Página 1 dos resultados de 2178 itens digitais encontrados em 0.128 segundos

O cuidado compartilhado entre a fam??lia e a enfermagem ?? crian??a no hospital: uma perspectiva para a sua humaniza????o

Gomes, Giovana Calcagno; Erdmann, Alacoque Lorenzini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
O artigo apresenta uma reflex??o acerca da necessidade de um cuidado compartilhado ?? crian??a no hospital entre suas fam??lias e a enfermagem como uma estrat??gia de humaniza????o do cuidado. Tece algumas considera- ????es acerca do cuidado humanizado, familiar e de enfermagem ?? crian??a no hospital. Verifica que, apesar da legisla????o vigente, os limites da atua????o das fam??lias no contexto hospitalar ainda encontram-se pouco definidos. Conclui que a reconstru????o de novas rela????es entre a enfermagem e as fam??lias das crian??as internadas ser?? poss??vel a partir do exerc??cio do cuidado compartilhado.; El art??culo presenta una reflexi??n acerca de la necesidad de un cuidado compartido al ni??o en el hospital entre sus familias y la enfermer??a como estrategia de humanizaci??n del cuidado. Teje algunas consideraciones acerca del cuidado humanizado, familiar y de enfermer??a al ni??o en el hospital. Verifica que, a pesar de la legislaci??n vigente, los l??mites de atuaci??n de las familias en el contexto hospitalario todav??a son poco definidos. Concluye que la reconstrucci??n de nuevas relaciones entre la enfermer??a y las familias de los ni??os internados ser?? posible desde el ejercicio del cuidado compartido.; The article presents a reflection concerning the necessity of a shared care to the child in the hospital between the families and the nursing as a humanization strategy of the care. It weaves some considerations concerning the humanized...

Cuidado da fam??lia ?? crian??a portadora de paralisia cerebral nos tr??s primeiros anos de vida

Milbrath, Viviane Marten
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.1%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2008.; A quest??o norteadora desse estudo surgiu a partir da viv??ncia pessoal e profissional da pesquisadora. Ao pesquisar o tema cuidado ?? crian??a portadora de paralisia cerebral, buscou-se respostas para a quest??o norteadora: Como a fam??lia cuida da crian??a portadora de paralisia cerebral nos tr??s primeiros anos de vida? Para encontrar respostas a essa quest??o, o estudo teve por objetivo conhecer como a fam??lia cuida da crian??a portadora de paralisia cerebral nos tr??s primeiros anos de vida. Em rela????o aos objetivos, foram tra??ados os seguintes pressupostos: a anuncia????o da situa????o de sa??de da crian??a n??o foi realizada conforme as necessidades da fam??lia; a incompreens??o da situa????o de sa??de da crian??a dificulta o cuidado prestado a ela pela fam??lia; as fam??lias carecem de apoio por parte da equipe de sa??de; as crian??as portadoras de necessidades especiais, decorrentes da paralisia cerebral, n??o recebem os cuidados da fam??lia conforme as suas necessidades, porque a mesma n??o foi orientada, de maneira sistem??tica e contextualizada, durante a hospitaliza????o; as fam??lias desconhecem os direitos das crian??as; a crian??a portadora de necessidades especiais...

As culturas infantis no espa?o e tempo do recreio: constituindo singularidade sobre a crian?a

