Página 1 dos resultados de 36326 itens digitais encontrados em 0.022 segundos

O impacto de diferentes tipos de epilepsia no funcionamento neurocognitivo e nos resultados escolares de crianças e adolescentes

Lopes, Ana Filipa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
A presente investigação centra-se no estudo das comorbilidades neurocognitivas da epilepsia em crianças e adolescentes. Em primeiro lugar, pretende caracterizar o funcionamento neurocognitivo – incluindo o funcionamento intelectual, memória, atenção, funções executivas, linguagem e rendimento escolar – em amostras bem definidas de crianças e adolescentes, com epilepsias comuns na idade pediátrica [Epilepsia do Lobo Temporal (ELT), Epilepsia do Lobo Frontal (ELF), Epilepsia de Ausências da Criança (EAC) e Epilepsia Benigna com Pontas Centro-Temporais (EBPCT)]. Os estudos apresentados analisam ainda a influência das variáveis relativas à epilepsia no funcionamento neurocognitivo deste grupo de crianças, incluindo o tipo de epilepsia, a idade de início da epilepsia, a duração activa e frequência da epilepsia, e o tratamento. As crianças com epilepsia que participaram neste estudo cumpriam os seguintes critérios: (i) idade cronológica entre os 6 e os 15 anos de idade; (ii) diagnóstico de ELT, ELF, EAC ou EBPCT; (iii) resultados superiores ou iguais a 70 no QI de Escala Completa; (iv) medicadas com um ou dois fármacos, ou cuja medicação já havia sido retirada. O protocolo de avaliação contemplou a aplicação da Escala de Inteligência de Wechsler para Crianças – Terceira Edição e da Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra. A primeira amostra clínica (estudo preliminar) incluiu 24 crianças com ELT e 24 controlos. A segunda amostra clínica inclui 90 crianças com epilepsia (30 com ELF...

Avaliação da acuidade visual em crianças com hidrocefalia : um estudo eletrofisiológico por potencial visual evocado de varredura; Visual acuity evaluation in children with hydrocephalus : an electrophysiological study with sweep visual evoked potential

Pereira, Silvana Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
35.79%
O objetivo do estudo foi medir a acuidade visual (AV) em crianças com diagnóstico de hidrocefalia, apresentando ou não a válvula de derivação ventricular (DVP). Participaram da pesquisa um total de 55 crianças (34 F e 21M) com diagnóstico de hidrocefalia (45 com DVP e 10 sem DVP), com idade entre zero a 291 semanas (média 74 semanas). A AV foi medida pela técnica do Potencial Visual Evocado de Varredura e os resultados foram comparados a valores de referência (Norcia, 1985b). Os diagnósticos etiológicos que levaram à hidrocefalia foram: hemorragia intracraniana (25 crianças), mielomeningocele (20 crianças) e hidrocefalia congênita (10 crianças). O diagnóstico de hidrocefalia foi estabelecido em média no 16° dia de vida. Verificamos que, 31 crianças tiveram o procedimento realizado com menos de 15 dias do diagnóstico de hidrocefalia enquanto que em 14 a válvula foi instalada após 15 dias. Das 55 crianças avaliadas no 1° exame, 18 fizeram o 2° exame, 13 fizeram o 3° exame, 10 completaram quatro exames e apenas cinco completaram as cinco avaliações. Os resultados mostram que dentre as 101 avaliações de AV realizadas em todas as crianças, 95 exames (94%) se mostraram alterados e seis normais. Não há diferença estatística entre a AV das crianças sem derivação em comparação com aquelas crianças cuja DVP foi realizada com tempo de derivação maior que 15 dias (p = 0.699). Houve...

Crianças portadoras de HIV/AIDS: desenvolvimento emocional e competência social; Children with HIV/Aids: Emotional development and social competence.

