Página 1 dos resultados de 122 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Criação massal em dieta líquida e radioesterilização da mosca-sul-americana Anastrepha sp.1 aff. fraterculus (Wied., 1830) (Diptera: Tephritidae); Mass production in liquid diet and radioesterilização of South American fruit fly Anastrepha sp.1 aff. fraterculus (Wied., 1830) (Díptera: Tephritidae)

Kamiya, Aline Cristiane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.72%
Tanto as técnicas de controle biológico quanto a Técnica do inseto estéril (TIE), são utilizadas em vários países para o controle, supressão e até mesmo erradicação de moscas-das-frutas e outras pragas da agricultura, pecuária e saúde publica. O uso de tais técnicas minimiza o emprego contínuo de inseticidas, protege o ambiente e se adequa aos padrões de segurança alimentar. No entanto, é necessário para a implementação de tais programas, tecnologia para produzir milhões de parasitóides e a própria praga em laboratório com qualidade biológica similar aos insetos encontrados na natureza e com custo competitivo com o controle químico. Os objetivos deste trabalho foi estabelecer protocolos para criação artificial de A. sp. 1 aff. fraterculus em dieta larval líquida que permita atingir níveis de criação massal, para uma possível diminuição no custo da criação e determinar a dose de radiação esterilizante para adultos de A. sp. 1 aff. fraterculus atendendo os parâmetros de qualidade exigidos pela Técnica do Inseto Estéril com insetos provenientes da criação do Laboratório de Radioentomologia do CENA/USP. Foram testadas sete dietas em relação à dieta convencional utilizada no laboratório de Radioentomologia do CENA/USP...

Otimização da criação de Anagasta kuehniella (Zeller, 1879), hospedeiro alternativo de Trichogramma sppa., baseando-se na temperatura, densidade larval e concentração de dióxido de carbono; Optimization of the rearing of Anagasta kuehniella (Zeller, 1879), factitious host for Trichogramma spp., based on temperature, larval density and carbon dioxide concentration

Coelho Junior, Aloisio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.48%
O objetivo do trabalho foi estabelecer as condições ótimas para criação massal de Anagasta kuehniella (Zeller, 1879), definindo a densidade larval por recipiente de criação, associando-a com temperatura e concentração de CO2, produzidos pelo metabolismo larval. Para que este objetivo fosse atingido, foram avaliados: 1) o efeito da temperatura no ciclo evolutivo (ovo-adulto) de A. kuehniella para determinação das suas exigências térmicas; 2) efeito da temperatura nas fases imaturas e nos adultos de A. kuehniella sobre a reprodução, estudando-se o efeito de diferentes temperaturas (na faixa de 18 a 32°C) desde a fase de ovo até a morte dos insetos; efeito de diferentes temperaturas (18 a 32ºC) durante as fases larval e pupal em adultos transferidos para 25°C e o efeito de diferentes temperaturas (18 a 32°C) nos adultos provenientes de imaturos mantidos a 25°C; 3) otimização do número de insetos por recipiente, para criações massais de A. kuehniella, avaliando-se o efeito da densidade de ovos no incremento térmico dos recipientes e na postura, bem como a relação entre incremento térmico x densidade populacional x temperatura de criação na postura de A. kuehniella; 4) produção de dióxido de carbono (CO2) por bandeja de criação de A. kuehniella e o efeito do CO2...

Seleção de ácaros da ordem Astigmata (Acari) para uso como alimento na criação de ácaros predadores fitoseídeos (Acari: Phytoseiidae); Screening of mites of the order Astigmata (Acari) for use as food sources in the mass rearing of predaceous phytoseiid mites (Acari: Phytoseiidae)