SOUZA, Ana Paula Vieira e
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Relevância na Pesquisa
66.06%
Esta pesquisa teve como objetivo investigar as culturas infantis no recreio e seguiu a linha s?cio-hist?rica que entende a crian?a como sujeito hist?rico e social produtor de cultura. Objetivei como foco principal apreender as culturas infantis das crian?as da escola p?blica do munic?pio de Bel?m por meio da emiss?o de enunciados discursivos no seu hor?rio de recreio, as culturas produzidas no universo atual da inf?ncia. A abordagem discursiva foi a perspectiva adotada no processo de investiga??o, pois permitiu depreender o significado e sentido que as crian?as atribuem ao tempo escolar destinado ao recreio; historiar como o tempo do recreio foi sendo estabelecido pela legisla??o brasileira, de um modo geral, e pelos documentos do Estado do Par? e da cidade de Bel?m, em particular. 93 crian?as participaram do estudo na faixa et?ria de 09 a 11 anos das s?ries 3 e 4 do Ensino Fundamental. Utilizei como instrumentos de recolha de dados a observa??o explorat?ria e o question?rio. As an?lises foram organizadas em 07 eixos tem?ticos que emergiram dos enunciados das crian?as. O aporte te?rico para as an?lises dos dados coletados fundamentou-se na perspectiva hist?rica e nas teoriza??es de Mikhail Bakhtin sobre discurso, as intera??es dial?gicas e a constitui??o do sujeito. Os fundamentos te?ricos sobre a inf?ncia e as culturas infantis vieram de Sarmento e Pinto...

Tecendo fios entre a participa??o da crian?a e a gest?o da escola p?blica

SANCHES, Maria do Socorro Rayol Am?ras
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.94%
Apresenta os resultados de uma pesquisa de campo desenvolvida em duas escolas p?blicas estaduais de ensino fundamental, localizadas no conjunto Paar, ?rea perif?rica do munic?pio de Ananindeua-Pa, regi?o metropolitana de Bel?m, no qual reflito sobre o espa?o que a escola p?blica tem reservado ? participa??o da crian?a a partir da investiga??o das intera??es vis?veis no ambiente escolar, tendo em vista a id?ia de que o espa?o escolar n?o se reduz a indiv?duos, mas se constr?i por rela??es sociais. Para tanto, detive-me ? an?lise das representa??es dos sujeitos envolvidos com a escola sobre a crian?a e a inf?ncia. Esta pesquisa sinaliza, antes de tudo, caminhos que possam desenvolver novas lentes ampliadoras do nosso ?ngulo de vis?o, na perspectiva de um aprender a pensar relacionalmente sobre as rela??es entre adultos e crian?as estabelecidas no campo do poder das institui??es escolares.; ABSTRACT: It presents the results of a field research made in two fundamental level public state school, situated in PAAR residential, peripheral area of Ananindeua city, in the metropolitan region of Bel?m, where I reflect on the space that public school has reserved to the childs participation beginning form investigations of the visible interactions in school environment aware of the idea that the school is not the restricted to individuals but its constructed by social relationships. So I concentrated the study on facts concerning the involved in the school around the child and the childhood. This research shows...

A internaliza??o de g?nero feminino na crian?a a partir das can??es cantadas na educa??o infantil

PINHEIRO, Suly Rose Pereira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.98%
O presente estudo aborda a constru??o de g?nero feminino na escola. Por meio da internaliza??o de valores mediatizados por can??es cantadas na educa??o infantil, buscamos compreender a constru??o de g?nero feminino na crian?a. Objetivamos, especificamente, verificar a constitui??o de preconceitos, estere?tipos e estigmas de g?nero na forma??o do sujeito escolar - crian?as em fase de Educa??o Infantil. As ferramentas te?rico-metodol?gicas utilizadas vintulam-se ? vertente marxista dos estudos culturais e ?s teorias s?cio-hist?rico-interacionistas do sujeito. Tentamos responder ?s seguintes quest?es: Como s?o constitu?dos na escola os processos de desigualdade de g?nero? De que forma os processos de internaliza??es constituem na crian?a, atrav?s da cultura produzida e reproduzida no interior da escola, preconceitos, estere?tipos e estigmas de g?nero? Os resultados - pautados nos referenciais te?ricos explorados no estudo, em entrevistas semi-estruturadas com professoras da educa??o infantil, no cotejamento de can??es cantadas em salas de aula - indicam que, apesar do sujeito superar ao longo de sua vida internaliza??es promovidas na inf?ncia por meio de produtos culturais que reproduzem preconceitos, estere?tipos e estigmas, a escola n?o pode se eximir em fazer auto?cr?tica acerca dos valores que produz na crian?a ao explorar os que seleciona para a forma??o de seu curr?culo. ? preciso...

