Página 1 dos resultados de 21667 itens digitais encontrados em 0.055 segundos

Teoría crítica y turismo; Critical theory and tourism

Arias Castañeda, Adolfo Esteban; Netto, Alexandre Panosso
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
65.8%
La posición de la Teoría Crítica somete a juicio a las teorías y perspectivas que velan por lo dominador y la tendencia de explotar a otros como algo natural en los seres humanos. Para el turismo este tipo de teorías sirven para reflexionar no sólo sus contextos conflictivos, sino las tendencias alienantes y enajenadoras de la actualidad. La crítica no se conforma con determinados objetivos, es una “espiral” que no tiene fin, y que para los estudios del turismo esa espiral debe representar la crítica continua, siendo así un proyecto de transformación y cambio teórico; The position of Critical Theory is against theories and perspectives that ensure the dominator and the tendency to exploit others as something natural in human beings. For tourism this type of theories are used to reflect not only their conflict contexts, but alienating and isolating trends of today. Criticism does not comply with agreed targets is a "spiral" that has no end, and that studies of tourism that should represent the critical spiral continues, making it a project of transformation and change theory

Reflexões sobre os testes psicológicos a partir da Teoria Crítica da Sociedade; Reflections about psychological tests from the Critical Theory of Society

Malki, Yara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2000 PT
Relevância na Pesquisa
65.77%
Este trabalho examina os testes psicológicos, especialmente em sua relação com a educação, à luz da Teoria Crítica da Sociedade, tanto a partir de seus conceitos internos como das condições sociais e históricas que possibilitaram sua criação. Duas análises são fundamentais, ambas baseadas em Horkheimer e Adorno: primeiro, a da contradição histórica do movimento da razão ocidental, examinada a partir da Dialética do Esclarecimento; segundo, do emprego de métodos estatísticos e tipológicos em pesquisas nas ciências humanas. Como resultado da reflexão, concluiu-se que o conflito entre métodos quantitativos e qualitativos na psicologia mostra-se falso, pois servem para fins diferentes. A "naturalização", a tipologização e a indiferenciação do homem no mundo moderno não devem ser atribuídas aos testes psicológicos. Estes carregam em si a contradição do esclarecimento, de servir à humanidade e ao mesmo tempo à sua barbarização. Apresentam-se nesta dissertação, ainda, alguns autores críticos aos testes e, como ilustração, uma pesquisa bibliográfica sobre os testes em dois periódicos brasileiros educacionais e dois psicológicos. Verificou-se que os testes são empregados e criticados predominantemente aderidos a seus aspectos regressivos...

O discurso ontológico e a teoria crítica de Herbert Marcuse: gênese da filosofia da psicanálise (1927-1955); The ontological discurse and the critical theory of Herbert Marcuse: genesis of philosophy of psychoanalysis (1927-1955)

Carneiro, Silvio Ricardo Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
65.76%
O projeto de uma filosofia da psicanálise em Eros e Civilização apresenta a teoria crítica da economia libidinal da sociedade industrial avançada, configurada pela angústia de uma estrutura cultural cujas possibilidades abertas para a gratificação dos desejos logo são impedidas pela dialética fatal própria à lógica da dominação. Esta escolha expressa uma trajetória intelectual que sempre se questionou pela revolução que nunca aconteceu. Desde a juventude, Marcuse procurou conferir bases seguras para esta perspectiva. Justamente por esta busca, o filósofo depara-se com a ontologia fenomenológica de Heidegger, absorvendo questões existenciais fundantes, sobretudo, a da relação entre o homem e o mundo. Isto não significa uma filiação direta de Marcuse ao pensamento heideggeriano, mas uma relação permeada por divergências. Esta trajetória intelectual, de outro modo, não se desenvolve por um afastamento da ontologia, como muitos comentadores propõem ao valorizar a perspectiva antropológica de Marcuse. Contrariamente, nossa pesquisa aponta o aprofundamento do discurso ontológico do filósofo, não mais apoiado no esvaziamento positivo do Dasein, mas na concretude negativa da dinâmica histórica. Esta ontologia alcança camadas profundas da história da dominação...

