Página 1 dos resultados de 1283 itens digitais encontrados em 0.039 segundos

O papel do meio no desenvolvimento da consciência fonológica e da consciência morfológica em crianças em idade pré-escolar

Henriques, Florbela Marina Dias
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
136.04%
Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.; A aprendizagem da linguagem escrita constitui uma tarefa cognitiva exigente, que poderá ser tanto mais facilitada quanto mais desenvolvida linguisticamente estiver a criança, no momento de entrada na escola. O meio assume, assim, um papel preponderante no desenvolvimento da oralidade ao proporcionar uma variedade de experiências, práticas e recursos linguísticos. Ora, a literatura tem revelado que as crianças de meios desfavorecidos se encontram em situação de desvantagem para aprender a ler e escrever, comparativamente com crianças de meios mais ricos e estimulantes. Esta desvantagem poderá ser acentuada se as competências metalinguísticas não estiverem suficientemente desenvolvidas, em particular a consciência fonológica, uma variável cujo valor preditivo de sucesso na aprendizagem da leitura e escrita tem sido bem documentado. Recentemente, também tem vindo a ser sublinhada a importância da consciência morfológica na leitura e na escrita. Assim, este estudo pretendeu analisar o papel do meio no desenvolvimento da consciência fonológica e morfológica em crianças em idade pré-escolar. Foram observadas 60 crianças (30 do meio urbano + 30 do meio rural)...

Caracterização do perfil pragmático de crianças em idade pré-escolar e escolar

Almeida, Joana; Rocha, Joana
Fonte: Edições Universidade Fernando Pessoa Publicador: Edições Universidade Fernando Pessoa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
136.02%
O uso pragmático da linguagem envolve o conhecimento sociolinguístico que representa as regras culturalmente determinadas que regulam como a linguagem deve ser usada em certos contextos sociais. O “The Pragmatics Profile of Everyday Communication Skills in Children” (PP) é um instrumento útil para a caracterização das competências pragmáticas na população infantil. Para a realização deste estudo procedemos à análise das várias etapas que envolvem a tradução e adaptação do instrumento, numa abordagem qualitativa, sendo constituído por uma revisão bibliográfica e adaptação do teste para a população portuguesa nas idades pré – escolar e escolar. Após este processo, foi realizado um estudo envolvendo 20 crianças (em idade pré – escolar e escolar), nas quais se procurou determinar o perfil pragmático em cada uma destas faixas etárias. De salientar que a análise efectuada foi realizada através da aplicação das entrevistas do PP aos pais e ao Educador/ Professor. Os resultados mostram um progressivo desenvolvimento das funções comunicativas e dos pedidos indirectos nos anos escolares, assim como o aumento da competência para manter e terminar turnos comunicativos nos anos escolares e a capacidade para realizar reparações comunicativas. The pragmatic use of the language represents the cultural rules that determine the language use in social contexts. “The Pragmatics Profile of Everyday Communicative Skills in Children “ (PP) is an instrument that can describe pragmatic competence in children. We proceed to the analysis of the several stages that involved the adaptation of this instrument...

Coparentalidade, parentalidade e sintomas de externalização e internalização em crianças em idade pré-escolar

Ribeiro, Cidália Maria
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.1%
A presente dissertação foi orientada por uma perspectiva da Psicopatologia do Desenvolvimento dos Sistemas Familiares e pelo Modelo Ecológico da Coparentalidade de Feinberg (2003). Objetivo: A presente dissertação de mestrado pretendeu responder a dois objetivos. (1) Identificar diferenças nas variáveis parentais e coparentais em função da severidade dos sintomas de externalização (problemas de comportamentos e hiperatividade) em crianças em idade pré-escolar e (2) testar diferenças nas variáveis parentais e coparentais em função da severidade dos sintomas de internalização (problemas emocionais e problemas com os pares). Método: Um design transversal foi implementado para a recolha de dados. A amostra total foi composta por 61 pais da comunidade, que foram avaliados ao nível das dimensões da coparentalidade, parentalidade positiva, parentalidade inconsistente e ajustamento psicológico dos filhos. O protocolo de avaliação foi preenchido em casa pelos participantes e entregue em envelope selado aos educadores da instituição de ensino onde foram recolhidos os dados. Resultados: No objetivo 1 foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos de sintomas de externalização nas variáveis parentais e coparentais. Mais concretamente (a) nos problemas de comportamento...