A inf?ncia pelo olhar das crian?as do MST: ser crian?a, culturas infantis e educa??o

MORAES, Elisangela Marques
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.11%
As pesquisas sobre inf?ncia no Brasil t?m apontado na dire??o de uma nova forma de olhar a inf?ncia, trazendo a crian?a como um ator leg?timo da pesquisa e n?o apenas um objeto de investiga??o. Ao viverem em um contexto de um movimento social como o MST, as crian?as t?m na sua vida as marcas da luta pela terra e reforma agr?ria, que influenciam seus modos de ser. Olhar para a crian?a do MST ? v?-la como um ser que participa da organicidade do MST. Portanto, as crian?as criam seus espa?os de organiza??o e mobiliza??o. Neste sentido, questiono: Quais os sentidos e significados de inf?ncia nas falas das crian?as do assentamento m?rtires de abril do MST? A pesquisa foi realizada no assentamento M?rtires de Abril do MST, localizado em Mosqueiro, um distrito da cidade de Bel?m. Para recolher os dados da pesquisa, utilizei oficinas e entrevistas em grupo com as crian?as do assentamento. Das oficinas participaram ao todo 23 crian?as, estas oficinas tinham como objetivo me aproximar das crian?as e criar um clima de confian?a para as entrevistas. Nas entrevistas participaram 13 crian?as com idade entre 06 e 11 anos, denominadas pelo coletivo do movimento como Sem Terrinhas. A entrevista foi dividida em quatro sess?es. As falas das entrevistas foram transcritas e organizadas em sete categorias tem?ticas. Como referencial de an?lise me apoio na no??o de sentido e significado que se expressam por meio da linguagem e est?o relacionados ? forma??o do eu numa perspectiva s?cio-hist?rica...

Organiza??o e gest?o dos n?cleos de atendimento especializado da crian?a e do adolescente da Defensoria P?blica do Par?

BENTES, Nadia Maria
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
65.97%
A Defensoria P?blica ? uma das institui??es essenciais ? fun??o jurisdicional do Estado, encarregada constitucionalmente de garantir o acesso ? justi?a a popula??o legalmente necessitada, atrav?s da orienta??o jur?dica e defesa judicial e extrajudicial em todos os graus. Dentro de sua miss?o institucional especializou e interiorizou seu atendimento na ?rea infanto juvenil implantando os N?cleos de Atendimento Especializado da Crian?a e do Adolescente (NAECA?s) na capital e em mais doze cidades do Par?. Em raz?o da car?ncia de estudos cient?ficos que demonstrem solu??es te?ricas e pr?ticas de resolu??o dos problemas organizacionais da Defensoria P?blica, esta disserta??o objetiva analisar a gest?o e a estrutura organizacional dos NAECA?s da Defensoria P?blica do Estado do Par?, visando ? garantia da qualidade de atendimento e da prote??o integral de crian?as e adolescentes. Utilizou-se a metodologia sist?mica com um estudo de caso m?ltiplo e, para consolidar os resultados obtidos, usou-se a observa??o sistem?tica da institui??o pesquisada, realizando entrevistas semiestruturadas e a an?lise de conte?do, buscando a descri??o do conte?do manifestado na comunica??o que foi realizada. Foi empregado um robusto marco conceitual para a fundamenta??o da pesquisa a respeito das organiza??es...