Barbosa, Marina Ferraz de Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.97%
Ácaros da família Phytoseiidae são os predadores mais utilizados para o controle biológico de ácaros-praga. Atualmente, a produção destes ácaros é realizada em um sistema tritrófico, em que o predador é multiplicado sobre plantas infestadas por suas presas. Apesar de eficiente, este método apresenta diversas dificuldades, como o alto custo de produção e a necessidade de espaços amplos para ser mantido. Uma forma de facilitar a produção destes fitoseídeos é a utilização de presas alternativas, que possam ser criadas em espaços restritos. Ácaros da ordem Astigmata ocorrem frequentemente em depósitos de alimentos, podendo ser criados em farinhas, farelos ou meios semelhantes. O objetivo do presente trabalho foi determinar espécies de Astigmata com potencial de uso na produção massal dos fitoseídeos Euseius concordis (Chant), Iphiseiodes zuluagai Denmark e Muma, Neoseiulus barkeri Hughes e Neoseiulus californicus McGregor. Inicialmente, realizou-se um teste de oviposição com 10 espécies de Astigmata para cada espécie de predador. As duas espécies de presa que permitiram melhor oviposição para cada fitoseídeo foram utilizadas para a elaboração de tabelas de vida e fertilidade. A oviposição e a sobrevivência de Neoseiulus barkeri foram consideradas altas quando o predador foi alimentado com nove das presas. Os valores de rm foram altos para Thyreophagus sp. (0...

Exigências térmicas e monitoramento de Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crampidae), como suporte ao seu controle biológico; Thermal requirements and monitoring of Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae), as support for its biological control

Conti, Bruno Freitas De
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.88%
O incremento aos programas de bioenergia em nosso país, aponta para uma provável duplicação da área plantada de cana-de-açúcar, num futuro bastante próximo. Neste contexto, a sustentabilidade da cultura deve ser preservada, evitando-se que sejam colocados em risco os avanços obtidos nas últimas cinco décadas no Controle Biológico de suas pragas. Para tanto, são necessárias pesquisas que atendam às necessidade das diversas etapas de um programa de Controlo Biológico. No presente estudo, avaliou-se o uso de temperaturas diferentes para criar cada fase do desenvolvimento de Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794), com o objetivo de fornecer informações importantes para sua criação massal. Avaliou-se também, o raio de ação de uma armadilha contendo fêmeas virgens, a dinâmica populacional de D. saccharalis e o seu desenvolvimento em plantas de cana-de-açúcar, visando desenvolver um modelo de previsão da praga, com vistas ao seu controle biológico pelos parasitoides T. galloi e C. flavipes. As combinações de temperaturas 28°C-25°C-25°C, 28°C-28°C-28°C, 30°C-25°C-25°C e 30°C-22°C- 22°C para criar lagartas, pupas e adultos, respectivamente, destacaram-se das demais por promover rápido desenvolvimento aliado a altas taxas reprodutivas e podem assim...

Potencial de diferentes fontes de alimento para a produção massal de ácaros predadores fitoseídeos (Acari: Phytoseiidae); Potential of different food sources for the mass production of predatory phytoseiid mites (Acari: Phytoseiidae) with different food sources

Silva, Marcela Massaro Ribeiro da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
56.97%
Ainda é pequena a disponibilidade de agentes de controle biológico no Brasil. Isso se deve em parte à dificuldade de produção destes, o que frequentemente inviabiliza seu uso. Os ácaros da família Phytoseiidae estão entre os predadores mais utilizados como agentes de controle biológico de ácaros e de pequenos insetos pragas. Atualmente, a criação daqueles agentes é feita principalmente sobre plantas infestadas com presas naturais. Este tipo de criação, apesar de eficiente, demanda grandes áreas, o que aumenta o custo de produção. Para facilitar a produção, alimentos alternativos têm sido avaliados. O objetivo deste trabalho foi determinar alimentos alternativos para a produção massal dos fitoseídeos Amblyseius tamatavensis Blommers, Euseius concordis (Chant) e Neoseiulus anonymus (Chant e Baker). Inicialmente realizou-se um teste de oviposição com 15 espécies de ácaros Astigmatina, cinco tipos de pólen e uma espécie de nematoide. Amblyseius tamatavensis foi o único que apresentou níveis satisfatórios de oviposição quando alimentado com ácaros Astigmatina, atingindo 2,6 ovos/fêmea/dia quando alimentado com Thyreophagus n. sp. e 2,1 ovos/fêmea/dia quando alimentado com Aleuroglyphus ovatus (Troupeau...