Bragheto, Ana Cristina Magazoni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
35.78%
Trata-se de um estudo descritivo e transversal realizado em uma Unidade especializada de tratamento de doenças infecciosas de um hospital escola do interior do estado de São Paulo e em uma creche de interior do estado de São Paulo. Tem como objetivo geral identificar quais as características pessoais que podem constituir-se em fatores de resiliência em crianças portadoras do HIV/ Aids. Os objetivos específicos são: avaliar, por meio de crianças, pais e ou cuidadores de crianças portadoras do HIV/ Aids, quais são as competências sociais, o desempenho escolar e o desenvolvimento cognitivo e emocional destas crianças. A amostra foi constituída por crianças de 7 a 12 anos, sendo 15 crianças portadoras do HIV/ Aids e seus respectivos cuidadores e 15 crianças sem doença crônica e seus respectivos cuidadores. Para a coleta de dados foi utilizado o Teste de Desempenho Escolar (TDE), que avalia o desempenho escolar, o Questionário de Capacidades e Dificuldades da Criança (SDQ) que avalia as competências sociais e o Desenho da Figura Humana (DFH), que avalia desenvolvimento emocional e cognitivo. A análise dos dados foi feita mediante o cômputo dos escores de cada criança nos domínios avaliados e segundo as instruções de uso de cada instrumento. Os escores dos dois grupos...

Oportunidades de estimulação, desenvolvimento motor e desenvolvimento social de crianças no primeiro ano de vida em diferentes contextos

Anzanello, Jactiane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
O objetivo deste estudo foi verificar as oportunidades de estimulação motora em quatro diferentes contextos (Ambiente familiar, Escolas de Educação Infantil/creches, Instituições/abrigos e um Presídio) (artigo 1), descrever o desenvolvimento motor e social das crianças no quatro contextos (artigos 2 e 3) e verificar a associação entre as oportunidades de estimulação presentes nos contextos com o desenvolvimento motor de crianças no primeiro ano de vida (artigo 4). A amostra desta pesquisa foi de 89 crianças com idades entre 0 e 12 meses incompletos (25 crianças no ambiente familiar, 26 crianças nas creches, 23 crianças nos abrigos e 15 crianças no presídio). Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram: 1) Affordances in the Home Environment Motor Development (AHEMD-SR); 2) Alberta Infant Motor Scale (AIMS); 3) Questionários estruturados com questões referentes a caracterização das mães, educadoras/cuidadores e responsáveis legais das crianças. Os resultados apresentados no artigo 1, dos quatro contextos de desenvolvimento infantil avaliados, a creche foi o ambiente que ofereceu mais oportunidades para o desenvolvimento conforme avaliado pelo instrumento em todos os quesitos apresentados pelo instrumento e também na quantidade de itens de cada quesito...

Desempenho de crianças em testes sensoriais discriminativos e afetivos com escalas hibridas ilustradas.; The performance of children in discriminative and affective sensory tests with illustrated hybrid scales.

Rosamaria da Re
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.81%
Tanto em países desenvolvidos, como nos emergentes, crianças representam um significativo segmento do mercado consumidor, mercado este que se tornou, a partir da globalização, extremamente competitivo e ávido por novidades. À medida que cresce o número de produtos destinados ao mercado alimentício infantil e aumenta o papel das crianças nas decisões de compra, a avaliação sensorial realizada com crianças torna-se mais importante para as indústrias de alimentos. Infelizmente, pouca investigação sistemática sobre a validade e efetividade das técnicas sensoriais aplicadas a crianças tem sido feita. Métodos sensoriais utilizados junto ao público infantil, usualmente limitam-se a testes de comparação pareada, de ordenação e escalas de categoria. Escalas lineares são raramente utilizadas com crianças, a despeito de mostrarem as seguintes vantagens sobre as escalas de categoria: i) oferecem mais liberdade aos consumidores para expressarem suas percepções sensoriais; ii) reduzem efeitos numéricos e contextuais e, iii) fornecem dados contínuos, os quais, por natureza são mais adequados e aumentam o poder discriminativo de testes estatísticos paramétricos e não paramétricos. Em testes com consumidores, alguns pesquisadores têm utilizado escalas hedônicas híbridas...