Nas trincheiras do enfrentamento: um estudo de caso: percep??es e pr?ticas docente voltadas para a crian?a v?tima de viol?ncia dom?stica

LIMA, Yara Yonara da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76%
O presente trabalho traz como tema a viol?ncia dom?stica contra a crian?a, diz respeito ?s pr?ticas discursivas docentes face ? crian?a maltratada, buscando desvelar os limites e as possibilidades do enfrentamento dos maus tratos infantis dom?sticos no espa?o escolar. Para Tanto, foi realizado um estudo de caso de pr?ticas e viv?ncias de um grupo de professoras da educa??o infantil de uma unidade escolar da rede p?blica municipal de Bel?m, o qual foi desenvolvido atrav?s de entrevistas semi estruturadas, no per?odo compreendido entre Mar?o e Junho de 2009. Portanto, categorias como: inf?ncia, historicidade dos maus tratos, responsabilidades, reconhecimento, ?tica, entre tantos outros, embasaram este estudo, caracteristicamente te?rico e emp?rico. Tendo a hermen?utica como fio te?rico-metodol?gico inspirada nos princ?pios hermen?uticos do agir humano de Paul Ricouer. As an?lises das narrativas docentes indicam que em determinado contextos e circunst?ncias a responsabilidade civil perante a crian?a maltratada perde intensamente o seu sentido pr?tico normativo e somente uma responsabilidade ?tica cal?ada no reconhecimento positivo das crian?as, tem sustentado uma a??o docente de enfrentamento dos maus tratos, este que como pretendemos sinalizar s?o imprescind?veis para a constru??o de uma cultura de respeito e defesa da dignidade humana das crian?as.; ABSTRACT: This study brings up the topic of domestic violence against children...

Concep??es de desenvolvimento e pr?ticas de cuidado ? crian?a em ambiente de abrigo na perspectiva do Nicho Desenvolvimental

CORR?A, Laiane da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.02%
H? tempos a psicologia tem se ocupado de pesquisas com foco no cuidado institucional. Este interesse fez aflorar no campo cient?fico a necessidade de se estudar os ambientes coletivos de cuidado da crian?a na perspectiva do Nicho Desenvolvimental, onde o ambiente f?sico e social, as pr?ticas de cuidado comumente adotadas na rotina institucional, al?m da psicologia dos que cuidam s?o subsistemas que devem ser entendidos de forma integrada e indissoci?vel. Este estudo teve como objetivo investigar, assim, aspectos do ambiente f?sico e social, conhecimentos e concep??es sobre desenvolvimento infantil, rotinas e pr?ticas de cuidado presentes entre educadores de uma institui??o de acolhimento infantil. Fizeram parte do estudo 100 educadores (95% da popula??o) respons?veis pelo cuidado di?rio a crian?as encaminhadas a um espa?o de acolhimento infantil. Os educadores responderam ao Knowledge of Infant Development Inventory (KIDI), instrumento composto por 75 quest?es, dividido em quatro categorias: pr?ticas de cuidado, sa?de e seguran?a, normas e aquisi??es e princ?pios do desenvolvimento. Deste universo, foram selecionados 10 educadores, que compuseram as sess?es observacionais, com destaque para as rotinas de cuidado na institui??o, sendo que o crit?rio principal para essa escolha foi ? sele??o com base no desempenho obtido no KIDI. Das sess?es observacionais foram selecionados momentos em que cada educador esteve envolvido com situa??es de banho...

Intera??es crian?a-crian?a no p?tio da escola e no abrigo: o comportamento de cuidado entre pares

COSTA, D?bora Lisboa Corr?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76%
Estudos mostram que ao interagir a crian?a tem a oportunidade de desenvolver suas habilidades sociais. Dentre elas, o comportamento de cuidado se destaca como a?oes diversas que se assemelham ao cuidado parental, que t?m por objetivo dar suporte f?sico ou afetivo ao outro a partir de atitudes como ajudar, compartilhar e brincar de cuidar. No caso de crian?as que est?o vivendo e crescendo em institui??es de Abrigo, estudos consideram que devido ? sua condi??o peculiar de vulnerabilidade pessoal e social, elas podem se beneficiar da presen?a deste comportamento nas intera??es estabelecidas nesse tipo de ambiente e ou em outros, como o escola. Este estudo teve como objetivo investigar aspectos f?sicos e sociais do ambiente que concorrem para a manifesta??o do comportamento de cuidado entre pares observados em suas intera??es nos p?tios da Escola e do Abrigo. Assim como, verificar e analisar caracter?sticas f?sicas e socioais dos sujeitos que participaram da pesquisa que podem igualmente ter influenciado a manifesta??o desta modalidade de comportamento pr?-social. Participaram do estudo cinco crian?as, entre quatro e seis anos, que moravam h? mais de um ano no Abrigo e freq?entavam regularmente a Escola. Para a coleta de dados...