Os contos de fadas: suas origens histórico-culturais e implicações psicopedagógicas para crianças em idade pré-escolar

Paiva, Maria Beatriz Facciolla
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.07%
Esta dissertação tem como objetivo principal elucidar as implicações de se relatar contos de fadas às crianças em idade pré-escolar, destacando-se suas origens histórico- culturais e a sua função psicopedagógica. Com subsidios obtidos em obras de alguns autores da área de história, literatura, filosofia, psicologia e pedagogia, foi feita uma análise considerando-se alguns tópicos, dentre os quais a possibilidade de serem os contos mitos transformados, cuja evolução ou construção da narrativa tem uma característica análoga aos ritos iniciáticos das sociedades consideradas "primitivas" ou pré-letradas. Neste sentido, trazem em seu bojo a nossa herança cultural. Além disso, possuem função psicopedagógica, que possibilita à criança em idade pré-escolar identificar-se com a imagem arquetípica do herói ou heroina, na medida em que estes passam por provações, e adotar uma postura positiva frente às mesmas. Argumentou-se, ainda, quanto às criticas de que estas narrativas têm sido alvo, como, por exemplo, a sua "crueldade", a visão de mundo "deturpada e irreal" que elas promoveriam de acordo com alguns autores que privilegiam o racionalismo, e o papel "degradante e passivo" destinado a algumas personagens femininas de algumas histórias. Conclui-se o trabalho avaliando-se o papel doscontos de fadas no contexto pré-escolar...

Qualidade das narrativas produzidas em contexto diádico por crianças na idade pré-escolar : impacto do "scaffolding" verbal materno

Carvalho, Joana Rita David
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
126.07%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica); É através da construção de narrativas que as crianças tentam atribuir sentido e coerência ao mundo que as rodeia. Este processo de significação da experiência desenvolve-se em interacção com os outros, nomeadamente com as figuras parentais. O scaffolding materno, em particular, assume um papel importante no desenvolvimento das capacidades narrativas da criança, as quais emergem por volta dos 3 anos de idade. Com base neste pressuposto teórico, o principal objectivo deste trabalho é compreender qual o contributo do scaffolding verbal materno na construção narrativa da criança em idade pré-escolar, ao nível da coerência estrutural. O estudo foi realizado mediante uma tarefa de elicitação de narrativas orais através de um livro composto exclusivamente por imagens, intitulado “Frog, where are you?” (Mayer, 1979). Nesta tarefa participaram 41 crianças (24 do sexo masculino, 58.5%) com 4 anos de idade e respectivas mães. As narrativas foram vídeogravadas e posteriormente transcritas, analisadas e codificadas segundo: a) o Manual de Avaliação da Coerência Estrutural Narrativa (Gonçalves, Henriques...

O desenvolvimento do oral das crianças em idade pré-escolar : um estudo em contexto de prática de ensino supervisionada

Faneca, Andreia Miranda
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Educação de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Educação de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
126.1%
Este relatório surge no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada (PES), que integra o plano de estudos do Mestrado em Educação Pré-escolar (EPE) e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB). O presente relatório encontra-se dividido em duas partes. Na primeira parte, apresentamos uma reflexão sobre as práticas vividas no âmbito do estágio, que teve lugar em dois contextos distintos: na PES II e na PES III. Na segunda parte, e esta destinada ao trabalho de investigação desenvolvido ao longo de dois semestres, apresentamos um estudo intitulado “O desenvolvimento do oral das crianças em idade pré-escolar: um estudo em contexto de prática de ensino supervisionada”. O qual teve como objetivo descrever como é operacionalizado e caraterizado o desenvolvimento do oral em crianças com diferentes idades, num mesmo meio, sabendo a grande importância que tem neste ciclo de ensino. Neste sentido, começámos por constituir o enquadramento teórico e, de seguida, procedemos à recolha de informação para poder expandir a problemática do desenvolvimento do oral em crianças de idade pré-escolar. Relativamente às conclusões do estudo, destacamos a importância de desenvolver o oral em crianças desde tenra idade...

