suor reflexo pode afetar a satisfação em longo prazo, e pode variar conforme as estações do ano, juntamente com a satisfação dos pacientes com os resultados da operação. No entanto, não há dados objetivos quanto ao efeito da sazonalidade sobre os resultados operatórios e sobre os fatores relacionados à satisfação. Os objetivos do presente estudo são: avaliação da variabilidade sazonal sobre o grau das resoluções da sudorese palmar e plantar, bem como a incidência e a intensidade do suor reflexo e análise da influência desses fatores sobre a satisfação; avaliação da dor como fator relacionado à satisfação imediata; avaliação da segurança dos métodos de expansão pulmonar pós-operatória com e sem drenagem pleural e relação dos mesmos à dor. MÉTODOS: Estudo clínico, prospectivo, em duas fases. A primeira, para avaliação de fatores imediatos relacionados à satisfação (fatores antropométricos, dor, presença e intensidade do suor reflexo, grau de resolução da sudorese palma r e plantar...

Avaliação nutricional pré e pós-operatória em pacientes com megaesôfago não-avançado

Henry, Maria Aparecida Coelho de Arruda; Lamonica-Garcia, Vânia Cristina; Lerco, Mauro Masson
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE); Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD); Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva (SBMD); Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG); Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH); Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE); Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD); Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva (SBMD); Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG); Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH); Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 341-342
POR
Relevância na Pesquisa
66.32%
O megaesôfago, afecção caracterizada por aperistalse do corpo esofágico e relaxamento deficiente do esfíncter inferior do esôfago, apresenta a disfagia como o sintoma mais frequente. O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional de pacientes com megaesôfago não-avançado nos períodos pré e pós-operatórios de cardiomiotomia videolaparoscópica. Dez pacientes foram avaliados em cinco momentos (pré-operatório e aos 1, 3, 6 e 12 meses após a cirurgia). Os parâmetros antropométricos, hematimétricos e bioquímicos foram estudados nos cinco momentos. CONCLUSÕES: 1) a maioria dos pacientes com megaesôfago não-avançado é eutrófica; 2) o tratamento cirúrgico acarreta melhora do estado nutricional e aumento dos valores do HDL colesterol.; Megaesophagus, an affection characterized by the aperistalsis of the esophageal body and deficient relaxation of the lower esophageal sphincter presents dysphagia as the most frequent complaint. The goal of this study was to evaluate the nutritional status of patients with non-advanced megaesophagus in pre and postoperative periods of laparoscopic cardiomyotomy. Ten patients were studied in five moments (pre operative and at 1, 3, 6 and 12 months after surgery). The anthropometric...

Elaboração de protocolo para cuidados intensivos pós-operatórios em pacientes submetidos a transplante hepático no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

Lunardelli, Elizabeth Kristiane Buss
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.52%
Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Cuidados Intensivos e Paliativos, Florianópolis, 2015.; O transplante hepático surgiu durante a década de 1960, como alternativa terapêutica para pacientes com falência hepática aguda ou crônica. Objetivo: Elaborar um protocolo para cuidados no pós-operatório imediato de transplante hepático. Método: Foi realizada extensa revisão bibliográfica nas bases de dados Pubmed, Medline, Scielo e Cochrane, utilizando os termos "liver transplantation" ou "transplante hepático" combinados com "intensive care" e "cuidados intensivos". A seleção dos guidelines e artigos encontrados foi realizada através da leitura do título dos mesmos. Durante reuniões do serviço de transplante hepático do HU-UFSC, os dados obtidos foram apresentados e seguiu-se ampla discussão dos tópicos e elaboração do protocolo. Resultados: Após a revisão de literatura e discussão dos tópicos com os especialistas, foi possível a elaboração de um protocolo para cuidados pós-operatórios em pacientes submetidos a transplante hepático que trata dos seguintes temas: estabilização hemodinâmica, suporte ventilatório e desmame de ventilação mecânica...