Influ?ncias ambientais na sa?de mental da crian?a

HALPERN, Ricardo; FIGUEIRAS, Amira Consu?lo de Melo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.04%
Objetivo: Apresentar uma revis?o atualizada sobre a influ?ncia ambiental na sa?de mental da crian?a, os principais fatores de risco e medidas pr?ticas para interven??o pelo pediatra. Fontes dos dados: Foram utilizadas para a revis?o as principais bases de dados, MEDLINE, Psyclit e Lilacs, livros t?cnicos e publica??es relevantes na ?rea de desenvolvimento e promo??o da sa?de mental da crian?a e adolescente. S?ntese dos dados: As crian?as est?o expostas a m?ltiplos riscos, entre os quais o de apresentarem uma alta preval?ncia de doen?as, o de nascerem de gesta??es desfavor?veis e/ou incompletas e o de viverem em condi??es socioecon?micas adversas. Tal cadeia de eventos negativos faz com que essas crian?as tenham maior chance de apresentar problemas emocionais. Os resultados negativos no desenvolvimento e comportamento s?o produzidos pela combina??o de fatores de risco gen?ticos, biol?gicos, psicol?gicos, e ambientais, envolvendo intera??es complexas entre eles. Os fatores mais fortemente associados com a sa?de mental da crian?a s?o o ambiente social e psicol?gico, influenciando mais do que as caracter?sticas intr?nsecas do indiv?duo. O efeito cumulativo de risco ? mais importante na determina??o de problemas emocionais da crian?a do que a presen?a de um estressor ?nico...

Avalia??o da exposi??o ao merc?rio e seus compostos sobre o desenvolvimento neuropsicomotor em crian?as de Porto Velho-RO

MARQUES, Rejane Corr?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66%
Foram estudados 100 bin?mios m?e-filho para verifica??o dos n?veis de merc?rio total ao nascimento e o curso da exposi??o p?s-natal sobre o desenvolvimento e crescimento de lactentes durante o primeiro semestre de vida, na cidade de Porto Velho. Para avalia??o da exposi??o pr?-natal, verificaram-se os n?veis de merc?rio total ao nascimento, em amostras de cabelo da m?e e rec?m-nascido, placenta, cord?o umbilical e sangue materno. Os rec?m-nascidos foram submetidos a exame cl?nico e f?sico de rotina. As m?es responderam um question?rio com informa??es relevantes na busca de fatores de risco para a acumula??o mercurial ou que poderiam afetar o desenvolvimento neuropsicomotor de suas crian?as. Para avalia??o da exposi??o p?s-natal, 86 crian?as foram submetidas a uma avalia??o f?sica e do desenvolvimento neuropsicomotor na semana em que completavam seis meses de idade. O teste de Gesell foi o instrumento utilizado oara avalia??o do desenvolvimento neuropsicomotor. Tamb?m foi coletada uma nova amostra de cabelo da crian?a para verifica??o dos n?veis de merc?rio total aos seis meses de idade. Todos os dados foram analisados, comparados e submetidos a tratamento estat?stico. Das vinte e tr?s crian?as (26%) que apresentaram atraso no desenvolvimento neuropsicomotor...