Desenvolver a consciência fonémica no pré-escolar, um programa de intervenção

Simões, Rita Rego Gomes
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
126.08%
O presente estudo tem como objectivos verificar o impacto de um treino fonológico num grupo de crianças em idade pré-escolar, mais concretamente, pretendemos analisar o impacto do programa de intervenção ao nível do desempenho infantil em diferentes tipos de tarefas de consciência fonológica, nomeadamente ao nível da classificação da sílaba inicial e classificação do fonema inicial. O estudo pretende também analisar o desenvolvimento das sessões do programa de intervenção enquanto parte integrante do processo ensino-aprendizagem, bem como os efeitos deste programa nas dinâmicas relacionais entre as crianças. Os participantes são 21 crianças na faixa etária dos 4 a 5 anos, divididos em dois grupos, o grupo experimental e o grupo de controlo. A sua idade, inteligência, conhecimento das letras e consciência fonológica foram controlados. Nos pré e pós-testes, a consciência fonológica das crianças foi avaliada através de duas provas de classificação. Entre os dois momentos, o GE realizou um programa de intervenção ao nível da consciência fonológica e o GC realizou actividades diversas, com legos e tangran. Em cada uma das seis sessões do programa de intervenção, as crianças eram convidadas a realizarem actividades com base na consciência fonémica...

O Conhecimento de Letras em Crianças Portuguesas em Idade Pré-Escolar e a sua Utilização na Aprendizagem da Escrita

Pereira, Ana Rita Oliveira
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
126.11%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; O estudo apresentado pretende avaliar o conhecimento de letras de crianças em idade pré-escolar e a sua utilização na aprendizagem da escrita. É constituído por duas partes fundamentais. A primeira parte consiste numa revisão da literatura científica acerca dos desempenhos de crianças em idade pré-escolar na identificação de letras. Discute-se igualmente os desempenhos em tarefas de escrita de palavras que continham nomes de letras. A segunda parte consiste num estudo empírico, elaborado a partir da revisão teórica anterior, cujo objectivo é verificar se o conhecimento do nome das letras prediz habilidades de escrita. Os resultados revelaram que as crianças que conheciam quase todos os nomes das letras representavam mais escritas plausíveis comparativamente com as crianças que conheciam significativamente menos nomes de letras. Verificou-se ainda que as crianças obtiveram melhor pontuação na escrita de palavras com dois nomes de letra, comparativamente com as palavras que continham apenas um nome de letra. Ou seja, os resultados revelaram que o conhecimento do nome das letras pode ser um poderoso preditor de capacidades de escrita, na medida em que as crianças usam esse conhecimento para conectarem a fala com a escrita.; The presented study wants to evaluate the knowledge of letters by preschool children and the use of that knowledge in the learning of writing. It is composed by two fundamental parts. The first one consists in a review of scientific literature about pre-school children’s performance on identifying letters. It’s also discussed the performance in assignments of writing words that contain the names of the letters. The second part consists of an empiric study...

Estudo do impacto da prematuridade, peso gestacional e outros fatores no desenvolvimento motor de crianças em idade pré-escolar

