Página 1 dos resultados de 1585 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

O discurso do telejornalismo de referência : criminalidade violenta e controle punitivo

Natalino, Marco Antonio Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Assim como outros fenômenos sociais, a violência e a criminalidade, para além de suas práticas e contextos de execução, são revestidas na contemporaneidade de elementos representacionais que as deslocam de seu tempo-espaço específico através da ação de mediadores simbólicos e difusores culturais. Nesse contexto, a mídia de massa, e em especial a televisão, representam a "realidade da violência" a partir de uma lógica própria. O objeto da presente investigação é o discurso do chamado “telejornalismo de referência” (ou telejornalismo de horário nobre) sobre a temática da violência, abordando as notícias sobre a criminalidade violenta e os aparelhos de controle punitivo (ou controle social formal) no Brasil. A partir de um corpus que reúne quatro semanas consecutivas de gravação dos telejornais Jornal Nacional e Jornal da Record em maio e junho de 2005, ao qual se somam 24 programas em setembro e outubro de 2004 e observações sistemáticas de notícias policiais entre abril de 2004 e março de 2006, a pesquisa problematiza a seletividade discursiva jornalística. Objetiva-se reconstruir assim as estratégias discursivas produtoras de uma realidade social sobre a violência em diversos níveis, em especial a partir da veiculação seletiva de temas...

Tendências e preditores da criminalidade violenta no Rio Grande do Sul

Schabbach, Leticia Maria
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Esta Tese analisa as principais tendências e causas da criminalidade violenta em três regiões socioculturais do Rio Grande do Sul – Colônia Velha, Fronteira, Metropolitana de Porto Alegre -, durante a década de 1990 e início da seguinte. A criminalidade violenta foi expressa por taxas por 100.000 habitantes de homicídios, lesões corporais e roubos, além das relativas a dois cenários criminais: 1) não organizados entre conhecidos, abrangendo ameaças e lesões corporais leves; e 2) não organizados entre desconhecidos, reunindo modalidades ordinárias de roubos. Conjuntamente com fatores socioeconômicos, o modelo explicativo incluiu: a disposicionalidade social para a violência, a oferta de serviços de segurança pública e privada, a prevenção comunitária, bem como a presença de gangues de crianças e de adolescentes e do crime organizado, ambos representando a dinâmica da criminalidade violenta. Como fundamentação teórica das variáveis examinou-se diversas correntes sociológicas e criminológicas. Elaboraram-se indicadores sociais e criminais de 32 municípios com 20.000 ou mais habitantes pertencentes às três regiões socioculturais, utilizando-se dados primários e secundários, para então se efetuar a análise estatística multivariada que testou a influência de cada indicador sobre as taxas de delitos violentos. Em termos de resultados...

Análise espacial dos condicionantes da criminalidade violenta no estado de Minas Gerais

Batella, Wagner Barbosa; Diniz, Alexandre Magno Alves
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 151-163
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
O fenômeno da criminalidade desponta neste início de século como um dos principais problemas vividos pelos habitantes das grandes cidades. Diversas ciências têm se dedicado ao estudo deste tema, mas somente nas últimas décadas a Geografia vem explorando a dimensão espacial da criminalidade através de uma sub-disciplina denominada Geografia do Crime. No escopo desta perspectiva surgem diversas contribuições para o estudo espacial da criminalidade. Este trabalho explora a distribuição espacial dos crimes contra pessoa e contra o patrimônio no Estado de Minas Gerais e, na sequência, analisa os condicionantes desta criminalidade. Para isso, faz-se uso de técnicas de mapeamento, com auxílio dos Sistemas de Informações Geográficas, e de estatística espacial.; The phenomenon of crime rises in the beginning of this century as one of the main problems experienced by the inhabitants of large cities. Various sciences have been devoted to the study of this subject, but only in recent decades, the geography has been exploring the spatial dimension of crime through a sub-discipline called Geography of Crime. In the scope of this approach are several contributions to the study of spatial crime. This paper explores the spatial distribution of crimes against persons and property in the State of Minas Gerais...