O luto pela perda da sa?de: viv?ncias de ser m?e de uma crian?a com Fibrose C?stica

ALMEIDA, Nancy Limeira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66%
Este estudo tem por objetivo compreender como as m?es da crian?a com Fibrose C?stica (FC) vivenciam o luto pela perda da sa?de do seu filho, considerando que esta ocorr?ncia representa uma amea?a de morte continua ? vida da crian?a, quando da aus?ncia da ades?o do tratamento. A Fibrose C?stica ? uma doen?a cr?nica, gen?tica, sem cura e potencialmente letal, com progn?stico reservado, que demanda tratamento de alto impacto e intenso cuidado. A estrat?gia metodol?gica fundamentou-se na abordagem cl?nico qualitativa, com ?nfase na an?lise de conte?do. Participaram deste estudo onze m?es com filho diagnosticado com FC e que se encontrava em acompanhamento ambulatorial no Programa de Assist?ncia de FC, do Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto. A coleta de dados foi realizada a partir de um encontro com a m?e para uma entrevista semiestruturada e a realiza??o de dois desenhos com objetivo de compreender o luto destas m?es em rela??o ? doen?a FC de seu filho, suas perdas e significados em rela??o ao adoecimento da crian?a. Os resultados mostram que as m?es vivenciam o luto pela perda da sa?de da crian?a, desvelando os significados atribu?dos a morte e o morrer, confirmado pela hip?tese de que a m?e da crian?a com FC sabe sobre a doen?a...

A objetiva??o da sa?de da crian?a pelo UNICEF: problematizando tecnologias de biopoder na Amaz?nia

MEDEIROS, Larissa Gon?alves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.02%
Este estudo busca problematizar a concep??o de sa?de da crian?a veiculada pelo UNICEF, analisando especificamente os regimes de verdade e pr?ticas de poder que s?o operados por esta ag?ncia acerca das condi??es de sa?de em que vivem as crian?as na Amaz?nia. Para tanto ? realizada uma pesquisa documental que tem como fonte de an?lise o relat?rio ?Ser Crian?a na Amaz?nia?: uma an?lise das condi??es de desenvolvimento infantil na regi?o norte do Brasil, publicado pelo UNICEF em 2004. Como ferramentas de an?lise s?o utilizadas a hist?ria-geneal?gica de Foucault e sua anal?tica do poder, especialmente em rela??o ao biopoder. No contexto das pol?ticas da ONU a performance do UNICEF no cuidado da inf?ncia ? compreendida como parte de uma governamentalidade liberal que atua na promo??o do progresso social e desenvolvimento econ?mico dos pa?ses, em prol da seguran?a. Neste sentido, esta pesquisa procura dar visibilidade ao modo como as pr?ticas do UNICEF s?o articuladas ?s pr?ticas vizinhas e engendram um dispositivo de governo que opera atrav?s de estrat?gias disciplinares e biopol?ticas no controle da popula??o da Amaz?nia, em fun??o da gest?o de riscos. De acordo com as an?lises do UNICEF, a sa?de da crian?a ? compreendida como efeito de determinadas condi??es sociais e econ?micas consideradas fundamentais para sua sobreviv?ncia e bem-estar. A falta de infraestrutura social e as prec?rias condi??es de exist?ncia s?o apontadas como fatores que podem gerar doen?as e preju?zos ao desenvolvimento das crian?as. Al?m disso...

?Crian?a n?o deveria morrer?: significados atribu?dos por profissionais de sa?de ao paliar crian?as em imin?ncia de morte

PAMPOLHA, Simone dos Santos Abra?o
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.03%
Este estudo tem por objetivo compreender os significados atribu?dos por profissionais que atuam em enfermaria pedi?trica sobre o cuidar da crian?a com doen?a sem possibilidade de cura, hospitalizada e em processo de morte. A estrat?gia metodol?gica foi fundamentada na abordagem qualitativa, que corresponde a um m?todo preocupado com as singularidades e particularidades de um objeto, sem a pretens?o de generaliza??es ou de verdades absolutas quanto aos resultados encontrados. A pesquisa foi desenvolvida na Cl?nica Assistencial Pedi?trica do Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto, vinculado ? Universidade Federal do Par?, em Bel?m-Pa. Colaboraram com a pesquisa doze (12) profissionais, sendo 3 M?dicos, 1 Psic?logo, 1 Terapeuta Ocupacional, 2 Enfermeiros, 1 Fisioterapeuta, 1 Assistente Social e 3 T?cnicos em Enfermagem que lidam diariamente com o processo de morrer de crian?as internadas nesta institui??o. Como instrumento para coleta dos dados foi utilizado a entrevista semi-dirigida, sendo realizada a an?lise de conte?do tem?tica, por meio da qual foram identificados tr?s temas centrais: A Nega??o e Interdi??o da Morte; Apegos e a Experi?ncia do Luto e Forma??o para Paliar. Para os colaboradores paliar ? uma ?rdua tarefa envolvendo todo cuidado direcionado ? crian?a sem possibilidades terap?uticas curativas. Contudo...