Santos, Paula Sofia Pinto dos
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
126.1%
Mestrado em Reabilitação Psicomotora; Com o avanço do conhecimento na área da Neonatologia nas últimas décadas, a sobrevida de recém-nascidos prematuros e com muito baixo peso tem aumentando. No entanto, este fenómeno pode trazer repercussões negativas no desenvolvimento psicomotor destas crianças. O presente estudo visa contribuir para o conhecimento sobre o desenvolvimento motor de crianças prematuras, assim como do impacto que a prematuridade, o peso gestacional e alguns fatores ambientais podem exercer nesse desenvolvimento. Neste estudo participaram 45 crianças prematuras e 43 crianças de termo em idade pré-escolar. Como instrumentos de avaliação recorreu-se à Peabody Developmental Motor Scales-2 (PDMS-2), Escala de Graffar e a uma Ficha de Caracterização da Criança e da Família. Os resultados mostraram que na generalidade as crianças prematuras apresentam um desenvolvimento motor dentro dos parâmetros considerados normais para a idade cronológica, embora os valores médios obtidos em cada habilidade motora tenham sido sempre inferiores aos das crianças de termo. Em concordância com os outros estudos, a idade e o peso gestacional foram fatores que demonstraram uma associação significativa com o desenvolvimento motor das crianças prematuras. Alguns fatores sociodemográficos e do contexto familiar também demonstraram exercer influência nesta área do desenvolvimento. Estes resultados evidenciam o impacto da prematuridade e baixo peso gestacional no desenvolvimento motor e ressaltam a importância da monitorização do desenvolvimento destas crianças...

A contribuição da sensibilidade materna e paterna para o desenvolvimento cognitivo de crianças em idade pré-escolar

Figueiredo, Mafalda; Mateus, Vera; Osório, Ana; Martins, Carla
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
136.07%
A sensibilidade materna no decorrer de interações mãe-criança está associada a um melhor desen - volvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Porém, o papel da sensibilidade paterna encontra-se menos explorado. Setenta crianças (39 do sexo masculino, 55.7%) foram observadas aos 4½ anos de idade, em sessões independentes com a mãe e com o pai, numa interação de jogo livre. Embora não tenha sido encontrada diferença entre sensibilidade materna e paterna durante as interações, apenas a primeira se revelou um preditor significativo de melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Os resultados são discutidos tendo em conta as especifi cidades da interação mãe-criança e pai-criança e o seu efeito no desenvolvimento cognitivo das crianças.; ABSTRACT: Maternal sensitivity during mother-child interaction is associated with better preschoolers’ cognitive development. However, the role of father’s sensitivity has been less studied. Seventy children (39 males, 55.7%) were assessed at 4½ years of age, in independent sessions with their mother and their father, in a free play interaction. Although no difference was found between mother’s and father’s sensitivity during the interactions...

Scaffolding verbal materno no âmbito de uma tarefa de elicitação narrativa em crianças de idade pré-escolar

Carvalho, Joana Rita David; Martins, Carla; Martins, Eva Costa; Osório, Ana; Carvalho, Maria João; Soares, Isabel
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
126.04%
O scaffolding tem sido estudado no âmbito de tarefas de resolução de problemas, sendo escassas as investigações em contexto de elicitação narrativa. Este trabalho analisa o scaffolding verbal materno na promoção da construção narrativa de crianças em idade pré-escolar, através da utilização de um livro de imagens. As narrativas de 41 crianças (58.5% rapazes) de 4 anos foram vídeo-gravadas, transcritas e analisadas segundo a Grelha de Cotação de Comportamentos Verbais Promotores da Narrativa nas Crianças em Idade Pré-escolar. Verificou-se que as mães dirigem a atenção e o interesse da criança para o livro, utilizam questões específicas para direcionar o discurso da criança, recorrem a exemplos e solicitam a comprovação da criança e utilizam questões com incentivos de forma a promover o seu discurso. Relativamente ao modo como orientam a narrativa dos seus filhos, registaram-se valores semelhantes ao nível da intrusividade, sensibilidade e mudança. Os resultados sugerem que a mãe tende a desempenhar a função de coautora ou mesmo de narradora principal como forma de auxiliar a criança na construção da narrativa.; ABSTRACT:Scaffolding has been mostly studied during problem solving tasks. Research in the context of narrative elicitation is still scarce. The present investigation analyzes maternal verbal scaffolding aimed at promoting preschoolers’ narrative construction using a picture book. The narratives of 41 four-year-olds (58.5% boys) and their mothers’ were videotaped...