Filosofia no ensino médio e o problema da formação política: uma discussão sob a perspectiva da teoria crítica; Philosophy in high school and the problem of education policy: a discussion from the perspective of Critical Theory.

Deina, Wanderley José
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
65.77%
Qual o papel a ser desempenhado pela Filosofia no Ensino Médio? Partindo desta questão, tendo como base a Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, este trabalho defende a tese de que a principal contribuição da filosofia para a educação reside em seu caráter eminentemente político. O seu ensino deve contribuir para a formação política dos estudantes, proporcionando um esclarecimento sobre as forças que pretendem guiá-los de forma heterônoma, para que eles possam construir a sua própria autonomia, tornando-se plenamente cidadãos, responsáveis por si e por toda a sociedade. O esclarecimento é entendido, à maneira de Kant, como a saída do homem de sua auto-inculpável menoridade. Para que a educação proporcione uma formação para a maioridade, o professor de Filosofia precisa articular-se com os demais educadores para a construção de uma educação crítica que reconheça a sua essência política. As principais forças da heteronomia, nas sociedades modernas, são representadas pela indústria cultural e pela racionalidade instrumental, que determinam de forma direta e indireta todo o processo educativo tradicional. Por isso, a disciplina de Filosofia precisa refletir, filosofando com os estudantes, sobre o caráter reacionário que a cultura pode assumir...

Proteção penal do patrimônio e sonegação fiscal: uma abordagem à luz da teoria crítica; The criminal protection of property and the tax evasion: a critical theory approach

Almeida, Fernanda Afonso de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.81%
Notam-se semelhanças fundamentais entre os delitos patrimoniais e os crimes de sonegação fiscal, os quais possuem dignidade penal no ordenamento jurídico nacional. Não obstante isso, ao comparar o tratamento dado a eles pelas agências formais de controle social, percebe-se uma escancarada preferência em criminalizar os autores de crimes contra o patrimônio, que são, em sua grande maioria, pertencentes às classes sociais mais pobres, enquanto se imunizam comportamentos típicos de indivíduos pertencentes às classes dominantes, como a sonegação fiscal. Nota-se que o Direito Penal, supostamente igualitário, é seletivo e discriminatório; é o Direito desigual por excelência. A teoria crítica da Criminologia, a partir do método materialista-histórico de Karl Marx, procura explicar que, em uma sociedade (capitalista) embasada fundamentalmente em relações de propriedade, a diferença de classes estrutural acaba por circunscrever a operacionalidade do sistema de justiça penal. O preconceito de classe conduz toda a seletividade do Direito Penal: as imunidades e a criminalização incidem em medida correspondente às relações de poder entre as classes sociais. Desvenda-se uma ordem legal ideológica e imaginária, fundada em conceitos de igualdade e de justiça social e projetada para legitimar a ordem vigente...

Reflexões acerca da psicanálise e da literatura no estudo do indivíduo com base na teoria crítica; Reflections on the psychoanalysis and literature in the study of individual based on Critical Theory

Freitas, Nivaldo Alexandre de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
65.78%
Esta pesquisa tem como objetivo expor a dificuldade que o psicólogo encontra para realizar um estudo sobre o indivíduo se não recorrer a outras esferas do saber além da ciência, como a arte, e mais especificamente, a literatura. Procura-se evidenciar que a ciência psicológica não abarca a descrição de muitos aspectos presentes na formação do indivíduo, mesmo a psicanálise freudiana, teoria considerada neste trabalho. Já a literatura pode fornecer tanto uma perspectiva histórica da cultura, como elementos que a própria razão não é capaz de apresentar. Nesse sentido, a literatura pode ser também crítica da ciência, pois tem condições de mostrar por que o inconsciente, por exemplo, se torna objeto de estudo científico somente a partir de um momento do capitalismo, quando as inúmeras mediações do capital estreitam o sentido da vida humana. A literatura permite entender como era o homem em outras épocas e, assim, ela fornece a medida das mudanças ocorridas no indivíduo, como sua perda de autonomia e dificuldade de formação. O exame dessas questões se baseia nas reflexões dos teóricos que compõem a Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, notadamente Theodor W. Adorno e Walter Benjamin, filósofos que se utilizaram largamente da psicanálise freudiana em seus ensaios. Alguns aspectos do romance de Franz Kafka...