Incisões relaxantes limbares durante a cirurgia de catarata: resultados após seguimento de um ano

Arraes,João Carlos; Cunha,Fernando; Arraes,Tatiana Azevedo; Cavalvanti,Ronald; Ventura,Marcelo
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.39%
OBJETIVO: Avaliar a variação do astigmatismo entre o pré-operatório, 1º mês e 12º mês pós-operatórios dos pacientes submetidos à cirurgia de catarata, com realização de incisões relaxantes limbares para redução do astigmatismo pré-operatório. MÉTODOS: Foram avaliados 16 pacientes submetidos a cirurgia de catarata pela técnica de facoemulsificação através de incisão escleral tunelizada de 5,5 mm, na Fundação Altino Ventura, no período entre abril e julho de 2002, na qual foram realizados incisões relaxantes no limbo (IRL), seguindo o nomograma modificado de Gills (1D - 1 IRL de 6 mm; 1-2D - 2 IRL de 6 mm; 2-3D - 2 IRL de 8 mm), nos meridianos corneanos mais curvos determinados por topografia corneana pré-operatória. RESULTADOS: Ocorreu redução significante do astigmatismo pré-operatório no 1º mês pós-operatório, no grupo de 2 incisões relaxantes no limbo de 6 mm (57% do astigmatismo topográfico e 87% do refracional) e o de 2 incisões relaxantes no limbo de 8 mm (50% do astigmatismo topográfico e 65% do refracional), mantendo-se sem alteração significante este astigmatismo até o 12º mês pós-operatório. O grupo de 1 incisão relaxante no limbo de 6 mm não alcançou redução significante do astigmatismo...

Avaliação nutricional pré e pós-operatória em pacientes com megaesôfago não-avançado

Henry,Maria Aparecida Coelho de Arruda; Lamonica-Garcia,Vânia Cristina; Lerco,Mauro Masson
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.32%
O megaesôfago, afecção caracterizada por aperistalse do corpo esofágico e relaxamento deficiente do esfíncter inferior do esôfago, apresenta a disfagia como o sintoma mais frequente. O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional de pacientes com megaesôfago não-avançado nos períodos pré e pós-operatórios de cardiomiotomia videolaparoscópica. Dez pacientes foram avaliados em cinco momentos (pré-operatório e aos 1, 3, 6 e 12 meses após a cirurgia). Os parâmetros antropométricos, hematimétricos e bioquímicos foram estudados nos cinco momentos. CONCLUSÕES: 1) a maioria dos pacientes com megaesôfago não-avançado é eutrófica; 2) o tratamento cirúrgico acarreta melhora do estado nutricional e aumento dos valores do HDL colesterol.

Traumatismo torácico: estudo retrospectivo de 168 casos

Cuba,Ricardo Mauricio Batista Feitosa; Bezerra,Jose Antonio Ferreira de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
OBJETIVO: Avaliar o atendimento ao paciente portador de traumatismo torácico. MÉTODO: Estudo retrospectivo de 168 casos de trauma do tórax, com ênfase na abordagem inicial, conduta operatória e cuidados pós-operatórios. RESULTADOS: Dos 168 pacientes, 120 eram do sexo masculino e a média de idade encontrada foi de 35,5 anos. Dez pacientes foram toracotomizados de urgência, quatro por ferimento cardíaco, quatro devido à lesão de vasos pulmonares, um por lesão do saco pericárdico e outro do pedículo pulmonar. Os demais tiveram suas condições clínicas corrigidas através de simples drenagem torácica do hemitórax atingido. Ocorreram dois óbitos não cirúrgicos e um devido à insuficiência respiratória. CONCLUSÕES: O traumatismo torácico, além de ser muito freqüente, é na maioria das vezes, de fácil resolução. Podem ocorrer, no entanto, lesões torácicas graves envolvendo órgãos vitais que merecem intervenção mais agressiva e perícia técnica, com suporte hospitalar de alto nível.