Discursos sobre a educação das crianças em idade pré-escolar nas revistas de educação familiar (1945-1958)

Vilhena, Carla Cardoso
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
156.06%
Os anos 50 correspondem, em Portugal, ao período em que a escolarização das crianças entre os 7 e os 10 anos se tornou uma realidade (Candeias, 2004). É também nesta década que se assiste a um aumento no número de crianças que frequentam instituições de educação de infância que sobe para mais do triplo (Gomes, 1977). Contudo, apesar deste acréscimo, no ano lectivo 1960/61 a taxa real de escolarização das crianças, com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos, é de 0,9% (Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação, 2009), o que significa que a maioria das crianças era educada em casa, pelas suas mães ou por quem as substituísse. Este período é marcado, no mundo ocidental, por uma valorização da esfera doméstica e do papel das mulheres enquanto mães, pela democratização do modelo familiar assente na divisão sexual dos papéis, facilitado, como afirma Esping-Andersen (2009), pelo pleno emprego masculino e pelo aumento do valor dos salários. Em Portugal, à semelhança do que acontece noutros países, os papéis de esposa e mãe, consideradas funções naturais da mulher, são valorizados no discurso oficial (Pimentel, 2011). Como afirma Oliveira Salazar, a mulher “deve ser acarinhada, amada e respeitada porque a sua função de mãe...

A contribuição da sensibilidade materna e paterna para o desenvolvimento cognitivo de crianças em idade pré-escolar

Figueiredo, Ana Mafalda; Laboratório de Cognição Humana, CIPsi Escola de Psicologia Universidade do Minho; Mateus, Vera; Laboratório de Cognição Humana, CIPsi Escola de Psicologia Universidade do Minho; Osório, Ana; Laboratório de Neurociência Co
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
136.07%
A sensibilidade materna no decorrer de interações mãe-criança está associada a um melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Porém, o papel da sensibilidade paterna encontra-se menos explorado. Setenta crianças (39 do sexo masculino, 55.7%) foram observadas aos 4½ anos de idade, em sessões independentes com a mãe e com o pai, numa interação de jogo livre. Embora não tenha sido encontrada diferença entre sensibilidade materna e paterna durante as interações, apenas a primeira se revelou um preditor significativo de melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Os resultados são discutidos tendo em conta as especifi cidades da interação mãe-criança e pai-criança e o seu efeito no desenvolvimento cognitivo das crianças.

Dificuldades sentidas pelos pais de crianças com Diabetes Mellitus em idade pré-escolar na gestão da terapêutica e alimentação

Rodrigues, Cátia Alexandra Lourenço
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
126.16%
A literatura nacional e internacional tem mostrado que a incidência de Diabetes Mellitus tipo 1 (DM1) em crianças tem aumentado significativamente, constituindo a doença crónica com maior incidência nas crianças e adolescentes em Portugal. Por forma a garantir um controlo metabólico adequado, a gestão da terapêutica e alimentação torna-se crucial, sendo este assegurado na íntegra pelos pais das crianças em idade pré-escolar, o que por vezes se torna um desafio. Através da consulta bibliográfica verifica-se que este não é um processo fácil, não se encontrando isento de obstáculos. Neste contexto específico importa conhecer as dificuldades sentidas pelos pais de crianças diabéticas, em idade pré-escolar, na gestão da terapêutica e alimentação. Para a compreensão deste fenómeno, foi desenvolvido um estudo exploratório descritivo, de natureza qualitativa, recorrendo-se a uma amostra não probabilística, constituída por dez pais de crianças em idade pré-escolar e portadoras de DM1, que frequentam a consulta de endocrinologia do Hospital Pediátrico de Coimbra e que quiseram participar voluntariamente no estudo. A recolha de dados realizou-se através de uma entrevista semiestruturada e decorreu de Julho a Agosto de 2014...