A teoria crítica e Max Weber; Critical theory and Max Weber

Vasconcellos, Caio Eduardo Teixeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.8%
O objetivo desta pesquisa é interpretar as relações entre os autores da primeira geração da teoria crítica - Max Horkheimer, Theodor Adorno e Herbert Marcuse - com a sociologia de Max Weber. Usualmente, elas são analisadas visando destacar as suas semelhanças e as suas continuidades. Todavia, para reconstruir a maneira pela qual esses frankfurtianos incorporaram certa temática weberiana, será necessário ressaltar as suas divergências e suas rupturas não apenas dos frankfurtianos com Weber, mas inclusive entre eles mesmos. Mais que uma simples operação de transposição conceitual, a apropriação crítica ao pensamento de Weber é ainda um eixo em torno do qual se pode interpretar aspectos particulares da teoria social de Horkheimer, de Adorno e de Marcuse Teoria crítica, Max Weber, Max Horkheimer, Theodor Adorno, Herbert Marcuse; The main aim of this research is to study the relationship between the authors of the first generation of critical theory - Max Horkheimer, Theodor Adorno and Herbert Marcuse - with the sociology of Max Weber. Usually, they are analyzed in order to highlight their similarities and their continuities. However, to reconstruct the way in which these frankfurtians incorporated certain Weberian theme...

Referenciais teórico-críticos em psicologia escolar: uma análise a partir da Teoria Crítica da Sociedade; Theoretical and critical frameworks in school psychology: an analysis based on the Critical Theory of Society

Brasil, Ricardo Taveiros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.83%
Este trabalho tem por objetivo verificar como se apresenta e se discute a temática dos referenciais teórico-críticos em psicologia escolar no conjunto da produção acadêmica que reúne as pesquisas defendidas em programas de pós-graduação stricto-sensu (psicologia/educação) de universidades das regiões sul e sudeste do Brasil, entre os anos de 1984 e 2013. Para tanto, foram consultadas as bibliotecas virtuais da Universidade de São Paulo (USP) e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Obteve-se acesso ao número de 1.109 resumos, cuja leitura permitiu que se chegasse a 27 estudos (dissertações de mestrado, teses de doutorado e uma tese de livre-docência) que, por sua vez, trouxeram elementos em relação aos quais foi possível empreender uma análise orientada pelo referencial da Teoria Crítica da Sociedade (sobretudo pelas elaborações teóricas de Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse). A partir da leitura desses 27 resumos, foram criadas seis categorias que balizaram o trabalho de análise dos dados. São elas: Movimento contraditório da razão na ciência / Concepção de ideologia que se apresenta / Papel exercido pela tecnologia na educação / A pseudoformação e a inibição do pensamento / Concepções acerca das relações teoria-práxis / Tensões nas relações indivíduo-sociedade. Os dados numéricos a respeito de referenciais teóricos adotados nos trabalhos selecionados conduzem aos seguintes indicadores: maior quantidade de estudos orientados por referenciais teóricos da Psicologia Histórico-Cultural e da Psicologia Institucional. Quanto ao delineamento metodológico dessas pesquisas...

Critical theory, modernity and the question of post-colonial identity / Wajid Ali Ranjha.