Acerto pós-operatório: avaliação dos resultados da implantação de um protocolo multidisciplinar de cuidados peri-operatórios em cirurgia geral

Aguilar-Nascimento,José Eduardo de; Bicudo-Salomão,Alberto; Caporossi,Cervantes; Silva,Raquel de Melo; Cardoso,Eduardo Antonio; Santos,Tiago Pádua
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.45%
OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi avaliar os resultados clínicos iniciais após a implementação do projeto Acerto Pós-operatório (ACERTO) em pacientes operados num serviço universitário de cirurgia geral. MÉTODO: 161 pacientes foram prospectivamente observados durante dois períodos: o primeiro, entre janeiro a junho de 2005 (n=77) formado por pacientes submetidos a condutas convencionais (período PRÉ-ACERTO) e o segundo, entre agosto a dezembro de 2005 (n=84), formado por pacientes submetidos a um novo protocolo de condutas peri-operatório estabelecidas pelo projeto ACERTO (período PÓS-ACERTO). A coleta de dados nos dois períodos ocorreu sem o conhecimento dos profissionais do serviço. As variáveis observadas foram: indicação de suporte nutricional pré-operatório, tempo de jejum pré e pós operatório, volume de hidratação, uso de sondas e drenos, tempo de internação e morbidade pós-operatória. RESULTADOS: Na fase pós-ACERTO, o percentual de pacientes desnutridos que receberam suporte nutricional foi trêsês vezes maior (78,6%; 11/14 vs. 23,5%; 4/17; p <0.01). Houve uma diminuição no tempo de jejum pré (16 [8-27] vs 5 [2-20] horas, p<0,01) e pós-operatório (3 [1-15] vs 1 [1-6] dias, p<0...

Abordagem multimodal em cirurgia colorretal sem preparo mecânico de cólon

Aguilar-Nascimento,José Eduardo de; Bicudo-Salomão,Alberto; Caporossi,Cervantes; Silva,Raquel de Melo; Cardoso,Eduardo Antonio; Santos,Tiago Pádua; Diniz,Breno Nadaf; Hartmann,Arthur André
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.47%
OBJETIVO: Avaliar os resultados pós-operatórios de um protocolo multimodal de cuidados peri-operatórios sem preparo mecânico de cólon (protocolo ACERTO) em pacientes submetidos a operações colorretais. METODOS: Foram avaliados prospectivamente 53 pacientes (37M e 16F; 57 [18-82] anos) submetidos à diversas operações colorretais com pelo menos uma anastomose divididos em dois grupos. O primeiro grupo (n=25) foi operado entre Janeiro de 2004 e Julho de 2005 com protocolo convencional incluindo preparo mecânico de cólon. O segundo grupo (n=28) foi operado entre agosto de 2005 e junho de 2008, após a implantação do protocolo ACERTO e sem preparo de cólon. Comparou-se estatisticamente a incidência de complicações, a duração da hospitalização e a mortalidade em ambos os grupos. RESULTADOS: Dois (3,8%) pacientes faleceram no pós-operatório, um em cada grupo. Pacientes do grupo ACERTO tiveram jejum pré-operatório abreviado, receberam menos fluido intravenoso e re-alimentaram mais cedo que o grupo convencional (p<0.05). Não houve diferença na morbidade pós-operatória (36% vs. 28,6%; p=0,56) com incidência de fístula anastomótica semelhante (12 vs. 10,7%; p=1,00). O número de complicações por paciente foi menor no grupo ACERTO (p=0.01). O tempo de internação do grupo ACERTO...

Impacto do projeto acerto na morbi-mortalidade pós-operatória em um hospital universitário