Obrigações político-criminais do Estado frente à criminalidade econômica

Silva, João Bernardo da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 129 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Direito - FCHS; O presente trabalho enfoca a criminalidade econômica sob a perspectiva da obrigação do Estado de estabelecer uma política criminal condizente com a magnitude e seriedade desta espécie de delinqüência. A criminalidade econômica sempre existiu. A repressão estatal, porém, é tímida e ineficaz, em razão da posição política, social e econômica de seus agentes e sua influência no círculo do poder. A ação estatal de combate a essa forma de criminalidade precisa utilizar a concepção global das ciências criminais, buscando subsídios na criminologia, projetando estes dados na dogmática jurídico-penal, com a conseqüente adoção de políticas criminais adequadas. O trabalho enfoca a moderna concepção de criminalidade econômica, influenciada pela globalização e pela sociedade de risco. O Direito Penal Econômico contribui para a solução dos problemas apresentados ao dar nova interpretação a seus institutos e aceitar novos bens jurídicos, os supra-individuais. Os desafios da modernidade exigem novos paradigmas penais, na busca da justiça social.; This paper focus on economic criminality as being a State obligation to stablish a criminal policy suitable to the magnitude and the social damage of this kind of delinquency. The economic criminality has always existed. However...

A importância do mapeamento da criminalidade utilizando-se tecnologia de sistema de informação geográfica para auxiliar a segurança pública no combate à violência

Máximo, Alexandre Alves
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 100 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção; A ausência de pesquisas aplicadas em violência e criminalidade, bem como uma formação mais sistemática em análise de políticas públicas na área de justiça criminal, tem se constituído num obstáculo para a elaboração de programas e políticas mais consistentes de controle de criminalidade. O mapeamento da criminalidade surge como uma ferramenta muito importante no auxílio do combate à violência, ou seja, é a tecnologia do Sistema de Informação Geográfica (SIG) servindo de base para visualização de áreas problemáticas, análise espacial e de rede, controle e prevenção do aumento da criminalidade urbana. Neste contexto, este trabalho visa mostrar a importância de se utilizar este tipo de tecnologia informatizada como meio de reduzir e prevenir o crescimento da violência em cidades pequenas e grandes. A inserção de geotecnologias no cotidiano dos Órgãos de Segurança Pública, no que diz respeito à prestação de serviços de proteção ao cidadão e combate à violência. Será futuramente uma exigência para se obter um alto nível de qualidade e desempenho na prestação desses serviços. Isto pode ser encarado como uma perspectiva de mudança no modo de pensar e agir das autoridades do poder público...

Correlação do gasto social e do gasto na segurança pública com a criminalidade nas cidades de Florianópolis e São José

Pacheco, Luiz Fernando
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 64 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; A violência é um dos problemas mais sérios citados pela opinião pública, mais até do que desemprego, inflação entre outros, essa preocupação se estende aos governantes que buscam meios para a redução da mesma. O gasto social é um dos meios que supostamente reduz os índices de criminalidade. Para observar a veracidade disto, o gasto social e o gasto com segurança pública dos municípios de Florianópolis e São José efetuados entre os anos de 1999 e 2004 foram quantificados e analisados comparativamente com os índices de criminalidade. O meio utilizado para efetuar essa comparação foi o método estatístico da correlação, em busca de uma correlação negativa que indique um movimento em direção contrária entre Gasto Social e Gasto em Segurança Pública com a criminalidade. O município de Florianópolis apresentou esta correlação negativa em todos os tipos de gastos analisados frente à criminalidade que foi dividida em crimes contra a vida e patrimônio, o mesmo não ocorreu com o município de São José.

Impactos regionais dos gastos públicos sobre a criminalidade nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul: uma análise descritiva

Spindola, André Luiz
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 83 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.33%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O presente trabalho tem como objetivo desenvolver um estudo empírico sobre a relação dos índices de criminalidade versus o assistencialismo governamental. Através desta análise se demonstrará a relação dos gastos públicos em segurança e sua aplicação em políticas sociais como educação e previdência social nos três estados da federação que compõem a região sul do país, alçando o estudo às condições sócio-econômicas da população, bem como, a análise das taxas de analfabetismo, desemprego, concentração de renda, entre outros, dos estados acima referidos. Neste norte, buscará a conclusão sobre qual política é mais eficaz no combate ao crime e a violência atualmente estabelecida, se a atual política de repressão, a qual visa apenas aumentar o efetivo policial, muitas vezes, em detrimento de um eficaz treinamento ou preparo psicológico do agente público, encarregado de reprimir a criminalidade ou a política de assistencialismo que se funda na educação e no favorecimento da criação de oportunidades à população menos favorecida, ampliando-lhe o horizonte de alternativas como forma de mantê-la distante do interesse de viver à margem da legalidade. O presente estudo faz uma análise descritiva de dados...