Ranjha, Wajid Ali
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 42835 bytes; application/pdf
Publicado em //1998 EN
Relevância na Pesquisa
65.76%
This thesis seeks to understand the interrelation of knowledge, power and culture in the context of globalization. Crisis of Marxism has prompted intense reflection on the nature of modernity as a post-cultural phenomenon. This discourse highlights forms of domination and resistance neglected by Marxism and Liberalism. Intellectual developments in the West have acquired a halo of universality which makes it difficult for outsiders to recognise their limitations. The debate between modernists and postmodernists is a case in point. Post-colonial theorists appropriation of post-structuralism, thematic and methodological, raises questions about their own relationship to Western theory and whether their analyses neglect material aspects of globalization as well as problems specific to post-colonial societies. This thesis contends that it is unnecessary to absolutise the "culture vs. materialism" dichotomy. While it may be true that the cultural is "always already" political, critical theory must insist on foregrounding a more activist notion of political agency in a conjecture marked by global management of dissent, economic fundamentalism, media spectacles and cynical conflation of democracy with consumption.; Thesis (Ph.D.)--University of Adelaide...

Looking back from somewhere: reflections on what remains 'critical' in critical theory

KRATOCHWIL, Friedrich
Fonte: Instituto Universitário Europeu Publicador: Instituto Universitário Europeu
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
65.8%
This article revisits some of the theoretical debates within the field of IR since Ashley and Cox challenged the mainstream. But in so doing it attempts also to show that the proposed alternatives have their own blind spots that are subjected in the second part to discursive criticism. Neither Ashley's celebration of the wisdom of old realists nor their 'silence' on economics, nor the notion of 'internationalisation of the state' and of the world order are adequate for understanding politics in the era of globalisation. Instead, a critical theory has to examine the political projects that were engendered by the Hobbesian conception of order and rationality. Highlighting the disconnect between our present political vocabularies and the actual political practices, I argue that a critical theory has not only to 'criticise' existing approaches but has to rethink and re-conceptualise praxis, which is ill served by the analytical tools which are imported to this field from 'theory'. An electronic version of this article can be accessed via the internet at http://journals.cambridge.org

The constructivist turn: critical theory after the Cold War

Reus-Smith, Christian
Fonte: Universidade Nacional da Austrália Publicador: Universidade Nacional da Austrália
Tipo: Working/Technical Paper Formato: 235905 bytes; 349 bytes; application/pdf; application/octet-stream
EN_AU
Relevância na Pesquisa
65.86%
This paper explores the relationship between Third Debate critical theories and the emerging 'constructivist' perspective on international relations. Modern and postmodern critical theories of the Third Debate exhibited a distinctive metatheoretical profile, privileging epistemological, methodological, and normative critique over substantive analysis of world politics. From the late 1980s onward, three factors reoriented critical theory, prompting a 'constructivist turn': the neorealist and neoliberal backlash, the end of the Cold War, and generational change. Constructivists, or second-generation critical theorists, have sought to clarify the core ontological and conceptual precepts of broadly defined critical theory, and to engage in substantive historical and empirical analyses of aspects of world politics. Despite claims to the contrary, constructivism remains yes to the core intellectual commitments of the Third Debate, and should be seen as a positive development, furthering the broad critical theoretic project, and representing a more powerful challenge to neorealism and neoliberalism than Third Debate critical theories, modern or postmodern.; no

Reconhecimento como Teoria Critica? : a formulação de Axel Honneth; Recognition as Critical theory? : The formulation of Axel Honneth

Luiz Gustavo da Cunha de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
65.86%
O tema da dissertação é a reconstrução da chamada Teoria Crítica da Sociedade por meio da formulação de um modelo de teoria do reconhecimento pelo filósofo e sociólogo alemão Axel Honneth. Para isso, realizou-se a investigação de sua obra a partir da herança daquela tradição desde seu momento inicial, na década de 1930, quando foi fundada por Max Horkheimer e seus colaboradores do Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt, passando por suas reformulações e críticas nas décadas subsequentes, das quais as mais destacadas foram as de Jürgen Habermas. Desta forma, foi possível procurar as relações de ruptura e continuidade entre o modelo teórico desenvolvido por Honneth e a tradição teórica à qual ele reivindica filiação. No segundo momento, foi o próprio modelo de Honneth que esteve em pauta, com especial destaque para sua reconstrução da tipologia desenvolvida por Hegel para a idéia de reconhecimento. Este movimento, central para a teoria do reconhecimento, desemboca nas tipologias do reconhecimento (amor, direitos e estima social) e do desrespeito (violência, negação de direitos e desrespeito social), que representam, segundo o autor, relações sociais pautadas por expectativas normativas dos sujeitos envolvidos. Quando estas são descumpridas...