Bicudo-Salomão,Alberto; Meireles,Márcio Bertocco; Caporossi,Cervantes; Crotti,Pedro Luis Reis; Aguilar-Nascimento,José Eduardo de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.35%
OBJETIVO: Avaliar resultados pós-operatórios de pacientes do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Universitário Julio Muller antes e após a implantação do protocolo multimodal ACERTO. MÉTODO: Estudo retrospectivo em fichas preenchidas prospectivamente referentes a 5974 pacientes. Foram comparadas duas fases: de Janeiro de 2002 a Dezembro de 2004 (antes da implantação do protocolo ACERTO: período AA, n=1987); e de Janeiro de 2005 a Dezembro de 2008 (após a implantação do mesmo: período DA, n=3987). Comparou-se tempo de internação hospitalar, hemotransfusões realizadas, infecções de sítio cirúrgico (ISC), complicações operatórias e óbitos. RESULTADOS: Houve uma diminuição em um dia no tempo de internação entre o período AA e DA (mediana [variação]: 4 [0-137] vs. 3 [0-126] dias e moda: 3 vs. 2 dias; p<0,001). No período AA houve uma relação de 2,53 bolsas de hemoderivados transfundidas por paciente contra 0,77 no período DA (p<0,001). Notou-se tendência decrescente no número de casos de ISC ao longo dos anos estudados (A=-153,08; AA:7,51% vs. DA: 3,36% (p<0,001; RR=2,23; IC95%:1,73-2,89). Houve ainda tendência decrescente em relação a complicações operatórias (A=-51,41; AA:7,9% vs. DA: 6,14%; p=0...

Avaliação dos resultados de intervenção após mudanças realizadas nos cuidados peri-operatórios em pacientes submetidos a operações abdominais eletivas

Walczewski,Mayra da Rosa Martins; Justino,Ariane Zanetta; Walczewski,Eduardo André Bracci; Coan,Tatiane
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
OBJETIVO: Avaliar os resultados da introdução de novas medidas visando acelerar a recuperação pós-operatória de pacientes submetidos à cirurgia abdominal eletiva. MÉTODOS: Foram observados e entrevistados 162 pacientes e entrevistados durante dois períodos distintos: o primeiro, entre outubro a dezembro de 2009 (n=81) formado por pacientes submetidos à condutas convencionais de acompanhamento peri-operatório (período pré-intervenção) e o segundo, entre março a maio de 2010 (n=81), formado por um novo grupo de pacientes submetidos, então, ao novo protocolo de condutas de acompanhamento peri-operatório. A coleta de dados nos dois períodos ocorreu sem o conhecimento dos profissionais do serviço. As variáveis observadas foram: indicação de suporte nutricional pré-operatório; tempo de jejum pré e pós-operatório; volume de hidratação; uso de sondas e drenos; tempo de internação e morbidade pós-operatória. RESULTADOS: Na comparação entre os dois períodos, observou-se no período pós-intervenção uma diminuição de 2,5 horas no tempo de jejum pré-operatório (p=0,0002). Em relação à reintrodução da dieta por via oral houve diferença entre os dois períodos (p=0,0007). Considerando os pacientes que não apresentaram complicações no pós-operatório houve diminuição significativa no tempo de internação (p=0...

Ingestão pré-operatória de carboidratos diminui a ocorrência de sintomas gastrointestinais pós-operatórios em pacientes submetidos à colecistectomia

Aguilar-Nascimento,José Eduardo de; Dock-Nascimento,Diana Borges; Faria,Marcelo Sepulveda Magalhães; Maria,Emanuelly Varea; Yonamine,Fabio; Silva,Mario Renato; Adler,Thiago
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.27%
RACIONAL: Estudos recentes mostram que a abreviação do jejum pré-operatório, ao contrário do jejum de 6-8 h apresenta vários benefícios. Pacientes que recebem carboidratos apresentam menos fome e menos ansiedade do que os que permaneceram em jejum noturno. A ingestão pré-operatória de carboidratos por via oral no dia da operação diminui a resposta orgânica ao trauma. OBJETIVO: Avaliar o efeito da ingestão de bebida com carboidratos 6 e 2 horas antes da operação na ocorrência de sintomas gastrointestinais pós-operatórios em pacientes colecistectomizadas. MÉTODOS: Estudo prospectivo e randomizado com 54 pacientes do sexo feminino (42[19-69] anos) candidatas à colecistectomia eletiva foram randomizadas para receber uma bebida contendo 12.5% de carboidratos, 6 (400 mL) e 2 horas (200 mL) antes da operação (grupo carboidrato n = 28) ou jejum de 6-8 horas (grupo convencional n= 26). As variáveis investigadas foram a ocorrência de vômitos, náuseas, distensão abdominal, eliminação de flatos e fezes, e o tempo de internação no pós-operatório. RESULTADOS: A ocorrência de distensão abdominal (42.3% vs 17.8%; P = 0,04), vômitos (53.8% vs 21.4%; P = 0,01) a associação de dois ou mais sintomas gastrointestinais (73.1% vs 39.3%; P = 0...