Controle postural precoce em crianças nascidas pre-termo e a termo

Eliane da Silva Mewes Gaetan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
35.78%
o objetivo deste estudo foi avaliar a evolução do controle postural nos seis primeiros meses de idade em crianças nascidas pré-termo a termo, saudáveis. Todas as crianças nasceram no Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná, sendo a coleta de dados realizada no período de maio de 1997 e novembro de 1999. Foi realizado estudo longitudinal de um grupo de crianças nascidas com idade gestacional inferior a 32 semanas (29s3d; ±1s4d) (média; DP); um grupo com idade gestacional entre 32 e 36 semanas (33s5d ±1s2d); e um grupo de crianças com idade gestacional entre 38 e 41 semanas (39s3d; ±1s). Utilizou-se a avaliação motora dos Níveis de Habilidades de Chailey para as posições supina, prona, sentado e em pé, observando-se as posições e movimentos dos segmentos corporais, a relação entre eles, e com descarga de peso. As avaliações ocorreram aos 15 dias e no 1°., 2°., 3°., 4°., 5°. e 6°. mês de idade, sendo a idade gestacional da criança pré-termo corrigida para 40 semanas. A presença de alguns fatores intraparto, neonatais e comportamentais, e de algumas afecções foi estatisticamente significativa entre os grupos. O estudo estatístico transversal, considerando-se as 38 crianças avaliadas...

Condições de vida de crianças e jovens que vivem em unidades de abrigo

Sartorelli, Jeisa Benevenuti
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.; A sociedade precisa conhecer como são realizados os cuidados de crianças e adolescentes que vivem em unidades de abrigo. Quando inseridas nessas instituições, crianças e jovens passam a ter por elas norteadas suas relações. Sendo assim, é fundamental que todos os recursos utilizados pela instituição sejam concebidos, realizados e administrados, em função das necessidades da população, produzindo os benefícios para os quais a instituição foi criada. Do ponto de vista da organização, nesse caso unidades de abrigo, os investimentos realizados na estrutura e processos organizacionais que permeiam os procedimentos de atendimento de crianças e jovens, refletem diretamente nas condições de trabalho dos colaboradores e nas condições de vida dessa população. É preciso identificar quais ações precisam ser realizadas para garantir um equilíbrio entre as necessidades básicas das crianças e adolescentes e o ambiente que lhes é oferecido. O encaminhamento para unidades de abrigo, em muitas dessas situações é a única medida de proteção existente e talvez possam...

Avaliação da qualidade de vida de crianças com doença celíaca e de seus pais

Lorenzo, Cláudia Maria de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 64 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, Florianópolis, 2010; JUSTIFICATIVA: A literatura apresenta estudos contraditórios em relação à qualidade de vida (QV) de indivíduos com doença celíaca (DC). Raros estudos avaliaram a QV de crianças e adolescentes, não sendo encontrados estudos com avaliação da QV de seus pais. OBJETIVOS: Este estudo tem como objetivo avaliar qualidade de vida de crianças com DC e seus pais, comparando com crianças sem DC e seus respectivos pais. DESENHO DO ESTUDO E MÉTODO: Realizado estudo caso-controle, para avaliação da QV de crianças (4 a 12 anos) com DC diagnosticada há no mínimo um ano, e de um de seus pais, comparando com a QV de crianças sem DC (e um de seus respectivos pais), com a mesma faixa etária, escolaridade e sexo. A QV das crianças foi avaliada através da escala AUQUEI e a de seus pais por meio do instrumento WHOQOL-BREF. RESULTADOS: A QV foi avaliada em 33 crianças com DC e em 63 crianças sem DC, e seus respectivos pais (99 adultos). Os escores totais de QV foram semelhantes nos grupos de crianças com e sem DC. Entretanto, na dimensão Lazer os escores das crianças com DC foram significativamente menores que os de seus controles (p<0...

Validação de um questionário on-line de avaliação do consumo alimentar de crianças de 7 a 10 anos

Davies, Vanessa Fernandes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 200 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2014.; Avaliar o consumo alimentar de crianças é um desafio na área de epidemiologia nutricional. A utilização do computador para administrar questionários de avaliação dietética tem se mostrado promissor, devido a sua variedade de recursos interativos que despertam a atenção das crianças. Ao mesmo tempo é um recurso atrativo para pesquisadores pelas vantagens que oferece como padronização da entrevista e coleta rápida das informações. Esta tese teve como fio condutor o estudo de validade de um questionário on-line de avaliação do consumo alimentar de escolares (Sistema de Monitoramento do Consumo Alimentar e Atividade Física de Escolares - CAAFE). Foram realizadas pesquisas quali-quantitativas relacionadas ao instrumento CAAFE de forma a investigar a validação de conteúdo, validação externa e reprodutibilidade e de processos de resposta do questionário. Objetivo: Realizar um estudo de validação de um questionário on-line de monitoramento de consumo alimentar de crianças de 7 a 10 anos. Métodos: A pesquisa desta tese envolveu 3 etapas (etapa 1, etapa 2 e etapa 3). Na etapa inicial (etapa 1)...