Cren?as de m?es e professoras sobre o desenvolvimento da crian?a

BAHIA, Celi da Costa Silva; MAGALH?ES, Celina Maria Colino; PONTES, Fernando Augusto Ramos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.94%
Estudos t?m revelado uma liga??o entre a maneira como os adultos pensam e as formas como eles se relacionam com as crian?as. Este estudo objetivou levantar as cren?as de m?es e professoras sobre o desenvolvimento da crian?a que freq?enta o ambiente de creche e identificar se as cren?as se dirigem para as caracter?sticas de compet?ncias ou de disfun??es. Participaram deste estudo 28 adultos (16 m?es e 12 professoras). Para coletar os dados utilizou-se o grupo focal e para interpret?-los a an?lise de conte?do. Os resultados apontaram que as participantes possuem a mesma cren?a (ambientalista) sobre desenvolvimento, mas t?m concep??es diferentes quanto ? dire??o em que o contexto familiar e/ ou da creche influencia no desenvolvimento. A an?lise indica que a forma??o inicial e continuada das profissionais precisa contemplar aspectos espec?ficos do desenvolvimento infantil para que cren?as mais adequadas sejam constru?das e compartilhadas com as fam?lias de crian?as que frequentam ambientes coletivos.; ABSTRACT: Studies have shown a link between the way the adults think and the forms they become related with the children. This study had as objective to know the mothers and teachers' beliefs about the development of the child who frequents the day-care center to identify if the beliefs had characteristics of abilities or dysfunctions. Twenty-eight adults had participated in this study (16 mothers and 12 teachers). To collect the data it was utilized the focal group and to interpret them...

A crian?a e o adolescente com problemas do desenvolvimento no ambulat?rio de pediatria

MIRANDA, Luci Pfeiffer; RESEGUE, Rosa Miranda; FIGUEIRAS, Amira Consu?lo de Melo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.95%
OBJETIVO: revisar a literatura e os princ?pios b?sicos sobre o atendimento ambulatorial da crian?a e do adolescente com altera??es no desenvolvimento, salientando os aspectos da preven??o, detec??o e interven??o precoce, inclus?o e reabilita??o. FONTE DE DADOS: pesquisa nas bases de dados Medline, Lilacs, nas publica??es de comit?s cient?ficos, de institui??es para portadores de necessidades especiais e protocolos sobre assist?ncia ambulatorial em centros de refer?ncia para crian?as e adolescentes portadores de defici?ncias. S?NTESE DOS DADOS: esta popula??o-alvo apresenta, al?m dos problemas de sa?de t?picos de sua faixa et?ria, os relacionados ? sua patologia de base, ou ?s conseq??ncias dessas. Este artigo traz ao pediatra as principais causas de dist?rbios de desenvolvimento e as caracter?sticas de cada forma de defici?ncia, ressaltando os cuidados necess?rios na sua abordagem nos ambulat?rios de pediatria. CONCLUS?ES: o censo brasileiro de 2000 aponta que 14,5% da popula??o brasileira apresenta algum tipo de defici?ncia, posicionando os problemas de desenvolvimento como um dos mais prevalentes agravos da inf?ncia e da adolesc?ncia. Assim sendo, todo pediatra h? que estar atento ao desenvolvimento das crian?as e adolescentes e aos fatores que possam influir sobre ele. Do pediatra depende a preven??o...