Cuidados pré e pós-operatórios em cirurgia cardiotorácica: uma abordagem fisioterapêutica

Arcêncio,Lívia; Souza,Marilize Diniz de; Bortolin,Bárbara Schiavon; Fernandes,Adriana Cristina Martinez; Rodrigues,Alfredo José; Evora,Paulo Roberto Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.28%
Sabe-se que a anestesia e determinadas cirurgias predispõem a alterações na mecânica respiratória, volumes pulmonares e trocas gasosas. A cirurgia cardíaca, considerada de grande porte, pode desencadear alterações respiratórias no pós-operatório, sendo estas relacionadas a causas diversas, como funções pulmonar e cardíaca no pré-operatório, utilização de circulação extracorpórea (CEC) e grau de sedação. Nestes procedimentos torácicos extensos, a disfunção respiratória pode ser importante, persistindo no período pós-operatório. A Fisioterapia faz parte do atendimento multidisciplinar oferecido aos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva, sendo sua atuação extensa, presente em várias etapas do tratamento intensivo, principalmente na recuperação pós-cirúrgica, com o objetivo de evitar complicações respiratórias e motoras. Sendo assim, realizou-se uma revisão bibliográfica com o objetivo de reunir informações atuais e relevantes sobre recursos disponíveis para a monitorização respiratória, bem como a sua importância para avaliação e atuação diante de alterações na função pulmonar, uma vez que tal complicação é causa freqüente de óbito em pacientes operados.

Fisioterapia respiratória no pré e pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio

Cavenaghi,Simone; Ferreira,Lucas Lima; Marino,Lais Helena Carvalho; Lamari,Neuseli Marino
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.36%
As doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte no mundo desenvolvido, e sua ocorrência tem aumentado de forma epidêmica nos países em desenvolvimento. Apesar das inúmeras alternativas para o tratamento da doença arterial coronariana; a cirurgia de revascularização do miocárdio é uma opção com indicações precisas de médio e longo prazo, com bons resultados. Pode proporcionar a remissão dos sintomas de angina e, também, contribui para o aumento da expectativa e melhora da qualidade de vida. Pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio desenvolvem, em sua maioria, disfunção pulmonar pós-operatória com redução importante dos volumes pulmonares, prejuízos na mecânica respiratória, diminuição na complacência pulmonar e aumento do trabalho respiratório. A redução dos volumes e capacidades pulmonares contribui para alterações nas trocas gasosas, resultando em hipoxemia e diminuição na capacidade de difusão. Dentro deste contexto, a Fisioterapia tem sido cada vez mais requisitada tanto no pré quanto no pós-operatório deste tipo de cirurgia. Este estudo teve como objetivo atualizar os conhecimentos em relação à atuação da Fisioterapia respiratória no pré e pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio...

"Cuidados de Enfermagem Pré e Pós - Operatórios em Cirurgia Ambulatória: Percepção dos Doentes"