SERVIÇO SOCIAL E CRIMINALIDADE: Uma análise sobre a produção de conhecimento

SILVEIRA, Scheila Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: xx f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.29%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Serviço Social.; No presente trabalho foi realizada análise da produção de conhecimento do Serviço Social sobre a criminalidade. Como ponto de partida tem-se a experiência de Estágio Curricular Não-Obrigatório I e II, no período de dezembro de 2011 a fevereiro de 2013, no Serviço Social da Vara de Execuções Penais. Nesse processo, surgiram diversas inquietações e questionamentos sobre a realidade dos sentenciados(as). Assim, demarca-se como problema de pesquisa nesse estudo: qual o conhecimento produzido pelo Serviço Social sobre a criminalidade? No cenário atual brasileiro, a criminalidade é tema recorrente no âmbito da mídia e das grandes manchetes, porém na academia são poucos os estudos desenvolvidos, e, em particular, no Serviço Social prevalece um distanciamento à temática, e escasso volume de produções científicas. Com base nesse pressuposto, o trabalho apresenta a importância da pesquisa como fonte de produção de conhecimento no Serviço Social, bem como alguns de seus desafios e possibilidades. Aborda-se a Criminologia Crítica, seus aportes teóricos e discussões, para compreender a criminalidade e seus determinantes sócio estruturais em sua totalidade. Ademais...

O que o Congresso Nacional brasileiro pensa sobre a criminalidade

Frade, Laura
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2007.; Representações do Legislativo Federal brasileiro sobre a criminalidade. O objetivo do trabalho foi explicitar o que o Congresso Nacional pensa a respeito do tema. O período sob análise foi a Qüinquagésima Segunda Legislatura (2003/2007) que, ao longo da história do Parlamento brasileiro registrou o maior número de indícios de ilegalidades cometidas pelos próprios parlamentares. Trabalhamos com a hipótese de que o Congresso Nacional, elaborador da lei, não tem consciência do conjunto de imagens envolvidas na discussão da matéria e que elas intervêm em sua função como estruturador do interdito, da margem, expressa sob a forma de norma legal. A pesquisa teve início com o mapeamento das proposições apresentadas ao longo do período, quantificando-as por tipo de proposição, iniciativa por Partido Político e por Estados. Na seqüência, foi aplicado às Lideranças partidárias, parlamentares formadores de opinião, consultores do Legislativo e assessores da área pública e privada que intervêm na matéria, questionário destinado a identificar as representações sociais vigentes sobre a natureza humana; contato com a realidade criminal brasileira; definição da criminalidade; suas causas; papel da Lei...

Criminalidade organizada em Portugal : um estudo exploratório

Vasconcelos, Ricardo Manuel Costa
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
Dissertação de mestrado em Crime, Diferença e Desigualdade; A bibliografia existente relativa à Criminalidade Organizada contempla, predominantemente, estudos realizados noutros países, sendo ainda escassa a análise desta matéria em Portugal. No que concerne à definição deste fenómeno, não se verifica um consenso entre os autores, sendo ainda ténue a linha que o separa do conceito de Associação Criminosa e de Terrorismo. O presente estudo pretende analisar diferentes facetas da Criminalidade Organizada, através da abordagem de perspetivas de diferentes atores sociais, nomeadamente operadores policiais e meios de comunicação social. A compreensão destas diferentes visões permitirá alcançar uma abordagem multidimensional da criminalidade organizada, visando traçar um padrão das suas principais caraterísticas (tipo de crime), das formas de organização das redes criminais organizadas e das trajetórias criminais e biográficas dos seus autores. A metodologia a adotar será qualitativa, focando-se quer na análise de entrevistas concedidas por polícias que investigam na área da criminalidade organizada, quer no estudo de notícias de imprensa concernentes a este tema.; The existing literature about Organized Crime covers...