Desenvolvimento de metodologia de criação e multiplicação de Aphis gossypii: Avanços e sucessos

De Morais Oliveira, José Eudes; De Bortoli, Sergio Antonio; Dos Santos, Rafael Ferreira; Moreira, Andréa Nunes
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 65-68
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Estudos sobre as mais diversas formas de controle de pragas e utilização de inimigos naturais, exigem artrópodes em quantidade e qualidade. Mediante essa necessidade, o processo de criação e multiplicação de artrópodes, vem ao longo dos anos, passando por significativas transformações. As técnicas de criação e multiplicação de insetos são muito importantes em estudos de biologia e de métodos de controle. A criação e definição de uma metodologia para multiplicação tem sido um grande desafio nos estudos da biologia e da criação de insetos, principalmente, devido a dificuldade de estabelecimento de populações em casa de vegetação e campo. Visando otimizar e adequar uma metodologia de multiplicação de Aphis gossypii (Hemiptera: Aphididae) em condições de laboratório, foi estabelecida uma colônia sobre plantas de algodoeiro (Gossypium hirsutum L. raça Latifolium Hutch) objetivando uma melhoria nas condições de sobrevivência e multiplicação desses insetos, menores influencias dos fatores abióticos, e a potencialização do uso das plantas por um período mais longo. Com o desenvolvimento dessa técnica e dos recursos utilizados na criação, notou-se um incremento na quantidade de indivíduos obtidos...

Efeito do peso corporal na fecundidade e na longevidade do percevejo predador Podisus rostralis

Zanuncio,José Cola; Molina-Rugama,Adrián José; Santos,Germi Porto; Ramalho,Francisco de Sousa
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.66%
Considerando a importância dos percevejos predadores como agentes de controle biológico e a necessidade de se otimizar sua produção massal, realizou-se o presente trabalho para avaliar a influência do peso corporal sobre a sobrevivência e a reprodução de fêmeas de Podisus rostralis (Stål) (Hemiptera: Pentatomidae). Os tratamentos foram constituídos por fêmeas desse predador com peso médio de: 39,5 mg, 45,5 mg, 51,5 mg, 57,5 mg e 63,5 mg. O período de preoviposição foi menor nas fêmeas mais pesadas, enquanto o número de ovos e de ninfas por dia apresentou relação linear positiva com o peso das fêmeas de P. rostralis. A longevidade das fêmeas desse predador foi semelhante entre tratamentos, porém não apresentou tendência de variação em razão do seu peso corporal. Como o objetivo de uma criação massal é produzir o maior número possível de ninfas por dia, recomenda-se o uso de fêmeas de P. rostralis com peso acima de 60,0 mg.

Custo da produção de Orius insidiosus como agente de controle biológico

Mendes,Simone Martins; Bueno,Vanda Helena Paes; Carvalho,Lívia Mendes; Reis,Ricardo Pereira
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
O objetivo deste trabalho foi estimar o custo de produção por indivíduo do predador Orius insidiosus (Say), levando-se em consideração um modelo de criação em laboratório. Nos cálculos, considerou-se uma produção de 33.000 percevejos mês-1, dos quais 14,5% foram para manutenção da criação e o restante, ou seja, 28.272 indivíduos, para comercialização. Os preços dos materiais e equipamentos utilizados na criação foram cotados em dólares americanos na proporção de R$ 2,84 por US$ 1,00. O custo estimado de cada percevejo predador foi da ordem de US$ 0,069, levando-se em consideração custos fixos e variáveis. Este custo é um parâmetro decisivo na criação massal de Orius insidiosus e em sua utilização como agente de controle em programas de controle biológico de tripes.

Características biológicas de linhagens de Trichogramma pretiosum, criados em ovos de Sitotroga cerealella e Anagasta kuehniella

Pratissoli,Dirceu; Holtz,Anderson Mathias; Gonçalves,José Roberto; Oliveira,Regiane Cristina de; Vianna,Ulysses Rodrigues
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
Avaliaram-se as características biológicas de cinco linhagens de T. pretiosum Riley (Hym.:Trichogrammatidae), coletadas em plantios comerciais de tomate, e criados em ovos de A. kuehniella (Zeller) e S. cerealella (Olivier). A taxa de parasitismo das cinco linhagens variou de 56,1 a 68,6%, quando o hospedeiro foi A. kuehniella, sendo superior à do hospedeiro S. cerealella. A viabilidade de todas as linhagens, quando criadas em ovos de S. cerealella, foi superior a 90%; no entanto, somente nas linhagens provenientes de Afonso Cláudio e Venda Nova do Imigrante é que a viabilidade das linhagens de Trichogramma criadas em ovos de S. cerealella, foram significativamente maiores que as criadas sobre A. kuehniella. A longevidade dos descendentes submetidos ao parasitismo foi superior para todas as linhagens quando criadas em ovos de A. kuehniella. Ambos os hospedeiros podem ser empregados na criação massal das cinco linhagens estudadas. Contudo, tomando-se por base a taxa de parasitismo e a qualidade da progênie, o hospedeiro A. kuehniella demonstrou ser superior a S. cerealella.