Marques, Ana Rita Oliveira
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.48%
A redução brusca do tempo de internamento hospitalar relacionada, sobretudo, com aspectos económicos e avanços científicos e anestésicos, leva a uma necessidade de cuidados de enfermagem diferenciados, no período que antecede e sucede a alta do doente. Estes aspectos e a preocupação relativa à prestação de cuidados aos doentes intervencionados em regime ambulatório, constituíram o ponto de partida do presente estudo, que tem como principal objectivo descrever a percepção dos doentes relativamente aos cuidados de enfermagem que lhes são prestados, no pré e pós-operatório, de cirurgias a hérnias e varizes sob raquianestesia. Tratando-se de um estudo de carácter exploratório - descritivo, inserido no paradigma da investigação qualitativa, os dados foram obtidos através de entrevistas semi-dirigidas numa amostra acidental de dez doentes intervencionados no Serviço de Cirurgia do Cento Hospitalar Oeste Norte (CHON), Alcobaça no período de 18 de Fevereiro a 15 de Abril de 2011, após consentimento informado e no momento que antecedeu a alta. Através da análise de conteúdo, de acordo com Amado (2000) e Bardin (2009), os dados foram agrupados em três categorias: Preparação Pré- Operatória, Preparação para a Alta e Sugestões...

Cuidados pré e pós-operatórios em cirurgia cardiotorácica: uma abordagem fisioterapêutica; Pre-and postoperative care in cardiothoracic surgery: a physiotherapeutic approach

ARCÊNCIO, Lívia; SOUZA, Marilize Diniz de; BORTOLIN, Bárbara Schiavon; FERNANDES, Adriana Cristina Martinez; RODRIGUES, Alfredo José; EVORA, Paulo Roberto Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.28%
Sabe-se que a anestesia e determinadas cirurgias predispõem a alterações na mecânica respiratória, volumes pulmonares e trocas gasosas. A cirurgia cardíaca, considerada de grande porte, pode desencadear alterações respiratórias no pós-operatório, sendo estas relacionadas a causas diversas, como funções pulmonar e cardíaca no pré-operatório, utilização de circulação extracorpórea (CEC) e grau de sedação. Nestes procedimentos torácicos extensos, a disfunção respiratória pode ser importante, persistindo no período pós-operatório. A Fisioterapia faz parte do atendimento multidisciplinar oferecido aos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva, sendo sua atuação extensa, presente em várias etapas do tratamento intensivo, principalmente na recuperação pós-cirúrgica, com o objetivo de evitar complicações respiratórias e motoras. Sendo assim, realizou-se uma revisão bibliográfica com o objetivo de reunir informações atuais e relevantes sobre recursos disponíveis para a monitorização respiratória, bem como a sua importância para avaliação e atuação diante de alterações na função pulmonar, uma vez que tal complicação é causa freqüente de óbito em pacientes operados.; It is well known that anesthesia and certain surgeries predispose patients to changes in respiratory function...

Intervenções psicológicas nos períodos pré e pós-operatório com pacientes submetidos a cirurgia de enxerto ósseo

Ribeiro,Rosana Martins; Tavano,Liliam D'Aquino; Neme,Carmem Maria Bueno
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.28%
Este trabalho objetivou verificar os efeitos da intervenção psicológica (cognitiva) seguida de treino de relaxamento/visualização introduzido no período pré-operatório de pacientes submetidos a cirurgia de enxerto ósseo alveolar. Os 14 sujeitos, de ambos os sexos, entre 9 e 12 anos, foram divididos em grupo experimental (G.E. / n=7) e grupo controle (G.C. / n=7). Após a orientação pré-cirurgica, ambos os grupos foram entrevistados e o G.E foi submetido ao relaxamento e visualização. No pós-operatório todos receberam acompanhamento psicológico e foram avaliados em dois momentos. Os resultados obtidos indicaram maiores ganhos nas condições psico-orgânicas e outros ganhos para o G.E.. Quando as intervenções psicológicas são introduzidas no pré-operatório podem melhorar as condições pós-operatórias dos pacientes.

Uso e efeito da cinesioterapia respiratória nos cuidados pós-operatórios de cirurgias cardíaca e abdominal - Revisão literária.