Um estudo sobre crianças pré-escolares socialmente competentes e crianças pré-escolares com comportamento exteriorizados no contexto familiar

Szelbracikowski, Adriane Corrêa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, 2009.; A necessidade de focalizar aspectos do desenvolvimento cognitivo, do estresse parental e do funcionamento familiar, em pesquisas a respeito do ajustamento social da criança préescolar, é enfatizada na literatura sobre competência social e comportamentos exteriorizados. Portanto, este estudo teve como objetivos descrever e comparar: (a) características cognitivas, emocionais, sociais e de comportamento do grupo de crianças socialmente competentes (Grupo A) e do grupo de crianças com comportamentos exteriorizados (Grupo B); as expectativas dos genitores quanto ao rendimento acadêmico de seus filhos e aspectos do desenvolvimento motor, de linguagem e social, relatados pela mãe e pelo pai; (b) o microssistema familiar dessas crianças, com base na percepção dos genitores, destacando os modos de vida, os principais eventos, o funcionamento familiar e o estresse parental. Participaram deste estudo 32 crianças pré-escolares e suas famílias, sendo: 20 famílias do Tipo 1 (ambos os genitores coabitavam com a criança) e 12 do Tipo 2 (apenas um genitor coabitava com a criança). As crianças foram classificadas por suas professoras como socialmente competentes (n=18) e com comportamentos exteriorizados (n=14). A coleta de dados foi efetuada em duas etapas...

Alterações do desenvolvimento de crianças prematuras nascidas de mães com malária no periodo gestacional; Alterations in the development of premature infants from mothers with malaria during pregnancy

Simões, Maria da Conceição Ribeiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
35.8%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasilia, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.; Objetivo : O estudo buscou avaliar as alterações no desenvolvimento de crianças prematuras nascidas de mães com malária no periodo gestacional, em Porto Velho, Rondônia. O objetivo principal é descrever as alterações encontradas nessas crianças aplicando um teste preditivo para alterações no desenvolvimento e compará-las à um grupo controle de crianças prematuras nascidas de mães que não apresentaram malária no periodo gestacional. Métodos : Por ser um estudo do tipo transversal e analítico, foram revisados 1240 prontuários de crianças prematuras que estavam sendo acompanhadas na Policlínica Oswaldo Cruz (POC), no município de Porto Velho, Rondônia, e identificadas 50 (cinquenta) crianças prematuras nascidas de mães com malária no período gestacional. Foi aplicado o Teste de Denver II nessas crianças e no grupo controle, pareado por sexo e idade, que possuíam até seis anos no momento da aplicação. Resultados : Das 50 (4%) crianças prematuras nascidas de mães com malária na gestação no período de 2001 a 2003 no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro 20 (40%) apresentaram atraso de desenvolvimento da aprendizagem...

Perfil de consumo alimentar de crianças brasileiras menores de cinco anos : pesquisa nacional de demografia e saúde

Bortolini, Gisele Ane
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2014.; Em 2006/2007 a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) avaliou, pela primeira vez no país, o consumo alimentar de crianças brasileiras menores de cinco anos, no entanto, a maioria das informações não foi explorada no relatório final. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar de forma mais detalhada as práticas alimentares de crianças brasileiras menores de cinco anos de idade. A PNDS é um estudo transversal de base populacional que avaliou as condições de saúde e nutrição de mulheres de 15 a 49 anos e seus filhos menores de cinco anos. Todas as análises foram realizadas consideraram o peso da amostra para crianças, o estrato e o conglomerado de residência. Consumiram leite materno no dia anterior à investigação 61,5% das crianças de seis a doze meses e 34.8% das crianças de 13 a 24 meses. Na data da entrevista, 45% das crianças de 6 a 24 meses estavam sendo amamentadas, mas apenas 15% recebiam leite materno como única fonte de leite. Entre as crianças que receberam outros leites, o leite de vaca foi consumido por 62,4% das crianças menores de seis meses, por 74.6% das crianças de 6 a 12 meses e por aproximadamente 80% das crianças maiores de doze meses. Em crianças de 6 a 59 meses...