Aspectos biológicos, morfológicos e comportamentais de Aspidiotus nerii Bouché, 1833 (Hemiptera: Diaspididae)

Rocha,Kelly Cristina Gonçales; Silva,Ricardo Adaime da; Michelotto,Marcos Doniseti; Busoli,Antonio Carlos
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
O presente trabalho teve por objetivo estudar os aspectos biológicos, morfológicos e comportamentais de uma linhagem unipariental de Aspidiotus nerii Bouché, 1833 (Hemiptera: Diaspididae), sob condições controladas (25±1oC, 70±10% de UR e 12 horas de fotofase), tendo abóboras híbridas "cabotiá" como hospedeiro. Ninfas recém-eclodidas foram transferidas da criação massal para abóboras "cabotiá", devidamente higienizadas, dispostas em câmaras climatizadas. O período médio para fixação das ninfas móveis foi de 2,4±0,33 horas. A duração média do 1° e 2° estádios, após a fixação das ninfas, foi de 8,3±0,06 e 19,4±0,11 dias, respectivamente, totalizando fase ninfal média de 27,9±0,11 dias. Das ninfas que atingiram a fase adulta, 36 fêmeas foram acompanhadas diariamente até o final do ciclo. A duração média dos períodos pré-reprodutivo e reprodutivo foi de 17,3±0,18 e 68,2±4,33 dias, respectivamente. O número total médio de ninfas/fêmea foi 175,5±10,29 e o número médio de ninfas/fêmea/dia foi 2,7±0,11. A longevidade média das fêmeas foi 100,5±4,51 dias.

Dietas larvais alternativas para criação massal da mosca da bicheira, Cochliomyia hominivorax

Mastrangelo,Thiago; Bezerra,Fernando; Fernandes,Thiago
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.79%
A criação massal da mosca da bicheira, Cochliomyia hominivorax (Diptera: Calliphoridae), para programas que utilizam a Técnica do Inseto Estéril nas Américas faz parte de um dos maiores programas do mundo de criação de insetos em larga escala. A maior parte do custo e do trabalho necessários para a produção massal está relacionada com a dieta larval, o que torna importante o seu aprimoramento levando-se em conta sua eficiência, custo e praticidade. Neste trabalho, foram realizados dois bioensaios com dietas alternativas feitas a partir de produtos disponíveis no mercado brasileiro com o objetivo de avaliar a viabilidade e eficiência dessas dietas para criações de mosca da bicheira no Brasil. Foram testadas duas dietas líquidas (tendo como bulking agents bagaço de cana ou fibra de coco), uma de carne, e outra de gel. Os parâmetros biológicos (peso das larvas, viabilidade larval, peso de pupas, porcentagem de emergência de adultos e razão sexual) estiveram, em todos os casos, dentro de parâmetros satisfatórios para a criação laboratorial de C. hominivorax e as dietas não diferiram estatisticamente entre si. Devido a vantagens importantes, como alta viabilidade larval e menor custo, recomenda-se a dieta de gel para as criações de larvas da mosca da bicheira no Brasil.

Adequabilidade de diferentes substratos à oviposição do predador Orius insidiosus (Say) (Hemiptera: Anthocoridae)