A importância das escutas telefónicas no combate da criminalidade organizada

Mendes, Ricardo
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/03/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
O conhecimento aprofundado da realidade é o objectivo de base de qualquer trabalho científico. Neste caso, procurou- se a compreensão da realidade específica que é o papel que as escutas telefónicas desempenham no combate à criminalidade organizada, no âmbito das competências de investigação atribuídas ao OPC GNR. Em Portugal, regista-se um aumento da criminalidade organizada favorecido pelo f acto da Península Ibérica ser um ponto de entrada na Europa, não só de estupefacientes mas também de pessoas. Entre os crimes que o conceito abrangente de criminalidade organizada inclui podemos apontar: o tráfico de estupefacientes, o tráfico de pessoas, o branqueamento de capitais, a falsificação de documentos e tipologias criminosas mais primárias como extorsão, acções de intimidação, entre outros. As escutas telefónicas têm a forma legal de meios de obtenção de prova com o estatuto de imprincindíveis, na medida em que permitem a obtenção de informação não acessível de outra forma. Razão pela qual se tem verificado um aumento na sua utilização mesmo tratando-se de um recurso que viola o direito do cidadão a ver respeitadas a sua vida privada e familiar, o seu domícilio e a sua correspondência. Presume- se...

A acção policial no combate à criminalidade violenta e grave

Nogueira, Bruno
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
A generalidade dos cidadãos sente que vive um dos momentos mais difíceis da sua história, resultado da conjuntura económica e social com que o país se debate. Estas adversidades, tendentes a criar desigualdades sociais e dificuldades acrescidas na vivência da população em geral, são vistas como factores destabilizadores para a manutenção da segurança interna e do sentimento de segurança dos cidadãos, consequência do aumento da criminalidade em geral, mas particularmente do aumento da criminalidade violenta e grave que se vem a verificar. As Forças e Serviços de Segurança têm um papel determinante no que ao combate e diminuição da Criminalidade Violenta e Grave diz respeito. Nesta investigação procedeu-se à análise da Acção Policial no Combate à Criminalidade Violenta e Grave, mais precisamente através da determinação das capacidades da GNR e a sua eficácia no seu combate e redução. O trabalho de investigação divide-se em duas partes. Na primeira procedeu-se a uma abordagem teórica e conceptual do tema, através de uma análise documental de diversa legislação e publicações, permitindo desta forma clarificar e delimitar a Acção Policial no Combate à Criminalidade Violenta e Grave. A segunda é composta pelo trabalho de campo desenvolvido...

A adequabilidade dos meios da GNR para o combate à criminalidade violenta e grave

Pinto, Andreia
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
O presente trabalho abrange o tema “A Adequabilidade dos Meios da GNR para o Combate à Criminalidade Violenta e Grave” tendo como objectivo concluir se a capacidade de resposta da GNR para o combate a este tipo de criminalidade é adequada. A investigação inicia-se com a definição do conceito de Criminalidade Violenta e Grave, prossegue com a caracterização das competências da GNR e de seguida, aborda os instrumentos e mecanismos de cooperação existentes entre as Forças e Serviços de Segurança. Posteriormente retrata-se a adequabilidade dos meios da GNR no combate à Criminalidade Violenta e Grave através de três perspectivas: a Prevenção Criminal, a Investigação Criminal e a Reacção às Ocorrências. Os métodos utilizados são o inquisitivo, dedutivo e sistemático tendo como componente prática a aplicação de inquéritos por entrevistas, a 19 participantes, e correspondente análise e interpretação. Este estudo apresenta características exploratórias, uma vez que termina com a verificação das hipóteses explicativas. Com esta investigação conclui-se que a cooperação é uma estratégia imprescindível...