Hábitos de sono das crianças em idade pré-escolar

Apóstolo, Jorge Manuel Amado
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 22/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
156.18%
Introdução Observamos crescentemente problemas de sono na infância, associados a hábitos não saudáveis. No entanto, dormir é uma necessidade psicobiológica a satisfazer de forma imprescindível. A alternância sono-vigília permite a recuperação celular, evidenciando a sua função protetora e de manutenção da homeostasia, reguladora das funções do cérebro e do organismo em geral (Fernandes, 2006; Cordeiro, 2010). A maturação do sono na infância requer processos evolutivos e adaptativos, ligados a múltiplos fatores: temperamento; nível de desenvolvimento; ambiente familiar e sociocultural da criança. Objetivos Inserida numa investigação mais abrangente e tendo como pano de fundo que os hábitos de sono das nossas crianças estão em mudança, nem sempre na melhor direcção e que os problemas de sono na primeira infância resultam de rotinas pouco eficientes, definimos como objetivo principal: 1. Identificar os hábitos de sono das crianças em idade pré-escolar, nomeadamente o número de horas de sono e a prática de co-sleeping. Metodologia Tratou-se de uma investigação quantitativa descritiva e correlacional. A amostra foi constituída por 158 pais do concelho da Figueira da Foz. O instrumento seleccionado "Inventário dos Hábitos de Sono para Crianças Pré-escolares" é um questionário desenvolvido e validado por Croewell e colaboradores na Universidade de Maine - USA...

Os comportamentos adotados pelas crianças em idade pré-escolar durante os acordares nocturnos

Apóstolo, Jorge Manuel Amado
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 22/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
156.11%
Introdução O sono tende a vir ser uma área cada vez mais problemática em Saúde Infantil. Durante a fase pré-escolar a criança, frequentemente, apresenta acordares nocturnos problemáticos. Salienta-se que a maioria destes não está relacionada com disfunções mas com o comportamento parental, constituindo-se como uma das preocupações mais comuns (Brazelton & Sparrow, 2009; Coulombe & Reid, 2010; Loutzenhiser, Ahlquist & Hoffman, 2011). Simultaneamente, os pais, confrontados com esta situação, têm dificuldade em geri-la necessitando a criança de (re) aprender a dormir. Objetivos Inserida numa investigação mais abrangente e tendo como pano de fundo que os hábitos de sono das nossas crianças estão em mudança, nem sempre na melhor direcção, e que os problemas de sono na primeira infância resultam de rotinas pouco eficientes, definimos como objetivo principal: 1. Identificar os comportamentos adotados pelas crianças em idade pré-escolar durante os acordares noturnos Metodologia Tratou-se de uma investigação quantitativa descritiva e correlacional. A amostra foi constituída por 158 pais do concelho da Figueira da Foz. O instrumento seleccionado foi o Children's Night-waking Behaviour Scale, traduzida e validada no presente estudo. A CNBS original é constituída por um total de 14 itens. Os quatro primeiros enunciados são itens de comportamento e os dez itens seguintes referem-se a 4 subescalas de solicitações (atividade...

Significações de pais de crianças em idade pré-escolar sobre a alimentação dos filhos

Morais, Catarina Ribeiro de Sousa
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
156%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica da Saúde - Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; O presente estudo, tem um carácter qualitativo e exploratório,com o objectivo específico de explorar a forma como os pais de crianças em idade pré-escolar pensam sobre a alimentação dos seus filhos. A amostra deste estudo é constituída por 27 sujeitos, com idades compreendidas entre os 18 e os 44 anos de idade e a maior parte dos respondentes são as mães das crianças. Neste estudo, optou-se por um procedimento aberto ou exploratório de análise de conteúdo de entrevistas, o quepermitiu aceder a um conjunto de significações diferenciadas sobre a alimentação dos filhos e a análise das significações parentais permitiu identificar categorias relativas a quatro temas: Alimentação Saudável, Aquisição de Informação, Emoções Negativas e Preocupação Parental. Os dados obtidos permitem concluir que os pais expressam preocupação sobre a alimentação dos filhos, e esta preocupação é acompanhada pela expressão de emoções negativas. Verificase também que no geral os pais mostram interesse na procura de informação e que tendem a diversificar as fontes de informação utilizadas.; The present study has a qualitative and exploratory nature...