Mendes,Simone M.; Bueno,Vanda H.P.; Carvalho,Lívia M.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
Fêmeas de Orius insidiosus (Say) colocam seus ovos endofíticamente, em diversas plantas, e um obstáculo para a criação massal desse predador é a seleção de um substrato de oviposição que seja de fácil obtenção e aceito pelo inseto. O objetivo deste estudo foi avaliar a preferência e a adeqüabilidade de diferentes substratos de oviposição para O. insidiosus. Os testes foram conduzidos em câmaras climatizadas reguladas a 25 ± 1°C, UR de 70 ±10% e fotofase de 12h. Os substratos avaliados quanto à preferência e adequabilidade foram caule de caruru (Amaranthus viridis L.), caule e vagem de feijão (Phaseolus vulgaris L.), vagem de feijão-de-vagem (Phaseolus vulgaris L.) e inflorescências de picão-preto (Bidens pilosa L.). Na adequabilidade também foi avaliado o caule de poaia-do-campo (Spermacoce latifola Aubl.). Fêmeas submetidas aos testes com e sem chance de escolha preferiram ovipositar em inflorescências de picão-preto. O período de pré-oviposição foi influenciado pelo tipo de substrato, sendo menor na presença da inflorescência de picão-preto (3,0 dias) e no feijão, tanto no caule (3,1dias) como na vagem (3,7 dias) comparado aos demais substratos. O período de oviposição, bem como a longevidade foram cerca de três a quatro vezes menores na presença do caule de poaia-do-campo (8...

Parasitismo de Trichogramma pretiosum Riley, 1879 (Hymenoptera: Trichogrammatidae) em diferentes hospedeiros e cores de cartelas

Magalhães,G.O.; Goulart,R.M.; Vacari,A.M.; Bortoli,S.A. De
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
Espécies do gênero Trichogramma são dos inimigos naturais os mais estudados e utilizados atualmente no mundo. A qualidade e o desempenho desses agentes de controle produzidos massalmente podem ser influenciados por alguns fatores, tais como a escolha do hospedeiro adequado para multiplicação do parasitoide e a utilização de diferentes cores de cartelas, haja vista que estes parasitoides podem utilizar estímulos físicos como cor para facilitar a localização do hospedeiro. O objetivo desse trabalho foi avaliar à influência de cores de cartelas no parasitismo de Trichogramma pretiosum que foi submetido a ovos do hospedeiro alternativo Anagasta kuehniella e duas populações de Plutella xylostella, sendo uma delas criada no substrato brócolis e a outra em couve. Ovos dos hospedeiros foram aderidos às cartelas de papel cartão, sendo que as cores selecionadas foram: azul, amarela, verde, rosa, vermelha e preta. Para cada tratamento foram observadas 20 repetições, cada uma composta por 30 ovos dos hospedeiros. Posteriormente, as cartelas foram expostas às fêmeas do parasitoide individualizadas em tubos tipo Eppendorf® de 2,0 mL que continha uma gotícula de mel para alimentação delas por 24 horas, em teste de confinamento. Foram avaliados o número de ovos parasitados e a porcentagem de emergência. A linhagem Tp-8 de T. pretiosum apresentou maior parasitismo em ovos de A. kuehniella. Os substratos de alimentação de P. xylostella (couve e brócolis) não influenciam o parasitismo de T. pretiosum. As cores de cartelas indicadas para a condução da criação massal de T. pretiosum são azul...

Densidade de fêmeas de Palmistichus elaeisis Delvare & LaSalle, 1993 (Hymenoptera: Eulophidae) para sua reprodução em pupas de Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: Noctuidae)

Pastori,P.L.; Pereira,F.F.; Zanuncio,J.C.; Oliveira,H.N. de; Calado,V.F.R.; Silva,R.O.
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
A densidade de parasitoides por hospedeiro influencia nas suas principais características biológicas. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar o desenvolvimento do parasitoide Palmistichus elaeisis Delvare & LaSalle, 1993 (Hymenoptera: Eulophidae) em pupas de Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: Noctuidae) expostas nas densidades de 1:1, 2:1, 4:1, 6:1, 8:1, 10:1 ou 12:1 parasitoides/hospedeiro, respectivamente. Os parasitoides permaneceram em contato com as pupas por 24 horas em tubos de vidro (14,0 x 2,2 cm), acondicionadas em câmara climatizada a 25 ± 1º C, 70 ± 10% de UR e fotofase de 14 horas. Observou-se 54,54 e 90,90% de pupas parasitadas nas densidades de 1:1 e 2:1, respectivamente, e 100,00% nas demais densidades com melhor índice de emergência (72,72%) na densidade 6:1. A duração do ciclo de vida (ovo-adulto) decresceu com o aumento da densidade de fêmeas e variou de 20 a 22 dias. A progênie variou de 16 a 225 descendentes por pupa, com melhor resultado na densidade 8:1. A razão sexual do parasitoide variou de 0,95 ± 0,00 a 0,97 ± 0,01, sem diferença significativa e o comprimento do corpo de fêmeas e de machos variou de 1,95 ± 0,02 a 2,22 ± 0,03 mm e de 1,49 ± 0,02 a 1,87 ± 0,01 mm...