Análise comparativa do vocabulário em crianças usuárias de implante coclear

Teixeira, Marina Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2014.; Para maior conhecimento sobre o desenvolvimento das habilidades de linguagem de usuários de Implante Coclear (IC) faz-se necessário a utilização de testes que avaliem a expressão oral destes usuários. O ABFW- Teste de Linguagem Infantil nas Áreas de Fonologia, Vocabulário, Fluência e Pragmática é um teste que avalia também o vocabulário e pode ser usado com essas crianças. Objetivo: Avaliar o vocabulário de crianças usuárias de Implante Coclear. Método: O estudo foi feito com 16 crianças que realizaram a cirurgia de IC entre 08 meses e 04 anos e 04 meses de idade. Cinco grupos foram formados: Grupo 01, 03 crianças com idade auditiva entre 01 ano e 01 ano e 11 meses, usuárias de implante coclear unilateral. Grupo 02, 03 crianças com idade auditiva entre 01 ano e 01 ano e 11 meses de idade, porém com implante bilateral. Grupo 03, 03 crianças com idade auditiva entre 02 anos e 02 anos e 11 meses. Grupo 04, 03 crianças com idade auditiva entre 03 anos e 03 anos e 11 meses. Grupo 05, 04 crianças com idade auditiva entre 04 anos e 04 anos e 11 meses. Resultados: No teste de vocabulário quando se compararam as crianças usuárias de IC...

Alterações fonológicas em crianças com perturbação de linguagem

Lousada, Marisa Lobo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
O presente trabalho propõe-se analisar as características fonológicas de 14 crianças com perturbação de linguagem (PL) e comparar com 14 crianças que apresentam desenvolvimento linguístico normal (estudo 1). As crianças com PL foram divididas em dois sub-grupos: as crianças com PL com quociente de inteligência não verbal (QINV) normal e as crianças com PL com QINV baixo. O estudo 2 visa analisar a eficácia de duas abordagens de intervenção (articulatória e fonológica) no grupo das 14 crianças com PL, usando um estudo experimental controlado randomizado. As medidas de resultados incluem indicadores de severidade (e.g., percentagem de consoantes correctas; percentagem de ocorrência de processos fonológicos; inventário fonético) e de inteligibilidade (palavras isoladas e fala encadeada). O trabalho pretende ainda analisar a resposta ao tratamento das crianças tendo em conta o seu nível de QINV. Foi também desenvolvido um questionário para obter as opiniões dos pais (análise qualitativa) sobre as abordagens de intervenção implementadas. Os resultados obtidos no estudo 1 indicam que as crianças com PL apresentam dificuldades graves a nível do desenvolvimento fonológico. Estas dificuldades evidenciaram-se pela percentagem reduzida de consoantes correctas e pela elevada frequência de utilização de processos fonológicos típicos nas crianças com PL quando comparadas com as crianças com desenvolvimento da linguagem normal. Verificou-se que as crianças com PL também apresentaram processos fonológicos que não são frequentes no desenvolvimento fonológico normal. Neste estudo verificou-se ainda que as crianças com QINV baixo e as crianças com QINV normal não apresentaram uma performance significativamente diferente nas medidas analisadas. Os resultados do estudo da análise da eficácia das abordagens de intervenção indicam que as duas abordagens foram eficazes na melhoria da produção das crianças. Os resultados mostraram uma diferença significativa no grupo tratado com a abordagem fonológica (AF) (p = 0.018) e no grupo tratado com a abordagem articulatória (AA) (p = 0.018) relativamente à diferença entre a PCC obtida antes e depois da intervenção terapêutica. Verificou-se também uma diferença significativa (p = 0.015) entre os dois grupos de intervenção o que sugere que o grupo das crianças tratadas com a AF apresentou uma evolução significativamente maior a nível da PCC comparativamente ao grupo das crianças tratadas com a AA. Os resultados obtidos neste estudo mostraram também que as diferenças a nível do QINV não influenciaram a resposta ao tratamento. Todos os pais consideraram que a intervenção contribuiu para a evolução das crianças...