A “criminalidade de rua” na freguesia de Campelo:Estudo de Caso

Cerqueira, Hilário
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
O presente trabalho está subordinado ao tema: a “criminalidade de rua” na freguesia de Campelo, concelho de Baião. A tipologia deste grupo de criminalidade integra os crimes ocorridos em espaço público, podendo também ser apelidada de: “criminalidade em espaço público”. Assim, realizou-se esta investigação no sentido de perceber se as características físicas do espaço público de Campelo influenciam a “criminalidade de rua”. Na base da investigação estão os princípios e as recomendações presentes na teoria Crime Prevention Through Environmental Design (CPTED). Posteriormente foram traçados objetivos específicos que materializaram o rumo da investigação: verificar a importância da interação entre o PTer de Baião e os responsáveis pelo urbanismo da Câmara Municipal de Baião; analisar a iluminação pública de Campelo ; analisar o território pelos princípios da CPTED; e por fim, apresentar medidas que podem ser tomadas no sentido de melhorar o espaço físico de Campelo, com o intuito de diminuir a “criminalidade de rua”. A metodologia utilizada na presente investigação baseou-se na consulta documental nacional e internacional, i.e., na revisão da literatura...

A Eficácia do mandado de detenção europeu no combate à criminalidade

Ribeiro, Rafael
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Subordinado ao tema “A Eficácia do Mandando de Detenção Europeu no Combate à Criminalidade”, o presente trabalho resulta de uma investigação que procura identificar e analisar as potencialidades e inovações resultantes da aplicação do Mandado de Detenção Europeu e dos respetivos mecanismos de cooperação judicial e policial internacional no combate à emergente criminalidade, consequente da adoção de uma política de livre circulação de pessoas e construção de um espaço comum Europeu. Face ao exposto, os objetivos deste trabalho ambicionam apurar o grau de eficácia produzido pelo Mandado de Detenção Europeu e as suas vantagens no combate à criminalidade, as principais novidades relativamente ao tradicional sistema de extradição utilizado no passado, a identificação de obstáculos na utilização deste instrumento jurídico através do estudo dos mecanismos de cooperação judiciária praticados dentro da União, e obter algumas recomendações de forma a conceber melhorias na futura utilização desta ferramenta. Devido à natureza jurídica do presente trabalho, a metodologia de investigação utilizada recorre ao método dedutivo através de uma análise documental e da realização de entrevistas. Obedecendo ao percurso metodológico proposto pelas orientações dadas pela Academia Militar...

Determinantes da criminalidade em Minas Gerais

Beato F.,Claudio C.
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
O artigo tem um duplo objetivo. Primeiro, estabelecer uma discussão acerca das abordagens que tratam da distribuição espacial da criminalidade. Quais as implicações teóricas da utilização de dados espaciais para o estudo da criminalidade? Segundo o autor, ao deslocar a atenção para os locais de incidência de crimes, ao invés das características dos criminosos, é possível uma análise dos componentes racionais e utilitaristas de determinados tipos de delitos. O outro objetivo do artigo é fazer uma análise, a partir das premissas teóricas estabelecidas anteriormente, da incidência da criminalidade nos 756 municípios de Minas Gerais durante o ano de 1991. Para tal, são utilizados índices corrigidos através dos estimadores empíricos de Bayes para todos os municípios, correlacionados com indicadores socioeconômicos.

Análise espacial dos condicionantes da criminalidade violenta no estado de Minas Gerais

Batella,Wagner Barbosa; Diniz,Alexandre Magno Alves
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O fenômeno da criminalidade desponta neste início de século como um dos principais problemas vividos pelos habitantes das grandes cidades. Diversas ciências têm se dedicado ao estudo deste tema, mas somente nas últimas décadas a Geografia vem explorando a dimensão espacial da criminalidade através de uma sub-disciplina denominada Geografia do Crime. No escopo desta perspectiva surgem diversas contribuições para o estudo espacial da criminalidade. Este trabalho explora a distribuição espacial dos crimes contra pessoa e contra o patrimônio no Estado de Minas Gerais e, na sequência, analisa os condicionantes desta criminalidade. Para isso, faz-se uso de técnicas de mapeamento, com auxílio dos Sistemas de Informações Geográficas, e de estatística espacial.