Liberdades em disputa : a reconstrução da autonomia privada na teoria critica de Jurgen Habermas; Liberties in dispute : the reconstruction of private autonomy is Jurgen Haberman critical theory

Felipe Gonçalves Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
65.76%
O objetivo do trabalho foi estudar a reconstrução do conceito de autonomia privada na obra Direito e Democracia, de Jürgen Habermas. Tal estudo foi cumprido em atenção ao projeto mais amplo do autor de rearticular a Teoria Crítica da sociedade segundo os termos intersubjetivos de sua teoria do discurso, o que nos levou a investigar os diferentes momentos do programa reconstrutivo desenvolvido na obra e a maneira particular com que o conceito se insere em cada um deles. Assumimos, por hipótese, que a estrutura do empreendimento crítico que compõe Direito e Democracia é composta por três momentos principais - a "reconstrução interna", a "reconstrução externa" e o cruzamento dessas duas perspectivas possibilitado pela noção de "paradigma jurídico". Na reconstrução interna, a autonomia privada é caracterizada como a exigência normativa de iguais liberdades subjetivas de ação e reclamação a todos os membros de uma comunidade jurídica, assegurando-lhes a liberdade de arbítrio e a liberdade ética em contornos definidos democraticamente. Na reconstrução externa, os direitos que compõem a autonomia privada são considerados constitutivos de um domínio da vida social caracterizado por formas comunicativas de acesso reservado. Nesse âmbito da investigação...

Marcuse e a psicanálise : a teoria critica sob a análise da teoria da repressão; Marcuse and psychoanalysis : the critical theory under the analysis of repression theory

Maria Erbia Cassia Carnaúba
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.86%
O objetivo desta dissertação é estudar a apropriação da psicanálise pela Teoria Crítica de Herbert Marcuse, tendo como ponto de partida sua análise dos conceitos de mais-repressão e princípio de desempenho em Eros e Civilização: Uma interpretação Filosófica do Pensamento de Freud. Marcuse teria derivado estes conceitos daqueles freudianos de Repressão e Princípio de Realidade respectivamente, por não corresponderem mais ao atual estágio de desenvolvimento da sociedade capitalista. Com sua reformulação conceitual, ele resgata a teoria freudiana para argumentar que é possível uma sociedade menos repressiva. Tal perspectiva é problemática, posto que Freud, embora aponte algumas formas de superação da sociedade repressiva, tende a um diagnóstico de aumento da repressão, a ponto de afirmar a possibilidade de autodestruição da civilização. Pretendemos discutir essa metamorfose crítico - conceitual de Marcuse e suas consequências. Nossa hipótese é de que tal apropriação é plausível na medida em que está de acordo com a vertente inaugural da Teoria Crítica de Horkheimer em seu artigo de 1937, no qual afirma que a Teoria Tradicional pode ser apropriada pela Teoria Crítica; desde que possamos fazer uma historicização dos conceitos...