Aprendendo a vida, escutando as vozes das crianças

Botelho, Alexandra Bernardete Roçadas
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
O Projecto “Aprendendo a vida, escutando as vozes das crianças” foi realizado no âmbito do Mestrado em Ciências da Educação - especialização em Educação Social e Intervenção Comunitária. Este tema surgiu de uma inquietação profissional, como professora do 1º Ciclo do Ensino Básico, ao verificar que as Crianças, participam pouco, nas tomadas de decisão que as afectam directa ou indirectamente, na escola. A investigação foi desenvolvida com um grupo participante de sete Crianças Investigadoras, que frequentam uma Escola do 1º Ciclo de Ensino Básico de um bairro social vulnerável,com a finalidade de escutar, compreender, dar visibilidade e contribuir para a inclusão dos seus pontos de vista, sobre assuntos que lhes dizem respeito. Este estudo realizou-se pelo método Investigação-Acção Participativa, através da realização de Grupos de Discussão Focalizada, para conhecer o ponto de vista das crianças, explorando um conjunto de questões, onde todas tivessem oportunidade de se fazer ouvir, nos seus próprios “termos”. Esta técnica priveligia as vozes das crianças, revelando os seus interesses e opiniões sobre os tópicos em questão. Para complementar esta técnica, recorreu-se, também, à observação participante...

Psicomotricidade e resiliência em crianças brasileiras e portuguesas: um estudo comparativo para a melhoria no ensino-aprendizagem

Andreucci, Lívia Christina
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
O presente trabalho tem como objetivo avaliar a eficácia da aplicação de um programa que visa o desenvolvimento psicomotor e a resiliência em crianças brasileiras (de classes desfavorecidas) e portuguesas (meio rural). Foram implementados 3 estudos: no primeiro, exploratório, foi realizado um programa de intervenção na área da resiliência com 76 crianças portuguesas e 151 crianças brasileiras com idades entre os 3 e os 5 anos de idade, divididas em Grupo Experimental (submetido ao programa de intervenção Strong Start Pré- K, da Universidade do Oregon, adaptado às realidades portuguesa e brasileira) e Grupo Controlo (sem intervenção),avaliadas pelo questionário WeBeST (Well-Being Screening Tool) antes e depois da intervenção. O segundo estudo realizado numa ONG brasileira pretende avaliar o efeito da psicomotricidade e foi dividido em duas fases: fase A, que contou 32 crianças brasileiras de 5 anos de idade, que frequentam a Instituição em período integral e 28 crianças que frequentam em meio período. Na fase B foi aplicado um programa de intervenção (nas 28 crianças da fase A) para se avaliar o efeito dessa intervenção. O instrumento de avaliação utilizado na área foi o Inventário Portage, adaptado e operacionalizado para a população brasileira...

As redes sociais das crianças com incapacidades em contextos pré-escolares inclusivos

Sampaio, Joana Botto Barros Leite de
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
35.78%
Nos jardins de infância as crianças têm oportunidade de desenvolver a sua participação social, ou seja, interagirem positivamente com os seus pares, estabelecerem relações de amizade e construírem redes sociais com o grupo de pares (Rubin, Bukowski, & Parker, 2006). Contudo, a investigação sugere que, comparativamente com as crianças que apresentam desenvolvimento típico, as crianças com incapacidades manifestam dificuldade em estabelecer relações interpessoais com as outras crianças, evidenciando uma participação social menor, interações sociais com menos qualidade e redes sociais mais pequenas, desempenhando frequentemente papéis subordinados, durante a interação com os seus pares (Aguiar, Moiteiro, & Pimentel, 2011). Este estudo teve como finalidade investigar as características das redes sociais que as crianças com incapacidades estabelecem com os seus pares em contexto de sala de educação de infância inclusiva e averiguar em que medida o apoio do educador está associado à participação das crianças com incapacidades nas brincadeiras com as outras crianças da mesma sala que fazem parte da sua rede social. Participaram neste estudo 60 crianças com incapacidades e 60 crianças com desenvolvimento típico...