Estilos de vida familiar e peso excessivo na criança em idade pré-escolar:implicações para a enfermagem

Duarte, Maria Emília Bengala, 1956-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
146.04%
Tese de doutoramento, Enfermagem, Universidade de Lisboa, com a participação da Escola Superior de Enfermagem, 2012; O aumento da prevalência do peso excessivo sugere que, apesar da sua etiologia multifactorial, esteja relacionado com determinados estilos de vida. Este estudo observacional, transversal, descritivo desenvolveu-se em duas partes. Parte I, quantitativa, permitiu: conhecer a prevalência do peso excessivo (CDC, 2000) das crianças em idade pré-escolar da Beira Interior Sul; caracterizar as famílias, hábitos alimentares (Questionário de Frequência Alimentar) e de actividade física (Baecke Physical Activity Questionnaire); identificar relações significativas. Verificou-se prevalência elevada de peso excessivo (27,72%) e obesidade (12,06%), superior no sexo feminino e em famílias de nível sócio-económico mais baixo. A actividade física dos pais é mais intensa no contexto de trabalho do que nos tempos livres. Os pais das crianças obesas têm práticas desportivas menos intensas. O consumo de lacticínios com teor de gordura reduzida é significativamente maior nas famílias das crianças com pré-obesidade, face àquelas com crianças de peso normal. Sobressaiu um padrão familiar em que hábitos alimentares com consumo de produtos com teor de gordura reduzida...

O impacto de um programa de escrita inventada na escrita e na leitura em crianças em idade pré-escolar; The impact of an invented spelling training program on writing and reading in pre-school children

Salvador, Liliana Ferreira dos Santos
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
156.1%
Este estudo teve como principal objectivo avaliar o impacto, na escrita e na leitura, de um programa de intervenção de escrita inventada, em crianças em idade pré-escolar. Os participantes deste estudo foram 30 crianças portuguesas, que não sabiam ler nem escrever, distribuídas por dois grupos: experimental e de controlo. Foi controlado o nível intelectual, consciência fonológica e idade e as crianças estavam familiarizadas com um número similar de letras. Realizou-se um pré-teste e um pósteste com o intuito de avaliar o número de correspondências grafo-fonológicas correctamente efectuadas e o número de letras correctamente lidas. Entre o pré e o pós-teste as crianças do grupo experimental foram sujeitas a um programa de escrita inventada com o objectivo de fazer evoluir as suas escritas confrontando-as com escritas alfabéticas. O grupo de controlo realizou actividades de desenho livre. O pré e pós-teste continham um conjunto de palavras com correspondências grafo-fonológicas trabalhadas e não trabalhadas durante o programa. Verificaram-se diferenças estatisticamente significativas na escrita e leitura de palavras entre os dois grupos, pelo que a evolução do número de fonetizações correctas na escrita e do número de letras correctamente lidas foi muito superior nas crianças sujeitas ao programa de escrita inventada do que nas crianças do grupo de controlo. Quer na escrita...

A contribuição da sensibilidade materna e paterna para o desenvolvimento cognitivo de crianças em idade pré-escolar

Figueiredo,Mafalda; Mateus,Vera; Osório,Ana; Martins,Carla
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
136.07%
A sensibilidade materna no decorrer de interações mãe-criança está associada a um melhor desen- volvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Porém, o papel da sensibilidade paterna encontra-se menos explorado. Setenta crianças (39 do sexo masculino, 55.7%) foram observadas aos 4½ anos de idade, em sessões independentes com a mãe e com o pai, numa interação de jogo livre. Embora não tenha sido encontrada diferença entre sensibilidade materna e paterna durante as interações, apenas a primeira se revelou um preditor significativo de melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Os resultados são discutidos tendo em conta as especificidades da interação mãe-criança e pai-criança e o seu efeito no desenvolvimento cognitivo das crianças.