Criação do parasitóide Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae) sobre Larvas de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) linhagem tsl Vienna 8.

LOPES, F. S. C. L.; PARANHOS, B. A. J.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 107-114. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 107-114.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.74%
O parasitóide de moscas-das-frutas têm sido criado há várias décadas sobre linhagem normal (selvagem, não mutante) de Ceratitis capitata. Entretanto, com a introdução da linhagem mutante Vienna 8, em 2005, tornou-se perigosa a criação concomitante da linhagem normal, uma vez que na linhagem normal os machos são férteis e na linhagem mutante todos os machos são esteréis. Caso isto ocorra, perde-se a linhagem mutante. Neste caso, passou-se a criar este parasitóide sobre a linhagem mutante Vienna 8. A diferença básica entre os dois tipos de criação é que é possível diferenciar o parasitismo em pupas machos e pupas fêmeas, já que possuem coloração diferente na linhagem mutante. Nesta linhagem, as larvas fêmeas possuem desenvolvimento mais lento, de forma que a coleta de pupas prolonga-se por cinco dias, dois a mais do que o normal. Desta forma, este trabalho teve como objetivo verificar a viabilidade de criação do parasitóide Diachasmimorpha longicaudata sobre larvas da linhagem mutante Vienna 8. Para tanto, foram usadas larvas da primeira à quinta coleta provenientes da criação de Vienna 8 mantida no laboratório de moscas-das-frutas da Embrapa Semi-Árido. Foram utilizadas cinco gaiolas, cada uma contendo 10 casais do parasitóide com 5 a 12 dias de idade. Durante cinco dias...

Avaliacao de Sitotroga cerealella e Anagasta kuehniella como hospedeiros alternativos para criacao massal de Trichogramma atopovirilia.

PREZOTTI, L.; HAJI, F.N.P.; HONDA, O.T.; GRANA JUNIOR, J.F.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 16.; ENCONTRO NACIONAL DE FITOSSANITARISTAS, 7., 1997, Salvador, BA. Resumos... Salvador: SEB: EMBRAPA-CNPMF: EBDA: CEPLAC, 1997. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 16.; ENCONTRO NACIONAL DE FITOSSANITARISTAS, 7., 1997, Salvador, BA. Resumos... Salvador: SEB: EMBRAPA-CNPMF: EBDA: CEPLAC, 1997.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 117,
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.74%
O parasitoide T. atopovirilia foi descrito por Oatman & Platner, em 1983, como uma nova especie da Guatemala e tem demonstrado bom desempenho no parasitismo de diversas pragas, inclusive Spodoptera frugiperda, que tem funcao do habito de oviposicao, dificulta a acao de parasitoides desse genero. Na Colombia, essa especie tem apresentado resultados promissores no controle de S. frugiperda com indices medios de parasitismo de 42%, em liberacoes no inicio da cultura. Em vista disso, a EMBRAPA-CPATSA realizou a importacao de T. atopovirilia, da Colombia, visando avaliar o seu potencial no controle da referida praga. Como o controle biologico aplicado, envolve a criacao massal do parasitoide, realizou-se esse experimento para avaliar a adequacao de T. atopovirilia aos hospedeiros alternativos A. kuehniella e S. cerealella. O experimento foi conduzido em duas etapas. Na primeira, ovos de A. kuehniella, colados em extremidades opostas de cartelas de papel (2 x 2 cm), foram ofertados a 30 femeas individualizadas do parasitoide. A cada 30 minutos, nas primeiras 4 horas, observou-se o posicionamento das femeas no tubo para avaliar a preferencia hospedeira. Na segunda etapa, ovos dos hospedeiros alternativos foram colados em cartelas (7,0 x 0...

Custo da produção de Orius insidiosus como agente de controle biológico.