Negations: essays in critical theory

Marcuse, Herbert
Fonte: London : MayFlyBooks, 2009. Publicador: London : MayFlyBooks, 2009.
Tipo: Livro Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
65.8%
245 p.; Libro elctrónico; Negations de Herbert Marcuse es tanto una crítica radical de la modernidad capitalista y un modelo de pensamiento materialista dialéctico. En una serie de ensayos, escritos originalmente en el periodo comprendido entre los años 1930 a 1960, Marcuse retoma las categorías de presupuesto que tiene, y seguirá, el pensamiento y la acción del suelo en nuestra sociedad administrada: el liberalismo, la industrialización, el individualismo, el hedonismo, la agresión. Este libro es un testimonio de un gran pensador y un hilo de pensamiento sigue siendo vital en la comprensión y crítica del mundo moderno organizado. Es una lectura esencial para los académicos más jóvenes y un recordatorio de su radical para aquellos inmersos en la tradición de una teoría crítica de la sociedad.; The struggle against liberalism in the totalitarian view of the state.--The concept of essence.--The affirmative character of culture.--Philosophy and critical theory.--On hedonism.--Industrialization and capitalism in the work of Max Weber.--Love mystified; a critique of Norman O. Brown and a reply to Herbert Marcuse by Norman O. Brown.--Aggressiveness in advanced industrial society.; Contents vii Acknowledgements ix Translator’s Note xi Foreword to the 2009 Edition Steffen Böhm and Campbell Jones xiii Foreword xvii 1 The struggle against liberalism in the totalitarian view of the state 1 2 The concept of essence 31 3 The affirmative character of culture 65 4 Philosophy and critical theory 99 5 On hedonism 119 6 Industrialization and capitalism in the work of Max Weber 151 7 Love mystified: A critique of Norman O. Brown 171 8 Aggressiveness in advanced industrial societies 187 Notes 203

The Interdisciplinary Project of the Critical Theory: the History and the Psychology.; O Projeto Interdisciplinar da Teoria Crítica: A História e a Psicologia

Batista, Sueli Soares dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2001 POR
Relevância na Pesquisa
65.8%
This paper discusses the contributions of critical theory to psychology and history and their importance in the analysis of society and of the subjective dimension. The critical theory contrasts the prior categorization and naturalization of the historical problems with the historical philosophy as a materialistic interpretation of reality. Regarding the reduction of the concept of subject found in analyses that take into account only social and economic aspects, especially T.W . Adorno tackles the relevance of psychoanalyses and the study of the social mediation in the subjectivity.; Esse artigo discute a contribuição da Teoria crítica para a Psicologia e para a História e a importância delas na análise da sociedade e da dimensão subjetiva. A categorização a priori e à naturalização de problemas históricos, a Teoria crítica opõe a filosofia histórica como interpretação materialista da realidade. A redução do conceito de sujeito fundado em análises que levam em conta somente aspectos sociais e econômicos, especialmente T. W. Adorno aborda a relevância da psicanálise e o estudo da mediação da sociedade na subjetividade

The Transatlantic Invention and Reinventions of “Critical Theory”; A invenção e as reinvenções transatlânticas da “Critical Theory”

Jeanpierre, Laurent; l’Université de Paris VIII
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.84%
Where does the phrase “critical theory” that circulates on Americancampuses but has no equivalent in continental Europe come from? This article recounts the intellectual and social origins of the concept and labelcoined by the German philosopher Max Horkheimer, in 1937, during theexile of the Institut für Sozialforschung in America; and describes thecircumstances in which it was given up soon afterwards (and until 1968).The reasons for discontinuing the use of this term can only be understoodthrough a transnational analysis of an international academia wherequestions could arise about the conditions underlying an intermediateand intercultural position – and about the dual outsider status ofemigrants. The switch for thirty years in Adorno’s and Horkheimer’s selfpresentationwas the subjective price to pay in order to practice a socialgame that, accumulating the profits from both participation and criticism,maintained a personal status and identity despite the loss of positionduring exile and reclassification upon return. The subjective socialconditions of the “migration of concepts” and cultural globalization areimportant, especially for measuring asymmetries.; Qual seria a origem da expressão “Critical Theory” que circula pelasuniversidades norte-americanas...