Segregação socioespacial e criminalidade urbana envolvendo jovens na cidade de Uberlândia – MG

Freitas, Oracilda Aparecida de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Esta pesquisa teve como objetivo central caracterizar a criminalidade envolvendo jovens de 15 a 24 anos de idade na cidade de Uberlândia, priorizando a dimensão socioespacial. Os procedimentos metodológicos da pesquisa contemplaram: o levantamento bibliográfico e a elaboração de referencial teórico acerca de conceitos sobre exclusão social e violência urbana, com ênfase na criminalidade praticada por jovens; políticas públicas de prevenção da violência; levantamento de dados junto ao Centro de Operações Policiais Militares - COPOM sobre os índices de violência em Uberlândia no ano de 2006, destacando os homicídios envolvendo jovens; levantamento de dados no Núcleo de Informação à Saúde - NIS sobre os óbitos em 2006 por faixa etária; levantamento, espacialização e análise de alguns indicadores socioeconômicos de Uberlândia a partir do Censo Demográfico de 2000, produzido pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE; coleta de reportagens sobre a violência urbana envolvendo jovens, publicadas no Jornal O Correio de Uberlândia entre os meses de janeiro e dezembro de 2006; levantamento de dados nas instituições de prevenção à criminalidade, tais como a Superintendência de Prevenção à Criminalidade e o Centro de Integração Social do Adolescente em Uberlândia – CISAU...

Criminalidade e desigualdade social; Texto para Discussão (TD) 967: Criminalidade e desigualdade social; Criminality and social inequality

Mendonça, Mário Jorge Cardoso de; Loureiro, Paulo Roberto Amorim; Sachsida, Adolfo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.33%
Este trabalho tem como objetivo lançar luz sobre a questão da criminalidade no Brasil. Muito se tem comentado acerca do impacto que fatores sociais poderiam ocasionar sobre o fenômeno da criminalidade sem, no entanto, apontar o mecanismo pelo qual essa variável atua. A nossa tese é de que o agente possui um consumo referencial imposto pelos padrões da sociedade. A partir disso, surge um componente gerado pela insatisfação decorrente do consumo não satisfeito. Utilizando, então, a análise elaborada por Becker (1968), dentro de um contexto de maximização intertemporal, é possível demonstrar que a renda exigida pelo agente, para ficar fora da criminalidade, aumenta por uma quantidade diretamente relacionada com o seu grau de insatisfação. A tarefa, a seguir, foi testar a influência que a desigualdade social tem sobre o fenômeno da criminalidade, com base na metodologia de dados em painel, para os estados brasileiros no período 1987-1995. O uso desse método permite obter estimadores que levam em conta a heterogeneidade existente entre as unidades da federação. Foi possível observar que a desigualdade social, representada pelo índice de Gini, tem efeito positivo sobre a criminalidade.; 20 p.

Criminalidade e interação social; Texto para Discussão (TD) 968: Criminalidade e interação social; Criminality and social interaction

Mendonça, Mário Jorge Cardoso de; Loureiro, Paulo Roberto Amorim; Sachsida, Adolfo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Diante do crescimento abrupto da criminalidade, tem-se observado que a abordagem original de Becker (1968) é insuficiente para dar conta desse fenômeno. Nesse sentido, muitos estudos têm incorporado novos paradigmas com o intuito de explicar os mecanismos que regem a criminalidade. Novas linhas de pesquisa vêm surgindo como, por exemplo, a que estuda a relação existente entre comportamento ilegal e interação social e fatores relacionados à herança familiar. Esta pesquisa toma por base que os crimes possuem natureza diversa não apenas no que se refere a sua tipologia, mas, sobretudo, em relação a seus determinantes. Dessa maneira, deve haver uma linha demarcatória que delimita as diversas categorias de crimes no que diz respeito à natureza de sua motivação, sendo que tais motivações podem estar associadas a fatores econômicos ou de interação social. O objetivo básico deste estudo é verificar se a regra de decisão de ingressar na criminalidade, para diferentes tipos de crime, é motivada pelos mesmos fatores. Dessa maneira, este artigo faz uso do procedimento de Heckman (1979) para verificar se a regra ótima de decisão, que motiva a criminalidade, é a mesma para diferentes tipos de crime. De acordo com os resultados obtidos neste trabalho...