MENDES, S.M.; BUENO, V.H.P.; CARVALHO, L.M.; REIS, R.P.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n. 5, p.441-446, maio 2005. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n. 5, p.441-446, maio 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.68%
O objetivo deste trabalho foi estimar o custo de produção por indivíduo do predador Orius insidiosus (Say), levando-se em consideração um modelo de criação em laboratório. Nos cálculos, considerou-se uma produção de 33.000 percevejos mês-1, dos quais 14,5% foram para manutenção da criação e o restante, ou seja, 28.272 indivíduos, para comercialização. Os preços dos materiais e equipamentos utilizados na criação foram cotados em dólares americanos na proporção de R$ 2,84 por US$ 1,00. O custo estimado de cada percevejo predador foi da ordem de US$ 0,069, levando-se em consideração custos fixos e variáveis. Este custo é um parâmetro decisivo na criação massal de Orius insidiosus e em sua utilização como agente de controle em programas de controle biológico de tripes.; 2005

Criação massal de abelhas sem ferrão (Meliponinae) para a polinização do cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum).

SANTOS, L. F. C. dos; MAUÉS, M. M.
Fonte: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA FCAP, 7.; SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 1., 1997, Belém, PA. Resumos. Belém, PA: FCAP, 1997. Publicador: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA FCAP, 7.; SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 1., 1997, Belém, PA. Resumos. Belém, PA: FCAP, 1997.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 183.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.52%
1997

Parasitismo de Trichogramma pretiosum Riley, 1879 (Hymenoptera: Trichogrammatidae) em diferentes hospedeiros e cores de cartelas

Magalhães, G. O.; Goulart, R. M.; Vacari, A. M.; Bortoli, S. A. de
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 55-60
POR
Relevância na Pesquisa
46.52%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Species of the Trichogramma genus are the most studied and used natural enemies worldwide. The quality and performance of the mass-produced control agents can be influenced by some factors such as the choice of the appropriate host for multiplication of the parasitoid and the use of different colors of cards, given that these parasitoids may use physical stimuli such as color to help in locating the host. The aim of the present study was to evaluate the influence of color cards on the parasitism of Trichogramma pretiosum in eggs of Anagasta kuehniella and in eggs of two populations of Plutella xylostella, one reared on broccoli, the other on collard greens. Hosts' eggs were stuck to the different color cards. The selected colors were blue, yellow, green, pink, red and black. For every treatment, 20 replications were observed, and each was composed by 30 eggs of those hosts. Later the cards were exposed to parasitoid females individually in Eppendorf® tubes of 2.0 mL containing one honey droplet for feeding for 24 hours. The number of parasitized eggs and the emergence percentage were evaluated. The strain Tp-8 of T. pretiosum presented better greater parasitism in A. kuehniella eggs. The feeding substratum of P. xylostella (collard greens and broccoli) did not influence the parasitism of T. pretiosum. Thus for mass rearing of T. pretiosum...

Influência da composição da dieta larval e da radiação x na qualidade de Ceratitis capitata Wiedemann, 1824 (Diptera: tephritidae) produzida em criação massal

Damasceno, Ítala Cruz
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
46.6%
Para o sucesso da Técnica do Inseto Estéril (TIE) em programas de erradicação e/ou supressão populacional utilizados no controle da mosca-da-fruta Ceratitis capitata, Wiedemann (Diptera: Tephritidae), é necessário a utilização de machos estéreis de boa qualidade. As fontes de alimentação dos insetos criados massivamente, assim como o método de esterilização no processo final de criação podem afetar significativamente sua qualidade. O presente estudo teve por objetivo avaliar quatro formulações de dieta larval para utilização na cria massiva de C. capitata, linhagem mutante Vienna 8 – tsl, assim como, testar diferentes doses de raio X [0 (controle), 80; 95; 115 e 125 Gy] para tratar as pupas afim obter machos estéreis desta linhagem na Biofábrica Moscamed Brasil (BMB). Os parâmetros avaliados foram o rendimento ovo-pupa, peso da pupa, proporção de pupas brancas e marrons, emergência e voadores, fecundidade e fertilidade de fêmeas, esterilidade e sobrevivência sob estresse. As quantidades e as diferentes fontes protéicas oferecidas nas diferentes dietas, durante a fase larval, não influenciaram nos parâmetros de qualidade avaliados. Exceto o rendimento ovo-pupa e a proporção de pupas brancas foram maiores nas dietas a base de proteína de soja ou apenas com levedura de cerveja (dietas 4 e 3). Os machos irradiados com 115 Gy (raios-X) induziram um alto nível de esterilidade em fêmeas de C. capitata e não afetaram a qualidade dos insetos. Os resultados observados mostram que ambas as dietas (4 e 3)...