Teoria crítica da sociedade e o sentido político da educação; Critical Theory of Society and the political direction of education

Gomes, Luiz Roberto
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
75.82%
O artigo situa na tradição intelectual da Teoria Crítica da Sociedade o sentido político da educação. Trata-se de colocar em evidência o projeto de emancipação social e as possibilidades de realização de uma experiência não conformista com relação à realidade existente. Nesse contexto, serão apresentadas duas perspectivas teóricas da acepção frankfurtiana de Teoria Crítica, e que consideram como condição para a formação de pessoas emancipadas a vinculação entre educação e política: a de Theodor Adorno, em que a educação verdadeira transcende a dimensão da adaptação ao mundo vigente, através da recolocação da experiência formativa (Bildung), como forma de crítica à condição de semiformação (Halbbildung); e a de Jürgen Habermas, em que a educação deve formar a capacidade avaliativa e argumentativa dos cidadãos, a fim de fortalecer o espaço público, e garantir a participação efetiva dos interesses da sociedade civil.; The article points out, within the intellectual tradition of the Critical Theory of Society, the political direction of education. The question is to enhance the project of social emancipation and the possibilities of carrying out a non conformist experience of existing reality. In this context...

Interdisciplinary pathways of critical theory in a CTS program: contradictions and potentials; Caminhos interdisciplinares da teoria crítica em um programa CTS: contradições e potencialidades

Queluz, Gilson Leandro; Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
75.82%
In this article, we intend to discuss the potentials and contradictions in the development of a program of studies in science, technology and society (STS), the Graduate Program in Technology of the Federal Technological University of Paraná (PPGTE), created in 1995, based on an initial orientation derived from critical theory, especially in its Habermasian trend. Thus, we analyze some specific thesis of Jürgen Habermas, as interpreted by Bastos, creator of this graduate program, in his effort to overcome the instrumental bases of understanding of technology, in order to exalt its emancipatory character as the essential foundation for a situated approach of studies in Science, Technology and Society (STS). We emphasize the nonlinear character of this process and the importance of strict and expanded critical theory for developing a praxis based on an interdisciplinary materialism in the field of CTS.; Neste artigo pretendemos discutir potencialidades e contradições presentes no desenvolvimento de um programa de estudos em ciência e tecnologia e sociedade (CTS), o Programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (PPGTE), criado em 1995, a partir de uma orientação inicial derivada da teoria crítica...

Ciência crítica e reflexiva da educação: desenvolvimentos e perspectivas na Alemanha; Critical and reflexive educational science: developments and perspectives in Germany

Krüger, Heinz-Hermann; Schippling, Anne
Fonte: Linhas Críticas; Critical Lines Publicador: Linhas Críticas; Critical Lines
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.84%
O presente artigo apresenta o desenvolvimento da Ciência Crítica da Educação (Kritische Erziehungswissenschaft) a partir do final dos anos sessenta do século passado. Tal percurso não foi uma evolução simples, ocorreu em várias etapas e passou por diversas mudanças determinadas por diferentes autores e discussões teóricas no contexto tradicional da Teoria Crítica. Entre os fundadores do programa original da Ciência Crítica da Educação na Alemanha encontram-se Herwig Blankertz, Klaus Mollenhauer e Wolfgang Klafki. As primeiras abordagens partiram da auto-crítica da Pedagogia das Ciências Humanas (Geisteswissenschaftliche Pädagogik) e dos trabalhos teórico-científicos de Jürgen Habermas. Durante as décadas de setenta e oitenta do século passado, foram desenvolvidas algumas novas variantes teóricas da Ciência Crítica da Educação, que tinham como referência alguns trabalhos de Habermas, mas também incluíram outros aportes, como a teoria da comunicação de Paul Watzlawick et al., o Interacionismo Simbólico de George Herbert Mead, as teorias cognitivas de Jean Piaget e de Lawrence Kohlberg. Desde os fins dos anos oitenta do século passado, a Ciência Crítica da Educação é fortemente influenciada pelos escritos cépticos de Max Horkheimer e Theodor W. Adorno...