A import??ncia do brincar para a forma????o da crian??a no ??mbito escolar

Mafra, Paulo Henrique Vasconcelos
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Introdu????o: O brincar ?? umas das atividades mais importantes para as crian??as ?? utilizando essas atividades que elas ir??o se descobrindo e descobrindo o mundo, com intera????o social e comunica????o. ?? o direito de toda crian??a brincar, al??m de ser muito importante para que ela se desenvolva, seja em qualquer ??mbito que ela se encontre, em casa, na escola ou na rua, essa atividade deve ser bem recebida e utilizada. Esse texto se prop??e a explicar a import??ncia do brincar para as crian??as, a sua historia, como ensinar, qual o papel dos pais perante a ela e como os educadores tem que ver essa atividade. Que fique claro que n??o basta s?? brincar tem que ser com qualidade e assim prestar aten????o aos agentes mediadores da atividade. Objetivo: Mostrar que a brincadeira ?? fundamental para o desenvolvimento da crian??a, tanto na parte cognitiva tanto na parte s??cio afetiva e que com ela, os pais e professores podem ter uma previa do futuro do seu filho ou aluno. Material e M??todo: O presente artigo foi realizado por meio de uma revis??o bibliogr??fica de artigos, sites e livros, relacionados com as atividades do brincar, caracterizando este trabalho como uma pesquisa explorat??ria. As palavras; Brincar, Brincadeira, Brinquedo...

A crian??a e o adolescente de origem ind??gena: ordenamento jur??dico aplic??vel e an??lise de casos

Catalan, Camilo Miguel Ant??nio C??ceres
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
65.95%
O presente trabalho tem por escopo analisar o tratamento jur??dico que ?? dado ?? crian??a e ao adolescente ind??gena, por meio de um estudo te??rico e tamb??m atrav??s de an??lise de tr??s casos julgados por Tribunais Regionais Federais. A exposi????o te??rica foi dividida em dois momentos. Primeiramente, tratou-se sobre os direitos ind??genas como um todo, e, posteriormente, os direitos da crian??a e do adolescente, ambos recebendo uma import??ncia n??o s?? jur??dica, mas tamb??m hist??rica. J?? no que se refere aos casos estudados, estes foram selecionados levando em conta a afinidade que guardam com direitos fundamentais atinentes a toda e qualquer crian??a e adolescente sob o manto da Prote????o Integral, por??m, nesta oportunidade, tratando especificamente desta categoria de pessoas em desenvolvimento com um diferencial ??tnico, visualizados tanto de forma individual quanto coletiva.

Avalia????o nutricional de crian??as acompanhadas pela pastoral da crian??a do Riacho Fundo II-DF

Souza, Maria Juliana de
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.08%
A avalia????o do estado nutricional ?? uma etapa fundamental para determinar condi????es de riscos no desenvolvimento das crian??as. Inqu??ritos nacionais de antropometria apontam uma diminui????o na preval??ncia da desnutri????o em crian??as menores de cinco anos. Tendo em vista que a Pastoral da Crian??a desenvolve atividades de a????es b??sicas de promo????o da sa??de, educa????o, nutri????o e cidadania para contribuir na redu????o dos agravos em ??reas de baixo n??vel socioecon??mico, o presente estudo avaliou o estado nutricional das crian??as que s??o acompanhadas pela Pastoral da Crian??a no Riacho Fundo II-DF. Foram avaliados dados de peso e estatura de 38 crian??as menores de seis anos de ambos os sexos. Os dados antropom??tricos coletados foram analisados por meio das Curvas de Crescimento da Organiza????o Mundial da Sa??de (OMS, 2006). Ao analisar os dados das crian??as segundo os indicadores antropom??tricos IMC para a idade, peso para idade e estatura para idade, observou-se que grande parte das crian??as apresenta-se eutr??fica. Por??m, foi identificado no indicador IMC para idade que houve uma preval??ncia de sobrepeso e obesidade maior do que de baixo peso, estando de acordo com a transi????o nutricional do pa??s e com as novas propostas da Pastoral da Crian??a.