Silva, Djinane Cristina de Miguel
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.36%
A cinesioterapia respiratória constitui-se de um grupo de técnicas de exercícios manuais específicos, sem uso de equipamentos, podendo também ser conhecida como ‘manobras cinesioterápicas respiratórias’ ou ‘manobras manuais de fisioterapia respiratória’. O presente estudo é uma revisão narrativa que tem como objetivo analisar o uso e o efeito da cinesioterapia respiratória nos pós-operatórios de cirurgias cardíacas e abdominais. A prática da cinesioterapia respiratória se mostrou eficaz para a reabilitação pulmonar pós-operatória, porém há necessidade de estudos com métodos e técnicas comparáveis com o intuito de estabelecer programas efetivos para o tratamento pós-operatório.

Doubts of caregivers of children with cleft lip and palate on postoperative care after cheiloplasty and palatoplasty; Dúvidas de cuidadores de crianças com fissura labiopalatina sobre os cuidados pós-operatórios de queiloplastia e palatoplastia dudas de cuidadores de niños con fisura labiopalatina acerca de los cuidados posoperatorios de queiloplastia y palatoplastia; Dúvidas de cuidadores de crianças com fissura labiopalatina sobre os cuidados pós-operatórios de queiloplastia e palatoplastia

Trettene, Armando dos Santos; Razera, Ana Paula Ribeiro; Maximiano, Thaís de Oliveira; Luiz, Aline Godoi; Dalben, Gisele da Silva; Gomide, Marcia Ribeiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2014 ENG; POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
Objetivo Identificar as principais dúvidas dos cuidadores de crianças com fissura labiopalatina sobre os cuidados pós-operatórios das cirurgias de queiloplastia e palatoplastia. Método Estudo transversal realizado em um hospital de referência, entre os meses de setembro a novembro de 2012. A amostra constou de 50 indivíduos divididos em dois grupos, sendo 25 cuidadores de crianças submetidas à queiloplastia e 25 crianças submetidas à palatoplastia. As dúvidas foram identificadas por meio de entrevista, realizada durante a consulta de Enfermagem pré-operatória, e, posteriormente, foram categorizadas por similaridade. Utilizou-se a análise estatística descritiva para construção dos resultados. Resultados Observou-se que, em relação à queiloplastia, as dúvidas foram sobre alimentação (36%), higienização e cicatrização (24% cada), e dor e infecção (8% cada). Quanto à palatoplastia, as dúvidas se relacionaram à: alimentação (48%), higienização (24%), dor (16%), sangramento (8%) e infecção (4%). Conclusão Evidenciou-se a preocupação dos cuidadores em relação à alimentação e aos cuidados com a ferida pós-operatória.; Objetivo Identificar las principales dudas de los cuidadores de niños con fisura labiopalatina acerca de los cuidados posoperatorios de las cirugías de queiloplastia y palatoplastia. Método Estudio transversal llevado a cabo en un hospital de referencia...

Cuidados pediátricos pós-operatórios de cirurgia cardíaca; Pediatric cardiac postoperative care

Auler Jr., José Otávio Costa; Barreto, Alessandra Costa; Gimenez, Solange Coppola; Abellan, Deipara Monteiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2002 ENG
Relevância na Pesquisa
66.27%
O Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é centro de excelência para tratamento das cardiopatias congênitas que abranjam o período neonatal e pediátrico. Nos últimos anos, parte dos excelentes resultados cirúrgicos da Instituição devem-se ao progresso da anestesia e a estruturação dos cuidados pós-operatórios por meio de protocolos bem definidos. Este artigo se propõe a revisar aspectos de interesse da fisiologia cardiovascular do neonato, as repercussões orgânicas da circulação extra-corpórea, o pós-operatório imediato, incluindo avaliação cardiovascular e a terapia farmacológica desta Unidade. Será apresentada uma revisão das causas mais comuns de baixo débito; cirurgias para a correção das cardiopatias congênitas e propostas de métodos diagnósticos e terapêuticos, baseados na literatura especializada e protocolos da Unidade.; The Heart Institute of the University of São Paulo, Medical School is a referral center for the treatment of congenital heart diseases of neonates and infants. In the recent years, the excellent surgical results obtained in our institution may be in part due to modern anesthetic care and to postoperative care based on well-structured protocols. The purpose of this article is to review unique aspects of neonate cardiovascular physiology...