Interpretações de ameaça e estratégias de coping em crianças em idade escolar face a situações ambíguas

Cabral, Andreia Carina Nunes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
35.79%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011; De acordo com alguns modelos cognitivos (Beck et al., 1985, cit. por Puliafico & Kendall, 2006; Kendall, 1985, cit in. por Muris & Doorn, 2001), a ansiedade patológica resulta da hiperactivação crónica de esquemas relacionados com a vulnerabilidade pessoal e o perigo, levando os indivíduos, quando confrontados com algum tipo de ameaça, novidade ou ambiguidade, a direccionarem os seus recursos atencionais e de processamento da informação para o estímulo ameaçador, dando origem a distorções cognitivas. Uma das metodologias utilizadas para a avaliação dos enviesamentos de interpretação baseia-se no paradigma das situações ambíguas - breve descrição de situações de conteúdo ambíguo facilmente reconhecidas do quotidiano de uma criança -, através do qual é avaliado o tipo de interpretações efectuadas face a situações de conteúdo ambíguo e as estratégias utilizadas para lidar com as mesmas. O presente trabalho integra dois estudos. O primeiro tem por objectivo o desenvolvimento da versão portuguesa do Questionário de Situações Ambíguas (QSA - versão experimental de Pereira...

Maus tratos físicos de crianças

Morais, Elsa Maria dos Reis
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
35.8%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Legal; Nesta dissertação pretende-se reflectir sobre o comportamento de crianças vítimas de maus tratos físicos, acompanhadas pela Comissão de Protecção de Menores de Peniche. O facto de as crianças serem sujeitas a constantes agressões físicas poderá ter efeito no seu comportamento podendo este ser revelador de comportamento de oposição, hiperactividade, agressividade, depressão, problemas sociais, queixas somáticas, isolamento, ansiedade e comportamentos obsessivos. A amostra é constituída por 20 crianças de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 6 e os 14 anos, sendo que 10 destas crianças foram fisicamente maltratadas, tendo sido sujeitas a frequentes agressões físicas; fracturas, contusões, esquimoses, hematomas, etc... infligidas pelos pais ou prestadores de cuidados, tendo sido identificadas pela Comissão de Protecção de Menores de Peniche. As restantes 10 crianças não foram sujeitas a qualquer tipo de mau trato físico nem têm qualquer processo na Comissão de Protecção de Menores. Os pais ou substitutos parentais responderam ao Inventário de Comportamentos da Criança para Pais (l.C.C.P.) de Achenbach, (1991). Este inventário pretende avaliar numa primeira parte as competências sociais e numa segunda parte os problemas de comportamento das crianças. Relativamente à primeira parte fornece informação sobre a quantidade e a qualidade do envolvimento de cada criança em actividades da vida quotidiana...

Abusos sexuais de crianças: Mudanças resultantes de uma intervenção preventiva

Maria, Susana Gabriela da Silva
Fonte: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
35.8%
Tese submetida como requisito para obtenção do grau de Doutor em Psicologia Especialidade Psicologia Comunitária; Os abusos sexuais de crianças são um problema mundial que afecta cada dimensão da saúde tornando-se de extrema relevância e necessidade a intervenção de cariz preventivo. O objectivo prioritário dos programas de prevenção dos abusos sexuais de crianças é fortalecer as capacidades das mesmas para reconhecerem potenciais situações abusivas e ensinar-lhes estratégias para resistirem aos abusos, bem como dotar os adultos que as rodeiam de conhecimentos adequados sobre os abusos sexuais de crianças e competências preventivas. Paralelamente, estes programas têm também como objectivo secundário o encorajamento das crianças para revelarem situações de abusos e munir os adultos de capacidades de respostas adequadas a estas revelações para que as crianças recebam o apoio adequado com vista à minimização das consequências negativas do abuso. Contudo, a importância do desenvolvimento de programas de prevenção dos abusos sexuais de crianças com ênfase na comunidade só poderá ser sustentada e reforçada através da avaliação que esses programas, de facto, têm no público a quem se dirigem. Devido à dificuldade de analisarmos a redução de casos abusos sexuais de crianças em reacção aos programas de prevenção primária...